Issuu on Google+

revista util www.revistautil.com.br ANO I – ED. 03 – JAN./FEV. 2009

RIO DE JANEIRO um estado chamado turismo

ROTEIRO DE FÉRIAS opções de lazer para todas as idades

NOITE CARIOCA shows, teatro, bares, boates, um guia completo para você

AFRO REGGAE o ritmo da paz


OFERECE:

SÓ EXISTE UM LUXO MAIOR QUE VI AJAR PARA RESORTS: VIVER EM UM.

PREÇO DO M PRIVATIVO - a partir de R$ 2

2.700 / M

2

SEM COBRANÇA DE TAXAS DE DECORAÇÃO E DE LIGAÇÕES DEFINITIVAS um presente de QUALIDADE DE VIDA INCOMPARÁVEL -

R$ 15.000,00

SEGURANÇA COMPLETA, BOLICHE, BOCHA, SALA DE JOGOS, BOATE, CINEMA, BOTECO, RESTAURANTE, CHURRASQUEIRAS,SALA DE ESPETÁCULOS, MERCEARIA, PADARIA, SALÃO DE BELEZA, SALAS PARA CURSOS, ACADEMIA DE GINÁSTICA E SPA COMPLETÍSSIMOS, CAMPO DE FUTEBOL, QUADRA DE AREIA,DUAS QUADRAS DE TÊNIS, QUADRA POLIVALENTE, LAN HOUSE, ANIMADORES PROFISSIONAIS, ÔNIBUS DO CONDOMÍNIO, ETC.

TELEFONE:

2441-8600

AV. ABELARDO BUENO, 2.510 BARRA DA TIJUCA www.boraborabarra.com.br

Financiamento: Projeto e arquitetura: Luís Cláudio Medeiros Crea-RJ 901007944/D; Responsável pela Execução da Obra: Carlos Eduardo Loretti Palermo Crea-DF 1044/D. Memorial de incorporação registrado no R-5 da matrícula 310235 do 9º Serviço Registral de Imóveis do Rio de Janeiro.


Diretora Administrativa Rebeca B. Maia rebeca@revistadebordoutil.com.br Departamento Comercial Victor S. Bakker victor@revistadebordoutil.com.br Fábio Lima Editora Responsável Tereza Dalmacio terezadalmacio@revistadebordoutil.com.br Design e Projeto Gráfico Rafael Carvalho Publicidade Marco Gall Revisão Giselle Martins Produção Gráfica Gráfica DMC Wanderley Araújo wanderleyprodugraf@gmail.com Colaboradores Andréa Côrrea Cristina Menezes Fernando Gomes FláviaVidal Gabriel Pacheco Gustavo Passos Heloísa Rocha Isabella Carneiro Karen Montenegro Monique Arruda Patrick de Oliveira Sheila Caroline Silvia Decourt Teka Souza Comunicação Digital Zunca.Net Redação & Comercial Estrada da Barra da Tijuca, 3886 – Sala 202 Itanhangá – Barra da Tijuca - Rio de Janeiro – RJ CEP: 22641-000 (21) 3471- 6799 | (21) 7898 7386 | (21) 7858 1702 www.revistadebordoutil.com.br revistadebordoutil.blogspot.com contato@revistadebordoutil.com.br

4

janeiro/fevereiro 2009

PREVISÕES PARA 2009... Contrariando todas as previsões econômicas, começamos o novo ano com mudança, transformação e crescimento. A nossa equipe vibra com o resultado e apresenta a você a sua Revista de Bordo de cara nova, moderna, atual, rica e repleta de assuntos interessantes. Cores, formas, vinhetas gráficas, novos colunistas, história dos leitores, mais interatividade entre nós. Cada detalhe foi planejado pensando em você, em proporcionar mais prazer na leitura, afinal somos parceiros, companheiros de estrada, viajantes. A Revista cresceu sim, cresceu porque sabemos o quanto somos importantes um para o outro. Adoramos cada email, cada recadinho no blog, as fotos enviadas, enfim, a sua participação e sugestão de pauta. Saiba que você é parte integrante da nossa equipe, é o nosso termômetro, é quem nos ajuda a escolher caminhos. Temos certeza de que estamos apenas traçando novas rotas, escolhendo destinos, arrumando a bagagem para sair por aí. Muitas histórias irão surgir ainda vamos nos divertir muito, nos informar, programar os feriados e fins de semana, publicar as suas aventuras. Que 2009 seja para você o que já é para nós, uma grande motivação para inventar, criar, produzir, fazer diferente, com muita qualidade e bom humor sempre. Boa Viagem e ótima leitura! Tereza Dalmacio

CLÁSSICO Veículo padrão convencional/ executivo, com capacidade de 46 ou 50 passageiros, equipado com ar condicionado e toalete. faleconosco@util.com.br

Diretor Geral Pedro Cunha K. Decourt pedrocunha@revistadebordoutil.com.br

A UTIL TEM UMA COR QUE COMBINA COM VOCÊ. ESCOLHA A SUA.

PREMIUM Veículo de luxo com 34 poltronas padrão semi-leito, com reclinação de 55 graus, equipado com ar condicionado, toalete, apoio para pernas, monitor de TV/DVD e geladeira elétrica.

PLUS

www.util.com.br

Diretor Executivo Paulo Roberto Mesquita Jr. pmesquita@revistadebordoutil.com.br

Editorial

Veículo padrão executivo, com capacidade de 42 ou 46 passageiros, equipado com ar condicionado, toalete, apoio para pernas, monitor de TV/DVD e geladeira elétrica.

SAC: (21) 3907-9000

ANO I – ED. 03 – JAN./FEV. 2009 Revista de bordo Util é uma publicação da UTIL EDITORA DE INFORMAÇÃO INSTITUCIONAL GRATUITA LTDA ME.

LEITO Veículo padrão leito com capacidade de 26 passageiros e padrão cama com capacidade para 17 passageiros, equipado com ar condicionado, toalete, apoio para pernas e geladeira elétrica.

TUR Veículo padrão executivo, com capacidade para 46 ou 50 passageiros, equipado com ar condicionado, toalete, monitor de TV/DVD, geladeira elétrica e microfone.

MIX Possibilidade de combinação de 2 classes descritas acima no mesmo veículo.

janeiro/fevereiro 2009

5


Carta do Diretor

Destaques P. 27

P. 51

NÓS ESCREVEMOS E ESCREVEREMOS A NOSSA HISTÓRIA Por Claudio Flor, Diretor da Util

O

ano de 2008 teve um significado especial para o setor de transporte por ônibus. Comemorou-se o centenário do serviço de ônibus motorizado no Rio de Janeiro, no Brasil e na América Latina. Primeiro serviço regular de ônibus sem tração animal, ligando a Praça Mauá à Praia Vermelha, no Rio de janeiro em 1908. Nesses 100 anos de jornada, foram muitas as transformações pelas quais o nosso segmento de transporte passou. Ao olharmos para o passado, podemos ver com clareza o quanto evoluímos. Dos antigos ônibus de madeira aos modernos veículos eletrônicos, da gasolina ao biodiesel, da mão-deobra aos talentos humanos, dos recursos humanos à gestão de pessoas, de passageiros de ônibus a clientes de transporte, da ficha à bilhetagem eletrônica... Por quanta mudança passa o mundo. Deixamos para trás o século XX, novo milênio, era da informação rápida, imediata, a internet nos tornou todos vizinhos. Globalização. A cada ano, a cada década, nos deparamos com acontecimentos importantes e definitivos para a história. Este ano, por exemplo, tivemos a renúncia de Fidel Castro à presidência de Cuba, os maiores Jogos Olímpicos de todos os tempos, em Pequim, na China, a eleição do primeiro negro para a presidência dos Estados Unidos, e a pior crise financeira desde 1929. Vivemos, sem dúvida, um novo tempo. Mas, como já dizia o poeta, o tempo não pára. E cabe a nós fazê-lo se movimentar da melhor maneira, com honestidade e dedicação. Nós não vamos e nem pretendemos parar nunca de criar, de inovar, de abraçar causas importantes, de atuar pró-ativamente para ga-

P. 55

Claudio Flor, Diretor da Util

rantir um futuro melhor para nossas cidades e para a sociedade. A crise, nós enfrentaremos com muito trabalho, os desafios serão nossa motivação para lutar, os obstáculos transplantaremos. Afinal, é o começo de um novo ano, que renova as esperanças, nos investe de força e de vontade de vencer. Acreditamos que 2009 será um ano de vitórias para todos os brasileiros. Vamos continuar escrevendo a nossa história, traçando o nosso rumo, o nosso futuro. E que, em 2009, possamos também continuar juntos, a Util e você.

P. 9 VelaShape A mais nova arma contra a celulite.

P. 20 Moda Praia A coleção que invadiu o verão carioca.

P. 27 Carnaval Roteiro da folia. Programe-se!

P. 30 Terra, céu e mar Rio de janeiro, arena dos esportes radicais.

P. 47 7 Mineiros Vão invadir sua praia.

P. 51 Paixão se explica? Descubra o objeto do desejo de muita gente.

P. 55 Escola Escolha a melhor

P. 56 Networking O antigo QI (quem indica) de roupa nova.

instituição de ensino para seu filho.

Com muita alegria e descontração.

ENCONTRO COM contato@revistadebordoutil.com.br Esse é o espaço do leitor. Aqui você deixa o seu recado, sugestões de pautas, conta suas histórias e relata causos engraçados que ocorreram dentro do ônibus da UTIL. Para participar, escreva para a gente ou envie e-mail. Estamos aguardando a sua participação.

“Adorei a nova revista. Tudo de bom mesmo. É um prazer viajar lendo a revista. Continuem assim”. Flávia Alvarenga Silva, estudante, Juiz de Fora “A dica do chá vermelho é maravilhosa e, vindo de uma fera como Dra. Heloísa Rocha, melhor ainda. Me senti também uma estrela global.” Edna Souza Filho, bióloga, Rio de Janeiro “Bacana saber que os acontecimentos tristes podem gerar projetos positivos e de luta contra a violência. Parabéns Tico Santa Cruz e Cia. Parabéns Revista de bordo Util por mostrar essa história tão bacana.” Lúcio Eduardo, estudante, Rio de Janeiro

6

janeiro/fevereiro 2009

janeiro/fevereiro 2009

7


Saúde & Beleza

Coluna da Dra. Heloisa Rocha

ALIMENTE-SE BEM NO VERÃO

ESPELHO ESPELHO MEU, EXISTE ALGUÉM MAIS BELA DO QUE EU?

Por Isabella Carneiro

Por Heloisa Rocha

A

C

hegou o verão!!! Sol, calor, praia, férias, diversão, clima de descontração, pele bronzeada... E a alimentação, como deve ser feita? Nosso corpo necessita principalmente de alimentos leves, saudáveis e de muita hidratação! Nesta época do ano, a busca pelo corpo perfeito e a alteração nos hábitos alimentares são bastante comuns. Mas é preciso cuidado!!!! Pois este período requer cuidados essenciais para que se possa sentir disposição, mantendo a boa forma com saúde! Nada melhor do que muita água, sucos naturais e de diferentes combinações, água de coco, saladas coloridas e variadas, frutas refrescantes, saladas de frutas, picolés de fruta e carnes leves no cardápio. Variar e colorir o cardápio são dois pontos primordiais para se obter as vitaminas e minerais necessários diariamente. A indisposição alimentar no verão é muito comum devido : à alta temperatura; a longos períodos sem alimentação (o ideal é se alimentar de três em três horas) e de exposição ao sol; à desidratação pelo excesso de bebidas alcoólicas e à ingestão alimentos pesados e gordurosos. Especialmente no verão, devemos ter cuidado com a ingestão de bebidas alcoólicas como caipirinhas e cervejas, pois além de não combinarem com o trânsito, são altamente calóricas e podem levar à

8

janeiro/fevereiro 2009

desidratação devido ao álcool agir como um diurético no nosso organismo. Outro cuidado necessário que também devemos ter é com a procedência dos alimentos que são processados e perecíveis - devido à manipulação, à higiene e à refrigeração - e dos que possuem como base ovos, maionese e creme de leite. Pois é nesta época que ocorrem grandes surtos de intoxicação alimentar! Use a imaginação e deixe as refeições mais coloridas e saborosas! Crie saladas e sucos com frutas, brotos, verduras e legumes refrescantes! Uma ótima opção é o suco de acerola, pitanga e maracujá, riquíssimo em vitamina A e C, ótimo para pele saudável, combate aos radicais livres, visão e sistema imunológico. Para deixar a pele dourada e bronzeada por mais tempo é indicado o aumento do consumo de alimentos fontes de beta-caroteno como: cenoura, mamão, abóbora, laranja, manga, acerola, pitanga, tangerina e pêssego. Mas não se esqueça de usar o protetor solar!!! Aproveite bastante o verão, mas lembre-se de que alguns cuidados serão primordiais para a vida inteira! Isabela Carneiro é Nutricionista e atua na empresa Hortigil Hortifruti S.A.

mulher vive em busca da perfeição. O corpo perfeito, beleza, saúde, poder se olhar no espelho e escutar aquela resposta interna: “você é a mais bela de todas”. E como esse desejo permeia o universo feminino, a medicina tem sido uma forte aliada nessa busca constante. Hoje, a última novidade no mercado para o combate à celulite e para a remodelação corporal é o VelaShape. O VelaShape veio para solucionar os dois principais “vilões” que perseguem o corpo das mulheres: o tecido gorduroso localizado e a celulite. O aparelho consegue associar as três principais tecnologias: a radiofreqüência bipolar, a luz infra-

vermelha e a pressão negativa (sucção), e ainda se pode associá-lo a uma massagem mecânica através de seus roletes. Essas tecnologias aplicadas conjuntamente aquecem o tecido adiposo (gordura) e aumentam o metabolismo, o que faz com que ele diminua. Além disso, ocorre uma varredura linfática por meio de seu vácuo, facilitando a liberação das toxinas. O tratamento não dói e, durante toda a sessão, sente-se uma agradável massagem adicionada a uma confortável sensação de calor. Indicações clínicas: • Redução de celulite • Redução do contorno corporal • Melhora da circulação sanguínea local • Redução da flacidez e das dores musculares • Melhora da drenagem linfática Agora não se iluda, milagres não existem. O VelaShape é mais um aliado para quem cuida do todo: alimentação saudável e prática de exercícios físicos. A tecnologia ajuda muito, é super eficaz, mas a mudança de hábitos é fundamental para vencer a guerra contra essa inimiga: a celulite.

