Page 1

ROTEIRO DE LEITURA ELABORADO POR REGIANE MAGALHÃES BOAINAIN

Objetivos 1.Estimular o gosto pela leitura. 2.Desenvolver a competência leitora; 3.Desenvolver a sensibilidade estética, a imaginação, a criatividade e o senso crítico. 4.Estabelecer relações entre o lido/vivido ou conhecido (conhecimento de mundo). 5.Sensibilizar o aluno para a palavra poética 6.Reconhecer e interpretar as figuras de linguagem presentes na obra. 7. Reconhecer o emprego da intertextualidade e entender sua funcionalidade dentro da obra. Material necessário - Pequeno Dicionário de Palavras ao Vento. Adriana Falcão. São Paulo: Salamandra, 2015.


ROTEIRO DE LEITURA ELABORADO POR REGIANE MAGALHÃES BOAINAIN

Pré- leitura 1. Você conhece Adriana Falcão? Vamos ler a biografia da autora na última página do livro. Depois, preste atenção no vídeo sobre ela. Vídeo disponível https://youtu.be/alg9ybfcH78 2. Atente-se à capa do livro.

a. Há lógica em se colocar palavras penduradas por prendedores em um varal? b. Em que situação usamos prendedores? E na capa do livro, por que elas foram empregadas? c. Levante hipóteses: por que será que as palavras “palavras” estariam pregadas com prendedores? d.

O

que

você

entende

pelo

título

“Palavras

ao

vento”?

3. Levando em consideração o título, a imagem da capa e a função de um


ROTEIRO DE LEITURA ELABORADO POR REGIANE MAGALHÃES BOAINAIN

dicionário que hipótese de leitura você tem a respeito da obra em questão? 4. Pense em todas as palavras que existem em diferentes línguas no mundo. Em que local as palavras de uma língua ficam guardadas? 5. Folheie o livro. • Trata- se de uma narrativa, um poema ou outro gênero? ___________________________________________________________________ • Que critério lhe permitiu chegar a essa conclusão? __________________________________________________________________ • Ao manusear o livro, qual palavra apresenta a maior definição? __________________________________________________________________ Durante a leitura 6. Leia a definição do vocábulo “palavra”. a. Adriana Falcão, ao definir o vocábulo “palavra”, mostra- nos uma condição necessária para o poeta brincar com a palavra. Que condição essa? b. O que essa condição significa para você? Autor e leitor: grandes parceiros O leitor junto com o autor forma parceria; sendo, portanto, coautor do processo. Ele participa, atualiza o texto, preenchendo os espaços com o seu repertório. Sem ele, nada é interpretado, nada é construído. Adriana Falcão conta com um leitor que, assim como o poeta, tenha intimidade com as palavras para poder perceber o seu significado pela “cara” que elas têm. Para isso, exige do leitor tais habilidades:

• •

Repertório ( conhecimento linguístico, conhecimento de mundo) Sensibilidade para perceber o poético.

7. Leia as definições dos vocábulos, cujas páginas estão abaixo citadas e


ROTEIRO DE LEITURA ELABORADO POR REGIANE MAGALHÃES BOAINAIN

tente entender o sentido deles. Caso você não os entenda, indique que tipo de habilidade lhe faltou para compreendê-lo. • • • • • • • •

Definição de “abandono”, p. 6. Definição de “cabisbaixo”, p. 16. Definição de “carnaval”, p.16. Definição de “calma”, p. 17. Definição de “depressão”, p. 22. Definição da letra “H”, p. 37. Definição de “Haicai”, p. 38. Definição de “nostalgia”, p. 64.

8. O dicionário é um lugar onde as palavras moram. Busque o significado da palavra “eco” em um dicionário. Com suas palavras, escreva uma definição real/ denotativa para essa palavra. Você pode, também, pedir explicação para o professor de Ciências. Denotação é o sentido real das palavras. Ex. Júlio está com dor no cotovelo. Bateu-o na parede.( COTOVELO- articulação do braço) Conotação é o sentido ampliado, figurado de uma palavra. Ex. A ex- namorada de Júlio está namorando outra pessoa. Ele descobriu e ficou com dor de cotovelo.(Cotovelo – ciúmes) 9. Compare a definição científica da palavra “eco” com a definição dada por Adriana Falcão. Como o fenômeno “eco” é materializado na definição desse vocábulo em Pequeno Dicionário de Palavras ao Vento? 10. Seria possível construir o sentido de “eco”, dado por Adriana Falcão, sem o conhecimento desse fenômeno? Que habilidade a autora espera desse leitor? Relações entre textos 11. Leia a definição de verbete ÓCIO, dada por Adriana Falcão e responda às questões 1-3. “ Ocio- Passar uma tarde em Itapoã” p.66


ROTEIRO DE LEITURA ELABORADO POR REGIANE MAGALHÃES BOAINAIN

Você sabe o que é ócio? Defina esse vocábulo. Caso não saiba, recorra ao dicionário do Português. 12. Agora que sabe a definição de ócio no português, compare-a com a definição dada pela autora. Você entendeu o significado? ( ) Sim. Entendi porque ..................................................................................................................................

