Issuu on Google+

e n e r g i a

p a r a

c r e s c e r

balanรงo social e ambiental 2005 coelba


missão Ser a energia e a luz da Bahia.

Rentabilizar a Coelba acima da referência da ANEEL no ciclo 2003-2008, e atender às expectativas da sociedade.

visão



energia para crescer balanço social e ambiental 2005 coelba




mensagem

do presidente

Poder demonstrar que as sementes plantadas se tornaram frutos dos mais viçosos é o sonho de qualquer empresa que busca bons resultados. É por isso que tenho a satisfação de apresentar o Balanço Social e Ambiental 2005 da Coelba, documento que traduz o alto nível de comprometimento da empresa com todos os públicos com os quais interage. Publicado pelo quinto ano consecutivo, o Balanço traz como diferencial, este ano, a divulgação do Energia para Crescer, Programa de Responsabilidade Social que está transformando energia em ações voltadas para a educação, o meio ambiente e a cultura, beneficiando cada vez mais nossos colaboradores, fornecedores, clientes e a sociedade. Aqui, estão registrados os principais indicadores sociais e ambientais da empresa, os investimentos realizados em ações e projetos de responsabilidade social, além dos resultados que podem ser acompanhados através de relatos dos beneficiados que nos dão a exata dimensão do trabalho desenvolvido pela Coelba. Esses resultados do Programa Energia para Crescer demonstram que estamos trilhando o caminho certo na busca pela harmonia das ações empresariais com as ações sociais. Fazem com que nós possamos vislumbrar um futuro promissor, baseado nas sólidas ações construídas no passado e que estão transformando a realidade de muitos baianos, para melhor. E isso é energia para continuar contribuindo, de forma ativa, para o desenvolvimento de uma sociedade mais harmônica, mais justa e mais humana. Esse é o nosso compromisso.

Moisés Afonso Sales Filho Diretor-Presidente



energia para crescer balanço social e ambiental 2005 coelba




consciência para transformar... A transformação é uma força universal que rege tanto a natureza, quanto a humanidade e suas relações. Algumas mudanças acontecem sem que o homem possa interferir. Outras, ao contrário, são causadas pelas mãos humanas. Neste caso, transformar sem consciência pode ter conseqüências desastrosas. Para que as alterações sejam sempre positivas, é necessário que as atitudes sejam responsáveis e éticas. Quando as ações ultrapassam o âmbito pessoal e atingem a sociedade, a responsabilidade é ainda maior. Recentemente, as grandes empresas, cujas ações atingem a vida de milhões de pessoas, têm compreendido a necessidade de agir com respeito ao meio ambiente e aos seres humanos. A responsabilidade social de uma empresa surge como conseqüência inevitável de sua consciência, assim como o fruto nasce de uma árvore bem cuidada. Isso porque a percepção correta da realidade conduz a ações respeitosas para com a sociedade e o meio ambiente. A Coelba sabe que ter responsabilidade social é atuar no mercado, crescer, prosperar e lucrar com ética, honestidade e transparência. É gerar benefícios, contribuindo para o desenvolvimento sustentável das comunidades e do meio ambiente. Ter conhecimento preciso do papel que desempenha na sociedade, faz com que a Coelba se veja e se coloque como um agente de transformação social, cujo fundamental interesse é participar ativamente da elaboração de um mundo melhor, preparando o solo e plantando as sementes para que a colheita possa ser boa e farta. O cuidado e a atenção com as ações do presente fazem parte da prática cotidiana daqueles que se manifestam no mundo de modo responsável e consciente. A Coelba está ciente de que a qualidade dos frutos a serem colhidos depende das decisões que são tomadas hoje e que a vida das futuras gerações é decorrência, em grande medida, do nosso comportamento atual.



consciência para transfor mar...

energia para crescer balanço social e ambiental 2005 coelba




...energia

para crescer

Falar, no entanto, é fácil e insuficiente. É preciso realizar, fazer acontecer. E para tanto, é necessário energia. Por isso, a Coelba elaborou o Energia para Crescer, seu programa de Responsabilidade Social Empresarial (RSE), cujo objetivo principal é nortear todas as ações da empresa para que estejam vinculadas aos princípios de responsabilidade social corporativa e alinhadas com as diretrizes e focos de atuação adotados. Esta política está presente nas relações da empresa com seus diversos públicos. Desde 1997, a Coelba realiza ações sociais que, no entanto, não estavam estruturadas em um programa e nem faziam parte das macro estratégias da empresa. A partir de 2003, os projetos, que vinham sendo desenvolvidos pelos diversos departamentos, começaram a ser mapeados e organizados com base nos princípios e valores estabelecidos no Código de Ética, instrumento proposto pela Diretoria Executiva, e aprovado por unanimidade pelo Conselho de Administração, em junho de 2002. Este processo atingiu o ponto mais alto, em 2005, com o lançamento do Energia para Crescer. O programa, que segue uma tendência mundial de estratégia corporativa, auxilia a Coelba a materializar a sua missão, a cumprir o seu compromisso com o desenvolvimento sócio-econômico sustentável do Estado e a melhorar o clima organizacional e a relação com a sociedade. Por ser um dos pilares que norteiam todo o processo de gerenciamento da Coelba, o Energia para Crescer abrange as sete frentes de atuação da empresa:       

Valores e transparência Público interno Meio ambiente Fornecedores Consumidores e clientes Comunidade Governo e Sociedade

No relacionamento com a comunidade, o programa elege quatro focos de atuação: educação, meio ambiente, cultura e projetos ligados à distribuição de energia elétrica. A educação foi escolhida como um dos focos por uma razão muito simples: é a base do futuro. Pensando assim, a Coelba vem realizando projetos como o Energia Amiga, o Faz Universitário e o Internet na Comunidade, entre outros. Os investimentos na área chegaram a R$ 1,5 milhão. A preservação do meio ambiente sempre mereceu atenção da Coelba. Pela sua importância, a questão ambiental está inserida em toda a cadeia produtiva da empresa que, ao longo do tempo, vem desenvolvendo ações de redução do impacto causado à natureza. Mais recentemente, a empresa deu início a projetos de recuperação de micro ecossiste-



...energia para crescer

energia para crescer balanço social e ambiental 2005 coelba




mas degradados, com a participação das comunidades locais. A cultura, tanto quanto a educação, é um agente transformador da sociedade. Por isso, a Coelba faz questão de incluir o patrocínio a produções culturais no seu programa de responsabilidade social. Desde 1997, já patrocinou mais de 120 projetos, aos quais mais de um milhão de pessoas tiveram acesso. A Coelba, entretanto, não pode descuidar do seu próprio negócio. Por atuar em um mercado no qual existem muitas desigualdades sócio-econômicas, com mais de 50% dos clientes classificados como baixa renda, a empresa percebeu a necessidade de desenvolver projetos sociais ligados à distribuição de energia elétrica, com o objetivo de contribuir para a minimização dessas desigualdades e o fortalecimento da cidadania.

10

...energia para crescer

As ações que já vinham sendo praticadas pela empresa foram sistematizadas no Energia para Crescer e serão apresentadas ao longo das páginas deste Balanço. São atividades que vêm obtendo resultados, na maioria das vezes, satisfatórios e beneficiando pessoas de diversos segmentos da sociedade. Com o Energia para Crescer, a Coelba amplia suas ações junto a colaboradores, acionistas, fornecedores, clientes e comunidades. É a árvore oferecendo, generosamente, os seus frutos. Como a prática da responsabilidade social é fruto da consciência, uma ação vai originando a outra de forma orgânica, coerente e harmoniosa. O programa Energia para Crescer é assim: uma contribuição da Coelba para o desenvolvimento do meio em que atua, por acreditar, sobretudo, no ser humano e na construção de um mundo melhor.

energia para crescer balanço social e ambiental 2005 coelba

11


12

energia para crescer balanรงo social e ambiental 2005 coelba

13


a coelba Perfil da Empresa A Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia (Coelba) é a maior concessionária de serviço público de energia elétrica do Norte-Nordeste em número de clientes e em volume de energia comercializada. No ranking nacional, está posicionada como a terceira maior distribuidora de energia elétrica em número de clientes e a décima em volume de energia comercializada. É uma sociedade por ações de capital aberto pertencente ao Grupo Neoenergia. Suas atividades são regulamentadas e fiscalizadas pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), órgão vinculado ao Ministério das Minas e Energia. A empresa atua no Estado da Bahia, em uma área de concessão de 563.374 quilômetros quadrados e mais de 13,6 milhões de habitantes. Para atender a mais de 3.844.000 clientes, em 415 municípios, a empresa dispõe de uma força de trabalho própria constituída de 2.776 colaboradores e 146 estagiários, lotados na sua sede principal, em Salvador, nas sedes regionais, em Feira de Santana, Vitória da Conquista, Juazeiro, Barreiras e Itabuna, e ainda em 26 agências e 15 postos de atendimento próprios nos principais municípios baianos. Além disso, conta com quase 7 mil empregados de empresas terceirizadas e com a Rede Coelba Serviços, que possui mais de 930 postos avançados para pagamento de contas e/ou solicitação de serviços. Em 2005, a Coelba distribuiu 55,0% da energia elétrica total consumida na Bahia, sendo o restante atendido pela Chesf (33,5%), Braskem (4,6%) e por comercializadores que operam no mercado livre (6,9%), congregando indústrias com grande demanda de energia. O município de Salvador representa 28% do mercado da concessionária, que está segmentado em classes de consumo, de acordo com a estrutura tarifária definida pela ANEEL. O volume de energia comercializada foi de 10.261 GWh. MERCADO DE ENERGIA ELÉTRICA DA BAHIA

14

a coelba

mercado livre 6,9%

brasken 4,6%

chesf 33,5%

coelba 55%

Ed. Sede da Coelba (detalhe da fachada)

energia para crescer balanço social e ambiental 2005 coelba

15


Principais Ativos Elétricos da coelba Distribuição de Energia

2005

Linhas de Transmissão (km) 8.247 Subestações (un) 260 Trasnformadores de Força (un) 368 Potência Instalada (MVA) 4.378 Linhas de Distribuição (km) 147.980 Transformadores de Distribuição (un) 94.099 Para suprir esta demanda, desde 1997, quando foi privatizada, a Coelba investiu mais de R$ 2,3 bilhões na modernização e expansão do seu sistema elétrico, incorporando novas tecnologias e aumentando a eficiência. Somente em 2005, o montante investido foi de R$ 510 milhões. Toda a infra-estrutura da empresa está voltada para a prestação de um serviço essencial para a população. Os investimentos são realizados para melhorar, cada vez mais, a qualidade do fornecimento de energia elétrica e aumentar a satisfação dos clientes. À medida que a Coelba se expande, também cresce o seu compromisso de ser uma empresa socialmente responsável e de contribuir para minimizar as desigualdades sociais.

A Gestão da RSE na Coelba A concretização do programa Energia para Crescer foi o destaque do processo de gestão de responsabilidade social da Coelba em 2005. Lançado em agosto, o programa foi inicialmente apresentado ao púbico interno, através de uma campanha que objetivou a conscientização e o envolvimento dos colaboradores.

No dia 10 do mesmo mês, as diretrizes do programa foram apresentadas à sociedade e à imprensa pelo presidente do Grupo Neoenergia, Marcelo Corrêa e pelo diretor-presidente da Coelba, Moisés Sales. O evento contou ainda com a participação de Ricardo Young, atual presidente do Instituto Ethos. O Energia para Crescer tem sua gestão estruturada em sete frentes de atuação, baseadas na Agenda de Responsabilidade Social do Instituto Ethos. Cada um dos temas é representado por um grupo de trabalho, composto por colaboradores de diversos departamentos. Estes grupos avaliam suas respectivas áreas e definem as metas para o desenvolvimento do programa. O líder de cada grupo integra o Comitê de Responsabilidade Social, que é coordenado pelo Departamento de Comunicação Institucional, diretamente ligado à presidência da empresa. Ao todo, cerca de 50 pessoas estão envolvidas neste processo. Um dos principais balizadores do Energia para Crescer é o Código de Ética da Coelba, pilar de sustentação da Governança Corporativa e instrumento de realização da missão e visão da empresa. O Código de Ética orienta ações da Coelba, serve de guia - num contexto global, complexo e dinâmico - para a atuação de seus profissionais e explicita a postura social da empresa a todos com quem mantém relações, resolvendo as dúvidas que possam se estabelecer no desenvolvimento das suas atividades. O Código de Ética está disponível no site da Coelba. Os mecanismos adotados para o monitoramento e avaliação dos resultados do EnerColaboradores da Unidade de Marketing de Relacionamento

16

a coelba

energia para crescer balanço social e ambiental 2005 coelba

17


indicadores de desempenho econômico gia para Crescer foram o sistema de pontuação dos indicadores Ethos, o ranking do Prêmio ABRADEE de Responsabilidade Social, a pesquisa anual de imagem e o cumprimento das metas estabelecidas.

Para garantir os princípios básicos de Governança Corporativa, a Auditoria Interna se subordina diretamente ao Conselho de Administração, por meio do Comitê de Auditoria.

O amadurecimento do processo de gestão da responsabilidade social vem sendo comprovado ano-a-ano, com resultados cada vez mais expressivos. Em 2005, a Coelba obteve 3.475 dos 3.875 pontos possíveis dos indicadores Ethos-ABRADEE, apresentando um crescimento de 389 pontos em relação a 2004.

Em 2005, a Coelba iniciou uma etapa de aprimoramento das práticas de Governança Corporativa através da estruturação de uma área de compliance (controles internos), responsável pelo mapeamento dos principais processos da empresa, cujo objetivo é identificar os riscos e controles relacionados às suas atividades.

Governança Corporativa As práticas de Governança Corporativa adotadas pela administração da Coelba são orientadas pelo princípio da transparência. Elas espelham o compromisso com a prestação de contas, a eqüidade e a sustentabilidade, além de assegurarem o monitoramento do desempenho da empresa. A administração da Coelba é formada por um Conselho de Administração, um Conselho Fiscal e uma Diretoria Executiva que têm a responsabilidade de definir e assegurar a realização das principais diretrizes e ações da empresa.

Através do link “Relações com Investidores”, do seu site, e de relatórios trimestrais, a Coelba disponibiliza informações corporativas referentes ao atendimento ao acionista, atos societários, cotações de ações e pagamento de benefícios, entre outras. Somente uma empresa sólida, eficaz, ética, comprometida com o retorno aos seus acionistas e com o desenvolvimento do país, pode adotar práticas de Governança Corporativa transparentes como faz a Coelba.

Geração de Riqueza 2003 (R$ mil) A) Receita Bruta 2.381.038 B) Bens e Serviços adquiridos de Terceiros 1.075.477 C) Valor Adicionado (A – B) 1.305.561 D) Retenções (depreciação / amortização / exaustão) 145.263 E) Valor Adicionado Liquído (C – D) 1.160.298 F) Transferências (resultados da equivalência patrimonial, de participações societárias e receitas financeiras) 597.738 G) Valor Adicionado a Distribuir (E + F) 1.758.036

2004 2005 Reclassificado 2.977.948 3.820.825 1.266.125 1.384.135 1.711.823 2.436.690 156.183 162.846 1.555.640 2.273.844 532.870 610.093 2.088.510 2.883.937

Distribuição por Partes Interessadas Governo Impostos expurgadosos / subsídios (isenções) 670.368 973.687 Colaboradores Salários (pessoal + administradores) 106.442 Encargos Previdenciários 7.642 Previdência Privada 6.199 Benefícios 23.469 Participação nos Resultados 7.426

1.417.143

85.785 90.537 8.360 8.085 10.185 7.929 27.226 22.211 11.739 19.883

Financiadores Remuneração de Capital de Terceiros

806.798 645.148 762.655

Acionistas Juros sobre Capital Próprio e Dividendos Lucros retidos / Prejuízo do exercício

157.455 249.219 8.287 94.944

552.373 29.072

Produtividade Margem Bruta (%) 38,03 37,94 46,64 Margem Liquída (%) 9,31 16,66 22,52 Giro dos Ativos (%) (receita líquida / ativo total) 43,04 50,26 66,82 Retorno sobre Ativo Médio (ROA) (%) (resultado do serviço2 / ativo médio) 9,72 12,02 23,86 Índice de Endividamento (empréstimos + financiamentos / patrimônio liquído) 0,93 0,92 1,44 Índice de Liquidez 0,48 1,33 1,37 Investimentos Público Interno

18

29.492

44.100

49.926

Público Externo 13.299 47.180 158.495 Educação 6.879 774 743 Comunidade 1.388 1.126 1.135 Desenvolvimento Social ND 34.284 143.645 Cultura 589 2.311 3.992 Saúde e Saneamento ND 1.015 406 P & D 4.443 7.549 8.386 Esporte ND 120 180 Combate a fome e segurança alimentar 0 0 6 Meio Ambiente 8.470 17.337 22.708 energia para crescer

a coelba

balanço social e ambiental 2005 coelba

 (c/ Luz para Todos e Universalização)

19


a trajetória

da coelba

Ao longo de sua trajetória, a empresa incorporou os serviços prestados pelas prefeituras e demais concessionárias existentes, como a Companhia Elétrica Rio de Contas (CERC), em 1968, antes responsáveis pelo fornecimento de energia elétrica. em 28 de março de 1960. Era controlada pelo Governo do Estado e atendia a 21 localidades.

1960

A Coelba foi constituída em 28 de março de 1960. Era controlada pelo Governo do Estado e atendia a 21 localidades.

20

1965

Em 31 de julho de 1997, a Coelba foi privatizada através de leilão, tendo seu controle acionário sido transferido para o Grupo Guaraniana – consórcio formado pela empresa espanhola Iberdrola, fundo de pensão Previ, BB Investimentos, Brasil CAP e BB Ações Price – pelo valor de R$ 1,73 bilhão.

Em 1973, foi incorporada a Companhia de Energia Elétrica da Bahia (CEEB), empresa atuante no Estado desde 1929.

1970

Ao completar dez anos de existência a Coelba, inaugurou a 3ª unidade da Usina Hidrelétrica de Funil e incorporou o Sistema de Correntina, mantido pela Sulvale (1970).

a trajetór ia da coelba

1975

Em 1974, foi criada a Fundação Coelba de Assistência e Seguridade Social – FAELBA.

Homenagem ao Sr. José Miguel da Purificação, cliente nª 500.000, em 1977.

1980

Em 1981, foi inaugurado o Edifício Sede da Coelba, em Salvador, onde a empresa se encontra instalada até os dias de hoje.

1981

No ano 2000, quando completou 40 anos de existência, a Coelba deu início ao Programa Luz no Campo, implantou o novo Sistema Comercial, o Serviço de Teleatendimento gratuito e lançou a sua nova conta de energia.

Também através de leilão, em 12 de dezembro de 1997, a Coelba adquiriu o controle acionário da Companhia Energética do Rio Grande do Norte (Cosern). Em 1997, a empresa atingiu a marca de 2,5 milhões de clientes e conquistou, pela primeira vez, o Prêmio PROCEL no combate ao desperdício de energia.

1985

1990

1993

Em 1993, foi inaugurada a SE Candeal, a primeira subestação totalmente digitalizada da América do Sul.

1995

1997

2000

Em janeiro de 1999, foi constituída a Itapebi Geração S.A., para construir e explorar o aproveitamento hidrelétrico de Itapebi, localizado no extremo Sul da Bahia, sendo a Coelba acionista majoritária do empreendimento.