VelaShape sendo utilizado

Dra. Helóisa Rocha Cardiologista especializada em Medicina Ortomolecular heloisa_rocha@hotmail.com

janeiro/fevereiro 2009

9


VERÃO, SOL, PRAIA E MUITO CUIDADO COM A TURMA MIÚDA Por Cristina Menezes

V

erão, férias à beira-mar, tempo de muita brincadeira. Mas para que a criançada aproveite as férias com saúde, é preciso que os pais tenham cuidados redobrados. Sol em demasia e alimentação inadequada é uma combinação perigosa para qualquer pessoa, mas para a criança, a conseqüência pode ser ainda mais grave. Portanto, de imediato adote o uso do protetor solar no seu filho desde pequeno. Toda vez que passar o produto, converse com ele sobre a importância desta proteção. Uma forma de desenvolver a consciência e garantir que no futuro ele faça isso por conta própria. Tenha sempre filtro solar em casa e não se esqueça de verificar a data de validade. Além disso, se o creme esteve exposto a altas temperaturas, também pode ter perdido suas propriedades protetoras. Moderação é a palavra de ordem. Lembre-se: o banho de sol, no horário correto, faz bem à saúde. É bom, gostoso, divertido e ajuda na absorção de cálcio, fósforo e vitamina D, elementos fundamentais

10

janeiro/fevereiro 2009

para a boa formação de dentes e ossos. Há também evidência de uma ligação entre exposição solar, produção aumentada de hormônios, melhora da circulação sangüínea, da disposição e do humor. Mas para desfrutar de todos estes benefícios, é preciso tomar precauções em relação ao sol, à alimentação, ao vestuário e a acidentes. “A saúde e o bem-estar da criança estão em primeiro lugar”, destaca o Dr. Paulo Roberto Lopes, pediatra da UTI Neonatal do Hospital dos Servidores do Estado do Rio de Janeiro. A pele do bebê é especialmente sensível ao sol, por isso redobre a atenção. No primeiro ano, os pais devem evitar a exposição direta ao sol. O filtro solar não é recomendado até o sexto mês de vida. Neste caso, a proteção é feita vestindo a criança com roupas leves e levando-a ao banho de sol durante 20 ou 30 minutos por dia, fora das horas de maior radiação solar, à sombra de toldos ou de guarda-sol. Aumente o período de exposição ao sol lentamente e de forma gradativa.

ALIMENTAÇÃO, CUIDADO EXTRA NA ALTA ESTAÇÃO Nessa época do ano, a transpiração é maior e a criança perde muito líquido. Abuse da hidratação. O aconselhável é ingerir pelo menos 2 litros de água natural, sucos, chás e água de coco. Além da hidratação, a mamãe deve tomar cuidados também com a alimentação e com a higienização correta dos alimentos. Uma ação preventiva e simples é nunca se esquecer de colocar os alimentos na geladeira. Leve para a praia alimentos frescos, frutas e verduras, de preferência trazidos de casa, para evitar intoxicação alimentar. Evite comidas pesadas e frituras. Observe a data de validade dos alimentos e lave-os cuidadosamente antes da ingestão. As frutas e legumes são ricos em caroteno e em vitaminas, que deixam a pele mais protegida contra os raios solares. As frutas mais indicadas nessa época do ano são: laranja, ameixa, ameixa seca, nectarina, cereja, pêssego, melão, manga e mamão. ROUPAS LEVES, FIGURINO PERFEITO No verão, a criança deve vestir roupas bem leves, de preferência de algodão, finas e folgadas para que possam transpirar normalmente. A roupa protege do sol e é uma barreira contra a radiação ultravioleta. Na praia, sungas e biquínis são os trajes ideais para a criançada. Mas não deixe a criança ficar muito tempo com a roupa de banho molhada, retire-a e troque imediatamente por uma roupa seca, para evitar o contato com areia ou cadeiras sujas, o que pode provocar problemas de pele, como micose, por exemplo. DESIDRATAÇÃO, FIQUE ATENTO A desidratação se caracteriza pela perda de líquidos e sais minerais e pode ser ocasionada por vários fatores, como suor intenso, vômitos e diarréias causados por vírus ou pela ingestão de alimentos contaminados. Apesar de grave, a desidratação é facilmente prevenida e tratada, desde que se reconheçam logo os sintomas e se tome os devidos cuidados. O principal sintoma de uma criança desidratada é a sede, mas algumas vezes, ela não se queixa. Portanto, ofereça sempre líquidos ao seu

PARA AS CRIANÇAS MAIORES DE 1 ANO. Anote os cuidados: • Respeite o melhor horário para tomar sol, sempre antes das 10 da manhã ou depois das 4 da tarde.Proteja a criança com chapéus e roupas. Chapéus ou bonés são essenciais, e devem cobrir o rosto e o pescoço. • Não deixe a criança dormir ao sol. • Os melhores filtros para crianças são os de fator de proteção solar 30 (FPS 30) ou maior, também chamados de bloqueadores solares. Aplique o filtro solar em todo o corpo do seu filho. • A aplicação do filtro solar, na criança, deve ser feita 30 minutos antes da exposição ao sol para aumentar o poder de penetração. • Reaplique o filtro solar a cada 2 horas, principalmente quando a criança for à água ou transpirar muito. • Escolha o protetor solar de acordo com o tipo de pele. Há produtos específicos para as crianças, não se deve usar filtro solar de adulto. • Loções com álcool, que podem causar irritações na delicada pele da criança, devem ser evitadas, assim como as loções perfumadas que podem atrair os insetos. • Atenção, alguns medicamentos podem agravar o efeito dos raios solares. É sempre bom perguntar ao pediatra se o sol deve ser evitado. Proteja os seus filhos até em dias enevoados. Nestes dias, a sensação de calor é menor, mas as nuvens só retêm uns 10% dos raios solares. • Cuidado com a luz refletida. Devemos lembrar que mesmo as crianças que estão embaixo do guarda-sol podem receber a luz do sol refletida na água, no concreto ou na areia e que, em dias nublados, ainda existe o perigo dos raios solares. • Ofereça bastante líquido para seu pequeno durante a exposição ao sol. Os riscos de insolação e desidratação são muito maiores para crianças. • Finalizando um dia de praia/piscina, é preciso dar banho na criança para eliminar o sal ou cloro, que podem prejudicar a pele, e após o banho, a aplicação de um creme hidratante ou loção pós-sol ajuda muito nas possíveis ardências.

janeiro/fevereiro 2009

11


filho, sem esperar que ele peça. Se uma desidratação for constatada, o pediatra Dr. Paulo Roberto Lopes, aconselha oferecer muito líquido para a criança, em pequenas doses e a cada dez ou quinze minutos, ao invés de uma grande quantidade de uma única vez. O soro caseiro é indicado sempre que houver suspeita de desidratação, podendo ser obtido a partir de uma colher de chá de açúcar e uma colher de café de sal misturadas em um litro de água. A diarréia pode ser contida com a ingestão de alimentos leves, como frutas, arroz, batatas, torradas, sopas e chás. Evite os vegetais crus, comidas apimentadas ou gordurosas e os produtos industrializados. No caso de vômitos, dê alimentos leves à criança e procure um pediatra para indicar um remédio, se for necessário. ALERTA VERMELHO Para que o pequeno se divirta e você não tome susto, nunca o deixe ir ao mar sozinho, mesmo que saiba nadar. Mantenha a vigilância, o ideal é ficar na beirinha e de bóia ou de colete salva-vidas. Não se esqueça de levar para a praia uma piscina de plástico inflável e a deixe ao seu lado, sob o guarda-sol e, se possível, encha-a de água doce. Criança que já anda deve estar devidamente identificada com uma pulseira, caso se perca. Para a meninada que já corre e brinca com amiguinhos, assim que chegar à praia mostre alguma referência do lugar onde estão como a cor do seu sombreiro ou o letreiro da barraca. Depois de todas essas dicas, divirta-se, aproveite as férias e o verão. Deixe seu filho ser criança, registre cada momento e brinque bastante. O tempo passa rápido e, logo logo, seu filho cresce e ganha o mundo. E o desejo é que ele leve na bagagem doces e coloridas lembranças da infância. Meio caminho para se tornar um adulto saudável e feliz. Boas férias! Dr. Paulo Roberto Lopes é pediatra e especialista em Terapia Intensiva Neonatal, pela Associação Médica Brasileira e Sociedade Brasileira de Pediatria

12

janeiro/fevereiro 2009

QUAL É O PENTE QUE TE PENTEIA? Por Cristina Menezes

C

uidar do cabelo é muito mais que escolher penteados, cortes e shampoos. Nessa época do ano, a agressão é muito maior, sal do mar, cloro das piscinas, vento, sol, suor, presilhas, uma gama de fatores que deixam as madeixas com péssima aparência e sem vida. Para você ter uma idéia do tamanho do estrago, em 3 minutos, os raios ultravioletas reagem com o sal da água do mar provocando a decomposição da camada protetora dos fios. Resultado, cabelos quebradiços, desbotados e isso sem falar na queda dos fios. Mas calma, bastam alguns cuidados. O ideal é não deixar o cabelo secar ao sol. Procure mergulhar só na hora de ir embora ou enxágüe com água doce e seque na toalha. Além disso, antes de mergulhar, use condicionador à base de proteínas, isso vai ajudar a proteger os fios. O vento no rosto é uma delícia, principalmente nas horas mais quentes, mas ele também maltrata os cabelos deixando-os embaraçados e arrepiados. Para não perder esse frescor, passe gel sem álcool ou silicone e sinta essa brisa do mar sem se preocupar com mais nada. O sol é ótimo, mas o astro rei também abusa dos fios, provoca envelhecimento e tira todo o brilho. Portanto, aplique produtos com FPS e use e abuse do chapéu. Já percebeu como o cloro da piscina deixa o cabelo duro, difícil de pentear e, em alguns casos, ainda ganha uma nova cor esverdeada? Bom, para evitar, o ideal é usar touca de silicone e passar um protetor de cor, além de usar xampus anti-resíduos. Presilha é um adianto. Prender o cabelo no calorão é uma necessidade, não é mesmo? Mas também tome alguns cuidados. Os elásticos quebram os fios; e as presilhas (usadas sempre no mesmo lugar) causam o mesmo estrago. Então atenção, escolha prendedores com dentes largos e use sempre cremes desembaraçantes. Mas lembre-se de que os cabelos também são hidratados de dentro pra fora. Uma alimentação saudável, rica em sais minerais, proteínas e vitaminas ajuda a manter a beleza dos cabelos. A salada de

frutas é uma ótima opção para os dias quentes, é leve e fonte de aminoácidos, mais um colaborador da saúde dos seus cabelos e de todo o corpo. Cuide-se, alimente-se bem e mergulhe de cabeça na estação mais esperada do ano.

Rudi Werner, hair stylist e empresário, nos dá algumas dicas de como garantir que seus fios continuem saudáveis mesmo na estação do sol. - Evite exposição demasiada ao sol, utilize sempre uma linha de shampoo e condicionador que contenham hidratante e/ou filtro solar, para evitar o ressecamento e o frizz dos fios. - Ao lavar todos os dias, o cabelo fica mais ressecado pois o excesso de detergente remove o filme protetor de oleosidade natural dos fios, logo o cabelo fica áspero, rebelde e com pontas duplas. O ideal é trocar o shampoo por um que seja mais hidratante. Quando você perceber que o shampoo não está mais deixando seu cabelo bonito, é hora de reavaliar o estado dos fios e mudar. - O cabelo no verão fica mais leve e com mais eletricidade estática devido à desidratação e ao ressecamento causado pelo sol, assim indico HEAT GLIDE da linha Smooth Down da Redken, COLOR VEIL da linha Color Extend da Redken e o Sérum da linha LISS ULTIME da L´oréal. - Tipos de tratamento recomendados para restaurar o cabelo danificado no verão: Kerachromie (Kérastase); Reconstrução Thermo; Espelhante (Kérastase); D-Stress Control (Redken); Blindagem Power Liss (L´oréal) e Double Ciment (Kérastase).

janeiro/fevereiro 2009

13


DEPILAÇÃO A LASER: INVISTA NO SEU BEM-ESTAR Da Redação

O

s pêlos, definitivamente, incomodam muita gente, mas a tecnologia avançada é uma excelente saída para reduzi-lo. Com a depilação a laser, homens e mulheres conseguem manter seus corpos como desejam e, o melhor, com rapidez, segurança e qualidade superior a qualquer outro tipo de depilação. Agora mesmo, em pleno verão, quando os corpos estão mais expostos em praias e piscinas, é preciso estar pronto para desfrutar a alta estação com muito charme e beleza. Portanto, vamos conhecer um pouco mais sobre essa técnica e derrubar alguns tabus. • A depilação a laser pode ser feita em qualquer tipo de pele, não deixa cicatrizes, nem pêlos encravados ou causa reações alérgicas. É um método seguro para a eliminação do pêlo e pode ser aplicada em pessoas de qualquer sexo ou idade, inclusive adolescentes. • O resultado varia de pessoa para pessoa e está associado à fase do pêlo, a problemas hormonais e à genética de cada um. Geralmente depois da redução, os pêlos não devem voltar a crescer, mas caso isso ocorra, não será mais na mesma quantidade. • O número de sessões também é variável e é determinado pela espessura do pêlo. São necessárias várias aplicações em intervalos distintos para cada região. Mas, de modo geral, a indicação é de quatro a seis sessões.

