Page 10

adivinhando tempo suficiente para não machucar ninguém, então talvez daria ao conselho uma chance de encontrar Rhea. Então eu menti. — Prometa que não vai matar ninguém, e eu vou pensar sobre isso. Ele sorriu, mostrando um conjunto completo de dentes de pérola. Cronus tinha o sorriso de uma estrela de cinema retocada, e isso só o deixava mais enervante. — É assim mesmo? Muito bem. Concordo e vou deixar a humanidade sozinha. Minhas brigas não são com eles, e é preciso ter assuntos quando um governa. — Eu disse ninguém. — retruquei. — Não só a humanidade. Você não pode matar o conselho também. Cronus me olhou, e eu prendi a respiração, esperando contra toda a esperança que eu valia a pena isso para ele. Eu tinha que comprar ao conselho mais tempo. — Certamente você entende por que meus filhos devem ser contidos, mas eu estaria disposto a... considerar, dependendo da natureza do nosso relacionamento. No quanto você está disposta a dar, — ele passou os dedos pelo meu cabelo, e eu reprimi um arrepio. — Você e eu, juntos por toda a eternidade. Imagine-se, minha querida, a beleza que iriamos criar. E, claro, o seu filho vai conhecer o seu amor, e você nunca terá que dizer adeus. Fechei os olhos e imaginei o momento em que eu finalmente conseguiria segurar ele ou ela. O bebê teria cabelo escuro, eu tinha certeza disso, e olhos claros como eu e Henry. Bochechas rosadas, dez dedos, dez dedos do pé, e eu o amaria instantaneamente. Eu já o amava. — Você seria uma mãe, — ele murmurou, sua voz como a chamada de uma sereia. — Para sempre ali para amá-lo, alimentá-lo, para criá-lo em sua imagem. E eu seria o pai. O feitiço que ele tinha sobre mim quebrou, e meus olhos se abriram. — Você não é o pai desse bebê, — eu disse quando outra onda de dor tomou conta de mim. Isto foi muito rápido. Contrações deveriam vir lentas e durarem por horas, minha mãe tinha estado em trabalho de parto por mais de um dia quando eu nasci. Cronus se inclinou até que seus lábios estavam a centímetros dos meus. Eu franzi o nariz, mesmo que seu hálito cheirava como uma brisa fria de outono. — Não, eu não sou. Eu sou muito mais. A porta se abriu, e Calliope invadiu. Ela tinha envelhecido progressivamente ao longo dos últimos nove meses, até os ângulos de seu rosto tornaram-se mais acentuados, e ela tinha crescido vários centímetros para levantar-se acima de mim. Enquanto Cronus parecia Henry, com seu longo cabelo escuro e olhos cinzentos que estalavam com relâmpagos e nevoeiro, Calliope agora parecia minha mãe. Como uma versão loira mais velha de mim. E eu a odiava ainda mais por isso. — O que está acontecendo? — Ela disse, e eu consegui um leve sorriso. Aparentemente, ela tinha ouvido algo que ela não gostou. — Nada para você se preocupar, — disse Cronus quando ele se endireitou, embora seus olhos não deixaram os meus.

10

Profile for Valentina

Aimee carter goddess 03  

Aimee carter goddess 03  

Advertisement