Page 127

parecia viva. Calliope limpou a garganta e se virou para James com um sorriso afetado. — Querido, já faz muito tempo. — Eu não sou seu querido. Dê-me o bebê, — disse James, estendendo os braços. — Por que eu faria uma coisa dessas? — Disse ela com um suspiro. — Callum é o meu filho. Eu queria afundar minhas unhas no rostinho bonito dela e arrancar seus olhos. — Ele é meu filho, não o seu, — eu rosnei. — Cronus e eu fizemos um acordo. Eu estou aqui, e Milo fica com James. — Ah, é? — Calliope olhou por cima do meu ombro. — Por que não fui parte deste acordo, Pai? — Não era o seu negócio, — disse o Cronus. — Você vai fazer o que eu digo e manter minha palavra. — Que palavra é essa? — Disse Calliope venenosamente, seu aperto apertando meu filho. — O bebê será devolvido para a família de Kate, e ela vai ficar aqui comigo. Duas manchas vermelhas apareceram no rosto de Calliope, e ela sacudiu estranhamente, como se estivesse lutando contra algum tipo de compulsão. — E se eu não fizer? — Então eu já não tenho qualquer utilidade para você. Ela assobiou. — Depois de tudo que eu fiz para você, depois de tudo o que eu sacrifiqueiFúria saiu de cima dela em ondas, e eu tive que me esforçar para não me afastar. Eu estava tão perto de Milo que tudo o que eu tinha a fazer era estender a mão e tocá-lo. Eu não podia deixá-lo novamente. — É esta a sua decisão final? — Disse Cronus. — Desistir de nossa lealdade por uma questão de manter um filho que não é seu? — Ele deveria ser meu. — Calliope voltou para o berçário, mas Ava bloqueou seu caminho, um brilho magenta que emanava de seu corpo. — Não me faça fazer isso, Pai. Um brilho de metal ao lado de Milo chamou minha atenção. Calliope puxou o cobertor para trás e, antes que qualquer um de nós pudesse reagir, ela pressionou o punhal que Nicholas tinha forjado, a única arma capaz de matar um imortal, contra a garganta de Milo. — Eu não vou deixá-lo ir, — disse Calliope, mais calma agora, quando medo encheu o ar como um veneno. — Você deu algo que não era seu para dar, Pai. Atrás de mim, Cronus suspirou como se estivesse lidando com uma criança petulante. Não uma assassina que não tinha problema em matar novamente. — Eu não vou pedir-lhe uma segunda vez. Entregue a criança ou enfrentará a ira do rei dos Titãs. — Será que a ira da rainha dos deuses não significa nada, então? — Disse Calliope. Paralisada de medo, eu não conseguia tirar os olhos do meu filho. Eu não

127

Profile for Valentina

Aimee carter goddess 03  

Aimee carter goddess 03  

Advertisement