Page 113

— O quê? — Eu parei no meio da sala do trono abandonado, o único lugar que poderia ir que não me sentia abafada. O sol brilhava um pouco mais forte aqui, e o pôr do sol em nossos pés parecia mais profundo, mais real de alguma forma. — Mas eu pensei que todo mundo tinha que fazer os testes. — Os membros do conselho têm, — disse Henry. — Semideuses que tentam ganhar a imortalidade geralmente tem que provar de alguma forma. E realezas fazem o teste, também. Se Walter decidir ter outra rainha, independentemente de sua mortalidade, ela terá que passar pelos mesmos testes que você fez para ganhar a posição. Se Milo me substituir como Rei do Submundo— Por que ele iria? — Só hipoteticamente, — disse Henry, e seus dedos dançaram para baixo na curva das minhas costas. — Se ele me substituísse, ele teria que fazer o teste também. Não era apenas hipoteticamente, no entanto. Ele estava planejando a mesma coisa que eu estava - se sacrificar para conseguir Milo volta de alguma forma? Não, ele não faria isso comigo, não depois de tudo o que tínhamos passado. Eu gostaria de encontrar um caminho de volta para ele, porém, não importa o que precisasse. Eu descansei minha cabeça em seu ombro. A cicatriz de prata do primeiro ataque de Cronus cutucou para fora debaixo de seu colarinho, e eu segui-a com um toque leve como pena. — Venha, — ele murmurou. — Eu quero lhe mostrar uma coisa. Antes que eu pudesse dizer uma palavra, o sentimento agora familiar de desaparecer tomou conta de mim, e a sala do trono desbotou. No entanto, uma sala semelhante substituiu, com o céu que se estendia interminavelmente diante de nós. Havia algo diferente sobre isso, porém. Antes tinha sido fácil dizer a diferença entre o teto e o chão, mas aqui eles se misturavam como se fosse uma coisa real. A não serEu pisquei. Era a coisa real. — Eu não deveria trazê-la aqui, ou até mesmo estar aqui, — admitiu Henry. — Esta é a varanda exterior dos aposentos privados de Walter. É o auge de seu domínio, e ele é muito protetor sobre ela. Mas não há nada mais bonito do mundo, e eu queria que você visse. Ele me levou a uma grade de vidro, e eu olhava para fora através do céu infinito. Apanhado entre o dia e ao anoitecer, as cores giravam como se fossem líquidas, e as chamas pareciam dançar nas nuvens. — Isso é incrível, — eu disse, atordoada. Ficamos ali por um longo momento, e, finalmente, ele passou o braço em volta de mim, me puxando para mais perto. — Você pode me dizer qualquer coisa, você sabe. — Eu sei, — eu disse suavemente. — Então me diga o que tem te incomodado. 113

Profile for Valentina

Aimee carter goddess 03  

Aimee carter goddess 03  

Advertisement