Issuu on Google+

PONTE SERRADA, QUINTA-FEIRA, 21 de Março de 2013 – Ano II – Nº 60

OESTE NOTÍCIAS Leia o Oeste Notícias no site: www.100.7fm.net.br

CDL de Passos Maia é fundada e Diretoria toma posse

Página 3 Curso do Siconv na AMAI recebeu técnicos de 45 municípios

Página 10

Fatma confirma que Averbação de Reserva Legal é indevida

Página 10

Página 12

Diretoria do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural de Passos Maia toma posse


2

OESTE NOTÍCIAS - 21 de Março de 2013

Direção da 100.7 FM e do Jornal Oeste Notícias visita a Copérdia Coperio A Direção da 100.7 FM e do Jornal Oeste Notícias visitou na manhã dessa quarta-feira, dia 20, a CopérdiaCoperio em Concórdia. O objetivo da visita era conhecer a estrutura da Cooperativa e também conversar sobre futuras parcerias com o Jornal Oeste Notícias, a 100.7 FM e a 88.9 FM de Irineópolis, que também

faz parte da rede Nossa Rádio. Em Concórdia, a nossa equipe foi recepcionada pelo Assessor de Imprensa Herter Antunes, em seguida foi recebida pela Diretoria da CopérdiaCoperio. Na reunião estiveram presentes o Presidente Valdemar Bordignon, o Vice-Presidente Ademar da Silva e o Gerente geral,

Vanduir Martini. Para o Gerente da 100.7 FM e do Jornal Oeste Notícias, Vânio Gandolfi, “foi uma reunião produtiva, onde tivemos a oportunidade de conhecer a diretoria da CoperdiaCopeiro, com expectativa de abrir boas oportunidades para futuras parcerias”, afirmou.

Presidente Valdemar Bordignon, Vice-Presidente Adear da Silva, Gerente 100.7 Fm Vânio Gandolfi e Gerente Geral Vanduir Martini

Governador e presidente da Assembleia Legislativa trabalham pacto contra as drogas no município de Seara no início desta semana. Um círculo de cerca de 25 metros de diâmetro, no sentido anti-horário foi registrado na vegetação atraindo a curiosidade de vários moradores. De acordo com a Polícia Militar cerca de 200 pessoas passaram no local na segunda-feira para conferir o fato. A formação é parecida com os famosos agro-

glifos, círculos que apareceram no mês de outubro em plantações de trigo no município de Ipuaçu-SC. O morador do bairro Garghetti, Alcides Iesbik, contou a reportagem da Rádio Belos montes que percebeu o círculo no fim de semana, e o fato que chamou atenção, pois não havia rastos de animais ou veículos. Muitas dúvidas surgiram em quem teria sido o autor desta formação estranha na vegetação do terreno que pertence a CDL. Várias possibilidades surgiram: Brincadeiras de crianças, seres estranhos, animais, veículos, ou até

mesmo que o círculo teria sido feito por seres de outro planeta. Fato esclarecido Na terça-feira o fato foi esclarecido com a confirmação de que um automóvel teria sido o autor do círculo. Tranquilizando a população a senhora Neusa Felipe informou que no fim de semana, ela, juntamente com seu esposo, escolheram o local para praticar a direção com seu automóvel, já que ela está praticando para a prova da CNH (Carteira Nacional de Habilitação).

ção Catarinense de Criadores de Suínos comemora o consenso para a Gestão 2013/2017, conforme prevê as normas técnicas da eleição definidas em Assembleia no último dia 15 de fevereiro. O prazo para a inscrição de chapas encerrou na última sexta-feira (15/03), às 17h. De acordo com a Comissão Eleitoral, responsável por verificar a inscrição das chapas e a legalidade, apenas a chapa liderada por Lorenzi e Spessatto se inscreveu dentro do prazo legal. Para o vice-presidente da ACCS, Vilson Spessatto, toda a diretoria da ACCS está honrada e orgulhosa neste momento. “Os produtores e o setor como um todo mostrou a essa equipe que lidera a ACCS com muita determinação e responsabilidade, que estamos no caminho

certo. É reflexo de um trabalho sério, desenvolvido com transparência por cada um dos integrantes da diretoria”, destaca ele. A Eleição da ACCS está marcada para o próximo dia 12 de Abril no período da manhã. A chapa conduzida pela atual Diretoria, que busca a reeleição, foi inscrita na última segunda-feira (11/03), após os nomes terem sido protocolados pelo presidente, Losivanio Luiz de Lorenzi. A única chapa que concorrerá à Eleição da ACCS é composta por: Vice-Presidente Vilson Spessatto de Descanso, que representa os produtores de material genético. Conselho Fiscal Efetivo: IndelsinoMaltauro de Peritiba, que representa as cooperativas por ser integrado de uma delas. Valdemar

Zanluchi de Seara, que representa os Sindicatos dos Produtores Rurais por ser o Presidente no município. Ricardo Perlochner de Treze Tílias, representando os integrados das Mini-Integradoras. Os Suplentes são: Valdir Moraes de Armazém, representando o sistema de integração das indústrias. Daniel Michels de Braço do Norte, representando os produtores Independentes e Marcos AntonioSpricigo, de Arroio Trinta, representando os frigoríficos. A atual Diretoria da ACCS encerra a gestão 2011/2013 com satisfação por estar a frente da entidade que, ao lado dos produtores, superou a pior crise da suinocultura e ao mesmo tempo, preencheu o setor de muitas conquistas. Fonte: News Comunicação

Governador recebeu o Presidente da AL

Uma formação estranha apareceu

Fonte: Rádio Belos Montes

Chapa liderada por Lorenzi e Spessatto é a única inscrita para a próxima eleição

Losivânio de Lorenzi

A atual Diretoria da ACCS – Associa-

OESTE NOTÍCIAS CNPJ: 14.782.670/0001-11 Direção Geral: Vânio Gandolfi Edição e Revisão: Jarbas Ritter Diagramação: Paulo Andrés Urqueta Gómez Rua Primo Fachinello, 101 - Bairro Bela Vista Ponte Serrada - SC - CEP 89683-000

Jornal Semanal

Abrangência: Região Oeste jornaloestenoticias@hotmail.com Colunas e artigos não representam, necessariamente, a opnião deste jornal.


OESTE NOTÍCIAS - 21 de Março de 2013

3

NOTícias Curso do Siconv na AMAI recebeu técnicos de 45 municípios A Associação dos Municípios do Alto Irani (AMAI) realizou nos dias 13, 14 e 15 de março, o curso de Formação para Gestores do Siconv. O Evento contou a participação de 45 municípios que integram as regiões da AMAI, Amarp, Amauc, Ameosc, Ammoc, Amonoroeste, Amosc, Amurc, Amerios, Amplanorte, Amplasc e Amvali. O Ministrante Sergio Margarido apresentou aos participantes um passo a passo dos procedimentos de trabalho junto Siconv. Destacou ainda a importância dos municípios estarem acompanhando

Curso SICONV

todos os dias o Siconv para verificação dos editais que se encontram abertos e da atenção especial aos prazos estabelecidos. Criado pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, o SICONV tem como uma das fina-

lidades, facilitar as apresentações de projetos aos programas ofertados pelo Governo Federal, atuando como um canal direto de transferências voluntárias aos municípios. Fonte: Fernanda Bertotto – Ascom AMAI

AMAI realiza reunião técnica sobre a Conferência das Cidades

Encontro ocorreu no auditório da AMAI

A Associação dos Municípios do Alto Irani (AMAI) promoveu na última semana uma reunião de orientação sobre 5ª Conferência Municipal das Cidades. Neste ano, todos os municípios estão obrigados a realizar as conferências em âmbito municipal. Para auxiliar os municípios ficou deliberado que a AMAI realizará um Seminário Regional, de cunho preparatório, que antecederá as Conferências Municipais. Os municípios têm até dia 1º de junho para promover a Etapa Municipal. As Conferências das

Cidades colocam na agenda pública e política, questões urbanas que sempre foram preteridas ou tratadas apenas no âmbito local (ocupação de risco, saneamento ambiental, regularização fundiária, conflitos fundiários, urbanização de assentamentos precários, acesso a moradia para a população de até 3 salários mínimos e mobilidade urbana, entre outros). Já, a 5ª Conferência Estadual das Cidades será realizada nos dias 23, 24, 25 de agosto de 2013, em Florianópolis e a 5ª Conferência Nacional das Cidades, será realizada nos dias 20, 21, 22, 23 e 24 de novembro de

2013, em Brasília. A temática deste ano é “Quem muda a cidade somos nós: Reforma Urbana já!”, com quatro eixos de discussão: I - Participação e controle social no sistema nacional de desenvolvimento urbano (sndu); II - Fundo nacional de desenvolvimento urbano (fndu); III - Instrumentos e políticas de integração intersetorial e territorial e VI - Políticas de incentivo à implantação de instrumentos de promoção da função social da propriedade. Fonte: Fernanda Bertotto – Ascom AMAI


Correspondente Relações Interdependências

4

Empréstimos no Pais - Outras Instituições

OESTE NOTÍCIAS - 21 de MarçoPor deRepasses 2013 do País Obrigações Outras Instituições

COOPERATIVA DE CRÉDITO DE LIVRE ADMISSÃO DE ASSOCIADOS VALE DO CHAPECOZINHO – SICOOB VALCREDI - SC

Outras Obrigações Sociais e Estatutárias

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31/12/2012 E 31/12/2011 BALANÇO PATRIMONIAL ATIVO Descrição

31/12/2012

170,00 1.007.330,53

Circulante Disponibilidades Disponibilidades Títulos e Valores Mobiliários Centralização Financeira - Conta Vinculada

Em Reais

10.918.151,64

8.063.459,40

10.918.151,64

8.063.459,40

Obrigações Por Repasses do País

10.769.304,41

7.914.612,17

10.769.304,41

7.914.612,17

148.847,23

148.847,23

381.152,73

25.802.294,16

0,00

Diversas

1.567.909,78

0,00

Patrimônio Líquido Capital Social

0,00

27.488,21

0,00

2.887.985,37

5.449.618,71

Outras Instituições Outras Obrigações

881.464,29

2.922.551,16

2.592.976,89

22.936.303,63 (769.135,75)

Outros Créditos

123.207,66

85.136,69

Rendas a Receber

44.866,34

69.789,70

Diversos

81.618,90

15.346,99

(-) Provisão Outros Crédito Liquidação Duvidosa

(3.277,58)

0,00

1.497.420,55

1.148.139,79

1.497.420,55

1.148.139,79

Ativo Não Circulante

22.590.533,05

18.867.450,89

Ativo Realizável a Longo Prazo

19.700.910,48

16.785.445,19

2.287.141,57

4.067.978,17

2.287.141,57

4.067.978,17

17.264.921,68

12.568.619,79

17.264.921,68

12.568.619,79

148.847,23

148847,23

(-) Operações de Captação no Mercado

148.847,23

148.847,23

(-) Operações de Empréstimo e Repasse Fone: 49-3437

2.091.578,53

1.468.472,53

Outros Investimentos Participações Coop. Exceto Coop. Central Crédito Imobilizado de Uso Imóveis de uso

4.717,53

4.717,53

2.083.992,00

1.460.886,00

2.869,00

2.869,00

787.412,30

602.684,83

57.128,29

57.128,29

Outras Imobilizações de Uso

1.264.251,06

950.140,43

(-) Depreciações Acumuladas

(533.967,05)

(404.583,89)

10.631,74

10.848,34

66.553,79

66.553,79

Diferido Gastos de Organização e Expansão (-) Amortização Acumulada Total do Ativo:

