Page 1

CDD A NOTÍCIA POR QUEM

Cidade de Deus 2017 Ano 8 Edição 13 Gratuito

VIVE

Um jornal para quem é e faz a notícia! Venha você também fazer parte dessa história.

UMA ESTRELA CHAMADA CILENE REGINA p. 9

CDD LÊ

CDD VENCE

CDD EXIGE

FLUPP na CDD, contada

Campeão Washington

O esporte grita por

por quatro mulheres

Assis Nascimento

investimentos!

p. 10

p. 12

p. 14

f /JornalANoticiaPorQuemVive

/cddvive


EXPEDIENTE 2016 Membros do jornal Mª Angélica Ponciano Maria do Socorro Cilene Vieira Felipe Brum Julcinara Vilela Lanna Vieira Rosalina Brito Valéria Barbosa Colaboradores desta edição Marco Antônio dos Santos Silva Gabriel Antônio Ferreira Laís Andriele Barreto Pinto Kianny Oliveira Dias Muriel Brasil Mirian Miri João Gabriel da Silva Thamyres Lopes Thaís Linhares Sérgio Leal DJ TR Revisão de texto Fábia Muniz

editorial por Valéria Barbosa

A

13ª edição está plena de emoções; a começar pela nossa querida e campeã Rafaela Silva, uma mulher negra

e lésbica da Cidade de Deus, ganhadora de medalha de ouro, no Judô, nas Olimpíadas Rio de 2016. A comunidade saiu

Cidade do Ouro é aqui

4

cdd cria

Luz! Câmera! CDD em Cena!

6

cdd decifra

Os 50 anos da CDD - Palavra cruzada

7

cdd homenageia

Uma estrela chamada Cilene Regina

9

cdd lê

Cidade da Literatura (FLUPP)

10

cdd vence

O campeão Washington Assis Nascimento Junior

12

cdd exige

CDD grita por oportunidades

14

cdd declama

Poema de Cilene Regina Vieira da Cruz

16

mensagens. Tem também o cineasta Mateus Paz que faz história na CDD, usando sua filmadora. Confiram! Vale conferir os atletas que estão fazendo a diferença em nossa comunidade, ensinando aos jovens a força transformadora pelo esporte. E mais: Vocês sabiam que tivemos um campeão Paralímpico, em Sochi na Rússia em 2015? A gente conta para vocês.

Impressão Folha Dirigida 4 mil exemplares

trouxe, aos corações dos moradores da Cidade de Deus, a

Fundadores Ariana Apolinário Celso A. Alvear Cilene Vieira Dara Bandeira Dayse Vieira Felipe Brum Joana da Conceição João C. Souza José Alberto Julcinara Vilela Landerson Soares Leila Martiniano Maria do Socorro Mª Angélica Ponciano Marília Gonçalvez Mônica Rocha

cdd brilha

às ruas para aplaudí-la e deixaram, em nosso Jornal, suas

Diagramação e Projeto Gráfico Lanna Vieira

Apoio Farmanguinhos/Fio Cruz ASVI Instituto Rio

SUMÁRIO

A Flupp, festa literária das periferias que, durante 6 dias força da palavra e um afago especial para minimizar a violência diária que a comunidade tem vivenciado. Compartilhamos com vocês ainda as homenagens que vários amigos prestaram à fundadora do nosso Jornal, colaboradora, atriz, poeta, assistente social, líder comunitária, Cilene Regina Vieira da Cruz. Ela faleceu e deixou muitas saudades, além de muita força para continuarmos o nosso trabalho. E que tal agora fazer as palavras cruzadas em homenagem aos 50 anos da Cidade de Deus? Para encerrar, um poema de nossa querida Cilene Regina.

PARABÉNS AO NOSSO JORNAL CDD A NOTÍCIA POR QUEM VIVE – 6 ANOS DE COMPROMISSO COM A VISIBILIDADE POSITIVA DA CIDADE DE DEUS.

Rita de Cássia Rosalina Barbosa Valéria Barbosa

CDD

VIVE

CDD

VIVE


cdd brilha

CIDADE DO OURO É AQUI Rafaela Silva, campeã olímpica em 2016, traz orgulho à sua comunidade

do apartamento 2 da Cidade de

estar na organização da carreata

Deus. Tenho dois filhos no proje-

da Rafaela, uma vencedora, uma

to Lutadores de Cristo, o Kauê e a

guerreira, um verdadeiro exemplo

Kylanne, estamos aqui apoiando a

pra CDD. A CDD não tem só coisas

Rafaela. Estamos maravilhados. É

ruins como é visto lá fora. A CDD

tudo nosso. ”

tem muita coisa boa, foi muito

Para Rodrigo Felha, cineasta

marginalizada no passado, mas

e diretor do Grupo Arteiros, “de-

aqui dentro tem muito campeão.

pois do filme Cidade de Deus este

Exemplo disso é a Rafaela.”

