Issuu on Google+


índice

editorial

OS PRIMEIROS PASSOS Por Alexandre Arditti

A

pesar de ainda dar os primeiros passos, a Revista Velocidade mostra identidade própria logo em sua segunda edição. Essa maturidade é fruto da nossa certeza no sucesso do trabalho, mesmo diante de tantos incrédulos. O automobilismo pernambucano vive um momento de renascimento e carecia de um espaço exclusivo para registrar suas proezas nas mais diferentes frentes – do kart ao offroad, do asfalto à lama. O Estado tem dirigentes qualificados, pilotos talentosos e torcedores apaixonados. E agora, tem também uma revista moderna e antenada para falar de velocidade. Já na segunda edição, a Revista deixa de ser exclusivamente eletrônica, ganhando uma versão impressa. Outra novidade é o lançamento de seu blog (www.revistavelocidade.com.br/blog), que trará notícias do automobilismo em tempo real. Sejam bem vindos e uma boa leitura!

Caruaru recebeu supermáquinas da F-3 PAG. 04 e 05 Agenda.............................................................................. PAG.06

Velocidade e lama: a combinação de sucesso do Jeep Cross PAG.06 e 07

Visitantes roubam a cena no Estadual de Kart PAG.08 e 09

Para comemorar Por Waldner Bernardo, da FPA

C

ompletar 50 anos com quase 12 mil pilotos filiados, mais de 93 provas nacionais no calendário ano e sendo o único País no mundo a sediar quatro campeonatos monomarcas das quatro principais montadoras alemãs não é para qualquer um. A CBA completa 50 anos em um ano em que o automobilismo nacional supera todas as expectativas. O futebol, paixão nacional, tem menos retorno de imagem aos patrocinadores do que nossas corridas, indicador medido pelo índice J.Coco. Nossas principais categorias são transmitidas ao vivo pelas redes de TV aberta, e alguns campeonatos regionais por canais fechados. Comprovadamente as corridas nacionais geram emprego, renda e retorno de imagem a todas as cidades por onde passam, mais do que qualquer outro esporte, mais do que qualquer outro evento. Se isso não é sinônimo de sucesso, que nos digam a receita correta.

Rápidas de Pernambuco......................................... PAG.09 Rápidas do Brasil e do mundo.............................. PAG.10

expediente

palavra do presidente

REVISTA VELOCIDADE

Parceria com a Federação Pernambucana de Automobilismo Editor de conteúdo: Alexandre Arditti | (81) 9195.3376 | aarditti@hotmail.com Editor de criação: Igor Moraes | (81) 8787.9383 | i.moraes@hotmail.com Colaboração: Luana Ponsoni e Bira Nunes. Versão eletrônica | mailing inicial: 9.000 endereços Versão impressa | tiragem: 1.000 exemplares Site: www.revistavelocidade.com.br


F-3 acelera em Caruaru

Fórmula 3 Sul-Americana

Autódromo Internacional Ayrton Senna foi palco da quarta etapa da Fórmula 3 SulAmericana, nos dias 13 e 14 de agosto

04

O

paulista Fabiano Machado foi o grande nome da quar ta etapa da Fórmula 3 Sul-Americana, nos dias 13 e 14 de agosto, no Autódromo Internacional Ayr ton Senna, em Caruaru. O piloto da equipe Cesário Fórmula venceu duas das três corridas da categoria principal e ampliou sua vantagem na liderança do campeonato, somando agora com 232 pontos. O f im de semana só não foi perfeito para Fabiano Machado porque o mineiro Fernando Kid acabou o desbancando em uma das baterias. Com essa vitória, o piloto da equipe Hitech Racing pulou para o terceiro lugar na classif icação geral, com 143 pontos. Entre ele e o líder, está o cearense Ronaldo Freitas, que soma 150. “As corridas em Caruaru não foram fáceis, apesar de o carro ter tido um ótimo rendimento durante todo o f im de semana. O for te calor foi um obstáculo para todos os pilotos. Precisei redobrar