QUALIDADE E TÉCNICA A depilação a laser elimina o pêlo pela raiz. A energia do laser é transformada em calor, atinge o pêlo dentro do folículo piloso e assim o elimina. Mas é importante saber: o procedimento deve ser executado em aparelho aprovado pelo FDA (Food and Drugs Administration), órgão americano, que regu-

14

janeiro/fevereiro 2009

la a comercialização de alimentos e medicamentos. Na Skin Planet, usa-se o Gentleyag, da Candela, que, além de ser aprovado pelo FDA, também tem registro no Ministério da Saúde Brasileiro. O Laser possui um dispositivo de esfriamento da pele (DCD – Dynamic Cooling Device), que ameniza as sensações de dor, o que torna opcional o uso de anestésico, sem marcas ou manchas. Outra vantagem é que a máquina é a única que possui um spot (aparelho que entrará em contato com a pele para realizar a técnica), dessa forma, pode-se abranger uma área maior e com mais profundidade, o que garante mais eficácia no tratamento. OUTRAS RECOMENDAÇÕES • Não use descolorantes, depilação com ceras, pinças ou creme depilatório durante o tratamento. • Abuse da proteção solar. • Após a sessão, é normal haver desconforto na região, dependendo do grau de sensibilidade de cada paciente. A área tratada também pode ficar avermelhada por aproximadamente 30 minutos após a aplicação da técnica, sem risco de manchar. • No intervalo entre uma aplicação e outra, utilize somente lâmina como método depilatório. Não coce a área e não faça uso de produtos que contenham álcool. A depilação a laser é democrática, para homens e mulheres, sem distinção de cor, raça ou idade. É para quem busca a redução total do pêlo, com segurança e praticidade. Imagina não perder mais tempo para fazer a barba todas as manhãs ou ter que raspar as pernas cada vez que usa uma minisaia? É o fim da escravidão. É mais qualidade de vida pra a sua rotina diária. É mais beleza para o seu corpo. É investir no seu bem-estar, pode acreditar.


Tecnologia HATHA YOGA, CAMINHO DO BEM-ESTAR

NINTENDO WII, MUITO MAIS QUE UM GAME

Da Redação

Por Gustavo Passos

A

vida moderna nos obriga a correr, a fazer várias coisas ao mesmo tempo, trânsito, comida rápida, muito trabalho e o corpo sente... a mente cansa, mas não podemos parar. Então, o que fazer para diminuir este estresse e descansar corpo e mente? Que ferramenta usar para proteger o organismo? Uma saída interessante é a prática da Hatha Yoga. Na Academia da Praia, as aulas começam com movimentos suaves para despertar o corpo, passa para as seqüências de “Saudação ao Sol”, que aquecem músculos e articulações e aumentam a resistência física. Em seguida, se trabalha os ásanas, posições do Yoga. A respiração acompanha cada movimento, aumentando a intensidade da prática e mantendo o calor necessário para alongar e alinhar músculos e articulações. A aula termina com o relaxamento e a meditação, nos colocando num estado de serenida-

de e bem-estar indescritíveis. O Yoga atua em todos os níveis do nosso ser: físico, mental e emocional. Mas o que torna o Yoga único é o fato dele não apenas alongar todas as partes do corpo, mas também massagear os órgãos internos e as glândulas. Ele coordena o sistema respiratório com o corpo físico, relaxa os músculos e a mente, estimula a circulação e aumenta a provisão de oxigênio em todos os tecidos. Rejuvenesce as células do cérebro e revigora-o, aliviando a fadiga. Costas, peito, sistema digestivo e pulmões são os mais beneficiados pelos exercícios e o resultado é que ele alivia o processo de enrijecimento, devido à inatividade, ao cansaço, à postura incorreta e ao envelhecimento. Portanto, se você busca controlar o estresse, ganhar bem-estar, se fortalecer para a rotina diária, a Hatha Yoga é uma excelente saída. Mais informações no site www.academiadapraia.com.br. Namastê!

Aula de yoga

16

janeiro/fevereiro 2009

H

oje em dia não se pode mais dizer que “sou sedentário, pois não tenho tempo de ir à academia”, isso seria chamado mesmo de preguiça. Se antes, ficar de frente para a TV jogando vídeo game era sinônimo de sedentarismo, desde que o Nintendo Wii entrou no mercado, revolucionou e mudou o conceito de que vídeo game está relacionado à inatividade física. O controle do Nitendo Wii, chamado de Wii remote e apelidado de Wiimote, é o principal diferencial desse vídeo game e o que o torna totalmente interativo. O Wiimote capta os movimentos que o jogador faz ao movê-lo através de um giroscópio, funcionando como uma espécie de mouse aéreo. Além disso, ele tem um sistema de vibração e um pequeno alto-falante que emitirá sons mais simples e próximos, como som de um tiro ou de bater de uma espada. Ainda por cima, o controle possui, na parte debaixo, uma porta de expansão na qual podem ser ligados alguns periféricos, entre eles, o mais famoso é o Nunchuk. Caso você queira se sentir dentro de uma academia em sua casa, basta comprar um jogo de exercício chamado Wii Fit que é vendido em conjunto com a Wii Balance Board para ser usado no Nitendo Wii. O Wii Fit é uma balança, semelhante às de banheiro, sem fios que detecta pequenos movimentos de postura e a distribuição de peso fazendo com que o seu avatar (o seu personagem virtual) imite seus movimentos com precisão. O Balance Board utiliza tecnologia giroscópica e diversos sensores embutidos. O objetivo do Wii Fit é tornar os jogadores ativos e saudáveis enquanto se divertem utilizando as mais

de 40 atividades diferentes como exercícios aeróbicos, condicionamento muscular, yoga e equilíbrio. A cada progresso, o Wii Fit se torna ainda mais divertido, pois os jogadores buscam tornar- se mais saudáveis para ganhar mais pontos, como acontece com qualquer outro jogo de vídeo game. Além disso, o Wii Fit registra quanto tempo você já malhou e depois de certo período você vai desbloqueando novos jogos. Tudo no Wii Fit foi elaborado para estimular os jogadores a estabelecer metas pessoais, o que os ajuda a persistir em sua rotina de exercícios. O Jogo ainda contribui para a saúde do jogador, informa a quantidade de horas que deve dormir e o melhor momento para acordar. Se tudo isso parece desculpa dos aficionados por game, preste atenção: o nadador medalhista olímpico e recordista japonês, Kosuke Kitajima, anunciou que chegou a treinar para as Olimpíadas usando o video game Wii. É ou não é unir o útil ao agradável: diversão total e condicionamento físico? A tendência para o futuro dos vídeo games é dele ser mais divertido e de ter mais interatividade entre o homem e a máquina. Portanto, pode relaxar, deixe a garotada brincar à vontade, afinal ela também está perdendo algumas calorias e ganhando mais preparo, além de curtir muito, é claro. E o mesmo recado serve para namoradas, esposas e para todos aqueles que acham uma perda de tempo ficar horas em frente ao game. Gustavo Passos, é empresário com especialização em marketing, trabalha na construção de sites

janeiro/fevereiro 2009

17


Perfil Por Teka Souza

PAULO

ZULU P

aulo Cezar Fahlbusch Pires, mais conhecido como Paulo Zulu. Carioca da gema, amante do mar, da natureza. Trocou o Rio de Janeiro por Floripa. Já desfilou nas passarelas do mundo, fez novelas globais, foi fotografado pelos grandes nomes da moda. Pai, marido, um homem realizado e de bem com a vida. Assim podemos definir um pouco desse modelo brasileiro que escolheu a simplicidade como companhia e a alimentação natural como filosofia de vida.

Revista Util: Quarenta anos com corpinho e saúde de vinte. Qual o seu segredo? Paulo Zulu: Alimentação e disciplina para manter uma vida saudável. Revista Util: Para você, a alimentação natural é o caminho para a vida plena? Paulo Zulu: Com certeza!! Revista Util: Como o seu corpo reagiu à mudança alimentar? Há um período de desintoxicação? É difícil esta fase? Paulo Zulu: Foi uma mudança gradativa, comecei a fazer opções alimentares mais saudáveis, aboli carne vermelha e de porco, não senti nenhuma diferença radical de imediato. Revista Util: Que conselho você daria para quem quer mudar hábitos, escolher uma forma mais saudável de viver? Paulo Zulu: Reeducação alimentar e a prática de esportes nos trazem a garantia de uma qualidade de vida positiva. Revista Util: É verdade que você nunca colocou os pés numa academia de ginástica? Paulo Zulu: Não, é mentira. Quando era mais novo, fazia alongamento e musculação específica para o surf. Pois eu era profissional. Revista Util: Você começou a ganhar a vida como surfista profis-

18

janeiro/fevereiro 2009

sional por volta dos 16 anos, na década de 70. Depois, as passarelas. Conta um pouco da sua trajetória pra gente? Paulo Zulu: Como surfista profissional, sempre estive na mídia, as revistas especializadas faziam matérias comigo. Peguei algumas fotos minhas e levei para um agente (Sérgio Mattos) que adorou e começou a me oferecer trabalhos no Rio e em São Paulo. Depois fui para Paris e então, comecei a trabalhar no exterior, por onde fiquei por 5 anos. Revista Util: Rio de Janeiro. Nova York. Paris. Grandes cidades, o sonho de consumo de muita gente. Mas você escolheu o sossego da praia da Guarda de Embaú. Como foi essa troca do glamour pela simplicidade? Paulo Zulu: Eu sempre fui um cara simples. E tento levar a vida da forma mais sustentável possível. Revista Util: Surfista, modelo e ator. Quando e como foi a sua estréia na Globo? Paulo Zulu: No auge do meu trabalho de modelo no Brasil, fiz umas duas ou três participações em novelas, o resultado deve ter agradado a ponto de a emissora me convidar para representar um personagem. Isso foi em 1999/2000. Revista Util: O que mais gosta de fazer profissionalmente? Paulo Zulu: Dentro de minha profissão, tudo. Revista Util: Você é casado com a também modelo, Cassiana Mallmann, tem dois filhos, Patrick e Derek. Como é o Paulo Zulu Pai? Paulo Zulu: Um pai amigo, que se preocupa muito em definir bem os reais valores da vida para seus filhos, um pai apaixonado! Revista Util: Planos de aumentar a família? Paulo Zulu: Não, dois filhos está bom. Revista Util: Já falamos do surfista, do modelo, do pai, e o Paulo Zulu empresário, dono de pousada ou é a Cassiana que administra o negócio? Paulo Zulu: Os dois, eu administro as “roubadas” e ela administra a contabilidade e as burocracias. Revista Util: Qual a sua rotina? Paulo Zulu: Quando não estou trabalhando, acordo cedo e vejo o mar, se tiver boas ondas, vou direto surfar, caso não tenha, faço outras coisas, corro, curto meus filhos, cuido da pousada, organizo meu barco de pesca... Revista Util: Para encerrar vamos fazer um ping-pong rápido. Esporte? Surf e jiu-jitsu. Prazer? Estar no mar. Uma paixão? Minha família. Um sonho? Viver muito para curtir minha família ao máximo. Um pensamento? Só o amor constrói.

janeiro/fevereiro 2009

19


A TEMPERATURA SUBIU Verão 2009 trouxe novidades interessantes para os seguidores da moda Da Redação

verão 2009 já deu o ar de sua graça. Para quem gosta de estar sempre na moda e seguir as tendências de cada coleção, mas ainda não se preparou para a estação que mais ferve no ano, é chegado o momento. Vale destacar algumas dicas do que essa estação promete para os brasileiros.

O

“As listras estão em quase todo verão, mas elas se adaptam às tendências e, para o verão 2009, elas vêm multicoloridas o deixando mais alegre”, garante. Outra grande sacada é a padronagem “príncipe de galles”, um clássico usado na alfaiataria masculina, que ganha novas versões em peças femininas.

Segundo o professor do Curso de Design de Moda da UVA, Beto de Abreu, roupas leves e cores quentes aliadas aos tons pásteis são a aposta. Quanto aos tecidos, as fibras naturais, como o algodão com seda, o algodão puro e o linho aparecem com força total. Já os tecidos resinados, empapelados e plastificados ganham espaço e dão um toque de brilho às peças.

Outro ponto alto do verão 2009 são os acessórios. Para a estilista e ex-aluna da UVA, Thais Gomes, “eles são peça fundamental e não podem faltar na composição do visual do homem e da mulher”. Os metálicos prata e o cobre alaranjado chegam para conquistar. Serão vistos em cintos, bolsas e sapatos, mas também vão aparecer em tons naturais.

20

janeiro/fevereiro 2009 00


“Além destes, ainda temos colares, pulseiras, brincos, tornozeleiras, chapéus, e, é claro, os indispensáveis óculos escuros”, diz. “Os óculos Wayfarers coloridos, e estampados dão um toque de diversão nas produções”, brinca a estilista. Outro acessório que vai marcar presença durante a estação são as sacolas ou “shopping bags” que podem ser usadas tanto para eventos sociais, quanto para ir à praia, elas continuam, mas, com certeza, vão dividir espaço com as bolsas estilo carteira.

FALANDO EM PRAIA... AS PRAIAS QUE SE PREPAREM Verão 2009 com muita criatividade e cor para as areias...

O consultor de moda e estilista Sérgio Sumar, que trabalha atualmente com moda praia, fala um pouco sobre as tendências que prometem fazer sucesso. A inspiração para os biquínis nesse ano são, de acordo com ele, o oceano e as cores do arco-íris, remontando a transição da década de 70 para 80. Tons de azul, verde e suas misturas darão vida às areias das praias. Além disso, o preto e branco também terão destaque.

E para não deixar de fora os acessórios, responsáveis por aquele “toque especial”, Sérgio garante que, para esse verão, muito dourado, transparências e fluidez em lenços, túnicas e batas podem ser usados de sobra e com bastante criatividade. Vale aproveitar as dicas!

Verão sem praia, não é verão. E falar em praia é falar em beachwear. O que está sendo moda nas praias brasileiras? Quais tipos de biquínis estão desfilando nas areias? Essas são as dúvidas que pairam na cabeça das mulheres quando chega essa época do ano. Todas querem brilhar, deixar sua marca e fazer o “ir à praia” se transformar em algo fashion, além de divertido.

