Page 28

Legislativo x População Destacamos o parâmetro Legislativo e População devido a um conjunto de indicativos extraídos dos discursos dos Deputados (1999-2000) que configura haver por parte da população brasileira “Desinformação acerca da Instituição”; “Falta de credibilidade na Instituição e em seus membros” e “Falta de participação nos assuntos políticos”. (Anexo II) Aqui, mais uma vez, fazemos a ressalva da imprecisão terminológica percebida nas fontes com relação aos termos “Legislativo” e “políticos”. Nosso foco como “Legislativo” é a Câmara Federal e como “políticos” é o parlamentar, embora a análise possa se estender a outras esferas.

A Imagem do Parlamento – Crise de Autoridade Política “Bom, se temos que o Parlamento é o coração da democracia, e a democracia uma aspiração praticamente universal da humanidade, temos um problema concreto, porque hoje a política, os políticos, os diferentes Parlamentos, nacional e regionais, estão desmoralizados. A visão que a grande maioria da população brasileira tem é essa(...): a de que somos um bando de desocupados, pessoas que não têm noção de patriotismo trabalhando num ambiente onde impera a corrupção. Essa é a imagem, e ela não se cria espontaneamente. Tem raízes em acontecimentos históricos recentes, sem sombra de dúvida, mas também raízes que são estruturais e conjunturais na realidade brasileira, e nisso a intermediação dos meios de comunicação desenvolve um papel muito importante”. (Dep. Custódio Mattos. Seminário “Parlamento Brasileiro”, 5/4/00)

Entre os fatores estruturais, o Dep. Custódio de Mattos destaca o sistema político partidário e o sistema eleitoral: “Um sistema que oferece a um cidadão comum, que não tem interesse profissional, de tempo integral pela política, a escolha de 50, 100, 150 candidatos, de 15 ou 16 partidos não pode funcionar”. Entre os fatores conjunturais, o autor destaca: - as relações do mundo político com a sociedade interligada pela mídia; - o amadorismo do Parlamento e dos partidos em relação a mídia; - a falta de profissionalismo dos órgãos de comunicação, aliada à superficialidade e comercialização de todo tipo de notícia. Na verdade as restrições levantadas em Legislativo x População envolvem um outro fator, responsável maior pela formulação do que dizem ser a “expressão do pensamento nacional”: as pesquisas de opinião. A relação entre pesquisas de opinião, sondagens eleitorais e opinião pública é tema abordado por especialistas e não pretendemos aqui discuti-lo, mas apenas fazer algumas ressalvas indispensáveis para a contextualização das restrições levantadas.

Opinião pública e sondagens O Prof. Roberto Amaral (2000), em “Imprensa e controle da opinião pública – informação e representação popular no mundo globalizado”, esclarece o seguinte: “A opinião pública não existe mais e não pode mais existir. Não existe mais reduzida que foi a um agregado estatístico de opiniões individuais privadas, dissimilada pelo tratamento jornalístico que insinua distanciamento. As sondagens, com seu aparato científico, são instrumento de contrafação, pois mais do que revela ruma opinião, constróem a opinião (...) A questão, porém, se coloca para além da manipulação, porque opinião apurada não significa necessariamente, mesmo quando apurada corretamente, opinião pública. 25

Profile for Vera Cecília

Análise Estratégica: requisito viabilizador de efetividada da Câmara dos Deputados  

Monografia, com aplicação da metodologia de análise de problemas.

Análise Estratégica: requisito viabilizador de efetividada da Câmara dos Deputados  

Monografia, com aplicação da metodologia de análise de problemas.

Advertisement