Page 1

PROJECTO BOLA PRA FRENTE PROMOVIDO POR:

FINANCIADO POR:


BOLA PRA FRENTE

Identificação do projecto: Projecto Bola Pra Frente LX-008/L/E4G

Consórcio: ANFR (Promotora e Gestora;); Junta Freguesia Carnide; GEBALIS; WACT Área territorial de implementação: Lisboa, Carnide, Bairro Padre Cruz Apresentação do projecto: O projecto consiste no desenvolvimento de actividades sócio-desportivas fundadas modelos de educação não formal e formal. Pretende contribuir para a melhoria das competências dos jovens dos 12 aos 18 anos residentes no bairro Padre Cruz, com percurso marcado por absentismo ou insucesso escolar e problemas de pobreza ou exclusão social associados à residência num bairro social onde diferentes origens e culturas se entrecruzam nem sempre da forma mais saudável. O projecto encontra-se dividido em 3 fases, que correspondem a momentos de evolução e intervenção distintos, mas interdependentes e que vão de encontro aos objectivos e princípios do programa Escolhas: 1ª fase: Motivação – 1º ano; 2ª fase: Capacitação – 2º ano; 3ª fase: Autonomia – 3º ano, durante as quais se desenvolvem actividades sócio-desportivas, lúdicas e pedagógicas, que de forma integral estruturem o tempo e as actividades extra-escolares dos jovens durante a semana. PROMOVIDO POR:

1

FINANCIADO POR:


BOLA PRA FRENTE

É objectivo da ANFR que após os 3 anos de financiamento os jovens do projecto estejam capacitados para gerir de forma autónoma o núcleo de futebol de rua no bairro, dando continuidade às actividades, através dos meios financeiros gerados a partir da actividade de empreendedorismo social, criando uma associação juvenil. A sustentabilidade recairá sobre a recolha de resíduos no bairro, sua venda ou possível transformação. DIAGNÒSTICO E PROBLEMAS BASE: Insucesso, abandono e absentismo escolar; Déficit de competências psicossociais e ansiedade social; Exclusão geográfica e territorial; Dificuldades na definição de projectos de vida sócio-profissionais/condutas de risco; Pobreza geracional/processos de exclusão social; Info-exclusão; Dificuldades de diálogo intercultural. PÚBLICO ALVO: Destinatários: 50 jovens dos 12 aos 18 anos residentes no B. Padre Cruz. Beneficiários: 50 jovens menos prioritários e 150 familiares dos jovens inscritos, residentes no bairro P. Cruz. Formas de selecção do público alvo: divulgação e sinalização pelas entidades parceiras e locais; distribuição de flyers de divulgação; visitas porta a porta nos lotes do bairro; preenchimento de ficha de pré-inscrição; Treinos de captação de ‘jogadores’ de futebol de rua. PROMOVIDO POR:

2

FINANCIADO POR:


BOLA PRA FRENTE

OBJECTIVOS GERAIS: •Prevenir o insucesso escolar e minimizar os factores de risco inerentes à pobreza e exclusão social dos jovens dos 12 aos 18 anos do bairro Padre Cruz e suas famílias, destinatários e beneficiários do projecto Bola pra Frente, através de metodologias de intervenção sócio-desportivas; •Promover a capacitação dos jovens dos 12 aos 18 anos, do bairro padre cruz, destinatários do projecto Bola pra Frente, através do desenvolvimento de actividades sócio-desportivas, lúdicas e pedagógicas, formativas e empreendedoras, tendo em vista a sua inclusão social

OBJECTIVOS ESPECÍFICOS: •Diminuir o insucesso escolar de pelo menos 20 jovens dos 12 aos 18 anos do bairro padre cruz, do projecto Bola Pra Frente; •Aumentar o grau de competências psicossociais de pelo menos 35 jovens dos 12 aos 18 anos do bairro padre cruz , do projecto bola pra frente; •Melhorar a qualidade dos estilos de educação parental de 45 familiares dos 50 jovens dos 12 aos 18 anos do bairro padre cruz, do projecto bola pra frente, tendo em vista a inclusão social dos jovens; •Aumentar as oportunidades de formação orientada para o encaminhamento pré-profissional de 10 jovens, do universo de 25 jovens dos 15 aos 18 anos do bairro padre cruz, do projecto bola pra frente. PROMOVIDO POR:

3

FINANCIADO POR:


BOLA PRA FRENTE

• Aumentar as capacidades de autonomia e o espírito empreendedor de 20 jovens dos 12 aos 18 do bairro padre cruz, do projecto bola pra frente. • Aumentar a literacia tecnológica de 100% dos jovens dos 12 aos 18 anos do bairro padre cruz, e 30% dos seus familiares. Equipa Técnica: Coordenadora; Técnica de Intervenção Comunitária; Monitor CID@NET; Dinamizador Comunitário; Monitora Desportiva.

MEDIDAS E ACÇÕES DO PROJECTO: I – Inclusão escolar e educação não formal: a) c) d) III – Dinamização Comunitária e –cidadania: a) b) d)e) f) g) IV – Inclusão Digital: a) b) c) d) e) V – Empreendedorismo e capacitação: b) c) d) f) h)

PROMOVIDO POR:

4

FINANCIADO POR:


BOLA PRA FRENTE

VALÊNCIAS E ACTIVIDADES DO PROJECTO:

Encaminhamento e reintegração escolar de crianças e jovens que tenham abandonado a escola precocemente: Gabinete de atendimento e encaminhamento Actividades de prevenção do abandono e insucesso escolar: Treino de competências psicossociais; Oficina de Estudo; Cursos de formação Desportiva.

Co-responsabilização das famílias no processo de supervisão parental: Clube de Pais (voluntariado, Treinos de futebol de rua, actividades recreativas, formação parental) Actividades lúdico-pedagógicas: Campos de férias; férias desportivas; visitas culturais e de estudo; jornal de parede; Fórum Crescer Temático (sensibilização comunitária); criação e gestão de blogue e publicação de notícias. Actividades desportivas: treino sócio-desportivo de futebol de rua; intercâmbios com projectos de desporto inclusivo; torneios comunitários de futebol de rua PROMOVIDO POR:

5

FINANCIADO POR:


BOLA PRA FRENTE

Acesso a Tecnologias de Informação: Centro de inclusão Digital (de informática); utilização livre, apoio à procura de emprego, cursos e acções de formação informais e certificados para jovens e familiares; recursos educativos on-line (Escola Virtual) Promoção de dinâmicas de empreendedorismo social tendo em sustentabilidade financeira do projecto, a definir com os jovens do BPC: Escola de empreendedores; cursos de gestão organizacional; actividades empreendedoras no bairro

Acções de sensibilização ambiental e outras AVALIAÇÃO INTERNA Auto-avaliação semanal através da AGIL; auto e hetero-avaliação; Reuniões de equipa e de consórcio; Construção de instrumentos de medição dos indicadores; Actividades de recolha de informação; Análise documental; Monitorização das actividades para reorientação das acções, dos objectivos e resultados; Avaliação de desempenho; Visitas formais e informais com a presença de todos os actores; Assembleias de jovens semestrais; Relatório de auto-avaliação semestral (intercalares, anuais (2º e 4º) e final) e sua discussão em reunião de consórcio. Recurso a metodologias de avaliação participativas. PROMOVIDO POR:

6

FINANCIADO POR:

Apresnetação projecto Bola pra Frente  

Apresnetação projecto Bola pra Frente da Associação Nacional de Futebol de Rua

Apresnetação projecto Bola pra Frente  

Apresnetação projecto Bola pra Frente da Associação Nacional de Futebol de Rua

Advertisement