Já as estampas remetem aos movimentos de arte “pop art” e “optical art”. E quanto ao tamanho dos biquínis, Sérgio diz que a tendência é de subir a cintura, tornando a modelagem “um pouco mais comportada”, brinca. “Em minha coleção busquei a necessidade da mulher chique, que freqüenta os luxuosos resorts e faz passeios de lancha e que vai a country clubes. Acho que nossos biquínis ficavam devendo nesse aspecto, por isso equilibrei as modelagens no Brasil e na Europa”, afirma o estilista que está lançando a grife SEAX.

22

janeiro/fevereiro 2009

A peças fotografadas são da coleção da Banco de Areia, que com 10 anos de atuação no mercado de moda praia, possui 18 pontos de venda pela cidade maravilhosa, e exporta para diversos países que buscam o que a marca têm como diferencial: estampas próprias, produtos de qualidade e o espírito carioca da gema.

www.bancodeareia.com.br

janeiro/fevereiro iro 2009

23


JULIANA FARO A marca, a mulher, a moda que toma conta do Rio de Janeiro Da Redação | Fotos: Thiago Esteves

Q

uem conhece a marca JULIANA FARO percebe estilo, bom gosto, charme, mas com toque de leveza, descontração, despojamento, bem ao jeito carioca. Um Rio de Janeiro chique, para gente jovem e descolada. Quem conhece a estilista Juliana Faro se surpreende com o trabalho e a juventude da profissional. Jeito de menina e talento de gente grande. Vamos conhecer a sua trajetória, a busca, a paixão pelas artes, enfim o universo fashion Juliana Faro.

Revista Util: Conta pra gente o início da JULIANA FARO? Juliana Faro: Era estudante de moda, estava na faculdade e resolvi participar da Babilônia Feira Hype, em 2003. Levei meia dúzia de peças para a organização dar uma olhada, porque era preciso passar por uma avaliação, e me deram dois finais de semana para eu poder testar e também descobrir se esse era o meu universo profissional, o mundo da moda. No princípio, estava meio confusa, não sabia que público queria atingir, qual era minha faixa etária, ansiosa por definições. Mas tudo foi acontecendo, fiquei participando da Feira por dois anos e, em seguida, abri minha primeira loja em Ipanema. De lá prá cá, muito trabalho, mas também grandes realizações. Já temos cinco lojas: Shopping Leblon, Rio Design Barra, Shopping Vertical e mais duas lojas em Niterói, Shopping Fashion e em Charitas. E o trabalho está só começando. Revista Util: O que mais a inspirou para criar a marca? Juliana Faro: O meu desejo sempre foi fazer uma moda sofisticada, mas sem perder o despojamento, essa identidade com o Rio de Janeiro. Percebia que a cidade era carente dessa moda mais arrumada para jovem. E a JULIANA FARO veio para preencher essa lacuna. Criamos roupas leves, descontraídas, mas com o charme e o glamour que a

24

janeiro/fevereiro 2009

noite exige. Temos peças de uma regatinha até um vestido para um momento solene, mas tudo com muita exclusividade. Hoje essa é a marca do nosso trabalho e estou muito feliz com o resultado. Revista Util: Então a JULIANA FARO já tem uma identidade estabelecida no mercado? Juliana Faro: Tem sim. É a cliente que gosta de se arrumar, sem ficar perua, sem parecer over. A jovem que vai a uma festa de 15 anos, formatura ou casamento, com roupas próprias para a sua idade e com o estilo sofisticado que se precisa para cada momento. Revista Util: A JULIANA FARO apostou no lúdico, no belo, na cor, nos florais para este verão. Qual o ponto de partida da coleção, aquele click inicial: um livro, uma música, um ambiente? Juliana Faro: Pesquisa. Pesquisa. Pesquisa. Viagens. Estudos. Debruço-me sobre o tema, respiro cada informação e, junto com a minha equipe, a transformo em coleção. É um processo de inspiração sim, mas com muito trabalho, dedicação e busca constante pelo novo, pelo belo. Revista Util: Como acontece esse processo até chegar à confecção? Juliana Faro: São seis meses de trabalho até chegar ao produto final. Participo de todo o processo, da criação à peça pronta no cabide da loja. Escolha dos tecidos, aviamentos, enfim, estou presente com a minha equipe em cada etapa. A coleção verão está aí, exposta nas lojas e já estamos trabalhando para a próxima. Revista Util: Então o que podemos esperar para coleção outono-inverno 2009? Pode adiantar alguma coisa? Juliana Faro: A próxima coleção tem um tema bem abrangente: memórias afetivas. Sabe aquele calorzinho que a estação pede, aquele acolhimento, o aconchego, essa coisa de voltar pra casa, pois é, vem assim, quase uma poesia (risos). Também

Juliana Faro e a sua coleção tem essa coisa meio nômade. Mas vamos aguardar e manter a surpresa. Mas pode ter certeza, tem muita coisa bacana. Revista Util: Algum projeto novo para a marca? Novos mercados? Juliana Faro: Estamos em fase de estudos para abrir mais uma loja em 2009. Rio Sul? Shopping Tijuca? Bom, em breve teremos a definição do novo espaço. Vamos participar do Fashion Rio, somos patrocinadores do estande do JB e têm muitas outras coisas para acontecer, mas prefiro não revelar agora. Revista Util: A arte não está apenas nas coleções JULIANA FARO, mas também na ambientação das lojas. A arte é um fio condutor na sua vida? Juliana Faro: A arte sempre pontuou a minha vida e os meus pais foram os grandes responsáveis por isso. Lembro que chegava o final de semana e no nosso roteiro tinha sempre visitas a galerias e a antiquários. Nem lembro quantas vezes minha família saiu para comer uma pizza e no caminho parávamos para visitar uma exposição. E isso foi me moldando, me inspirando e agradeço muito toda

essa educação. E quando resolvemos montar a loja pensei: “por que não uma decoração diferente, com peças de artistas brasileiros, artesanatos, objetos de que eu gosto e acho interessante?”. Assim fiz e deu super certo. As pessoas adoram, se encantam e acabam querendo comprar também essas peças. Revista Util: Para encerrar, que conselho você daria para aquele universitário que estuda moda e quer ter sua própria marca? Juliana Faro: É muito difícil apontar caminhos. Quando estava na faculdade muitas vezes me perguntei o que estou fazendo aqui, não gosto muito dessa ou daquela disciplina, mas era apaixonada pela arte, pelo novo. E aí me apeguei às matérias que mais gostava e fui buscar cursos complementares fora da faculdade. Fiz alguns estágios e me descobri. Acredito que a persistência e a busca devem ser constantes. Experimentar. Descobrir. Excluir o que não gosto e se lançar, ousar. O mercado tem espaço para novos talentos, para o que é bom. Mas tem que arriscar. Se você quiser um pouco mais sobre a marca JULIANA FARO, visite o site, você vai se surpreender. www.julianofaro.com.br

janeiro/fevereiro 2009

25


CARNAVAL: ROTEIRO DA FOLIA De 20 a 24 de fevereiro de 2009

Por Teka Souza

Nos quatro cantos do país, a maior festa popular do mundo vai ganhar as ruas e os clubes. Vamos saber quais as principais atrações das cidades brasileiras com maior tradição no carnaval: Rio de Janeiro, Salvador, Recife e Olinda. RIO DE JANEIRO Desfile de escola de samba no Rio de Janeiro é programa de gente apaixonada. Cada escola tem a sua torcida, parece Maracanã em dia de domingo, numa final carioca. Raça, energia, gingado, um balaio de emoção fervilha na passarela do samba. Somado ao público da casa, turistas nacionais e internacionais vêm conhecer de perto a magia dos nossos enredos. Para quem não sabe a Marquês de Sapucaí é um projeto do arquiteto Oscar Niemeyer, inaugurado em 1984, com 700 metros de pista e capacidade para 88.500 pessoas. Agora é só escolher a melhor opção pra você cair na folia: camarotes, frisas, arquibancadas ou cadeiras de pista. O preço dos

26

janeiro/fevereiro 2009

camarotes varia de R$ 16 mil a R$ 75 mil, dependendo do setor e do tamanho do camarote. E o ingresso mais barato, das arquibancadas populares sai por R$ 10,00. Ordem de desfile do Grupo Especial | Início às 21h Domingo (22/02)

Segunda (23/02)

Império Serrano Grande Rio Vila Isabel Mocidade Independente Beija Flor Unidos da Tijuca

Porto da Pedra Salgueiro I. Leopoldinense Portela Mangueira Unidos do Viradouro

Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa) Informações: 21 2122-8080 |

janeiro/fevereiro 2009

27


SALVADOR Atrás do trio elétrico, só não vai quem já morreu Alegorias, samba-enredo, ala das baianas, em Salvador não tem, lá a festa é outra. É na rua e se espalha por toda cidade. São dois os circuitos mais importantes: Barra- Ondina e Avenida. E o passaporte para a folia é o abadá. Os trios elétricos mais procurados na capital baiana são: Camaleão, Eva, Nana Banana, Timbalada, Crocodilo, Coruja, Coco Bambu, Me Abraça e Balada. E na terra de Caetano e Gil, muitos outros soltam a voz: Ivete Sangalo, Daniela Mercury, Chiclete com Banana, Cláudia Leite, Margareth Menezes, Carlinhos Brown e mais uma constelação de artistas. O carnaval de Salvador começa antes de todo mundo e termina depois. Se é verdade que o baiano tem fama de preguiçoso, deve ser por que passa o ano reservando energia para cair na folia. Êta turma elétrica essa. O abadá mais barato custa R$ 180,00 e o mais caro, R$1.680,00. Tudo depende do tamanho da estrela que você quer acompanhar. Compre seu abadá com antecedência e garanta o seu lugar nesta festa. Outras informações: www.festaseabadas.com.br. RECIFE E OLINDA Aqui nem samba, nem axé, o ritmo da festa pernambucana é o frevo. E mais um pouco de maracatu, caboclinho, ciranda, coco-de-roda, afoxé e até reggae. As duas cidades recebem milhares de turistas do Brasil e do exterior. O ponto alto da festa de Recife é o desfile do Galo da Madrugada, segundo o Guinness Book, o maior bloco de carnaval do mundo. Tanto em Recife quanto em Olinda, a festa é popular, vai quem quer e como quer, sem pagar por fantasias ou abadás. Em Olinda, este ano está previsto o desfile de mais de 300 agremiações, que vão subir e descer as ladeiras históricas arrastando uma multidão. Alceu Valença, Vanessa da Mata e Elba Ramalho são algumas das estrelas que vão participar desta festa pernambucana. Para saber mais sobre o carnaval de Recife e de Olinda, acesse o site e escolha o melhor pacote para você: www.carnavaldorecife.com.br

28

janeiro/fevereiro 2009


Turismo e Lazer LITORAL DO RIO: LOCAL PERFEITO PARA A PRÁTICA DE ESPORTES Por Monique Arruda

Q

uem pensa que praia é apenas para encontrar amigos, pegar sol e mergulhar está muito enganado. O local também é perfeito para a prática de diversos esportes, inclusive, alguns deles criados no Brasil. É o caso do futevôlei que nasceu em meados dos anos 60, nas areias cariocas, e se expandiu pelo mundo. Hoje em dia, nos fins de semana de sol, não é difícil vermos quadras de futevôlei espalhadas pela praia. Artistas e jogadores de futebol, como Márcio Garcia, Priscila Fantin, Eri Johnson, Romário, Edmundo e muitos outros são algumas das celebridades que praticam o esporte. Além de manter a forma, jogar futevôlei também relaxa e exercita a mente, pois é preciso muita concentração. Muitos cariocas têm o hábito de se reunir para jogar uma partida após, ou antes, do trabalho. É o caso do empresário Habib Ammari que garante

30

janeiro/fevereiro 2009

que só não pratica o esporte quando está chovendo muito forte. “É um privilégio morarmos no Rio e termos esta praia maravilhosa para jogarmos futevôlei. Para mim, não tem nada melhor do que jogar uma partida e dar um mergulho na praia antes de um dia de trabalho” – revela Habib. Para quem gosta de se aventurar no mar, o surfe é o esporte indicado. O litoral do Rio de Janeiro é considerado perfeito para a prática do esporte, pois existe uma grande variedade de ondas, da Zona Sul até a Restinga de Marambaia. São ondas com diferentes formações, diferentes tipos de fundo e que recebem variadas ondulações e ventos, proporcionando assim, um ambiente perfeito, não só para o aprendizado, quanto para o desenvolvimento e o aprimoramento técnicos. Ou seja, o mar do Rio é ideal, tanto para os mais experientes, quanto para os iniciantes, pois têm lu-

gares que apresentam ondas pequenas com uma formação regular e fundo de areia. “A praia da Barra da Tijuca possui bancos de areia e valas, que evitam acidentes e favorecem todos os níveis de aprendizado” – ensina Daniel Souto, professor da Escola de Surf A! Body Tech / Carlos Burle. O surfe é outro esporte que reúne muitos praticantes famosos. Galãs globais como: Paulinho Vilhena, Gustavo Leão, Marcos Palmeira, Cauã Reymond e Rodrigo Hilbert podem ser vistos freqüentemente desfilando seus corpos sarados e exibindo surfe perfeito nas praias da Barra da Tijuca, Recreio dos Bandeirantes, Macumba, Prainha, Arpoador e Grumari. Já as beldades como Carolina Dickman e Alinne Moraes também não fazem feio e se aventuram nas ondas do Rio de Janeiro. Um esporte que não é muito conhecido, mas que tem muitos adeptos no Estado é o Kitesurf. Apesar de parecer difícil, o curso de kite é bem simples e tem duração de 10 horas, sendo 2 horas de aulas teóricas e 8 horas de aulas práticas. O curso pode ser feito em um período de 3 a 6 dias, mais ou menos, dependo das condições climáticas e da disponibilidade do aluno. “Ao final do curso, grande parte dos alunos já está velejando e dominando completamente o equipamento, estando pronto para continuar seu treinamento e aprendizado independente, sentindo rapidamente o prazer do kitesurf seguro e facilmente, sabendo como montar seu equipamento e entrar na água com segurança para treinar e se divertir mais” – garante Marcelo Cunha, kitesurfista profissional e proprietário da KitePoint Rio, uma das mais tradicionais escolhinhas do esporte no Estado. O litoral do Rio é considerado perfeito para a prática do esporte, por conter vento lateral à praia, o que é muito seguro, pois o velejador consegue sair na areia com facilidade e por ter faixa de areia gigante e sem obstáculos como pedras, árvores e qualquer coisa que possa oferecer perigo ao kitesurfista ainda em solo. Como em todos os esportes, os que são praticados no litoral, necessitam de muita hidratação, ou seja, é essencial que os praticantes bebam bastante água e usem óculos de sol e filtro solar para proteger o corpo e os olhos dos raios ultravioletas.

janeiro/fevereiro 2009

31


SERVIÇOS: Escola de Surf A! Body Tech / Carlos Burle: Praia da Barra da Tijuca, na Academia A! Body Tech, unidade Barra Praia. Av. Lúcio Costa, 4446 em frente ao Posto 6, telefone de contato: (21) 2434-3577. KitePoint Rio: Av. do Pepê, Quiosque No 7 - Barra da Tijuca . Em frente à Laje do Postinho, próximo ao Bombeiro.

janeiro/fevereiro 2009

33


PERNAMBUCO... QUANTA HISTÓRIA PRA CONTAR!!! Por Verônica Nicoletti

Em cada cantinho que passamos, distraídos com as belezas, com o charme e com as curiosidades de uma metrópole praiana, num vai e vem de pessoas com objetivos e programações diferentes, encontramos lugares históricos preservados e somados a uma natureza caridosa e muito farta.