é o maior ganho que a Cidade de

“Sou Vivi Sales, fundadora do

Deus poderia ter. O filme não foi

Poesia de Esquina, muito fã da Ra-

uma coisa positiva historicamen-

faela Silva. Sou moradora da Rua

te, mas cinematograficamente o

Jessé, rua onde ela cresceu. Está

DADE DE DEUS É OURO!!! Que to-

filme é maravilhoso! Mas este é o

vitória é muito simbólica pros mo-

das as comunidades possam ter

maior BUM, positivo que a Cidade

radores da Cidade de Deus espe-

uma oportunidade para as crian-

de Deus poderia ter na sua história.

cialmente para as mulheres que

ças, para que a gente possa a ter

Este momento é histórico e a Cida-

lutam, as mulheres guerreiras que

mais medalhas nas próximas

de de Deus precisa saber disso. ”

constroem a Cidade de Deus dia-

Olimpíadas. ”

D. Maria moradora do Quinze

tenho 15 anos, faço jiu-jitsu há 4,

quenta anos da Cidade

tenho 9 anos de capoeira, sou cria

de Deus, uma jovem

da CDD e tenho orgulho de falar

mulher negra, cria da

isto! Parabéns Rafaela, a sua me-

nossa comunidade, faz o mundo

dalha significa muito para nós!”

vibrar com sua conquista: a meda-

“Sou Márcia. Aqui na favela

lha de ouro no Judô. O nome dela é

tem muita gente que é capaz de

Rafaela Silva.

vencer. Minha filha faz curso de

Rafaela percorreu as ruas da

atriz mirim, o nome dela é Larissa.

Cidade de Deus no carro do Cor-

Já para o meu filho, estou tentan-

po de Bombeiro recebendo muitos

do uma escolinha de futebol, e a

aplausos da comunidade. Vale a

minha filha Karen, que é gêmea da

lembrança deste dia histórico re-

Larissa, quer ser jogadora de vôlei.

gistrado por Tamyres Lopes. Fala a

Em nome de Jesus eu vou conse-

comunidade o que estão sentindo:

guir! ”

“Meu nome é Marcos Antônio

CDD

VIVE

“Eu sou Dalila do conjunto

Depois do filme Cidade de Deus, este é o maior ganho que a Cidade de Deus poderia ter(...)

Meu nome é Zenilda Lopes da

marco incrível e inesquecível na

Deus está muito feliz com a Vitória

Silva. Estou agradecida a Deus por

minha vida. Antes de qualquer ati-

da Rafaela. Agradecemos a Deus

esta vitória da minha filha, e pela

vidade profissional, foi uma reali-

em primeiro lugar e estamos mui-

volta por cima que ela deu, desde

zação pessoal.

to orgulhos. Até aqui fomos muito

Londres. Que ela continue prospe-

Ter a alegria de ver a Cidade de

discriminados. Ela é orgulho pras

rando e que Deus continue honran-

Deus em peso percorrendo as ruas

crianças que estão crescendo. ”

do ela.”

da comunidade com muita ener-

Andrea: “Estou muito feliz de

RODRIGO FELHA, cineasta e diretor do Grupo Arteiros

Entrevistar a Rafaela foi um

disse: “Quero dizer que a Cidade de

De acordo com MC Doca, “CI-

gia, celebrando a nossa conquista, o nosso ouro. Ouvir de crianças

RICARDO NOGUEIRA/ÉPOCA

N

o aniversário de cin-

riamente. ”

moradoras das Casinhas que elas também poderiam ser campeões assim como a Rafa, não tem preço, é um sentimento que não dá pra descrever. O dia em que uma jornalista negra e favelada entrevistou uma judoca medalhista olímpica negra e favelada. Este dia ficará marcado pra sempre em meu coração.

SARAU POESIA DE ESQUINA 5 ANOS TRAZENDO A POESIA PARA NOSSA COMUNIDADE.

4

Thamyres Lopes Rafaela Silva recebe medalha de ouro na luta contra Sumiya Dorjsuren, da Mongólia.

