Issuu on Google+

Ano 1 • Edição 03 • Abr / Mai 08 • Distribuição gratuita

20.000 exemplares

auditados pela ASPR Auditores Independentes.

Dicas de Compras

Dias das Mães Educação

Estamos preparados para mudanças? Saúde

Reflexão sobre qualidade de vida

Graziella Moretto Garantia de bom humor em cena

1


Na natureza, nada se perde... ...tudo se aproveita.

Foto:

Praia do Lรกzaro e Domingas Dias - Ubatuba


SUMÁRIO

06 Nosso Bairro 24 Decoração

Recepção de Serpentes

Loja nova?

08 Educação 26 Dicas de Compras

Ensino a distância

Dias das mães

10 Games 27 Beleza Mass Effect

Drenagem linfática

28 Esportes Natação

12 Pet Hipotireoidismo canino

13 Saúde 29 Veículos

Como anda sua qualidade de vida?

Jetta Variant

14 Turismo 30 Gastronomia Churrascaria Ponteio

16 Meio Ambiente A paisagem urbana de São Paulo

31 Vinhos

18 Cidadania 32 Curiosidade Tatuagem

20 Entrevista Graziella Moretto

34 Mix Cultural 40 Diversatilidade 41 Cupons de Descontos

Foto: Rodrigo Lopes


EDITORIAL

Expediente

Caros leitores! A Versátil Magazine traz uma pequena celebração à mulher. Àquela que carrega a possibilidade de transformação, de transcendência e devoção aos filhos quando os educa com amor. Dedicamos os artigos a todas as mulheres que trabalham muito e, ao retornarem aos seus lares, encontram energia suficiente para brincar de casinha, boneca, carrinho, fazer lição de casa e oferecer o colo que faltou ao filho durante o dia. Às vezes estes gestos simples passam despercebidos pelos familiares. Vislumbremos então estes momentos como mecanismos de revolução: através da doçura da maternidade, da bondade, da dedicação. Há inúmeros exemplos de mulheres que desejamos reverenciar, mas um caso particular merece destaque: uma faxineira que passou a assistir aulas por vários dias com seu filho adolescente, quando ele apresentou problemas na escola. Segundo esta mulher, valorizar o estudo pode melhorar a vida de seus filhos. Isso mostra a capacidade feminina de revolucionar, de transformar, independentemente de credo, religião, nível social ou grau de instrução... Nosso desejo é o de cumprimentar as executivas, que hoje representam cerca de vinte por cento dos altos cargos hierárquicos do país, pois sabemos que estas mulheres passam com seus filhos poucas horas do dia. Cumprimentamos também donas de casa, que após um dia de trabalho extremamente desgastante, ainda têm disposição para conversar sobre o que aconteceu no seu dia solitário. Mulheres mães de crianças com algum tipo de deficiência, que amam incondicionalmente e a elas dedicam todo o seu tempo sem queixas. Mulheres que se dedicam a causas sociais, cuidando com amor materno de muitas crianças. Enfim, seria impossível cumprimentar uma a uma, mas é este o nosso desejo. Que fique aqui uma ressalva para a importância feminina na reconstrução de valores que tanto necessitamos no nosso país carente de ética, responsabilidade, dignidade e comprometimento. E, por fim, já que falamos em ética, responsabilidade e comprometimento, esperamos que os anunciantes e leitores apreciem a Versátil Magazine com tiragem auditada. Assim procedemos por conta de formalidade, pois o excelente retorno observado pelos anunciantes foi a melhor demonstração de nossa transparência e honestidade. Agradecimentos sinceros aos leitores que manifestaram o desejo de contribuir com o envio de artigos (a estes também nossas desculpas, mas ainda não conseguimos atender à demanda), aos profissionais que se apresentaram à equipe Versátil, aos elogios de leitores ilustres e a todos os anunciantes que souberam vislumbrar na Versátil Magazine um veículo de bom nível e excelente retorno para sua empresa.

Felizes dias, a todas as mães! Os editores

Diretor Edgar M. Kage Jornalista Responsável Marcos Garbelini – MTB 50.991 Projeto Gráfico ED+ Comunicação Diagramação Marcelo Brandt Matsumoto Comercial comercial@revistaversatil.com.br Administração Lourdes Ap. R. Penteado Colaboradores Alessandra C. Evangelista, Alexandre Lourenço, Dra. Carolina Battellino, Dra. Célia Nakanami, Danilo Valeta, Dr. Edney Otsuki, Luciana Sorensen, Milly Furquim, Miriam Otaka, Nívia Liba, Paola P. Picalomini, Ricardo Franco Barbosa, Thiago Passos e Vivian Takahashi. Agradecimento Especial Gervásio Lourenço, Sidney Rodrigues e Tuca Notarnicolas Foto da Capa Rodrigo Lopes Pré-Impressão, Impressão e Acabamento Diretriz Assessoria Gráfica Distribuição nas regiões do Butantã, Vl. Indiana, Jd. Rizzo, Vl. Gomes, Jd. Bonfiglioli, Morumbi, Jd. Guedala, Vl. São Francisco e Pq. dos Príncipes. Tiragem 20.000 exemplares Auditoria de Tiragem ASPR Auditores Independentes Tel.: 4437-6000 Certificado à disposição dos interessados. Versátil Magazine é uma publicação bimestral, distribuída gratuitamente e não se responsabiliza por eventuais mudanças na programação fornecida, bem como pelas opiniões emitidas nesta edição. Todos os preços e informações apresentados em anúncios publicitários são de total responsabilidade de seus respectivos anunciantes, e estão sujeitos a alterações sem prévio aviso.

Para Anunciar: (11) 3798.8135 comercial@revistaversatil.com.br www.revistaversatil.com.br

4


NOSSO BAIRRO

Por Eliana de Oliveira Serapicos e Myriam Elizabeth Velloso Calleffo Foto: Divulgação

A RECEPÇÃO DE SERPENTES DO INSTITUTO BUTANTAN A importância da participação da população

O

Instituto Butantan, por meio de campanhas implementadas por Vital Brazil desde o início do século XX, recebeu serpentes provenientes de vários lugares do Brasil, em troca de soro. Hoje em dia essa permuta, que teve grande repercussão nacional, não é mais realizada. As serpentes entram pela Recepção do Laboratório de Herpetologia que é conhecida tradicionalmente por fornecedores de cobras de todo o país, cuja atribuição é manter o controle da proveniência e coleta de dados de cada exemplar recebido. O setor Recepção de Serpentes é a porta de entrada dos animais ao Instituto, este mantém a incorporação da Coleção de Serpentes “Alphonse Richard Hoge”, além de nutrir todos os experimentos de outros laboratórios do Instituto e de outras instituições que trabalham com serpentes nas mais diversas áreas. Mas os principais objetivos do setor são receber o animal, identificá-lo e informar a população sobre a espécie, se é peçonhenta ou não, quais os perigos que oferece e qual seu papel na natureza. Para isso o Laboratório de Herpetologia mantém um cadastro centenário de fornecedores com um banco de dados, que é utilizado para pesquisas mediante consulta autorizada. A Recepção de Serpentes realiza ainda serviço de busca de animais já capturados na capital e em outras localidades próximas, tais como, Juquitiba, Santana do Parnaíba e Ibiúna, com acompanhamento de um técnico especializado apto a informar a população sobre ofidismo.

Pesquisa e Educação A Recepção de Serpentes, em parceria com outros laboratórios, museus do Instituto Butantan e Hospital Vital Brazil, vem promovendo atividades e participando em eventos de divulgação, educação e cidadania.

6

Como resultado do trabalho de rotina, nos últimos seis anos foram recebidas cerca de 15000 serpentes peçonhentas, 13000 serpentes não-peçonhentas, 2500 exemplares de outros répteis (quelônios, lagartos, amphisbenideos, espécimes exóticos) e 1000 anfíbios. Os dados obtidos na recepção permitem inferências sobre incidência estacional, idade estimada, sexo, alimentação, reprodução, padrão de coloração e outros dados biológicos dos espécimes, o que confere à recepção um local de grande procura de estágios e visitas monitoradas.

Acidente ofídico e prevenção O Instituto Butantan agradece o envio voluntário de serpentes, pois sem essas remessas a produção de soros anti-ofídicos não teria sido constante ao longo de mais de 100 anos. O soro é indispensável no tratamento de acidentes com animais peçonhentos, principalmente nas áreas mais carentes e nas zonas rurais. A Recepção de Serpentes do Laboratório de Herpetologia do Instituto Butantan não recomenda a realização de campanhas para captura e nem a coleta indiscriminada de animais na natureza. Também alerta para o cuidado ao se deparar com uma serpente, pois o reconhecimento de espécies peçonhentas requer estudo e conhecimentos específicos, além de treinamento para manuseá-las. Deste modo, o Instituto Butantan oferece cursos de nível básico e extensão universitária, cujo calendário encontra-se disponibilizado no site www.butantan.gov.br. Myriam Elizabeth Velloso Calleffo* Eliana de Oliveira Serapicos* * Biólogas, Pesquisadoras PhD – Laboratório de Herpetologia, Instituto Butantan


EDUCAÇÃO

Por Marcos Garbelini Fotos: Divulgação

EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA (EAD)

Com o desenvolvimento de novas tecnologias, o ensino a distância tem se tornado um modelo muito procurado no mercado. Para nos ajudar a entender melhor sobre este tema ainda polêmico e alvo de discussões apaixonadas pelos professores, alunos e comunidade não acadêmica, a Versátil Magazine convidou Denise Sawaia Tofik, diretora acadêmico-pedagógica da Universidade de Santo Amaro, para uma pequena entrevista. Assim, o leitor poderá se interar um pouco mais acerca das modificações que a educação brasileira vem passando e construir melhor sua opinião.

8

Quando e onde teve início a educação a distância? A EAD teve início a algum tempo de maneira diferenciada. Eram cursos oferecidos de forma impressa ou televisiva como o Instituto Universal Brasileiro e o Telecurso 1º e 2º graus. Os cursos enviavam as apostilas para os alunos. Alguns existem até hoje, porém de forma modernizada devido às novas tecnologias.

porém não devemos ficar seus reféns; devem ser utilizadas como meio de obtenção de informação e não ser a fonte do produto final como, por exemplo, encontrar um trabalho pronto no Google. A gama de informações é tão grande que os alunos estão reduzindo a forma de pensar, criar, analisar e questionar. Assim, precisamos entender a educação a distância como um meio a ser utilizado para formação global do aluno enquanto cidadão.

Como as novas tecnologias podem colaborar para o desenvolvimento desta prática? Apesar de ser antiga, a educação a distância está se transformando de forma muito rápida. As tecnologias podem colaborar muito,

Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (INEP) e o Ministério da Educação e Cultura (MEC), ocorreu um aumento significativo entre 2003 e 2006 nas ofertas de cursos de Educação a Distância. Em sua opi-

nião, qual é o motivo desse crescimento? Existe um paradoxo entre a grande quantidade de alunos que saem do 2º grau e que não têm acesso às universidades porque o custo é alto. A EAD veio sanar um pouco esta questão, uma vez que é elaborada para atingir grande massa de alunos, tornando os custos menores e a EAD mais acessível, com um significativo aumento na procura. Como é a atuação do MEC em relação à EAD? O MEC tem procurado regulamentar esta forma de ensino, criando normas e procedimentos, além de credenciar e avaliar as instituições que oferecem a EAD.


Qual o perfil do aluno que procura pela EAD? É o aluno que possui dificuldade para pagar um curso presencial, além de um grande número de pessoas que já atuam na área e que possuem uma ampla experiência profissional, mas sem a devida formação universitária.

Como é realizada a avaliação dos alunos, de forma presencial ou virtual? Pela legislação a avaliação tem que ser presencial. O aluno dirige-se ao pólo para a realização de uma prova. A nota também pode ser composta por outras atividades desenvolvidas pela WEB.

