Issuu on Google+

MEMÓRIAS DE DONA ELIZABETH


MEMÓRIAS DE DONA ELIZABETH

1º Ano A – Ciclo II - EDITORA BRUNO MASSONE


Prefeitura do Município de São Bernardo do Campo Secretaria de Educação e Cultura Departamento de Ações Educacionais Divisão de Incremento ao Ensino Seção de Biblioteca Escolar Rede Escolar de Bibliotecas Interativas EMEB Bruno Massone Biblioteca Escolar Interativa “Zélia Gattai”


Projeto Memória Local na Escola Instituto Museu da Pessoa.net Instituto Avisa Lá Apoio: Toyota do Brasil Ltda. Textos e Ilustrações: Alunos do 1° ano A – ciclo II Capa: Aluno Kauan Alves de Carvalho Orientação: Maria Rosa G. Castaldelli Diretora: Simone Torres Professora: Joelma Almeida Dias EMEB BRUNO MASSONE Rua Cintra, 20 – Pq. Estoril Cep: 09831-040 – São Bernardo do Campo – SP Fone: (11) 4101-7766 / 4101-6665 / 4101-8590 _______________________________________________ Memórias de Dona Elizabeth / Orientação Maria Rosa, Simone Torres, Joelma Almeida Dias. São Bernardo do Campo: EMEB Bruno Massone, 2012. p.27 Bibliografia Literatura infanto-juvenil 2. Entrevista Nascimento, Elizabeth Gea do II. Título


DEDICATÓRIA

Dedicamos este livro à Sra. Elizabeth Gea do Nascimento, que com muita gentileza e alegria se dispôs a contar-nos histórias tão reais de sua vida. Dedicamos também à nossa escola EMEB Bruno Massone, por nos proporcionar experiências tão únicas em nossas vidas.


AGRADECIMENTOS À vida, que nos proporciona momentos inesquecíveis, em lugares incríveis, com pessoas insubstituíveis...


“O correr da vida embrulha tudo, a vida é assim: esquenta e esfria, aperta e daí afrouxa, sossega e depois desinquieta. O que ela quer da gente é coragem.” Guimarães Rosa, Grande Sertão: Veredas


SUMÁRIO 1. Apresentação ....................................................................... 2. Ela é a Elizabeth ................................................................... 3. Sua família ............................................................................ 4. Sua infância .......................................................................... 5. Sua escola ............................................................................. 6. Suas travessuras ................................................................... 7. Sua juventude ...................................................................... 8. Seu trabalho ......................................................................... 9. Elizabeth e seus dias ............................................................ 10.Sobre os autores .................................................................. 11.Nossa turma ......................................................................... 12.Bibliografia ...........................................................................

09 10 11 13 16 18 20 23 24 25 26 27


APRESENTAÇÃO Trabalho, emoção, histórias, alegrias, expectativas, risadas, choros, pesquisas, leituras, desenhos, conversas, memórias... Ah essas memórias! Que para elas, como dizia Mário Quintana “O tempo não para! Só a saudade é que faz as coisas pararem no tempo...” E se sentimos saudades é porque foram muito bons e prazerosos os momentos dedicados a tudo isso. Com certeza, realizar esse projeto com a turma, ficará na memória, deixará saudades e o tempo mesmo que passe, não poderá apagar tanta vida... Professora Joelma Almeida Dias


CAPÍTULO 1 Ela é a Elizabeth

Seu nome é Elizabeth Gea do Nascimento. Nasceu e foi criada no Bairro Estoril em São Bernardo do Campo, próximo ao Riacho Grande.


CAPÍTULO 2 Sua família

Elizabeth pertencia a uma família muito feliz. Seus pais eram muito amorosos com todos os filhos. Nesta época, seu pai trabalhava como guarda municipal e sua mãe era apenas dona de casa.


Era uma fam铆lia grande. Contando com Elizabeth, eram cinco filhos morando numa casa grande de madeira que ao redor dela era s贸 mato.


CAPÍTULO 3 Sua infância

Como toda criança, Elizabeth era muito sapeca. Adorava brincar... Suas brincadeiras favoritas eram: “petelecos” na cabeça dos amigos, rouba bandeira, carrinho de rolimã e guerra de mamonas. Também adorava nadar na represa do Parque Estoril e brincava muito por lá.


Como sempre aprontava travessuras, uma vez foi descer a rua com o carrinho de rolimĂŁ, que cabia duas pessoas sentadas, levou o maior tombo. Machucou-se inteirinha, principalmente o rosto. NĂŁo bastava isso, quando chegou em casa, alĂŠm de estar toda machucada, apanhou do seu pai.