(55.922,05)

(55.705,45)

84.489.838,46

65.939.288,29

��

Passos Maia-SC

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31/12/2012 E 31/12/2011 �� BALANÇO PATRIMONIAL P AS S I V O Em Reais Descrição

31/12/2012

31/12/2011

Circulante

57.998.060,39

46.262.556,52

Depósitos

48.965.784,83

37.383.341,71

Depósitos a Vista

7.304.829,87

5.177.918,54

Depósitos a Prazo

41.660.954,96

32.205.423,17

Relações Interfinanceiras

21,17

200,03

Correspondente

21,17

200,03

Relações Interdependências

9,00

170,00

Recursos em Trânsito

9,00

170,00

922.990,22

1.007.330,53

922.990,22

1.007.330,53

6.899.505,68

6.910.402,49

6.899.505,68

6.910.402,49

1.209.749,49

961.111,76

Obrigações Por Empréstimos Empréstimos no Pais - Outras Instituições Obrigações Por Repasses do País Outras Instituições Outras Obrigações Cobrança e Arrecadação De Tributos Assemelhados Sociais e Estatutárias

16.456,24

8.499,95

271.044,85

218.058,40

57.836,79

56.526,93

864.411,61

678.026,48

Não Circulante

10.918.151,64

8.063.459,40

Exigível a Longo Prazo

10.918.151,64

8.063.459,40

Obrigações Por Repasses do País

10.769.304,41

7.914.612,17

10.769.304,41

7.914.612,17

148.847,23

148.847,23

148.847,23

148.847,23

15.573.626,43

11.613.272,37

8.551.695,48

6.042.596,93

8.598.642,57

6.054.910,15

(46.947,09)

(12.313,22)

4.099.379,79

2.977.698,55

Fiscais e Previdenciárias Diversas

Outras Instituições Outras Obrigações Diversas Patrimônio Líquido Capital Social Capital de Domiciliados (Capital a Realizar) Reserva de Sobras Reserva Legal

1.225.293,84

881.464,29

Fundo de Estabilidade Financeira FEF

2.874.085,95

2.096.234,26

2.922.551,16

2.592.976,89

Sobras ou Perdas a Disposição da Assembléia Sobras Disposição da Assembléia no ano Total do Passivo:

2.922.551,16

2.592.976,89

84.489.838,46

65.939.288,29

COOPERATIVA DE CRÉDITO DE LIVRE ADMISSÃO DE ASSOCIADOS VALE DO CHAPECOZINHO – SICOOB VALCREDI - SC Av. Padre João Bottero n. 667 – Passos Maia – SC – CNPJ: 02.090.126/0001-20

2.922.551,16

2.592.976,89

84.489.838,46

65.939.288,29

Sobras Disposição da Assembléia no ano Total do Passivo:

COOPERATIVA DE CRÉDITO DE LIVRE ADMISSÃO DE ASSOCIADOS VALE DO CHAPECOZINHO – SICOOB VALCREDI - SC Av. Padre João Bottero n. 667 – Passos Maia – SC – CNPJ: 02.090.126/0001-20 DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31/12/2012 E 31/12/2011 DEMONSTRAÇÃO DAS SOBRAS OU PERDAS

��

��

Em Reais

�� Descrição

2° Semestre 2012

31/12/2012

31/12/2011

5.731.309,26

10.643.998,64

8.275.805,66

(+) Rendas Operações de Crédito

4.726.871,88

8.571.978,08

6.094.892,59

(+) Resultado Operações Títulos Valore Mobiliários

1.004.437,38

2.072.020,56

2.180.913,07

(1.975.690,54)

(4.285.666,09)

(3.441.520,60)

(3.006.609,34)

(3.152.354,92)

(639.267,79)

(485.283,68)

1. Receitas de Intermediação Financeira

2. Despesas de Intermediação Financeiras

Av. Padre João Botero, 667, centro, PassosPassos Maia-SC, CEP Maia-SC (1.419.294,68) 89687-000 (310.301,56) 3000 (-) Provisão devalcredi@valcredi.coop.br Credito de liquidação Duvidosa E-mail: Passos Maia-SC(246.094,30) 3. Resultado Bruto da Inter. Financ (1+2)

(639.788,96)

196.118,00

3.755.618,72

6.358.332,55

4.834.285,06

(1.544.336,88)

(2.768.724,11)

(1.688.439,77)

(+) Receitas de Prestação de Serviços

234.880,24

458.479,55

337.649,02

(+) Rendas de Tarifas Bancárias

212.486,68

364.112,22

267.382,42

(+) Outras Receitas Operacionais

167.092,61

387.088,08

925.506,80

(895.003,31)

(1.584.369,26)

(1.261.642,13)

(1.103.112,70)

(2.117.379,89)

(1.683.109,97)

(13.973,45)

(31.456,43)

(49.145,16)

(146.706,95)

(245.198,38)

(225.080,75)

2.211.281,84

3.589.608,44

3.145.845,29

(21.933,25)

(19.956,29)

(504,83)

2.189.348,59

3.569.652,15

3.145.340,46

2.211.281,84

3.438.295,48

3.050.903,63

0,00

131.356,67

94.941,66

(21.933,25)

0,00

(504,83)

8. Imposto De Renda e Contribuição Social

0,00

(39.670,97)

(29.681,47)

Provisão para Imposto de Renda Ato Não Cooperado

0,00

(19.835,49)

(14.771,78)

Provisão para Contribuição Social Ato Não Cooperado

0,00

(19.835,48)

(14.909,69)

9. Resultado Depois da Trib. Sobre Lucro (7+8)

2.189.348,59

3.529.981,18

3.115.658,99

2.211.281,84

3.438.295,48

3.050.398,80

0,00

91.685,70

65.122,28

(21.933,25)

0,00

137,91

10. Destinações Estatutárias

0,00

(607.430,02)

(522.682,10)

(-) Fates Resultado com Não Associados

0,00

(91.685,70)

(65.122,28)

(-) Fates 5%

0,00

(171.914,77)

(152.519,94)

4. Outras Receitas / Despesas Operacionais

(-) Despesas de Pessoal (-) Outras Despesas Administrativas (-) Despesas Tributárias (-) Outras Despesas Operacionais 5. Resultado Operacional (3+4) 6. Outros Resultados 7. Resultado Antes da Trib. S/ Lucro (5+6) Resultado com Associados Outros Resultados

E-mail: Av. Padre João Bottero n. 667valcredi@valcredi.coop.br – Passos Maia – SC – CNPJ: 02.090.126/0001-20

��

Sobras ou Perdas a Disposição da Assembléia

Resultado com Não Associados

COOPERATIVA DEPadre CRÉDITO LIVRE667, ADMISSÃO DE ASSOCIADOS VALE DO CHAPECOZINHO – Av. JoãoDE Botero, centro, Passos Maia-SC, CEP 89687-000 SICOOB VALCREDI - SC Fone: 49-3437 3000

2.977.698,55 2.096.234,26

32.240.220,23

No País

(12.313,22)

4.099.379,79 2.874.085,95

(1.168.947,11)

Investimentos

6.054.910,15

(46.947,09) 1.225.293,84

(-) Provisão Operações Crédito Liquidação Duvidosa

Diversos

6.042.596,93

8.598.642,57

Fundo de Estabilidade Financeira FEF

Operações de Crédito

Outros Créditos

8.551.695,48

Reserva Legal

17.840.621,60

Operações de Crédito

11.613.272,37

Reserva de Sobras

22.167.167,88

Operações de Crédito

148.847,23

15.573.626,43

(Capital a Realizar)

0,00

Centralização Financeira - Conta Vinculada

148.847,23

Capital de Domiciliados

31.071.273,12

Títulos e Valores Mobiliários

218.058,40

Exigível a Longo Prazo

489.636,34

23.290.240,31

Outros Valores e Bens

8.499,95

271.044,85

Não Circulante

381.152,73

24.234.384,38

Outros Valores e Bens

961.111,76

16.456,24

56.526,93

489.636,34

2.915.473,58

Operações de Crédito

6.910.402,49

678.026,48

47.071.837,40

Centralização Financeira - Conta Vinculada

6.899.505,68 1.209.749,49

57.836,79

61.899.305,41

Relações Interfinanceiras Centralização Financeira – Cooperativas

1.007.330,53 6.910.402,49

864.411,61

Diversas

Carteira Própria Correspondentes no País

922.990,22 6.899.505,68

Fiscais e Previdenciárias

31/12/2011

170,00

9,00

Cobrança e Arrecadação De Tributos Assemelhados

Av. Padre João Bottero n. 667 – Passos Maia – SC – CNPJ: 02.090.126/0001-20

200,03

9,00 922.990,22

Recursos em Trânsito Obrigações Por Empréstimos

21,17

Resultado com Associados Resultado com Não Associados Outros Resultados

0,00

(343.829,55)

(305.039,88)

2.189.348,59

2.922.551,16

2.592.976,89

(-) Reserva Legal 10% 11. Resultado Líquido do Período (9+10)

��

COOPERATIVA DE CRÉDITO DE LIVRE ADMISSÃO DE ASSOCIADOS VALE DO CHAPECOZINHO – SICOOB VALCREDI - SC Av. �� Padre João Bottero n. 667 – Passos Maia – SC – CNPJ: 02.090.126/0001-20 �� DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31/12/2012 E 31/12/2011 DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO

Capital Social

Reservas

Eventos Fundo de Estabilidade Av. Padre João Botero, 667, centro, Passos Maia-SC, Passos Maia-SC CEP 89687-000 4.466.669,70 1.316.275,58 SALDO EM 31/12/2010 Fone: 49-3437 3000 MUTAÇÕES EM 2011 1.575.927,23 779.958,68 E-mail: valcredi@valcredi.coop.br Passos Maia-SC Integralização de Capital 1.659.985,53 0,00 Devolução de Capital

Legal

Sobras ou Perdas a Disposição da AGO

Em Reais Total

576.424,41

1.099.862,25

7.459.231,94

305.039,88

1.493.114,64

4.154.040,43

0,00

0,00

1.659.985,53

0,00

0,00

(853.961,87)

(853.961,87)

0,00

769.903,57

329.958,68

0,00 (1.099.862,25)

0,00

450.000,00

0,00

0,00

450.000,00

Resultado Cooperado

0,00

0,00

0,00

3.050.398,80

3.050.398,80

Resultado Não Cooperado

0,00

0,00

0,00

65.122,28

65.122,28

Outros Resultados

0,00

0,00

0,00

137,91

137,91

Destinação Do Resultado

0,00

0,00

305.039,88

(305.039,88)

0,00

Fates Não Cooperado 12/2011

0,00

0,00

0,00

(65.122,28)

(65.122,28)

(152.519,94)

(152.519,94)

Incorporação das Sobras Reversão Da Provisão

Destinação Fates 12/2011

0,00

0,00

0,00

SALDO EM 31/12/2011

6.042.596,93

2.096.234,26

881.464,29

MUTAÇÕES EM 2012

0,00

2.592.976,89 11.613.272,37

2.509.098,55

777.851,69

343.829,55

329.574,27

Integralização de Capital

786.138,70

0,00

0,00

0,00

786.138,70

Devolução de Capital

(92.165,35)

0,00

0,00

0,00

(92.165,35)

Incorporação das Sobras

1.815.125,20

777.851,69

Resultado Cooperado

0,00

0,00

Outros Resultados

0,00

0,00

Destinação Do Resultado

0,00

0,00

Fates Não Cooperado 12/2012

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Destinação Fates 12/2012

0,00

SALDO EM 31/12/2012

8.551.695,48

0,00 (2.592.976,89)

3.960.354,06

0,00

3.438.295,48

3.438.295,48

0,00

91.685,70

91.685,70

343.829,55

(343.829,55)

0,00

(91.685,70)

(91.685,70)

(171.914,77)

(171.914,77)

0,00

2.874.085,95 1.225.293,84

2.922.551,16 15.573.626,43


��

��

��

* Instalações, móveis e equipamentos de uso

- 10% a.a

* Sistema de transporte e equipamentos de Proc. de Dados

- 20% a.a

* Bens imóveis sujeitos a depreciação

- 4% a.a

OESTE NOTÍCIAS - 21 de Março de 2013 NOTA 03 – APLICAÇÕES INTERFINANCEIRAS

COOPERATIVA DE CRÉDITO DE LIVRE ADMISSÃO DE ASSOCIADOS VALE DO CHAPECOZINHO – SICOOB VALCREDI - SC

As aplicações interfinanceiras de liquidez são avaliadas ao custo de aquisição, acrescido dos rendimentos auferidos até a data do balanço, deduzidos de eventuais provisões para desvalorização, quando aplicável.