Os cursos de graduação que desenvolvem atividades práticas como, por exemplo, odontologia e medicina, podem ser oferecidos através da EAD? Este é um tipo de situação muito difícil. Eu costumo dizer que, com a tecnologia é possível adaptar qualquer curso. A forma mais correta seria uma junção dos modelos preO aluno possui um atendi“ Alguns conselhos não reconhecem o profissional que realizou sencial e a distância. Por mento para esclarecer dúvidas fora do horário préo curso a distância. Isso é uma ingerência dos conselhos exemplo, para uma disciplina que envolve análise estabelecido? porque, uma vez que a Universidade foi credenciada pelo de lâminas, se disponiCom certeza. O aluno neste tipo de modalidade MEC, ela está autorizada a emitir o diploma e, sendo assim, o bilizássemos a imagem de ensino se sente muito das mesmas pela WEB, a conselho deve reconhecê-lo” solitário, diferentemente parte prática desta disciplina seria contemplada. do ensino presencial, onde ele possui o contato com o Outras disciplinas que professor e com os colegas de classe. Por envolvem o manuseio de peças ou instrueste motivo, os encontros presenciais são Como fica a questão do diploma da EAD? mentos, como a anatomia humana, podeimportantes para promover esta interatiAlguns conselhos não reconhecem o pro- riam ser realizadas parte pela WEB e parte vidade. O contato do professor pela WEB, fissional que realizou o curso a distância. presencial. Eu acredito que este tipo de propondo trabalhos e esclarecendo dúviIsso é uma ingerência dos conselhos porque, modelo misto ainda está muito longe de das, cria esta interação. A sua ausência é uma vez que a Universidade foi credencia- ocorrer para os cursos de graduação nas um dos principais motivos de desistência da pelo MEC, ela está autorizada a emitir o áreas das Ciências Biológicas e da Saúde. do ensino a distância. diploma e, sendo assim, o conselho deve Nós oferecemos as disciplinas mais teórireconhecê-lo. Esta é uma situação muito cas pela WEB e as profissionalizantes de Como funcionam os pólos? complicada, pois os alunos ficam preocu- forma presencial, uma vez que a legislaOs pólos são locais aglutinadores onde o pados e vulneráveis. Um exemplo recente ção permite que até 20% das disciplinas aluno tem a oportunidade, de forma presenfoi o concurso para pedagogos realizado sejam oferecidas desta forma. cial, de entrar em contato com outros colepela Prefeitura do Município de São Paulo gas e com os professores tutores, fazendo que não aceitou a inscrição dos candidatos deste local um ponto de conexão, tornando formados pela EAD. Isto mostra que a situao processo menos solitário. ção é muito nova e ainda existe preconceito. Denise Sawaia Tofik é diretora acadêmicoEste tipo de ensino precisa obter mais credipedagógica na Universidade de Santo O material utilizado pelo curso encontrabilidade, o que somente deverá ocorrer com Amaro, professora universitária e assistente se totalmente disponível pela WEB? o desenvolvimento dos próprios cursos. social pela PUC-SP, onde desenvolve o seu O material está totalmente disponível pela doutorado. WEB. Cada instituição de ensino possui um modelo próprio, seja com apostilas, material de apoio ou aulas gravadas disponíveis para consulta. Interessante é que o aluno pode rever as aulas quantas vezes desejar.


GAMES

Por Marcos Garbelini Fotos: Divulgação

MASS EFFECT SALVA A GALÁXIA DA DESTRUIÇÃO O game é uma odisséia espacial que, por vezes, parece inspirar-se em clássicos como “Star Wars”.

D

esembarca ainda este semestre no Brasil o premiado épico espacial Mass Effect™. Redesenhado para PC, o game permite que os jogadores assumam o papel do Comandante Shepard, embarcando em uma aventura para salvar a galáxia da destruição iminente. Recheado com traições, heroísmo e um universo repleto de espécies exclusivas e coloridas, Mass Effect oferece uma estória irresistível. O enredo principal é o clássico embate entre o vilão que quer dominar a galáxia e o único herói que poderá detê-lo. Nessa ópera espacial tudo ocorre de forma surpreendente. A raça humana, por exemplo, não é o centro das atenções. Militar de carreira brilhante, o comandante Shepard pode ser o primeiro humano a integrar os quadros da Spectre, uma elite de forças especiais multirracial, encar-

10

regada de intermediar problemas políticos e conflitos armados. Atuando como embaixador de sua espécie, o comandante pode levar a humanidade a maior representatividade política na comunidade galáctica. No entanto, sua principal missão é caçar um Spectre traidor. No game, os jogadores são obrigados a tomar decisões difíceis, que influenciam consideravelmente no curso dos eventos. A versão para PC conta com controles otimizados, visual em alta resolução e com nível detalhado nas texturas, personagens e ambientes. Os jogadores poderão mapear seus controles da maneira que mais gostem, uma vez que os mesmos são totalmente personalizáveis. Também existe a opção de definir teclas de ‘atalho’ para que o jogo fique mais

ágil e, com isso, os jogadores possam manter a concentração na ação. Apresenta nova tela GUI, com o avançado sistema de inventário, que permite maior facilidade na troca de arma e armadura. Possui também um sistema inovador de conversação que permite a interação realista com personagens digitais incríveis, dublados por atores de Hollywood como Seth Green, Marina Sirtis, Lance Henriksen e Keith David. “Mass Effect é um ótimo exemplo de jogo em forma de obra de arte. Ele oferece novos níveis de intensidade emocional, personagens realistas e uma estória cativante - tudo isso em um universo completamente original”, diz Ray Muzyka, Gerente Geral da BioWare™ e Vice-Presidente da Electronic Arts. Lançado originalmente para Xbox 360™, Mass Effect foi um sucesso de crítica no mundo todo e recebeu mais de 70 prêmios, incluindo Melhor Jogo do Ano, Melhor Jogo para Consoles do Ano e Melhor Jogo de RPG do Ano.


PET

Por Dra. Carolina Battellino Foto: Divulgação

HIPOTIREOIDISMO CANINO Se o seu cão está dormindo muito e ganhando peso mesmo sem aumento do apetite, atenção!!! Ele pode estar com hipotireoidismo.

O

hipotireoidismo canino é a desordem endócrina (hormonal) mais freqüente, causada pela diminuição da função da glândula tireóide. A tireóide é responsável pela produção dos hormônios T3 (tironina) e T4 (tiroxina). Os hormônios tireoidianos desempenham um papel importante no controle do metabolismo, sendo essenciais em vários tecidos do organismo para seu adequado funcionamento. Uma baixa produção destes hormônios ou uma diminuição na conversão do hormônio T4 em T3 pode causar uma série de alterações na pele e em outros órgãos. Geralmente animais com hipotireoidismo ficam letárgicos (ou seja, diminuem a atividade física), dormem demais, alguns procuram deitar-se ao sol por causa da hipotermia (temperatura corporal um pouco abaixo dos valores normais) e apresentam falta de resistência a exercícios. Dos sinais cutâneos aparentes os cães podem apresentar: alopecia (áreas sem pêlos),

12

hiperpigmentação, pelagem seca, sem brilho, quebradiça e facilmente depilável, “cauda de rato” (cauda com poucos pêlos), seborréia (“caspa”), piodermite (infecção de pele), otite externa. O cão fica com olhar de sofredor, com as pálpebras caídas (facies tragica). Toda vez que o cão apresentar um quadro de infecção de pele e/ou de ouvidos recidivantes e/ou irresponsivas ao tratamento é bom pensar em hipotireoidismo. Os processos infecciosos não são necessariamente provenientes de causa hormonal. No hipotireoidismo podemos observar também problemas neuromusculoesqueléticos, tais como, mialgia (dor muscular), artralgia (dor articular), sintomas gastrintestinais: vômitos, diarréia ou constipação, apetite aumentado ou diminuído e alterações cardiovasculares como bradicardia (diminuição da freqüência cardíaca). Para um bom diagnóstico de hipotireoidismo é necessário dosar os seguintes

hormônios: T3, T4 total e T4 livre por diálise, TSH (hormônio liberado pela hipófise e que estimula a tireóide a sintetizar T4 e T3). O tratamento baseia-se na reposição hormonal. Clinicamente, entre 2 a 4 semanas após iniciado o tratamento observa-se uma melhora significativa no “ânimo” do animal, que fica mais ativo e dorme menos. Já as alterações cutâneas e da pelagem podem levar até 5 meses para evidenciar evolução favorável. Vale ressaltar que o tratamento é para a vida toda do animal e que se devem aguardar no mínimo três meses de reposição hormonal, antes que qualquer julgamento quanto à sua eficácia seja emitido. Dra. Carolina Battellino é Veterinária clínica e Mestre em Patologia pela Universidade de São Paulo. Atende também em domicílio. Contato: 9689 7630 battellino@ig.com.br


Saúde

Por Dr. Edney Otsuki Fotos: Divulgação

COMO ANDA A QUALIDADE

DA SUA VIDA?

M

al toca o despertador, logo vem a sensação de que precisávamos dormir mais um pouco. Correria para se vestir, escovar os dentes, não esquecer o material de trabalho, as contas a pagar... será que tenho saldo no banco? E o trânsito? Em quanto tempo vou chegar ao local de trabalho? O dia de milhões de pessoas começa assim. Já sentindo falta de mais descanso e com uma tensão própria dos grandes centros urbanos. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), saúde é um estado de completo bemestar físico, mental e social, e não apenas a ausência de doença. Parece impossível atingir e manter este estado. A vida hoje é muito mais complexa do que há alguns anos. Novas tecnologias são incorporadas à todo momento. Novos conhecimentos chegam aos montes. Os desafios não param de aumentar. Então seria a vida moderna incompatível com a saúde? Num primeiro momento é mais fácil pensarmos que sim. Os sábios chineses há mais de 3.000 anos já sabiam que os excessos eram prejudiciais. Era necessário atividade (yang) e repouso (yin). Trabalhar em excesso desgasta o corpo. Estudar em excesso prejudica a mente. Repousar demais faz o corpo ficar “inchado” e flácido. O excesso de

exercícios físicos prejudica os músculos e tendões. É a busca do equilíbrio. Os relatos indicam que poderia se viver 100 anos seguindo as recomendações contidas nos textos antigos deixados por estes sábios (base da medicina tradicional chinesa). Isso numa época sem ultrassom, ressonância, cirurgias, antibióticos e anti-inflamatórios. Quanto mais avança a ciência, mais entendemos como se desenvolvem as doenças. Hoje temos à disposição da medicina, várias técnicas complexas de diagnóstico e tratamento. No entanto, muitas pesquisas têm comprovado as vantagens da meditação, do repouso, do lazer e dos exercícios moderados na promoção da saúde e da qualidade de vida. Já pensou quanto tempo você dedica ao trabalho, à televisão, internet, mas esquece de perceber o que está sentindo? Como está a sua postura? Como está respirando? O que está comendo? Como está comendo (sentado, em pé, com pressa, assistindo novela)? Vivemos num ritmo acelerado desde o despertar até o anoitecer. Infelizmente, o investimento em saúde e bons hábitos é de longo prazo. Os benefícios não aparecem de imediato. O objetivo aqui não é fornecer um manual de auto-ajuda, nem uma fórmula milagrosa. São dicas simples, mas eficientes.

Dedique alguns minutos todos os dias a você mesmo. Desligue a televisão, coloque uma música calma, deite e feche os olhos, perceba a sua respiração, relaxe os músculos tensos, conte seu ritmo cardíaco. Procure concentrar-se no que está fazendo. Quando pensamos em vários problemas ao mesmo tempo, fica mais difícil resolver qualquer um deles. Cuide da sua alimentação. Tente manter uma dieta equilibrada. O exercício físico é fundamental*. Evita a estagnação de sangue e energia. Um simples caminhar produz grandes benefícios. Algumas formas de exercício são mais completas: ioga, tai chi chuan, lian gong e chi kung. Finalmente, espero que sua vida seja mais saudável e feliz. Esqueça as soluções mirabolantes e pratique as atitudes simples no seu cotidiano. *Lembre-se de consultar seu médico antes de praticar qualquer forma de atividade física.

Edney Otsuki é médico especialista em uroginecologia e acupuntura. Pós-graduando da EPM-UNIFESP e membro do Instituto Van Nghi do Brasil. Contato: edotsuki@yahoo.com.br

13


TURISMO

Por Yara Melo Issa Fotos: Divulgação

DESFRUTAR DO PARAÍSO É UMA QUESTÃO PESSOAL Faça de Ilhabela o seu próximo destino e vivencie as sensações que ela transmite.