( )Não. Não entendi porque ......................................................................................................................... 13. Agora ouça, acompanhando a letra, a famosa canção de Vinicius de Moraes e Toquinho, “Tarde em Itapoã”. ( Professor, coloque esta música em classe) Disponível em https://youtu.be/CLOqNeCps20

TARDE EM ITAPOÃ Vinicius de Moraes, Toquinho Um velho calção de banho O dia pra vadiar Um mar que não tem tamanho E um arco-íris no ar Depois na praça Caymmi Sentir preguiça no corpo E numa esteira de vime Beber uma água de coco É bom Passar uma tarde em Itapoã Ao sol que arde em Itapoã Ouvindo o mar de Itapoã Falar de amor em Itapoã Enquanto o mar inaugura


ROTEIRO DE LEITURA ELABORADO POR REGIANE MAGALHÃES BOAINAIN

Um verde novinho em folha Argumentar com doçura Com uma cachaça de rolha E com o olhar esquecido No encontro de céu e mar Bem devagar ir sentindo A terra toda a rodar É bom Passar uma tarde em Itapoã Ao sol que arde em Itapoã Ouvindo o mar de Itapoã Falar de amor em Itapoã Depois sentir o arrepio Do vento que a noite traz E o diz-que-diz-que macio Que brota dos coqueirais E nos espaços serenos Sem ontem nem amanhã Dormir nos braços morenos Da lua de Itapoã É bom Passar uma tarde em Itapoã Ao sol que arde em Itapoã Ouvindo o mar de Itapoã Falar de amor em Itapoã Tonga Editora Musical LTDA Caso você queira conhecer mais sobre a vida e obra de Vinícius de Moraes, consulte: http://www.viniciusdemoraes.com.br/pt-br/musica/cancoes/tarde-emitapoa 14. Agora, responda: Passar uma tarde em Itapoã é, de fato, uma boa definição para a palavra em questão? Por quê? 15. Adriana Falcão, ao definir ócio, não imitou Vinícius de Moraes e Toquinho, mas sim pretendeu dialogar com os músicos, recontextualizando( colocando numa nova situação/ contexto) o famoso trecho da música. Quando um texto cita outro, dizemos que entre eles existe intertextualidade.


ROTEIRO DE LEITURA ELABORADO POR REGIANE MAGALHÃES BOAINAIN

INTERTEXTUALIDADE é a relação entre dois textos caracterizada por um citar o outro. Observe que a relação intertextual só é compreendida por um leitor preparado, munido de uma bagagem cultural , que lhe possibilite atribuir sentidos para o lido. Se não conhecesse a música “Tarde em Itapoã”, o leitor não teria repertório para compreender a definição de ócio, dada por Adriana Falcão. 16. Agora leia a definição de “ xeque-mate”, dada por Adriana Falcão e responda às questões a seguir. “Xeque-mate -quando só resta ao rei imitar o poeta e pedir um tango argentino”. Você sabe o que é um xeque-mate? Defina esse vocábulo. (Consulte um dicionário do Português, caso não saiba) 17. Acione sua bagagem cultural. Há nela elementos que lhe dê condições de interpretar a definição dada por Adriana Falcão? 18. O que lhe faltou para interpretar a definição dada por Adriana Falcão? 19. Agora, leia o poema de Manuel Bandeira. Pneumotórax Febre, hemoptise, dispnéia e suores noturnos. A vida inteira que podia ter sido e que não foi. Tosse, tosse, tosse. Mandou chamar o médico: - Diga trinta e três. - Trinta e três... trinta e três... trinta e três... - Respire. - O senhor tem uma escavação no pulmão esquerdo e o pulmão direito infiltrado. - Então, doutor, não é possível tentar o pneumotórax? - Não. A única coisa a fazer é tocar um tango argentino.


ROTEIRO DE LEITURA ELABORADO POR REGIANE MAGALHÃES BOAINAIN

BANDEIRA, Manuel. Obra completa. a. É comum um médico indicar um tango argentino para um paciente? Por que um médico diria isso? b. Agora que você já sabe o que é xeque-mate e já leu o poema de Manuel Bandeira, interprete a definição dada por Adriana Falcão. c. Você considera que há na definição de “ xeque-mate”uma relação intertextual? Por quê? 20. Leia a definição dada por Adriana Falcão para a palavra “Uirapuru- espécie de Elis Regina que avoa”.