5

CDD

VIVE


cdd cria

cdd decifra

LUZ! CÂMERA! CDD EM CENA! Conheça o trabalho de Mateus Paz, produtor cultural da Cidade de Deus

OS 50 ANOS DA CDD

2

4

6

1

3 5

7 8

9

10

11

FOTO - CDD EM CENA

12

F

ruto de uma ideia surgida

trado em Cinema. Encontrou aco-

cias profissionais e de vida em um

durante as aulas do Ex-

lhida na casa de uma tia que residia

ambiente descontraído de criações

tensivo Universitário de

na Cidade de Deus, onde conheceu

conjuntas, com base no respeito

Cinema da PUC, o proje-

Conceição Notes, grande atriz com

aos valores sociais e culturais da

to identificado pelo nome CDD em

quem logo estabeleceu parceira e

região. Hoje a equipe CDD Em Cena

Cena, de Mateus Paz, se propõe a

obteve incentivo. Mateus logo per-

é composta por Mateus Paz, Concei-

criar e desenvolver logística e con-

cebeu a grande necessidade da pro-

ção Notes, Carlos Duarte (professo-

ceitualmente um trabalho que des-

dução de ações socioculturais que

res) e Luciana Freire, no figurino e

perte e revele, na comunidade da

dialogassem com a juventude, até

maquiagem. O CDD Em Cena conta

Cidade de Deus, os profissionais da

então sem quaisquer perspectivas

com o apoio do CEAP, da AVON e do

Sétima Arte e do Teatro, por meio de

de crescimento. Professor de tea-

CRJ Cidade de Deus.

um programa de atividades gratui-

tro e audiovisual, publicitário, ator

tas, da formação de atores, da pro-

e estudante de cinema, Mateus faz

dução e edição de vídeos, operações

de seu currículo uma potente fer-

de câmera, cinegrafia e cabo, além

ramenta de alcance das vidas lo-

de outras atividades do setor, que

cais, promovendo a partir de então

surjam de acordo com a demanda.

um grandioso encontro inter-gera-

Mateus Paz chegou ao Rio em

cional, onde jovens e idosos têm a

2012, buscando a conclusão do mes-

possibilidade de trocar experiên-

Contatos: facebook/ cdd em cena. Sérgio Leal Dj TR

13

C D D

H O R

I

14

Z O N T A L

V

1 Fundadora e presidente do Comitê da 3ª Idade.

E

2 Campeã mundial em 2013 na modalidade judô, moradora da Cidade de Deus.

5 Modalidade esportiva ministrada pelo professor Willington Moraes França e que nomeia uma das partes da CDD.

R

9 Escritor que ficou conhecido internacionalmente com o livro Cidade de Deus, que virou filme.

I

10 Cor da parede que tornou ponto de referência a Igreja Assembleia de Deus da Cidade de Deus. 12 Construção localizada entre os apartamentos e as casinhas. 13 Nome dos compositores do Rap da Felicidade, moradores da Cidade de Deus. 14 Grupo teatral formado em sua maioria por jovens dos apartamentos da CDD.

PARABÉNS PARA VOCÊS QUE FAZEM O DIA A DIA DA COMUNIDADE MELHOR.

T C A L

3 Padre que fomentou o amor e o respeito social e que dá nome à praça principal. 4 Atriz, compositora, poetisa, fundadora do grupo teatral Raiz da Liberdade. 6 Mestre da Folia de Reis local e que faleceu em 2014. 7 Posto de Saúde responsável pelo atendimento primário da comunidade. 8 Atriz, cantora, compositora e poetisa, faz parte do Sarau Poesia de Esquina. 11 Escola de Samba localizada nos apartamentos Gabinal Margarida. 13 Sigla do bairro entre a Gardênia Azul e o Pechincha. Muriel Brasil

CDD

VIVE

6

7

CDD

VIVE


cdd homenageia

UMA ESTRELA CHAMADA CILENE REGINA

“Há homens que lutam um dia e são bons, há outros que lutam um ano e são melhores, há os que lutam muitos anos e são muito bons. Mas há os que lutam toda a vida e estes são imprescindíveis.” BERTOLT BRECHT