Av. Padre João Bottero n. 667 – Passos Maia – SC – CNPJ: 02.090.126/0001-20 DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31/12/2012 E 31/12/2011

a) De Títulos e Valores Mobiliários

DEMONSTRATIVO DO FLUXO DE CAIXA

Descrição 1 - Sobras Líquidas Antes da Tributação e Destinação Resultado Cooperado Resultado Não Cooperado Outros resultados 2 - Ajuste Por Depreciação / Amortização (Aumento) ou Diminuição dos TÍt. e Valores Mobil. Acima 90 Dias (Aumento) ou Diminuição de Relações Interfinanceiras (Aumento) ou Diminuição das Operações de Créditos (Aumento) ou Diminuição das Outros Créditos (Aumento) ou Diminuição dos Outros Valores e Bens (Diminuição) ou Aumento em Depósitos (Diminuição) ou Aumento em Relações Interfinanceiras (Diminuição) ou Aumento em Relações Interdependentes (Diminuição) ou Aumento em Outras Obrigações 3 - Caixa Proveniente das Operações (1+2) 4 - Tributação do Resultado Antes da Destinação das Reservas Imposto de Renda e Contribuição Social Pagos

31/12/2012 3.569.652,15 3.438.295,48 131.356,67 0,00 (1.114.359,03) 129.599,76 913.059,08 0,00 (13.600.407,13) (38.070,97) (349.280,76) 11.582.443,12 (178,86) (161,00) 248.637,73 2.455.293,12 (39.670,97) (39.670,97)

Em Reais 31/12/2011 3.145.340,46 3.050.903,63 94.941,66 (504,83) (8.491.595,76) 109.346,28 89.210,20 (4.067.978,17) (13.788.123,78) (4.887,69) (2.421,14) 9.806.529,11 (645,48) 20,00 (632.645,09) (5.346.255,30) (29.681,47) (29.681,47)

5 - Caixa Líquido Proveniente das Atividades Operacionais (3+4) 6 - Fluxo de Caixa das Atividades de Investimento Investimentos Ativo Imobilizado / Diferido Integralização de Capital Fates �� Fates Não Associados �� Devolução de Capital �� Reversão de Reservas 7 - Fluxo de Caixa das Atividades de Financiamento (Diminuição) ou Aumento em Obrigações Por Empréstimos ��e Equivalente de Caixa no Início do Período Caixa (Diminuição) ou Aumento em Obrigações por Repasses no País ��de Caixa no Fim do Período Caixa e Equivalente 8 – Variação no Caixa (5+6+7)

2.415.622,15 (5.375.936,77) (506.843,75) 363.962,20 (623.106,00) (396.994,24) (314.110,63) (277.425,00) 786.138,70 1.659.985,53 (171.914,77) (152.519,94) (91.685,70) (65.122,28) (92.165,35) (853.961,87) 0,00 450.000,00 2.759.455,12 6.733.068,99 (84.340,31) 471.588,63 23.671.393,04 21.950.298,62 2.843.795,43 6.261.480,36 28.339.626,56 23.671.393,04 4.668.233,52 1.721.094,42

Aumento Líquido de Caixa e Equivalente de Caixa

4.668.233,52

1.721.094,42

Caixa e Equivalente de Caixa no Início do Período Caixa e Equivalente de Caixa no Fim do Período

23.671.393,04 28.339.626,56

21.950.298,62 23.671.393,04

��

COOPERATIVA DE CRÉDITO DE LIVRE ADMISSÃO DE ASSOCIADOS VALE DO CHAPECOZINHO – SICOOB VALCREDI - SC Av. Padre João Bottero n. 667 – Passos Maia – SC – CNPJ: 02.090.126/0001-20 Av. Padre João Botero, 667, centro, Passos Maia-SC, CEP 89687-000 Fone: 49-3437 3000 NOTAS EXPLICATIVAS SOBRE AS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS PARA O PERÍODO FINDO EM 31 E-mail: valcredi@valcredi.coop.br Passos DE 2012 DE ASSOCIADOS VALE DO COOPERATIVA DE CRÉDITODE DEDEZEMBRO LIVREMaia-SC ADMISSÃO Passos Maia-SC CHAPECOZINHO – SICOOB VALCREDI - SC NOTA 01 – DA COOPERATIVA E SEUS OBJETIVOS Av. Padre João Bottero n. 667 – Passos Maia – SC – CNPJ: 02.090.126/0001-20 Passos Maia-SC A COOPERATIVA DE CRÉDITO DE LIVRE ADMISSÃO DE ASSOCIADOS VALE DO NOTAS EXPLICATIVAS SOBRE AS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS PARA O PERÍODO FINDO EM 31 CHAPECOZINHO – SICOOB VALCREDI - SC, instituição financeira não bancária, de DE DEZEMBRO DE 2012 direito privado, regida pela legislação do Sistema Cooperativo do Brasil, Lei 5.764/71, Lei 4.595/64 que criou o Sistema Financeiro e Resolução 3859 do Conselho Monetário NOTA 01 – DA COOPERATIVA E SEUS OBJETIVOS Nacional. Têm por objetivo propiciar, através da mutualidade, a assistência financeira e prestação de serviços, associados.DE ASSOCIADOS VALE DO A COOPERATIVA DEtipicamente CRÉDITO bancários, DE LIVREaos ADMISSÃO

CHAPECOZINHO – SICOOB VALCREDI - SC, instituição financeira não bancária, de NOTA 02 - APRESENTAÇÃO DAS legislação DEMONSTRAÇÕES PRÁTICAS direito privado, regida pela do SistemaCONTÁBEIS Cooperativo EdoPRINCIPAIS Brasil, Lei 5.764/71, Lei CONTÁBEIS 4.595/64 que criou o Sistema Financeiro e Resolução 3859 do Conselho Monetário Nacional. Têm por objetivo propiciar, através da mutualidade, a assistência financeira e As demonstrações contábeis foram elaboradas de acordo com as práticas contábeis prestação de serviços, tipicamente bancários, aos associados. adotadas no Brasil, considerando as Normas Brasileiras de Contabilidade, especificamente aquelas aplicáveis às entidades cooperativas, a Lei do cooperativismo nº 5.764/71, a Lei NOTA 02 - APRESENTAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS E PRINCIPAIS PRÁTICAS Complementar 130/09, normas e instruções do Banco Central do Brasil - BACEN e CONTÁBEIS apresentadas conforme o Plano Contábil das Instituições do Sistema Financeiro Nacional – COSIF. As principais práticas contábeis adotadas na elaboração dessas demonstrações As demonstrações contábeis foram elaboradas de acordo com as práticas contábeis contábeis estão definidas a seguir: adotadas no Brasil, considerando as Normas Brasileiras de Contabilidade, especificamente aquelas aplicáveis às entidades cooperativas, a Lei do cooperativismo nº 5.764/71, a Lei a) Apuração do Resultado Complementar 130/09, normas e instruções do Banco Central do Brasil - BACEN e apresentadas conforme o Plano Contábil das Instituições do Sistema Financeiro Nacional – As Receitas e Despesas sãocontábeis apropriadas mensalmente, pelo regime de competência, COSIF. As principais práticas adotadas na elaboração dessas demonstrações em cumprimento a normas de contabilidade e normas do BACEN. contábeis estão definidas a seguir:

��

a) Operações Apuração do Resultado b) Ativas e Passiva Receitas e Ativas Despesas são apropriadas mensalmente, pelo regime de competência, As operações e Passivas com encargos pós-fixados são registradas pelo valor �� em cumprimento a normas derespectivos contabilidade e normas do BACEN. principal, com acréscimo dos encargos pactuado inclusive atualização �� monetária, observada a periodicidade da capitalização contratual. Aqueles com encargo financeiro prefixado estão registrados a valor futuro, retificado por contas de b) Operações Ativas e Passiva

rendas a apropriar ou e despesas apropriar, contas desão subgrupos internos em As operações Ativas Passivas acom encargosem pós-fixados registradas pelo valor conformidade aoacréscimo previsto no 1.1.10.6. principal, com dosCOSIF respectivos encargos pactuado inclusive atualização

monetária, observada a periodicidade da capitalização contratual. Aqueles com encargo financeiro prefixado estão registrados a valor futuro, retificado por contas de

c) Provisão Para Operações de Crédito

Av. Padre João Botero, 667, centro, Passos Maia-SC, CEP 89687-000 Foi constituída base nos parâmetros das Resoluções 2.682/99, levando-se em Fone:com 49-3437 3000 E-mail: valcredi@valcredi.coop.br Passos Maia-SC consideração o risco da operação, com base nos critérios de consistência, realizações e Passos Maia-SC informações internas e externas. Passos Maia-SC Av. Padre João Botero, 667, centro, Passos Maia-SC, CEP 89687-000 Fone: 49-3437 3000 E-mail: valcredi@valcredi.coop.br Passos Maia-SC Passos Maia-SC

d) Ativo Imobilizado

5

��

Livres:

Tipo Aplicação

��

Centralização - Conta �� Vinculada Carteira Própria TOTAL

1.567.909,78

2287141,57

3.855.051,35

24.234.384,38

0,00

24.234.384,38

25.802.294,16

2.287.141,57

28.089.435,73

Av. Padre João Botero, 667, centro, NOTAPassos 04 – RELAÇÕES INTERFINANCEIRAS Maia-SC, CEP 89687-000 Fone: 49-3437 3000 Atendendo ao estabelecido na Circular 3.238/04 do BACEN, foi contabilizado no subgrupo E-mail: Centralização FinanceiraPassos – Cooperativas, do grupo relações interfinanceiras, referente à valcredi@valcredi.coop.br disponibilidade Maia-SCfinanceira da cooperativa, proveniente do saldo mantido em conta de depósito junto a Cooperativa Central de Crédito de Santa Catarina. Passos Maia-SC Em Reais Tipo de Aplicação Curto Prazo Passos Maia-SC

Correspondentes no País

27.488,21

Centralização Financeira - Cooperativas

2.887.985,37

Total

2.915.473,58

NOTA 05 – OPERAÇÕES DE CRÉDITO a)

Por Atividade Econômica:

Tipo de Atividade Pessoa Física

Pessoa Física

Comércio

0,00

33.754.279,09

0,00

6.851.909,70

6.851.909,70

0,00

4.106.793,56

4.106.793,56

0,00

4.792.159,56

4.792.159,56

33.754.279,09

15.750.862,82

49.505.141,91

Indústria Serviços TOTAL b)

Por Vencimento:

EmReais Operações de Crédito 1.040.287,47 17.460.298,82 13.739.633,94 17.264.921,68 49.505.141,91

Prazos

Vencidas A Vencer até 180 dias A Vencer de 181 à 360 dias A Vencer acima 360 dias Total

��

c)

Estão demonstrados ao custo de aquisição e corrigidos monetariamente até 31/12/1995, conforme estabelece Lei 9.249/95, deduzido conforme o caso as provisões para perdas nos investimentos e depreciação/amortização para os imobilizados e diferidos. As depreciações e amortizações são calculadas pelo método linear com base em taxas determinadas pelo prazo de vida útil estimado, levando em conta as seguintes taxas anuais: * Instalações, móveis e equipamentos de uso

- 10% a.a

* Sistema de transporte e equipamentos de Proc. de Dados

- 20% a.a

* Bens imóveis sujeitos a depreciação

- 4% a.a

NOTA 03 – APLICAÇÕES INTERFINANCEIRAS As aplicações interfinanceiras de liquidez são avaliadas ao custo de aquisição, acrescido dos rendimentos auferidos até a data do balanço, deduzidos de eventuais provisões para desvalorização, quando aplicável.

