Page 129

Engoli em seco. Sem mais segredos agora. As cartas estavam na mesa, e agora tudo o que podíamos fazer era jogar. — Dê-me o meu filho, — Henry repetiu. Estava a menos de um metro de distância de mim agora, mas ele não me poupou um olhar. — E o que eu ganho neste acordo? — Disse Calliope, olhando-o com avidez. — Eu, — disse Henry em voz baixa. — Dê-me o meu filho, jure pelo Rio Estige que você nunca vai prejudicá-lo ou cometer danos para chegar a ele de qualquer maneira, forma ou formulário, e você me terá. — Henry, não, — eu engasguei, e Cronus segurou sua mão sobre a minha boca. Não, não, não. Henry deveria ficar com Milo e mantê-lo seguro. Eu não poderia, não da maneira que ele podia. Tinha que ser eu. Eu tinha que ser a única a ficar. Tentei protestar, gemendo e gritando e me debatendo contra Cronus, mas Henry me ignorou completamente. — Isso vai cumprir os termos do nosso acordo, — disse Cronus, e eu congelei. — O bebê vai ser criado pela família dele, como Kate exigiu, e eu vou têla. Não, isso não foi o nosso negócio. Nem perto disso. Milo era para estar seguro no Olimpo com Henry e minha mãe e James, não aqui com Calliope e Cronus. Eu não conseguia falar, porém, e ninguém estava prestando atenção em mim. Henry balançou a cabeça uma vez, e naquele segundo, meu coração despedaçou. — Muito bem, — disse Calliope, mas, apesar do fato de que ela estava recebendo tudo o que ela sempre quis, houve uma borda em sua voz, uma dureza que eu não entendia. Ela deveria estar comemorando. Eu estava quebrada. Eu não tinha nada, e ela tinha tudo agora. — Eu juro pelo Rio Estige que não irei prejudicar o bebê, nem permitir que danos cheguem a ele, desde que você fique comigo. — Que assim seja. — Houve um trovão suave na voz de Henry, e minha visão ficou turva. Tinha que haver uma maneira de sair disto - esta não poderia ser a intenção e Henry. Ele não iria me deixar assim. Mas eu não estava disposta a deixá-lo? — Perfeito, — disse Calliope, e sem rasgar os olhos de Henry, ela disse para Ava, — Faça. — Mas- — disse Ava, sua coragem anteriormente falhando. — Faça. Fazer o que? Não demorou muito para eu obter uma resposta. A aura magenta em torno de Ava cresceu até tocar Henry, e como um relâmpago, bateu Calliope. Em vez de chorar, no entanto, seu sorriso presunçoso só ampliou. — Pronto, — disse Ava, com a voz trêmula. — Agora deixe Kate e o bebê irem. — Você ouviu o Pai, — disse Calliope. — O bebê fica com Henry. Mas se você insistir, vou dar-lhe uma escolha. Henry, querido. — Ela deu um passo em direção a ele, e meu coração batia forte. — Com quem você quer ficar? Eu ou Kate? 129

Profile for Valentina

Aimee carter goddess 03  

Aimee carter goddess 03  

Advertisement