2004

2005

Em 2004, a Guaraniana passou a denominar-se Grupo Neoenergia, reconfigurando o modelo de gestão das suas empresas. Neste processo, o controle acionário da Itapebi Geração S.A. foi transferido para a holding.

energia para crescer Balanço Social e Ambiental Coelba 2005

21


relação com

os colaboradores

A Coelba sabe que, para manter um bom relacionamento com mais de 2.776 pessoas de diversas formações, capacitações e faixas etárias as quais compõem o seu quadro de colaboradores, precisa adotar um modelo de gestão de pessoas abrangente, flexível e dinâmico. Um modelo que promova as melhores condições de trabalho possíveis e assegure benefícios que proporcionem satisfação aos colaboradores, estimulando a produtividade e fazendo-os sentirem-se reconhecidos e valorizados. A empresa não se limita a cumprir as disposições legais, estando sempre em busca de alternativas para promover oportunidades de elevar a capacitação e a qualidade de vida das pessoas. São diversos programas e convênios que representam, muitas vezes, ganhos indiretos para o colaborador. Todas as ações e programas orientados aos profissionais têm sempre como referência o Código de Ética e são planejados de forma a preservar o equilíbrio entre receitas e despesas operacionais, mantendo a coerência com as práticas do mercado. Além disso, a empresa estimula a comunicação e a cooperação entre as pessoas, mantendo, ao mesmo tempo, uma relação direta e transparente com os seus colaboradores.

PLANO DE COMUNICAÇÃO E RELACIONAMENTO INTERNO As principais ações que fortalecem os relacionamentos interpessoais e, consequentemente, a melhoria do clima organizacional estão consolidadas e integradas no Plano de Comunicação e Relacionamento Interno. O documento tem o objetivo de reposicionar, disciplinar e orientar os processos de comunicação e relacionamento interno, alinhados à missão, visão, valores, estratégias e objetivos da Coelba, fazendo com que todos os colaboradores conheçam o negócio da empresa e do Grupo Neoenergia e tenham uma visão sistêmica do papel que desempenham. O reposicionamento significa colocar a comunicação interna como ferramenta estratégica para o negócio da organização e utilizá-la como peça fundamental na melhoria do relacionamento entre os colaboradores. Para isso, o processo precisa contar com a participação de todas as pessoas. A comunicação objetiva, clara, precisa e interativa, portanto, não deve ser uma atribuição apenas dos órgãos de comunicação da Coelba. O plano apresenta os veículos internos de comunicação existentes, as suas características, objetivos, formato e conteúdo, além das possibilidades de segmentação na distribuição e veiculação. Os principais são:   

22

Revista Linha Direta Coelba Informa Mural da Comunicação

relação com o colaboradores

energia para crescer balanço social e ambiental 2005 coelba

23


    

Click Notes Pop Up Campanhas Publicitárias Internas Portal RH

O plano também apresenta as ações da empresa que objetivam valorizar, integrar os seus profissionais e melhorar o relacionamento interno: 

Fale Francamente: Realizado quinzenalmente, tem o objetivo de estreitar o canal de comunicação entre a direção e os profissionais da empresa através de encontros, com datas previamente divulgadas.

Premiação Destaques Coelba: Trimestralmente, os profissionais que se destacaram em diversas atividades da empresa, recebem prêmios em reconhecimento ao empenho e dedicação ao trabalho.

Sistema de Felicitação: Homenagens aos profissionais nos dias dos seus aniversários e nas datas comemorativas de determinadas profissões, tais como: eletricista, secretárias, engenheiro, administrador, contador, economista e advogado.

Reconhecimento de Bons Serviços: Anualmente, em dezembro, a empresa presta homenagem aos profissionais que completam 25 e 30 anos de trabalho, numa demonstração de reconhecimento à dedicação durante esse período. Caminhadas Saúde e Energia: Realizadas entre abril a novembro, em Salvador, Itabuna, Feira de Santana, Juazeiro, Barreiras e Vitória da Conquista, as caminhadas estimulam a atividade física, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida e do bem-estar do colaborador. Concurso de Cartão de Natal: É realizado anualmente, em dezembro, para escolher, através de concurso com a participação dos filhos dos colaboradores, o cartão de natal que será utilizado pela Coelba para os públicos interno e externo.

Canal Criativo O Programa Canal Criativo estimula os colaboradores a propor idéias inovadoras que resultem em melhoria de procedimentos e elevação da produtividade. O Programa foi lançado para que os profissionais explorem e divulguem suas idéias de otimização

Encontros de Valorização: Realizados de maio a dezembro, para promover o entrosamento entre os profissionais, seus familiares e a empresa, os encontros acontecem num clima de união e diversão e comemoraram datas festivas como o dia do eletricista, do trabalho, dos pais, das mães, São João e Natal.

de processos e redução de custo. Inclui também os empregados das empresas parceiras. Somente em 2005, foram encaminhadas 482 idéias inovadoras ao Canal Criativo. Desde a sua implantação, em 2002, até dezembro de 2005, já foram apresentadas 1.810 idéias. Olimpíada A Olimpíada Coelba 2005 foi realizada entre os meses de setembro e novembro, na capital e no interior, com o objetivo de promover a integração entre os profissionais da empresa e seus familiares. Diversas práticas esportivas e culturais foram desenvolvidas durante as competições.

Patrocínio Esportivo A Coelba vem investindo em patrocínio esportivo como uma das suas ações de relacionamento com o público interno, com o objetivo de valorizar e integrar os seus profissionais e dependentes. Tradicionalmente, a empresa concentra as suas ações nas áreas de atletismo, ginástica rítmica, caratê e tênis. O patrocínio esportivo é feito com o apoio da Lei de Incentivo Fazatleta, do Governo do Estado da Bahia. Em 2005, foram investidos R$ 396.347,40, sendo R$ 111.825,00 com recursos próprios e R$ 284.522,40 com subsídios legais.

No interior, a Olimpíada aconteceu em Feira de Santana, Vitória da Conquista, Barreiras, Juazeiro e Itabuna. Em Barreiras, o evento contou com mais de 120 participantes, que disputaram seis modalidades esportivas: futebol, vôlei masculino, vôlei feminino, tênis de mesa adulto, dominó, xadrez principiante, xadrez adulto e natação. Mais de 150 atletas concorreram a dez medalhas em Vitória da Conquista e Itabuna. Já a Olimpíada de Juazeiro contou com atletas das cidades de Irecê e Jacobina, que também disputaram dez modalidades. Os destaques da Olimpíada foram atletismo e a natação. O atletismo contou com 15 provas de categorias diferentes: masculino e feminino, de 100 a 1.500 metros e por idade, enquanto a natação atraiu o maior número de participantes na Coelba.

Taíse Prates, atleta patrocinada pela Coelba

24

Comemoração do São João na Adelba

relação com o colaboradores

energia para crescer balanço social e ambiental 2005 coelba

25


Clima Organizacional

Benefícios

Consciente da importância do bom relacionamento no ambiente de trabalho, a Coelba tem como um dos seus principais objetivos estratégicos a melhoria constante do clima organizacional. Para tanto, todas as superintendências são envolvidas e as diretrizes de ação são definidas em conjunto com o Comitê de Clima Organizacional.

A Coelba oferece uma gama de benefícios, permitindo que seus colaboradores trabalhem com mais tranqüilidade e possam desfrutar de uma qualidade de vida melhor. A empresa dispõe de um Plano de Saúde médico e odontológico, de auto gestão, com valores muito abaixo da média do mercado. De acordo com pesquisas realizadas, o plano foi considerado um dos melhores benefícios disponibilizados pela empresa.

Em 2005, com o objetivo de mensurar a satisfação de seus colaboradores, a empresa realizou a primeira pesquisa de Clima Organizacional Coelba, em conjunto com todas as empresas do Grupo Neoenergia. A taxa de adesão foi de 89% e o índice de satisfação ficou em 58%. A pesquisa foi composta por 86 questões, agrupadas nos seguintes fatores: Treinamento e Desenvolvimento, Gestão de Desempenho, Remuneração e Benefícios, Segurança do Trabalho, Condições de Trabalho, Comunicações, Qualidade de Vida, Princípios e Valores, Planejamento de Desempenho e Desenvolvimento, Suporte, Orientação e Acompanhamento, Feedback e Carreira, Reconhecimento e Recompensa, Habilidade e Justiça, Clareza e Alinhamento da Estratégia, Clareza de Papéis e Responsabilidades, Relacionamento Externo, Motivação e Credibilidade. Com base nos resultados da pesquisa divulgados para todos os empregados, foram construídos os Planos de Ação de Melhoria com o envolvimento de todo o corpo de executivos e do Comitê de Clima Organizacional.

Previdência privada, através da Faelba, e Participação nos Lucros e Resultados (PLR), com ganhos maiores para os colaboradores que recebem os menores salários, são outros benefícios concedidos pela Coelba. Além disso, a empresa disponibiliza empréstimos pessoais através da Faelba, valerefeição ou alimentação, auxílio dependente (creche, mãe-guardiã e pré-escolar), restaurante próprio no Edifício Sede e em Pirajá, clube recreativo localizado em área nobre da cidade, ajuda de custo para colaboradores transferidos para outras cidades, vale-transporte, bolsa para formação e qualificação de seus empregados de nível médio e superior, auxílio funeral, convênios comerciais e educacionais com descontos vantajosos para os colaboradores. Em 2005, o investimento anual da Coelba em programas de benefícios foi da ordem de R$ 40 milhões. Plano de Saúde Foi introduzida uma melhoria no atendimento aos usuários, com a implantação do Serviço 0800/Plano de Saúde, que possibilita a liberação de procedimentos médicos

e laboratoriais na rede credenciada através de senhas. Esta nova forma de atendimento reduziu despesas, agilizou o serviço e propiciou maior controle da utilização do plano de saúde pelo usuário. Também foi realizado um convênio bancário para cobrança de débito em conta para aposentados, pensionistas e ex-empregados, reduzindo a inadimplência e facilitando o pagamento por parte do usuário. O Plano de Saúde da Coelba conta com mais 14.500 beneficiários, entre colaboradores, aposentados e dependentes. A rede de atendimento dispõe de mais de 1.400 credenciados na capital e no interior, entre hospitais, clínicas e laboratórios. Participação nos Lucros e Resultados (PLR) Este programa é uma excelente ferramenta de gestão para incentivar o empregado a buscar o melhor desempenho e alcançar os objetivos empresariais. Trata-se de um ganho adicional que o empregado recebe, adotado pela empresa como incentivo à produtividade. A PLR é dividida em duas partes, uma fixa, que é dividida igualmente entre todos os colaboradores, e uma parte variável, que depende da avaliação dos órgãos. O valor total da PLR pago em 2005 foi de R$13.067.560,00. A parte fixa foi de R$5.884.912,00 (45% do montante), resultando num valor de R$ 2.104,33 para cada colaborador. Para a parte variável foram destinados R$ 7.013.318,21 (55% do montante).

Daniel e Lígia, colaboradores do Departamento de Planejamento e Controle de Gestão

26

relação com o colaboradores

energia para crescer balanço social e ambiental 2005 coelba

27


Convênios Em 2005, a área de Benefícios totalizou 195 convênios comerciais com os mais variados setores, visando contribuir para a melhoria da qualidade de vida dos colaboradores. Os convênios proporcionam descontos significativos em escolas, farmácias, óticas, cursos de idioma, cursos de informática, auto-escolas, oficinas, lojas de auto-peças, concessionária de veículos e serviço de táxi, restaurantes, academias, centros de estética e clínicas. A ênfase é dada aos convênios educacionais, que produziram um ganho indireto para os colaboradores que possuem filhos em idade escolar de 1º e 2º graus.

registradas 825 promoções de treinamento, com 9.454 participações, sendo 7.996 de empregados próprios e 1.458 terceirizados, perfazendo um total de 288.951 horas/participações, com uma média anual de 71,42 horas/participações por empregado.

Capacitação e Valorização das Pessoas

Em 2005, a Coelba investiu R$ 285 mil na formação de 215 colaboradores inscritos neste programa. Desde a sua criação em 2002, já foram investidos R$ 885 mil.

Atração e Retenção de Profissionais Na Coelba, a atração e a retenção dos profissionais estão alinhadas com as competências funcionais definidas no modelo de Gestão de Pessoas do Grupo Neoenergia. Ao longo dos anos, a empresa vem identificando, entre os profissionais que possuem nível superior e que estejam exercendo as funções de analista ou coordenador, aqueles com capacidade de liderança. Com treinamento direcionado a aprimorar diversas habilidades, estes profissionais são estimulados a se desenvolverem dentro de uma programação acompanhada pela equipe de Gestão de Pessoas. Capacitação e Desenvolvimento Para manter o padrão de qualidade dos serviços, a Coelba investe na formação dos seus profissionais. Em 2005, foram

Programa Bolsa de Estudo - Graduação O Programa Bolsa de Estudo, para cursos superiores e profissionalizantes, beneficia os colaboradores com o custeio parcial dos estudos e possibilita o desenvolvimento de novas competências profissionais. Ao elevar o nível de escolaridade, o colaborador melhora sua atuação na empresa.

Avaliação do Desempenho das Pessoas Em 2005, a Coelba estruturou o Programa de Gestão de Desempenho em três tipos de avaliações anuais: Competências Funcionais, Competências de Resultado e Competências de Liderança. A avaliação das Competências Funcionais tem como base as habilidades, os conhecimentos e as atitudes de cada colaborador, vinculados aos postos de trabalho. A avaliação de Competências de Resultado é aplicada com base nos objetivos estratégicos dos departamentos. Já a avaliação de Competências de Liderança se subdivide em dois grupos: 

Avaliação 360º: Identifica e desenvolve os pontos

de melhoria de todos os gestores e gerentes da Coelba. 

Programa de Desenvolvimento de Competências: Iniciado em 2004, o programa identificou 21 colaboradores com potencial para assumir futuras posições estratégicas. Em 2005, foi realizada a etapa de desenvolvimento, com treinamentos em áreas diversas, como Liderança de Equipe, Negociação, Comunicação e Fóruns Literários, entre outras.

Remuneração e Carreira Foi implantado o Sistema de Carreira dos Postos Valorados, um método estatístico que utiliza um sistema de pontos para avaliação dos cargos, levando em consideração: 

Know-How: Conhecimento técnico/especializado, gerencial e habilidades em relações humanas

Processo Mental: Contexto de raciocínio e tipo de raciocínio

Responsabilidade por Resultados: Abrangência de atuação, magnitude e impacto

complexidade da atividade exercida e a experiência na função. Perfil Profissiográfico Previdenciário (PPP) Em 2005, foi implantado na Coelba o Perfil Profissiográfico Previdenciário, que é o documento histórico-laboral individual do colaborador. O PPP é destinado a prestar informações ao INSS relativas à efetiva exposição a agentes nocivos, armazenando, entre outras informações, dados administrativos, atividades desenvolvidas, registros ambientais e resultados de monitoramento biológico. O PPP tem como objetivos controlar a saúde ocupacional e comprovar a efetiva exposição do colaborador não só a agentes e ambientes nocivos, como também a riscos. Preparação para a Aposentadoria Anualmente, diversos colaboradores vivenciam a aproximação do período para aposentadoria. A Coelba, sentindo a necessidade de preparar o colaborador para esta nova fase da vida e de manter um bom clima organizacional, realiza workshops, em que procura esclarecer diversos aspectos relacionados à aposentadoria, tais como: previdência privada, plano de saúde, INSS,

Com a implantação do sistema em maio, 524 empregados tiveram incremento salarial, o que adequou as remunerações às faixas praticadas no mercado. Para que a situação do profissional fosse analisada e validada pelo seu superior imediato, o enquadramento levou em consideração a formação do profissional, o nível de

Graça e Getúlio, do Departamento de Contabilidade e Planejamento Tributário

28

relação com o colaboradores

energia para crescer balanço social e ambiental 2005 coelba

29


Quando Antônio Raymundo Ferreira prestou concurso para trabalhar na Coelba, em 1970, um escriturário, cargo que passaria a ocupar, operava mimeógrafos e datilografava documentos. Toinho, como era chamado pelos colegas, tinha então 19 anos. Nestes quase 36 anos, muitas mudanças e desafios ocorreram em sua vida, a começar pelo nome. Quando foi para o setor de informática, em 1974, o antigo escriturário passou a ser conhecido como Ferreira. De analista de sistemas, passou a Gerente Adjunto do Departamento de Informática, Gerente do Departamento de Planejamento e Orçamento e, finalmente, Gerente do Departamento de Contabilidade, cargo que ocupa desde 1991. “Apesar de ter uma visão geral do negócio da empresa, eu nunca tinha feito um lançamento. Foi um grande desafio”, lembra Ferreira. “Esta foi uma das muitas provas de confiança que a Coelba me deu”. Foi nessa função que ele preparou a privatização e a pósprivatização, em 1997. “Ao longo de todo esse tempo, a empresa estimulou meu crescimento profissional. Além de duas graduações, fiz três pós, incluindo um mestrado. Esses cursos possibilitaram o desenvolvimento da minha carreira”, afirma.

FERREIRA

O Gerente do Departamento de Contabilidade é colaborador da Coelba há 36 anos

30

relação com o colaboradores

energia para crescer balanço social e ambiental 2005 coelba

31


etc. Assim, busca conscientizar o colaborador para que esta nova etapa da vida seja experimentada com maturidade diante das mudanças, em uma postura empreendedora, criativa, flexível e inovadora. O workshop com o tema “Aposentadoria, Construindo o Futuro”, foi realizado em julho, com participação de 175 profissionais.

laboratório e de informática, essas parcerias possibilitam a capacitação de colaboradores para atuar na área de pesquisa, através de concessões e/ou financiamento de bolsas de estudo.

Novo Centro de Treinamento Em outubro de 2005, a Coelba transferiu o seu Centro de Treinamento para o Edifício Sede, após a construção de novas instalações. O antigo CT era distante da sede da empresa, em Salvador, o que acarretava custos adicionais de transporte, conservação da área verde e vigilância. A transferência do CT reduziu custos operacionais e centralizou as atividades de capacitação de empregados.

A Coelba está empenhada em conduzir seus negócios de forma segura. O firme compromisso com a proteção da saúde e a segurança de seus colaboradores é um fator preponderante. Este é um princípio estabelecido nas suas Políticas e Diretrizes de Saúde e Segurança: nada pode prevalecer sobre as condições de integridade e saúde de seus profissionais, prestadores de serviços, clientes e sociedade em geral.

O novo centro possui salas de aula teóricas e de tecnologia, uma rede de distribuição didática, um padrão didático de ligação, almoxarifado e vestiários. A mudança ocorreu sem a paralisação das atividades programadas de treinamento.

O Departamento de Saúde e Segurança (GSS) atua sobre procedimentos e comportamentos, obtendo bons resultados nas áreas de Segurança do Trabalho e Saúde Ocupacional. Para tanto, adota e desenvolve diversos programas, que visam à satisfazação dos colaboradores e a excelência dos processos da empresa na busca da prevenção de acidentes. Estes programas têm propiciado a redução dos índices de acidentes.

Pesquisa e Desenvolvimento – P&D Em constante busca pela melhoria da qualidade do serviço prestado, a Coelba, em parceria com instituições de pesquisa, investiu R$ 4 milhões em projetos de inovação tecnológica para aquisição de equipamentos e desenvolvimento de processos, em 2005. Entre os parceiros, 65% são instituições baianas, o que denota o interesse da companhia em promover as atividades de pesquisa dentro do Estado. Além de melhorar as infra-estruturas das instituições, com modernização de equipamentos de

32

relação com o colaboradores

Saúde, Segurança e Qualidade de Vida

No entanto, os acidentes de trabalho ainda são fonte de preocupação para o GSS. Por isso, são realizadas ações nas áreas de higiene e segurança, educação e capacitação, promoção e proteção da saúde no trabalho. O objetivo é conciliar a saúde e o bem-estar do profissional com a segurança no ambiente de trabalho e com o desenvolvimento empresarial. Para que isso se rea-

lize são adotadas medidas que preservam a integridade física e psicológica dos colaboradores e contribuem para a redução de acidentes e de doenças ocupacionais.

