Page 186

Um leve sorriso apareceu nos lábios manchados de sangue de Ava. Desta vez não, Kate. Eu te amo. Todos nós amamos, mesmo que alguns de nós não sejam muito bons em mostrar às vezes. Seus olhos azuis, drenaram rápido a vida, virouse para Henry. Não se esqueça disso. Ou eu, ok? Eu nunca vou desaparecer completamente, enquanto alguém estiver aqui para me lembrar. Eu não conseguia respirar. Soluço após soluço rasgou através de mim, e isso era tudo que eu poderia fazer a falar. — Eu não vou. Um por um, os membros do conselho se juntou Ava silenciosamente se despedindo. Todo mundo, mesmo Dylan, chorou em silêncio. Tão destruída como eu estava, tinha que ser nada comparado ao que todos eles estavam passando, e eu me forcei ao silêncio. Mas apesar de ter sido egoísta, eu não poderia soltar a sua mão. Walter não parou de acariciar seus cabelos também, seus dedos brilhando com a única coisa que a mantinha viva. Naqueles poucos e preciosos minutos, ele envelheceu mil anos. Por fim, quando o sol mergulhou no horizonte, a luz nas mãos de Walter morreu. E assim, Ava tinha ido embora. O mundo ficou em silêncio. Mesmo o oceano parou, e os tons de violeta do crepúsculo pairavam no céu por muito mais tempo do que deveriam. Ninguém falou. Ninguém se mexeu. Ninguém deu esse passo antes de partir para depois, e todos nós permanecemos juntos nesse momento eterno. Nunca deveria ter terminado, mas o Conselho não podia negar para sempre. Eventualmente Henry colocou a mão nas minhas costas, e apesar dele ser gentil, ele arrancou meus dedos frios de Ava. A separação cortando através de mim, mas não havia nada que eu pudesse fazer. Ela estava morta. Walter pigarreou e colocou a cabeça dela para baixo no telhado. De pé sobre as pernas trêmulas, ele lutou para se levantar em toda sua altura, enfraquecido claramente. — Olho por olho, — disse ele. — Que não volte a acontecer. Você vai em paz, Pai? — Não, — disse Cronus, e antes que a fúria pudesse ultrapassar o pouco senso de autopreservação que eu tinha, Henry esfregou minhas costas, seu toque acalmando o fogo fora de mim. — Você vai, — disse Rhea. — Acabou. Eu não vou permitir que você continue esse ciclo de destruição. Eles tomaram um dos nossos, e tomamos um dos deles. Isto é o fim. A forma de Cronus começou a se confundir em névoa negra, mas assim que começou, luz branca o envolveu, e ele rosnou. — Deixe-me ir, Rhea. — Eu não vou, — disse ela com determinação tranquila. — Nem pode o Conselho. Este é o mundo deles agora, e você provou que você não tem lugar nele. Eu só vou repetir uma vez, você vai em paz? Silêncio. — Então você me deixou sem escolha, — disse Rhea, e a luz ao redor de Cronus cresceu tremendamente brilhante. Eu desviei o olhar, e Cronus gritou, o primeiro som real de dor que eu já tinha ouvido dele. 186

Profile for Valentina

Aimee carter goddess 03  

Aimee carter goddess 03  

Advertisement