P

ois é... Recife, capital do Estado, cresceu tanto que tem pernambucano ficando meses sem ver o mar, esquecendo que mora no paraíso, deixando passar despercebidas tantas coisas boas que essa terra tem pra dar e tantas histórias que tem pra contar. Na cidade, você encontra vários pontos turísticos como: A Torre do Zeppelin, localizada no bairro do Jiquiá, uma antiga estação de atracação dos dirigíveis Zeppelin, que fizeram as suas viagens ao Recife a partir de 1930. É atualmente, a única estação de atracação de dirigíveis no mundo preservada em sua estrutura original. A Casa de Detenção de Recife, contruída em 1848,

34

janeiro/fevereiro 2009

em estilo neoclássico, foi construída em forma de cruz, usando o princípio do Panopticon, que dispõe as celas dispostas em alas que podiam ser vigiadas facilmente a partir de uma sala central. Em 1973 , foi desativada e depois de algumas reformas, sem desvirtuar o projeto original, o prédio da Casa de Detenção passou a abrigar, em 1974, a Casa da Cultura de Pernambuco, um centro de artesanato com lojas de pintura, bordado, ceramicas, esculturas barrocas, jóias, confecções, comidas típicas etc. Uma outra visita fascinante é ao Mercado São José, uma mistura de aromas, sabores e cultura, lá se tem a oportunidade de experimentar a típica cozinha popular pernambucana, pratos como buchada de

bode, sarapateu, sururu, tapiocas, cocadas, bolos especiais como o bolo de rolo e o delicioso bolo Souza Leão, este, na culinária de Pernambuco, é tão nobre quanto a família dos Souza Leão que o batizou, formada por senhores de engenho dos municípios de Jaboatão, Moreno e vizinhanças. Saindo dos bairros de Santo Antônio e São José, onde também estão lugares imperdíveis como o Recife Antigo, a Capela Dourada e outros, passamos pela Ponte Agamenon Magalhães, a mais comprida da cidade, com 424 metros. Passando sobre o rio Capibaribe, chegamos à praia do Pina, com seu grande areal tomado por jangadas e banhistas. Aqui começa a avenida Boa Viagem, que margeia a praia também chamada de Boa Viagem. Um mar cravado de arrecifes que formam centenas de piscinas naturais com suas águas quentes, protegendo os banhistas das ondas e solavancos do mar aberto. A praia por sua vez, tem areias branquinhas, vegetação rasteira e coqueirais que enfeitam toda sua extensão. Em Boa Viagem, estão a maioria dos hotéis e o maior shopping de Recife e é a referência de boa localização para quem vai a Recife. Na praça de Boa Viagem, acontece diariamente uma feirinha de artesanato, onde também se podem provar várias delícias da cozinha nordestina. Saindo de Recife, 60 Km ao sul, encontramos a famosa praia de Porto de Galinhas, famosa por suas belezas, receptividade e também por abrigar os maiores e mais luxuosos resorts de Pernambuco. Também no litoral sul, estão as praias de Calhetas, de impressionante beleza, e de Serrambi, tipicamente de veranistas. Estas praias não têm o agito de Porto de Galinhas, mas se destacam por serem um lugar para descansar, relaxar e curtir a natureza, ótima para uma boa caminhada no final da tarde, ou para um delicioso banho nas piscinas naturais formadas pelos recifes de corais. Coladinha a Recife, no litoral norte, está Olinda, Patrimônio Histórico da Humanidade, com suas 365 igrejas, uma para cada dia do ano. Beirando suas calçadas, estão os casarios antigos que, hoje, são morada de artistas e poetas, uma cidade que reúne história e alegria, realidade do

janeiro/fevereiro 2009

35


passado e muita fantasia em suas comemorações e em suas festas de carnaval. O Carnaval de Olinda, hummmm.... que delícia! Esse ainda está no passado, lutando com todas as forças para se manter lá, com o charme das orquestras, blocos e clubes tradicionais, com seus foliões fantasiados e procurando alguém por quem se apaixonar... Subindo a ladeira atrás dos blocos, descendo a ladeira atrás de um amor... Assim se passa o melhor carnaval do mundo, regado a romantismo, caipiruvas, caipirango .... fantasias, aromas, sorrisos e brincadeiras que encantam. Olinda também tem natureza, um mar zangado que briga diariamente com os dick´s para invadir a cidade, muitas quadras já foram consumidas pelo mar. Nas praias ao norte, águas quentinhas, coqueirais e bares à beira mar. Seguindo ao norte, está a Ilha de Itamaracá, com o garboso Forte Orange, construído pelos holandeses no lado sul do Canal de Santa Cruz, bem no encontro do canal com o mar. Uma beleza!!! De lá, dá para pegar uma carona em uma jangada de pescador para Coroa do Avião, um pedacinho do céu que está próximo da divisa com a Paraíba. Tem 500 x 100 m, que é o suficiente para abrigar uma paisagem

36

janeiro/fevereiro 2009

maravilhosa e um lindo pôr-do-sol. Quando a maré está baixa, é possível caminhar até a praia do Mangue Seco. Quando o mar sobe, os barcos navegam em torno da ilha. Ainda em Itamaracá está Vila Velha, antiga sede da capitania hereditária, hoje um recanto escondido para os amantes da natureza. Um charme de lugar que dá até frio na barriga só de olhar, lugarzinho escondido e repleto de casinhas antigas. Bem, Pernambuco tem infinitos lugares e histórias para mostrar, com mais de meio século de evolução cultural, a cidade adora receber visitantes, seu povo tem prazer e orgulho de receber o resto do Brasil. Sei disso, porque sou uma pernambucana, recifense que anda há vinte anos pelo mundo, que passou por lugares famosos e cheios de cultura, passagens inesquecíveis da minha vida que, a cada suspiro me faziam lembrar que tenho um lugar meu, um lugar lindo e definitivamente meu lugar. Pernambuco é minha terra e, por mais que não esteja lá, a carrego por onde eu vou, pois é pra lá que um dia vou voltar. Texto de Verônica Nicoletti Autora do livro: Turismo - Guia para Profissionais e Viajantes


O verão é muito mais que uma estação do ano, é um estado de espírito para muita gente. É como se a alegria estivesse no ar, de forma contagiante. A vontade é de usar pouca roupa, passar o dia na praia, encontrar com os amigos no fim da tarde para aquele chopp gelado.

Q

uem ama o verão é meio cigarra. Sensação total de férias, relaxamento é a ordem, diversão total. E os roteiros são muitos e os mais variados. No Estado do Rio de Janeiro, tem programação para todas as idades e todas as tribos. Vamos conhecer os points da moda, as praias mais procuradas, os esconderijos ecológicos. Preparado? Pegue a sua mochila e vamos viajar por aí. Primeira parada - Angra dos Reis.

UM ESTADO CHAMADO TURISMO

RIO DE JANEIRO

Por Tereza Dalmacio

BALADEIROS DE PLANTÃO, SIGAM O ROTEIRO Se a sua praia é outra, Angra ainda tem muito mais a oferecer. Shows, micaretas, festival de música, festival gastronômico, agenda cheia no verão e o no restante do ano. Na alta estação, boates e muitos bares. Os da avenida Ayrton Senna “bombam”, com programação para os amantes do pagode e do som mecânico com DJ´s. Tem programas para todos os gostos e bolsos. Praias, esportes radicais, ecoturismo, balada, mas não é só isso. Se você gosta de conhecer os detalhes da cidade em que está, Angra dos Reis tem história rica e muitos atrativos culturais. São dezenas de igrejas - a mais antiga construída em 1593- o Convento São Bernardino de Sena, o Museu de Arte Sacra e a arquitetura de casarões dos séculos XVII e XVIII. Descubra os antigos caminhos de Angra dos Reis.

ANGRA DOS REIS, UM PARAÍSO ECOLÓGICO www.angraonline.com Angra dos Reis é aquele lugar que atrai não só os festeiros, mas também a turma que procura o sossego e o contato direto com a natureza. São oito baías, 365 ilhas e 2 mil praias. A geografia, com relevo acidentado contrasta com o verde da mata atlântica. Ao lado, outro paraíso, Ilha Grande, com 155 quilômetros de mar, 106 praias e vilas. Aqui você irá se deslumbrar com lagos, enseadas, cachoeiras, manguezais e praias quase selvagens. Um santuário ecológico, cartão postal do mundo. Se você é adepto do ecoturismo, vai se fartar. Na região você terá a opção de praticar trekking, mergulho, rafting, bike, canoagem, rapel e camping.

Foto: Marcelo Bruno

foto: Marco Terranova

Capa

Convento São Bernardino de Sena, 246 anos de história.

REGIÃO DOS LAGOS, A CAMINHO DO MAR www.regiaodoslagos.com.br A Região dos Lagos é a rota para milhares de turistas que buscam praia e muito lazer. É formada por sete municípios: Araruama, Armação de Búzios, Arraial do Cabo, Cabo Frio, Iguaba Grande, São Pedro da Aldeia e Saquarema. A região do interior do Estado oferece infra-estrutura privilegiada e excelente rede hoteleira.

José Lins do Rego tem razão, Araruama é terra que brilha como o sol, a sua famosa lagoa é atração para famílias que buscam águas calmas e tranqüilidade. É também muito procurada pelos praticantes do Kitesurf, windsurf, hobbie, cat, jetski e vela. E não podemos deixar de citar o turismo rural. O Circuito Morro Grande, pertencente ao município, propicia ao turista visitas a fazendas e a sítios, atividades campestres como o engenho de farinha e o engenho de cana, e caminhadas ecológicas. Bom passeio.

“Araruama só nos dias de chuva entristecia, perdia as cores, mas quando o céu era azul, o verde de suas águas espelhava ao sol e uma vela branca de barco dava uma palpitação de vida, agitando as coisas inanimadas”. Do Livro Água-mãe, de José Lins do Rego

Lagoa Azul Rafting, adrenalina pura e contato direto com a natureza

38

janeiro/fevereiro 2009

janeiro/fevereiro 2009

39


SAQUAREMA, A MELHOR ONDA www.portalsaquarema.com Praia de mar aberto, destino de surfistas brasileiros e estrangeiros. É a capital nacional do surf, encontro da moçada, destino de quem busca a liberdade, a vida sem pressa, a contemplação. O mirante do Morro da Cruz deixa qualquer um de boca aberta diante de tanta beleza. É possível passar horas admirando cada detalhe da região. Outra boa opção é a variedade de trilhas para caminhada, moto ou jepp. Trilhas da Apa, Lagoa Vermelha, do Lago de Água Mineral e Alto do Tingui. Mas se você não quer andar, pode voar. Em Saquarema está a rampa de vôo livre mais disputada do Brasil, com escola para os iniciantes. Aproveite, dê asas a sua imaginação.

ARMAÇÃO DE BÚZIOS É a Península mais charmosa do Brasil. Atrai turistas dos quatro cantos do planeta.

ARRAIAL DO CABO Paraíso do Atlântico. Dunas, restingas, lagoas, praias e costões paradisíacos.

CABO FRIO Destino do carioca. Praias exuberantes, clima de festa, alto astral. Natureza privilegiada.

MACAÉ, VERDE QUE TE QUERO VERDE www.clickmacae.com.br

O

Outra boa opção para quem busca contato com a natureza e passeios ecológicos é Macaé, situada no Norte Fluminense do Estado. Rios com corredeiras e dezenas de cachoeiras fazem parte da região, excelente para a prática de esportes radicais. Já na serra, é possível praticar o downhill (descida de bicicleta). O município ainda oferece outro paraíso ecológico, o Arquipélago de Santana, área de proteção ambiental formada por três ilhas: Santana, do Francês e Ilhote Sul. Macaé também é sede da única área de preservação da vegetação de restinga do Brasil, o Parque Nacional de Jurubatiba.

s três roteiros são de encantar o turista mais exigente. Se a busca é por cartões postais da natureza, aqui ele vai encontrar. Mergulho, pesca, vôo livre, ecoturismo, esportes radicais, balada, espaço vip, hotelaria 5 estrelas, a região oferece um pouco de tudo. De programas culturais às pistas de boates famosas com DJ´s de Ibiza; de praias quase virgens, ao metro quadrado de areia mais disputado da cidade, de pequenos bistrôs a grandes bares e restaurantes. Programe-se, escolha a sua praia e divirta-se.

janeiro/fevereiro 2009

foto: Rafael Carvalho

40

janeiro/fevereiro 2009

41


RIO 40º

V

iajamos por alguns destinos turísticos do Estado do Rio de Janeiro. Agora a praia é outra. Vamos conhecer a capital, a cidade maravilhosa, bonita por natureza e abençoada por Deus. O Rio tem fama internacional. O carnaval é notícia aqui e lá fora. A maior festa popular do mundo. Ipanema, Copacabana, Cristo Redentor, Pão de Açúcar, Parque Nacional da Tijuca (a maior reserva natural urbana do Brasil), apenas algumas das atrações que a cidade oferece, mas tem muito mais para quem busca lazer e muita diversão.