Falecida em outubro de 2016, Cilene, assistente social e integrante desse jornal, recebe homenagens de seus familiares, amigos e colegas. #saudadeseternas AMIGOS

transmitia algo muito mais que ela

“Com o seu olhar, seu sorriso en-

de calor pelo coletivo, comunitário

“Encantava-me na Cilene a for-

mesma. Talvez aquilo que chama-

cantador, o que me chamou mais

que só se pode fazer com espirito

ma como ela via a vida, lidava com

mos de dignidade...” Anderson Luiz

atenção em Cilene era quando ela

comunitário com amor. Sou muito

os problemas e questões sociais

Carlos Prestes (Casa de Cultura)

me pedia para tirar uma foto mi-

grata.” Camille Perisé. Pesquisado-

nha, saudades”. Lindacy Fidelis de

ra da UFRJ

ligadas a Cidade de Deus. Era uma pessoa ativa, empenhada e preo-

“Guardo na lembrança e mar-

cupada com a projeção positiva da

cou a minha convivência com a

Cidade de Deus. Ela era a própria,

Cilene foi a pessoa guerreira capaz

vestia-se com as cores da alegria

de lutar pelos seus ideiais

ilene Regina Vieira da

e sempre trazia nos cabelos a rosa

conseguir um lugar ao sol. Ela era

Cruz nasceu no dia 20

das suas ações.” Por Jackson do

inspetora de alunos do Ciep Luiz

de novembro de 1965,

Nascimento Santtos

Carlos Prestes e foi à luta fez Faculdade e se tornou uma Assistente

Cilene e seu sobrinho, Gabriel, de 8 anos.

C

chegou

à

Cidade

de

para

Menezes – Poetiza e Flupenseira. “Toda noite eu passava em sua “Na lembrança o passado é o

rua, lá ela estava sentada... quando

presente e há um virar de pági-

eu gritava ela se virava e sorria pra

nas e a vida continua, a saudade

mim. Eu sentia que podia falar, ela

é para todo o sempre enquanto

ouvia, sorria. Eu querida reclamar e

Ciep Luiz Carlos Prestes, Maria

houver sopro”. Maria Inês, poeti-

ela sorria, queria xingar e ela sorria

Aparecida Rocha.

za e flupenseira.

e com toda a calma da alma ela me

Linda homenagem feita pela artista da Cidade de Deus, Rosalina Brito.

Deus ainda menina, veio da favela

“Uma lutadora de toda a vida.

Social atuante, sempre envolvida

falava, calma! Tudo vai se ajeitar.

da Rocinha, filha de Dona Obas-

Me chamou a atenção vendo-a nas

com projetos e isto foi pra mim

FAMÍLIA

sy, Celita Vieira de Abreu, mãe do

apresentações do grupo de Teatro

uma grande lição de vida. Além de

Humberto, Cilene era só trabalho,

Raiz da Liberdade, pela simpatia

responsabilidade,

“Cilene é destas pessoas que

Essa era ela!” Julcinara Vilela, co-

“Olá gente meu nome é Hum-

quando entram em nossas vidas

laboradora do Jornal CDD a notícia

tudo uma pessoa contagiante com

berto, eu sou filho da Cilene. O que

não sai mais... uma energia boa

por quem VIVE

contagiante, pelo seu sorriso car-

a sua alegria e vitalidade, e isto foi

mais me inspirava na minha mãe

dessas é pra sempre que fica com a

regado de vitórias pela auto esti-

um encorajamento pra mim que

era a força de vontade dela, o ins-

gente”... Todo o meu amor. Thais Li-

“Pessoa simples, amiga, sempre

Assistente Social, atriz, poeti-

ma conquistada dia a dia. Pelo seu

fui fazer faculdade com uma cer-

tinto de guerreira e a honestidade

nhares, artista pástica, flupenseira

muito pacífica... Tenho muita grati-

sa, jornalista, fundadora do Jor-

desejo incansável de conhecer e

ta idade”. Professora do Ciep Luiz

dela. Isto eu vou guardar para sem-

nal CDD A Notícia Por Quem Vive,

se conhecer. Como falar de Vesti-

Carlos Prestes, Lindinet.

pre dela”. Claudio Humberto da

fundadora do Portal da Cidade de

bular para negros e carentes se nos

Deus, Membro da Casa de Cultura

referirmos à Cilene? Paróquia Pai

“Tenho grande orgulho de ter

da Cidade de Deus, líder atuante.