Em Reais Total

Pessoa Jurídica

33.754.279,09

Oscilação do Prejuízo:

�� Tipo Levados à Prejuízos no �� Ano

Em Reais

Valor

197.670,69 (267.226,00)

Recuperados de Prejuízos Saldo do Ano

(69.555,31)

NOTA 06 – PROVISÕES PARA OPERAÇÕES DE CRÉDITO De conformidade com as Resoluções nº 2.682/99 e 2.697/00, está sendo Av. Padre João Botero, 667, centro, Passos MaiaSC, a CEP 89687-000 procedida Provisão para operações de Créditos, observado os aspectos definidos Fone: 49-3437 3000 E-mail: valcredi@valcredi.coop.br para dimensionamento do Passos volume necessário de provisão. Na forma que Maia-SC estabelece o citado instrumento, a seguir demonstramos o volume de recursos, Passos Maia-SC conforme nível de risco.

Passos Maia-SC Em Reais

Nível de Provisão A B C D E F G H Total

Operações Normais 39.785.360,19 3.412.047,46 3.657.499,36 997.200,35 241.352,48 38.904,07 66.047,37 266.443,16 48.464.854,44

Vencidas Vencidas Acima de 14 Até 14 D D 322.713,34 0,00 22.208,60 66.938,08 47.184,65 57.468,98 138.313,98 46.840,43 5.827,18 26.571,60 1.155,82 11.579,88 16,43 39.359,09 11.677,92 242.431,49 549.097,92 491.189,55

Total das Operações 40.108.073,53 3.501.194,14 3.762.152,99 1.182.354,76 273.751,26 51.639,77 105.422,89 520.552,57 49.505.141,91

NOTA 07 – OUTROS CRÉDITOS Descrição Rendas a Receber  Serviços Prestados a Receber  Outras Rendas a Receber

Passos Maia-SC

Em Reais Total

Longo Prazo

Curto Prazo

Curto Prazo

0,00 0,00

3.639,57 41.226,77

4.605,00 0,00 3.277,58 73.736,32 (3.277,58)

148.847,23 0,00 0,00 0,00

4.605,00 148.847,23 3.277,58 73.736,32 (3.277,58)

123.207,66

148.847,23

272.054,89

NOTA 08 – OUTROS VALORES E BENS Av. Padre João Botero, 667, centro, Passos Maia-SC, CEP 89687-000 Fone: 49-3437 3000 Descrição E-mail: valcredi@valcredi.coop.br Passos MaiaOutros Valores e Bens SC  Imóveis Passos Maia-SC  Veículos e Afins   

Bens em Regime Especial Outros Almoxarifado

Total NOTA 09 – INVESTIMENTOS

Em Reais Total

3.639,57 41.226,77

Diversos  Pagamentos a Ressarcir  �� Devedores Por Depósitos em Garantia  Títulos e Créditos �� a Receber  Devedores Diversos - País ��  (-) Provisão Para Outros Créditos

Total

Longo Prazo

Provisão (200.541,25) (35.011,94) (112.864,59) (118.235,48) (82.125,38) (25.819,89) (73.796,02) (520.552,57) (1.168.947,11)

Passos Maia-SC

Em Reais Curto Prazo 85.500,00 235.861,14 957.922,80 194.880,43 23.256,18 1.497.420,55


Descrição

 Almoxarifado Outros Valores e Bens Total  Imóveis  Veículos e Afins  Bens em Regime Especial NOTA 09 – INVESTIMENTOS  Outros  Almoxarifado

6

Total Investida

Tipo

Valor Atual Investido

Quantidade

Outras

694.664

2.083.992,00

1,8561%

3.558

4.717,53

0,0016%

Tipo Ações – PN

Bancoob

2.091.578,53 Valor Atual Investido

Quantidade

Cotas Partes

Sicoob Central – SC

��

��

Resultado com Associados

% No Capital da Investida

2.083.992,00

1,8561%

3.558

4.717,53

0,0016%

91.685,70

Destinações Estatutárias

(607.430,02)

(-) Fates Resultado com Não Associados (-) Fates 5%

2.091.578,53

(91.685,70) (171.914,77)

(-) Reserva Legal 10%

2.869,00

Total

3.529.981,18 3.438.295,48

Resultado com Não Associados

694.664

Outras

��

Resultado Depois da Tributação Sobre Lucro

2.869,00

Em Reais Investida

1.497.420,55 85.500,00 235.861,14 957.922,80 194.880,43 23.256,18 % No1.497.420,55 Capital da Investida

OESTE NOTÍCIAS - 21 de Março de 2013

Em Reais

Cotas Partes Sicoob Central – SC NOTA 09 – INVESTIMENTOS Ações – PN Bancoob Total

Curto Prazo 23.256,18

(343.829,55)

Resultado Líquido do Período

2.922.551,16

NOTA 10- IMOBILIZADO DE USO

NOTA 15 – DA TRIBUTAÇÃO DOS RESULTADOS

Em Reais Valor Acumulado

Discriminação

��

Edificações �� NOTA 10- IMOBILIZADO DE USO Móveis e Equipamentos�� Sistema de Comunicação Processamento de Dados Discriminação Sistema de Segurança Sistema de Transportes Edificações Total Móveis e Equipamentos

Depreciação Acumulada

57.128,29 475.181,93 44.613,11 Em Reais 549.355,52 Valor

(11.717,93) (113.677,28) (14.167,27) (343.850,94) Depreciação

1.321.379,35 475.181,93 44.613,11 549.355,52

(533.967,05) (113.677,28) (14.167,27) (343.850,94)

125.642,50 Acumulado 69.458,00 57.128,29

(22.152,04) Acumulada (28.401,59) (11.717,93)

Residual 45.410,36 361.504,65 30.445,84 205.504,58 Residual 103.490,46 41.056,41 45.410,36 787.412,30 361.504,65

Sistema de Comunicação 30.445,84 NOTA 11 - DIFERIDO Processamento de Dados 205.504,58 Em Reais Av. Padre João Botero, 667, centro, Passos Valor Depreciação Discriminação Residual Maia-SC, CEP 89687-000 Acumulado Acumulada Fone: 49-3437 3000 39.001,78 (39.001,78) Benfeitorias 0,00 E-mail: 1.083,00 (1.081,26) Programas de Computador 1,74 valcredi@valcredi.coop.br Passos 26.469,01 (15.839,01) Instalações e Adaptações 10.630,00 Maia-SC Total 66.553,79 (55.922,05) 10.631,74 Av. Padre JoãoPassos Botero,Maia-SC 667, centro, Passos Maia-SC, CEP 89687-000 Passos Maia-SC Fone: 49-3437 3000 NOTA 12 – OBRIGAÇÕES E-mail: POR EMPRÉSTIMOS E REPASSES valcredi@valcredi.coop.br Passos Compostas, substancialmente, por recursos captados em outras Instituições Financeiras, Maia-SC repassando aos associados, sujeitos á correção de encargos como segue: Passos Maia-SC a)

Empréstimos e Repasse:

Instituições

Passos Maia-SC

Finalidade

Vencimento

C. Social Repasse Repasse

07/10/2013 Diversos 11/01/2019

Sicoob Central Bancoob Banco HSBC Total

Valor Curto Prazo Longo Prazo 922.990,22 6.864.697,45 34.808,23 7.822.495,90

0,00 10.366.470,16 402.834,25 10.769.304,41

Total

Sendo nosso objetivo social regulamentado pela Lei 5.764/71, e possuirmos operações, ativas e passivas somente com associados, procedemos aos cálculos de tributação de Imposto e Contribuição, conforme prevê o artigo 182 do Decreto 3.000/99 – Regulamento do Imposto de Renda – RIR e artigo 30 da Lei 11.051/04 – PIS e COFINS. b)

Descrição Cobrança e Arre. de Tributos Assemelhados Sociais e Estatutárias Fiscais �� e Previdenciárias Diversos ��  Obrigações Por Prestação de Serviço ��  Despesas de Pessoal  Outras Despesas Administrativas  Outros Pagamentos  Provisões Passivas Contingentes  Credores Diversos – País  Recursos de Garantias Realizadas

Curto Prazo 16.456,24 271.044,85 57.836,79

Longo Prazo 0,00 0,00 0,00

61.408,70 136.434,95 65.855,37 20.274,89 0,00 251.484,49 328.953,21

Total

1.209.749,49

0,00 0,00 0,00 0,00 148.847,23 0,00 0,00 148.847,23

61.408,70 136.434,95 65.855,37 20.274,89 148.847,23 251.484,49 328.953,21 1.358.596,72

NOTA 16 – PASSIVOS CONTINGÊNTES As contingências com o PIS existentes até dezembro/2004 acham-se cobertas por depósitos judiciais específicos, no valor de R$ 46.301,68 (Quarenta e seis mil trezentos e um reais e sessenta e oito centavos), julgados suficientes à cobertura de eventuais desembolsos. As contingências com a COFINS existentes até dezembro/2004 acham-se cobertas por depósito judicial no valor de R$ 102.545,55 (Cento e dois mil quinhentos e quarenta e cinco reais e cinqüenta e cinco centavos), julgados suficientes à cobertura de eventuais desembolsos. ��

��

A Cooperativa de Crédito de Livre Admissão de Associados Vale do Chapecozinho – SICOOB VALCREDI – SC, teve seu Plano de Negócios de transformação para livre admissão de associados aprovado pelo Banco Central do Brasil em 10/06/2011 conforme oficio Deorf/GTPAL-2011/04892. Decorridos dezoito meses de implantação do referido plano os objetivos estabelecidos no estudo de viabilidade até a presente data estão sendo alcançados.