a concentração nas provas para evitar que o cansaço provocasse erros”, comentou o paulista Fabiano Machado, que soma 10 vitórias na Fórmula 3 Sul-Americana. Na categoria light, o paulista Bruno Bonifácio saiu de Caruaru com uma vantagem muito confor tável. O piloto da equipe Cesário Fórmula está com 243 pontos. Ele foi benef iciado pelo fato de seus dois principais concorrentes – os argentinos Augusto Scalbi e Hernán Bueno – não terem par ticipado da corrida no Agreste pernambucano. Os hermanos somam 61 e 45 pontos, nesta ordem. Na sequência Depois de Caruaru, a Fórmula 3 SulAmericana desembarcará em Campo Grande, nos dias 28 e 29 de agosto, para a quinta etapa da temporada. Na sequência, a categoria continental passará Londrina, Rosário (ARG), Piriápolis (URU) e Brasília.


CLASSIFICAÇÃO Categoria principal 1º) Fabiano Machado - 232 pontos 2º) Ronaldo Freitas - 150 3º) Fernando Kid - 143 4º) Guilherme Silva - 123 5º) Leonardo de Souza - 121 Categoria light 1º) Bruno Bonifácio - 243 pontos 2º) Augusto Scalbi - 61 3º) Hernán Bueno - 45 4º) Suzane Carvalho - 40 5º) Stuart Turvey - 36

Pernambuco na festa

DECA Fabiano Machado comemora sua décima vitória na Fórmula 3

Três pernambucanos fizeram parte da festa da Fórmula 3 SulAmericana em Caruaru. Beto Monteiro, Carlinhos Teixeira e Dorivaldo Júnior sentiram o prazer de pilotar as supermáquinas da categoria continental no “quintal de casa”. Beto Monteiro foi o pernambucano com melhor resultado no fim de semana da F-3: acabou em terceiro na última bateria. Ele se aproveitou da experiência pregressa com carros fórmula – correu na F-3 italiana em 1997 – para dar um verdadeiro calor nos pilotos da categoria. Já Carlinhos Teixeira, em sua estreia pilotando um monoposto fórmula, foi o quarto colocado na segunda prova da etapa caruaruense. “Foi muito especial entrar na pista e acelerar um fórmula. Trata-se de um carro de alta performance, que todo piloto sonha em um dia guiar. Estou muito feliz com a chance que me foi dada. Aproveitei cada volta”, afirmou Carlinhos. Quem não teve motivos para comemorar foi Dorivaldo Júnior, que não completou nenhuma das três provas da etapa caruaruense. Ele está em negociação com a equipe Kemba Racing para disputar as etapas restantes do campeonato 2011 da Fórmula 3 SulAmericana.

05


programe-se Setembro Dias 10 e 11 5ª etapa do Campeonato Pernambucano de Kart Dias 17 e 18 2ª etapa do Campeonato Pernambucano de Arrancada Outubro Dias 22 e 23 6ª etapa do Campeonato Pernambucano de Kart Dias 29 e 30 3ª etapa do Campeonato Pernabumcano de Arrancada Novembro Dias 19 e 20 7ª etapa do Campeonato Pernambucano de Kart Dezembro Dias 10 e 11 8ª etapa do Campeonato Pernambucano de Kart

Rápida de pernambuco

CRESCIMENTO NA ARRANCADA

A

segunda etapa do Campeonato Pernambucano de Arrancada deve contar com um aumento de 30% no número de pilotos da casa na disputa, marcada para os dias 17 e 18 de setembro, no Autódromo Internacional Ayrton Senna, em Caruaru. O crescimento é resultado do que a promotora da categoria, Déborah Monteiro, chamou de “trabalho de formiguinha”. “Estamos falando com cada piloto, um a um, os convidando para voltar à pista”, contou. A expectativa é que a segunda etapa reúna cerca de 70 competidores, de seis estados: Pernambuco, Bahia, Sergipe, Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte.

