Page 1

PROJECTO BOLA PRA FRENTE PROMOVIDO POR:

FINANCIADO POR:


BOLA PRA FRENTE

Identificação do projecto: Projecto Bola Pra Frente LX-008/L/E4G

Consórcio: ANFR (Promotora e Gestora;); Junta Freguesia Carnide; GEBALIS; WACT Área territorial de implementação: Lisboa, Carnide, Bairro Padre Cruz Apresentação do projecto: O projecto consiste no desenvolvimento de actividades sócio-desportivas fundadas modelos de educação não formal e formal. Pretende contribuir para a melhoria das competências dos jovens dos 12 aos 18 anos residentes no bairro Padre Cruz, com percurso marcado por absentismo ou insucesso escolar e problemas de pobreza ou exclusão social associados à residência num bairro social onde diferentes origens e culturas se entrecruzam nem sempre da forma mais saudável. O projecto encontra-se dividido em 3 fases, que correspondem a momentos de evolução e intervenção distintos, mas interdependentes e que vão de encontro aos objectivos e princípios do programa Escolhas: 1ª fase: Motivação – 1º ano; 2ª fase: Capacitação – 2º ano; 3ª fase: Autonomia – 3º ano, durante as quais se desenvolvem actividades sócio-desportivas, lúdicas e pedagógicas, que de forma integral estruturem o tempo e as actividades extra-escolares dos jovens durante a semana. PROMOVIDO POR:

1

FINANCIADO POR:


BOLA PRA FRENTE

É objectivo da ANFR que após os 3 anos de financiamento os jovens do projecto estejam capacitados para gerir de forma autónoma o núcleo de futebol de rua no bairro, dando continuidade às actividades, através dos meios financeiros gerados a partir da actividade de empreendedorismo social, criando uma associação juvenil. A sustentabilidade recairá sobre a recolha de resíduos no bairro, sua venda ou possível transformação. DIAGNÒSTICO E PROBLEMAS BASE: Insucesso, abandono e absentismo escolar; Déficit de competências psicossociais e ansiedade social; Exclusão geográfica e territorial; Dificuldades na definição de projectos de vida sócio-profissionais/condutas de risco; Pobreza geracional/processos de exclusão social; Info-exclusão; Dificuldades de diálogo intercultural. PÚBLICO ALVO: Destinatários: 50 jovens dos 12 aos 18 anos residentes no B. Padre Cruz. Beneficiários: 50 jovens menos prioritários e 150 familiares dos jovens inscritos, residentes no bairro P. Cruz. Formas de selecção do público alvo: divulgação e sinalização pelas entidades parceiras e locais; distribuição de flyers de divulgação; visitas porta a porta nos lotes do bairro; preenchimento de ficha de pré-inscrição; Treinos de captação de ‘jogadores’ de futebol de rua. PROMOVIDO POR:

2

FINANCIADO POR:


BOLA PRA FRENTE

OBJECTIVOS GERAIS: •Prevenir o insucesso escolar e minimizar os factores de risco inerentes à pobreza e exclusão social dos jovens dos 12 aos 18 anos do bairro Padre Cruz e suas famílias, destinatários e beneficiários do projecto Bola pra Frente, através de metodologias de intervenção sócio-desportivas; •Promover a capacitação dos jovens dos 12 aos 18 anos, do bairro padre cruz, destinatários do projecto Bola pra Frente, através do desenvolvimento de actividades sócio-desportivas, lúdicas e pedagógicas, formativas e empreendedoras, tendo em vista a sua inclusão social

OBJECTIVOS ESPECÍFICOS: •Diminuir o insucesso escolar de pelo menos 20 jovens dos 12 aos 18 anos do bairro padre cruz, do projecto Bola Pra Frente; •Aumentar o grau de competências psicossociais de pelo menos 35 jovens dos 12 aos 18 anos do bairro padre cruz , do projecto bola pra frente; •Melhorar a qualidade dos estilos de educação parental de 45 familiares dos 50 jovens dos 12 aos 18 anos do bairro padre cruz, do projecto bola pra frente, tendo em vista a inclusão social dos jovens; •Aumentar as oportunidades de formação orientada para o encaminhamento pré-profissional de 10 jovens, do universo de 25 jovens dos 15 aos 18 anos do bairro padre cruz, do projecto bola pra frente. PROMOVIDO POR:

3

FINANCIADO POR:


BOLA PRA FRENTE

• Aumentar as capacidades de autonomia e o espírito empreendedor de 20 jovens dos 12 aos 18 do bairro padre cruz, do projecto bola pra frente. • Aumentar a literacia tecnológica de 100% dos jovens dos 12 aos 18 anos do bairro padre cruz, e 30% dos seus familiares. Equipa Técnica: Coordenadora; Técnica de Intervenção Comunitária; Monitor CID@NET; Dinamizador Comunitário; Monitora Desportiva.

MEDIDAS E ACÇÕES DO PROJECTO: I – Inclusão escolar e educação não formal: a) c) d) III – Dinamização Comunitária e –cidadania: a) b) d)e) f) g) IV – Inclusão Digital: a) b) c) d) e) V – Empreendedorismo e capacitação: b) c) d) f) h)

PROMOVIDO POR:

4

FINANCIADO POR:


BOLA PRA FRENTE

VALÊNCIAS E ACTIVIDADES DO PROJECTO:

Encaminhamento e reintegração escolar de crianças e jovens que tenham abandonado a escola precocemente: Gabinete de atendimento e encaminhamento Actividades de prevenção do abandono e insucesso escolar: Treino de competências psicossociais; Oficina de Estudo; Cursos de formação Desportiva.

Co-responsabilização das famílias no processo de supervisão parental: Clube de Pais (voluntariado, Treinos de futebol de rua, actividades recreativas, formação parental) Actividades lúdico-pedagógicas: Campos de férias; férias desportivas; visitas culturais e de estudo; jornal de parede; Fórum Crescer Temático (sensibilização comunitária); criação e gestão de blogue e publicação de notícias. Actividades desportivas: treino sócio-desportivo de futebol de rua; intercâmbios com projectos de desporto inclusivo; torneios comunitários de futebol de rua PROMOVIDO POR:

5

FINANCIADO POR:


BOLA PRA FRENTE

Acesso a Tecnologias de Informação: Centro de inclusão Digital (de informática); utilização livre, apoio à procura de emprego, cursos e acções de formação informais e certificados para jovens e familiares; recursos educativos on-line (Escola Virtual) Promoção de dinâmicas de empreendedorismo social tendo em sustentabilidade financeira do projecto, a definir com os jovens do BPC: Escola de empreendedores; cursos de gestão organizacional; actividades empreendedoras no bairro

Acções de sensibilização ambiental e outras AVALIAÇÃO INTERNA Auto-avaliação semanal através da AGIL; auto e hetero-avaliação; Reuniões de equipa e de consórcio; Construção de instrumentos de medição dos indicadores; Actividades de recolha de informação; Análise documental; Monitorização das actividades para reorientação das acções, dos objectivos e resultados; Avaliação de desempenho; Visitas formais e informais com a presença de todos os actores; Assembleias de jovens semestrais; Relatório de auto-avaliação semestral (intercalares, anuais (2º e 4º) e final) e sua discussão em reunião de consórcio. Recurso a metodologias de avaliação participativas. PROMOVIDO POR:

6

FINANCIADO POR:

Apresnetação projecto Bola pra Frente  

Apresnetação projecto Bola pra Frente da Associação Nacional de Futebol de Rua

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you