Page 1

ValĂŠria Cavalcante

1


ValĂŠria Cavalcante

2


Zenker em 1866: “grupo de doenças causadas por exposição a poeiras fibrosantes”

Valéria Cavalcante

3


1971 Pneumoconiose: "acúmulo de poeiras nos pulmões e reação tecidual à sua presença” Poeira: “aerosol composto de partículas sólidas inanimadas”.

Valéria Cavalcante

4


Substância tóxica

Barreira imune e/ou leucocitária não combate

Dano ao organismo Efeitos: Agudos Crônicos Valéria Cavalcante

5


Agentes químicos

Principal via é a respiratória: Constante contato c/ o meio ambiente; Extensa área ocupada pelo

Gases Vapores Partículas Poeiras

sist. Respiratório no organismo; A Permeabilidade e a vascularização permite rápida absorção; Retenção dos agentes químicos no sist. respiratório; Os agentes químicos atingem órgãos vitais;

Valéria Cavalcante

6


≤ 5 μm ≤ 10 μm

↓ 5μm

Trato respiratório baixo

Trato respiratório alto

Valéria Cavalcante

7


Agentes quĂ­micos

ValĂŠria Cavalcante

Pneumoconioses

8


ValĂŠria Cavalcante

9


ValĂŠria Cavalcante

10


Poeira de sílica Valéria Cavalcante

11


Atividades relacionadas com ↑ prevalência de no Brasil

Valéria Cavalcante

12


Produção mundial de amianto chegou próximo a 2500 toneladas em 2005

Rússia

China

Cazaquistão Valéria Cavalcante

Canadá

Brasil 13


O silício e o oxigênio

crosta terrestre

SiO2 Sílica Livre

Tridimita

Quartzo Valéria Cavalcante

Cristobalita 14


Os Asbestos pertencem ao grupo das rochas metamĂłrficas das serpentinas:

Antofilita ou asbesto azul Actinolita ou asbesto marrom Crisolita Mistura de vĂĄrios minerais ValĂŠria Cavalcante

15


Asbestos Silicatos minerais fibrosos (amianto) Forma macrosc贸pica das fibras de asbestos

Forma microsc贸pica das fibras de asbestos Val茅ria Cavalcante

16


Agentes causadores de asma ocupacional

ValĂŠria Cavalcante

17


Brasil Bagaço da cana

Fibras e Poeira de algodão

Valéria Cavalcante

18


Silicose inalação de sílica livre cristalina;  Manifesta após período de exposição, habitualmente 10 anos  Fibrose progressiva do parênquima pulmonar;

Valéria Cavalcante

19


Sintomas iniciais

ValĂŠria Cavalcante

20


Sintomas mais avançados

ValĂŠria Cavalcante

21


Aspecto do Pulmão Silicótico Fibrose Focal

Nódulos Silicóticos

Pingos de Vela

Presença de células infamatórias

Valéria Cavalcante

22


Cor Pulmonale

Enfisema Pulmonar

Complicações

Câncer

Tuberculose

Valéria Cavalcante

23


Cerâmica

Vidro

atividades X silicose

Corte de pedra

Granito ValĂŠria Cavalcante

24


atividades X silicose

Jateamento

CosmĂŠticos

ValĂŠria Cavalcante

25


Silicose Prevenção primária: Evitar materiais que contenham sílica livre e cristalina; Prevenir ou a formação de poeiras; Evitar ou controlar a disseminação de poeiras no local de trabalho;

Valéria Cavalcante

26


Silicose – Medidas Preventivas: Substituição da areia como abrasivo por materiais perigosos; Usar processos que produzem poeira; Utilizar métodos úmidos;

Valéria Cavalcante

27


Silicose – Medidas Preventivas Uma vez gerada a poeira e sua disseminação no local de trabalho deve-se:  Isolar as operações; Ventilar o local, usar exaustor;  Limpar;  Utilizar proteção respiratória dotada de filtros repositores;

Valéria Cavalcante

28


A empresa que expõe o trabalhador à sílica livre deve:  Até 48 horas semanais;  Seguir os limites de exposição;  Adotar sistema de umidificação para evitar ou reduzir geração de poeira;

Valéria Cavalcante

29


Características da asbestose Latencia ↑ 10 anos

Lesões Pulmonares

Dispnéia Valéria Cavalcante

Irreversível

Progressiva 30


Atividades que expõe o trabalhador ao asbesto  Revestimentos de travões e embreagens de

automóveis e coberturas de edifícios;  Gessos e estuques;  Revestimentos à prova de fogo;  Vestimentas de proteção à prova de fogo;  Tubagens e coberturas de edifícios (misturado com cimento, fibrocimento);  Isolamentos térmicos e acústicos;  Revestimentos de teto;

Valéria Cavalcante

31


Atividades que expĂľe o trabalhador ao asbesto

ValĂŠria Cavalcante

32


ValĂŠria Cavalcante

33


A empresa que trabalha com asbesto deve: Realizar treinamento específico sobre os riscos e medidas de prevenção incluindo situações emergência, com freqüência mínima anual; Fornecer equipamentos de proteção individual (EPI) e apropriada vestimenta para uso no trabalho gratuitamente, assumindo a responsabilidade pela limpeza, manutenção e guarda destes dispositivos de segurança;