06

JEEP CROSS

Velocidade e a combinação de

Jeep Cross Jeep Cross tem a melhor média de público do automobilismo estadual


lama:

sucesso do P

istas repletas de lama e obstáculos, carros com tração 4x4 e com motores pra lá de potentes, pilotos ousados e talentosos. É da combinação disso tudo que vem a receita de sucesso do Campeonato Pernambucano de Jeep Cross, que é reconhecido pela Federação Pernambucana de Automobilismo (FPA). A competição chega a sua 15ª edição consecutiva na temporada 2011, com a maior media de público do automobilismo estadual. Quase três mil pessoas acompanham as disputas do Pernambucano de Jeep Cross a

cada etapa. Na última prova, no dia 28 de agosto, em Camaragibe, não foi diferente: arquibancadas e camarotes completamente lotados no jeepódromo da cidade. “Não dá para apontar um motivo exato desse sucesso de público, mas posso dizer que é sinal de que o nosso trabalho vem dando certo”, afirmou Walter Diniz, promotor da categoria. Assim como quem não quer nada, o Campeonato Pernambucano de Jeep Cross vem se estabelecendo como uma das mais importantes provas do off-road do Nordeste. Isso

explica a presença de pilotos de Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte lutando na pista contra os tidos “donos da casa”, sem seis diferentes categorias. Em 2011, o Pernambucano de Jeep Cross será decidido em seis etapas. A primeira foi realizada em Bezerros e ficou marcada pelo capotamento espetacular do alagoano José Alfredo, que saiu ileso ao acidente. Depois, a competição passou por Gravatá, Garanhuns e Camaragibe. Na sequência, agitará os municípios de Canhotinho e Caruaru.

07


KARt

VISItAntES ROuBAM A cEnA nO EStAduAl Pernambucanos lideram apenas três das sete categorias do campeonato

08

O

s pilotos da casa são maioria, mas lideram apenas três das sete categorias do campeonato Pernambucano de Kart. Restando ainda quatro etapas para o fim da temporada, a rivalidade sadia entre pernambucanos e visitantes se acirra no Kartódromo do tamboril, em Paulista. Os paraibanos são os visitantes mais “indigestos” – estão à frente em três categorias. na mais importante, a graduados, a liderança é do experiente Fabrício Fechine, com 25 pontos. O piloto de João Pessoa também lidera a Shifter, ao somar 35,5. “Estou em uma crescente no campeonato, mas ainda tem muita coisa pela frente, não dá para dizer que o título está definido”, afirmou.

Outros visitantes que vêm fazendo a festa no tamboril são o paraibano Francisco Júnior e a paranaense Kethleen gonçalves – essa radicada em Pernambuco desde a infância. Eles lideram as categorias Sênior e Júnior, com 34 e 37 pontos, na ordem. Entre os pilotos que fazem as honras da casa, mostrando a força do kartismo pernambucano, estão guilherme Belfort, Alexandre Meirelles e Waldner Bernardo. Eles lideram as categorias cadete, F-400 e Mirim, respectivamente. O próximo capítulo desta disputa está marcado para os dias 10 e 11 de setembro.


RáPIdAS dE PERnAMBucO

BRunInhO É dEStAQuE Bruno Monte Filho foi o melhor representante pernambucano na 46ª edição do Campeonato Brasileiro de Kart, no fim de julho, no Kartódromo de Interlagos, em São Paulo. O garoto de apenas 8 anos terminou na sexta posição a disputa da categoria Mirim. Já os “pernambucanos adotivos” ficaram longe do pódio. O paulista Victor Fazekas e a paranaense Kethleen Gonçalves, ambos radicados no Estado, ficaram em 14º e 15º na Shifter e Júnior Menor, na ordem.

SElEtIVA PEtROBRAS EM PE

clASSIFIcAÇÃO cAdEtE 1º) Guilherme Belfort (PE) - 46 pontos 2º) André Bérgamo (PE) - 37 F-400 1º) Alexandre Meirelles (PE) - 42 pontos 2º) Élton Paiva (RN) - 38 gRAduAdOS 1º) Fabrício Fechine (PB) - 25 pontos 2º) Erick Martins (PB) - 23 JÚnIOR 1º) Kathleen Gonçalves (PR) - 37 pontos 2º) Luiz Miranda (PE), Otávio Maia (PE) e Artur Belfort (PE) - 18 MIRIM 1º) Waldner Bernardo (PE) - 44 pontos 2º) Rogério Santos (PE) - 37 SÊnIOR 1º) Francisco Júnior (PB) - 34 pontos 2º) Crispim Júnior (PB) - 33 ShIFtER 1º) Fabrício Fechine (PB) - 35,5 pontos 2º) Carlos Teixeira (PE) - 30,5

A prova da categoria Graduados na quinta etapa do Campeonato Pernambucano de Kart valerá como bateria da Seletiva Petrobras para os pilotos com idades entre 14 e 20 anos. A corrida será disputada no dia 11 de setembro, no Kartódromo do Tamboril, em Paulista. Estarão em jogo duas das últimas quatro vagas na fase final da competição, que dará R$ 121 mil ao campeão.