Eterno, Asvi, Agência de Desenvol-

convivido com a Cilene a conheci

Sou Lenise irmã da Cilene. A

Era filha da paz, paz tão neces-

vimento Local, como falar da Cidade

no Ciep Luiz Carlos Prestes, apren-

minha irmã era força e coração!

sária em nossos dias. Deixou-nos

de Deus sem falar de Cilene? Difícil

di muito com ela sobre a comuni-

Lenise Maria

um legado de compromisso com

descrever a Cilene com um só adje-

dade, por ter visto ela se formar

a comunidade e uma amor imen-

tivo ou característica. Cilene tinha

e investir todo o seu potencial na

FLUPP

so pelo nosso Jornal e por tudo o

uma rebeldia permeada de ternura

Cidade de Deus em busca de uma

que ele representa: o compromisso

e uma doçura plena de transgres-

com tudo de bom que vive e acontece na Cidade de Deus.

conhecimento,

sabedoria e talento.

CDD

VIVE

Cruz Sardinha

dão pela Cilene e também eu gostei “Cilene Regina Vieira muito

muito de trabalhar com a Cilene.

obrigada pela sua amizade... Mu-

Aprendi muita coisa com Cilene”.

lher negra com orgulho” – Tetsuo

Maria do Socorro Melo Brandão,

Takata, ator, artista plástico, poe-

presidente da Asvi, colaboradora

ta, flupenseiro.

do Jornal CDD VIVE

JORNAL

Não existe partida para aque-

Tive a sorte de estar perto da

les que permanecerão para sem-

“Convivi nos eventos da FUPP,

comunidade da Cidade de Deus e

pre em nossos corações. Cilene

educação de qualidade. Ela deixou

foram incríveis, radiantes, onde

da energia boa da Cilene. .. Sei que

não morreu. Ela virou uma estre-

são. Cilene andava, falava, cantava,

uma grande marca de luta por um

ela demonstrou toda docilidade,

a Cilene é uma liderança que irá

linha. Rosalina Brito, colaborado-

declamava e emocionava, tudo com

mundo melhor acreditando no po-

elegância e talento. Marcou as

fazer muita falta pra todos nós e

ra do Jornal CDD VIVE, Chargista,

uma elegância verdadeira e natu-

der da comunidade organizada e

nossas vidas”. Bruno Black – Poe-

não tem como mensurar isso ela

poetisa, artista plástica

ral e ao mesmo tempo simples. Ela

da justiça social. “ Professora do

ta Flupenseiro

doou cada esforço, suou cada gota

8

9

CDD

VIVE


cdd lê

Cidade da literatura, cidade dos versos, das histórias em quadrinhos

desacomodar e levar a reflexão. A FLUPP foi um espaço para lembrarmos da presença militante no social, nas artes e nos Direitos

Confira a visita da FLUPP na CDD sob o olhar de quatro mulheres

L

ivros

Humanos, assim como da nossa repórter Cilene Regina Vieira da

distribuídos

nas

rou seis intensos dias, pudemos

parte, sabermos que é necessário

Cruz que, do jeito dela, nos trouxe

em

perceber que há necessidade de

chegar às escolas, e a história que

alegria, poesia, música, respeito

quadrinhos falando de

ter mais espaços que permitam o

o poder sonega. Quem de fato são

a diversidade e compromisso por

pessoas e suas ações em

povo falar e ouvir.

os heróis brasileiros? O que estão

um mundo melhor.

paredes,

histórias

homenagem aos 50 anos da Cidade

E que a chamada minoria o é

ensinando sobre a potência da raça

apenas para as políticas públicas e,

negra e indígena em nosso país?

Rosalina Brito, poetisa, artis-

Depoimento da Thais Linhares,

A Mirian Miri, profissional da

A palavra tendo voz, fortalecen-

na realidade, maioria na execução

Fomos sim um país colonizado por

ta plástica, atriz é a autora da sua

fluppenseira, conseguiu unir duas

tecnologia e educação, voluntária

do as minorias; raça negra, LGBTS,

da mão de obra que sustenta o país.

europeus e também pelos africa-

própria história em quadrinhos, fa-

histórias em uma: A história de

que atua na Associação Semente

mulheres, mães de filhos mortos

As mesas trouxeram para dis-

nos e já tínhamos, no Brasil, os na-

lando sobre a Cidade de Deus deixa

Benta Neves do Nascimento fun-

da Vida da Cidade de Deus. Ela traz

pela polícia, escritores de perife-

cussões temas que afligem o di-

tivos e os indígenas. Onde estão os

também o seu depoimento: “A FLU-

dadora do Comitê da Terceira Idade

a visão da expectadora do evento:

rias. Todos trazendo suas questões

reito à vida e que nos levam a

registros positivos de um povo de

PP tem uma grande influência de

e líder comunitária e a de Valéria

“Absurdamente fantástico, bo-

e fortalecendo a Literatura.

reflexões de quem somos, e o que

resistência além da memória oral?

vida para mim. Quando coloquei

Barbosa, profissional de educação

nito, bem produzido, confortável,

estamos fazendo com o nosso pre-

Quem conhecia o Slam? Você

em minha porta um cartaz que di-

e cultura que trabalha na Cidade

moderno etc. Um verdadeiro de-

não? Teve a oportunidade de conhe-

zia: aceito doação de livros. Eu co-

de Deus há 43 anos .

leite até aos olhares mais críticos.

de Deus.

