Page 29

Isso ocorre mais porque, como assinala Pierre Bourdier (...), ‘o que existe é a estimulação de respostas a perguntas que não necessariamente brotaram do público, mas foram formuladas por aqueles que estão interessados em conhecer, para seus próprios fins, a resposta do público sobre determinado assunto’. No fundamental, a opinião pública apurada é um reforço, pois simplesmente apura a eficiência da manipulação pelos meios de comunicação de massa. Não há alternativa: opinião pública, na sociedade moderna, é opinião publicada, uma vez que a pesquisa tem por finalidade sancionar, com ritual científico, a opinião que o meio vem veiculando, fazendo-a, assim, de tão reiterada, pública. O círculo vicioso pesquisa-opinião é o centro da política (...) Cidadãos aptos a ter opinião são aqueles que, tendo acesso à mercadoria chamada informação estão habilitados a processar essa informação, ou seja, a proceder a um juízo de valor”.

Podemos resumir nos seguintes aspectos as ressalvas devidas quanto às pesquisas de opinião: -

-

Caráter profético: a divulgação da pesquisa cria um certo condicionamento, de forma que as pessoas passam a reforçar a idéia profetizada. Propriedade dos resultados: as técnicas de sondagens apreendem opiniões isoladamente pelos indivíduos, em situação artificial, o que de certa forma pode descaracterizar uma opinião coletiva, da sociedade. Diferença entre pensar e agir: as pesquisas se limitam a sondar opiniões, que podem não corresponder à ação verdadeira ou à disposição de agir. (vergonha, covardia) Falta de controle nas condições de aplicação, isenção, identificação, apresentação dos resultados, documentação.

Amostra da vida nacional – Anais A maneira como se avalia o sistema político deste País é extremamente rotineira e inercial. Temos avaliações brilhantes, avaliações gaiatas, avaliações mais graves e avaliações menos graves. Mas por estes microfones da Câmara dos Deputados passam a radiografia e o retrato da sociedade brasileira, a forma como a sociedade, no interior deste País, vê a política, e como a política se reflete nos seus representantes. (Dep. Paulo Delgado.18/02/2000 – GE)

Não podemos encerrar este tópico sobre Legislativo e População sem destacar a importância dos Anais e de sua publicidade como valioso registro do pensamento nacional. Apesar de toda a influência da mídia externa sobre a política e sobre as atividades legislativas — tema da próxima seção —, ainda é no Congresso Nacional que se encontra espaço para expressão de idéias, críticas, para registro de acontecimentos e fatos de diversas natureza que dificilmente seriam publicados na mídia externa. Pode-se argumentar, inicialmente, que muitos dos assuntos tratados no Congresso, especialmente nas pequenas intervenções (Pequeno Expediente, Breves Comunicações), em sua maioria referentes ao âmbito municipal ou partidário, não seriam de interesse nacional. Para alguns tais intervenções seriam mesmo disfunções da atuação parlamentar federal, que deveria se restringir ao debate dos grandes temas nacionais. Todavia, diante da complexa atuação da mídia (externa) contemporânea, certamente não restam muitas opções de divulgação e publicidade, sobretudo aos Parlamentares oposicionistas e/ou aos que não preenchem os critérios exigidos pela audiência balizadora das coberturas promovidas pela mídia externa. Os próprios Deputados governistas por vezes contestam uma maior participação dos Deputados oposicionistas no uso da palavra e, em conseqüência, nos espaços de publicação pela mídia interna, sendo eles “minoria” na Casa.

26

Profile for Vera Cecília

Análise Estratégica: requisito viabilizador de efetividada da Câmara dos Deputados  

Monografia, com aplicação da metodologia de análise de problemas.

Análise Estratégica: requisito viabilizador de efetividada da Câmara dos Deputados  

Monografia, com aplicação da metodologia de análise de problemas.

Advertisement