T

em se tornado comum, ultimamente, os habitantes das grandes cidades migrarem, quer seja nos finais de semana, nos feriados ou nas férias para localidades que apresentem um cenário, uma paisagem, um ambiente antagônico àqueles vivenciados e desfrutados no cotidiano. A prática de viajar, motivada por curiosidade, estudos, saúde, lazer e entretenimento, para relaxar ou apenas contemplar belas paisagens não é um procedimento recente. Desde tempos remotos, o homem já navegava, se deslocava à procura de novas descobertas, novos horizontes e tem sido assim até então. Hoje, mais do que nunca, o homem urbano foge das grandes metrópoles em busca mesmo do inusitado. Passam a ser, então, a viagem e o lazer, não apenas uma vontade, mas, em muitos casos, até uma necessidade para que possa retornar com novas energias, vigor e entusiasmo o desenvolvimento das atividades laborais e acadêmicas, da rotina, na expectativa da próxima viagem. Um dos lugares paradisíacos que proporciona aos visitantes e turistas um fim de semana, ou feriado prolongado e até férias inesquecíveis bem próximo à capital é a formosa Ilhabela. Privilegiada pela sua localização, geografia e recursos naturais, propor-

14

ciona aos visitantes experiências únicas no desfrute de suas praias, cachoeiras, trilhas, paisagem, passeios, cultura e gastronomia. Ilhabela dista de São Paulo 207 km (mais 15 minutos de balsa) com acesso pela SP-55/ BR101 – Rio/Santos. Um pouco de história: Ilhabela começou a conhecer o povoamento em princípios do século XVI, tornando-se vila em 1636. Durante os séculos XVI e XVII, era domínio de sesmarias com produções de açúcar, aguardente, fumo e anil. Seu apogeu ocorreu em meados do século XIX, período mais rico do café, quando existiam 225 fazendas. Em 1854, possuía quase onze mil habitantes; um século mais tarde, menos de cinco mil. Logo após o término da Segunda Guerra mundial, a ilha assistiu ao fim da predominância agrícola. Ilhabela veio então a conhecer o turismo, conseqüência de sua insularidade. Hoje Ilhabela oferece aos visitantes e turistas passeios, paisagens e atividades na modalidade do ecoturismo para diferentes e diversificados públicos: crianças, jovens, famílias, e adeptos de esportes náuticos, tais como mergulho e vela. Os ventos permanentes na região atraem muitos velejadores profissionais e amadores. No mês de julho, Ilhabela oferece um evento singular: a Semana de Vela, um dos maiores eventos

de vela no Brasil, que existe desde 1973. Nesse período, a localidade recebe muitos turistas que vêm para acompanhar, assistir à competição e desfrutar das exuberantes paisagens. Conheça e desfrute dos atrativos, cachoeiras, praias, trilhas, passeios de escuna e de jipe. Além dos passeios em ambientes naturais, há o centro histórico, a Igreja Matriz Nossa Senhora D’Ajuda (1803), pousadas, hotéis, bares, restaurantes e uma agitada vida noturna na época de alta temporada. Por mais que o território brasileiro ofereça uma diversidade de lugares, cada lugar, cada ambiente apresenta suas particularidades, lugares e momentos singulares e Ilhabela tem muitos encantos a serem desvendados e desfrutados. Vá até lá! Boa viagem e uma dica: inclua na bagagem repelente, tênis para as caminhadas em trilhas, protetor solar, ânimo, disposição e aproveite um pedacinho e um pouquinho do “Paraíso”.

Yara Melo Issa é professora universitária, Mestre em Hospitalidade, pela Universidade Anhembi Morumbi e em Turismo Ambiental e Cultural: Planejamento e Gestão pelo Centro Universitário Ibero – Americano.


TURISMO

Por Carla Kiyokawa da Dreamakers Travel & Consulting Fotos: Divulgação

BRAZIL FASHION CRUISE O maior navio da próxima temporada traz a bordo muita diversão e atrativos com desfiles de moda, exposição de arte, DJs de música eletrônica e workshops.

O

sucesso dos cruzeiros temáticos tem projetado grandes expectativas de seus participantes e da mídia, revelando experiências únicas e inesquecíveis, por proporcionar aos hóspedes uma viagem encantadora, com paisagens esplêndidas e explorando um tema específico de interesse para integração do grupo. O Brazil Fashion Cruise é um projeto totalmente inovador que entra no calendário da luxuosa MSC Cruzeiros e será realizado na próxima temporada de verão.

A bordo do magnífico MSC Musica está planejada uma semana cheia atrativos, com desfile de grandes marcas do mundo da moda, modelos finalistas do concurso TEN Models, DJs nacionais e internacionais da conceituada agência Smartbiz for DJs para animar as noites a bordo e exposição de arte do grupo Baglione, que traz à tona a liberdade na forma de expressão, presente tanto na criação da moda como na música. Inaugurado em 2006 pela gloriosa Sofia Loren, na magnífica Veneza, o navio MSC Musica virá ao Brasil pela primeira vez na próxima temporada. Será o maior e mais sofisticado navio em trânsito na costa brasileira, com 300 metros de comprimento, 13 andares e capacidade para 3000 pessoas. Descobrir este grande navio é desfrutar de uma completa estrutura junto à beleza cristalina dos mares, praias e ilhas, em ambientes exclusivos. Estrutura do MSC MUSICA: Nas cabines: ar condicionado, TV, telefone, mini-bar e cofre (internas, externas e com varanda). Instalações para os hóspedes: Minigolf, 3 Piscinas, 4 Jacuzzis, Solarium, Sauna, Academia, Spa, Salão de beleza, Shopping, Jogging, Mini Club, Internet Café, Virtual Game, Teatro com 1240 lugares, Discoteca, Cassino, Galeria de arte, Lounges, Restaurantes, Shushi Bar, Piano Bar, Enoteca e muito mais.

ROTEIRO PELO NORDESTE Santos / Búzios / Salvador / Maceió / Ilhéus / Santos Saída 01 de fevereiro de 2009 ATRAÇÕES CONFIRMADAS Desfile das marcas: Juliana Jabour, Thaís Gusmão, Shop 126, Matramba, Triya. Djs Smartbiz Party: Renato Lopes, Mimi, Ana Flávia, MauMau, Renato Ratier, além de Phillip A e Fatu com Live Killer on the Dance Floor. Artistas da Famiglia Baglione: Andre Monteiro “Pato”, Alexandre Cruz “Sesper”, Flavio Samelo, Walter Nomura “Tinho”, Thais Beltrame, Felipe Yung “Flip” e Herbert Baglione. Principal ponto de venda: Dreamakers Travel & Consulting Agência organizadora do evento Tel: 11 34831133 – 11 37191783 Nextel: 78659245 - ID: 55*82*16998 Site: www.dreamakers.com.br Ou acesse o site oficial do evento para maiores informações: www.brazilfashioncruise.com.br

15


MEIO AMBIENTE

Por Marcos Garbelini Foto: Divulgação

A PAISAGEM URBANA DE SÃO PAULO

A

ssuntos como sustentabilidade, limpeza urbana e paisagens naturais serão tratados sob a ótica de conceitos aparentemente opostos como preservação e desenvolvimento. Ao buscar outras possibilidades em temas conhecidos, a Versátil Magazine quer mostrar o que a população de São Paulo vem fazendo para cuidar da sua cidade. E como idéias inovadoras e soluções simples, embora nem sempre de fácil execução, podem nos tornar mais senhores do nosso espaço. Conversamos com o Professor Doutor Sílvio Soares Macedo da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP.

Praças Entre as paisagens urbanas, nada mais acolhedor do que caminhar pelas praças, que nos lembram a infância e dão um colorido especial à cidade. Quantas vezes passamos por elas e, na correria do dia-a-dia, nem as notamos? Com origem nos antigos largos de igrejas e de terreiros, são consideradas as partes principais de cada cidade. As que conhecemos atualmente são originadas no século XIX, época em que tais espaços foram ajardinados com elementos pitorescos como fontes, esculturas e coretos. As praças funcionam ainda como descanso e refresco em locais pouco arborizados e com

16

predominância de asfalto e concreto como São Paulo, chegando a ter temperaturas até 4ºC mais baixas que as suas imediações. Com o passar do tempo, a imagem desses espaços públicos cedeu lugar aos espaços de recreação e lazer, como eventos esportivos, culturais e manifestações políticas.

Manutenção São Paulo tem uma área verde três vezes menor que a recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), que é de 12m2 de áreas verdes por habitante. E o quadro precisa mudar com urgência. Segundo levantamento realizado pelo Sindicato Nacional das Empresas de Arquitetura e Engenharia Consultiva (SINAENCO), a situação da maioria das praças da nossa cidade é precária. Geralmente, sua preservação acontece em épocas de eleições, com fins de projeção eleitoral. “Hoje, para se fazer uma praça é fundamental saber como ela será gerida e qual será a estrutura da gestão municipal. Quanto menos possibilidade uma prefeitura tem de fazer manutenção, mais resistentes e mais rústicos têm que ser estes espaços”, afirma o arquiteto paisagista Sílvio Soares Macedo. Neste caso, a praça deverá conter material mais resistente, vegetação que suporte a agressividade do clima e boa iluminação. Embora não seja a única solução para sua conservação, das cerca de 4.700 praças

existentes em São Paulo, mais de 850 são geridas pela iniciativa privada. Contribui para isso a desburocratização do processo de adoção desses espaços que, no final de 2007, diminuiu de um ano para pouco mais de um mês.

Parcerias Mas será que só a manutenção resolve? A sociedade anda insegura pela ausência de policiamento. Como sentar tranqüilo em um banco de uma praça e não ficar preocupado com a possibilidade de um assalto? Ou ainda, como evitar vândalos que destroem bens públicos? Algumas praças somente são preservadas por possuírem empresas patrocinadoras ou por exaustiva cobrança da sociedade. Em uma parceria recente entre a organização não-governamental Sou da Paz e a seguradora SulAmérica nasceu o projeto Praças da Paz SulAmérica. Inicialmente instalado em três praças da cidade, o projeto sensibiliza os moradores do entorno, principalmente os jovens, a definir os equipamentos – brinquedos, quadras, áreas verdes - e gerir essas áreas, visando diminuir a violência ao transformar esses locais em espaços comunitários de convivência. E iniciativas semelhantes têm surgido na forma de simples grupos de moradores ou associações de bairros. Projetos como esses chamam nossa atenção pela simplicidade, criatividade e possibilidade de replicação e


inspiram ações na nossa região. A comunidade que constrói ou adapta soluções para os problemas do seu bairro se sente senhora de fato e adquire conhecimento e maturidade suficientes para exigir, dentro do seu já adquirido direito, maior eficácia na gestão da coisa pública.

Sustentabilidade Empresas de grande porte, como a Vale do Rio Doce, a Carbocloro, a Basf e a Petrobras, trabalham com os próprios elementos da natureza para colaborar com a preservação ambiental. A Petrobras, por exemplo, está construindo um centro e realizando pesquisa para reaproveitar a água da chuva para irrigar jardins, lavar os pisos e ainda ser encaminhada para os vasos sanitários. Mesmo após ser utilizada nos vasos, a água receberá um tratamento biológico e será empregada no resfriamento dos sistemas de ar-condicionado. A luz natural também deverá ser aproveitada através de tetos translúcidos e sensores que acionem as luzes somente num ambiente escuro. Alguns prédios residenciais já recorrem a este tipo de apoio ambiental utilizando os chamados telhados ecológicos - locais onde as plantas removem as partículas do ar e produzem oxigênio. Existente há muito tempo na Europa, esta opção começa a atrair a atenção de proprietários de imóveis por ser um investimento de longa duração (é duas vezes mais resistente em relação aos telhados

convencionais). Eles podem impedir também que a água escoe e que o esgoto transborde, pois absorvem toda a água da chuva, diminuindo, consideravelmente, os altos custos de sistemas de drenagem. Uma das principais vantagens para o meio ambiente é que os telhados ecológicos aumentam a qualidade do ar e ajudam a reduzir o efeito da ilha de calor urbana, que eleva a temperatura e aumenta a demanda de aparelhos de ar-condicionado iniciando um ciclo de consumo de energia que contribui para o aquecimento global. Que tal pensarmos seriamente em praças arborizadas em cima de nossas casas?