ões ordinárias, quando há assuntos constantes na pauta que lhes sejam pertinentes. 

Segurança do Trabalho A atenção com a saúde e a segurança do trabalhador é prioridade na Coelba. O resultado das ações implementadas produzem benefícios mútuos, como conforto no trabalho, aumento de produtividade e redução do absenteísmo. Na área de Segurança do Trabalho, foram desenvolvidas diversas atividades para reduzir os riscos e prevenir os acidentes, além daquelas que constam do Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA). Este programa visa à preservação da saúde e da integridade dos trabalhadores através da antecipação, reconhecimento, avaliação e controle da ocorrência de riscos ambientais existentes ou que venham a existir no ambiente de trabalho, levando em consideração a proteção do meio ambiente e dos recursos naturais. Para apoiar a área de Saúde e Segurança nas atividades desenvolvidas, a empresa conta com: 

Comitês e Subcomitês de Segurança: O Comitê Central de Segurança da Coelba é coordenado pelo Departamento de Saúde e Segurança e conta com a participação dos Departamentos que atuam não só em atividades operacionais básicas de construção e manutenção de instalações e sistemas elétricos, como também na leitura e comercialização de energia elétrica. Os representantes legais das empresas prestadoras de serviço são convidados a participar das reuni-

Comissões Internas de Prevenção de Acidentes (CIPAs): Constituídas por colaboradores eleitos, têm como atribuição básica contribuir para a prevenção de acidentes de trabalho. Em 2005, foram constituídas 22 CIPAs, com a participação de 172 colaboradores. Foram realizadas as Semanas Internas de Prevenção de Acidentes do Trabalho (SIPATs), que abordaram temas de relevância para o trabalho de prevenção, tais como: ergonomia, direção defensiva, primeiros socorros e combate a incêndio, sono e qualidade de vida, prevenção do estresse e as novas regras da Norma Regulamentadora de Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade (NR-10).

Entre as ações de Saúde e Segurança desenvolvidas na Coelba, estão: 

Programa Ligado na Saúde e Segurança: Através deste programa, alguns departamentos operacionais da Coelba e as CIPAs assinaram um termo de compromisso com o Departamento de Saúde e Segurança, comprometendo-se a executar e apoiar as ações previstas no Plano de Saúde e Segurança (PSS). O PSS busca contribuir para a prevenção de ocorrências de acidentes de trabalho, bem como estimular a aplicação das normas, procedimentos operacionais e hábitos pessoais que favoreçam melhorar as condições de segurança do trabalho, saúde ocupacional e qualidade

energia para crescer balanço social e ambiental 2005 coelba

33


de vida para os colaboradores que se encontram em suas áreas de atuação. 

Auditorias em Empresas Prestadoras de Serviço (EPS): São realizadas, trimestralmente, através de inspeções das turmas em atividade, com foco nos procedimentos e comportamentos dos empregados em atuação, com o objetivo de verificar em campo o cumprimento das ações propostas em seus Planos de Saúde e Segurança.

Campanha 30 Minutos de Segurança: Em 2005, foram elaboradas cinco publicações que trouxeram dicas e informações sobre como evitar acidentes do trabalho. Com uma linguagem clara e objetiva, os textos eram utilizados em diversas reuniões que aconteciam, semanalmente, nas áreas operacionais da empresa. Os temas abordados foram: Novas Tecnologias de Equipamentos de Proteção Individual (EPI), Manter-se de pé: só depende de você!, Acidentes de trabalho Coelba 1999–2004, Acidentes com empregados de empresas contratadas em 2004 e Ergonomia em escritórios: uso de computadores portáteis.

Inspeções de Segurança: Têm como objetivo principal comprovar o correto cumprimento das normas e procedimentos de segurança (uso de EPI e EPC, sinalização etc.). Até dezembro de 2005, foram realizadas 1.986 horas de inspeção de segurança em turmas de empregados próprios e de empresas contratadas, através da equipe de técnicos de segurança. Essas inspeções buscam efetuar ações

de correção, bem como uma melhoria do processo educativo da prevenção. 

Palestras e Treinamentos para os Profissionais da Coelba e de Empresas Prestadoras de Serviço: Com o objetivo de conscientizar os profissionais da Coelba e das EPS quanto à identificação, análise e controle dos riscos das atividades executadas, a equipe de técnicos de segurança realiza palestras e treinamentos, enfocando aspectos da prevenção de acidentes. Até dezembro de 2005, participaram desses eventos 4.395 colaboradores e funcionários das empresas prestadoras de serviço.

Sala de Orientação de Segurança: Tem como objetivo realizar um trabalho de conscientização e reeducação de colaboradores acidentados no trabalho com lesões pessoais ou envolvidos em acidentes que causaram danos materiais ao patrimônio e/ou às instalações da empresa.

NR-10: A Norma Regulamentadora de Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade (NR-10) foi aprovada em dezembro de 2004. Ela estabelece os requisitos e condições mínimas para a implementação de medidas de controle e sistemas preventivos, de forma a garantir a segurança e a saúde dos trabalhadores que, direta ou indiretamente, interagem em instalações elétricas e serviços com eletricidade. A Coelba criou uma equipe multidisciplinar, sob a coordenação do Departamento de Saúde e Segurança, para analisar os impactos e a viabilização Gileno Brandão, operador de subestação

34

relação com o colaboradores

energia para crescer balanço social e ambiental 2005 coelba

35


da implantação da norma dentro dos prazos estabelecidos. 

educativas sobre a importância da saúde física e mental. Em 2005, foram realizados dois eventos: a 1ª Feira de Saúde de Pirajá e 2ª Feira de Saúde do Edifício Sede. Foram firmadas parcerias com instituições da área de saúde que disponibilizaram profissionais para realização de palestras, oficinas e técnicas vivenciais, além de stands com prestação de serviços.

Resgate de Acidentados das Estruturas: Em 2005, buscando atender a NR-10, em 2005, a Coelba desenvolveu um Método de Resgate de Acidentados padronizado e adequado às suas atividades. Este método consiste no resgate e na aplicação dos primeiros socorros aos profissionais acidentados no alto do poste. 

Sinalização de Segurança das Instalações da Coelba: Este programa visa a atender às necessidades de sinalização de segurança para conscientizar os colaboradores e a população em geral, quanto aos riscos em estruturas e torres de linhas de transmissão, instalações administrativas e equipamentos de manobra e seccionamento.

Saúde Ocupacional Na área de saúde ocupacional foram intensificadas diversas ações, além das constantes no Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional, visando à promoção e à preservação da saúde dos trabalhadores. Podemos destacar as seguintes atividades: 

Caminhadas Saúde e Energia: Reuniram mais de seis mil pessoas, entre colaboradores, familiares e amigos, em Salvador, Feira de Santana, Vitória da Conquista, Itabuna, Barreiras e Juazeiro. Além de promoverem uma integração maior entre os colaboradores, as caminhadas servem como estímulo à prática de um hábito simples e saudável que contribui para o bem-estar das pessoas. Nessas caminhadas, foram arrecadadas mais de cinco toneladas de alimentos para obras e entidades de assistência.

Vacinação Contra a Gripe: Imunizou 77% dos profissionais da Coelba, em 2005, colaborando para a redução dos índices de absenteísmo. Campanhas de Prevenção da Saúde / Feiras de Saúde Coelba: Realizadas com o objetivo de melhorar a qualidade de vida dos colaboradores e promover ações

Programa de Massagem Terapêutica: Busca promover o bem-estar físico e mental dos profissionais, reduzindo o estresse e auxiliando na prevenção de problemas musculares causados por vícios de postura ou por esforços repetitivos. Foram beneficiados 532 colaboradores, em sessões quinzenais, em Salvador, Vitória da Conquista, Feira de Santana e Itabuna.

Programa de Ginástica na Empresa: Tem o objetivo de prevenir doenças osteomusculares, através de orientação especializada e da realização de exercícios diários direcionados às necessidades dos colaboradores. Uma média de 450 pessoas participaram do programa.

Exames Médicos Periódicos: Em 2005, foram avaliados 1.790 profissionais do quadro da empresa que trabalham em áreas de risco, sem limite de idade, e todos os profissionais da área administrativa com idade igual ou superior a 45 anos.

Exames Admissionais de Portadores de Necessidades Especiais: A Coelba está incrementando seu quadro com a inclusão de portadores de necessidades especiais. Em 2005, foram avaliados 38 candidatos para contratação.

Exames Ocupacionais Especiais: Esses exames foram realizados para a Certificação de Competência de Saúde Física e Mental dos Operadores de Sistemas e de Instalações dos Departamentos de Manutenção e Operação do Sistema da Coelba. Colaboradores participam do Programa Ginástica na Empresa, em Pirajá

Caminhada Saúde e Energia, em Salvador

36

relação com o colaboradores

energia para crescer balanço social e ambiental 2005 coelba

37


indicadores de desempenho social: colaboradores 

Acompanhamento e Avaliação dos Empregados Afastados por Auxílio Doença e Auxílio Acidente: Realizado em parceria com o INSS e contando com um perito credenciado, esse acompanhamento apresentou, em 2005, os seguintes resultados: 69 altas e 14 aposentadorias. Foi registrado um total de 63 afastamentos, sendo 27 por auxílio acidente e 36 por auxílio doença. Em dezembro, desse total, 15 pessoas encontravam-se em processo de readaptação pelo Centro de Reabilitação Profissional.

Relações Trabalhistas Acordo Coletivo de Trabalho As negociações trabalhistas entre a Coelba e o Sindicato dos Eletricitários foram conduzidas no sentido de ajustar as demandas do sindicato com a estratégia do negócio da empresa, preservandose, no entanto, conquistas importantes anteriormente firmadas. Nas negociações de 2005, as cláusulas do Acordo Coletivo de Trabalho consideradas sociais, como Formação e Qualificação, Auxílio Dependente e Pecúlio, tiveram melhorias significativas, sendo corrigidas com

Perfil dos Colaboradores 2005

% em relação ao total de colaboradores

% em cargos de liderança em relação ao total de cargos de liderança

índice superior ao da inflação do período, gerando ganhos para colaboradores e dependentes. Houve ainda a inclusão das cláusulas sobre a Participação nos Lucros e Resultados e o ganho de tickets nas férias. A empresa concluiu o acordo dentro da média da maioria das empresas do setor, recompondo os salários com o índice de 5,60%, acima do INPC (5,42%) e pagando um abono de R$1.430,00 para cada colaborador. O acordo celebrado tem vigência de dois anos.

Colaboradores Mulheres Mulheres negras e pardas Homens negros e pardos Pessoas acima de 45 anos

21,87 ND ND 54,94

17,65 ND ND ND

Participação de Colaboradores em Sindicato Conforme o acordo coletivo de trabalho, a Coelba mantém a liberação de sete colaboradores, com ônus para a empresa, para cargos da diretoria do Sindicato dos Eletricitários, além de Delegados Sindicais, na proporção de um para 200 colaboradores, assegurando a estabilidade nos termos da Lei e a liberação do serviço sem prejuízo da remuneração para atividades sindicais durante dois dias por mês. A empresa também libera os Delegados de Base na proporção de um para 50 funcionários. A empresa disponibiliza um espaço no Edifício Sede para funcionamento de um escritório do sindicato, com toda infra-estrutura necessária.

Saúde e Segurança Acidentes (pessoal próprio) Com afastamento Sem afastamento

2003 24 23

2004 2005 25 33 25 26

Saúde Ocupacional Exames periódicos concluídos no prazo (%) Vacinação contra a gripe - pessoal próprio (%)

ND ND

100 70 84 77

Educação e Treinamento Investimentos % em relação à receita total % em relação ao total de despesas operacionais % em relação ao total de gastos com pessoal

2003 0,08 0,14 1,44

Comparação Salarial Salários Divisão da maior remuneração pela menor remuneração em espécie paga pela empresa (inclui PL e bônus) Divisão do menor salário da empresa pelo salário mínimo vigente (inclui PL e bônus)

2003

2004

2005

28,12 24,53 24,26 3,32 4,15 7,9

2004 0,042 0,07 0,63

2005 0,052 0,03 2,13

Taxas de Atração e Retenção de Profissionais 2003 2004 2005 Rotatividade no período (turn over) (%) 5,93 7,76 3,86 Nº candidatos em relação ao nº de vagas oferecidas 121 61 ND Aproveitamento de pessoal interno em vagas oferecidas Oferecidas 36 7 3 Aproveitadas 13 3 2 Foram registrados até dezembro/2005: 33 acidentes com afastamento com empregados próprios 26 acidentes sem afastamento com empregados próprios 62 acidentes com pessoas da comunidade Taxa de Frequência Coelba: 6,54 Taxa de Gravidade Coelba: 496

38

relação com o colaboradores

energia para crescer balanço social e ambiental 2005 coelba

39


os fornecedores: parceiros estratégicos A Coelba mantém com seus fornecedores uma relação de parceria que envolve reconhecimento, confiança e responsabilidade. Os projetos desenvolvidos expressam a postura da empresa: ser parceira com responsabilidade social. Em 2005, a Coelba implantou diversos projetos voltados para a gestão das prestadoras de serviços e aprimorou os instrumentos de gestão já estabelecidos anteriormente, buscando a melhoria contínua da gestão dos processos terceirizados.

Relacionamento O Departamento de Gestão de Contratos, que cuida das relações com os prestadores de serviços, contabilizou no ano passado, 10.078 fornecedores nacionais, estrangeiros e agentes credenciados cadastrados na Coelba. A Coelba dispõe de diversos canais de relacionamento com os fornecedores, sendo o contato pessoal, o site da empresa e o sistema de compras eletrônicas os mais importantes. As Sextas de Soluções também funcionam como um canal de comunicação entre a empresa e os prestadores de serviço. Sexta-feira foi o dia escolhido para a realização de reuniões semanais com colaboradores próprios e terceirizados. As Sextas de Soluções objetivam:     

Melhorar a integração entre os colaboradores e o pessoal das prestadoras de serviços Aperfeiçoar o clima organizacional entre a Coelba e as prestadoras de serviços Sistematizar o processo de solução de problemas da área de operação Incentivar soluções inovadoras Disseminar as soluções entre as áreas afins

Em 2005, foram realizadas 213 reuniões. Os temas debatidos foram: custos, cordialidade, segurança e processos.

Cadastramento e Contratação A seleção e a qualificação dos fornecedores de material ou de serviço ocorrem no cadastramento que, em geral, é feito pelo site. Caso haja interesse da Coelba no serviço ou material oferecido, o fornecedor é orientado a procurar o Departamento de Suprimentos, onde existem profissionais exclusivamente dedicados ao relacionamento com os fornecedores, conforme a natureza do produto. No momento da contratação, todos os fornecedores assumem o compromisso de atender às Condições Gerais de Fornecimento, que envolvem aspectos relaciona-

40

os for necedores: parceiros estratégicos

energia para crescer balanço social e ambiental 2005 coelba

41


dos às estratégias e valores da Coelba, incluindo as questões ética, social e ambiental. Há, ainda, um Plano de Saúde e Segurança (PSS) que contém os procedimentos a serem cumpridos pelas empresas contratadas. Depois de contratados, os fornecedores recebem uma senha de acesso ao Sistema de Compras Eletrônicas, que os torna aptos a atender as solicitações de cotações, a acompanhar seu desenvolvimento e a receber o contrato de fornecimento, entre outras operações eletrônicas.

Capacitação Visando a aperfeiçoar o serviço prestado por seus fornecedores, a Coelba tem um programa de capacitação de empreiteiros, que promove cursos e seminários no seu centro de treinamento ou no SENAI, através de convênio firmado com esta finalidade. Além dos cursos técnicos específicos, o programa inclui treinamentos relativos à saúde, segurança e meio ambiente. No ano de 2005, foram realizadas 153 atividades, com 1.458 participações, registrando-se um total de 90.617 horas/participações em treinamento para terceiros. Dentre os cursos realizados, estão: 

 

42

Os treinamentos relacionados à Norma Regulamentadora de Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade (NR-10) Projeto de Rede de Distribuição Fiscal de Obras, Manutenção e Construção de Rede de Distribuição

os for necedores: parceiros estratégicos

Topógrafo

Formação de Eletricista de Distribuição e Montagem de Rede

Destacam-se, ainda, os seguintes projetos: Projeto de Melhoria e Capacitação de Mão de Obra A Coelba continuou a promover o treinamento de terceiros ligados à prestação de serviços elétricos. A participação aumentou de 784, em 2004, para 951 em 2005. O total de horas/participações cresceu de 16.810, em 2004, para 46.872, em 2005, correspondendo a variações de 21,3% e 178,8% respectivamente.

PARTICIPAÇÃO EM CURSOS - TERCEIROS

HORAS DE PARTICIPAÇÃO - TERCEIROS

Formação de Banco de Estagiários Além dos cursos e seminários promovidos, a Coelba estruturou um banco de reservas composto por currículos de engenheiros e de técnicos em eletrotécnica, eletromecânica e automação, com perfis qualificados para assumir posições no quadro funcional da Coelba e das empresas parceiras.

Segurança Em relação à segurança, as prestadoras de serviços realizaram, ao longo de 2005, diversos eventos, entre os quais destacam-se: 

Campanha 30 minutos de segurança

Cursos de direção defensiva e treinamento de primeiros socorros

Acompanhamento gráfico de acidentes

Integração família x empresa

Segurança no lar

saúde e segurança, assim como o cumprimento das ações propostas em seus Planos de Saúde e Segurança. A auditoria é feita através de inspeções nas turmas em atividade, com foco nos procedimentos e comportamentos dos colaboradores em atuação.

Avaliação do Desempenho A Coelba efetua uma auditoria do sistema de gestão da qualidade dos fornecedores dos principais materiais. A responsabilidade social do fornecedor também é avaliada quanto ao seu compromisso com a ética, o meio ambiente, a legislação tributária, fiscal e trabalhista, a saúde e a segurança. Mensalmente, as prestadoras de serviços são avaliadas quanto ao cumprimento dos objetivos que contemplam as perspectivas: 

Financeira: Índice de inadimplência das prestadoras

Palestra sobre riscos de acidentes de origem elétrica

Clientes: Índice de satisfação dos clientes

Estresse e motivação

Contratação de consultoria para assessorar a segurança do trabalho

Processos: Tempo médio de atendimento dos serviços, índice de ligação na primeira visita, prazo da ANEEL para atendimento das solicitações dos clientes, índice de turma de excelência, índice de redução de inconformidade, índice de atualização do GEOREDE

Recursos Humanos: Taxa de Freqüência de Acidentes com Empregados das EPS e índice de inconformidade na gestão de Recursos Humanos.

Foram realizadas, também, 825 reuniões com temas específicos, nas prestadoras de serviços, em conjunto com fiscais, coordenadores e gestores da Coelba. A cada três meses, são realizadas auditorias nas Empresas Prestadoras de Serviços (EPS). O objetivo é verificar os procedimentos de

energia para crescer balanço social e ambiental 2005 coelba

43


Desde cedo, a eletricidade faz parte da vida de Rubens Barbosa. Aos 18 anos, precisando trabalhar, começou a vender produtos elétricos. Em 1978, aos 22 anos, já formado em administração de empresas, identificou uma demanda reprimida de postes de concreto para a rede elétrica e passou a fornecê-los à Coelba. Começou sozinho, trazendo-os do Paraná. “Mesmo no começo, a Coelba acreditou em nossa parceria, o que possibilitou o fortalecimento do nosso vínculo”, relembra Barbosa. Pouco tempo depois, o empresário abriu sua primeira unidade industrial no município de Amélia Rodrigues, na Bahia. Hoje, as quatro unidades existentes empregam 393 funcionários. “Há quase 30 anos, a nossa relação com a Coelba é baseada na confiança mútua. A empresa sempre estimula o nosso crescimento”, avalia.