A maioria dos participantes e funcionários estão nesta minoria

conceito.

estabelecida por um poder gover-

Porém, a base de tudo, está na

cer os melhores poetas do mundo.

mecei a rabiscar desenhos, poemas

“ Vivi plenamente o efeito FLU-

Nem preciso dizer que fiquei vicia-

namental. Neste encontro que du-

oportunidade de conhecer e ser

Poeta é assim, usa das palavras pra

e contos e não sabia o que fazer até

PP. Virei fluppenseira, entrei na fes-

da, né? E estou pensando aqui: Ano

que conheci a FLUPP. Fiz a inscri-

ta, conheci pessoas que são jóias

que vem a CDD faz 51 anos. 51 é

ção e sem acreditar, passei no teste.

desta cidade, que são de Deus e de

uma boa ideia, logo seria uma boa

Descobri a importância da literatu-

todos nós. Elas me presentearam

ideia ter mais uma edição da FLU-

ra e para o que ela servia. Eles publi-

com seu brilho, me melhoraram,

PP aqui! ”

carão os meus contos e quadrinhos.

me encantaram. Obrigada família

Hoje estou viciada na FLUPP não

FLUPP! Obrigada CDD!”

consigo sair. Assim como foi pra mim de grande importância, um resgate de gente invisível. Incentivo

VALÉRIA BARBOSA ROSALINDA DE BRITO THAIS LINHARES MIRIAN MIRI

outros jovens a participarem deste projeto que deveria ter pra sempre na Cidade de Deus. Não tenho palavras pra agradecer ao Julio Ludemir e ao Ecio Salles, dois guerreiros. Amo-os de paixão.”

VOCÊ SABIA QUE O ORFANATO SÃO JOSÉ, ONDE ATUALMENTE FUNCIONA A CRECHE JOSEFA ALCANTARA GULART, FOI FUNDADO EM 1942?

CDD

VIVE

10

11

CDD

VIVE


cdd vence

O CAMPEÃO WASHINGTON ASSIS NASCIMENTO JUNIOR

Ele sabe que a carreira é curta, as lesões sempre aparecem e que é

Atleta paraolímpico pratica Crossfit desde os 16 anos e hoje é um vencedor.

O maior desafio dele e se supe-

escolar. Isto o motiva a continuar

rar, e pra isto: muito treino, cuidado

os estudos para se tornar treina-

físico, psicológico e alimentar.

V

mos uma atleta para-

16 e 17 anos se descobriu de fato

límpico em Cidade de

atleta quando começou a partici-

Deus? Não? Então vai

par das Paralimpiadas escolares

conhecê-lo agora.

em São Paulo. Ele foi convidado

Corram atrás do futuro de seus filhos. Cidade de Deus tem muita criança com dom para praticar esporte.

A ONG Trevo o patrocina com

Acredita que deveria ter mais

apoio psicológico, fisioterapeuta e

investimento financeiro nas esco-

médico. Recebe a Bolsa Atleta do

las, local que crescem os atletas.

Governo Federal.

Washington deixou uma men-

giu aos 15 anos de idade, entre

dar tudo certo”.

necessário dar continuidade a vida

dor esportivo, um técnico.

ocês sabiam que te-

sempre com fé em Deus que vai

Pra conseguir está bolsa,

o

sagem para os responsáveis pelas

atleta tem que ficar entre os três

crianças da Cidade de Deus.

melhores do Brasil. Um sistema

“Corram atrás do futuro de seus

perverso onde pra outro jovem al-

filhos. Cidade de Deus tem mui-

mejar ter um patrocínio público

ta criança com dom para praticar

precisa derrubar três campeões.

esporte. Invistam nos estudos, nos

Quem mesmo ganha a medalha?

dons de seus filhos, como teatro,

O Campeão continua sua luta

esportes. Corram atrás pra que eles

dentro da comunidade, calejando

Washington são: Campeão Mun-

sejam pessoas bem-sucedidas fu-

cada parte do seu corpo e a Pá-

dial de Sochi na Rússia em 2015

turamente.”