Limpeza urbana Quando foi determinado que as pessoas deveriam utilizar obrigatoriamente o cinto de segurança, ninguém acreditou que esta lei fosse vigorar. Recentemente, o prefeito Gilberto Kassab decretou uma lei municipal que proíbe outdoors, letreiros, painéis e outros tipos de publicidade na cidade de São Paulo. Houve grande polêmica sobre o assunto, uma vez que a decisão retiraria uma grande parcela de trabalho da classe publicitária e mudaria radicalmente a paisagem urbana. “Concordo com esta lei, mas lamento a minimização ou eliminação total de luminosos que causou escuridão nas marginais, na radial leste e em vários pontos da cidade. Essa ausência de luminosos é uma negação da cultura ocidental do século XX

e XXI”, desabafa o arquiteto paisagista Sílvio Soares Macedo. A cidade pode estar limpa no alto, porém continua suja no chão. Várias toneladas de lixo são retiradas da cidade diariamente, produzidas por pessoas desavisadas ou sem consciência dos malefícios. “A limpeza do esgoto não é prioridade política no Brasil. As pessoas constroem casas em terrenos inadequados e choram quando elas desmoronam em dias de chuva”, lembra Sílvio. De quem é a culpa? Da prefeitura, que permite esse tipo de irregularidade, ou das pessoas que, mesmo tendo consciência dos perigos que correm nesses tipos de terreno, continuam no local? As campanhas de conscientização são cada vez mais freqüentes entre a população, mas parece que a maioria não quer entender ou pensa que, como já existem muitas pessoas colaborando, sua contribuição seria insignificante. E você, o que acha? Para saber mais Almanaque Photographias – http://almanaque.folha. uol.com.br/largos_e_pracas_home.htm Instituto Sou da Paz – www.soudapaz.org Portal Vitruvius – www.vitruvius.com.br Sílvio Soares Macedo é Professor Titular da Universidade de São Paulo. Tem experiência na área de Arquitetura e Urbanismo, com ênfase em Paisagismo. É arquiteto, especializado em Preservação do Patrimônio Ambiental Urbano, Mestre e Doutor em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de São Paulo.

17


CIDADANIA

Por Caioá Geraiges de Lemos e Maria Flavia Ferreira Foto: Marcelo Brd. Matsumoto

AFINAL, SER MÃE E PROFISSIONAL É POSSÍVEL?

A

o recebermos o convite para escrever um artigo sobre o ser mãe e profissional ao mesmo tempo, pensamos em falar do constante sentimento de estarmos divididas entre essas duas funções. E uma questão nos assolou: Como assim? Somos de gerações diferentes, com uma diferença de 15 anos... Teríamos as mesmas questões nos angustiando? Enquanto uma foi educada para casar e ser mãe, mas já com uma profissão na manga para eventual necessidade, a outra foi educada para ter uma profissão, enquanto ser mãe estaria em um segundo momento da vida. Duas gerações de mulheres que receberam mensagens diferentes com relação à prioridade do ser mãe e/ou da carreira, mas com as mesmas angústias. É possível? Parece que temos “algo” em comum... Ser mãe é sempre estar dividida entre as demandas do trabalho e da família – de si mesma e dos filhos. Embora os tempos mudem, a mulher continua sentindo-se dividida e em falta. Em falta com os filhos e consigo mesma. Falta tempo para uma festinha da escola do filho, falta tempo para um cabeleireiro.... e quando se permite dedicar um tempo para si mesma, vem a culpa! “ Ao invés de estar com eles estou aqui entregue à vaidade... que feio!” A eterna contradição.... Qual a verdadeira medida entre si mesma e os filhos? Quando priorizar o quê? O quanto dedicar-se a si mesma e aos filhos? Poder cuidar de si não significa somente ir ao cabeleireiro, mas também permitir-se investir em si mesma, como por exemplo, fazer uma análise pessoal, sair numa noitada sozinha com seu companheiro para namorar, fazer uma pós-graduação para investir na carreira... coisas que são importantes para nossas vidas e nos dão prazer. Filhos também nos dão prazer, mas dão um trabalho! Na verdade tudo aquilo que queremos fazer bem feito dá trabalho e filhos, de certa forma, é obra nossa. Podemos pensar que pode ser a melhor ou a pior coisa que pudemos fazer, ou pelo menos não queremos errar nela de jeito nenhum. De qualquer maneira, mesmo errando, sempre tentamos acertar. A homenagem ao dia das mães acontece, acreditamos, para além da questão comercial dos presentes, como um agradecimento da sociedade a nós, mulheres, por termos que abdicar de tantas coisas, adiar ou deixar de lado tantos outros projetos de vida em prol desse projeto maior, ou ainda, por nos desdobrarmos pelos vários papéis que desempenhamos. Ser mãe moderna ou pósmoderna significa lidar com os desafios de desenvolver-se como mulher, esposa e profissional e promover o desenvolvimento dos filhos. Desenvolver simultaneamente tantos projetos importantes e conseguir dedicar-se a todos eles, é um grande desafio. É por isso que apesar da diferença de gerações, as questões da maternidade não mudam, pois é da própria condição de ser mãe estar dividida, em qualquer tempo histórico.

Caioá Geraiges de Lemos é psicóloga, Mestre e Doutora em Psicologia do desenvolvimento pelo IPUSP. Atuou como professora universitária e atualmente atende em Orientação Profissional em consultório particular. Contato: caioalemos@uol.com.br ou 3875-1868. Maria Flavia Ferreira é Psicóloga, Psicanalista pelo Instituto Sedes Sapientiae, Mestre em Psicologia Clínica pela PUC-SP, Professora-supervisora universitária por 16 anos, autora de Lemos, C. e Ferreira, M. F. Geração Zapping e Escolha Profissional. Em Orientação Vocacional: Algumas Reflexões teóricas, técnicas e práticas - Vetor, SP, 2004. Contato: mflaferreira@terra.com.br ou 3814-9135.

18


• Yakisoba • Sushi • Salgados • Petiscos • Bolos Caseiros • Chocolates Caseiros • Self-Service de Sorvete • Encomendas para festas Horário de Funcionamento: Segunda e Terça das 10:30 às 20:30hs Quarta a Sábado das 10:30 às 22:30hs Domingo e Feriados das 17:00 às 21:00hs

3731.6773 / 3731.8487 Delivery / a La Carte

Praça Isai Leiner, 77 - Jd. Bonfiglioli


Por Marcos Garbelini

Foto: Rodrigo Lopes

ENTREVISTA

NA VIDA E NO PALCO, TALENTO E BOM HUMOR! Atriz de muito sucesso no teatro fazendo o humor inteligente com a trupe do “Terça Insana”, onde não apenas atuava, mas criava personagens e produzia textos. Na TV marcou presença em novelas e séries. Atualmente está na peça “A Graça da Vida” em uma turnê pelo Brasil e no cinema aparece no filme “O Signo da Cidade”. Além disso, a experiência da maternidade lhe inspirou a escrever “Onde vende o Manual?”. 20


Versátil Magazine - Você faz parte de uma geração de atrizes que ficou consagrada essencialmente trabalhando com o humor. Você gosta de ser reconhecida como atriz cômica? Graziella Moretto - Gosto de tudo o que faço, pois tenho inúmeras possibilidades dentro da minha profissão. Pessoalmente, acho que o senso de humor é um progresso para a vida, e não consigo mais olhar para as situações sem ser sob a perspectiva do riso. A vida é mesmo muito risível, até aquilo que me dá medo, me faz rir. Não considero a comédia, dentro da minha profissão, como um estilo inferior. Antes de tudo sou uma atriz e para fazer uma cena ou uma personagem dramática, não preciso necessariamente ser séria e nem perder o humor. VM - Qual foi sua escola de teatro? GM - Cursei artes cênicas na ECA-USP (Escola de Comunicações e Artes) e depois fui morar e estudar em Nova Iorque por três anos e meio. Posso afirmar que a verdadeira escola que a gente tem é o teatro. Aprendo muito quando estou em cena.

VM - Você estudou teatro no Public Theatre e no The Actor’s Center em Nova Iorque. Montou peças por lá? GM - Sim, fiz amigos nas escolas onde estudei. A gente se aventurava em produções independentes que, de certo modo, faço até hoje. Temos sempre que tornar as coisas viáveis para poder fazer o que se quer. VM - Você mesma escrevia seus textos e criava seus personagens no espetáculo “Terça Insana”. Como foi essa experiência? GM - Foi de uma importância muito grande para a minha vida artística. Eu percebi que tinha mais coisas para dizer do que imaginava, e isso me fazia sentir mais plena e realizada na minha profissão. É também muito libertador saber que você pode se comunicar com o público e sentir-se compreendida por ele quando você diz algo autenticamente seu sem precisar que alguém escreva para você estar em cena. VM - Devido às inúmeras dificuldades de se fazer teatro no Brasil, você se considera uma atriz privilegiada por ter mostrado sua visão do humor no “Terça Insana”? GM - Me considero privilegiada sempre que sou remunerada pelo meu trabalho e por ter conquistado algum espaço, através daquilo que fiz desde que comecei no teatro amador

“Posso afirmar que a verdadeira escola que a gente tem é o teatro. Aprendo muito quando estou em cena”.

Foto: Ronaldo Aguiar

C

onhecida por seus papéis cômicos, a atriz e escritora conversou com a Versátil Magazine sobre suas diversas experiências nos veículos de comunicação e também de sua introdução no mundo literário.

Graziella no show-solo “Porcaridade”

aos 14 anos de idade. O “Terça Insana” nos abriu uma porteira e o gado da criatividade saiu desembestado, sem muito controle, mas o resultado foi positivo, encontrou eco em outros artistas, virou uma referência. O fato de o público ter nos acolhido foi muito importante porque nos deu a garantia de poder experimentar algumas idéias em um ambiente de muita aprovação. Sempre que a gente entrava em cena com um material de texto ainda não muito seguro, a platéia era nosso termômetro, mas sempre com muita generosidade. Com isso, tínhamos a medida exata do acerto e do que a gente não conseguia expressar claramente. Claro, o riso é a única prova concreta de que uma piada deu certo!

Foto: Denis Gustavo e Gabriela Alves

VM - Você encontra algum tipo de preconceito em relação às mulheres bonitas que fazem humor inteligente no Brasil? GM - Não menos do que em relação às mulheres em geral, não menos do que em qualquer lugar do mundo. No Brasil, como a beleza é um bem muito valorizado, as coisas ficam mais difíceis. A mulher tem que se impor duramente para mostrar que ela não é apenas uma bunda. Muitas vezes isso cansa e desanima. VM - Você fez muitos comerciais da O2, além de filmes como “Domésticas”, “Cidade de Deus” e “Viva Voz”. Como surgiu esta química entre você e a produtora do diretor Fernando Meirelles?

Com Nathalia Timberg em cena na peça “A Graça da Vida” que viaja pelo Brasil.

GM - A publicidade foi uma fonte de renda muito importante no começo da minha carreira, foi o que me ajudou a persistir nesta

21


Foto: Divulgação/TV Globo

ENTREVISTA

“Não considero a comédia, dentro da minha profissão, como um estilo inferior. Antes de tudo sou uma atriz e para fazer uma cena ou uma personagem dramática, não preciso necessariamente ser séria e nem perder o humor”.

Com Luis Fernando Guimarães em “Minha Nada Mole Vida”, TV Globo.