Av. Padre João Botero, 667, centro, Passos Maia-SC, CEP 89687-000 NOTA 18 – RESUMO DA DESCRIÇÃO DA ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS DO Fone: 49-3437 3000 SISTEMA DE COOPERATIVAS DE CRÉDITO DO BRASIL – Maia-SC SICOOB E-mail: valcredi@valcredi.coop.br Passos Passos Maia-SC a) Risco Operacional Passos Maia-SC O gerenciamento do risco operacional da COOPERATIVA DE CRÉDITO DE LIVRE ADMISSÃO DE ASSOCIADOS VALE DO CHAPECOZINHO – SICOOB VALCREDI - SC, objetiva garantir a aderência às normas vigentes e minimizar o risco operacional, por meio da adoção de boas práticas de gestão de riscos, na forma instruída na Resolução CMN 3.380/2006. Conforme preceitua o artigo 11 da Resolução CMN 3.721/2009, a COOPERATIVA DE CRÉDITO DE LIVRE ADMISSÃO DE ASSOCIADOS VALE DO CHAPECOZINHO – SICOOB VALCREDI - SC aderiu à estrutura única de gestão do risco operacional do Sicoob, centralizada na Confederação Nacional das Cooperativas do Sicoob Ltda. (Sicoob Confederação), a qual encontra-se evidenciada em relatório disponível no sítio www.sicoob.com.br. O processo de gerenciamento do risco operacional está estruturado com base no preenchimento de Listas de Verificação de Conformidade (LVC), baseadas na metodologia Controll Self Assessment (CSA), processo por meio do qual, sob a responsabilidade da Diretoria Executiva e a coordenação do Agente de Controle Interno e Risco, são identificadas situações de risco que são avaliadas quanto ao impacto e à probabilidade de ocorrência, de forma padronizada. Para as situações de risco identificadas são estabelecidos planos de ação, com a aprovação da Diretoria Executiva, que são registrados em sistema próprio para acompanhamento, pelo Agente de Controle e Risco.

Das Reservas

Da mesma forma, perdas operacionais ocorridas têm as causas e as ações de mitigação identificadas, sendo as informações devidamente registradas em sistema informatizado, para acompanhamento pelo Agente de Controle e Risco.

b.1) Fundo de Estabilidade Financeira – F.E.F.

��

Não obstante a centralização do gerenciamento do risco operacional, a COOPERATIVA DE �� CRÉDITO DE LIVRE ADMISSÃO DE ASSOCIADOS VALE DO CHAPECOZINHO – SICOOB �� VALCREDI - SC possui estrutura compatível com a natureza das operações, a complexidade dos produtos e serviços oferecidos e é proporcional à dimensão da exposição ao risco operacional.

Constituído de acordo com o previsto em regulamento próprio, o fundo estabilidade

financeira,

tem

como

objetivo

suprir

eventuais

obrigações financeiras no caso de perda de receitas. Está contabilizado no subgrupo “Outras” do grupo “Reservas Estatutárias”, o valor de R$ 2.874.085,95 (Dois milhões oitocentos e setenta e quatro mil, oitenta e cinco reais e noventa e cinco centavos). b.2) Fundo de Reserva Legal Constituído de acordo com o previsto na Lei 5.764/71 e no Estatuto Social. Está contabilizado no subgrupo “Reserva Legal” do grupo “Reserva de Lucros”, o valor de R$ 1.225.293,84 (Um milhão duzentos e vinte e cinco mil duzentos e noventa e três reais oitenta e quatro centavos). c)

Do Resultado do Exercício

Em Reais Descrição

Av. Padre João Botero, 667, centro, Passos Maia-SC, CEP 89687-000 Fone: 49-3437 3000 E-mail: valcredi@valcredi.coop.br Passos MaiaSC Passos Maia-SC Passos Maia-SC

��

NOTA 17 – PLANO DE NEGÓCIOS

Av. Padre João Botero, 667, centro, Passos Maia-SC, CEP 89687-000 NOTA 14 – PATRIMÔNIO LÍQUIDO Fone: 49-3437 3000 E-mail: a) valcredi@valcredi.coop.br Passos MaiaCapital Social SC Passos Maia-SC O Capital Social está representado pela participação de 11.109 (Dez mil cento e cinqüenta) associados, atingindo o montante de R$ 8.551.695,48 (Oito milhões Maia-SC e noventa e cinco reais e quarenta e oito quinhentos e cinqüenta e um Passos mil seiscentos centavos).

de

Com Atos Não Cooperativos As receitas apuradas com prestação de serviços a não associados, prevista no artigo 86 da Lei 5.764/71, estão sendo tributadas conforme determina o artigo 183 do Decreto 3.000/99 e Lei 8.212/91.

922.990,22 17.231.167,61 437.642,48 18.591.800,31

Em Reais Total 16.456,24 271.044,85 57.836,79

b)

Com Atos Cooperativos

Em Reais

As obrigações são atualizadas com variações de juros entre 0,08% a.m mais TR até 6,75% a.a. NOTA 13 – OUTRAS OBRIGAÇÕES

a)

Valor

b)

Risco de Mercado O gerenciamento do risco de mercado da COOPERATIVA DE CRÉDITO DE LIVRE ADMISSÃO DE ASSOCIADOS VALE DO CHAPECOZINHO – SICOOB VALCREDI - SC, objetiva garantir a aderência às normas vigentes e minimizar o risco de mercado, por meio das boas práticas de gestão de riscos, na forma instruída na Resolução CMN 3.464/2007. Conforme preceitua o artigo 11 da Resolução CMN 3.721/2009, a COOPERATIVA DE CRÉDITO DE João LIVREBotero, ADMISSÃO DE ASSOCIADOS VALE DO CHAPECOZINHO – SICOOB Av. Padre 667, centro, Passos Maia-SC, CEP 89687-000 VALCREDI - SC aderiu à Fone: estrutura única 49-3437 3000de gestão do risco de mercado do Sicoob, centralizada no valcredi@valcredi.coop.br Banco Cooperativo do Brasil S.A. (Bancoob), a qual encontra-se E-mail: Passos Maia-SC evidenciada em relatório disponível sítio www.sicoob.com.br. Passosno Maia-SC No gerenciamento do risco de mercado são adotados procedimentos padronizados de Passos Maia-SC identificação de fatores de risco, de classificação da carteira em trading e banking, de mensuração do risco de mercado (Value at Risk – VaR), de estabelecimento de limites de risco, de testes de estresse e de aderência do modelo de mensuração de risco (backtesting do VaR). Para as situações de risco identificadas são estabelecidos planos de ação, com a aprovação da Diretoria Executiva, que são registrados em sistema próprio para acompanhamento, por parte do Agente de Controle e Risco. Não obstante a centralização do gerenciamento do risco de mercado, a COOPERATIVA DE CRÉDITO DE LIVRE ADMISSÃO DE ASSOCIADOS VALE DO CHAPECOZINHO – SICOOB VALCREDI - SC possui estrutura compatível com a natureza das operações, a complexidade dos produtos e serviços oferecidos e é proporcional à dimensão da exposição ao risco de mercado da entidade.

c) Risco de Crédito O gerenciamento de risco de crédito da COOPERATIVA DE CRÉDITO DE LIVRE ADMISSÃO DE ASSOCIADOS VALE DO CHAPECOZINHO – SICOOB VALCREDI - SC, objetiva garantir a aderência às normas vigentes, maximizar o uso do capital e minimizar os riscos envolvidos


Para as situações de risco identificadas são estabelecidos planos de ação, com a aprovação da Diretoria Executiva, que são registrados em sistema próprio para acompanhamento, por parte do Agente de Controle e Risco. Não obstante a centralização do gerenciamento do risco de mercado, a COOPERATIVA DE CRÉDITO DE LIVRE ADMISSÃO DE ASSOCIADOS VALE DO CHAPECOZINHO – SICOOB VALCREDI - SC possui estrutura compatível com a natureza das operações, a complexidade dos produtos e serviços oferecidos e é proporcional à dimensão da exposição ao risco de mercado da entidade.

7

OESTE NOTÍCIAS - 21 de Março de 2013 Relatório da Administração

c) Risco de Crédito O gerenciamento de risco de crédito da COOPERATIVA DE CRÉDITO DE LIVRE ADMISSÃO DE ASSOCIADOS VALE DO CHAPECOZINHO – SICOOB VALCREDI - SC, objetiva garantir a aderência às normas vigentes, maximizar o uso do capital e minimizar os riscos envolvidos nos negócios de crédito por meio das boas práticas de gestão de riscos. Conforme preceitua o artigo 10 da Resolução CMN 3.721/2009, a COOPERATIVA DE �� CRÉDITO DE LIVRE ��ADMISSÃO DE ASSOCIADOS VALE DO CHAPECOZINHO – SICOOB VALCREDI - SC aderiu à estrutura única de gestão do risco de crédito do Sicoob, �� centralizada no Banco Cooperativo do Brasil S.A. (Bancoob), a qual encontra-se evidenciada em relatório disponível no sítio www.sicoob.com.br.

��

Não obstante centralização pela do gerenciamento de risco de Compete aos aresponsáveis centralizada decrédito, riscos aa COOPERATIVA padronização DE de ��ADMISSÃO DEestrutura CRÉDITO ASSOCIADOS VALE DO – SICOOB processos,DE de LIVRE metodologias de análises de risco de clientes e deCHAPECOZINHO operações, de criação e de �� VALCREDI SCpolítica possui única estrutura compatível com a onatureza das operações, com a manutenção- de de risco de crédito para Sicoob, além do monitoramento complexidade dos produtos serviços oferecidos e é proporcional à dimensão da exposição das carteiras de crédito das e cooperativas. ao risco de crédito da entidade. Não obstante a centralização do gerenciamento de risco de crédito, a COOPERATIVA DE CRÉDITO DE LIVRE ADMISSÃO DE ASSOCIADOS VALE DO CHAPECOZINHO – SICOOB VALCREDI - SC possui estrutura compatível com a natureza das operações, com a complexidade dos produtos e serviços oferecidos e é proporcional à dimensão da exposição ao risco de crédito da entidade. Leila Jiovana Moro Bortolini CRC/SC 031440/O-0 Contadora Av. Padre João Botero, 667, centro, Passos Maia-SC, CEP 89687-000

Senhores Associados, Submetemos à apreciação de V.Sas. as demonstrações contábeis do 2º semestre de 2012 da Cooperativa de Credito de Livre Admissão de Associados Vale do Chapecozinho – SICOOB VALCREDI SC, na forma da legislação em vigor. 1.

Avaliação de resultados

No 2º semestre de 2012, a SICOOB VALCREDI SC obteve um resultado de R$ 2.189.348,59, representando um retorno semestral sobre o Patrimônio Líquido de 14,06%. 2.

Ativos

Os recursos depositados na Centralização Financeira somaram R$ 28.089.435,73. Por sua vez a carteira de crédito atingiu o montante de R$ 48.336.194,80 e encontrava-se assim distribuída: Carteira Rural Carteira Comercial

R$ 17.439.509,67 R$ 30.896.685,13

36,08% 63,92%

Os vinte maiores devedores representavam, na data-base de 31/12/2012, o percentual de 20,47% da carteira, no montante de R$ 9.893.102,91. 3.

Captação

Antonio Abilio Mantovani Presidente

As captações, no total de R$ 48.965.784,83, apresentaram uma evolução em relação ao semestre anterior de 9,41% e encontravam-se assim distribuídas:

Fone: 49-3437 3000 E-mail: valcredi@valcredi.coop.br Passos Maia-SC Antonio Abilio Mantovani Leila Jiovana Moro Bortolini Passos Maia-SC Presidente CRC/SC 031440/O-0 Contadora Passos Maia-SC

Depósitos à Vista Depósitos a Prazo

R$ 7.304.829,87 R$ 41.660.954,96

14,92% 85,08%

Os vinte maiores depositantes representavam, na data-base de 31/12/2012, o percentual de 20,08% da captação, no montante de R$ 9.832.484,12. 4.

Patrimônio de Referência (PR) e quadro de associados

O Patrimônio de Referência da SICOOB VALCREDI SC era de R$ 13.027.847,58. O quadro de associados era composto por 9.302 cooperados, havendo um acréscimo de 16,27% em relação ao exercício anterior. 5.