44

os for necedores: parceiros estratégicos

RUBENS BARBOSA Diretor-Presidente da Barbosa, Barbosa & Cia Ltda, fornecedor da Coelba desde 1978

energia para crescer balanço social e ambiental 2005 coelba

45


Todos estes objetivos estão alinhados às estratégias da Coelba.

cliente, dos processos internos e dos recursos humanos.

A cada trimestre, é elaborado um ranking das empreiteiras. As melhores ganham um bônus de até 6% do seu faturamento. No último trimestre de 2005, das 23 prestadoras responsáveis pelas respectivas Unidades Estratégicas de Negócios, oito foram destaque, nove apresentaram desempenho regular e três necessitaram de melhoria.

Entre as principais ações de reconhecimento dos fornecedores, destacam-se:

Reconhecimento A Coelba desenvolve projetos que reconhecem as contribuições dos seus fornecedores e estimulam o aprimoramento constante do trabalho. Um bom exemplo é o Prêmio de Excelência da Gestão das Unidades Estratégicas de Negócios da Coelba, que tem como objetivos: 

Oferecer às prestadoras de serviços instrumentos e incentivos para o aprimoramento do seu desempenho

Incentivar a cultura de qualidade e produtividade

Incentivar a redução de custos e de desperdícios

Fortalecer a imagem das Unidades Estratégicas junto à sua área de atuação

Estimular a troca de experiência entre as prestadoras de serviços.

As Unidades Estratégicas são avaliadas a partir das perspectivas financeira, do

46

os for necedores: parceiros estratégicos

Projeto Chips É um sistema de trabalho criado pela Coelba para incentivar o comprometimento dos colaboradores próprios e terceirizados pela constante busca da qualidade dos serviços realizados e redução de custos, com segurança e cordialidade. Estes itens avaliam departamentos, gestores, coordenadores, componentes e padrinhos. Os padrinhos são eletricistas e técnicos que têm a função de fiscalizar, orientar e zelar pelo índice de cada eletricista, em busca de excelência. Os resultados são tabulados e colocados no sistema de gestão integrada da fiscalização de serviços. Dentre os principais resultados obtidos no ano, destaca-se a fiscalização das turmas próprias e de terceiros com a verificação de 750.910 itens, dos quais 96,21% estavam em conformidade e apenas 3,79% inconformes. A cada trimestre é feita uma solenidade, a Premiação SOP, na qual as dez melhores turmas de referência são reconhecidas. Seminário Padrinhos Chips A Coelba também promoveu o Seminário Padrinhos Chips. O evento mostrou a importância do padrinho no Projeto Chips, divulgou os resultados encontrados e as melhorias a serem implementadas e elaborou o ranking de padrinhos com suas melhores práticas. Participaram do seminário 62 padrinhos de todo o Estado.

energia para crescer balanço social e ambiental 2005 coelba

47


indicadores de desempenho social: público externo

fornecedores

Rodeio Chips Em outubro foi realizado o 1º Rodeio Chips, em Barreiras. O evento, que tem o formato de um rodeio, busca valorizar as habilidades dos eletricistas da Coelba e das empresas parceiras na prestação de serviços, além de promover a troca de experiências e a divulgação das melhores práticas. Os eletricistas que participaram do evento foram avaliados nos itens de segurança, qualidade, cordialidade e redução de custos, fatores que compõem o sistema Chips. A programação do rodeio incluiu, entre outras, as seguintes tarefas: apresentação das equipes, operação de chaves, ligação de cliente e substituição de isolador de pino e medidor, além do questionário e de uma tarefa surpresa que contribuiu para a integração do grupo. Premiação de Destaques A Coelba realizou quatro eventos de premiação em cada uma das suas seis regionais. Neles, foram avaliados e premiados os colaboradores da Coelba e das prestadoras de serviços que se destacaram na função que exercem, a exemplo das melhores turmas, dos melhores leituristas e atendentes. Em cada evento participaram, em média, 80 pessoas.

48

os for necedores: parceiros estratégicos

Investimentos das Prestadoras de Serviços De outubro de 2004 a dezembro de 2005, as prestadoras de serviços responsáveis pelas 23 Unidades Estratégicas de Negócios investiram recursos da ordem de R$ 6,1 milhões, que foram aplicados principalmente na aquisição de veículos para atender aos serviços prestados à Coelba.

2003

2004

2005

Quantidade de fornecedores locais desenvolvidos 3.609 2.524 1.458 Quantidade de treinamento no ano (em horas) 32.916 49.268 90.617 Geração de emprego (para as empreiteiras) 2.383 2.681 3.847 Premiação terceiros de referência 137 279 405

Os 20 maiores fornecedores em 2005                    

Actaris Cia Brasileira de Soluções e Serviços Elenge Elet. Proj. e Construções Eletec Plan. Com. Rep. Const. Elétricas IBM Brasil Ind, Máquinas e Serviços Indústria Santa Clara Isoladores Santana ITB Indústria de Transformadores JF Servicos Técnicos Especializados Kyocera Solar do Brasil Logistech Distribuição Planejamento Meta Eletrificação Rural Morel Montagens de Redes Elétricas Nexans Brasil Phelps Dodge Brasil Prefaz Pré-fabricados de Concreto Premium Construções Elétricas Prysmian Energia Cabos S. Brasil Rocha e Leite Romagnole Produtos Elétricos

energia para crescer balanço social e ambiental 2005 coelba

49


os clientes

e o sistema de gestão

Dizer que o cliente é a razão de ser de uma empresa, já é lugar comum. Integrá-lo ao sistema de gestão, no entanto, é colocar o discurso em prática, é apostar no estabelecimento de uma relação de qualidade, é dar ao cliente o lugar de destaque que ele merece. Ao integrar o cliente ao seu sistema de gestão, a Coelba adota a perspectiva de redefinir seus processos empresariais, sempre que necessário, para oferecer um serviço cada vez mais eficiente. Para tanto, a empresa busca, permanentemente, identificar as necessidades de seus clientes, que estão agrupados de acordo com as seguintes categorias: industrial, comercial, residencial, rural, poderes públicos e serviços públicos. Esta segmentação orienta os canais de atendimento e a gestão do faturamento, arrecadação e cobrança. A política de intensificação de relacionamento com os clientes, desenvolvida pela Coelba, visa a conhecer cada vez mais e melhor, tanto o seu mercado, quanto as necessidades específicas de cada classe. Assim, a Coelba vem desenvolvendo recursos e ferramentas voltados para: Avaliação da imagem   

As pesquisas Abradee e Aneel A Pesquisa de Satisfação dos Clientes A Pesquisa de Imagem Coelba

Melhoria do atendimento e do relacionamento     

Os canais de atendimento Reuniões com a comunidade Visitas a clientes O Projeto Agente Coelba O Projeto Coelba ao Seu Lado

Melhoria da qualidade dos serviços prestados   

O Sistema de Gestão das Reclamações Relatórios do teleatendimento Orientações sobre conservação de energia

A partir das informações obtidas através destes instrumentos, a Coelba elabora o seu planejamento e desenvolve ações que incluem todos os colaboradores e dirigentes. Em seguida, as melhorias necessárias são implementadas, de modo a atender às demandas do cliente e a aumentar-lhe a satisfação.

50

os clientes e o sistema de ges tão

energia para crescer balanço social e ambiental 2005 coelba

51


A Coelba disponibiliza para seus clientes diversos canais de atendimento e relacio-

52

os clientes e o sistema de ges tão

Para oferecer um atendimento cada vez melhor, a Coelba realizou 50 workshops e reuniões de trabalho entre os gestores e coordenadores das agências, e represen-

5.830.717

6.795.365

7.222.123

8.113.865

Site da Coelba (www.Coelba.com.br) Mais de 4,2 milhões de acessos ao site foram registrados em 2005, verificando-se um crescimento de 49% em relação a 2004. Do total, cerca de 40% representam solicitações de serviços. Entre as ações desenvolvidas para a melhoria do site, estão:

2005

2002

2003

2004

2005

2002

2002 informações

2003 serviços

energia para crescer balanço social e ambiental 2005 coelba

2004 total acessos

53

2005

4.285.413

7.091.314

2.676.164

6.282.226

1.647.737

5.307.872

ACESSOS À INTERNET 7.625.474

2.865.760

Nº DE CHAMADAS ATENDIDAS

1.732.893

2004

1.134.072

2003

1.393.546

2002

844.855

É uma iniciativa pioneira entre as empresas do setor de energia elétrica, que associa a arrecadação das faturas da Coelba, com o atendimento comercial aos clientes, além do recebimento de faturas de empresas de serviços públicos de água e telefonia fixa e móvel. Funciona através de parceria firmada com estabelecimentos comerciais.

Nº DE CHAMADAS RECEBIDAS

548.691

Rede Coelba Serviços Criada para facilitar a vida dos clientes, a Rede Coelba Serviços é o mais significativo canal de relacionamento da empresa. Está presente nas sedes dos 415 municípios do Estado da Bahia e em mais 175 distritos e povoados, contando com mais de 930 pontos de atendimento.

Entre as ações de melhoria realizadas no exercício, registra-se a inclusão do pedido

O Teleatendimento é um dos principais canais de relacionamento da Coelba com seus clientes que, através dele, podem fazer reclamações e sugestões, ter acesso aos serviços e produtos oferecidos pela empresa, além de obter informações sobre seus contratos e a legislação do setor.

689.718

Como resultado da política de intensificação do relacionamento com os clientes, em 2005, algumas ações de melhoria foram desenvolvidas nos canais de atendimento. Os frutos destas ações já se fizeram notar.

Teleatendimento Contando com 151 posições de atendimento, o call center da Coelba recebeu mais de oito milhões de chamadas em 2005, com tempo médio de atendimento de 150 segundos, e 21 segundos de espera.

384.138

Atendimento e Relacionamento

Rede Coelba Serviços Teleatendimento (0800 71 0800) Site da Coelba (www.Coelba.com.br) Agências de Atendimento Agências Móveis Auto Atendimento

305.580

Adicionalmente, o diagnóstico das percepções dos clientes, efetuado com base na análise das séries históricas dessas pesquisas, constituiu a base para o desenvolvimento de um plano de marketing, com conclusão prevista para meados de 2006, cujos objetivos foram fortalecer sua imagem corporativa e aumentar a satisfação dos clientes.

     

de religação entre as opções oferecidas pela Unidade de Resposta Audível (URA) e a implantação de um novo sistema de registro de ocorrências de falta de energia. Também ocorreram treinamentos de reciclagem de procedimentos, visando à redução de não conformidades. Foi, ainda, revisto o sistema de monitoração do atendimento.

411.172

Com base na análise dos resultados obtidos, a Coelba desenvolve diversos planos de ação específicos, voltados para a melhoria das diversas áreas de qualidade percebida, tais como: fornecimento de energia, informação e orientação para o cliente, atendimento técnico e comercial, fatura e imagem corporativa.

Os canais de atendimento e relacionamento da Coelba são os seguintes:

tantes e atendentes da rede credenciada. Nesses encontros foram abordados diversos temas comerciais para regularização de inconformidades. Também foi implantada a opção de solicitação de parcelamento de débitos e religação via POS, oferecendo maior rapidez e comodidade para o cliente.

298.456

Com intuito de identificar a percepção, o grau de satisfação dos clientes e conhecer a importância conferida por eles aos diversos aspectos relacionados aos serviços prestados, a Coelba utiliza como ferramenta, anualmente, quatro pesquisas: a pesquisa Aneel de Satisfação do Consumidor Residencial, a pesquisa Abradee de Satisfação do Cliente e as pesquisas contratadas pela própria Coelba para obter o detalhamento da avaliação dos canais de atendimento (0800, Coelba On line, Agências e Coelba Serviços) e da imagem da empresa pelos seus diversos públicos-alvo.

namento, através dos quais é possível adquirir produtos e serviços, reclamar, sugerir, elogiar ou solicitar outras providências.

122.716

Avaliação da SATISFAÇÃO E DA Imagem


Adaptações para possibilitar o acesso de pessoas com deficiência visual

Instalação do hot site para o Conselho de Consumidores da Coelba

Instalação do webservice para gerenciamento dos serviços offline solicitados através da “Agência Virtual”

Disponibilização de novos serviços, como o envio da segunda-via completa para clientes do grupo A (grandes consumidores)

Solicitação de religações normais e de urgência

Agências de Atendimento Além da rede credenciada Coelba Serviços, a empresa dispõe de 26 agências e 15 pontos de atendimento próprio. Entre as ações de melhoria das agências, registram-se: 

Adaptações nas estruturas físicas de 34 das 41 unidades próprias, para possibilitar pleno acesso aos portadores de necessidades especiais O treinamento de 34 atendentes de agências na Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS), que facilitou o atendimento aos portadores de deficiência auditiva

Objetivando melhorar a qualidade e o nível de detalhamento das estatísticas, iniciouse a implantação do Sistema Supervisor de Atendimento nas agências e postos da empresa. Além de registrar as reclamações e os pedidos de informações e serviços, o sistema também registrará os respectivos tempos de espera e de atendimento para

54

os clientes e o sistema de ges tão

cada cliente. Esta ferramenta será um diferencial que, com segurança e assertividade, propiciará o direcionamento de ações de melhoria, facilitando o seu ajuste às efetivas necessidades de cada agência, tendo sempre como foco a satisfação do cliente. Com a finalidade de trabalhar os atributos que tiveram menor índice de satisfação em pesquisas com clientes, bem como integrar as pessoas envolvidas com o atendimento nos diversos canais de relacionamento, foi realizado, em agosto de 2005, o I Workshop Satisfação Total, com a participação de gestores e coordenadores do Departamento de Atendimento aos Clientes. Neste trabalho, foram catalogadas, a partir de um brainstorming inicial, 770 idéias que foram selecionadas e analisadas em grupos de trabalho e transformadas em planos de ação para melhoria da satisfação do cliente. Com a mesma finalidade, e seguindo a mesma linha, também foi realizado um workshop para os 110 atendentes da Região Metropolitana de Salvador. Agências Móveis O Projeto Agência Móvel Coelba dispõe de duas unidades que realizam atendimento comercial em diversos bairros carentes da Região Metropolitana de Salvador que apresentam número elevado de solicitações de serviços e se encontram distantes das Agências e Postos de Atendimento da empresa. As Agências Móveis oferecem serviços de ligação nova, religação, consulta e parcelamento de débitos, segunda via de conta, alteração cadastral e cadastramento de baixa renda, entre outros. Em cada Agência, dois colaboradores devidamente treinados atendem, em média, a 600 clientes por mês, que solicitam cerca de 1.100 serviços.

Auto-atendimento Através das máquinas de auto-atendimento, o cliente tem acesso à maioria dos serviços e informações disponíveis nas agências e no teleatendimento. As maiores demandas de informações são referentes a débitos, tarifas, solicitação de serviços, tarifa social e aos canais de relacionamento. Os serviços mais procurados são: emissão de segunda via de conta, ligação nova, fale conosco, seguro em conta, religação, denúncia de fraude, alteração de carga e data boa. Em 2005 foram efetuados 138.148 atendimentos através das máquinas disponíveis nas Agências da Coelba. Foram emitidas 28.125 segundas vias de contas e fornecidas 9.783 informações de débitos. Consultores Comerciais O atendimento personalizado que vem sendo desenvolvido na área de grandes cleintes tem como base a especialização dos consultores em diferentes áreas, tais

como gás natural, diesel, mercado de energias renováveis, mercado livre e captação de clientes. Em 2005, dos sete consultores comerciais da Coelba, três estavam realizando cursos de pós-graduação nas áreas de relacionamento com clientes, gás natural e mercado livre. Conselho de Consumidores Criado em dezembro de 1993, o Conselho de Consumidores de Energia Elétrica da Coelba tem caráter consultivo e se destina a orientar, analisar e avaliar as questões ligadas ao fornecimento, às tarifas e à adequação dos serviços prestados aos clientes de forma individual ou coletiva. O Conselho conta com a representação das classes de consumidores residencial, industrial, comercial, rural, poder público e defesa do consumidor, tendo como membros representantes, as seguintes instituições: Movimento das Donas de Casa e Consumidores da Bahia, União das Prefeituras do Estado da Bahia, Federação da Agricultura do Estado da Bahia, Federação das Indústrias


RAIMUNDO E LAURA “A energia elétrica trouxe alegria e prosperidade para a nossa vida.”

A noite de 29 de julho de 2005 foi animada em Tapera. O povoado, próximo a Biritinga, foi interligado à rede de energia elétrica da Coelba, através do Programa Luz para Todos, trazendo alegria aos habitantes do lugar. Raimundo e Laura Brito eram os mais animados. Donos de um pequeno estabelecimento comercial, localizado no sítio do casal, organizaram o “Forró da Luz”, para comemorar a chegada da energia e a ampliação do negócio. “Antes eu vendia somente coisas miúdas. Tudo era difícil. Tinha que comprar gás e trabalhar à luz de candeeiro. Com a chegada da energia elétrica, crescemos e agora temos uma pequena mercearia”, festeja Laura. O sítio, que tem um campo de futebol e uma bica, além de muitas árvores, nos finais- de- semana e feriados, transforma-se em um verdadeiro balneário, onde as pessoas se reúnem e têm momentos de lazer. “Todo mundo vem para cá e se diverte. As crianças tomam banho de bica, os homens jogam bola, as mulheres conversam e depois almoçam uma galinha que eu faço ao molho pardo. Viramos a atração turística do povoado”, diz ela entusiasmada.

56

os clientes e o sistema de ges tão

energia para crescer balanço social e ambiental 2005 coelba

57


do Estado da Bahia, Federação do Comércio do Estado da Bahia, Superintendência de Proteção e Defesa do Consumidor e da Coelba. Em 2005, foi criado, no site da Coelba (www.Coelba.com.br), o canal “fale conosco” para que os clientes se relacionem com o Conselho, registrando solicitações e tirando dúvidas. Foram realizadas, durante o ano, reuniões públicas em Barreiras e Juazeiro, com a participação de cerca de 600 clientes, que avaliaram e opinaram a respeito dos serviços de energia elétrica daquelas regiões.

Qualidade dos Serviços Saber ouvir é uma atitude importante, tanto para pessoas, quanto para empresas. A visão do outro faz crescer. Ciente disso, a Coelba presta muita atenção ao retorno dado pelos seus clientes nos canais de atendimento, para que possa, continuamente, aperfeiçoar a qualidade dos seus serviços. O tratamento que a empresa confere às reclamações que recebe é uma das provas desta postura. Tratamento das Reclamações As críticas e reclamações recebidas pela Coelba são bem-vindas. Afinal, é através delas que a empresa toma conhecimento de como o seu desempenho está sendo visto pelos clientes e pode, quando necessário, melhorar o atendimento e a qualidade dos serviços. A Coelba possui em seu organograma a Unidade de Gestão das Reclamações e as Coordenações de Reclamações, incorporadas às agências. Baseada no sistema comercial, esta estrutura possibilita a uniformização de procedimentos, o que

58

os clientes e o sistema de ges tão

proporciona respostas rápidas e eficientes. O resultado vem se traduzindo na redução do número de reclamações: o índice percentual de reclamações em relação ao número de clientes que, em 2001, era de 4,8%, caiu para 0,52%, em 2005. O número de reclamações caiu de cerca de 150 mil, em 2001, para apenas 20 mil, em 2005.