VM - Você concorda que o filme “Domésticas” (1999) foi o divisor de águas em sua carreira? GM - Foi muito importante mesmo, porque além de me mostrar para o público e para a indústria da televisão fora de São Paulo, me deu a chance de ousar em um trabalho que, até por ser oriundo do teatro, tinha um grande espaço para a experimentação e colaboração dos atores. Isso torna o filme muito fresco, os personagens muito autorais para seus intérpretes, como eu sempre gostei de trabalhar.

e sobre coisas que a gente prefere evitar pensar como morte, culpa e desamor. No entanto, a peça é engraçadíssima, pois não perde a delicadeza e o respeito com a seriedade dos temas. As personagens são inteligentes, têm senso de humor e escolhem, muitas vezes, rir da própria desgraça. VM - Em quem ou em quê você busca inspiração para compor seus personagens? GM - Em todo lugar. Não tem um minuto, situação ou pessoa que, a princípio, não me interesse ou não desperte a minha curiosidade. Eu só vou guardando tudo em um lugar da minha cabeça, assim quando chega a hora de usar para um personagem, tem bastante material no arquivo! [rs] VM - Em televisão você fez várias participações em seriados de sucesso como “Retrato Falado” e “A Grande Família”. A Maristela de “Os Normais” deveria ter permanecido ape-

VM - Existe algum projeto para papéis dramáticos? GM - Mesmo que o papel seja dramático, não precisa ser desprovido de humor. Não me preocupo com isso porque não preciso provar se sei fazer drama ou não. Eu me interesso hoje por situações mais complexas, que mostrem que a vida não é de uma única forma. A peça que eu faço - “A Graça da Vida” - atualmente em turnê pelo Brasil, é exatamente assim. Ela aborda a relação complicada entre uma mãe e sua filha, sobre a terrível doença de Alzheimer

22

nas alguns episódios e acabou ficando. Como surgiu este convite? GM - O filme “Domésticas”, assim como a publicidade, tiveram um papel importante nessa minha ida para a televisão. Primeiro fiz o “Retrato Falado”, depois foram surgindo outros convites. VM - Você entrou na novela “Da Cor do Pecado” com a personagem Beki (Valfreda) e conquistou o carisma do telespectador. Como foi encontrar o tempo do humor ao entrar no meio da trama? GM - O núcleo já era bem estruturado com a Maitê Proença e o Ney Latorraca batendo um bolão juntos. Eu entrei e tive a sorte de ser bem recebida por eles, que me deixaram à vontade para trazer também meu estilo de jogo. Isso é o que dá mais prazer na nossa profissão: encontrar gente que goste tanto de jogar quanto você.

Foto: Divulgação Ricardo Martins/Rede Globo

profissão, onde tudo é difícil. Como em São Paulo não havia uma indústria de televisão, com produção de novelas, séries, etc., a publicidade era o lugar ideal para a gente encontrar turmas. Os diretores, atores, roteiristas, enfim, todo mundo, estava envolvido com a publicidade e querendo fazer outras atividades também. Desta forma, conhecemos pessoas e criamos afinidades. Foi assim comigo e com a O2, onde fiz muitos comerciais até que eles começaram a produzir filmes e a parceria se estendeu.

Em entrevista no “Programa do Jô”.


VM - Como você avalia a situação da televisão brasileira? GM - Bastante precária, infelizmente. VM - Você é uma pessoa versátil. Atua na TV, no teatro e no cinema e, recentemente, escreveu um livro. Como é ser mãe segundo “Onde Vende o Manual” (Editora Panda Books)?

GM - Se com senso de humor é difícil, imagine sem...! VM - Você considera que o sucesso de público e crítica do seu livro está relacionado com a sua franqueza sobre a gestação?

Foto: Divulgação/TV Globo

“... Porque a vida é mesmo muito risível, até aquilo que me dá medo me faz rir.”

Graziella Moretto como Karina no filme “Viva Voz” de Paulo Morelli.

GM - Recebo muitos e-mails de simpatia. Acredito que, muitas coisas que não são faladas abertamente, sempre foram ditas entre as mulheres. Pelo menos eu sei que, enquanto escrevia o livro, trocava muitas idéias com minhas amigas que são mães e gestantes e a perplexidade era unânime. Fiz desta forma, porque além de ser atriz e escritora, sou desbocada!

VM - Sobre seu novo filme “Feliz Natal” com direção do Selton Mello, quem é sua personagem? Quando será lançado? GM - O filme aborda relações familiares, em uma família exemplarmente disfuncional. Minha personagem é a Fabiana e a produção deve ser lançada em dezembro de 2008.

VM - Como é seu convívio com a Nina? Ela é uma criança tranqüila?

Foto: Divulgação

VM - Você imaginou um dia passar por tudo isso (enjôo, noites sem dormir, etc.) para tornar-se mãe e ainda ter tanto senso de humor?

Foto: Divulgação

GM - Se eu soubesse teria escrito um manual mesmo, mas como eu ainda estava tentando descobrir alguma coisa sobre o mundo, sobre a vida em família e sobre mim mesma, então escrevi um livro sobre essas descobertas. Todo dia a gente descobre coisas novas, inclusive que tudo o que a gente tinha descoberto antes, era mentira! [rs]

GM - Como é possível encontrar a tranqüilidade em um mundo como este que estamos vivendo? Minha única preocupação é que ela tenha ferramentas suficientes para se defender das intranqüilidades do mundo. Podemos fazer com que a vida seja boa se nós tivermos condições para isso e se quisermos de verdade. É isso que eu desejo a ela: que nosso convívio seja o mais tranqüilo possível! VM - Quais são os valores que você procura transmitir para a Nina?

Como Regina em “O Sistema”

GM - Não pretendo mais acertar obsessivamente. Padeci muito com medo de errar e esse foi meu grande erro. Isso faz com que a pessoa se sinta ao mesmo tempo impotente e muito poderosa, como se fosse possível não cometer erros na criação de um filho. Vou aprendendo a cada dia, ela me ensina muito e juntas vamos tecendo esses valores. Seguimos a cartilha básica e universal do que é bom e certo: amor, simplicidade, honestidade e respeito.

Onde vende o Manual? Graziella Moretto 140 páginas R$ 26,90 (preço sugerido) Editora Panda Books

23


DECORAÇÃO

Por Nancy Otsuki Foto: Divulgação

LOJA NOVA? P

Que tal uma repaginada em sua loja com orçamento de baixo custo? A imagem do estabelecimento é algo importantíssimo a ser explorado quando se trabalha com produtos de boa qualidade.

ara elaboração do projeto projeto, um bom arquiteto, inicialmente, deve conversar com o lojista para colher as informações que poderão tornar o produto mais visível e acessível ao cliente. Além disso, deve considerar que o espaço deve ser funcional para quem trabalha neste ambiente, o que resulta em motivação do funcionário. “Pequenos detalhes podem chamar a atenção dos clientes e valorizar os produtos, criando um ambiente diferenciado e agradável” argumenta Nancy Otsuki, arquiteta especialista em reforma de lojas. Em um local bem setorizado e organizado, uma simples modificação na iluminação pode criar pontos de destaque. A criação de “jogos” de volumes, cores e materiais, a atenção à proporção e à harmonia tornam o cliente capaz de entender melhor o funcionamento do local.

mistura de argila e outros materiais, moídos, prensados e submetidos a um tratamento térmico superior a 1.200°C – é resistente a manchas, possui cores uniformes, é durável, impermeável, fácil de limpar e é encontrado em várias cores e tamanhos. Pode ser usado também em paredes e fachadas. Prefira o forro de gesso acartonado ao de plaquinha de gesso. O primeiro é mais resistente, não trinca, produz melhor acabamento, sua instalação é mais rápida e não ondula conforme mudanças de temperatura, como o de plaquinhas. Para Nancy, “reforma não precisa ser sinônimo de dor de cabeça. O ato de planejar resulta em economia de tempo e dinheiro e satisfação do cliente com os resultados do projeto.” Segundo a arquiteta, projetos de baixo valor de investimento podem transformar positivamente o espaço, aumentando significativamente as vendas.

Dicas para reformar Se você escolheu um piso cerâmico, o porcelanato é uma opção melhor do que o piso cerâmico comum. O porcelanato – uma

24

Nancy Otsuki é arquiteta e especializada em reforma de estabelecimentos comerciais. Contato: 9242 1454


DICAS DE COMPRAS

Presenteie sua mãe O Dia das Mães é comemorado no segundo domingo de maio, portanto, no próximo dia 11/5 você já deve estar preparado com o presente que vai surpreender e emocionar esta mulher tão única e especial: sua MÃE! Confira aqui as dicas que a Revista Versátil preparou para agradar todo tipo de mãe, bolso e estilo. E o melhor: tudo aqui pertinho, prestigiando nossa região e facilitando a sua vida!

Cinto trançado de algodão encerado com fivela prata (R$ 64,00) e colar prata (R$ 55,00). Luiza Frank. Av. Eliseu de Almeida, 1077 – Butantã. Tel.: 9131.9672. www.cintosartesanais.com.br

Calça jeans, marca Canal da Mancha, cintura baixa, modelo cigarrete (R$ 39,90). Vanity Mix. Rua Gastão do Rego Monteiro,26 – Jd. Bonfiglioli. Tel.: 3731.7848.

Hidratante Sérum Facial, Ação Anti-Sinais. Especialmente desenvolvido para pele madura (R$179,36). Davittè Cosméticos. Tel.: (12) 3911.6672. www.davitte.net

Bouquet de Gérberas, Liziantos e Rosas (R$ 80,00). Floricultura Flor de Pano. Av. Eliseu de Almeida, 1077 – Butantã. Tel.: 8778.9141 / 7693.0560.

Voucher vale sessão de bronzeamento (R$ 110,00). Magic Tan Vila São Francisco. Av. Dr. Cândido Motta Filho, 738 – Vila São Francisco. Tel.: 3714.3060.

Óculos de sol Prada, modelo Máscara (de R$ 1.247,00 por R$ 1.060,00) em até 6X. Óticas Carol. Shopping Butantã – 2º Piso – Loja 236. Tel.: 3722-5693.

Desodorante colônia Natura Amor América Palo Santo, 100ml (R$ 74,00), Sal de Banho Natura Amor América Kachi, 350g (R$ 56,50). Confira nossos descontos. Consultora Natura Ana Cláudia. e-mail: descontoespecial@uol.com.br. Tel.: 3213.8520 / 3867.4090 / 8330.0843.

26

Livro Mamãe e o Sentido da Vida – Histórias de Psicoterapia (R$ 34,90), Irwin D. Yalom, Editora Agir. Espaço Cultural Vital Brasil. Av. Dr. Vital Brasil, 1250 – Loja 2 – Butantã. Tel.: 3726.5934.


BELEZA

Por Marcos Garbelini Foto: Divulgação

DRENAGEM LINFÁTICA

A drenagem ativa a circulação linfática e melhora a irrigação dos tecidos da pele, garantindo saúde e beleza.

D

esenvolvida na Dinamarca nos anos 30 pelo fisioterapeuta Emil Vodder e por sua esposa Estrid, a drenagem linfática é um dos meios mais eficazes e seguros no combate à celulite e gordura localizada. No início, tinha por fim apenas tratar gripes e sinusites manipulando gânglios do pescoço dos pacientes, além de realizar tratamentos para inchaços decorrentes de inflamações. No nosso corpo há um complexo sistema associado à defesa e proteção contra possíveis patógenos (microrganismos que causam doença), trata-se do sistema imunológico. Este é constituído por órgãos e células especializadas que circulam no organismo pelos vasos linfáticos (circulação linfática). Nos vasos há um líquido circulando, a linfa, responsável pelo escoamento do excesso de água e substâncias conhecidas popularmente como “toxinas”, provenientes do metabolismo celular. Entretanto, vários fatores podem influenciar o bom funcionamento deste sistema, como alterações hormonais, problemas circulatórios, processos inflamatórios ou uma dieta com excesso de sal ou gordura. A drenagem linfática, que pode ser manual ou mecânica, tem o objetivo de eliminar toxi-

nas e excesso de líquido pela urina. Ao contrário do que a maioria das pessoas acredita, a drenagem não promove o emagrecimento e não elimina totalmente a celulite, mas reduz o inchaço, eliminando as substâncias causadoras do problema, o que é muito significativo em termos de estética porque melhora a aparência da área afetada. Na verdade, não há comprovação científica sobre a técnica, mas relatos de profissionais da saúde demonstram que a drenagem linfática manual está associada a funções bem definidas como, por exemplo, desintoxicar, eliminar líquidos e ainda atuar como analgésico. A massagem também é a principal indicação para recuperação de pacientes pós-cirúrgicos, especialmente nos casos de cirurgias plásticas (mamoplastia, lipoaspiração, cirurgia de abdômen e rosto) e ainda é recomendada para o difícil período pré-menstrual. Na drenagem linfática mecânica, são utilizados aparelhos que reproduzem o movimento de pressão e descompressão. Alguns destes aparelhos trabalham pontos específicos do corpo, aplicando estimulação elétrica.