Política de crédito

A concessão de crédito está pautada em prévia análise do propenso tomador, havendo limites de alçadas pré-estabelecidos a serem observados e cumpridos, cercando ainda a singular de todas as consultas cadastrais e com análise do associado através do “rating” (avaliação por pontos), buscando assim garantir ao máximo a liquidez das operações. A SICOOB VALCREDI SC adota a política de classificação de crédito de sua carteira de acordo com as diretrizes estabelecidas na Resolução CMN nº 2.682, havendo uma concentração de 86,86% nos níveis de “A” a “B”.

��

6.

Plano de Negócios

No exercício de 2011, o Banco Central aprovou o plano de negócio e estudo de viabilidade �� econômica elaborado pela cooperativa com vistas à concessão de alteração estatutária, em �� conformidade com o disposto na Resolução n° 3.859, do Conselho Monetário Nacional. Av. Padre João Botero, 667, centro, Passos Maia-SC, CEP 89687-000

Fone: 49-3437 3000 Os administradores da cooperativa acompanham assiduamente o cumprimento das metas traçadas valcredi@valcredi.coop.br no plano de negócios e estudoE-mail: de viabilidade econômico-financeira e toma as medidas necessárias, Passos Maia-SC em caso de desenquadramento.

O plano de negócio foi elaborado com projeções para os três próximos exercícios. Atualmente o desempenho é satisfatório, estando amplamente atingidas todas as unidades projetadas. 7.

Av. Padre João Botero, 667, centro, Passos Maia-SC, CEP 89687-000 Fone: 49-3437 3000 E-mail: valcredi@valcredi.coop.br Passos Maia-SC Passos Maia-SC Av. Padre João Botero, 667, centro, Passos Maia-SC, CEP 89687-000 Passos Maia-SC Fone: 49-3437 3000 E-mail: valcredi@valcredi.coop.br Passos Maia-SC Passos Maia-SC Passos Maia-SC

Governança Corporativa

Governança corporativa é o conjunto de mecanismos e controles, internos e externos, que permitem aos associados definir e assegurar a execução dos objetivos da cooperativa, garantindo a sua continuidade, os princípios cooperativistas ou, simplesmente, a adoção de boas práticas de gestão. Nesse sentido, a administração da cooperativa tem na assembleia geral, que é a reunião de todos os associados, o poder maior de decisão. A gestão da cooperativa está alicerçada em papéis definidos, com clara separação de funções. Cabem ao Conselho de Administração as decisões estratégicas e ao corpo de funcionários, a gestão dos negócios da cooperativa no seu dia-a-dia. A cooperativa possui ainda um Agente de Controles Internos, supervisionado diretamente pela Sicoob Central SC, que, por sua vez, faz as auditorias internas. Os balanços da cooperativa são auditados por auditor externo, que emite relatórios, levados ao conhecimento dos Conselhos de Administração e Fiscal e da Diretoria. Além do Estatuto Social, são adotados regimentos e regulamentos, entre os quais destacamos o Regimento Interno, o Regimento do Conselho de Administração e o Regimento do Conselho Fiscal. 8.

Conselho Fiscal

Eleito em Assembleia Geral Ordinária, com mandato até 2013, o Conselho Fiscal tem função complementar à do Conselho de Administração. Sua responsabilidade é verificar de forma sistemática os atos da administração da cooperativa, bem como validar seus balancetes mensais e seu balanço patrimonial anual. 9.

Sistema de Ouvidoria

A Ouvidoria, constituída em 2007 representou um importante avanço a serviço dos cooperados, dispõe de diretor responsável pela área e de um ouvidor. Atende às manifestações recebidas por meio do Sistema de Ouvidoria do Sicoob, composto por sistema tecnológico específico, atendimento via DDG 0800 e sítio na internet integrado com o sistema informatizado de ouvidoria tendo a atribuição de assegurar o cumprimento das normas relacionadas aos direitos dos usuários de nossos ��atuar como canal de comunicação com os nossos associados e integrantes das produtos, além de comunidades onde estamos presentes.

Em 2012, a Ouvidoria da SICOOB VALCREDI SC registrou manifestações de cooperados sobre a �� qualidade dos produtos e serviços oferecidos pela cooperativa. �� Das reclamações, todas foram consideradas procedentes e resolvidas dentro dos prazos legais, de Av. Padre João Botero, maneira satisfatória para as partes envolvidas, em perfeito acordo com o previsto na legislação 667, centro, Passos Maiavigente. SC, CEP 89687-000

Fone: 49-3437 3000 Agradecimentos E-mail:

valcredi@valcredi.coop. Agradecemos aos nossos associados pela preferência e confiança e aos funcionários e br Passos Maia-SC colaboradores pela dedicação. Passos Maia-SC

Passos Maia (SC), 31 de dezembro de 2012.

Passos Maia-SC

Conselho de Administração e Diretoria da SICOOB VALCREDI SC


8

OESTE NOTÍCIAS - 21 de Março de 2013

EVENTOS

1ª FESTA DO AMIGO

Empresário Ponteserradense RUDI PAGLIA promoveu no último sábado, dia 16 de Março, a 1ª FESTA DO AMIGO

Jaqueline Queiroz


OESTE NOTÍCIAS - 21 de Março de 2013

9

1º BAZAR DA ESCOLA BELERMINO VICTOR DALLA VECCHIA FOI UM SUCESSO A DIREÇÃO E APP DA ESCOLA AGRADECEM A TODOS QUE COLABORARAM.


10

OESTE NOTÍCIAS - 21 de Março de 2013

Fatma confirma que Averbação de Reserva Legal é indevida

Valdir Colatto

Atendendo a solicitação do deputado federal Valdir Colatto (PMDB/SC) o presidente da Funda-

ção do Meio Ambiente (Fatma), Gean Loureiro, encaminhou a vice-corregedora do Tribunal de Justiça de Santa

Catarina Salete Silva Sommariva, o ofício nº 488/2013 solicitando instrução da Corregedoria aos Cartórios de Registro de Imóveis em SantaCatarina, para que suspendam a exigência de Averbação de Reserva Legal (ARL). Segundo o documento o entendimento da Fatma é de que “não há mais a obrigatoriedade da averbação da Reserva Legal em Cartório de Registro de Imóveis, conforme § 4º do Artigo 18 da Lei nº 12.651/2012, que versa sobre a proteção da vegetação nativa”. A ARL é uma reclamação recorrente nos roteiros feitos por Colatto. É grande a preocupação dos agricultores que querem estar em dia com a Lei, mas ainda são muitas

as dúvidas sobre o que fazer em suas propriedades. De acordo com Colatto pela Lei em vigor (12.651/2012) os agricultores não precisam mais averbar em cartório de registro de imóveis. Porém, os cartórios por orientação da Corregedoria Geral da Justiça de Santa Catarina, continuam obrigando a ARL, amparados no Termo de Cooperação Técnica Conjunta nº 01/2010, para os casos de retificação de área, desmembramento ou alienação do imóvel. Preocupado com os pequenos agricultores que estão sendo prejudicados e com o Estado que pode vir a ser alvo de processos judiciais, Colatto enviou à Fatma docu-

mentos com embasamento técnico e jurídico que comprovam a cobrança indevida de acordo com a Lei 12.651/2012, pelos cartórios. O deputado solicitou ao presidente da Fatma análise e posicionamento urgentes sobre o assunto. “A Fatma teve o mesmo entendimento que o nosso, esperamos agora que a Corregedoria atenda esta solicitação e respeite a Lei em vigor”, afirmou o parlamentar. Conforme Colatto, o art. 18 da lei 12.651/2012 define claramente que a Reserva legal (RL) deverá ser registrada no Cadastro Ambiental Rural (CAR), enquanto o parágrafo 4º do art. 18 desobriga a averbação no cartório de registro de

imóvel. O proprietário que desejar averbar entre a data da publicação da lei (25/05/2012) e o Registro no CAR, terá direito a gratuidade. Em documento recebido por Colatto, Loureiro informa ainda que a Fatma e a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Sustentável (SDS), assinarão nos próximos dias com o Ministério do Meio Ambiente (MMA), convênio para a operacionalização do Cadastro Ambiental Rural em Santa Catarina que encerra a discussão sobre Averbação de Reserva Legal dos imóveis rurais. Fonte: Assessoria

CDL de Passos maia é fundada e Diretoria toma posse trabalhará com seriedade a frente da nova CDL. O vice-Prefeito Leomar Listoni, que representou o Prefeito Evandro, fez um pronunciamento bem humorado, fazendo referência à posse do novo Presidente ser no mesmo dia da Posse do Papa Francisco I. Listoni também ressaltou a importância da nova entidade, “a CDL é de uma importância muito grande para o comércio, ficamos felizes em participar desta criação”, afirmou. Confira abaixo a nominata completa da diretoria, que cumprirá um mandato de

Diretoria CDL Passos Maia

A Câmara de Dirigentes Lojistas de Passos Maia (CDL) foi fundada oficialmente na última semana, em um evento na Sede Social da Sulcredi/Crediluz. No ato foram empossados os membros da diretoria, que assumem a 188ª CDL de Santa Catarina, amadrinhada pela entidade de Ponte Serrada.

O presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Santa Catarina (FCDL/SC), Sergio Alexandre Medeiros, marcou presença na posse, em seu discurso falou da felicidade de poder participar da fundação de mais uma CDL, “são 35 mil lojistas associados, nas 188 Câmaras espalhadas por Santa Catarina”, enfati-

zou. O início dos trabalhos em Passos Maia será comandado por Rodrigo Carlos Loregian, como presidente pediu aos associados, que já são 30, um trabalho em conjunto. “um das nossas lutas será reduzir a inadimplência”, afirmou Loregian ao prometer também, que

dois anos, até 31 de dezembro de 2014. Presidente: Rodrigo CarlosLoregian Vice-presidente: Everton Marini Diretor secretário: Venilde Mantovani Diretor financeiro: Jeane Cristina Gubert Canônica Diretor do SPC: Leonardo Edler Pacheco Conselheiro titular: RoselanePerozaMichelon Conselheiro titular: Marilei Odete Zanchet Conselheiro suplente: Favorino Ribeiro


11

OESTE NOTÍCIAS - 21 de Março de 2013

ESPECIAL SAÚDE Deixar de fumar ajuda o coração, apesar de engordar Participantes da pesquisa reduziram em 53% o risco de episódio cardíaco ou acidente cardiovascular cerebral Deixar de fumar reduz significativamente o risco de doenças cardiovasculares, apesar de provocar ganho de peso, destaca um estudo publicado nesta terça-feira no Journalofthe American Medical Association (JAMA). As pessoas não diabéticas que participaram do estudo e que deixaram de fumar reduziram em 53% o risco de sofrer um episódio cardíaco ou um

acidente cardiovascular cerebral em comparação aos fumantes, mesmo quando ganharam peso, destacam os autores da pesquisa realizada pela Universidade de Lausanne, na Suíça. O estudo, realizado com 3.251 pessoas entre 1984 e 2011, mostrou um ganho de peso médio de entre 2,7 e 3,5 quilos no grupo que abandonou o cigarro. Os pesquisadores também detectaram uma redução do risco cardiovascular entre os diabéticos que pararam de fumar, mas o consequente aumento de peso pode ter consequências nefastas, especialmente entre os que não controlam bem a doença, o que supõe um risco maior de óbito. O cigarro é a principal causa de morte evitável nos Estados Unidos e um risco maior de enfermidade cardiovascular, destacam

os pesquisadores. Deixar de fumar reduz claramente este risco, mas supõe um ganho de peso e isto é a principal preocupação dos fumantes, além de representar também um fator de risco cardíaco. Nos Estados Unidos, os fumantes ganham entre três e seis quilos nos primeiros seis meses após largar o cigarro e este excesso de peso persiste durante algum tempo. Fonte: AFP