KARtISMO dE lutO Depois de quase dois meses internado na UTI, o piloto paraibano Eric Martins, de 19 anos, teve sua morte cerebral confirmada na tarde do dia 3 de agosto, no Hospital da Restauração, no Recife. Ele havia sofrido um aneurisma durante a tomada de tempo da terceira etapa do Campeonato Pernambucano de Kart, em 12 de junho. O velório, assim como o sepultamento, aconteceram em João Pessoa, cidade natal do kartista. 09


Rápidas do Brasil e do mundo

Razia pode correr GP do Brasil

Senna Racing Day Para comemorar os 20 anos do tricampeonato de Ayrton Senna na Fórmula 1, o instituto social que leva o nome do piloto realizará a oitava edição do Ayrton Senna Racing Day, no dia 4 de dezembro, no Autódromo de Interlagos, em São Paulo. Em vez dos carros, são corredores a pé que entram na pista para uma maratona de 42,2km (cerca de oito voltas no circuito paulista), em equipes de quatro ou oito integrantes. As inscrições já podem ser feitas pelo site oficial do evento (www.ayrtonsennaracingday.com.br) ao valor de R$ 90.

O baiano Luiz Razia, de 22 anos, pode ser a principal novidade no grid do GP do Brasil de Fórmula 1, no dia 27 de novembro, no Autódromo de Interlagos, em São Paulo. No início do mês, o único brasileiro na GP2 (categoria de acesso à F-1) esteve no País para negociar com seus patrocinadores a compra de uma vaga na equipe Lotus Team para a corrida paulista. “A possibilidade realmente existe. Mas tudo vai depender de como estará a nossa negociação com a equipe no momento da prova. Espero que tudo dê certo”, limitouse Razia.

50 anos da cba

Massa fica

O novo milionário

O presidente da Federação Pernambucana de Automobilismo (FPA), Waldner Bernardo (Dadai), participou das solenidades em comemoração aos 50 anos da Confederação BrasileiradeAutomobilismo(CBA),nodia17 de agosto, no Rio de Janeiro. O anfitrião da festa foi o também pernambucano Cleyton Pinteiro, atual mandatário da CBA. Entre os convidados, estava ninguém menos que o francês Jean Todt, presidente da Federação Internacional de Automobilismo (FIA). O ex-chefão da Ferrari ressaltou em discurso a importâncias das entidades ligadas à modalidade no Brasil trabalharem pela segurança no trânsito.

Depois de fazer cobranças públicas a Felipe Massa pelo fraco desempenho na primeira metade da temporada 2011 da Fórmula 1 (é apenas o 6º colocado, com 74 pontos), o chefe de equipe Stefano Domenicali garantiu que o brasileiro permanecerá na Ferrari até o fim de seu contrato, em dezembro de 2012. Em entrevista ao Jornal Lance!, o dirigente italiano citou o “azar” do piloto paulista. “Ele fica conosco até o fim de 2012, não é novidade. Vejo Felipe trabalhando duro e suas performances cresceram nas últimas corridas. Mas ele vem tendo azares”, disse.

O paulista Thiago Camilo levou a melhor na Corrida do Milhão da Stock Car, no dia 14 de agosto, no Autódromo de Interlagos, em São Paulo. Líder do campeonato, o piloto da equipe Ipiranga RCM, que havia largado em sétimo, faturou o prêmio de R$ 1 milhão e chegou à sua décima vitória na categoria, a quarta no circuito paulistano. O pódio da prova milionária foi completado pelos também paulistas Daniel Serra e Max Wilson, em segundo e terceiro, respectivamente.

10



Revista Velocidade