Em geral, a técnica consiste em realizar movimentos circulares sobre o caminho percorrido pelos vasos linfáticos de forma precisa, mas relaxante. Vale lembrar que este tipo de tratamento é contra-indicado para pessoas que sofrem de hipertensão, insuficiência renal, hipertireoidismo, trombose venosa profunda, bronquite, apendicite e para portadores de tumores no sistema linfático. Para a obtenção de um resultado eficaz é necessário que a drenagem seja realizada por um profissional habilitado, como o fisioterapeuta, esteticista ou outro com bons conhecimentos de anatomia e fisiologia humana. ONDE ENCONTRAR: Lascivité Esthetic Center Av. Com. Alberto Bonfiglioli, 409 Jd. Bonfiglioli Fone: 3731.4777 Donna Bella Estética & Beleza Av. General Mac Arthur, 165 Jaguaré Fone: 3768.0389 / 7110.8272

27


ESPORTE

Por Marcos Garbelini Fotos: Divulgação

A ÁGUA COMO OPÇÃO DE SAÚDE Por ser uma atividade que movimenta todos os músculos e articulações do corpo, a prática da natação é considerada um dos melhores exercícios físicos existentes no mundo.

E

ste tipo de atividade física era originalmente um meio de sobrevivência dos povos antigos, que precisavam caçar sua alimentação por entre rios e lagos. Ao observar que os animais marinhos podiam mover-se na água sem submergir, os gregos e os romanos imitaram estes seres e adotaram a natação como exercício para treinamento de soldados, pois perceberam que, além de oferecer resistência, era um exercício físico que ajudava a definir os músculos do corpo. Apesar de ser uma prática antiga, ela somente foi difundida pelos alemães e ingleses, juntamente com a França na primeira metade do século XIX e, a partir deste período, progrediu como desporto. O estilo inicial empregado era uma braçada de peito, executada de lado e os pés faziam movimentos de tesoura. Posteriormente, esse estilo foi substituído por movimentos de pernas agitadas na vertical sendo denominados de estilo crawl, semelhantes ao estilo “cachorrinho” hoje em dia. A natação surge no Brasil na cidade do Rio de Janeiro em 1898, através do Clube de Natação e Regatas, que promove o primeiro campeonato brasileiro de 1500m com destaque para Abrão Saliture como o primeiro campeão em nado livre. Em 1935, mulheres como Maria Lenk e Piedade Coutinho entram oficialmente nas competições. Nas décadas seguintes surgem outros vencedores que

28

quebram recordes mundiais e sul-americanos como Ricardo Prado, Fernando Scherer (Xuxa), Gustavo Borges, Patrícia Amorim, Ana Azevedo e, atualmente, o nosso campeão Thiago Pereira. Considerada uma excelente opção para quem deseja sair do sedentarismo, a natação melhora a postura, alonga e fortalece toda a musculatura, oferecendo desta forma, um efeito de completo condicionamento muscular, o que representa uma grande vantagem entre outros esportes – quando está na posição horizontal, nossa coluna fica praticamente isenta da ação da gravidade. Esta atividade pode ainda melhorar nosso desempenho respiratório aumentando a resistência do organismo (fôlego) e ajudando na prevenção e recuperação de algumas doenças, como hipertensão, asma e bronquite. Ela também contribui para aumentar a capacidade cardíaca, além de tornar as artérias mais flexíveis e possibilitar uma melhor circulação sangüínea. A natação melhora também o equilíbrio emocional e psíquico, porque o movimento da água ao redor do corpo provoca uma agradável sensação de prazer ao entrar em contato direto com a pele, pêlos, rosto e partes do corpo sensíveis a estímulos táteis. Quem pratica os quatro estilos de nado (crawl, costas, peito e borboleta), com a devida orientação de um educador físico ou um

médico, pode conseguir também eliminar gordurinhas indesejáveis. Vale ressaltar que o gasto calórico depende muito do metabolismo de cada pessoa. Uma aula de natação de 45 minutos pode consumir cerca de 400 a 600 kcal. Para as mamães, o estilo borboleta é indicado porque reforça a musculatura e diminui os quilinhos extras adquiridos na gravidez. Já os estilos crawl e costas são os mais adequados para pessoas que possuem problemas na coluna. Agora que você já conhece várias contribuições da natação para uma melhor qualidade de vida, o que você está esperando para praticá-la?

Dicas • Alongamento antes e depois da atividade. • Nunca entrar na água com o estômago totalmente vazio (coma pelo menos uma barra de cereais). • Fazer uma avaliação física antes do esporte.

ONDE TREINAR: Sobre as Ondas Rua Núncio Petrella, 305 Vila São Francisco Fone: 3768.2543


VEÍCULOS

Por Marcos Garbelini Fotos: Divulgação

JETTA VARIANT TRAZ COMBINAÇÃO PERFEITA DE ESPAÇO, CONFORTO E ELEGÂNCIA

C

hega ao Brasil este mês o novo Jetta Variant, após oito meses do seu lançamento na Europa. O modelo estabelece um novo padrão no segmento em termos de tecnologia, desempenho e segurança. O veículo vem equipado com motor de 5 cilindros, 2.5 litros e conta com 170 cv a 5.000 rpm de potência máxima. A aceleração de 0 a 100 Km/h do Jetta é realizada em 9,2 segundos e atinge ainda a velocidade máxima de 205 Km/h. A exclusiva transmissão automática Tiptronic destaca-se pela precisão e rapidez nas trocas das seis marchas e ainda permite que o condutor recorra ao uso do freio-motor. Com o sistema Multilink, o conjunto roda/ pneu consegue máxima aderência ao solo, mesmo em condições críticas de esforço, como em uma curva acentuada. Os amortecedores no Jetta Variant possuem a exclusiva tecnologia Nivomat, desenvolvida por meio de uma parceria entre as alemãs ZF e Sachs. Trata-se de um mecanismo que recoloca a suspensão do veículo no nivelamento normal mesmo quando está carregado, como se fosse uma bomba eletro-hidráulica. O Jetta Variant oferece maior segurança através de freios com ABS (sistema antitravamento de rodas) e EBD (distribuição eletrônica das forças de frenagem) ao condutor. Possui também direção eletromecânica Servotronic, a única do segmento que garante

maior precisão e performance, principalmente nas curvas. Este sistema permite que a direção fique cada vez mais firme, conforme o aumento da velocidade do carro. Outra qualidade que destaca o Jetta Variant em seu segmento é o espaço para carga. O porta-malas do modelo possui capacidade para 690 litros mesmo com cinco pessoas a bordo. O limite do peso transportado pode chegar até 514 kg de carga útil. Dentre os itens de conforto, o Jetta Variant oferece ar-condicionado Climatronic de duas zonas, vidros, espelhos e travamento com comando elétrico (keyless), alarme antifurto por controle remoto, piloto automático, espelhos retrovisores elétricos com antiembaçante e volante de direção multifuncional revestido em couro. O sistema de som é dotado de CD Player com função MP3 para seis discos, acumulador de CDs e 10 alto-falantes e possui amplo display iluminado por leds azuis. No Brasil o Jetta Variant terá, como principal opcional, o teto solar panorâmico Sky View, projetado para iluminar grande parte do interior. O modelo estará disponível nas cores preto Ninja e branco Campanella (sólidas); prata Reflex, cinza Platino, azul Antilhas, bege Trigo e verde Nórdico (metálicas); preto Mystic e azul Grafite (perolizadas). Maiores informações no site: www.vw.com.br

29


GASTRONOMIA

CHURRASCARIA PONTEIO: A VERDADEIRA A casa completa seus 30 anos com padrão impecável de atendimento, tradição e qualidade!

Q

uem vive na região do Jaguaré, Butantã, Vila São Francisco, Pinheiros, Lapa e arredores tem uma opção excelente para levar a família, realizar eventos, confraternizações, festas, etc.: a Churrascaria Ponteio, que comemora seus 30 anos. A casa possui estrutura para servir mais de 400 pessoas. Há serviço de manobrista e o ambiente é aconchegante, com ar condicionado. A distância entre as mesas é razoável e mantém certa privacidade para os clientes. Boa pedida para o dia das mães, onde a família poderá desfrutar de muito conforto e provar da variedade de pratos do cardápio, assegura o gerente da casa, um gaúcho que fez sua carreira em São Paulo. Bom saber: se a tradição mostra que os gaúchos dominam a arte do churrasco é em São Paulo que encon-

tramos as melhores churrascarias do Brasil. Ao chegar, o cliente se depara com um belo e farto buffet que oferece diversos acompanhamentos, frutos do mar e entradas que enchem os olhos: aspargos, alcachofras e palmitos tenros, endívias, cogumelos e até ostras fresquinhas vindas de Cananéia. Para quem aprecia, o sashimi é feito com salmão procedente do Chile. Lulas macias no preparo de saladas, bacalhau, siris, peixes grelhados, um camarão na moranga de apresentação impecável, queijos e antepastos tentadores... Impossível deixar de provar. Àquele público que freqüenta churrascarias de olho no buffet de saladas! Sobre as carnes, difícil descrever com detalhes a textura e o sabor encontrados nos cortes especiais e tenros que a casa oferece

em seu rodízio. Desde o armazenamento do alimento, o preparo e o momento de servir, percebe-se o cuidado do restaurante. Os cortes variados, nacionais ou importados da Argentina como picanha e entrecote (bife ancho) estão diariamente no cardápio. Também merece atenção o carneiro, que vem do Uruguai e tem sabor especial. Todas as carnes servidas são de excelente qualidade, explica o proprietário Sr. Fernando, pois “na casa não há um carro-chefe”. Outro detalhe importante é a carta de vinhos da Churrascaria Ponteio, que completa o ambiente de requinte. Destaque para a equipe de garçons que é periodicamente treinada para fazer as melhores indicações para o seu paladar, como o vinho português Colegiada da região da Estremadura.

Vale a pena conferir!

30


VINHOS

Por Eduardo Vieira Fotos: Divulgação

VINHO E ARTE

O

aumento do mercado consumidor de vinho no Brasil está diretamente ligado ao posicionamento do produto na sociedade brasileira. No entanto, fico muito preocupado quando o vinho se coloca diante do brasileiro como algo extremamente distante, como uma obra de arte que produz uma sensação de desconhecimento e não de curiosidade ou prazer. Já existem mais de cinqüenta lojas especializadas em vinhos em São Paulo. Eu posso garantir que elas estão dispostas a oferecer o que o consumidor comum de vinhos está procurando: informação e orientação. Estou convencido de que o vinho é uma arte no sentido de sua singularidade: cada garrafa é única e está em transformação, mas não o vejo como um objeto de desejo inacessível para a maioria das pessoas.

Trata-se de um Vinho Tinto de Portugal - Regional da Estremadura, cor rubi, aroma frutado, Uvas: Castelão 75% e 25% Baga Alcool 12% Vinho para o dia a dia, encontra-se nas lojas por R$ 25,00 Mais informações: www.vilavinhos.com.br


CURIOSIDADE

Por Marcos Garbelini Fotos: Divulgação

TATUAGEM: PRESENTE NA HISTÓRIA DO HOMEM

P

esquisas revelam que este tipo de arte sempre esteve relacionada com os acontecimentos ocorridos na história humana. Os homens das cavernas utilizavam a tatuagem pelo corpo para representar momentos da vida humana como, nascimento, adolescência, casamento e, até para pedir proteção ao sobrenatural. Arqueólogos que pesquisam o assunto descobriram múmias de prisioneiros no Egito com sinais semelhantes aos da tatuagem. Eles afirmam que elas foram feitas no período compreendido entre 4000 e 2000 a.C. Julgando ser procedimento do demônio, os homens influentes da Idade Média tentaram acabar com a tatuagem na Europa, mas em compensação, no século XVIII a tatuagem tornou-se muito popular entre os marinheiros, que costumavam tatuar âncoras e gaivotas, além de escrever o nome da pessoa amada dentro de um coração. Realizando contato com outras civilizações, os marinheiros ajudaram a difundir esta arte pelos quatro cantos do mundo. Contudo, foi o navegador inglês James Cook, considerado o pai da palavra tattoo, que descreveu em seu diário o som feito durante a execução da tatuagem. Neste tipo de procedimento os tatuadores utilizavam ossos finos como agulhas e uma espécie de

32

martelinho para introduzir a tinta na pele. No Brasil, a tatuagem esteve sempre muito presente entre os índios, mesmo antes da chegada dos portugueses, em 1500. Apesar da grande variedade de desenhos realizados entre as cerca de 200 etnias que vivem no território brasileiro, existem poucos índios que praticam a tatuagem definitiva. A tribo de Karajá, que vive na Ilha do Bananal, é um exemplo deste povo que tatua círculos nas faces para caracterizar os indivíduos de um mesmo local. Em 1959 chega ao Brasil o precursor da tatuagem moderna: Knud Harald Lykke Gregersen. Este dinamarquês, que ficou muito conhecido como Lucky Tattoo, ancorou no porto de Santos (SP) utilizando suas técnicas de desenhista e pintor profissional com equipamento elétrico. Na época foi notícia em vários jornais importantes como “O Globo” que, em 1975, o considerou o único tatuador profissional da América do Sul. Antes de falecer, no dia 18 de dezembro de 1983, Lucky tatuou o famoso dragão no “Menino do Rio”, da canção homônima de Caetano Veloso. Hoje em dia as tatuagens são feitas com pigmentos importados de origem mineral, com agulhas descartáveis e específicas para tatuar. As máquinas elétricas possuem ponteiras de aço inox cirúrgico e que são inicial-

mente higienizadas por ultra-som e depois levadas à autoclave para esterilização. Como diz a canção de Chico Buarque: “... corações de mãe, arpões, sereias e serpentes, que te rabiscam o corpo todo...” são muitas as variedades que podemos escolher na hora de fazer uma tatuagem, basta optar, de forma consciente, à que mais combina com seu estilo de vida.