“Este Rio peralta! Rio dengoso, erótico, fraterno, aberto ao mundo, laranja de cinqüenta sabores diferentes (alguns amargos, por que não?), laranja toda em chama, sumarenta de amor ”. Trecho do poema Retrato de uma cidade Carlos Drummond de Andrade

AH,RIO...RIO...RIO... As praias são um convite e lançam moda para o Brasil e para o mundo. Aqui circula um povo bonito, antenado, espirituoso, com uma forma de viver bem especial. O jeito carioca não agrada a todos, mas conquista muitos. Aquela coisa meio malandra, cantada em verso e prosa, na voz de grandes mestres como Tom Jobim. Rio de Janeiro, berço da Bossa Nova. Palco de grandes eventos como carnaval, Rock in Rio, Reveillon em Copacabana. Aqui está o templo do esporte mais querido do Brasil, representado pela figura do “Maraca”, carinhosamente tratado pela sua gente. O Rio é festa, futebol, samba, funk, praia, mar, corpos dourados, geração saúde, boemia, opostos que se atraem, uma verdadeira miscelânea brasileira. Vamos conhecer um pouco dessa babilônia e traçar o roteiro das suas férias.

42

janeiro/fevereiro 2009


BRAÇOS ABERTOS SOBRE A GUANABARA Impossível vir ao Rio e não conhecer o Cristo Redentor. Magia, espanto, deslumbramento, perplexidade... ufa! É de tirar o fôlego de qualquer um. A vista panorâmica, a imagem gigante de Cristo, cenas para uma vida toda de lembranças e saudades. Poesia no concreto, presente, forte, latente. O Cristo foi eleito pelos moradores da cidade como a maravilha do Rio. O Rio tem muito mais a oferecer, gastronomia variada, esportes para todos os gostos, casas noturnas, comércio rico, hotelaria de primeiro mundo, enfim opções para tornar as suas férias inesquecíveis. E aproveite também para conhecer o Pão de Açúcar, debruçar sobre a cidade, se extasiar com o capricho da natureza, que colocou mar, montanha, mata, tudo juntinho. E depois dessa visita, você também vai concordar que o Pão de Açúcar merece o título de uma das 7 Novas Maravilhas Naturais do planeta. Para saber mais sobre a votação, acesse o site www.paodeacucar.com.br. Aprovou a pequena degustação do Rio de Janeiro? Espero que sim. Agora, faça as malas e venha aproveitar o sol carioca. Comemorar o aniversário da cidade no dia 21 de janeiro, se esbaldar no carnaval e aproveitar tudo que tem direito antes das “Águas de Março” fecharem o verão.

Pass Util ag www em on 21 3 .util.com line .br 907

INFORMAÇÕES www.rio.rj.gov.br

900 Esc 0 olha d e o boa stino seu viag e em!

Cristo Redentor +55 (21) 2558-1329

Parque Nacional da Tijuca +55 (21) 2492-2253

Forte de Copacabana +55 (21) 3201-4049

Jardim Botânico +55 (21) 2279-8426

Maracanã +55 (21) 2299-2941

Pão de Açúcar +55 (21) 2546-8400

Corcovado +55 (21) 2558-1329

_______________________

Alô Rio Serviço de informações turísticas (em português e inglês)

+55 (21) 2542-8080 0800-7071808 De segunda a sexta, das 9h às 18h

Roteiro para a balada Boates | Bares | Casas noturnas www.nightrio.com

Roteiro cultural Cinema | Teatro | Museu | Shows cidades.terra.com.br/rio

44 4 4

janeiro/fevereiro jja an neeeir iro ir o//fe fev veerreeiirro 20 2 2009 009 009 09


Por dentro da Util FLUXO DE MINEIROS PARA CIDADES DO RIO AUMENTA DURANTE O VERÃO Por Roselene Alves

D

“MINHA VIDA É ANDAR POR ESSE PAÍS PRA VER SE UM DIA DESCANSO FELIZ...” (A vida do viajante - Luiz Gonzaga e Hervê Cordovil)

bancomoneo.com.br

APROXIMANDO

PESSOAS

marcopolo.com.br

urante as férias escolares, estendendo-se até o Carnaval, aumenta a quantidade de turistas, principalmente mineiros, para a Região dos Lagos, Angra e Macaé. Favorecidas pela natureza, essas Regiões do Rio de Janeiro lotam por causa de suas belas praias e tantos outros atrativos turísticos. O povo de Minas Gerais não se importa em viajar alguns quilômetros atrás de belas ilhas, passeios de escuna, trilhas e águas, sejam quentes ou frias, que encantam dos mais tranqüilos até os mais aventureiros visitantes desses lugares, seja em busca de paz ou de adrenalina. E para curtir essas maravilhas, muitos deles chegam a alugar casas de veraneio com a intenção de aproveitar mais e melhor o lugar, sentindo-se assim, como se estivessem, verdadeiramente, em suas casas. Cabo Frio é a cidade mais procurada e muito conhecida por suas atrações turísticas, como a Praia do Forte, um dos cartões postais do município e point de jovens e adultos. Sempre nos meses de janeiro e fevereiro, a cidade se enche de turistas de diversas regiões do Brasil, principalmente de Minas Gerais, pois seu povo adora ir atrás dos trios elétricos. Isso acontece devido à micareta batizada de Cabofolia – carnaval fora de época realizado, anualmente, pela Prefeitura de Cabo Frio – que atrai milhares de pessoas todos os anos. Este ano a festa acontece de 22 a 25 de janeiro e entra na sua 11ª edição. Búzios é outro grande atrativo da região. Com 14 praias em seu território, o atrativo mais procurado

não poderia ser outro: as águas calmas e cristalinas e também as agitadas ondas propícias para a prática de esportes radicais, que existem em suas praias e que satisfazem todas as expectativas. Para os amantes de mountain bike, Búzios oferece ainda trilhas perfeitas em lugares de vegetação fechada, onde o visitante, além de encontrar orquídeas e bromélias, pode ter a sorte de se deparar até com um mico leão dourado beirando as lagoas ou o oceano. Já a região de Angra dos Reis conta com um personagem muito especial que coloca cachoeiras e florestas junto ao mar: a Serra do Mar. Ela acompanha quase todo o litoral brasileiro e possui um pedaço especial, o bairro de Banqueta, que tem poços para um banho em águas geladas. A natureza exuberante do local também proporciona passeios ecológicos para os amantes do ciclismo. Em Macaé são vários os pontos interessantes desta cidade, que começa a deslanchar para o mercado do turismo. O Pico do Frade é a parte mais alta do município e o sonho de aventureiros que querem escalar seus 1429 metros de altitude. Mas, para os que preferem o sossego de um mar calmo, a opção é a Praia dos Cavaleiros, reduto dos principais restaurantes da cidade e ótima para o banho. A Praia do Pecado é a continuação desta última até se encontrar com a Lagoa de Imboassica. Perfeita para o bodyboard e surf, ela também é muito desejada por pessoas que praticam mergulho.

ciferal.com.br

janeiro/fevereiro 2009

47


Out

ras

con

exao

ções

arod

.br

elo

21 3

rma

w.

barr

.com

ou p

NOVA LINHA QUE LIGA RODOVIÁRIA À BARRA TORNA A VIAGEM MAIS RÁPIDA

info

ww

ovia

ria

tele

907

fone

-90

00

Por Roselene Alves

U

m novo serviço de ônibus ligando a Rodoviária Novo Rio à Barra da Tijuca foi inaugurado em novembro do ano passado. A conexão Rodoviária – Barra liga, pela Linha Amarela, esses dois pontos da cidade. A novidade veio para facilitar a vida dos moradores e dos turistas que chegam ao Rio de Janeiro em direção à zona Oeste, bem como o deslocamento de quem reside na Barra e vai viajar de ônibus. A iniciativa partiu das Empresas Util e 1001, após realizarem pesquisa que constatou certa dificuldade para o morador da Barra da Tijuca se deslocar com

suas bagagens até a rodoviária e vice-e-versa. A viagem tem duração estimada de 60 minutos, podendo variar em função de congestionamentos e outros fatores alheios à vontade das empresas. Com relação ao bilhete, cuja tarifa custa R$ 6,50, ele pode ser adquirido através de dinheiro ou do cartão RioCard no Terminal Alvorada (ponto de embarque), no portão de desembarque da Rodoviária Novo Rio ou, ainda, nos guichês das empresas parceiras (Única, Normandy, Cometa, Macaense, Expresso do Sul e Viação Teresópolis) ou patrocinadoras da conexão (Viações Tijuca, 1001 e Util).

UM NOVO SITE FEITO PARA VOCÊ WWW.UTIL.COM.BR Por Roselene Alves

No final de 2008, entrou no ar o novo site da Util que está cheio de novidades, fácil de navegar e com um visual totalmente inovador. O novo site traz a história da Util desde sua fundação, além de notícias, endereços e telefones dos pontos de venda nas cidades atendidas pelas linhas da empresa, valores das tarifas, com destaque para os preços promocionais, e horários das linhas. O internauta pode contar ainda com informações sobre aluguel de ônibus para viagens e excursões e pedir um orçamento do serviço através do site, pode saber mais sobre os serviços de fretamento e sobre o atendimento a condomínios, conhecendo inclusive, alguns dos clientes da Util. Em breve, serão disponibilizados também o Agente de Viagens, um canal exclusivo para os agentes, e a página sobre Encomendas, contendo dados sobre como enviar sua encomenda com rapidez e segurança.

48

janeiro/fevereiro janeiro/fevereiro 2009 2009

Isso tudo, sem contar à página que te leva para os destinos da Util apresentando as descrições turísticas dos locais, acompanhadas de fotografias encantadoras para você vislumbrar o que te espera. Há ainda um link para o site Turismo Legal (agência de turismo que oferece pacotes turísticos utilizando ônibus da Util, 1001, Normandy, Paraibuna, Teresópolis e Unica), onde você comprar seu pacote sem sair de casa. O site da Util foi feito para que você programe sua viagem ou serviço e obtenha todas as informações que precisar através de um simples clique. E a sua Revista também está disponível no site da Util. Lá você irá encontrar o link para todas as edições e também acesso para os blogs de Heloísa Perissé, Betina Kopp, Tico Santa Cruz e Tereza Dalmacio, relatando suas últimas novidades nas áreas pessoais e profissionais. Boa navegação!


Que lugar é esse?

Curiosidades

Por Roselene Alves

Por Tereza Dalmacio

I

ndependente de qualquer explicação científica sobre o tema, existem paixões que são muito interessantes, revelam um lado lúdico, leve, de total descontração. E cheguei a essa conclusão, nada científica, depois de conhecer a história de três brasileiros. Gente diferente, mas com algo em comum: paixão por ônibus. A curiosidade foi tão forte que resolvi pesquisar mais. Descobri que existe uma legião de apaixonados e minha curiosidade apenas aumentou. Você sabia que existe até um termo para esta paixão? Busólogo. Santa ignorância, eu não tinha a menor idéia, mas mesmo assim, o assunto me fisgou.

AGORA VOCÊ CONSEGUE

P

ara esta edição, estamos publicando novamente a foto que saiu no jornal que antecedeu essa Revista de Bordo, o Informação Util de número 5, de março e abril de 2008. Na época, nenhum cliente conseguiu acertar a localização correta desta fotografia, que mostra uma casinha em meio às montanhas e árvores da estrada. Portanto, você tem agora uma nova chance. Quem sabe desta vez você consegue. Olhe com carinho a foto ao lado, descubra o nome deste lugar, sua localização correta, incluindo município, estado, ao longo de qual rodovia está situado e em qual quilômetro. Envie a resposta pelo Correio para Rua Barreiros, 21, Ramos, Rio de Janeiro, Departamento de Marketing, ou para o e-mail faleconosco@util.com.br. Junto com a foto, mande seu bilhete de passagem da Util, válido, e que tenha sido emitido a partir do mês de publicação desta revista. Para enviar o bilhete por e-mail você pode escaneá-lo e mandar como imagem. E não se esqueça de informar seu telefone, e-mail (se tiver) e endereço.

E, desta vez, o prêmio está acumulado. Portanto, quem acertar ganhará duas passagens de cortesia na mesma linha do bilhete encaminhado, e não apenas uma como acontece nesta promoção. Se mais de uma pessoa responder corretamente, haverá sorteio para definir o ganhador. NINGUÉM ACERTOU O ÚLTIMO DESAFIO No último desafio, publicado na segunda edição da Revista de Bordo Util, ninguém conseguiu descobrir o local da foto. Não vamos desvendar esse mistério agora. Daremos uma nova chance, em breve, em outra edição, como estamos fazendo agora com uma foto publicada em edição antiga do então jornal Informação Util, que também não foi identificada por nenhum cliente. Portanto, aguarde. Se você guardou a edição passada da nossa revista, dê mais uma olhada na foto, consulte os amigos e tente descobrir, desde já, que lugar é esse. Em breve, publicaremos novamente e você poderá acertar da próxima vez.

“Busólogo é uma pessoa apaixonada por ônibus. É uma espécie de hobby. Um busólogo considera o ônibus muito mais do que um meio de transporte, para ele o ônibus é um objeto de admiração”. (trecho retirado do blog do Movimento Busólogo Carioca).

foto: Divulgação

Me encantei com a descrição e mergulhei de cabeça. E olha, esse movimento acontece em diversas cidades do Brasil. Eles se reúnem, trocam informações, são organizados. Mas vamos a nossa história. Apresento:

Fábio Singulani 25 anos Bacharel em Turismo Universidade Federal de Juiz Fora (UFJF) Busólogo http://onibuseonibus.fotopage.com

50

janeiro/fevereiro 2009

Fábio é um apaixonado por ônibus e pela UTIL. Bom, vamos deixar ele mesmo contar como tudo isso começou.