tria ganha os títulos. A Cidade de

nos 100 metros rasos; campeão

“Nunca desistam dos seus so-

Deus tem 50mil habitantes, quan-

mundial nos 200 metros e vice-

nhos, apesar de toda dificuldades

tos jovens tem potencial aqui e no

campeão nos 400 metros rasos.

ou barreiras vocês devem sempre

Brasil? Nós temos um destes três

Na competição OPEM que é con-

seguir em frente. Não deixem que

campeões aqui, como nascerão

siderada uma competição inter-

os discriminem, não dê ouvidos

outros?

nacional realizada, em São Paulo,

para o preconceito, sigam adiante,

As principais conquistas de

Washington conquistou o vice campeonato em 2015, e neste ano

Washington nasceu no bairro

pelo treinador a participar de uma

do Campinho e veio morar na Cida-

competição, este agilizou as passa-

de de Deus no Luar de Prata aos 4

gens para São Paulo, desta forma

anos de idade, tem 19 anos, pratica

Washington pode iniciar sua tra-

e bi campeão escolar paraolímpi-

atletismo paralímpico nas modali-

jetória de sucesso, e tudo isto por

co. Ele é da CDD!

dades de 100 mts, 200 mts e 400

conta dos resultados que vinha

metros além de salto à distância.

apresentando em seus treinos.

Tem como rotina de treino fazer

O talento para o atletismo des-

o Crossfit, treinamento funcional,

pertou ainda na Escola Nelson Ro-

e a parte de velocidade de corrida,

drigues, mas antes o Washington

faz na Vila Olímpica da Aeronáuti-

estudou na Escola Monsenhor Cor-

ca em Sulacap.

dioli e Augusto Magne em Cidade

O interesse pelo atletismo sur-

CDD

VIVE

ficou em 3 lugar nos 100 metros e levou o 2 lugar nos 400 metros. Ele ainda é campeão brasileiro,

WASHINGTION ASSIS, medalhista paraolímpico.

POR MIRIAN MIRI, VALÉRIA BARBOSA, MARCO ANTÔNIO, KIANNY, LAÍS GABRIEL ANTÔNIO

CASA DE SANTANA 25 ANOS DE DEDICAÇÃO À PESSOA IDOSA E SUA FAMÍLIA.

de Deus.

12

13

CDD

VIVE


cdd exige

CDD grita por oportunidade: temos talentos, faltam investimentos

Se algum dia acontecer uma Vila Olímpica na Cidade de Deus será de suma importância(...)

Entrevista com moradores envolvidos com esporte e o pai de Rafaela Silva, Sr. Luiz Carlos.

CARLOS ALBERTO DOS SANTOS (TICO), funcionário da Escolinha de Futebol Nacional Social da Merck.

Para Tico, se algum dia aconte-

gre, mas não deu em nada. “Seria

cer uma Vila Olímpica em Cidade

muito bom. Acho que pra formar

de Deus será de suma importância,

campeões, falta investimento dos

porque assim como hoje, temos a

governantes nas comunidades, não

Rafaela Silva, outros jovens irão

só no esporte, mas na formação do

se espelhar nela e se dedicarão ao

cidadão. Eu fico feliz pela oportuni-

esporte e, lá na frente, quem tem

dade que as minhas filhas tiveram

a ganhar é a Cidade de Deus. De

de estudar e, tudo através do Judô,

acordo com ele, já “atuamos com

eu não gastei nada, quem pagou

uma faixa de 150 atletas, somos

muitas passagens, quando elas

três profissionais, voluntários, não

iam viajar para outros Estados, foi o

temos financiamento. As ativida-

professor Geraldo Bernard. Eu não

des acontecem as 2, 4, e 6 feiras

tinha dinheiro para pagar ônibus,

11- Coroado

no horário de 9 às 12 horas. Faltam

imaginem avião! Geraldo Bernardo

13- CDD

recursos para desenvolver o proje-

investiu muito dinheiro e eu não

to, comprar material esportivo, dar

esqueço isto nunca. Sempre me

alimentação. A falta de apoio é a

lembro do Geraldo Bernardo e de

nossa maior dificuldade.”