Pรกgina invertida propositalmente.

33


MIX CULTURAL

DANIEL GONZAGA  COMPORTAMENTO GERAL

Por Cláudia Liba, Edgar M. Kage e Marcos Garbelini Fotos: Divulgação SPEED RACER

UM BEIJO ROUBADO O longa recém lançado trata do drama de uma mulher que busca solucionar questões interiores sobre amor e decide embarcar numa jornada através da América. No meio do caminho, no entanto, ela se depara com diversos personagens incomuns. Destaque para Norah Jones que estréia como atriz ao lado de Jude Law, Tim Roth, Natalie Portman entre outros, sob direção de Kar Wai Wong.

Onze anos após lançar seu primeiro disco, o cantor e compositor Daniel Gonzaga, realiza seu mais esperado trabalho pela gravadora Biscoito Fino. Filho de Gonzaguinha e neto do mestre Gonzagão, Daniel possui personalidade própria e é possível comparar suas letras ácidas e bem construídas às do pai, assim como o ritmo inconfundível herdado do Rei do Baião. Sucessos como “Explode Coração” e “Chão, Pó, Poeira”, de Gonzaguinha, além da inédita “Namorar”, fazem parte deste belíssimo trabalho gravado ao vivo. JUNO  TRILHA SONORA

Destaque do CD é a faixa de abertura “All I Want Is You” de Barry L. Polisar, que nos remete diretamente ao filme. O disco traz ainda figurões do cancioneiro americano, passando por ícones indies dos anos 90. A cantora folk americana Kymia Dawson participa de seis faixas e consegue, através de suas letras que misturam malícia e ingenuidade, elucidar o tom exato da personagem de Ellen Page. MADONNA  HARD CANDY Previsto para ser lançado mundialmente no dia 28 de abril, o 11º álbum da polêmica popstar. Com o álbum Hard Candy, Madonna encerra uma parceria de 25 anos com a Warner e conta com produção de Pharrell Williams, Timbaland e Nate Hills, além da participação do Justin Timberlake, todos nomes ligados ao dance pop, ao hip hop e ao rhythm & blues. “Candy Store” e “4 Minutes” são os hits escolhidos como carro-chefe do novo álbum da cantora que completará 50 anos em agosto.

34

Na trama do filme, o jovem Speed, vivido pelo ator Emile Hirsch, tenta honrar a memória do irmão Rex, morto na pista de corrida. Ao recusar uma oferta milionária da Royalton Industries para ser seu piloto, ele não só enfurece o dono da companhia, como descobre um segredo: algumas das maiores corridas do circuito são arranjadas. Se Speed não aceitar a proposta, a empresa assegurará que seu carro Mach 5, nunca mais atravesse a linha de chegada.

INDIANA JONES E O REINO DA CAVEIRA DE CRISTAL Um dos maiores e mais aguardados projetos do ano é o quarto filme da clássica série “Indiana Jones”, que fez sucesso na década de 80 e que foi estrelada por Harrison Ford e dirigida por Steven Spielberg. Depois de anos tentando reunir a equipe original, com várias alterações no roteiro, o filme, produzido por Frank Marshall chega às telas. A trama se passa na época da Guerra Fria, tendo os soviéticos como vilões da história.


O PATINHO FEIO

CHEGA DE SAUDADE  A HISTÓRIA E AS HISTÓRIAS DA BOSSA NOVA

Nova edição do conto universal de Hans Christian Andersen, tem belíssimas ilustrações de Henri Galeron e conta a história do pobre cisne que sofreu discriminação por ser diferente dos irmãos. Companhia das Letrinhas R$ 26,00 (preço sugerido)

O livro de Ruy Castro, que chega às livrarias em edição econômica, conta histórias da bossa nova, reverencia compositores, músicos e cantores pela incomparável qualidade musical e também faz alusão aos bastidores do movimento, citando João Gilberto, Tom Jobim, Elis, etc. Companhia das Letras 456 páginas R$ 26,00 (preço sugerido)

O ALEPH, DISCUSSÃO E O FAZEDOR Três excelentes obras de Borges, traduzidas por Davi Arrigucci Jr. e Josely Vianna Baptista, têm previsão de lançamento em abril pela Companhia das Letras. O Aleph é considerado o ponto alto de ficção do autor, Discussão traz artigos, ensaios e notas sobre literatura, filosofia e cinema e O Fazedor é considerada a sua obra mais pessoal. Imperdível! Companhia das Letras R$ 36,00 cada (preço sugerido)

LISBOA O QUE O TURISTA DEVE VER O CONTO DO AMOR

Escrita originalmente em inglês em1925, a obra de Fernando Pessoa, tem lançamento previsto para final de abril e levará o leitor a uma viagem pelos pontos arquitetônicos, artísticos e folclóricos de Lisboa. Companhia das Letras R$ 39,00 (preço sugerido)

Em ritmo de thriller, mas guardando as sutilezas do registro psicológico, Contardo Calligaris estréia no romance com uma trama complexa, que brinca com elementos autobiográficos do autor e tem como tema central a busca da identidade. Companhia das Letras R$ 34,00 (preço sugerido)

ESCRITOS Décio Bar, falecido em 1991, aos 48 anos de idade, se envolveu em atividades políticas e culturais na conturbada década de 60, tornando-se um membro dos Poetas Novíssimos, conhecidos por poetas malditos, porque se contrapunham à estética oficial e ao formalismo da poesia concreta. Escritor homenageado em obras de Maria Adelaide Amaral recebe, em obra póstuma, produções literárias reunidas pela sua filha. Scortecci Editora 120 páginas R$ 20,00 (preço sugerido)

35


MIX CULTURAL

BEE MOVIE  A HISTÓRIA DE UMA ABELHA Já se encontra em DVD a comédia de Jerry Seinfeld. Conta a aventura do jovem Barry B. Benson que cai no mundo com os respeitados Ases do Pólen. Ao quebrar uma das regras fundamentais do mundo das abelhas e falar com humanos, Barry consegue provar que até uma pequena abelha pode fazer a grande diferença!

P.S. TE AMO Holly Kennedy (Hilary Swank) é casada com Gerry (Gerard Butler), um irlandês engraçado. Porém, quando Garry morre devido a uma doença, a vida de Holly também acaba, pois ela entra em profunda depressão. Seu caminho para a cura acontece quando ela descobre diversas cartas escritas pelo marido antes de morrer.

A SORTE DO PERSONAGEM Os conflitos profissionais e amorosos de uma equipe de novela e as possíveis relações com o mundo real compõem a nova produção do criativo Grupo Cafonas & Bokomokos com direção e texto de Guilherme Vidal. Teatro Plínio Marcos. Shopping Pompéia Nobre. Rua Clélia, 33, Pompéia. Informações: 3864-3129. (até 31/05). Descontos no site www.cafonas.com.br ENSINAME A VIVER Adaptada do filme homônimo de 1971, o espetáculo dirigido por João Falcão e traduzido por Millôr Fernandes, conta a história de Harold, um garoto sem pai que vive com a mãe autoritária (Ilana Kaplan). O rapaz , obcecado pela morte, vê sua vida mudar quando conhece Maude, uma idosa apaixonada pela vida. Com Glória Menezes e Arlindo Lopes. Teatro FAAP. Rua Alagoas, 903, Pacaembu. Informações: 3662-7233. (Até 25/05). UM CASAL DE SEGUNDA

ENCANTADA A Disney inova nessa comédia musical quando resolve banir os personagens de um conto de fadas para viverem no mundo real, criando uma estória emocionante e divertida, embalada pela trilha sonora empolgante de Alan Menken.

Devido ao grande sucesso em 2007, a Chácara Santa Cecília traz de volta a peça estrelada por Ângela Dip e Marcelo Mansfield. A nova temporada promete “saciar a fome” do público presente com piadas e esquetes cômicas. Bar e Restaurante Chácara Santa Cecília. Rua Ferreira de Araújo, 601, Pinheiros. Informações: 3034.3910. (até 27/07) www.chacarasantacecilia.com.br 5ª DEBOSHOW Com direção de Sidney Rodrigues, reestréia o espetáculo que lembra o estilo americano de show de entretenimento. A cada semana um personagem do meio artítisco é evidenciado. Bar Beverly Hills. Rua Jurucê, 1001, Indianópolis. Informações: 5054-3815. O CAMINHO PARA MECA

PROGRAMESE: FESTIVAL CORALUSP 2008 No período de 09 a 14 de Junho acontecerá o Festival CoralUSP 2008 que, além dos Concertos de Canto Coral dos grupos que o compõem, contará com a participação de grupos convidados, workshops e debates. Aguardem!

36

Cleyde Yáconis, aos 84 anos, está no palco do novo teatro Cosipa Cultural. Ela interpreta uma escultora que vive em uma comunidade da África. A peça faz referência ao problema do racismo, que embora tratado no texto de Athol Fugard em 1984, continua atual. Direção de Yara de Novais. Teatro Cosipa Cultural. Avenida do Café, 277, Vila Guarani. Informações: 5070 7018.


DIVERSATILIDADE

VAMOS NOS PERDER EM MINÚCIAS? Depoimentos coletados sobre o assassinato de um homem nas termas de Águas de Lindóia durante o feriado de Páscoa. DEPOIMENTO 1 – O senhor pode contar o que presenciou no dia 22 de março? – É claro. Um homem entrou no saguão das fontes e matou um senhor que se encontrava sentado lendo jornal. Ele sacou uma arma do bolso da jaqueta e disparou contra o peito do homem. – Quantos tiros? – Cinco. – O homem sentado esboçou alguma reação? – Nenhuma. Não teve tempo. – E depois? – O assassino não reparou que eu também estava lá e saiu. – O senhor tem mais alguma coisa que queira acrescentar ou que acredite seja relevante para solucionar este crime? – Acho que não. Não conhecia nenhum dos dois. Mas já conversei com o desenhista para o retrato falado. – Então é só, senhor Nelson. Muito obrigado pela sua contribuição. Certamente ela nos ajudará a prender esse assassino. DEPOIMENTO 2 – A senhora pode contar o que presenciou no dia 22 de março? – Mas é claro! Eu estava no saguão das fontes, sentada num canto afastado para tentar me livrar do calor. Estava quentíssimo aquele dia e eu não suportava mais o ar abafado. Minha pressão havia caído e uma moleza horrível tomou conta do meu corpo. Eu tenho problema de pressão, sabe? Um problema muito sério... coisa de família. Minha mãe era igualzinha! Bastava esquentar um pouco que ela ficava mole, com tonturas e tinha que se deitar. Coitada! – Humm... – interrompeu o policial – mas apesar desse mal estar a senhora conseguiu observar claramente o que se passou? – Sim, consegui! Eu havia acabado de tomar água quando um homem de camisa listrada apareceu no saguão e se sentou ao lado do mosaico de Lívio Abramo. Aliás, esse mosaico é maravilhoso! Bom...