Acompanhamento de Novos Clientes Em 2005, o número de clientes apresentou um crescimento de 5,2% em relação ao ano anterior, o que significa um incremento de 191 mil novos clientes, representando, em média, 524 novas ligações por dia, com um prazo médio de ligação de 0,98 dia. O índice das ligações executadas na primeira visita foi de 84,39%. A classe rural contribuiu com o crescimento significativo de 22,2%, fomentado pela continuidade do Programa Luz para Todos. Atendimento através da Rede de Lojas Certificadas Para otimizar as ligações na primeira visita, a empresa treina vendedores e eletricistas ÍNDICE DE LIGAÇÃO NA PRIMEIRA VISITA (%) 73,05

80,73

83,14

84,39

60,48

2001

2002

2003

2004

2005

para venda de materiais do padrão de entrada de energia dentro das especificações e para prestar orientações sobre a sua instalação. Em 2005, foram implantadas 130 novas lojas, aumentando para 438 o número de estabelecimentos certificados. Guia do Cliente Residencial Juntamente com as novas ligações residenciais, os clientes recebem o Guia do Cliente Residencial, manual que contém informações importantes sobre o uso adequado da energia elétrica, direitos e deveres do consumidor, solicitação de produtos e serviços, cálculo da conta de energia e locais de pagamento.

Clientes Corporativos A Coelba promoveu, em 2005, uma reestruturação na gestão e no relacionamento dos clientes corporativos, cuja carteira corresponde a 0,58% do total de clientes e 37% do faturamento da empresa. A fim de melhorar o atendimento e minimizar o risco de saída de parcela desse segmento para o mercado de energia renovável e de gás natural, a Coelba transferiu a gestão de todos os clientes classificados do Grupo A (altatensão) para o Departamento de Clientes Corporativos. Os clientes do Grupo A, com demanda acima de 500 kW, passaram a fazer parte da carteira de grandes clientes, que era composta inicialmente pelos clientes livres, potencialmente livres e cativos com demandas contratadas acima de 1,5 MW. Para os clientes com demanda inferior a 500 kW, a Coelba iniciou a implementação, no segundo semestre de 2005, de um moderno Contact Center, que inclui um serviço

de teleatendimento exclusivo, com acesso gratuito [0800 285 7171]. Além de visar à melhoria da qualidade dos serviços prestados e proporcionar maior satisfação aos clientes, o novo Contact Center também cumpre a função de reduzir os custos operacionais de atendimento. Concebido com base em pesquisa de mercado, na qual a maioria dos entrevistados revelou preferir o atendimento não-presencial (telefone, internet, e-mail, fax, etc) ao presencial, o novo Contact Center deverá estar totalmente implantado no segundo semestre de 2006. Os clientes corporativos, classificados como poderes públicos federal e estadual, passaram a integrar à carteira responsável pela gestão e atendimento da Prefeitura Municipal de Salvador. Atualmente essa carteira é composta de seis mil clientes e representa 4% do faturamento da empresa. Programas Especiais de Relacionamento com os Clientes Corporativos Por terem necessidades específicas, os clientes corporativos recebem da Coelba um atendimento diferenciado. Em 2005, além de efetuar 261 visitas às instalações das empresas, a Coelba promoveu o II Seminário Soluções Inteligentes Coelba, que contou com a presença do navegador Amyr Klink e de outros palestrantes do setor elétrico. Cerca de 75% dos representantes da carteira de clientes participaram do evento. A Coelba realizou 532 visitas aos clientes com demanda contratada abaixo de 500 kW, além de dois seminários regionais, em Ilhéus e Luis Eduardo Magalhães, em que foram tratados temas de interesse do segmento. Participaram desses eventos, cerca de 250 representantes dos clientes.

energia para crescer balanço social e ambiental 2005 coelba

59


indicadores de desempenho social: público externo clientes

Débito em Conta Corrente para Grupo A Mais de 400 clientes, cerca de 8% do segmento, optaram por aderir ao sistema de pagamento de fatura através do débito em conta corrente. A implantação deste serviço, em 2005, foi outra novidade da Coelba, na área de novos produtos e serviços para o segmento de clientes do Grupo A.

Relacionamento com Clientes dos Poderes Públicos Com a reestruturação da carteira responsável pelo atendimento à Prefeitura Municipal de Salvador, que em 2005 passou a atender também os clientes dos segmentos de poderes públicos federal e estadual, a Coelba melhorou a satisfação deste público e proporcionou uma significativa redução da posição dos débitos. O índice de contas vencidas em relação às faturadas, para uma determinada parcela desses clientes, foi reduzido de 2,05 para menos de 0,60. A carteira, agora, é composta por mais de seis mil clientes.

2004

2005

Total de ligações atendidas pelo SAC 6.282.226 7.091.314 7.625.474 Reclamações em relação ao total de ligações atendidas pelo SAC (%) 1,61 1,03 0,53 Reclamações não atendidas pelo SAC (%) 3,98 5,82 0,17 Tempo médio de espera no telefone do SAC até o início do atendimento (segundos) 40 19 21 Quantidade de inovações implantadas em razão do Conselho de Consumidores e/ou SAC 11 13 11

O Energia Mais superou em 14% a meta de 13,7 GWh estabelecida para as vendas em 2005. Concebido com a finalidade de aproveitar a energia elétrica excedente, o Energia Mais vem se constituindo em um produto competitivo em relação à concorrência no horário de ponta, entre 17h e 22h, para determinados segmentos de clientes.

Seminários e Eventos Em 2005, a Coelba realizou os eventos “Aquecimento Solar e Gerenciamento de Energia”, para o segmento de hotéis, e “Gestão Energética Municipal e Iluminação Pública Eficiente”, para o segmento de prefeituras municipais. Ambos foram fruto de parcerias da empresa com a United States Agency for International Development (USAID), ICF Consulting e a Eletrobrás.

Captação de Novos Clientes

A Coelba, através de patrocínio e apoio, também participou de eventos promovidos por entidades de classe dos seus diversos segmentos de clientes, a exemplos da “EXPO Construção”, “Hotel Expo”, “Bahia Invest” e “Unisindico”.

os clientes e o sistema de ges tão

2003

Vendas do Energia Mais

A realização do I Workshop Coelba e Prefeitura Municipal de Salvador, cujo propósito foi esclarecer e orientar sobre os principais temas relacionados à prestação do serviço de energia elétrica, é outro fato a ser destacado. O evento contou com a participação de mais de 80 dirigentes e técnicos municipais.

Em parceria com o Governo do Estado, a Coelba vem direcionando a sua atenção aos novos empreendimentos instalados na sua área de concessão. Desde os estudos preliminares de instalação até o início da

60

operação, a Coelba procura estreitar o relacionamento com o interessado de maneira a antecipar e garantir o atendimento de sua demanda energética. Atualmente, a carteira de captação acompanha cerca de 50 novos empreendimentos, cuja carga deverá agregar 125 MW ao sistema da Coelba, até 2007. Este número representa um incremento de cerca de 24% da demanda da carteira dos grandes clientes.

energia para crescer balanço social e ambiental 2005 coelba

61


energia, educação

e cultura nas comunidades

A Coelba entende a sociedade como um organismo vivo, composto por várias partes, cada uma com suas características próprias, que se relacionam entre si e com a totalidade. As comunidades são como células que enriquecem o todo com suas diferenças. Por estar próxima e atenta às comunidades, a Coelba percebe as suas necessidades específicas e as toma como base para desenvolver projetos abrangentes, relacionados à educação, meio ambiente e cultura, além de projetos sociais ligados a seu negócio, distribuição de energia elétrica. Esses projetos integram o seu programa de responsabilidade social, o Energia para Crescer.

Identificação das Necessidades das comunidades Para manter um relacionamento saudável com as diversas comunidades, a Coelba procura ouvir as pessoas para definir as ações e projetos que devem ser realizados. Por prestar um serviço público de grande abrangência, a empresa atende a todos os segmentos da sociedade e seus representantes, sejam líderes comunitários, membros de conselhos de consumidores, de associações de bairros e de classes, sejam do poder público ou de empresas de diversos portes. Um dos mecanismos utilizados pela empresa para identificar o que as comunidades necessitam são os eventos Coelba ao Seu Lado. Durante esses eventos, que acontecem em bairros da periferia e em pequenas localidades do interior do estado, são realizados serviços na rede elétrica, feiras e seminários. Além disso, são apresentadas palestras de conscientização sobre os efeitos da eletricidade no corpo humano e os meios de prevenção e controle dos riscos de acidentes elétricos. Esses encontros também têm o objetivo de atender às solicitações das comunidades. Em 2005, foram promovidos mais de 200 eventos Coelba ao Seu Lado, dos quais participaram mais de 100.000 pessoas. Foram apresentadas mais 550 palestras, com a presença de cerca de 10.000 participantes. A Coelba investiu R$ 696 mil nesse programa. A empresa também adota a prática de realizar reuniões e formar comitês ligados à responsabilidade socioempresarial, envolvendo os stakeholders, além de promover encontros com organizações de diversos portes e setores. Outro mecanismo utilizado pela Coelba são pesquisas que incluem itens relacionados à responsabilidade socioempresarial. Através destas pesquisas, as necessidades são identificadas e, posteriormente, trabalhadas no âmbito do Comitê de Responsabilidade Social.

62

energia, educação e cultura nas comunidades

energia para crescer balanço social e ambiental 2005 coelba

63


Projetos Sociais Relacionados à Distribuição de Energia Elétrica A Coelba procura sempre enxergar com clareza seu mercado, seu negócio e sua área de atuação, buscando as bases para se posicionar de forma coerente e responsável junto aos clientes e à sociedade. Está consciente, portanto, de que o perfil sócioeconômico de seus clientes é um reflexo das desigualdades que existem no estado. Com mais de 50% dos clientes classificados como baixa renda, a empresa percebeu a necessidade de desenvolver projetos sociais ligados à distribuição de energia elétrica. São projetos concebidos para capacitar pessoas e gerar emprego e renda, contribuindo para minimizar as desigualdades e fortalecer a cidadania e a auto-estima dos participantes. Por outro lado, esses projetos contribuem para a redução de perdas comerciais, inadimplência e dos casos de furto de energia nas comunidades carentes. A empresa vem realizando diversos projetos sociais relacionados à distribuição de energia elétrica, que são abordados neste Balanço. Dois enfoques merecem destaque especial: Universalização de Acesso e Uso da Energia Elétrica O Programa Nacional de Universalização de Acesso e Uso da Energia Elétrica é o maior programa de eletrificação já realizado no país. Com duas vertentes, a urbana e a rural, tem como objetivo levar energia a todos os lares brasileiros até o ano de 2008. Na Bahia, o programa irá beneficiar a cerca de 420 mil novos consumidores. Quando teve início em 2004, grande parte das áreas urbanas do estado já era interligada

à rede elétrica, o que não ocorria nas áreas rurais. O Programa de Universalização tem o objetivo de eliminar essa diferença, por isso a sua vertente rural é bem mais forte e expressiva, concentrando o maior número de obras. Até 2005, dezessete municípios foram considerados universalizados, por ter sido atendida a meta de ligações estabelecida pela Aneel, com base nas informações fornecidas pelo IBGE. Em 2004, foram universalizados os municípios Cruz das Almas, Irecê, Itaparica, Madre de Deus e Saubara. Em 2005, foi a vez de Salvador, Lauro de Freitas, Camaçari, Simões Filho, Candeias, Dias D’Ávila, Feira de Santana, Governador Mangabeira, Santo Antônio de Jesus, Vera Cruz, Itabuna e Teixeira de Freitas. Programa Luz para Todos A vertente do Programa de Universalização de Acesso e do Uso de Energia denominada Programa Luz para Todos se volta para a parcela da população rural que ainda não tem acesso a esse serviço público. Integrado a outros programas sociais e de desenvolvimento rural já implementados, o Luz para Todos pretende assegurar que o esforço de eletrificação do campo resulte em incremento da produção agrícola, proporcionando o crescimento da demanda por energia elétrica, o aumento da renda e a inclusão social da população beneficiada. O programa prioriza o atendimento aos municípios com Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) abaixo da média do estado e localidades com atendimento energético inferior a 50%. Na Bahia, o Luz para Todos é coordenado pelo Ministério de Minas e Energia,

através de um Comitê Gestor formado por representantes dos governos estadual e municipal, da Coelba, da Chesf, Sulgipe e da sociedade civil. A meta do programa no estado é atender a cerca de 360 mil domicílios. Somente nos anos de 2004 e 2005, o investimento da Coelba foi de R$ 249 milhões. Desde o seu início, em 2004, mais de 60 mil unidades já foram ligadas. Até 2008, serão investidos mais de R$ 2 bilhões, sendo 20% participa-

ção da Coelba, 30% do Governo Estadual e 50% do Governo Federal. Do total das ligações, cerca de três mil foram executadas através de sistemas fotovoltaicos, atendendo a 161 localidades em 53 municípios, fornecendo 39.000 kWh mensais. A tecnologia solar mostrou-se economicamente mais viável para o atendimento aos clientes rurais mais distantes da rede de distribuição, cujo custo de interligação seria muito elevado. A chegada da energia elétrica na zona rural cria a possibilidade de realizar atividades, como aulas noturnas, e utilizar aparelhos eletrodomésticos, como geladeira e televisão, que passam a integrar o cotidiano das pessoas, proporcionando-lhes mais conforto e qualidade de vida, contribuindo para viabilizar a permanência do homem no campo. As obras de ampliação da rede elétrica e a realização de novas ligações geraram cerca de oito mil empregos diretos e proporcionaram a reativação de 17 fábricas de postes de concreto, que também deram origem RESULTADOS DO PROGRAMA LUZ PARA TODOS NA BAHIA 2004 2005 Realizado Nº. de Ligações 5.227 58.010 63.237 População Beneficiada 25 mil 275 mil 300 mil Km de Redes 915 8.610 9.525 Nº. de Obras 91 2.427 2.518 Nº. de Postes Instalados 10.557 102.176 112.733 KVA Instalados 9.062 94.476 103.538 Investimento (R$) 23,8 milhões 225,2 milhões 249 milhões

Odair Macedo e sua família, beneficiados pelo Luz para Todos em 2005

64

energia, educação e cultura nas comunidades

energia para crescer balanço social e ambiental 2005 coelba

65


“A gente vem de uma história de sofrimento”, conta Genivalda Zélia dos Santos, presidente da Associação das Mulheres Empreendedoras da Comunidade de Caritá. “Ficamos muito tempo aguardando uma terra que fosse nossa, onde pudéssemos morar e plantar. Conseguimos. Mas o que a gente colhe é pouco, não dá para pagar as despesas e comer”, contabiliza Genivalda. Foi então que surgiu a idéia de fundar uma associação de artesanato para aumentar

GENIVALDA DOS SANTOS

“A gente vem de uma história de sofrimento, (...) mas estamos muito confiantes no futuro”

a renda. Mas sem experiência na área, a dificuldade continuou. “Queríamos fazer tecelagem, mas não conhecíamos bem a técnica. Aí, fizemos um projeto para tentar conseguir as máquinas que precisávamos. Lembro que pensei: Isso vai demorar. Estamos sempre esperando: o teto, a terra, a chuva... Mas foi diferente. A Coelba se interessou por nossa situação e, uma semana depois, soubemos que o projeto tinha sido aprovado e que receberíamos até mais do que havíamos pedido.” - disse a presidente, ainda admirada. “Com o material e as máquinas que recebemos da Coelba, tudo ficou melhor e mais rápido. A renda ainda é pequena, mas estamos muito confiantes no futuro”, comemora.

66

energia, educação e cultura nas comunidades

energia para crescer balanço social e ambiental 2005 coelba

67


a novos postos de trabalho. Além disso, o Programa Luz para Todos está promovendo a capacitação profissional através de cursos de formação de projetistas, eletricistas e técnicos, entre outras especializações, realizados pela Coelba e empresas parceiras. Projetos de Sustentabilidade Poucos meses após a implantação de algumas obras do Programa Luz para Todos, a Coelba identificou que uma parte dos novos usuários deixou de utilizar a energia elétrica. Numa análise mais apurada de alguns casos, foi constatado que os serviços deixaram de ser utilizados devido ao elevado nível de carência das comunidades. Atenta ao dever de ser socialmente responsável, em parceria com diversas instituições, a Coelba buscou alternativas para resolver a questão. Dentro do foco do desenvolvimento de projetos sociais voltados para a distribuição de energia elétrica, foram identificados e implantados projetos voltados para a geração de renda e a sustentabilidade de algumas dessas comunidades. A disponibilidade de energia elétrica foi o fator determinante para a viabilização dos projetos. Projeto Elos O Projeto Energia Local Organizada e Sustentável - Projeto Elos - é pioneiro no Brasil. Trata-se de uma ação que associa responsabilidade socioempresarial ao próprio negócio da empresa. Seus objetivos são gerar renda e desenvolvimento sustentável nas comunidades carentes do Estado da Bahia atendidas pelo Programa Luz para Todos. O Projeto Elos é desenvolvido em parceria com o Banco do Brasil, SEBRAE, Ministério

68

energia, educação e cultura nas comunidades

das Minas e Energia, Incra e a Secretaria de Combate à Pobreza e às Desigualdades Sociais do Estado da Bahia, entre outros.

A cooperativa já possui 28 trabalhadores preparados para prestar serviços de construção civil, eletricidade, prediais e industriais. Em conjunto com o Banco do Brasil e a Organização das Cooperativas do Estado da Bahia (OCEB), a Coelba ministrou cursos de cooperativismo e de eletricista instalador de padrão de entrada.

Em 2005, as comunidades do assentamento Caritá, em Jeremoabo, e do povoado Nova Esperança, em Wenceslau Guimarães, foram contempladas com projetos de artesanato e beneficiamento de banana passa, respectivamente, que tornaram-se marcos expressivos na vida das famílias beneficiadas, as quais não tinham antes qualquer perspectiva de integração social. Com o Elos, à medida que as comunidades eram estimuladas a desenvolver meios de suprir as suas necessidades imediatas, revelavam, de forma coletiva, aptidões e talentos e melhoraram a auto-estima.

Projetos com Foco na Educação

EDUCAÇÃO

O investimento da Coelba foi de R$ 55 mil, beneficiando diretamente a mais de 200 famílias. Para 2006, estão previstos mais três projetos em Aratuípe, Feira de Santana e São Domingos. Apoio à Formação de Cooperativas em Comunidades Carentes Em outubro de 2005, a Coelba e o Banco do Brasil assinaram um protocolo de intenção com o objetivo de desenvolver projetos sustentáveis nas comunidades de baixa renda. A parceria foi firmada para apoiar a formação de cooperativas para geração de emprego e renda, bem como realizar cursos de capacitação para os cooperados. A primeira cooperativa a ser organizada foi a dos Trabalhadores da Construção Civil do Bairro da Paz, em Salvador, reunindo pessoas que atuavam na informalidade.