Uso incorreto do computador pode deixar olho preguiçoso Fone: (49) 3323-9836

Má postura das crianças em frente aos equipamentos inibe o bom desenvolvimento da visão. E o problema só é reversível até oito anos O uso incorreto de computador, videogame e outros gadgats está comprometendo o desenvolvimento da visão das crianças. É o que sugere um levantamento feito pelo oftalmologista Leôncio Queiroz Neto a partir dos prontuários de 835 crianças, com idade entre seis e 14 anos, atendidas nos últimos 24 meses pelo Instituto Penido Burnier, de Campinas. Do grupo analisado, 8%, ou 67 crianças, foram diagnosticadas com ambliopia ou olho preguiçoso. Segundo Queiroz Neto, o compartilhamento dos equipamentos com os pais é uma causa frequente do problema. Ele observa que a posição da tela ajustada para adultos incentiva a criança ficar com a cabeça torta em frente ao monitor para conseguir enxergar. Cada olho acaba recebendo uma diferente quantidade de estímulo visual. Resultado: as crianças diagnosticadas com olho preguiçoso se queixavam de dor de cabeça, tiveram queda no rendimento escolar e passaram a evitar atividades esportivas. A má postura em frente ao compu-

tador dobrou a incidência de olho preguiçoso no grupo, comparada com o índice nacional de 4%. O especialista explica que os olhos humanos estão em desenvolvimento até a idade de oito anos e precisam receber o mesmo estímulo neste período. Queiroz Neto ressalta que a ambliopia (a imprecisão de visão sem lesão perceptível do olho) também pode estar relacionada ao estrabismo ou olho torto e à diferença de grau entre os olhos, chamada anisometropia. O tratamento consiste na oclusão do olho de melhor visão para estimular o desenvolvimento do outro. Se não for feito até a idade de oito anos, o problema se torna irreparável e levar à cegueira funcional do olho mais fraco. Fonte: ZH


12

OESTE NOTÍCIAS - 21 de Março de 2013

Diretoria do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural de Passos Maia toma posse Os membros do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural (CMDR) de Passos Maia tomaram posse oficialmente na última quinta-feira, dia 14. A reunião também serviu para a equipe já definir algumas ações ligadas à área de agricultura do município. Um dos assuntos abordados foi o início da distribuição de calcário. O produto deve começar a ser fornecido aos agricultores nos próximos dias, com a abertura das inscrições prevista para esta quarta-feira, dia 20. Neste ano, aliás, a Prefeitura ampliou a

distribuição em duas mil toneladas, totalizando três mil toneladas e meia de calcário disponíveis. O CMDR existe para aproximar a administração das famílias rurais de Passos Maia. “O papel do conselho é discutir os programas desenvolvidos e que serão criados pela administração, além de opinar e propor ideias para o desenvolvimento da agricultura do município”, classificou o prefeito IvandreBocalon (Evandro). A reunião que marcou a posse da diretoria também foi espaço para a apre-

sentação de ações já em andamento. Hoje a Secretaria Municipal de Agricultura contabiliza mais de 60% da demanda por serviços de silagem cumpridos. O setor também já executou cerca de 400 horas máquina em trabalhos diversos, além de garantir a distribuição de adubo e análise de solo. Para estreitar ainda mais o contato com os agricultores, a Secretaria Municipal de Cidadania e Reforma Agrária está visitando as famílias dos assentamentos rurais. O objetivo é observar a realidade atual

Aconteceu na Câmara de Passos Maia A Câmara de Vereadores de Passos Maia realizou na última segunda-feira, dia 18, a 6ª Sessão de 2013 (Sessão Ordinária - Nº 875). Com exceção da vereadora Rosani de Fátima Nérvis, os demais vereadores estiveram presentes. Um bom público acompanhou a sessão, que foi aberta pelo Presidente da Casa Vanderlei Dalbosco. O expediente do dia foi composto pela entrada do Projeto de Lei 004/2013, oriundo do Executivo Municipal, que autoriza o poder executivo municipal a criar o programa municipal de desenvolvimento da cadeia produtiva da piscicultura familiar. O projeto deu entrada na Câmara em regime de urgência, diante do fato, o plenário optou pela discussão e votação em 1ª e 2ª votações já nessa sessão, sendo o Projeto aprovado por unanimidade. Em seguida foram lidos três ofícios do Secretário de Administração Douglas Aigner, informando sobre a liberação de recursos federais, no valor de R$ 1.579,92 para o IGD Bolsa Família, R$ 6.144,00 para a Merenda Escolar e R$ 979,16 para o IGD SUAS. Na sequencia, foi lida a Indicação Nº 001/2013 dos Vereadores Vanderlei, Áurea, Rosani, José e Romalina, que trata sobre o aumento do auxílio financeiro para os estudantes universitários do município, incluindo também os estudantes de cursos técnicos, para custear o deslocamento até as instituições onde estudam. A referida indicação deverá ser discutida e votada na próxima sessão, juntamente com a indicação da Vereadora Rosani, que trata da perfuração de poço artesiano e distribuição de água no Assentamento Sapateiro. Na ordem do dia, além da aprovação do Projeto de Lei 004/2013, tivemos a 1ª votação do Projeto de Lei 003/2013, que institui e estabelece a política municipal de saneamento básico de Passos Maia, sendo aprovada por unanimidade pelos senhores vereadores, agora o projeto segue para a segunda votação. Por fim, três indicações, duas do vereador José da Rocha Bueno e uma do vereador Marcos Rodrigues da Silva, foram aprovadas pelo plenário. A indicação do vereador Marcos trata da recuperação e reabertura da estrada Microbacia de Dom Carlos até Bela Vista. A Primeira indicação do Vereador José trata da Perfuração de um poço artesiano e rede de distribuição de água na comunidade de Madre Cristina, já a segunda, trata de um auxílio financeiro para a manutenção do poço artesiano e da rede de água na comunidade do Assentamento Conquista dos Palmares. A próxima sessão ocorre na segunda-feira, dia 25 de Março de 2013, com início às 19 Horas. Em nome da Câmara de Vereadores de Passos maia, gostaríamos de prestar nossas condolências à família Tirelli, pelo falecimento da Senhora Claudina GuacelliTirelli, de 94 anos, ocorrido no último domingo. Claudina é avó do Secretário da Casa, AlvanirTirelli.

Posse Diretoria do CMDR

dos moradores, avaliando as principais necessidades. Eleito presidente do CMDR, o secre-

tário de Agricultura de Passos Maia, Neodi de Souza (Navalhada), deverá convocar reuniões do conselho a cada

90 dias. Havendo necessidade, reuniões extraordinárias também poderão acontecer. Fonte: Assessoria

Deputados aprovam aumento do salário mínimo catarinense

O Projeto de Lei Complementar 3/2013, que reajusta o valor do salário mínimo catarinense, foi aprovado no plenário da Assembleia Legislativa na última semana e terá efeito retroativo a janeiro deste ano. O projeto segue agora para sanção do governador. “Conseguimos aprovar essa lei em 48 horas, por isso faço um apelo para que o governador sancione a lei o quanto antes. Os trabalhadores esperam o reajuste, pois faz diferença na renda familiar”, disse o deputado Dirceu Dresch (PT), que foi o relator da matéria na

Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Com o reajuste, a menor faixa salarial vai subir de R$ 700 para R$ 765, o que representa 12,83% a mais que o novo salário mínimo nacional, reajustado para R$ 678 no mês janeiro. A segunda faixa do piso regional sobe de R$ 725 para R$ 793; a terceira passa de R$ 764 para R$ 835; e a quarta faixa aumenta de R$ 800 para R$ 875. Os percentuais de reajuste foram discutidos e acordados entre representantes das cinco centrais sindicais de trabalhadores e a entidade representativa

do setor patronal no estado. Dresch destaca que o mínimo catarinense tornou-se, nos últimos quatro anos, um dos principais parâmetros para todas as negociações coletivas em Santa Catarina. “Precisamos batalhar por ganho real de salário aos trabalhadores catarinenses e pelo fortalecimento do piso regional, que é uma grande conquista e beneficia mais de um milhão de trabalhadores e trabalhadoras de Santa Catarina.” Fonte: Assessoria


13

OESTE NOTÍCIAS - 21 de Março de 2013

POLiCIAl Caminhão carregado com carvão é apreendido no interior de Passos Maia

Um caminhão com placas MGG-1731 de Concórdia, com uma carga de carvão, foi

apreendido na semana passada, no interior do município de Passos Maia. A Polícia

Militar desconfiou do veículo e realizou a abordagem. De acordo com a PM, ao ser indagado, o motorista disse que estava fazendo o transporte de uma mudança. No entanto, quando a guarnição abriu o baú, localizou cerca de 50 bolsas de carvão. O caminhão foi apreendido, lacrado e conduzido para o quartel da PM de Ponte

Serrada. Uma equipe da Polícia Militar Ambiental de Concórdia veio até o municípiopara vistoriar a carga. Segundo informações, o carvão era transportado sem nota fiscal e há suspeita de que a madeira seja nativa.O produto foi encaminhado para Concórdia pela Polícia Ambiental, que vai analisar a carga e tomar as devidas providências. Fonte: Oeste Mais

PM apreende máquina de som em um bar Uma máquina de som uma porta nos fundos, de Ponte Serrada Jukebox, um bastão lá encontraram dois de madeira e uma faca foram apreendidas pela PM de Ponte Serrada, no interior de um bar da Rua Frei Caetano, Centro do município, no último domingo. O som alto vindo do bar, nas proximidades do Correio, chamou a atenção dos policias durante a ronda, eles tentaram entrar em contato com o dono do estabelecimento, mas o homem não respondeu, então a guarnição adentrou no bar por

homens, um de 49 e outro de 34 anos. Os mesmos não acataram as ordens para abaixar o som e os policiais foram obrigados a dar voz de prisão por desobediência. Mesmos assim os autores continuaram resistindo. Depois de detidos, um Termo Circunstanciado (TC) foi lavrado contra eles por perturbação do sossego, desobediência e resistência, com os objetos sendo apreendidos.

