Page 153

que pisou, deixou pegadas negras em seu rastro. Embora ele tenha me visto, ele nunca me reconheceu. Eu preferia que fosse assim. Eu relatei ao Conselho todas as noites até que, finalmente, Dylan disse exatamente o que eu temia. — Ele está ficando mais poderoso do que esperávamos. Nossas barreiras não vão segurar até o solstício. Ninguém no conselho o questionou. Todos sabiam que estávamos correndo contra o tempo, e sem mais informações, eles estavam tropeçando no escuro. Eles tinham adivinhado as rotas que Cronus usaria em Nova York, as formas que ele poderia martelar a destruição na cidade que tinha me criado. Eles tinham um plano para cada uma. Eles estavam terrivelmente em desvantagem numérica, porém, e nada que Ella e Theo disseram aos deuses menores que perseguiram por todo o mundo trouxe reforços. James se juntou muitas vezes a eles, ajudando-os a encontrar os esconderijos da ira de Walter, deixando-me sozinha com minha mãe e um punhado de deuses esticados até ao limite. Guardei para mim mesma, e logo minhas visões não eram apenas para espionar missões. Era outra maneira de evitar o conselho, também. Não importa quantas vezes eu tenha visto Henry no palácio de Calliope, ele nunca mais revelou que sabia que eu estava lá. Quanto mais o tempo passava, mais eu duvidava daquele momento no berçário; e quanto mais tempo Henry gastou com Calliope, mais ele parecia afundar em seu feitiço. Qualquer sinal de sua rebeldia tinha ido embora. Ele fazia o que ela dissesse, mas Milo estava sempre com ele, e eu me agarrei a isso com tudo que eu tinha. Ele estava lá em algum lugar, e apesar de que seria uma batalha para ele se libertar quando chegasse a hora, ele tinha uma chance. No início de novembro, quando Henry balançou Milo para dormir uma sesta à tarde, Calliope correu para o berçário. — Algo está errado com Cronus. Em vez de colocar Milo no berço, Henry o pegou e seguiu Calliope. Corri atrás deles, e através das janelas eu vi uma tempestade se formando ao longo da ilha. Nuvens negras giravam entre o ar quente do oceano, apagando o céu azul, e o trovão rolou pelo mar, um aviso do perigo que vinha. Calliope subiu correndo os degraus e através de uma porta que se abria para o telhado. Henry segurava Milo perto contra os ventos fortes, mas, apesar dos gritos de Milo, ele não voltou para dentro. No momento em que avistei Cronus do meio do telhado, eu entendi. Esta tempestade não era natural. Sua forma não conseguia mais segurá-lo, e Cronus era agora nada mais do que uma esfera brilhante de poder. Crepitando com mais raios do que qualquer coisa natural nunca poderia produzir, a névoa opaca de Cronus rodava no olho do furacão, com um funil preto expandindo para cima, para o céu. Um aviso. Uma mensagem. Um comando. Venham lutar. Eu instintivamente estendi a mão para Henry. Em vez de espelhar o medo que Calliope usava tão abertamente, sua boca estava definida em uma linha 153

Profile for Valentina

Aimee carter goddess 03  

Aimee carter goddess 03  

Advertisement