A educação é base para o desenvolvimento de um país. Somente através dela são formados cidadãos conscientes, que zelam pela cultura, preservam o meio ambiente e geram riquezas, transformando a sociedade. Com esta perspectiva, ao aspirar à construção de um futuro melhor, a Coelba, em 2005, investiu R$ 1,5 milhão no setor. Entre os principais programas da Coelba voltados para a educação estão: Inclusão Digital O Projeto Inclusão Digital é uma escola de informática que funciona há um ano, no Bairro da Paz, uma das comunidades mais carentes de Salvador, com mais de 40 mil moradores. A escola, que já formou 160 alunos, não se restringe apenas a prover o acesso às tecnologias e ao seu uso. Ela também trabalha a motivação e a capacidade dos alunos quanto ao uso da tecnologia, da informação e da comunicação, de forma crítica e empreendedora. Os cursos são ministrados pela manhã e à tarde, com duas horas/dia por turma. Aos sábados, as aulas são destinadas, preferencialmente, aos adultos que trabalham nos dias úteis. As sextas-feiras foram reservadas

para aulas de revisão e trabalhos escolares, com acesso aberto à comunidade. Além de adequar a infra-estrutura da Associação de Moradores para as aulas, a Coelba custeia educadores, capacita os multiplicadores, fornece equipamentos de informática e material didático, e realiza palestras abordando temas como meio ambiente, adimplência, ligações clandestinas, auto-religação, uso eficiente de energia e segurança com a energia elétrica. Como contrapartida, o Conselho de Moradores disponibiliza os locais para reuniões e instalação dos computadores, seleciona os alunos, cuida da limpeza, conservação e vigilância, e auxilia a comunidade a cumprir metas de adimplência. Programa Faz Universitário Por meio do Programa Faz Universitário, em 2005, a Coelba beneficiou 16 jovens da Unidade Baiana de Ensino, Pesquisa e Extensão Unibahia (Salvador) e do Instituto de Educação Superior Unyahna (Barreiras), que foram contemplados com bolsas de estudo integrais. Os jovens, alunos provenientes da rede pública, foram selecionados com base no resultado do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). Internet na Comunidade O projeto visa proporcionar às populações de baixa renda o acesso a web, através de terminais de auto-atendimento ou micro computadores instalados onas associações de bairro das comunidade. Estes terminais disponibilizam e divulgam os serviços da Coelba através do COELBA ON-LINE (www. coelba.com.br). Desta forma, o projeto

energia para crescer balanço social e ambiental 2005 coelba

69


Rafael Santos tem 21 anos e é morador do Bairro da Paz, um dos mais carentes de Salvador. Em setembro de 2004, ele entrou no curso de informática, oferecido aos moradores do bairro pelo Projeto Inclusão Digital da Coelba. Um ano depois, em agosto de 2005, foi convidado para ensinar no projeto. “O curso mudou a minha vida”, afirma. Segundo ele, o primeiro sinal dessa mudança se deu na melhoria da qualidade de seus estudos. “Eu fiquei mais crítico, passei a participar mais das aulas, a perguntar mais. Isso porque na escola de informática eu tinha espaço para falar, era incentivado a tirar minhas dúvidas. O curso não ensinava apenas informática, o foco era até maior na questão da cidadania. Hoje, como professor do Projeto Inclusão Digital da Coelba, sou um cidadão mais consciente”, avalia. As transformações, no entanto, não pararam por aí. “Antes eu não sabia bem por onde começar a procurar emprego, não tinha muita perspectiva. Agora trabalho e estou fazendo pré-vestibular. Com meu salário, pude comprar um compu-

RAFAEL SANTOS Professor do Projeto Inclusão Digital: “sou um cidadão mais consciente.”

tador e acesso a internet em casa. A inclusão digital realmente aconteceu”, analisa Rafael.

70

energia, educação e cultura nas comunidades

energia para crescer balanço social e ambiental 2005 coelba

71


familiariza os membros das comunidades com estes canais de relacionamento. Ao possibilitar o acesso de populações de baixa renda às novas tecnologias, o projeto contribui para reduzir a diferença sociocultural entre as classes, promovendo condições para a melhoria da qualidade de vida através do acesso a informações globalizadas, serviços públicos e privados, e entretenimento, contribuindo para o pleno exercício da cidadania. Outro benefício é a integração dos colaboradores da Coelba com as pessoas das comunidades, o que melhora a imagem da empresa e a qualidade dos serviços prestados, além de oferecer condições à população carente de ser atendida na própria comunidade. Em 2005, o Internet na Comunidade esteve presente em Ibotirama, Juazeiro e Feira de Santana, locais em que 60 mil pessoas são atendidas. Energia Amiga O projeto busca desenvolver, junto ao público infanto-juvenil, uma nova consciência sobre o uso da energia elétrica e os cuidados que devem ser tomados para aproveitar ao máximo todas as coisas boas que a energia elétrica pode proporcionar. Em 2005, o Energia Amiga envolveu cerca de 370 mil alunos e 12.500 multiplicadores em 975 escolas. Em 2005, foi realizado o Concurso Interno de Talentos Infanto-juvenis, envolvendo filhos dos profissionais da Coelba e das empresas prestadoras de serviço. Os melhores trabalhos, entre frases e desenhos,

foram editados em uma cartilha, distribuída a todos os colaboradores. A premiação aconteceu em um dos espaços da VII Bienal do Livro da Bahia, evento que teve a Coelba como um dos patrocinadores. Na Bienal do Livro, também, foram divulgados os desenhos animados do Energia Amiga, que foram veiculados em rede local de TV durante os meses de julho e agosto. Bienal do livro Em sua 7ª edição, a Bienal do Livro foi realizada, em setembro de 2005, no Centro de Convenções de Salvador. O evento contou com a participação de mais de 30 autores nacionais e internacionais, e reuniu 350 expositores, entre editores, livreiros, distribuidores de livros, agentes literários, importadores e exportadores do setor, jornais e revistas. O público foi de 225 mil visitantes. A Bienal do Livro faz parte do calendário de grandes eventos da cidade do Salvador. Incentiva e democratiza o hábito da leitura, promovendo o livro e a literatura em todos os seus aspectos, além de fortalecer a educação como base primordial para o futuro de nossa sociedade. A Bienal do Livro é um evento para um público diversificado, que reúne lazer, cultura e responsabilidade social. Jovem Cidadão Este programa é uma evolução do Programa Aprendendo a Trabalhar, implantado pela Coelba há mais de 13 anos, com objetivo de promover o desenvolvimento pessoal e profissional de menores carentes, oferecendo-lhes a primeira oportunidade de trabalho formal.

Lançamento do desenho animado “Fala Menino”, na 7ª Bienal do Livro

72

energia, educação e cultura nas comunidades

energia para crescer Balanço Social e Ambiental 2005 Coelba

73


A vida de José Márcio Macedo mudou muito nos últimos dez anos. Hoje, ele tem 27 anos, mora em Salvador, é casado, cursa Engenharia e trabalha como analista comercial na Sede da Coelba. Com o salário, ainda ajuda a família. Mas nem sempre a vida foi tão fácil. Em 1996, aos 16 anos, Márcio morava apenas com a mãe, em Itabuna, cidade onde nasceu. Seus pais haviam se separado e sua mãe, dona Rute, enfrentou algumas dificuldades para educar o filho. Foi quando Márcio entrou para o Programa Menor Aprendiz, hoje chamado Jovem Cidadão, desenvolvido pela Coelba. Com o dinheiro que passou a ganhar como ajuda de custo, ele contribuía com as despesas da casa, comprava roupas e material escolar. “Eu estava terminando a oitava série e resolvi fazer o curso de eletrotécnica, porque vi que havia uma oportunidade de trabalho na área” - diz. Ainda durante o curso, trabalhou em empresas parceiras da Coelba até que surgiu a chance de ir para Salvador. “Em 2002, a Coelba abriu uma vaga na área de atendimento a clientes do grupo A. Fiz

JOSÉ MÁRCIO O analista comercial da Coelba participou do Programa Jovem Cidadão, em1996.

a seleção, passei e fui contratado”, conta.

74

energia, educação e cultura nas comunidades

energia para crescer balanço social e ambiental 2005 coelba

75


Além de aprender as atividades que desenvolvem, os jovens recebem treinamento nas áreas de informática e eletricidade. Eles permanecem na empresa por um ano e têm direito a uma bolsa mensal de meio salário mínimo, vale-transporte, vale lanche, fardamento, carteira assinada e seguro de vida. Em 2005, a Coelba investiu R$ 400 mil no programa, beneficiando 103 aprendizes. JOVEM CIDADÃO (Beneficiados) 137

142 126 103

2002

2003

2004

2005

JOVEM CIDADÃO (Investimento R$) 585.000 467.000

457.000 400.000

2002

2003

2004

2005

Projetos com Foco na Cultura Por saber que a cultura é também um importante agente transformador da sociedade, a Coelba incluiu o patrocínio a produções culturais no seu Programa de Responsabilidade Social. Somente em

2005, foram investidos R$ 3,8 milhões em projetos culturais, através das leis Rouanet e FazCultura. Para a seleção de projetos, a Coelba avalia a sua qualidade e a contrapartida social oferecida. A empresa dá destaque a itens como apresentações gratuitas em praças públicas, a participação de alunos da rede pública de ensino, a destinação de parte da renda a instituições sociais ou a troca de ingressos por alimentos para doação a organizações sociais. Desde 2003, a empresa também vem dando ênfase à interiorização da cultura, patrocinando projetos que contemplam apresentações em cidades do interior. Em 2006, a Coelba ampliará este critério, destinando um percentual da verba de patrocínio para projetos oriundos do interior do estado.

13.000 crianças participaram do projeto, que já é patrocinado pela Coelba há oito anos. Ao longo desse período, o Todo Mundo vai ao Circo contou com a participação de mais de 113.000 crianças. Hoje Tem Espetáculo É um projeto que reúne várias ações culturais e educacionais que levam alunos do ensino fundamental de escolas populares a desenvolverem a cidadania através da arte-educação, tendo o circo como foco. Esse projeto vem sendo patrocinado pela Coelba desde 2004. Em 2005, foram beneficiados mais de 8.800 estudantes em cinco cidades. Caravana das Artes Este projeto já é beneficiado pela Coelba há dois anos. Em 2005, mais de 14.000 pessoas assistiram aos espetá-

culos apresentados em três cidades. O projeto leva às comunidades do interior da Bahia espetáculos profissionais de dança, teatro e música, oferecendo mais opção de lazer e contato com manifestações culturais. Vila Novos Novos Patrocinado pela empresa há dois anos, este projeto consiste na realização de oficinas de teatro, dança, música artes plásticas e trabalhos que exploram o aspecto lúdico de atividades como a culinária e a educação ambiental. O Vila Novos Novos, cujo público alvo é composto por crianças e adolescentes, tem foco no desenvolvimento sustentável. Em 2005, mais de 10.000 jovens participaram do projeto que já formou 40 pequenos artistas.

Os convites oferecidos à Coelba pelas empresas patrocinadas são disponibilizados para os colaboradores e empregados terceirizados, proporcionando entretenimento e crescimento cultural. As áreas de atuação escolhidas pela Coelba são teatro, música, livros, dança e resgate da cultura regional e projetos culturais ligados à educação. Os principais projetos patrocinados pela empresa, em 2005, por área, foram: Teatro Todo Mundo vai ao Circo Nesse projeto, que tem o circo como tema central, o uso seguro da energia elétrica é tratado de forma lúdica. Em 2005, mais de

CULTURA

Apresentação do Vila Novos Novos, projeto patrocinado pela Celba

76

energia, educação e cultura nas comunidades

energia para crescer balanço social e ambiental 2005 coelba

77


Raul Seixas – A Metamorfose Ambulante Musical sobre a vida e a obra do compositor baiano Raul Seixas, em que foram usadas técnicas de vídeo, teatro, dança e música. A peça foi apresentada para mais de 45.000 espectadores em dez cidades.

já foi apresentado a mais de 500 mil pessoas. Somente em 2005, foram 20 cidades atendidas, com mais de 225 mil espectadores.

Beto e Bianca Essa peça abordou a temática da adolescência nos dias atuais, com seus conflitos, sua busca de identidade e a tentativa de encontrar seu lugar em um mundo conturbado e em constante mudança. Mais de 8.000 espectadores assistiram ao espetáculo.

Fotografia Domingueiras Livro patrocinado pela empresa com o objetivo de difundir as experiências vividas pelas várias edições do projeto Domingueiras, para transpor os limites das manifestações artísticas e culturais dos municípios.

ArteMóbile Esse projeto, patrocinado pela empresa em 2005, beneficiou 4.000 pessoas em oito localidades na região de Feira de Santana. Foram realizadas oficinas de música, dança, teatro e artes plásticas, que visaram à profissionalização de pessoas nessa área, abrindo assim, novos caminhos e oportunidades. Palhaços Realizado num cenário construído sobre um chassi de quatro rodas, esse projeto foi apresentado gratuitamente ao público em geral, em praças públicas de Salvador. Ao todo, mais de 9.600 pessoas assistiram às 24 apresentações realizadas.

Livros

Iconografia Baiana A obra Iconografia Baiana do Século XIX na Biblioteca Nacional traz à luz, através de uma publicação inédita, inúmeros desenhos, aquarelas e fotografias que retratam a Bahia oitocentista, seu espaço físico e suas características culturais. O acervo é uma importante contribuição para a preservação da memória da Bahia. Dança

Resgate da Cultura Regional

Balé para Cegos Ensinando no escuro – superando limites é um projeto cultural e social que possibilita a manutenção da Associação de Balé para Cegos Fernanda Bianchini. Um dos resultados do projeto foi a divulgação do trabalho em rede nacional e a participação do balé na abertura da Campanha da Fraternidade.

Domingueiras O projeto possibilita, através da realização de eventos e workshops, o fortalecimento das manifestações populares e o resgate de diversas expressões artísticas, como artesanato e filarmônicas, em cidades do interior do estado. Patrocinado pela Coelba há três anos,

Estrela Mãe – Um tributo a Dona Canô Este projeto realizado pela escola de ballet Ebateca, resgata a memória cultural através da dança, homenageando Dona Canô, um personagem importante na preservação cultural da cidade de Santo Amaro da Purificação. Cena da peça “Raul Seixas, a Metamorfose Ambulante”

78

energia, educação e cultura nas comunidades

energia para crescer balanço social e ambiental 2005 coelba

79


O Projeto Domingueiras vem trabalhando, desde 2004, no resgate, na valorização e na divulgação de diversas manifestações culturais da Bahia. Patrocinado pela Coelba, através do Programa FazCultura do Governo do Estado da Bahia, o projeto seleciona, anualmente, dez cidades e promove seis eventos em cada uma delas. Cada evento dura um final de semana e é composto por oficinas de dança, coral, música e teatro para a população, feira de artesanato local e apresentações das manifestações artísticas características da cidade, num “palco livre”. Aos domingos, acontece o desfile de grupos folclóricos, fanfarras e filarmônicas municipais. Em 2005, as cidades de Valença, Caetité e Novasoure foram algumas das contempladas pelo projeto. Para a terceira edição das Domingueiras, em 2006, Lençóis, Cruz das Almas, Senhor do Bonfim e São Félix estão entre as localidades escolhidas para a continuação do projeto. Com o objetivo de registrar e divulgar o trabalho, foi lançado, em 2005, o livro Fotografias – Domingueiras Ano 2.

D omingueiras O projeto patrocinado pela Coelba vem resgatando diversas manifestações culturais da Bahia

80

energia, educação e cultura nas comunidades

energia para crescer balanço social e ambiental 2005 coelba

81


indicadores de desempenho social: público externo

comunidade

Investimentos Sociais Música

de Central (AMOC), no município de Central; Ibama, no município de Palmeiras, além das Prefeituras Municipais de Candeias, Cachoeira, Morro do Chapéu, Senhor do Bonfim e Ibiquera, que pagam apenas o consumo de energia, água, impostos e em alguns casos, o condomínio, pela utilização dos imóveis

Concertos Orquestra Sinfônica da UFBA Este projeto disponibiliza, em praça pública, a música erudita para um grande público que talvez, se não fosse essa oportunidade, não tivesse acesso a este tipo de arte. Desde 2004, o projeto realizou 27 apresentações em mais de nove municípios baianos e foi assistido por mais de 47 mil pessoas. Em 2005, foram realizadas nove apresentações, que tiveram um público de mais de 20.000 pessoas.

Documentação: O acervo histórico textual e fotográfico da Coelba é uma das principais fontes de pesquisas e memória da energia elétrica no Estado da Bahia. Serviu como fonte de referências para as publicações “História da Energia Elétrica na Bahia”, do professor Cid Teixeira, e “50 Anos de Urbanização: Salvador da Bahia no Século XIX”, da historiadora Consuelo Novais Sampaio. A Coelba também possui um acervo técnico bibliográfico e audio-visual composto por 4.732 livros, 2.651 materiais de referência, 152 títulos de periódicos, 7.793 catálogos de equipamentos, móveis, vestuários, hotelaria e simbologia, 21 mapas, 480 separatas, 555 fitas de vídeo e 255 CDs.

Convênio com a Secretaria de Segurança Pública do Estado da Bahia, visando a instalação da Delegacia Especial de Combate à Fraude, com o objetivo de coibir a utilização clandestina de energia elétrica, e a conseqüente evasão fiscal, assim como roubos, furtos e depredações de subestações e equipamentos.

Outros Projetos Além dos projetos inseridos nos focos de atuação adotados, a Coelba também desenvolve, segundo critérios específicos, ações direcionadas para determinados segmentos da sociedade: 

Comodato de Imóveis: A Coelba mantêm 14 contratos em regime de comodato, beneficiando instituições como a Sociedade Brasileira de Eubiose, no município de Brejões; Associação Comunitária Irmandade do Divino Espírito Santo (ACIDES), no município de Jacobina; Projeto Axé de Defesa e Proteção à Criança; Centro de Recursos Ambientais (CRA); Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, do Governo do Estado da Bahia; Escola municipal Geraldo Tavares, em Salvador; Associação dos Moradores

% do faturamento bruto destinado à totalidade das ações sociais (sem os benefícios trabalhistas)

2003

2004

2 4 6

% do total destinado à área social, correspondente a investimentos em projetos sociais próprios4 9 6 % do faturamento bruto gasto em patrocínio ou realização de campanhas de interesse público

2005

0,14

0,14

1 0,14

Concerto da Orquestra Sinfônica da UFBa, no Parque da Cidade, em Salvador

82

energia, educação e cultura nas comunidades

energia para crescer balanço social e ambiental 2005 coelba

83


responsabilidade ambiental

Preservar o meio ambiente é um compromisso ético que a Coelba leva a sério. Afinal, foise o tempo em que os recursos naturais do planeta eram considerados inesgotáveis. Esta crença equivocada tirou do ser humano a responsabilidade sobre a conservação ambiental, causando um grande estrago no planeta. As catástrofes naturais que se sucederam levaram a uma revisão compulsória destas atitudes. Atualmente, a postura é outra. Hoje, precisamos assumir a responsabilidade pela preservação e continuidade da vida. Se esta atitude ainda não é a adotada pela maioria, certamente é a seguida por aqueles que estão em sintonia com o tempo presente e compreenderam que a Terra é o nosso verdadeiro lar e cuidar dela é cuidar da vida; é preservar a vida para os nossos filhos e netos. Esta é uma prática que a Coelba vem realizando a cada dia.

A Política de Meio Ambiente da Coelba O Grupo Neoenergia, ciente da importância que uma adequada gestão ambiental representa para todas as suas empresas, resolveu estabelecer, de forma participativa com os especialistas de todas as suas empresas, uma Política de Meio Ambiente única, bem como criar um Comitê de Meio Ambiente do Grupo Neoenergia, para que haja um fórum adequado em que as questões ambientais possam ser discutidas e as melhores práticas de cada uma das empresas possam ser compartilhadas, com benefício para todo o grupo. Para cumprir o compromisso de preservar o meio ambiente e minimizar os impactos ambientais causados por suas atividades, a Coelba adota como princípios básicos as seguintes práticas, comuns às empresas do Grupo Neoenergia: 

Cumprir a legislação, as normas e os regulamentos ambientais

Contemplar a variável ambiental na definição dos objetivos e metas e nos investimentos da empresa

Melhorar continuamente o desempenho da gestão ambiental

Assegurar que os fornecedores de serviços e produtos adotem procedimentos ambientais compatíveis com os praticados pela empresa

Manter canal permanente de comunicação com as partes interessadas internas e externas sobre as questões ambientais

Utilizar métodos de trabalho e materiais que previnam, reduzam ou controlem a poluição

Participar de projetos de pesquisa e inovações tecnológicas que resultem no uso eficiente dos recursos naturais

MEIO AMBIENTE

84

responsabilidade ambiental

energia para crescer balanço social e ambiental 2005 coelba

85


Em Busca da Sustentabilidade A Coelba procura utilizar os recursos naturais de modo ponderado e sem desperdícios para que as próximas gerações continuem a usufruir dos benefícios. Para atuar de modo a viabilizar a sustentabilidade, a empresa desenvolve as seguintes ações: Produção Mais Limpa Mais que uma técnica de gestão ambiental, a Produção Mais Limpa é uma nova forma da Coelba executar suas atividades, impactando o mínimo possível o meio ambiente. O desafio de implantar a Produção Mais Limpa é imenso, já que, além dos seus 2.776 colaboradores, a empresa possui 6.997 empregados terceirizados, que precisam entender, conhecer e implementar as novas práticas de gestão ambiental nas suas atividades.