“Bem, esse meu hobby começou quando eu me mudei, no ano de 1993, do Rio de Janeiro para Juiz de Fora, trecho este que é feito pela UTIL. Para mudarmos da cidade carioca para a mineira, meu pai teve que vender o carro da família, uma Brasília bege, e por isso passei a andar mais de ônibus, e a perceber diferenças entre carrocerias, e até de motor, pois, de ouvido sabia, e sei distinguir um Volvo de uma Scania, por exemplo. Neste mesmo período ganhei de presente dos meus pais um ônibus de brinquedo, o que aumentou o meu interesse pelo universo dos ônibus. Eu já era aluno do Colégio Militar de Juiz de Fora, usava o transporte escolar, o motorista era o seu Armando, antigo profissional da UTIL. E foi com ele e outros motoristas do colégio que passei a conhecer mais sobre este universo. Nessa época, também comecei a fotografar os diferentes modelos que encontrava. Esta paixão toda me ajudou na escolha de meu

janeiro/fevereiro 2009

51


Interessante como um período de mudança na vida de um jovem trouxe tantas descobertas e acabou influenciando a sua vida profissional ao ponto de querer se especializar em transportes. Uma história rica e pontuada pelo coletivo. Lembra que escrevi que o lúdico permeia essa descoberta. Está aí, a primeira leitura. Vamos a segunda.

foto: Arquivo pessoal

curso universitário, o Turismo, e também a procurar- talvez no ano que vem, ou no próximocursar mestrado em transportes, pois meu sonho é trabalhar em alguma empresa de transporte, ou lecionar a disciplina Transportes Turísticos. E até alguns ensaios eu já fiz, com apresentação em duas universidades, a Universidade Federal de Juiz de Fora e a UNIRIO. Essa é minha história e gostaria de reafirmar a minha admiração pela UTIL, pois ela é a empresa de transporte terrestre de que eu mais gosto, levando-me a mandar fazer uma miniatura de um Mercedes O-364 com a pintura que os carros tinham nos anos 80”.

Barra do Piraí e grande parte da sua família, tios e primos, em Conselheiro Lafaiete, MG. Em viagem de férias para a casa de parentes, nasceu esse amor pela União Transporte Interestadual de Luxo. Ele acompanha tudo da empresa, revista, internet, e se diz um fã incondicional do nosso trabalho. Foi a partir dessas viagens que começou a fotografar ônibus como hobby e hoje conta com um acervo de mais de mil fotos. Tem de várias épocas, modelos e cores. Seu Wallace gostaria de trocar essas fotos com outros admiradores do transporte coletivo rodoviário e deixa o seu telefone para os interessados, (24) 2453-7134. E para finalizar essa trilogia, conheceremos o menino Robinho, de apenas 6 anos. Esse já nasceu apaixonado pelo transporte rodoviário coletivo.

Robson Verner Ramos 6 anos Estudante Rio de Janeiro

A UTIL comemora os 6 anos de Robinho

Wallace do Nascimento Teixeira 33 anos Motorista de ônibus Valença-RJ

Apesar da timidez do seu Wallace, (que nos enviou essa foto onde ele mesmo não aparece) a sua história também merece ser contada. Casado, pai de dois filhos, ele diz que gosta de ônibus desde sempre; que é a sua lembrança mais remota da infância e que tem admiração especial pela UTIL. Na época de menino, seu Wallace morava em

52

janeiro/fevereiro 2009

Conta sua a tia e madrinha, Eleandra Verner, que desde muito pequeno, ele demonstrava paixão por ônibus e que todos ficavam intrigados com isso. Ela relatou que, muitas vezes quando o menino estava com febre, tomavam o transporte para levá-lo ao médico e ele se encantava tanto com o percurso, com as cores, com o barulho e com o motor, que chegava ao consultório mais animado e já com a temperatura mais baixa. Bom, foi a tia dele quem contou! Mas continuando... a família do Robinho, que mora em Jacarepaguá, Rio de Janeiro, costuma viajar

para Santos pela Viação UTIL. “O Robinho adora a UTIL, conhece tudo da empresa”, relata a madrinha coruja. Ela diz ainda que quando se fala em viagem em casa, ele já pergunta, vamos de UTIL? E, madrinha que se preze, atende todos os desejos do afilhado, pelo menos tenta, não é Eleandra? E foi o que ela fez. Em setembro do ano passado, mandou um fax para a UTIL falando dessa paixão e do desejo do menino de conhecer a empresa. Que seria o presente de aniversário do garoto. A visita

aconteceu e Robinho ainda ganhou uma bela festa de aniversário à qual foi vestido como motorista (desejo dele) e onde teve bolo e presentes. Eleandra nos contou ainda, que presente para Robinho é sinônimo de ônibus. Agora, você já imaginou o que ele ganhou de Papai Noel e o que espera no próximo aniversário? É isso. A nossa trilogia chega ao fim e mostra que paixão não tem idade, cidade e nem hora de acontecer. Se vivencia e pronto.

janeiro/fevereiro 2009

53


Seção Educação COMO ESCOLHER A ESCOLA DO SEU FILHO? Conheça dicas para não errar na hora de decidir a melhor instituição de ensino Por Sheila Caroline

N

os últimos 50 anos, as escolas brasileiras tinham filosofias muito parecidas. Mas este cenário mudou e a dificuldade em escolher uma instituição que agrade aos pais e alunos aumentou. Isso porque não é somente o valor da mensalidade que conta nesta difícil decisão. Afinal, o aprendizado e a inserção, cada vez mais cedo, dos jovens no mercado também pesam na hora de definir qual a melhor escola. Para a psicopedagoga Cláudia Salibe, alguns critérios devem ser observados com muito cuidado. “Os pontos principais são a metodologia e forma de trabalho desenvolvidas pela escola. É importante que tanto a família quanto a escola pensem e ajam da mesma forma. É preciso que os pais identifiquem que cada criança tem um perfil. É comum uma pessoa ter dois filhos, mas

Claudia Salibe

estes têm personalidades próprias, então, eles podem precisar de escolas diferentes”, comentou ela. É o caso da locutora Cláudia Jones. Ela é mãe de Helena, 8 anos, e Isaura, 12. Ela optou por colocar as filhas em colégios distintos. “A mais nova é muito mais agitada do que a mais velha. Isaura se interessa por artes e tem o ritmo menos acelerado, por isso eu me preocupei em adequar a necessidade delas com a escola”, contou. Mudança Familiar Os especialistas acreditam que o comportamento dos pais mudou muito ao longo dos anos. “Hoje é comum a família ficar preocupada com os valores da instituição de ensino e perceberam que é importante saber qual a metodologia utilizada. Antes a preocupação era mais com o conteúdo do que com a forma trabalhada”, acrescenta Cláudia Salibe. Segunda ela, a primeira coisa que os pais procuram é saber sobre a metodologia e como o conteúdo é transmitido. Em seguida, vêm as regras e as disciplinas ensinadas pela escola. Além disso, eles se preocupam se as crianças são levadas ao pensamento crítico. Outra questão é a aprovação no vestibular. Portanto bom senso, pesquisa e muita troca de idéias podem ajudar na hora de escolher a melhor instituição de ensino para o seu filho. Uma boa opção de para conhecer mais sobre o tema é site www.brasilescola.com. Lá você vai encontrar dicas e metodologias de ensino. Vai poder conhecer as quatro linhas de pensamento: Construtivismo, Montessori, Tradicional e Waldorf. Apesar de ser raro uma escola adotar um desses métodos de forma pura, você precisa conhecer para escolher melhor.

janeiro/fevereiro 2009

55


MELHOR DESEMPENHO ENTRE AS UNIVERSIDADES PARTICULARES DO RIO DE JANEIRO NA AVALIAÇÃO 2008 (ENADE/IDD/MEC).

Mercado de Trabalho NETWORKING Você pode não ter ouvido falar, mas sabe o que é

>> APAREÇA PARA O MERCADO. FAÇA UVA.

Por Andréa Corrêa

G

ustavo é irmão da Renata, que é amiga do Eduardo, que trabalha com a Paula, que é vizinha da Fernanda, que está procurando um profissional para trabalhar em sua empresa. Paula lembrou que, no aniversário do Eduardo, conheceu a Renata, que comentou que seu irmão, Gustavo, estava em busca de um emprego. Na hora, Paula indicou Gustavo para trabalhar com a Fernanda. A colocação de Gustavo no mercado de trabalho não é apenas fruto do velho conhecido – e muitas vezes mal interpretado – QI (quem indica). Hoje, mais conhecido como networking que, apesar do nome complicado, nada mais é do que a prática de desenvolver e explorar a sua rede de contatos e relacionamentos (network): amigos, colegas de escola e faculdade, colegas de trabalho, ex-empregadores, clientes, fornecedores e até mesmo parentes. Fazer contatos e manter uma boa relação com eles pode significar grandes passos na carreira. Pesquisa recente mostrou que quase 50% dos profissionais conseguem emprego graças à indicação de conhecidos. O mais importante no networking não é quantos nomes você tem em sua agenda telefônica, mas quantas vezes você aparece na agenda das outras pessoas. E mais importante ainda: quantas vezes você é lembrado por essas pessoas. O networking é um dos patrimônios mais valiosos, tanto em aspectos profissionais quanto pessoais. Mas ele deve ser usado freqüentemente e com bom senso. Só ligar para aquele colega quando está precisando de um emprego é chato demais. A pessoa pode ser vista como oportunista e denegrir sua imagem perante o mercado.

Fazer uma lista com todas as pessoas que conhece; agrupar o nome de quem tem relação direta com a sua atividade profissional; localizá-las e saber as empresas em que trabalham e os cargos que exercem; manter contato com a rede, principalmente quando está empregado, e alimentá-la participando de eventos são as recomendações principais para ter sucesso com networking. DICAS DE NETWORKING • Procure sempre manter uma boa reputação, seja no pessoal e/ou profissional; • Demonstre disponibilidade e procure conhecer o maior número possível de pessoas; Evite forçar a barra com novos contatos. Respeite os limites dos outros; • Nunca ligue para alguém para simplesmente pedir emprego, por mais que isso seja urgente em sua vida. Com sutileza, peça dicas para pessoas que já conhecem o seu trabalho; • Seja solícito sempre. Lembre-se: hoje você ajuda e, amanhã, essa pessoa pode ajudá-lo; Mantenha seus contatos com freqüência. Não vale ligar só quando está precisando • Faça cartões de visitas e procure trocá-los com outras pessoas sempre que puder.

FORMAS DE INGRESSO VESTIBULAR PROVAS AGENDADAS ENEM TRANSFERIDOS PORTADORES DE DIPLOMA

TIJUCA | BARRA | CABO FRIO 0800 0246 172/WWW.UVA.BR

R A L U IB 009 T S E 2 V

CURSOS CAMPUS CABO FRIO: ADMINISTRAÇÃO | COMUNICAÇÃO SOCIAL - JORNALISMO | COMUNICAÇÃO SOCIAL - PUBLICIDADE E PROPAGANDA | DIREITO | EDUCAÇÃO FÍSICA | ENFERMAGEM | ENGENHARIA DE PRODUÇÃO | FISIOTERAPIA | GESTÃO AMBIENTAL | HISTÓRIA | HOTELARIA | NEGÓCIOS IMOBILIÁRIOS | PEDAGOGIA - LICENCIATURA | SERVIÇO SOCIAL | SISTEMAS DE INFORMAÇÃO | TURISMO

56

janeiro/fevereiro 2009

Saiba mais sobre outros cursos nos Campi Tijuca e Barra no site www.uva.br


Responsabilidade Social

AFROREGGAE O SOM VERDE E AMARELO Por Tereza Dalmacio

Como é bom olhar para o país e conhecer o Brasil que dá certo. Aquele BRASIL forte, varonil, onde seus filhos não fogem à luta. Um Brasil que se faz e não espera acontecer. São vários exemplos espalhados pelo território nacional, gente que arregaçou as mangas e fez a diferença para comunidades inteiras. Gente que mobilizou o coletivo e transformou a realidade local. E um grande símbolo de transformação social é o Grupo Cultural AfroReggae.

C

GIGANTE PELA PRÓPRIA NATUREZA Assim podemos descrever José Júnior, coordenador executivo do AfroReggae, que tirou da adversidade energia para mudar, empreender e fazer diferente. O sujeito, que lá atrás, se indignou com a violência na porta de casa, que reagiu e nos mostrou que é possível transformar.

José Júnior: A vontade e a crença foram as grandes alavancas de tudo. Vontade de mudar, de transformar. Em nenhum momento, por mais que o cenário fosse complexo (e tivemos muitas adversidades durante toda a nossa trajetória), deixamos de acreditar e querer. Não podemos esquecer nunca que tivemos pessoas-chaves que foram fundamentais para ajudar a projetar o AfroReggae e, conseqüentemente, contribuíram muito para nossas conquistas. A ida do Caetano Veloso e da Regina Casé, hoje nossos padrinhos, a Vigário, fez com que a imprensa, pela primeira vez, destacasse aquela favela numa matéria positiva, num caderno de cultura. Antes, Vigário só aparecia nas páginas policiais. Outra pessoa fundamental foi meu amigo e eterno guru, o poeta Wally Salomão. Ele me levava a festas repletas de artistas e formadores de opinião e dizia: “Como você não conhece o AfroReggae?”, de uma forma tão indignada que era capaz de constranger o mais bem informado dos intelectuais. A partir daí, ele explicava o projeto com aquele entusiasmo que só ele tinha e, naturalmente, ampliava os horizontes do AfroReggae. Util: Percussão, teatro, grafite, basquete de rua, dança...enfim, uma gama de atividades é oferecida aos jovens carentes dessas comunidades. Você diria que a arte tem vencido algumas batalhas contra as drogas? E você acredita que é possível ganhar essa guerra? Foto: Rogério Resende

Foto: JR Duran

riado há 15 anos na Favela do Vidigal, no Rio de Janeiro, foi buscar na arte a ferramenta de construção da cidadania de diversos jovens. Agora vamos conhecer este trabalho, sua origem, seus frutos, os caminhos trilhados, o sucesso alcançado. Vamos descobrir, juntos, a força de uma idéia, a trajetória de luta e de conquistas.