Motorista de 30 anos morre após capotar Uma saída de pista, quando a guarnição Golf em Xanxerê seguida de capotamen- chegou ao local para o to, foi registrada por volta das 14 horas do último domingo, dia 17, na SC-480, próximo ao CTG Espelho da Tradição, em Xanxerê. O condutor de um VW/Golf, com placas do município, teria perdido o controle da direção e caído na via secundária, que passa ao lado da SC. Conforme informações do chefe de socorro do Corpo de Bombeiros, Sargento Edilvan,

atendimento, o motorista Sidiomar Gonçalves de Menezes, de 30 anos, estava fora do veículo, de onde havia caído, e politraumatizado. A vítima foi socorrida pelas equipes do Corpo de Bombeiros e também do Samu, mas não resistiu aos ferimentos e morreu logo após dar entrada ao Hospital Regional São Paulo. Fonte: TSX

Rodolfo Alberto Rizzotto Editor do www.estradas.com.br Coordenador do SOS Estradas Programa de Segurança nas Estradas

RECALL e 4 MILHÕES DE VEÍCULOS COM DEFEITO DE FÁBRICA A maioria dos brasileiros já ouviu falar na palavra de origem inglesa: Recall. Traduzindo significa chamar de volta. O recall é muito utilizado para informar aos proprietários de um veículo que devem comparecer na concessionária a fim de sanar possível defeito grave que representa risco a segurança. É bem verdade que, o mesmo conceito é utilizado para convocar consumidores de remédios, brinquedos, alimentos, bebidas, que apresentem problema que pode colocar em risco a saúde ou segurança dos consumidores. No caso dos veículos o recall não visa proteger apenas o consumidor, mas é uma medida importante para garantir a segurança dos demais usuários das vias. Imagine um carro com defeito no sistema de freios que esteja passando na hora da saída de crianças da escola. Numa situação de emergência, a falha no sistema de frenagem, pode significar a morte de várias crianças. Da mesma forma, um ônibus com 46 passageiros que tenha um problema no sistema de direção pode colocar em risco a vida dos passageiros mas também dos demais usuários da rodovia. O grande problema é que não temos um órgão para investigar os defeitos de fabricação, e dependemos que o fabricante seja honesto, informe que existe risco e convoque os proprietários. Infelizmente, nem sempre isso ocorre. O problema é grave porque nos últimos 20 anos cerca de 10 milhões de veículos foram convocados por defeito de fabricação. Como a divulgação do recall é muito limitada, com poucos anúncios e pequena divulgação da imprensa, especialmente do interior, a maioria dos proprietários fica sem saber que o seu veículo foi convocado. Recentemente o Denatran determinou que os veículos com recall por fazer, que não tenham comparecido para realizar o serviço, tenham um alerta no documento, informando que é necessário atender ao chamado. Apesar da medida ser salutar, envolve apenas os veículos convocados aproximadamente nos dois últimos anos. Pelas nossas estimativas pelo menos 4 milhões de veículos circulam no país sem que o proprietário saibam que tem defeito grave. Para mudar isso, nossa proposta no livro Recall – 4 Milhões de Carros com Defeito de Fábrica foi de que nenhum veículo possa ser licenciado com recall por fazer. Infelizmente, quase 10 anos após publicarmos a obra isso ainda não aconteceu.


14

OESTE NOTÍCIAS - 21 de Março de 2013

Delícia da Semana variedades

Lasanha de Macarrão Instantâneo

Ingredientes

2 pacotes de macarrão instantâneo (160 g) 1 ½ xícara (chá) de molho de tomate (350 g) ¾ xícara (chá) de requeijão (170 g) ¾ xícara (chá) de água (180 ml) ¾ xícara (chá) de presunto picado (110 g) 1 xícara (chá) de muçarela ralada (120 g) queijo parmesão ralado a gosto

Modo de Preparo

1°- Pegue 2 pacotes de macarrão instantâneo e abra separando em 2 partes. Coloque o macarrão instantâneo em uma tigela e adicione água fervente até cobrir o macarrão. Deixe hidratar por 2 minutos. Retire o macarrão instantâneo com cuidado para não quebrar. Reserve. 2°- Coloque em uma outra tigela 1 ½ xícara (chá) de molho de tomate, ¾ xícara (chá) de requeijão e ¾ xícara (chá) de água e misture. 3°- Em um refratário (16 cm X 22 cm), coloque uma porção da mistura de molho de tomate (feito acima) espalhando bem. Coloque uma camada de macarrão instantâneo, uma camada de molho, uma camada de presunto, uma camada de muçarela, mais uma camada de molho, mais uma camada de macarrão instantâneo. Termine com o molho de tomate e salpique queijo parmesão ralado a gosto. Leve ao forno alto a 250°C por +/- 20 minutos ou até derreter o queijo. Retire do forno e sirva em seguida.

DICAS DE DIETA Conte as calorias

Uma fatia fina de empadão de frango equivale a 160 calorias. Mantenha seu corpo no peso ideal. Exercite-se e alimente-se de maneira

Dona de Casa Para tornar o detergente mais eficiente,

dissolva-o em algumas gotas de vinagre. Suas panelas ficarão brilhando e sem gordura. 1- Em qual país o papel foi inventado? a)China b) Estados Unidos c) Japão 2- O volume de água do oceano Pacífico é quantas vezes maior que o Atlântico? a) Uma b) Duas c) Três 3- Em que ano o cantor e compositor Osvaldo Montenegro venceu o festival de música da Tv Tupi, com “Bandolins? a) 1979 b) 1980 c) 1981 4- Em que país está localizado a maior caverna do mundo, a Câmara Sarawak? a) Perú b) Equador c) Malásia

Janaina Priscila de Queiroz Designer janapri.design@hotmail.com

dicasdemoda

Mais tendência! Acessórios para o Outono/Inverno 2013

Atenção mulheres para a tendência de bijuterias, acessórios, joias de prata, joias de aço e folheados O lançamento da coleção Outono/Inverno 2013 começa com o lançamentoOrient Express que resgata todo o luxo e a elegância das passageiras que embarcavam no famoso trem, com suas joias deslumbrantes e malas recheadas de seda e bordados preciosos. Nas coleções, muito brilho (muito mesmo!) e glamour para a próxima estação. Na paleta de cores, tons de cinza, combinação de preto e dourado e uma explosão de verdes, vermelhos, rosas e azuis. Cores intensas e fortes, misturando-se a muitas flores, cristais, pedrarias, laços e pérolas. Grande tendência nosmaxi brincos e maxi colares ainda reinam absolutos. Os clássicos preto e branco estiveram presentes em muitas coleções e o dourado é super tendência para o inverno, dos pés à cabeça! Os spikes, as caveirinhas e as corujinhas continuam, mas a cruz será o símbolo mais marcante da próxima estação... nos colares, nos brincos, nos aneis, nas pulseiras, nas bolsas, nos lenços... enfim, em tudo!

E a mega novidade de acessórios para este friozinho é?Apulseira de mão Por mais incômodo que pareça, ela é superconfortável, é como usar um anel! Um charme! O estilo barroco é a tendência mais forte para o Inverno/2013.Com muita sofisticação, o estilo não dominou somente as roupas, mas também os acessórios, as bolsas e sapatos. A moda barroca é marcada por rendas, adornos, estampas com arabescos, duo de cores, bordados e acessórios - tudo em excesso! O duo preto/dourado será fortíssimo - e mega elegante!

Tim Maia estava muito bem colocado nas paradas de sucessos brasileiras no ano de 1971 com a música “Eu só quero amar”. Tim Maia destacou-se pelo pioneirismo em trazer para a MPB o estilo “soul” de cantar.

RESPOSTAS: 1-a|2-b|3-a|4-c


15

OESTE NOTÍCIAS - 21 de Março de 2013

ESPORTE Andrade Gutierrez começa a montar a nova cobertura do Beira-Rio

A nova cobertura do estádio Beira-Rio começou a ser montada nesta segunda-feira no canteiro de obras às margens da Avenida Padre Cacique. Pela manhã, operários trabalhavam na primeira das 65 folhas metáli-

cas que vão compor o novo teto colorado. Principal mudança no estádio para quem enxerga de fora, a cobertura começou a ser instalada na quarta-feira — o trabalho deve se estender até o final do ano.

A novidade já pôde ser notada por quem passou em frente ao estádio ontem, mas será mais perceptível quando a estrutura, próxima à loja e ao museu do Inter, for erguida. O material da

membrana que revestirá a armação metálica é o politetrafluoretileno (PTFE), que será fabricado pela Hightex, empresa alemã responsável pela Allianz Arena. A nova cobertura será capaz de produzir efeitos de iluminação. Em setembro, quando o Inter pretende voltar a jogar no Beira-Rio, os torcedores ainda devem encontrar a cobertura, que terá 40 metros de altura, em instalação. Fabricada pela empresa gaúcha Sulmeta, de Nova Bassano, na Serra, a armação utiliza mais de quatro mil toneladas de aço. Fonte: ZH

Arena reconhece erros, mas contesta espera superior a duas horas na fila

Alvo da indignação de centenas de torcedores do Grêmio, que demoraram mais de uma hora para entrar no novo estádio no jogo de sábado, a direção da Arena Porto-Alegrense prometeu, nesta segunda, que os problemas não irão se repetir na partida

contra o Caxias. Apesar de reconhecer as falhas, o presidente da empresa gestora da Arena, Eduardo Pinto, disse que algumas críticas foram “exageradas”. Segundo o dirigente, não é verdadeira a afirmativa segundo a qual muitas pessoas só

conseguiram entrar no segundo tempo. Pinto também contesta a reclamação quanto a uma espera superior a duas horas nas filas. – Não nos eximimos de nossa responsabilidade. Mas algumas colocações foram exageradas. Fiquei até 17h15min junto às bi-

lheterias e, até então, nenhum problema havia ocorrido. Foi então que teve início o movimento maior. No intervalo da partida, já não havia mais filas. Nosso monitoramento de câmeras comprova isso – afirma. Uma sequência de fotos enviadas a Zero Hora pela Arena Porto-Alegrense (veja abaixo) mostra como estava a fila entre 19h e 19h22min, período que coincide com o intervalo da partida. Às 19h22min, de acordo com a imagem, todos já haviam adquirido seu bilhete. – Reconhecemos o problema e passamos a trabalhar para que não se repitam – disse Eduardo Pinto. Fonte: ZH

COMENTÁRIO Jarbas Ritter Jornalista Email: jarbo.verdao@hotmail.com

Favoritos!? O favoritismo dos brasileiros na Libertadores da América, exacerbado nos últimos anos com os três títulos consecutivos (Corinthians 2012, Santos 2011 e Internacional 2010) parece não colocar mais medo nos adversários castelhanos. Dos seis brasileiros apenas o Atlético Mineiro (quem diria!?) está com uma campanha digna de favorito, quatro jogos, quatro vitórias, classificação e liderança do grupo garantidas. Os demais sofrem e alguns correm sérios riscos de não passar a primeira fase, o que é o caso de São Paulo e Palmeiras. Corinthians, Fluminense e Grêmio deverão passar de fase, mas não de forma tranquila. Os gaúchos, aliás, vivem uma verdadeira gangorra nessa edição da Libertas, chegaram com status de grande favorito, com um timaço, contratações de peso, elenco recheado, técnico competentíssimo, tudo uma maravilha até o jogo de estreia, derrota em casa para o desconhecido Huachipato-CHI. A desconfiança tomou conta do time de Luxa, muitos críticos já davam como certa a desclassificação na primeira fase, já que a partida seguinte era contra o todo poderoso Fluminense, no Rio de Janeiro. O que se viu foi a volta por cima dos gaúchos, 3x0 fora o baile. Vitória convincente, com show de Barcos, tudo estava voltando à normalidade, na semana seguinte goleada pra cima do Caracas na Arena, torcida empolgada, classificação já passava a estar garantida, até o jogo em Caracas, terra do falecido Hugo Chavez, que parece ter assombrado os gaúchos, que caíram frente ao fraco time venezuelano, agora a gangorra está para baixo, e o Grêmio precisará recuperar mais uma vez a confiança da torcida. Fluminense e Corinthians estão sofrendo mais do que deveriam para se classificar, pelos elencos que ambos possuem. É verdade que os paulistas passaram por um momento critico, com os fatos ocorridos em Oruro, porém nada disso é motivo suficiente para atrapalhar a vida corintiana em um grupo tão fraco. Já São Paulo e Palmeiras poderão sim ter que encarar uma eliminação na primeira fase, ambos estão apresentando um futebol fraco. O principal problema do tricolor parece ser as suas estrelas, em especial Ganso, Lúcio e Luiz Fabiano, uns por descontentamento e outros por indisciplina estão afundando o São Paulo. Já o Palmeiras peca por falta de qualidade técnica de seus jogadores, principalmente o ataque, já que a equipe cria bastante, mas perde muitos gols.


Leia o Oeste NotĂ­cias no site: www.100.7fm.net.br

CDL de Passos maia ĂŠ fundada e Diretoria toma posse


Oeste Notícias - Edição 60