Page 1

VENCOVSKY.COM

TITLE:

SÍNTESE DE DOIS COMPOSTOS DE MILHO COM ALTA CAPACIDADE ESPECÍFICA DE COMBINAÇÃO

AUTHOR: R. Vencovsky

J. R. Zinsly N.A.Vello

C. R. M. Godoi


SíNTESE DE DOIS COMPOSTOS DE' MILHO COM ALTA CAPA,

IV

CIDADE ESPECÍFICA DE COMBINAÇaO

-1<-

-1<-*

R. Vencovsk~ · J.R~Zinsly

N.A.Vello ** C.R.Ivl.Godo±***

Êste trabalho baseia-se em sugestão feita por Eberhart, ~

Harrison e Ogada (Der Züchter, 37: 169-174, 1967) e que se refere ao aproveitamsnto da heterose e da variabilidade gen~tica resultantes do intercruzamento de variedades de milho. O esquema proposto por ~stes autores consta, resumidamente, do seguinte: dispondo-se de Q. variedades apropriadas, f!!. destas. são intercruza.das para. formar um composto A e Q para. formar um composto B de tal modo que o comportamento do cruzamento A x B d~stes compostos seja o melhor possível. Os compostos A e JJ sã.o em seguida submetidos a seleção recorrente para melhorar suas características agronômicas e eventualmente a. do próprio cruzamento A x B. Os mesmos autores sugerem que a. escolha das variedades

a

serem intercruzadas para formaçã.o dos compostos A e B deve, se possível, ser feita de maneira objetiva. A orientaçã.o na. escolha. deve basear-se em estimativgs do comportamento d~stes compostos bem como do cruzamento A x B. Estas estimativas podem ser obtidas antes do início do programa de melhoramento com base nos dados fornecidos por cruzamentos dialélicos feitos entre as G variedades iniciais. Prediçã.o das médias dos comJ2Qstos e d§. seu cruzamento Os dados de cruzamentos dialélicos podem ser organizados •· como na ta.bela 1. (Por exemp~o, com G

=

5 variedades iniciais).

* - Trabalho apresentado na VIII Reunião Brasileira. de Milho, PÔrto Alegre (RGS), no periodo de 27-7-

8.

lº-8-1970.

*-* - Departamento de Genética - ESALQ - USP - Piracicaba

*** -

Departamento de Matemá.tica e ESltatística - ESALQ - USP - Piracicaba..


=2=

Ta.bela 1 - Médias das variedades (V) e dos cruzamentos interv8rietais (C) obtidas de cruzamentos dial~licos.

0

v1

12

v2

0 0

0

13·

0

23

0

14

0

24

(A (A)

v3

.

0

X

25

B) 0

34

15

35

.

•••0•11••0••• ••o••••••••••••"••••••••••••••••

(B)

Se, por exemplo, as variedades 1,2 e 3 forem intercruzadas, eín iguais proporções, para formar um composto A (m = 3) e as variedades 4 e 5 interc:ruzadas para formar um composto B (n

= 2), a

média de cada um dêstes compostos pode ser.estima.da pela expressão y( r)

= média do composto

A =

e.. -

(1/m)(õ .• -

v.)

A

sendo, neste caso, m

=

3 e

ã .. = (l/3)(c 12 + 013 + 0 23) e

Para o composto B, procede-se de maneira

an~loga.

A média do cará.ter no cruzamento dêstes compostos é estimada como segue: YA x B

= média do cruzame'nto A x B

que, para o exemplo dado, equivale a:

=

(l/mn) [

e1.J .. ,

o


=3=

1

3.2

Para que estas estimativas sejam válidas é preciso que as variedades iniciais estejam em equilíbrio de Hardy-Weinberg e que elas participem em igual proporção na síntese dos compostos . O Ú.1timo requisito pode ser atingido plantando-se quantidade igual de sementes e controlando-se a poiinização, no início da síntese, caso haja muita diferença no tempo de florescimento. O composto A, do exemplo citado, pode ser iniciado num lote isolado com número igual de plantas dos cruzamentos 1 x 2, 1 x 3 e 2 x 3c Vencovsky et al (Predição da média. de um composto de variedades e do cruzamento de compostos. VIII Reuniã.o Brasileira do Milho, 1970 - l'Iimeogra.fado), a.presentam expressões mais gera.is para estimação de médias de compostos e cruzamentos de compostos, para as situações em que as variedades não particii)am com a mesma proporção nos processos de sin:te se.