um amigo chamado Silvestre, que

cdd decifra respostas

A

VERTICAL

Equipe da Web Rádio

Carlos Alberto dos Santos mais

ticar Judô, que acabou gostando. A

CDD realizou um bate

conhecido como Tico, trabalha

família o apoiou muito, mas disse

papo muito interes-

com Escolinha de Futebol Nacio-

também que falta mais oportuni-

sante com profissio-

nal Social, há 22 anos no Merck

dades, conhecer outros esportes

nais do esporte e esportistas da

(bairro vizinho à CDD) e há mais de

e ter mais locais apropriados para

Cidade de Deus. Este bate papo

dois anos os treinos são no campo

treinamentos.

aconteceu no período dos Jogos

do Lazer, na Rua José de Arimatéa,

Para João Gabriel, é preciso

Olímpicos e Paralímpicos no Rio

em frente à Igreja Santo Antônio

treinar muito para se transformar

de Janeiro. Segue um pouquinho

Maria Zacarias, do padre Júlio.

em um campeão. Ele parabeniza a

da vida de nossos convidados e suas ideias.

Sr. Luiz Carlos, pai da Rafaela Silva. Morador da Cidade de Deus.

1- Dona Benta 2- Rafaela Silva 3- Padre Júlio 4- Dona Obassy 6 -Mestre Miúdo 7- Hamilton Land 8- Tuca

HORIZONTAL

Rafaela por ser uma grande lutado-

5- Karate

ra e por nunca ter desistido.

9 – Paulo Lins

André Luiz da Silva Torres é morador da Cidade de Deus, tem 20

O que vocês acham que falta na

anos e várias medalhas. Ele prati-

Cidade de Deus e em outras comu-

ca Judô, Jiu-jitsu e Muay Thai e é

nidades, no Estado ou mesmo no

Vice-Campeão mundial de Jiu-Jit-

nosso país, para formar mais cam-

su, esporte que ensina na Asvi Rei.

peões?

André é conhecido como Mestre Vareta.

André disse que o seu interes-

João Gabriel da Silva tem 17

se por esportes surgiu através de

anos, faz Muay Thai na Asvi com o

amigos. Ele estava na praça, de bo-

Mestre Vareta.

beira, e eles o chamaram para pra-

CDD

VIVE

10- Amarela 12- Tijolinho 13- Cidinho e Doca 14- Arteiro;

Já para o senhor Luiz Carlos,

faleceu num acidente de helicópte-

quando ouviu falar, há tempos, que

ro. A Rafaela descobriu o Judô no

iriam construir uma Vila Olímpica

Clube Escolar da Cidade de Deus e,

lá onde construíram o Conjunto

depois foi para o Projeto Reação.

Itamar Franco, ele ficou muito ale-

VOCÊS CONHECEM O MARAVILHOSO TRABALHO DO GRUPO ALFAZENDO? ELES SÃO OS GRANDES DEFENSORES DO MEIO AMBIENTE NA CIDADE DE DEUS.

14

VOCÊ SABIA QUE O GRUPO TEATRAL RAIZ DA LIBERDADE COMEÇOU SUAS DISCUSSÕES DENTRO DA QUADRA DE SAMBA MOCIDADE UNIDA (ATUAL ESCOLA DE SAMBA UNIÃO DE JACAREPAGUÁ) E FOI FUNDADO HÁ 36 ANOS? OS ENSAIOS ACONTECEM ATÉ HOJE NA CASA DA D. OBASSY, NA RUA SALATIEL.

15

CDD

VIVE


cdd declama

Poema de Cilene Regina Vieira da Cruz E.QUI.DA.DE (Respeito à igualdade de direitos) Desejo que as pessoas se relacionem bem, Independente de classe social, grupo étnico, gênero e crença. Porém, no Brasil ainda é uma pedreira falar sobre esse assunto. Por que limitar acessos para o conhecimento? Já que a Constituição Brasileira afirma: Somos todos iguais. Mas na realidade não ocorre esse investimento do Poder Público,nas políticas públicas (Saúde, educação, lazer, habitação e saneamento básico). Viemos de um sistema escravocrata. Logo, questionar jamais. FOTO - FRANCISCO VALDEAN

E a história dos negros e índios que construíram esse país? E que não lemos nos livros didáticos. Como saber destes fato para termos orgulho de nossos antepassados que tiveram que trabalhar até morrer Pelo desenvolvimento desse país? Precisamos que o analfabetismo acabe, para que todos possam, se sentir cidadãos, resgatando suas identidades.

Patrocínio:

Apoio:

CDD

VIVE

CDD VIVE XIII EDIÇÃO  

DITORIAL A 13ª edição está plena de emoções; a começar pela nossa querida e campeã Rafaela Silva, uma mulher negra da Cidade de Deus, ganhad...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you