Page 115

— Mas e se Calliope decide matar Milo, depois de tudo? Ela tem o punhal. Ela tem Cronus. Ela poderia fazer isso. Cronus poderá fazer se eu me recusar a ir para ele— Se Cronus ou Calliope ameaçar matar nosso filho, eu os rasgarei com as minhas próprias mãos, — disse Henry. — Você não está sozinha nesta luta, Kate. Não se esqueça disso. Eu já falhei com você mais vezes do que posso contar, e eu não vou fazer isso de novo. — Você não- — As palavras prenderam na minha garganta. — Você não falhou comigo. — Você morreu na minha supervisão, — disse ele. — E meus sentimentos por Persephone— História antiga. Você não falhou comigo, entendeu? E eu não vou deixar você invadir lá por conta própria. Ele passou os dedos pelo meu cabelo. — Também não vou permitir que você faça isso também. Estamos juntos nessa, não importa o que aconteça. Eu não vou cometer o erro de te deixar para trás novamente. Tudo que eu peço é que você faça o mesmo por mim, também. Horror frio me atingiu. Ele sabia. De alguma forma, de alguma maneira, ele sabia o que eu estava pensando, e em vez de admitir e me parar a força, ele estava tentando argumentar comigo. Ele estava me dando uma escolha. Mas ele também tinha me feito ver as consequências de tomar a decisão errada dolorosamente claras. Se eu fugir sozinha para tentar proteger Milo e acabar com essa guerra, ele faria o mesmo. E nós dois sabíamos que suas tentativas seriam um inferno de muito mais sangrentas do que as minhas. Inclinei a cabeça para cima, para capturar seus lábios, beijando-o com toda a paixão, frustração e culpa dentro de mim. Ele tinha que entender. — Eu te amo, e eu serei sempre sua. — E eu seu. Teremos o nosso futuro, — sussurrou Henry. Apesar de tudo que estava acontecendo em torno de nós, apesar das escolhas dolorosas que ambos enfrentamos, eu acreditei nele completamente. No meu último dia antes de me render a Cronus, minha mãe me achou. Eu estava praticando por tempos, e Henry há muito havia se cansado de me perseguir em torno do Olimpo. Apesar das horas que eu tinha cronometrado desaparecendo e reaparecendo em lugares aleatórios em todo o palácio, eu não tinha visto todo o Olimpo ainda. Agora eu nunca iria, mas era um lamento estúpido para ter, considerando todas as coisas. — Precisamos conversar, — disse minha mãe quando eu reapareci na sala do trono. — Sobre o quê? — Eu disse, forçando minha voz a permanecer estável. Não adiantava dar-lhe alguma razão para pensar que eu estava fazendo alguma coisa, e se alguém poderia descobrir isso, era a minha mãe. A menos que Henry já tinha dito a ela.

115

Profile for Valentina

Aimee carter goddess 03  

Aimee carter goddess 03  

Advertisement