Este processo básico foi aplicado partindo--se de 10

popu-

lações de banco de germoplasma do Instituto de Genéttca de Piracica-

ba. Estas populações foram intercruzadas em 1968/69. Em 1969/70 realizou-se ensaio de produçã.o das populações e dos respectivos 45 cruzamentos entre elas. Adotou-se ensaio em lÉÍ.tice, com 9 repetições. Consideraram-se os seguintes caracteres: produçã.o (espigas despalhadas), altura da planta e espiga, e tempo para o florescimento.

As

populações empregadas foram~ 1: WP-41 2: WP-7; 3: WP--11; 4: WP-12;

5: WP-17; 6: WP-24; 7: WP-25; 8: WP--33; 9: WI)-34 e lu: Piraoar. Os dados de produç~.o destas populações e respectivos cruzamentos encontram-se na tabela nº 3~ P.srtindo-se de 10 populações e possível obter 637 dif erentes pares de compostos A e B e portanto um númer:J igLal de cruzamentos A X B. Este grano_ e número advém das diferentes pcssibilidades /'

de escolha. das populações a entrar em A e B.


=4=

A partir

d·~stas

estima.tivas concluiu-se qu3 o composto A

deve ser formado int·n·cruzando-se as populações WP-4, WP-7 e WP-25; as demais entrando na síntese do composto B (WP-11, 1.vP-12, WP-17, WP-24, WP-33, WP-34 e Piracar). As médias estimadas )ara ~stes dois compostos escolhidos (A e B citados acima) e elo respectivo cruzamento A x B sã.o dadas a. seguir: Ta.bela. 2 - Médias estimadas dos compostos A e B e do cruzamento dêstes (A x B) para os quatro caracteres estudados (outras m~ dias incluídas para efeito de comparaç~o). A e B escolhidos com base no melhor cruzamento A x B possível. procluçã.o ( ton/ha.)

altura da planta (m).

6,28

Composto A Composto B

5,42

A x B

b.12

Var. mais produ·tiva. ( WP-12)

2,29

Híbrido de var. mais produtivo (WP-25 x Pi.ra.car)

altura da espiga(m)

Tempo p/florescimento (dias)

1,33 1,09 1, 22

80,5

1,24

73~7

76 4

-~-

75,0

77,8

7,79 ·----···-~------

Híbrido duplo comercial 1

5,82

2,15

1,18

81,0

Híbrido duplo comercial 2

7,77

2' 34

1,32

84,8

Composto A - WI'-4

Y.

WP-7 x WP-25

Composto B - Intercruzamento das outras 7 populações. O cruzamento interpopulacional ma.is produtivo foi o WP-25x Riracar (7,79 ton/ha) bastante superior ao melhor cruzamento A x B de compostos (6,45 tcn/ha.). Espera-se, no entanto, que a variabilidade genética seja maior .nos compostos A e B do que en WP-25 e Piracar. O aproveitamento desta maior variabilidade na seleç~o poder~ compensar a desvantagem inicial do melhor cruzamento A x B em relaçã.o a.o cruzamento WP-25 x Fira.ca.r. q

. .1.i!

SÍNTESE DE DOIS COMPOSTOS DE MILHO COM ALTA CAPACIDADE ESPECÍFICA DE COMBINAÇÃO  
SÍNTESE DE DOIS COMPOSTOS DE MILHO COM ALTA CAPACIDADE ESPECÍFICA DE COMBINAÇÃO  
Advertisement