A Produção Mais Limpa teve início em 2002, com a construção de redes de distribuição de energia elétrica. Ao longo dos últimos três anos, o método vem se consolidando e apresentando resultados eficazes e duradouros. Um bom exemplo é o Programa Luz para Todos: desde o levantamento topográfico, passando pelo projeto até a construção da obra, o programa faz uso das seguintes técnicas de Produção Mais Limpa: 

Escolha do traçado com visão ambiental, evitando sempre que possível o corte da vegetação nativa

Corte seletivo da vegetação ao longo da faixa de servidão

Uso de rede secundária com cabo isolado que permite uma convivência harmoniosa com a vegetação

Não instalação de postes em áreas de preservação permanente

Limpeza da área através do recolhimento obrigatório dos resíduos gerados nas obras

Doação do material lenhoso eventualmente suprimido à comunidade local

Proibição de caça e pesca predatória

Em 2005, mais de 95% das obras do Programa Luz para Todos foram projetadas e executadas sem supressão de vegetação nativa e sem passar por unidades de conservação, gerando um impacto mínimo sobre o meio ambiente.

Em função dessa prática, a partir desta edição do Balanço Social e Ambiental Coelba, mais um indicador ambiental passou a ser incluído, tornando ainda mais transparente para a sociedade o uso de recursos naturais pela empresa: trata-se da Área de Vegetação Nativa Suprimida, obtida nas Autorizações para Supressão emitidas pelo CRA e IBAMA. Além dessa atividade, a Coelba iniciou em 2005 a substituição dos solventes químicos usados na manutenção dos seus equipamentos elétricos por solventes biodegradáveis, que não necessitam de descarte especial e nem causam danos às pessoas que os manuseiam ou ao meio ambiente. Ao optar pela substituição dos solventes, a Coelba está evitando a geração de resíduos tóxicos. Essa é a essência da Produção Mais Limpa. Gestão da Arborização Urbana A arborização urbana participativa caracteriza-se pela inclusão das comunidades no processo de definição de propostas de arborização que se adaptem a cada núcleo urbano, observando-se as peculiaridades de cada ecossistema. Utilizam-se espécies nativas, visando à redução do número de conflitos com a rede elétrica e com a comunidade. Tanto o poder público, quanto a população têm papéis bem claros a ser cumpridos para a viabilização de projetos voltados à arborização urbana. O Programa de Pesquisa e Desenvolvimento Ciclo 2003-2004 contribuiu para a difusão deste processo tecnológico para os demais centros urbanos localizados no Cerrado e no Semi-Árido baiano. A fim de informar os resultados do Programa de Pes-

quisa e Desenvolvimento ciclo 2003-2004 à sociedade, a Coelba realizou o “Seminário de Arborização Urbana” em Euclides da Cunha e Luís Eduardo Magalhães, que foram objeto deste estudo. O Seminário foi uma iniciativa da Coelba na área de gestão da arborização urbana, promovendo uma maior aproximação entre o meio acadêmico, instituições de pesquisa, poder público, comunidade e a empresa distribuidora de energia elétrica. Com esta iniciativa a Coelba investiu R$ 34 mil e pretende, em 2006, dar continuidade à gestão da arborização urbana através da implantação do Guia de Arborização Urbana junto às Prefeituras Municipais do Estado da Bahia. A Coelba entende a arborização como um patrimônio ambiental de todos e um fator de valorização e de promoção da qualidade de vida, que, tanto quanto as redes elétricas, constitui elemento vital para a sociedade contemporânea. Reduzindo a pressão pelo uso de recursos naturais Em 2005, a Coelba deu continuidade à estratégia de reduzir o uso de recursos naturais. Um dos focos é a substituição de cruzetas de madeira nativa, na sua maioria oriundas da região amazônica, por cruzetas de concreto. A empresa também iniciou um projeto de pesquisa e desenvolvimento para desenvolver uma cruzeta de madeira reflorestada, cujo

Linha de distribuição na Ilha dos Frades

86

responsabilidade ambiental

Laboratório de madeira da Escola Politécnica da UFBa

energia para crescer balanço social e ambiental 2005 coelba


desempenho seja pelo menos igual ao da cruzeta de madeira nativa.

Licenciamento Ambiental

Em 2005, constatou-se uma redução na quantidade de cruzetas de madeira nativa de 13,4% (4.006 peças), em relação a 2004. Em contrapartida, o consumo de cruzetas de concreto subiu de 27.533 peças para 153. 371, em 2005, em função do elevado volume de obras vinculadas ao Programa Luz para Todos. Isso significa, efetivamente, que a empresa deixou de usar mais de 100.000 cruzetas de madeira nativa, reduzindo significativamente a pressão pelo uso de recursos naturais.

Licenciamento do Sistema Elétrico Existente Desde 2001, a Coelba vem cumprindo o Termo de Compromisso firmado com o Centro de Recursos Ambientais da Bahia (CRA), no qual se comprometeu a licenciar todo o sistema elétrico existente. O termo prevê o licenciamento por região administrativa do Estado. Cada licença de operação corresponde ao sistema elétrico de uma região administrativa, totalizando em todo o estado, 15 licenças de operação. Até 2005, a Coelba apresentou ao CRA os estudos ambientais referentes a 14 regiões, sendo que cinco destes estudos foram apresentados em 2005 e os demais nos anos anteriores. Em dezembro de 2005, a Coelba já havia obtido nove licenças de operação, aguardando a emissão de outras cinco em 2006. A empresa está elaborando os estudos ambientais da última região administrativa a ser licenciada: a Região Metropolitana de Salvador.

O Projeto de Pesquisa para desenvolvimento de uma cruzeta de madeira reflorestada foi iniciado em agosto, mediante um contrato com a Escola Politécnica da Universidade Federal da Bahia, com investimento total previsto até o final de R$ 339 mil. Caso seja concluído com sucesso, a empresa terá uma opção de cruzeta de madeira reflorestada produzida dentro do Estado da Bahia, evitando a compra de material produzido a partir de espécies nobres da Amazônia, além de gerar emprego e renda e reduzir o consumo de óleo diesel para o transporte desse material. O Projeto se propõe a investigar o potencial das espécies de eucalipto para substituir cruzetas de madeira nativa e desenvolver tecnologicamente o desenho de cruzetas de madeira, testando seu desempenho mecânico e avaliando toda a cadeia produtiva para estabelecer os critérios de especificação do produto, firmados em bases reconhecidas cientificamente sobre conceitos de sustentabilidade ambiental, econômica e social.

88

responsabilidade ambiental

Decorrentes deste Termo de Compromisso, diversos condicionantes ambientais, estabelecidos nas licenças já obtidas, estão sendo cumpridos. A maioria dos condicionantes é de natureza mitigatória e estão incorporados às atividades de rotina da empresa, a exemplo dos cuidados na supressão de vegetação por ocasião das limpezas de faixa de servidão e programas de manutenção do sistema elétrico. Outros são de natureza compensatória e estão sendo executados. Os destaques de 2005 foram o Programa Piloto de Recuperação de Manguezal, no município de Mucuri, o Programa de Compensação Socioambiental no Povoado de Gruta dos Brejões, no

município de Morro do Chapéu, e o Apoio ao Programa de Pesquisa e Estruturação do Parque Municipal da Sempre Viva, no município de Mucugê. Programa Piloto de Recuperação de Manguezal Através de uma parceria com a ONG Instituto Floresta Viva, a Coelba está desenvolvendo um programa piloto de recuperação de manguezal, com participação da comunidade de catadores de caranguejo do município de Mucuri, no Extremo Sul

da Bahia. A principal atividade econômica desta comunidade depende diretamente dos manguezais e este ecossistema está modificado por ações humanas, com alguns de seus fragmentos degradados por impactos ambientais diversos. O programa está sendo desenvolvido em uma área de aproximadamente quatro hectares às margens do Rio Mucuri, onde já foram plantadas 25.000 mudas de mangue. Quatro famílias de catadores de caranguejos são remuneradas pela ONG Floresta Viva para dar apoio no plantio e conservação da área. A utilização da mão de obra local é um incentivo para o desenvolvimento social da comunidade e uma troca de aprendizado, pois os catadores contribuem com seu conhecimento prático sobre o manguezal e ao mesmo tempo, aprendem sobre a importância da conservação e preservação do ecossistema. A Coelba espera que o Programa de Recuperação de Manguezal resulte em uma melhoria da qualidade de vida dos catadores e demais moradores do município de Mucuri, e, sobretudo, que contribua para a conservação de um ecossistema essencial à preservação da vida marinha, rico em biodiversidade, que vem sofrendo intensa degradação provocada pela ação humana, principalmente devido à expansão urbana. Programa de Compensação Socioambiental no Povoado Brejões da Gruta A Gruta dos Brejões é uma das mais belas do Brasil, com 7 quilômetros de extensão e esplêndidas formações geológicas. É considerada um atrativo turístico, com aspectos científicos, de aventura e religiosos, porém

energia para crescer balanço social e ambiental 2005 coelba

89


Numa parceria estabelecida com a ONG Floresta Viva, a Coelba plantou, em 2005, 25 mil mudas de mangue no manguezal situado às margens do rio Mucuri, no Extremo Sul da Bahia. A área, que tem cerca de quatro hectares e foi degradada por mais de dez anos, está sendo reflorestada por quatro famílias de catadores de caranguejos. As pessoas foram treinadas e receberam, da parceria entre a Coelba e o Floresta Viva, uma remuneração para efetuar o trabalho. O conhecimento empírico dos catadores foi fundamental para a realização do projeto, tanto na fase de escolha da área a ser recuperada, quanto na fase do plantio. O método utilizado no reflorestamento está baseado nos princípios do manejo florestal, ou seja, as mudas foram retiradas do seu banco natural de reprodução, nas próprias áreas de manguezal que estavam em ótimo estado de conservação e que apre-

JOÃO CONCEIÇÃO VIEIRA

Catador de caragueijo da Comunidade Sítio Beira Mar, em Mucuri

sentavam um alto índice de regeneração. O projeto está possibilitando a recuperação do manguezal, o que facilitará o reequilíbrio do eco-sistema, e tem ajudado na manutenção das famílias.

90

responsabilidade ambiental

energia para crescer balanço social e ambiental 2005 coelba

91


a visitação desordenada já causou diversos prejuízos, como pichações e quebras de estalactites e estalagmites. A Gruta está localizada nas imediações de um povoado de remanescentes de quilombolas, que vivem em condições de extrema carência, não contando com serviços de saneamento básico, transporte, telefonia, saúde ou energia elétrica. A necessidade de preservar-se o patrimônio natural junta-se à necessidade de se promover o desenvolvimento social deste povoado. O programa desenvolvido pela Coelba pretende contribuir para o desenvolvimento social e ambiental do povoado. Engloba a oferta de energia, a capacitação da associação de moradores, o treinamento para desenvolvimento de um turismo sustentável e o incentivo à pre-

servação da vegetação nativa, através da coleta de sementes e plantio de mudas. Conta com o apoio da Prefeitura Municipal de Morro do Chapéu, da SEMARH e da própria comunidade. A oferta de energia permitirá o uso de eletrodomésticos para a conservação de alimentos e o uso de equipamentos para melhoria da produção agrícola e das atividades voltadas para o ecoturismo. A expectativa é oferecer uma opção econômica e meios para que a própria comunidade cuide da preservação do patrimônio ambiental, revertendo uma tendência de degradação. Além disto, ao fortalecer e capacitar a associação de moradores, a Coelba estará oferecendo à comunidade informações para que tenha acesso a financiamentos e programas governamentais de apoio ao desenvolvimento do semi-árido e para que possa buscar assim, um desenvolvimento econômico que propicie oportunidade para as novas gerações e qualidade de vida cada vez melhor. O programa é o agente catalisador que permitirá à comunidade progredir com seu próprio esforço e independência, respeitando seus costumes e sua história. Programa de Pesquisa e Estruturação do Parque Municipal Sempre Viva Como apoio para a realização de pesquisas no Parque Municipal da Sempre Viva, a Coelba destinou recursos para a aquisição de computadores, impressoras, projetores de multimídia, softwares para gerenciamento de informações geográficas, aparelhos de DVD e equipamento para acesso à internet via satélite.

Palestra aos moradores de Brejões da Gruta

92

responsabilidade ambiental

Licenciamento de Novas obras Por se tratar de uma empresa distribuidora de energia, a Coelba raramente constrói um empreendimento passível de licenciamento ambiental. A legislação atual do Estado da Bahia só prevê o licenciamento para linhas de transmissão acima de 230 kV. Em 2005, não foi construída nenhuma linha deste porte. Entretanto, outros documentos ambientais são solicitados rotineiramente, conforme sua pertinência. Assim, em 2005, foram concedidas à empresa, 64 autorizações de supressão de vegetação, a maioria para obras do Programa Luz para Todos, e seis anuências prévias para empreendimentos situados em Unidades de Conservação.

Zelando pelo Patrimônio Histórico

de preservar esses imóveis, prevenindo sobre a instalação indevida de padrões de entrada nas fachadas pelos proprietários. Resgate Arqueológico O Programa de Resgate Arqueológico e Histórico da Linha de Distribuição 138 kV Centro de Convenções / Terravista foi desenvolvido no município de Porto Seguro, extremo sul da Bahia. Ao longo dos 18 km do traçado desse empreendimento, as pesquisas permitiram perceber a existência de um patrimônio arqueológico bastante rico e diversificado, expresso na presença de nove sítios e cinco ocorrências arqueológicas. Esses sítios arqueológicos foram cuidadosamente escavados e as análises labora-

Parceria com o IPHAN Em 2005, a Coelba firmou um Termo de Cooperação Técnica com o IPHAN, para preservação do patrimônio baiano. Além de não ligar nenhuma unidade consumidora em imóveis, sítios ou cidades tombadas na parte externa da fachada do imóvel, a empresa se comprometeu a executar projetos para substituição de redes aéreas por subterrâneas em locais tombados, facilitando ao IPHAN a obtenção de financiamentos para execução dessas obras. A Coelba também comprometeu-se formalmente com o Ministério Público do Estado da Bahia a efetuar a relocação, para a parte interna do imóvel, de 122 medidores localizados no Centro Histórico de Salvador, recuperando as fachadas originais e orientando a comunidade sobre a necessidade Sítio arqueológico em Porto Seguro

energia para crescer balanço social e ambiental 2005 coelba

93


toriais e datações realizadas nos vestígios neles identificados possibilitaram traçar o perfil histórico da ocupação humana nessa região. Os sítios formados no período histórico ofereceram vestígios arqueológicos característicos dos séculos XVI, XVII e XVIII. São faianças, cerâmicas feitas em torno, cravos, fragmentos de metal, lajotas e bijuzeiros.

do assim o Artigo 225 da Constituição do Brasil, para que as atuais e futuras gerações desfrutem de um ambiente digno e saudável.

A conjunção dos resultados obtidos com a realização dessa pesquisa com aqueles obtidos em pesquisas já realizadas e outras ainda em andamento, começam a configurar um sólido panorama sobre a ocupação no extremo sul da Bahia desde os tempos mais remotos.

Gestão Energética Municipal O projeto prepara funcionários municipais para identificar o potencial de redução do consumo através do uso racional da energia elétrica, capacitando-os também para acompanhar, de forma detalhada, o consumo das diversas unidades do município. O projeto ainda fornece os equipamentos de informática necessários. Em 2005, o valor total previsto foi de R$ 246 mil, tendo sido realizado até dezembro, R$ 137,5 mil em Lençóis, Valença, Cruz das Almas e Cachoeira.

Representações Ambientais Além de realizar suas atividades produtivas, gerando o mínimo impacto sobre o meio ambiente, a Coelba vem aumentando a sua colaboração com o Governo do Estado da Bahia, através da participação de seus empregados em diversos fóruns e conselhos ambientais. A empresa possui representação formal nos seguintes fóruns: 

Conselho Estadual de Recursos Hídricos

Fórum Baiano de Mudanças Climáticas Globais e de Biodiversidade

Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco

Conselho Gestor da APA Caraíva-Trancoso

Participando desses fóruns, a Coelba está contribuindo para o desenvolvimento sustentável do Estado da Bahia, cumprin-

94

Projetos de Eficiência Energética

Escritórios de Arquitetura e Engenharia Os escritórios colocam a experiência técnica e a força de trabalho de professores e alunos de arquitetura e engenharia à disposição de segmentos da população que não têm acesso a determinados serviços, nem a informações sobre o uso racional de energia elétrica. Atende, prioritariamente, aos moradores de favelas e ocupações informais da Região Metropolitana de Salvador e de Feira de Santana, com renda familiar mensal até três salários mínimos.

Feira de Santana. Em 2005, nos dois projetos, a Coelba investiu R$ 143 mil. Projeto de Eficiência Energética em Entidades Filantrópicas O Instituto de Cegos da Bahia e a Organização de Auxílio Fraterno (OAF) foram beneficiados com a implantação de diversas ações de eficiência energética. A Coelba investiu R$ 29 mil no Instituto de Cegos da Bahia e R$ 121 mil na Organização de Auxílio Fraterno. Estas verbas foram utilizadas na instalação de um sistema de energia solar térmica para aquecimento de água em substituição a 70 chuveiros elétricos. Agente Coelba O Projeto Agente Coelba é responsável pela atuação de 100 agentes comunitários em 62 comunidades populares de Salvador. Eles percorrem as ruas dos bairros onde moram para ajudar os vizinhos a reduzir a conta de energia elétrica. Direcionado para clientes de baixo poder aquisitivo, o Agente Coelba tem o objetivo de adequar o valor da conta de energia elétrica à capacidade de pagamento desses usuários, através do

NÚMERO DE PESSOAS BENEFICIADAS PELO AGENTE COELBA 200.000 200.000

100.000 100.000

2002

2003

2004

2005

RESULTADOS DO AGENTE COELBA NO BAIRRO DA PAZ 2004

Clientes Inadimpentes 31% 27% Regularização de Ligações 1.350/mês 120/mês Valores Recuperados (R$) 162 mil/mês 7 mil/mês Investimento da Coelba (R$) 14 mil 11 mil Medições Fiscais Instaladas 51 0 Palestras 6 5 Substituição de Fiação Interna 120 160 uso racional de energia. Além de ensinar como evitar o desperdício de energia elétrica, eles também sinalizam a reforma de instalações elétricas precárias e negociam o parcelamento de dívidas. O investimento da Coelba no projeto, de 1999 a 2004, totalizou R$ 12,3 milhões de reais. Em 2005, o projeto recebeu investimento de R$ 2 milhões de reais.