40

pois então... ele se sentou e tirou um jornal de uma bolsa tiracolo azul ‘Louis Buttion’ linda. Essa marca é caríssima e muito fina. – O homem de camisa listrada era a vítima? – Era! Se eu soubesse, meu Deus! Como é que pode um cidadão estar lendo jornal num momento e morto no outro? Aonde este país vai parar? Bom, mas... onde eu parei? Ah...! Eu me abanava para agüentar o calor, enquanto o Armando não chegava da sessão de massagem. Olhei o relógio: quatro horas. Aliás, o senhor precisava ver meu relógio. Folhado a ouro com uma pequena esmeralda no indicador dos minutos. Presente de minha filha para comemorar nossas bodas de prata. Uma graça! Bem, voltando... eu havia olhado para ele há apenas dois minutos quando adentrou no saguão um homem de óculos escuros, jaqueta preta, bermuda e chinelo. Lembro-me perfeitamente dele porque era a cara de um cunhado odioso que tenho. Um verdadeiro crápula que tiraniza minha irmã mais nova. O senhor não imagina! É difícil de acreditar que uma pessoa tão doce como a Juliete seja esposa de um canalha desses! E não foi por falta de aviso! Este depoimento não será tornado público, não? – Não senhora, de jeito nenhum. Prossiga, por favor... – Pois bem, o assassino entrou olhando desconfiado. Tive um mau pressentimento assim que o vi. O senhor pode não acreditar nessas coisas, mas tenho um sexto sentido impressionante. Uma vez estávamos eu, meu marido, a irmã dele e Ana Lia, uma amiga de infância muito querida. Íamos a um restaurante japonês. Não gosto de comida japonesa, mas o Armando insistiu tanto que acabei cedendo. Durante minha vida inteira procurei sempre ceder o máximo para evitar brigas, sabe? Hoje ninguém cede um milímetro! Minha filha mesmo... – Dona Rita, a senhora se desviou do assunto principal... – Ah sim! Tem razão! Como eu dizia, havíamos ido a um restaurante japonês e eu tive um mau pressentimento assim que entrei. “Isto não vai terminar bem” disse para mim mesma. Compartilhei minha angústia com o Armando, mas ele ficou bravo. Não acredita

nessas coisas. Pois não é que naquela mesma noite nós quatro tivemos diarréia?!! – Dona Rita, eu me referia à história do homicídio... – Claro! Estou tomando o tempo do senhor... desculpe! Mas então, eu estava sentada quando entrou o assassino. Não deve ter me visto, senão eu não estaria mais viva. Que horror! – A senhora reparou em mais alguém no recinto? – Sim. Eu sou muito observadora, sabe? Desde criança. Adoro observar detalhes. Na minha família eu era conhecida como “Minu”, um diminutivo carinhoso de “minúcias”. Tinha até um tio meu que... – Desculpe interromper, mas... havia mais alguém? – Ah, sim! Havia um senhor magro, cinqüenta anos, cabelos grisalhos usando óculos estilo “a la grain”. Uma coisa totalmente démodé. – Quanto ao assassinato... – Enquanto o olhava, ouvi cinco tiros que me assustaram. – A senhora não chegou a ver a cena, então? – Não, não, de forma alguma. – E depois...? – Ficou um cheiro de pólvora fortíssimo no ar. E esse cheiro despertou a lembrança adormecida do meu falecido avô, que morreu acidentalmente enquanto limpava seu revólver. Eu era pequena e estava a seu lado... foi horrível... aquele cheiro de pólvora ficou guardado na minha memória para sempre... mas... vamos voltar à história! – Impossível, dona Neide. O espaço da revista acabou.

Alexandre Lourenço é Veterinário, microbiologista, professor, bípede, mamífero e agora, escritor. Não necessariamente nessa ordem. e-mail: duralex@uol.com.br www.microbiologia.vet.br


Descontos


Descontos Esta promoção é de responsabilidade única e exclusiva do anunciante, não cabendo à Versátil Magazine qualquer obrigação.

Esta promoção é de responsabilidade única e exclusiva do anunciante, não cabendo à Versátil Magazine qualquer obrigação.

Esta promoção é de responsabilidade única e exclusiva do anunciante, não cabendo à Versátil Magazine qualquer obrigação.

Esta promoção é de responsabilidade única e exclusiva do anunciante, não cabendo à Versátil Magazine qualquer obrigação.

Esta promoção é de responsabilidade única e exclusiva do anunciante, não cabendo à Versátil Magazine qualquer obrigação.

Validade: 31.05.08

Validade: 31.05.08

Validade: 31.05.08

Validade: 31.05.08

Validade: 31.05.08

Esta promoção é de responsabilidade única e exclusiva do anunciante, não cabendo à Versátil Magazine qualquer obrigação.

Esta promoção é de responsabilidade única e exclusiva do anunciante, não cabendo à Versátil Magazine qualquer obrigação.

Esta promoção é de responsabilidade única e exclusiva do anunciante, não cabendo à Versátil Magazine qualquer obrigação.

Esta promoção é de responsabilidade única e exclusiva do anunciante, não cabendo à Versátil Magazine qualquer obrigação.

Esta promoção é de responsabilidade única e exclusiva do anunciante, não cabendo à Versátil Magazine qualquer obrigação.

Validade: 31.05.08

Validade: 31.05.08

Validade: 31.05.08

Validade: 31.05.08

Validade: 31.05.08

Esta promoção é de responsabilidade única e exclusiva do anunciante, não cabendo à Versátil Magazine qualquer obrigação.

Esta promoção é de responsabilidade única e exclusiva do anunciante, não cabendo à Versátil Magazine qualquer obrigação.

Esta promoção é de responsabilidade única e exclusiva do anunciante, não cabendo à Versátil Magazine qualquer obrigação.

Esta promoção é de responsabilidade única e exclusiva do anunciante, não cabendo à Versátil Magazine qualquer obrigação.

Esta promoção é de responsabilidade única e exclusiva do anunciante, não cabendo à Versátil Magazine qualquer obrigação.

Validade: 31.05.08

Validade: 31.05.08

Validade: 31.05.08

Validade: 31.05.08

Validade: 31.05.08

Esta promoção é de responsabilidade única e exclusiva do anunciante, não cabendo à Versátil Magazine qualquer obrigação.

Esta promoção é de responsabilidade única e exclusiva do anunciante, não cabendo à Versátil Magazine qualquer obrigação.

Esta promoção é de responsabilidade única e exclusiva do anunciante, não cabendo à Versátil Magazine qualquer obrigação.

Esta promoção é de responsabilidade única e exclusiva do anunciante, não cabendo à Versátil Magazine qualquer obrigação.

Esta promoção é de responsabilidade única e exclusiva do anunciante, não cabendo à Versátil Magazine qualquer obrigação.

Validade: 31.05.08

Validade: 31.05.08

Validade: 31.05.08

Validade: 31.05.08

Validade: 31.05.08

Esta promoção é de responsabilidade única e exclusiva do anunciante, não cabendo à Versátil Magazine qualquer obrigação.

Esta promoção é de responsabilidade única e exclusiva do anunciante, não cabendo à Versátil Magazine qualquer obrigação.

Esta promoção é de responsabilidade única e exclusiva do anunciante, não cabendo à Versátil Magazine qualquer obrigação.

Esta promoção é de responsabilidade única e exclusiva do anunciante, não cabendo à Versátil Magazine qualquer obrigação.

Esta promoção é de responsabilidade única e exclusiva do anunciante, não cabendo à Versátil Magazine qualquer obrigação.

Validade: 31.05.08

Validade: 31.05.08

Validade: 31.05.08

Validade: 31.05.08

Validade: 31.05.08

Esta promoção é de responsabilidade única e exclusiva do anunciante, não cabendo à Versátil Magazine qualquer obrigação.

Esta promoção é de responsabilidade única e exclusiva do anunciante, não cabendo à Versátil Magazine qualquer obrigação.

Esta promoção é de responsabilidade única e exclusiva do anunciante, não cabendo à Versátil Magazine qualquer obrigação.

Esta promoção é de responsabilidade única e exclusiva do anunciante, não cabendo à Versátil Magazine qualquer obrigação.

Esta promoção é de responsabilidade única e exclusiva do anunciante, não cabendo à Versátil Magazine qualquer obrigação.

Validade: 31.05.08

Validade: 31.05.08

Validade: 31.05.08

Validade: 31.05.08

Validade: 31.05.08

Esta promoção é de responsabilidade única e exclusiva do anunciante, não cabendo à Versátil Magazine qualquer obrigação.

Esta promoção é de responsabilidade única e exclusiva do anunciante, não cabendo à Versátil Magazine qualquer obrigação.

Esta promoção é de responsabilidade única e exclusiva do anunciante, não cabendo à Versátil Magazine qualquer obrigação.

Esta promoção é de responsabilidade única e exclusiva do anunciante, não cabendo à Versátil Magazine qualquer obrigação.

Esta promoção é de responsabilidade única e exclusiva do anunciante, não cabendo à Versátil Magazine qualquer obrigação.

Validade: 31.05.08

Validade: 31.05.08

Validade: 31.05.08

Validade: 31.05.08

Validade: 31.05.08

Esta promoção é de responsabilidade única e exclusiva do anunciante, não cabendo à Versátil Magazine qualquer obrigação.

Esta promoção é de responsabilidade única e exclusiva do anunciante, não cabendo à Versátil Magazine qualquer obrigação.

Esta promoção é de responsabilidade única e exclusiva do anunciante, não cabendo à Versátil Magazine qualquer obrigação.

Esta promoção é de responsabilidade única e exclusiva do anunciante, não cabendo à Versátil Magazine qualquer obrigação.

Esta promoção é de responsabilidade única e exclusiva do anunciante, não cabendo à Versátil Magazine qualquer obrigação.

Validade: 31.05.08

Validade: 31.05.08

Validade: 31.05.08

Validade: 31.05.08

Validade: 31.05.08

Esta promoção é de responsabilidade única e exclusiva do anunciante, não cabendo à Versátil Magazine qualquer obrigação.

Esta promoção é de responsabilidade única e exclusiva do anunciante, não cabendo à Versátil Magazine qualquer obrigação.

Esta promoção é de responsabilidade única e exclusiva do anunciante, não cabendo à Versátil Magazine qualquer obrigação.

Esta promoção é de responsabilidade única e exclusiva do anunciante, não cabendo à Versátil Magazine qualquer obrigação.

Esta promoção é de responsabilidade única e exclusiva do anunciante, não cabendo à Versátil Magazine qualquer obrigação.

Validade: 31.05.08

Validade: 31.05.08

Validade: 31.05.08

Validade: 31.05.08

Validade: 31.05.08

Esta promoção é de responsabilidade única e exclusiva do anunciante, não cabendo à Versátil Magazine qualquer obrigação.

Esta promoção é de responsabilidade única e exclusiva do anunciante, não cabendo à Versátil Magazine qualquer obrigação.

Esta promoção é de responsabilidade única e exclusiva do anunciante, não cabendo à Versátil Magazine qualquer obrigação.

Esta promoção é de responsabilidade única e exclusiva do anunciante, não cabendo à Versátil Magazine qualquer obrigação.

Esta promoção é de responsabilidade única e exclusiva do anunciante, não cabendo à Versátil Magazine qualquer obrigação.

Validade: 31.05.08

Validade: 31.05.08

Validade: 31.05.08

Validade: 31.05.08

Validade: 31.05.08

Esta promoção é de responsabilidade única e exclusiva do anunciante, não cabendo à Versátil Magazine qualquer obrigação.

Esta promoção é de responsabilidade única e exclusiva do anunciante, não cabendo à Versátil Magazine qualquer obrigação.

Esta promoção é de responsabilidade única e exclusiva do anunciante, não cabendo à Versátil Magazine qualquer obrigação.

Esta promoção é de responsabilidade única e exclusiva do anunciante, não cabendo à Versátil Magazine qualquer obrigação.

Esta promoção é de responsabilidade única e exclusiva do anunciante, não cabendo à Versátil Magazine qualquer obrigação.

Validade: 31.05.08

Validade: 31.05.08

Validade: 31.05.08

Validade: 31.05.08

Validade: 31.05.08



Versátil Magazine 03