Valéria Cavalcante

34


A empresa que trabalha com asbesto deve: Promover medidas de limitação do desprendimento de poeira de asbesto no ar e eliminação de resíduos que contenham asbesto por meio de planos de trabalho;

Valéria Cavalcante

35


A empresa que trabalha com asbesto deve: Realizar avaliação ambiental de poeira de asbesto a cada seis meses; Manter os registros das avaliações por mais de 30 anos; Afixar os resultados das avaliações em local que possa ser visto pelos trabalhadores; Valéria Cavalcante

36


Para atividades que envolvem exposição ao asbesto é proibido: A utilização de qualquer tipo de asbesto do grupo anfibólico e dos produtos que contenham estas fibras; A pulverização (spray) de todas as formas de asbestos; O trabalho ↓ 18 anos em setores onde possa haver exposição; Valéria Cavalcante

37


Asma Ocupacional

Indústria de Plásticos

Indústria Têxtil

Valéria Cavalcante

38


Fumaça Gases Poeiras

Ambiente ↓ ventilado ou ar condicionado ↓ limpo

Valéria Cavalcante

39


Fibra de algodão Bagaço da cana

Resinas Óleos Pólen

Valéria Cavalcante

Látex

Proteínas De cereais

40


Asma: inflamação alérgica das vias aéreas ↑sensibilidade a fatores específicos ↓ das vias aéreas ↓ o fluxo de ar

Falta de ar Chiado no peito Cansaço Valéria Cavalcante

41


Pulmões: Inflamação e edema nos brônquios

Valéria Cavalcante

42


Fatores que predispõem a asma agravada pelo trabalho Ligados ao local do trabalho: Exposição a substâncias químicas e suas concentrações; Não observância das condutas de segurança; Má higiene industrial;

Valéria Cavalcante

43


Fatores que predispõem a asma agravada pelo trabalho Pessoais: Hiper-responsividade brônquica nãoespecífica;  Fatores genéticos; Fumo; Infecções respiratórias Variantes climáticas; Valéria Cavalcante

44


Asma apresenta período assintomático De semanas a 30 anos ↑ dificuldade de fazer o diagnóstico e relacionar a atividade desenvolvida

Valéria Cavalcante

45


Tosse

Dor Torácica

Sibilos

Queixas Asma da 2ª feira

Valéria Cavalcante

46


Medidas de Proteção a saúde do Trabalhador Toda empresa deve:  Se responsabilizar pela adoção de EPCs e EPIs; Informar ao trabalhador sobre os riscos da atividade; Garantir o contrato de trabalho por 12 meses após cessado o auxílio-doença acidentário;

Valéria Cavalcante

47


Medidas de Proteção a saúde do Trabalhador: Dispor de material necessário a prestação de primeiros socorros no local de trabalho por pessoa treinada; Fazer o CAT; SESMT (NR-4); Realizar os exames;

Valéria Cavalcante

48


Medidas de Proteção a saúde do Trabalhador Exames médicos e de exposição ocupacional ao asbesto:  Na admissão, demissão (anualmente); Exames complementares: avaliação clínica, radiografia de tórax e prova de função pulmonar (OIT): Anualmente para exposição ↑ 20 anos A cada 3 anos para período de exposição de 0 a 12 anos;  A cada 2 anos para exposição de 12 a 20 anos;

Valéria Cavalcante

49


Medidas de Proteção a saúde do Trabalhador: Trabalhadores expostos a aerodispersóides fibrinogênicos: RX do Tórax: na admissão e anualmente; Espirometria na admissão e a cada 2 (dois) anos;  Previstos no subitem 7.1.3 da NR-7

Valéria Cavalcante

50


O trabalho em minas de subsolo só é permitido para:  homens com idade entre 21 e 50 anos;  Carga horária de trabalho até 6 horas por dia ou 36 horas semanais;  Parada de 15 minutos para repouso em cada 3 horas consecutivas de trabalho;

Valéria Cavalcante

51


EPIs E m p r e s a

I n c e n t i v a r

d e v e e

Luva de Kevlar com manga própria para jateamento

F i s c a l i z a r

Máscara protetora contra poeira

Valéria Cavalcante

52


Óculos de segurança para proteção dos olhos de irritações provenientes de poeiras

Bota em PVC com biqueira e palmilha de aço para proteção contra riscos mecânicos Máscara/respirador dotado de filtro contra exposição a agentes químicos prejudiciais a saúde Valéria Cavalcante

53


EPIs Roupas constituídas de Kevlar e/ou Aramida:  Luvas;  Blusa frontal com mangas longas  Calça frontal;  Perneira com proteção inclusive do metatarso;

Valéria Cavalcante

54


As empresas devem estar de acordo com as NRs CIPA

SESMT PCMSO

PCMAT

PPR ValĂŠria Cavalcante

55


I n s a l u b r i d a d e

↑sobre o salário mínimo de: 10% para grau mínimo;

20% para grau médio;

Valéria Cavalcante

40% para grau máximo;

56


Aposentadoria especial

20 anos para asbesto

ValĂŠria Cavalcante

25 anos para silica

57


FIM ValĂŠria Cavalcante

58

Pneumoconiose e Asma Ocupacional  

Infelizmente as doenças ocupacionais ainda são sub-notifivadas no Brasil. As doenças causadas por inalação de poeiras são bem mais comuns do...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you