21. Acione sua bagagem cultural. Há nela elementos que lhe dê condições de interpretar a definição dada por Adriana Falcão? 22. O que lhe faltou para interpretar a definição dada por Adriana Falcão? 23.Agora, veja os seguintes vídeos:


ROTEIRO DE LEITURA ELABORADO POR REGIANE MAGALHÃES BOAINAIN

Se você tiver interesse em conhecer um pouco mais de Elis Regina, visite o http://www.ebc.com.br/cultura/2015/03/elis-regina-70-anos 24. Por que será que Adriana Falcão estabelece uma relação entre uirapuru e Elis Regina? Essa relação é uma metáfora? Explique. 25. Leia a definição da palavra “ palhaço- todo aquele que tem um Carlitos na alma.” a. Você consegue compreender tranquilamente essa definição ou ela pede um repertório que você não tem? b. Agora, assista ao vídeo, leia o texto e responda às questões a seguir. Vídeo disponível em https://youtu.be/FcLBIWHZJ7g Personagem de Charles Chaplin, Carlitos completa 100 anos 7 FEV2014

Chapéu-coco, bengala, calças largas, casaco apertado e sapatos enormes. Todos os itens cuidadosamente escolhidos para não combinarem entre si. Assim era Carlitos, um sensível vagabundo, rápido para encontrar soluções e se livrar das mais diversas confusões em que se metia. O personagem de Charles Chaplin encantou o mundo, marcou a história do cinema e, nesta sexta-feira (7), celebra 100 anos, cheio de contemporaneidade e humor.

Sem fazer uso de palavras, usando apenas gestos exagerados e engraçados, Chaplin criou um andarilho pobre, cheio de manias e dono de um bigodinho que se tornaria marca registrada. O público o viu pela primeira vez - na versão como conhecemos atualmente - no filme Corrida de Automóveis Para Meninos , de apenas 11 minutos, lançado no dia 7 de fevereiro de 1914.

Antes dele, o embrião do personagem aparece em Carlitos Repórter , outro filme de 1914, em que o rapaz aparece com um bigode maior e roupas elegantes. O visual que ficou imortalizado foi criado para Carlitos no Hotel , que foi filmado antes, mas lançado apenas dois dias depois de Corrida de Automóveis Para Meninos. Alguns críticos da época chegaram a dizer que Carlitos beirava a vulgaridade, mas quem ligava para isso? O público já era apaixonado pela comédia pastelão de Chaplin, que viveria o personagem pelos 22 anos seguintes a sua estreia. Ao longo de


ROTEIRO DE LEITURA ELABORADO POR REGIANE MAGALHÃES BOAINAIN sua filmografia, o doce vagabundo criticaria discretamente alguns problemas que assolavam a sociedade. Ainda em 1914, Chaplin passou a escrever e dirigir seus filmes. Dois anos depois, já era produtor. Em 1917, ganhou US$ 1 milhão para produzir oito filmes e, no ano seguinte, já era dono de seu próprio estúdio, o Chas Chaplin Film & Co. Entre suas mais famosas produções, estão O Garoto (1921) , O Circo (1928), Luzes da Cidade (1931), Tempos Modernos (1936), que marcaria a despedida de Carlitos. Em 1929, na primeira cerimônia do Oscar, Charles Chaplin recebeu uma estatueta por sua versatilidade em escrever, dirigir e produzir O Circo . A ideia era que ele concorresse na categoria Melhor Ator, mas seu nome foi retirado para que ganhasse o prêmio especial. Chaplin seguiu fazendo cinema e a usar o bigode do Vagabundo, mas não como Carlitos. Em 1938, anunciou que iria satirizar Adolf Hilter em um de seus filmes e sofreu pressão do governo alemão e norte-americano para que deixasse o projeto para lá. Em outubro de 1940, lançou O Grande Ditador,em que vive dois papeis. O filme foi indicado ao Oscar de Melhor Ator e Melhor Roteiro Original. Depois disso, ainda faria outros filmes, como Monsieur Verdoux (1947), Luzes da Ribalta (1952), entre outros. Charlie Chaplin morreu dormindo, no dia 25 de dezembro, na sua casa na Suíça.

Disponível em: http://cinema.terra.com.br Após o texto e vídeo, você conseguiria mais tranquilamente interpretar a definição dada pela autora à palavra “ palhaço”? c. O que é ter um Carlito na alma? 28. Leia a definição da palavra Sagrado( p. 88)- “ Tudo que combina com uma cantata de Bach”. a. Faltou-lhe algum conhecimento para entender a definição de sagrado. Qual? b. Agora, ouça uma Cantata de Bach. Disponível em Como você interpretaria a definição de sagrado, dada por Adriana Falcão?


ROTEIRO DE LEITURA ELABORADO POR REGIANE MAGALHÃES BOAINAIN

Produção de texto

Retome a definição do vocábulo Palavra. Vimos que, segundo a autora, as palavras para os poetas são definidas pela alma que elas têm, localizada entre o significante e o significado. Sua tarefa é criar exemplos para os tipos de palavra, abaixo elencados. Solte sua imaginação, baseie-se nos exemplos de Adriana Falcão, mas não os copie. Categoria de palavra Palavra pesada Palavra carioca Palavra lenta Palavra fofa Palavra engraçada Palavra seca Palavra protetora Palavra completa Palavra perdida

Exemplo

Roteiro de leitura da obra "Pequeno dicionário de Palavras ao vento"  

Roteiro de Leitura de Pequeno Dicionário de Palavras ao Vento. de Adriana Falcão. Editora Salamandra

Roteiro de leitura da obra "Pequeno dicionário de Palavras ao vento"  

Roteiro de Leitura de Pequeno Dicionário de Palavras ao Vento. de Adriana Falcão. Editora Salamandra

Advertisement