Elizabeth tinha um brinquedo preferido. Era uma boneca de pano com cabeça de papelão que sua mãe havia feito para ela. Um dia Elizabeth esqueceu sua boneca querida no quintal. Choveu e molhou todinha. Quando a encontrou, estava toda desmanchada. Pegou a boneca e enterrou-a no quintal de sua casa.


CAPÍTULO 4 Sua escola

Elizabeth estudava na primeira escola do Riacho Grande. Era um barraco velho, que não tinha pátio e na hora do recreio as crianças brincavam na rua de terra. Sua professora era muito meiga e por coincidência também se chamava Elizabeth. Mas, por situações da vida, Elizabeth precisou parar de estudar e começou a trabalhar no Cassino, no bairro Estoril.


Lavava copos o dia inteiro e Ă  noitinha, quando voltava para a casa, brincava na rua com seus irmĂŁos e sua melhor amiga, Alice.


CAPĂ?TULO 5 Suas travessuras

Elizabeth era uma menina muito levada. Vivia aprontado travessuras.


Existia na beirada da represa, perto do Cassino, uma entrada para o tĂşnel, que dava passagem atĂŠ a torre, que servia de esconderijo. Elizabeth entrou escondida no tĂşnel e subiu na torre. Quando seu pai descobriu, deu-lhe uma surra daquelas...


CAPÍTULO 6 Sua juventude

O tempo foi passando e Elizabeth tornou-se numa mocinha linda e também namoradeira. Gostava de usar minissaia e blusa cheia de babados. Conheceu seu marido no ponto de ônibus. Namorou bastante ao som de músicas românticas embaladas naquela época.


Casou-se com uma festança, com direito a churrasco e muita diversão.


Logo após, mudou-se para Santos. Mas não ficou muito tempo por lá, apenas um ano, retornando para São Bernardo do Campo. Dessa união teve três filhos.


CAPÍTULO 7 Seu trabalho

Sempre com muita disposição e alegria, veio trabalhar na EMEB Bruno Massone, como merendeira. Contam que sua comida deixava as pessoas com água na boca. Deve ser porque fazia com amor. Ficou nesse trabalho na escola até se aposentar.


CAPÍTULO 8 Elizabeth e seus dias

Elizabeth hoje em dia, ainda mora na mesma casa no bairro Estoril. É aposentada, gosta de bordar e adora cozinhar para a família. Um de seus passatempos preferidos é jogar bingo com sua amiga de infância, Alice. Para ela, não existe nada melhor na vida do que ver sua família bem e feliz. Poder desfrutar de todas as regalias que a vida pode oferecer.


SOBRE OS AUTORES Somos os alunos do 1° ano A do ciclo II do período da manhã, da professora Joelma. Nossa turma tem 24 alunos, sendo 13 meninas e 11 meninos. Somos muito inteligentes e participativos. Também adoramos conversar. Tem dia em que estamos com a corda toda, mas isso não estraga nossa vontade de aprender. Gostamos de ouvir histórias, principalmente quando a professora conta sobre a mitologia grega ou contos de assombração. Ah, desenhar também é com a gente... Para nós tudo é motivo de festa e euforia; mas sabemos que a vida deve ser encarada com muita responsabilidade e que não podemos nunca deixar de sorrir e acreditar em dias melhores.


NOSSA TURMA 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. 11. 12. 13. 14. 15. 16. 17. 18. 19. 20. 21. 22. 23. 24.

Ana Lívia da Silva Nascimento Beatriz Araújo Souza Camila dos Santos de Souza Ellen Natália Silva Célvio Gabriel Panta da Silva Giovanna Gomes de Almeida Guilherme Costa Acioli Gustavo Moreira Viana Henrique Gonçalves de Macedo Kauan Alves de Carvalho Lauanda Cristina Soares Silva Luan Vinicius Dias Luane Teles Pereira Lucas Adrian Menezes Costa Lucas Silva de Sousa Luma Alana Soares Mateus do Nascimento Nataly Sabrina Guardahim Heleno Rayane Kristina Alves Piancó Ranieri Silva Correia Rodrigo Martins Fernandes Samara Silva André Vitória Regina dos Santos Lima Yasmim Cristina dos Santos Silva


BIBLIOGRAFIA

• •

FOX, Mem, VIVAS, Julie, Ilustradora, AQUINO, Gilda de, Tradutora. Guilherme Augusto Araújo Fernandes. São Paulo: Brinque-Book, 1995. [32] p. Ilustrado. DANTAS, Audálio. A infância de Ruth Rocha. São Paulo: Callis Ed., 2006. BARROS, Manoel de. Memórias Inventadas: as infâncias de Manoel de Barros / iluminuras de Martha Barros. São Paulo: Editora Planeta do Brasil, 2008. LÁ, Instituto Avisa. Revista Avisa Lá. Ler, escrever e desenhar a partir da memória local. Ano V, n°18. Abril, 2004.


Memórias