Page 42

[ atitude jovem ]

Foi aqui no ATC que a estudante da Escola Morumbi Fernanda Fabbri Botelho fez sua primeira aula de balé, aos 3 aninhos. Uma década se passou e ela investiu no projeto de se tornar bailarina profissional. Aluna do Estúdio de Ballet Cisne Negro, em São Paulo, ela leva a ideia a sério: treina cerca de três horas por dia e, pela quinta vez, se classificou para o tradicional espetáculo “O Quebra-Nozes” – que acontece durante dez dias no Teatro Alfa. Em julho, Fernanda embarca para Londres, onde fará um curso de 15 dias na Royal Academy of Dance.

juntos, eles acumulam mais de 70 títulos de hipismo (o caçula tem mais de 30, e o irmão mais velho, mais de 40). São pelo menos 30 campeonatos por ano,

atualmente representando o estado da Paraíba pela FEPA (Federação Paraibana de Hipismo). Ah, a dupla tem o mesmo sonho... Saltar em uma Olimpíada.

Mais uma dupla que divide uma paixão. Alunas da Escola Castanheiras, Julia de Bortole Grohmann e Bruna Merlini Pires de Campos, ambas de 15 anos, passam horas a fio em frente ao piano. E têm futuro. Elas se apresentam todo fim de ano, individualmente, no Teatro Municipal de Barueri. Para tanto, fazem aulas semanais com professores particulares, além do estudo diário em casa. As meninas até pensam em seguir carreira, afinal, quem na idade delas tem como ídolos Claude Debussy e Johann Sebastian Bach?!

Não é só a natureza que define se alguém pode ser bailarina. Além do corpo esguio, é preciso ter a dedicação como traço da personalidade. Yasmin Andrade Sultan, estudante do Colégio Objetivo, começou a fazer balé aos 4 anos e despende cerca de cinco horas por dia para ensaiar. A jovem já recebeu alguns prêmios, entre eles o Passo de Arte. Em um dos festivais da Simone Abreu, ganhou a vaga do curso intensivo da companhia profissional Miami City Ballet, realizado em 2013. Neste ano será a Primeira Bailarina do espetáculo de fim de ano da academia Applause Dance Center, e isso com apenas 15 anos.

FOTOS ROGÉRIO ALONSO

Não é só o sobrenome e a idade próxima que os irmãos Henrique e Felipe de Lorenzo têm em comum. Os moradores de Alphaville, de 12 e 13 anos respectivamente, também são apaixonados por cavalos. Campeões brasileiros de hipismo, os dois treinam quase todos os dias, de três a quatro horas. E o esforço vale a pena:

Apoio institucional:

42 | VERO | MAIO | 2014

VR173_Atitude Jovem_JACY+R.indd 42

4/25/14 5:13 PM

Revista VERO | Mai/2014  

Alphaville | Atitude | Comportamento | Gente | Miami | AES Eletropaulo | Clóvis de Barros Filho | Luiz Felipe Pondé | Flávio Gikovate | Carl...

Revista VERO | Mai/2014  

Alphaville | Atitude | Comportamento | Gente | Miami | AES Eletropaulo | Clóvis de Barros Filho | Luiz Felipe Pondé | Flávio Gikovate | Carl...

Advertisement