Os escritórios vêm sendo desenvolvidos pela Coelba em parceria com o Curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Salvador e com a Universidade Estadual de

Escolhido pela United States Agency for International Development (USAID), em 2003,

Rosinei, Agente Coelba, atendendo a cliente responsabilidade ambiental

2005

energia para crescer balanço social e ambiental 2005 coelba

95


indicadores de desempenho ambiental Uso de Recursos Naturais

como modelo mundial de eletrificação em áreas carentes para ser aplicado na África do Sul, o Agente Coelba foi novamente adotado como referência pela United States Energy Association (USEA) e pela USAID. Em 2006, será apresentado à EDEL, empresa distribuidora de energia elétrica de Luanda, em Angola, e à ONU. O projeto contribui para reduzir inadimplência e regularizar a situação dos clientes, além de gerar renda para os moradores das comunidades atendidas. SOS Energia – A Corrente da Vida Este projeto vem sendo desenvolvido desde 1999, com o objetivo de conscientizar os alunos da primeira à quarta séries do ensino fundamental, quanto à importância da utilização racional da energia elétrica e dos recursos ambientais. Ao longo desse tempo, o projeto vem aprimorando uma proposta pedagógica de formação de educadores, com o objetivo de capacitá-los

a transmitir conceitos e disseminar novos hábitos de uso eficiente da energia elétrica aos alunos. Os educadores treinados recebem um certificado atribuindo-lhes o titulo de multiplicadores do Projeto SOS Energia – A Corrente da Vida. Entre os temas abordados estão: Produção de Energia Elétrica e Meio Ambiente, Visão Ética da Relação Coelba-Cliente, Cidadania, Combate ao Desperdício de Energia Elétrica. O SOS Energia – A Corrente da Vida atendeu, neste exercício, 9.678 alunos, 403 educadores em 60 escolas de 12 municípios, com investimento total de R$ 795 mil. De sua implanta��ão até hoje, atendeu aproximadamente 70 mil alunos e 1,5 mil educadores. Para 2006, estão previstos o atendimento a 36 escolas, 5.760 alunos, 324 educadores dos municípios de Porto Seguro, Alagoinhas, Santo Amaro, Cruz das Almas e Maragogipe.

Uso de Recursos 2004 2005 Consumo anual de energia (kWh) 16.246.446,87 17.043.992,21 Consumo anual de água (m3) 79.937 70.031 Consumo anual de combustíveis fósseis – gasolina (l) 1.676.644,79 1.760.136,08 Consumo anual de combustíveis fósseis – diesel (l) 247.657,74 334.421,34 Óleo combustível para usinas térmicas (l) 276.754 257.512 Cruzetas de madeira de lei (pç) 29.969 25963 Tipo (unidade) Aço galvanizado (kg) Ferro puro (kg) Cobre (kg) Bronze (kg) Aluminio (kg) Cabo de aluminio com alma de aço (kg) Chumbo (kg) Plastico (kg) Pvc (kg) Isoladores (kg) Transformadores de distribuição e força (kg) Transformadores de corrente e potencial (un) Capacitadores de alta tensão (un) Cruzetas de madeira (un) Lampadas queimadas (un) Postes de madeira (un) Postes de concreto (un) Postes de ferro/trilho (kg) Residuos de podas (ton)

Destino 2004 2005 sucata 102.127,87 87.925,28 sucata 2.080,55 1.916,32 sucata 122.226,43 126.182,35 sucata 1.249,30 521,00 sucata 174.162,48 256.406,11 sucata 79.278,85 46.125,90 sucata 178,50 80,00 sucata 235,00 621,00 sucata 573,00 471,50 sucata 60.455,14 43.192,36 sucata 4.227,00 14.279,00 sucata 1.160,00 842,00 sucata 6,00 45,00 sucata 4.047,00 3.333,52 descontaminação e reciclagem 1.483,00 1.900,00 sucata 273,00 270,00 sucata 4.607,00 6.355,00 sucata 13.130,00 24.086,69 ND 48,37 ND

Reciclagem de Materiais 2004 2005 Transformadores de distribuição (un) 1.135 1.124 Medidores de energia (un) 37.443 40.684 Cartuchos de impressoras (un) 14.113 3.754 Óleo mineral isolante (l) 211.544 219.340 Papel de escritório (kg) 10.855 4745 Baterias chumbo-ácidas de subestações, código 2794 (ONU) (kg) 210,8 0 Lâmpadas de descarga (un) 1.487 1900 Baterias de celulares (un) 60 46 Religadores isolados a óleo substituídos por SF6 (un) 41 34 Disjuntores isolados a óleo substituídos por SF6 (un) 5 2 Multas / Autuações Ano Multa / Autuação Quant Órgão Autuador 2005 Não cumprimento de condicionantes e atraso no pedido de licença de operação 01 Centro de Recursos Ambientais 2005 Poluição de resíduos sólidos e visuais na Zona da Orla Marítima no município do Conde 01 Prefeitura Municipal do Conde 2005 Supressão de 02 ha de vegetação de Mata Atlântica na APA Itacaré/Serra Grande 01 IBAMA

96

 No Edifício Sede, a água utilizada para descargas e molhação de jardins é obtida via captação de chuva.  Usina de Ilha Grande  Vide explicação detalhada no tópico “Reduzindo a Pressão Pelo Uso de Recursos Naturais” responsabilidade ambiental

Estágio Em defesa junto ao órgão ambiental Quitada e dano já reparado Em defesa junto ao órgão ambiental

energia para crescer balanço social e ambiental 2005 coelba

97


balanço social ibase 2005 2004 (R$ mil) 1. Base de Cálculo (Reclassificado) Receita Líquida (RL) Resultado Operacional (RO) Folha de Pagamento Bruta (FPB) Valor Adicionado Total (VAT) 2. Indicadores Sociais Internos

Valor

(R$ mil)

%

2.065.672 252.656 204.328 2.088.510

%

sobre FPB

sobre RL

Alimentação 6.542 3,20 Encargos sociais compulsórios 37.248 18,23 Previdência privada 10.185 4,98 Saúde 6.311 3,09 Segurança e medicina do trabalho 850 0,42 Educação 250 0,12 Cultura 4 0,00 Capacitação e desenvolvimento profissional 736 0,36 Creches ou auxílio-creche 39 0,02 Esporte 159 0,08 Participação nos lucros ou resultados 11.739 5,75 Outros 7.285 3,57 Total Indicadores Sociais Internos 81.348 39,81

0,32 1,80 0,49 0,31 0,04 0,01 0,00 0,04 0,00 0,01 0,57 0,35 3,94

Valor 3. Indicadores Sociais Externos * (R$ mil) Educação 774 Projeto Jovem Cidadão 457 Outros 317 Comunidade 1.126 Projeto Coelba ao Seu Lado 319 Doações e contribuições 807 Desenvolvimento Social 34.284 Luz no Campo 6.351 Luz para Todos 27.933 Universalização 0 Projeto ELOS 0 Cultura 2.311 Projeto Faz Cultura 1.451 Lei Rouanet 860 Recursos próprios 0 Saúde e Saneamento 1.015 Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico 7.549 Combate à Fome e Segurança Alimentar 0 Esporte 120 Total das Contribuições para a Sociedade 47.180 Tributos (Exceto Encargos Sociais) 729.833 Total - Indicadores sociais externos 777.013

% sobre RO

Relacionados com a operação da empresa 9.062 3,59 Manejo da Vegetação 3.256 1,29 Licenciamento Ambiental 1.068 0,42 Redes Ecológicas 2.389 0,95 Outros 2.349 0,93 Em programas e/ou projetos externos 8.275 3,28 Projetos de Pesquisa e Desenvolvimento 107 0,04 Projetos de Melhorias nas Comunidades 123 0,05 Conservação de Energia 8.045 3,18 Educação Projeto Agente Coelba 5.654 2,24 Projeto SOS Energia - Corrente de Vida 1.651 0,65 Comunidade Escritório Público de Arquitetura 130 0,05 Outros 610 0,24 Total dos investimentos em meio ambiente 17.337 6,86

balanço social I base 2005

(R$ mil)

%

Quanto ao estabelecimento de “metas anuais” para minimizar resíduos, o consumo em geral na produção/ operação e aumentar a eficácia na utilização de recursos naturais, a empresa:

2.702.117 679.545 150.485 2.883.937

%

%

sobre FPB

sobre RL

sobre VAT

0,31 7.062 4,69 1,78 41.288 27,44 0,49 7.928 5,27 0,30 6.793 4,51 0,04 1.053 0,70 0,01 775 0,51 0,00 0 0,00 0,04 2.419 1,61 0,00 372 0,25 0,01 256 0,17 0,56 19.883 13,21 0,35 3.388 2,25 3,90 91.214 60,61

0,26 1,53 0,29 0,25 0,04 0,03 0,00 0,09 0,01 0,01 0,74 0,13 3,38

0,24 1,43 0,27 0,24 0,04 0,03 0,00 0,08 0,01 0,01 0,69 0,12 3,16

% % Valor sobre RL sobre VAT (R$ mil)

% sobre RO

% % Valor % sobre RL sobre VAT (R$ mil) sobre FPB

% % sobre RL sobre VAT

% sobre RL

% sobre VAT

0,44 0,16 0,05 0,12 0,11 0,40 0,01 0,01 0,39

0,43 19.750 0,16 3.336 0,05 1.158 0,11 11.735 0,11 3.520 0,40 2.958 0,01 118 0,01 114 0,39 2.726

2,91 0,49 0,17 1,73 0,52 0,44 0,02 0,02 0,40

0,73 0,12 0,04 0,43 0,13 0,11 0,00 0,00 0,10

0,68 0,12 0,04 0,41 0,12 0,10 0,00 0,00 0,09

0,27 0,08

0,27 1.777 0,08 394

0,26 0,06

0,07 0,01

0,06 0,01

0,01 0,03 0,84

0,01 0,03 0,83

0,00 0,08 3,34

0,00 0,02 0,84

0,00 0,02 0,79

28 527 22.708

( ) não posui metas ( ) cumpre de 0 a 50%

5. Indicadores do Corpo Funcional

0,31 0,04 0,04 743 0,11 0,03 0,03 0,18 0,02 0,02 486 0,07 0,02 0,02 0,13 0,02 0,02 256 0,04 0,01 0,01 0,45 0,05 0,05 1.135 0,17 0,04 0,04 0,13 0,02 0,02 327 0,05 0,01 0,01 0,32 0,04 0,04 808 0,12 0,03 0,03 13,57 1,66 1,64 143.645 21,14 5,32 4,98 2,51 0,31 0,30 8 0,00 0,00 0,00 11,06 1,35 1,34 53.311 7,85 1,97 1,85 0,00 0,00 0,00 90.271 13,28 3,34 3,13 0,00 0,00 0,00 55 0,01 0,00 0,00 0,91 0,11 0,11 3.992 0,59 0,15 0,14 0,57 0,07 0,07 1.989 0,29 0,07 0,07 0,34 0,04 0,04 1.993 0,29 0,07 0,07 0,00 0,00 0,00 10 0,00 0,00 0,00 0,40 0,05 0,05 406 0,06 0,02 0,01 2,99 0,37 0,36 8.386 1,23 0,31 0,29 0,00 0,00 0,00 6 0,00 0,00 0,00 0,05 0,01 0,01 180 0,03 0,01 0,01 18,67 2,28 2,26 158.495 23,32 5,87 5,50 288,86 35,33 34,95 1.282.280 188,70 47,45 44,46 307,54 37,62 37,20 1.440.774 212,02 53,32 49,96

Valor % 4. Indicadores Ambientais * (R$ mil) sobre FPB

100

% Valor

sobre VAT

2005 (R$ mil) ( ) cumpre de 51 a 75% (X) Cumpre de 75 a 100%

( ) não posui metas ( ) cumpre de 0 a 50%

( ) cumpre de 51 a 75% (X) Cumpre de 75 a 100%

2004

2005

Nº de empregados ao final do período 2.772 2.776 Nº de admissões durante o período 142 111 Nº de desligamentos durante o período 218 107 Nº de empregados terceirizados * 5.000 6.997 Nº de empregados estagiários * 106 146 Nº de empregados acima de 45 anos * 1.395 1.525 Nº de mulheres que trabalham na empresa * 607 607 % de cargos de chefia ocupados por mulheres * 18,05% 17,65% Nº de negros(as) que trabalham na empresa 361 362 % de cargos de chefia ocupados por negros(as) 1,45% 1,66% Nº de empregados portadores de deficiência ou necessidades especiais * 141 31 6. Informações Relevantes quanto ao Exercício da Cidadania Empresarial *

2004

2005

Relação entre a maior e a menor remuneração 24,26 24,26 Número total de acidentes de trabalho 37 33 Os projetos sociais e ambientais ( ) pela (X) direção ( ) todos ( ) pela (X) direção ( ) todos desenvolvidos pela empresa foram definidos: direção e gerências os empregados direção e gerências os empregados Os padrões de segurança e salubridade ( ) pela (X) direção ( ) todos ( ) pela (X) direção ( ) todos no ambiente de trabalho foram definidos: direção e gerências os empregados direção e gerências os empregados Quanto à liberdade sindical, ao direito de negociação coletiva e à representação interna ( ) não se (X) segue as ( ) incentiva ( ) não se (X) segue as ( ) incentiva dos(as) trabalhadores(as), a empresa: envolve normas da OIT e segue a OIT envolve normas da OIT e segue a OIT A previdência privada contempla: ( ) a direção ( ) direção (X) todos a direção ( ) ( ) direção (X) todos e gerências os empregados e gerências os empregados A participação nos lucros ( ) a direção ( ) direção (X) todos a direção ( ) ( ) direção (X) todos ou resultados contempla: e gerências os empregados e gerências os empregados Na seleção dos fornecedores, os mesmos padrões éticos e de responsabilidade social ( ) não são ( ) são (X) são ( ) não são ( ) são (X) são e ambiental adotados pela empresa: considerados sugeridos exigidos considerados sugeridos exigidos Quanto à participação dos empregados ( ) não se (X) apóia ( ) organiza ( ) não se (X) apóia ( ) organiza em programas de trabalho voluntário, a empresa: envolve e incentiva envolve e incentiva Número total de reclamaçõese críticas de consumidores(as): na empresa: 47.205 49.623 no Procon: 113 120 na Justiça: 3.642 3.874 % de reclamações e críticas atendidas ou solucionadas: na empresa 100% 100% no Procon 100% 28% na Justiça 100% 30% Valor adicionado total a distribuir (em mil R$) 2.088.510 1.758.036 Distribuição do Valor Adicionado (DVA): 47,45% governo 38,13% governo 6,01% colaboradores(as) 6,55% colaboradores (as) 11,93% acionistas 8,96% acionistas 30,07% terceiros 45,89% terceiros 4,55% retido 0,47% retido 7. Outras Informações CNPJ:15.139.629/0001-94, setor energético - BA. Para esclarecimentos sobre as informações declaradas: André Luiz Margalháo Gondim, tel: 3370-5141, e-mail: agondim@coelba.com.br A Coelba não utiliza mão-de-obra infantil ou trabalho escravo, não tem envolvimento com prostituição ou exploração sexual de criança ou adolescente e não está envolvida com corrupção. Nossa empresa valoriza e respeita a diversidade interna e externamente. Observações importantes: 1. O parâmetro de cálculo dos investimentos de eficientização Energética em 2005 está diferente em relação a 2004. Em 2004, foi considerado o valor do ciclo 2003-2004 e em 2005 foi considerando somente o realizado em 2005. Essa alteração implicou em um menor valor em 2005 e provavelmente implicará em um maior valor em 2006; 2. O item Incentivo à aposentadoria foi transferido para Outros conforme orientação do Ibase; 3. Todos os itens de eficiência energética foram transferidos de indicadores Sociais Externos para Indicadores Ambientais.” * Informações não auditadas

energia para crescer balanço social e ambiental 2005 coelba

101


reconhecimento do mercado Prêmio Gestão Qualidade Bahia (PGQB) Ciclo 2005

Prêmio Nacional de Conservação e Uso Racional de Energia 2005 - Menção de Destaque na categoria Empresas do Setor Energético e Empresas de Distribuição de Grande Porte, organizado e promovido pela Eletrobrás/Procel. Prêmio Destaque de Marketing 2005 e o XIX Top de Marketing 2005 para o “Coelba em Festa” - As soluções do “Coelba em Festa”, desenvolvidas para o segmento de eventos, ganhou o prêmios concedidos, respectivamente, pela Associação Brasileira de Marketing e Negócios (ABM&N) e pela Associação dos Dirigentes de Marketing e Vendas da Bahia (ADVB/BA). Prêmio ABADEE 2005 – Melhor Distribuidora do País em gestão Econômico-Ficanceira. No quesito Qualidade de Gestão, a Coelba ficou em 2º lugar. Prêmio Colaborador do Instituto de Engenheiros Eletricistas e Eletrônicos (IEEE) Destaque Guia Exame de Boa Cidadania Corporativa – Com o tema Educar para o uso eficiente de energia, o Projeto Agente Coelba foi escolhido como uma das melhores práticas de gestão do país, sendo destaque na categoria relacionamentos com consumidores/clientes. Prêmio II Top Social – Com a fatura em braille, a Coelba foi uma das vencedoras do II Top Social, premiação promovida pela Associação dos dirigentes de Marketing e Vendas da Bahia (ADVB-BA). Prêmio Amigo da Escola Politécnica – Criado pela Escola Politécnica da Universidade Federal da Bahia e pelo Instituto Politécnico da Bahia, o prêmio é o reconhecimento da parceria da Coelba com estas instituições. Prêmio da Associação Baiana de Mercado Publicitário (ABMP) – O gerente do Departamento de Comunicação Institucional, André Gondim, foi o vencedor na categoria Profissional de Marketing de Serviços. O prêmio destaca o trabalho de profissionais que atuam nos departamentos de marketing de anunciantes, dirigentes de veículos de comunicação, agências de propaganda e fornecedores de serviços de comunicação. 10º Prêmio Nacional de Seguridade Social – O diretor superintendente da Fundação Coelba de Assistência e Seguridade Social (Faelba), Marcos César Mello, ganhou o prêmio na categoria Dirigente Regional Nordeste. Prêmio Gestão Qualidade Bahia (PGQB) Ciclo 2005 – A Coelba foi premiada, pelo segundo ano consecutivo, com o Troféu Prata. Promovido pela Associação Baiana para Gestão Competitiva, entidade vinculada à Federação das Indústrias do Estado da Bahia.

Prêmio II Top Social Prêmio Destaque de Marketing 2005 ABM&N

102

reconhecimento do mercado

Prêmio SESI Qualidade no Trabalho 2005 – Na categoria Grande Empresa da etapa estadual.

energia para crescer balanço social e ambiental 2005 coelba

103


companhia de eletricidade do estado da bahia – coelba

balanço social e ambiental 2005 Coordenação Departamento de Comunicação Institucional Unidade de Imagem Corporativa

Edição e Produção MediArte Design & Comunicação (71 3367 1724 - mediarte@uol.com.br)

Colaboração Comitê de Responsabilidade Social da Coelba Comissão de Colaboradores para Elaboração do Balanço Social

Projeto Gráfico Eduardo Landulfo Virgílio Neto

Stakeholders Agerba CDI CDM CHESF Circo Picolino CLN CRA Fala Menino! Ibama Instituto Newton Rique Logistech MDCCB Morel Morya OSID Prefeitura de Simões Filho Procon Projeto Axé Qualitas SPEC – Segurança e Proteção Ecológica SRH

Fotografias Arquivo Coelba (pag 20) Aristides Alves (pag 21) Kau Santana (pag 80 e 81 baixo) Luciano Oliveira (pags 4,6,9,10,11-12,22,23,38,40,45,47,50,62,71,83,85,86,87 e 95) Márcio Lima (pag 14,15,17,18,25,27,29,31,35,37,55,57,65,66,67,75,98 e 99) Shirley Stolze (pags 24,36,73,77,79,89,90 e 92) Valéria Simões (pag 80 e 81 alto) Impressão Gráfica Santa Marta Papel Capa: Papel Reciclato 240g Miolo: Papel Reciclato 120g Tiragem 1.500 exemplares

Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia Av. Edgard Santos, 300 – Narandiba Salvador – Ba 41186-900 Fone: (71) 3370 5130 Fax: (71) 3370 5132 Teleatendimento: 0800 71 0800 www.coelba.com.br

104


Balanço Social e Ambiental Coelba 2005