Util: Júnior, em 1993 o Brasil assistiu, com perplexidade, à barbárie ocorrida em Vigário Geral, na qual policiais militares mataram 21 moradores, em represália ao assassinato de quatro PMs por traficantes. Conta pra gente como esse episódio transformou uma comunidade inteira e impulsionou tantas mudanças sociais? José Júnior: No AfroReggae, nós acreditamos muito no efeito Shiva, Deus que precisa destruir para reconstruir. A chacina foi uma barbaridade e nós nos instalamos em Vigário, porque sentimos que precisávamos fazer alguma coisa ali. Não sabíamos o quê exatamente, era algo intuitivo e, ao mesmo tempo, urgente. O AfroReggae havia sido criado naquele ano, mas éramos um jornal – o AfroReggae Notícias – que destacava a cultura afro-brasileira. A tragédia nos levou para a favela e lá começamos as oficinas. Não era um esquema profissional como o que temos hoje. Aprendemos muito enquanto ensinávamos. Quando houve esse episódio, muitas instituições se instalaram em Vigário, mas o AfroReggae foi uma das poucas que por lá permaneceu. Não só ficamos lá, mas de lá criamos outros braços, outras pontes e outros trabalhos. Util: Da dor à esperança. Do trabalho à realização. Ainda neste início do projeto, o que você destacaria como fatores determinantes para tantas conquistas sociais e culturais?

José Júnior, AfroReggae

58

janeiro/fevereiro 2009

Afro Reggae, o ritmo da paz

janeiro/fevereiro 2009

59


“NOSSOS BOSQUES TÊM MAIS VIDA...” Mais flores, mais esperança, sonhos e muitas outras conquistas. Hoje o projeto atende mais de 2 mil pessoas de diversas regiões, como Vigário Geral, Cantagalo, Parada de Luca e Morro do Alemão. Os jovens participam de oficinas, buscam programas ligados à arte, à cultura afro-brasileira e à educação. É valorização da vida. José Júnior: A arte venceu muitas batalhas contra as drogas e o AfroReggae está repleto de exemplos concretos desta guerra. Temos muitos ex- usuários e, principalmente, muitos ex-traficantes. Os agentes desta guerra mudaram de lado e, hoje, são agentes da paz. Mas o traficante da favela não é o grande responsável pelo tráfico de drogas. As indústrias mais lucrativas do mundo são as de drogas e de armas e não vejo uma solução rápida e simples para essa questão. O AfroReggae trabalha o coletivo , mas acho que nossos resultados são sólidos, porque damos muita atenção para o indivíduo, consideramos cada caso. O que é uma boa solução para um, pode não ser para o outro. E, trabalhando desta forma, você acaba conseguindo de fato alterar uma realidade. Util: Você é contra ou a favor da legalização das drogas e por quê? José Júnior: Contra. Cresci num meio onde havia muita droga e convivi com toda a degradação e destruição que elas podem causar. Não acho que este acesso deve ser facilitado de forma alguma. Além disso, é ilusório achar que bandido ia ficar sem ter fonte de renda por causa da legalização das drogas. A violência ia se transformar, ia mudar de foco, mas não ia acabar por causa disso. Acredito até que poderia aumentar muito, pois eles teriam que vir mais ao asfalto para conseguir dinheiro e os conflitos seriam bem maiores. Na Holanda dá certo, mas eles têm uma estrutura sócio-cultural completamente diferente do Brasil. Não dá para a gente simplesmente importar esse modelo se não temos a mesma educação para as crianças, o mesmo sistema de saúde, o mesmo sistema de previdência e o mesmo histórico. Não é simples assim. Util: A ONG rompeu fronteiras e ganhou o mundo. Presta consultoria para diversos países. O Grupo Cultural AfroReggae faz shows e leva oficinas, workshops

60

janeiro/fevereiro janeiro/fevereiro 2009 2009

de percussão, teatro e diversas outras atividades para fora do país. O Brasil mostra a sua cara, e a fisionomia é bela e transformadora. Isso é fato e não se discute. Agora eu pergunto, o nosso modelo é universal? Pode ser aplicado por outros países que vivem também situações de pobreza e violência? Exemplos? José Júnior: Sim e por isso conseguimos exportar o que chamamos de tecnologia social. O Brasil é um país miscigenado e a sociedade sempre foi mais tolerante com as diferenças simplesmente porque aqui todos somos diferentes. Obviamente existem barreiras e preconceitos, mas o brasileiro teve que aprender quase que naturalmente a lidar com o adverso. Temos uma capacidade de nos comunicar que vai muito além da língua. A linguagem corporal é muito forte. O AfroReggae tem uma técnica de trabalho que é a mesma em qualquer lugar do mundo e pode ser absorvida por qualquer cultura. Se no Brasil atuamos sobretudo com meninos ligados ao tráfico, na Índia capacitamos jovens que são aliciados por terroristas. Na Inglaterra o trabalho é mais voltado

para a juventude pobre, da periferia, imigrante. Mas a forma que exercemos o nosso trabalho e a capacitação se dá exatamente do mesmo modo. Util: O sucesso da Banda AfroReggae tem atraído outros jovens que desejam trilhar o mesmo caminho de sucesso artístico e modelo social. Já temos aí, Banda Makala Música e Dança, Afro Lata, Afro Samba, Afro Mangue, Tribo Negra, Akoni e Kitôto. De que forma essa multiplicação artística contribui para as suas comunidades? José Júnior: Contribui diretamente, porque gera renda na medida em que esses grupos já têm uma agenda de apresentações e recebem pelos shows que fazem. Além disso, eles ganham auto-estima. Dá para os meninos capacidade de realização de sonhos. Eles viajam para o exterior, conhecem gente, fazem intercâmbios, têm workshops. Hoje eles podem viver da arte, o que é difícil em qualquer lugar do mundo, mas para eles, que são da favela, isso já é uma realidade. Paralelamente, toda a comunidade passa a ter mais acesso à cultura, à informação e à arte.

janeiro/fevereiro 2009

61


Gastronomia SALADAS E STEAK Novas opções para você se deliciar

Transformação social. Realização de sonhos. O despertar das potencialidades e da auto-estima das camadas mais populares. Lendo a visão, do grupo me vem aquele sentimento – orgulho de ser brasileiro. É como materializar estrofes do hino nacional.

O

ver as mostras e eventos que ocorrerão por lá. A programação vai ser “de primeira linha”, com curadoria do Hermano Vianna. Também queremos expandir a marca Conexões Urbanas, criando mais pontes para eliminar os guetos em que a sociedade se dividiu. Util: Um pensamento? José Júnior: Onde os outros não vêem saída, a gente vê arte. Util: Uma inspiração? José Júnior: Nada mais inspirador do que o ser humano. Util: Um agradecimento? José Júnior: A todos que contribuem para o AfroReggae, sobretudo nossos patrocinadores institucionais Banco Real, Natura, Petrobras e Vale. À TIM também, que é uma grande parceira em eventos específicos, como o circuito de shows do Conexões Urbanas, o Conexões Funk e o Orilaxé. Também não posso deixar de citar os governos estaduais do Rio e de Minas, que são fortes parceiros. www.afroreggae.org.br Foto: Ierê Ferreira

Util: E as nossas leis. A Constituição Brasileira é o desejo mais puro e humano de igualdade social. O Estatuto da Criança e do Adolescente, que completou maioridade este ano, protege nossos jovens e crianças como o seio materno. Mas está tudo no papel, a realidade é outra. Você acha possível fazer cumprir a lei? É possível materializar o que está escrito? José Júnior: Lógico que sim. Mas para isso, a corrupção tem que acabar. E o brasileiro tem o hábito de sempre botar a culpa no outro. Só que se esquece de que se existe um policial corrupto é porque ele é corrompido. Mas quem corrompe? É a sociedade civil. Isso foi apenas uma exemplificação, mas o fato é que a corrupção está em todas as esferas da sociedade. Util: Começamos 2009. Quais são seus projetos para o novo ano? José Júnior: Muitos. Em março iremos inaugurar o Centro Cultural Wally Salomão em Vigário. É um projeto audacioso, já que será o primeiro grande centro cultural do Rio de Janeiro dentro de uma favela. A idéia é que as pessoas saiam da Zona Sul para irem

foto: Divulgação

“Se o penhor dessa igualdade Conseguimos conquistar com braço forte, Em teu seio, ó liberdade, Desafia o nosso peito a própria morte!”

Outback Steakhouse está com novidades no cardápio. Para os amantes das saladas, duas opções: a Peppered Salmon Salad e a El Ranchito Salad. E para aqueles que não dispensam os cortes nobres e exclusivos do Outback, o Chargrilled Ribeye chega como uma ótima pedida. A Peppered Salmon Salad é a prova de que alimentação saudável e sabor podem caminhar juntos. O prato traz um filé de salmão coberto por um aromático e exclusivo mix de pimentas pretas, que pode ser servido sobre a salada de preferência do cliente, Caesar ou El Rancho. Já a El Ranchito Salad é uma versão reduzida da El Rancho e combina alface, cenoura, repolho roxo, bacon e crocantes tiras de nachos. Esta salada pode ser pedida como entrada para um prato principal, é regada ao molho Barbecue Ranch. Mantendo a tradição de carnes especialmente preparadas e com temperos únicos, o Chargrilled Ribeye é um corte de 325g da parte mais nobre do rib bovino. O steak leva um tempero especial exclusivo da rede. A forma de preparo da carne, grelhada em chama aberta, é uma homenagem a um ritual de celebração dos aborígines australianos. O acompanhamento fica à escolha do cliente, como a opção de legumes frescos cozidos no vapor.

O Outback traz ainda os Bonzers, três combinações de aperitivos exclusivas para o Billabong Hour, o happy hour do Outback Steakhouse: o Wings, Wings & Fries uma combinação de Kookaburra Wings, dois molhos e Joey Aussie Fries; Wings, Ribs & Fries, prato com sobreasas de frango, costeletas de ribs e Joey Aussie Fries; e a Ribs, Ribs & Fries, que une costeletas de ribs com dois molhos e Joey Aussie Fries. Com 20 restaurantes no Brasil, a rede Outback Steakhouse é sinônimo de sucesso pela qualidade, fartura e sabor marcantes da sua culinária, estilo descontraído de atendimento e instalações aconchegantes. A construção e a decoração original são em estilo rústico, simulando uma casa interiorana da Austrália na década de 50. Os novos restaurantes já apresentam elementos de decoração diferenciados que fazem parte da reformulação mundial da rede para revitalizar a marca. O nome da rede foi inspirado na vasta região desértica daquele país, o “coração australiano”, de paisagens áridas e deslumbrantes.

62

janeiro/fevereiro 2009

janeiro/fevereiro jane ja neir iro/ o/ffeeve vere reir iro o 2009 2009 20 9

63 63

foto: Divulgação

Oficina de Capoeira em Parada de Lucas


Cultura NOS BRAÇOS DE LILITH Por Fernando Gomes

G

osto de quando vou à praia no verão - sim, porque só vou à praia no verão - de caminhar pela areia apreciando o mar e as pessoas, gosto de estudar seus costumes enquanto estão expostas ao sol e à brisa marinha. O Rio de Janeiro, no verão, se torna mais cosmopolita e as areias de nossas praias são tomadas por gente de todo lugar, é bonito de se ver pessoas encantadas pela beleza de nossa cidade, que embora tão maltratada encanta mesmo assim, e tomadas pela ansiedade da proximidade da noite. O que fazer na noite carioca? Acompanhando os maus tratos sofridos por nossa bela cidade, sua noite também tem sido alvo do descaso das autoridades, mas mais uma vez, o Rio se mostra forte e vivo e excelentes opções não faltam a quem quiser se entregar aos braços de Lilith. Um roteiro excelente começa, sem dúvida, por um bom teatro. Nossa programação teatral se enriquece a cada dia e, no verão, encontramos seu ápice. Janeiro é o mês do teatro! Janeiro também é o mês do verão, logo teatro combina com verão. Opções não faltam e para todos os gostos e tipos de público. Musicais, comédias ligeiras e stand up, dramas, vaudevilles, estamos bem servidos. Em um desses meus passeios pelas areias da praia da Barra da Tijuca, encontrei um seleto grupo que, com um guia de fim de semana publicado em um de nossos jornais, tentava traçar o roteiro da noite que se aproximava. Três casais, e com gostos completamente diferentes. Era divertido ver aquela discussão regada à cerveja e caipirinhas, logo percebi que eram de fora e, pelo sotaque, do sul do país. Um casal

64

janeiro/fevereiro 2009

queria ir ao cinema, outro retrucava que cinema eles poderiam ir em sua cidade, o segundo casal sugeriu, em determinado momento, um show na Lapa, duas das mulheres, uma peça comentadíssima que passava em um teatro ali mesmo na Barra, onde estavam hospedados, na qual um ator famoso aparecia nu. Engraçada a reação dos três homens a essa proposta, pareciam ensaiados, mas a força feminina mais uma vez venceu. Pronto, tinham escolhido a primeira parte do programa. E depois, mais uma caipirinha, por favor! Partiram para a segunda parte da noite, o jantar. O primeiro casal queria pizza, as duas outras mulheres fizeram bico, e entre caipirinhas e cervejas escolheram um restaurante de massas próximo ao teatro, para não terem que tirar o carro do estacionamento. A praticidade venceu essa. E o fim da noite, seria onde? Essa discussão foi mais acirrada, mas a conclusão foi unânime, dançar! E como se dança bem no Rio, boas opções não faltaram e logo o programa estava completo. Pelo menos para mim, que não me atrevi a ficar mais para ouvir o que vinha depois da dança, minha curiosidade tinha limites. Saí dali satisfeito em ver o quanto ainda podemos entreter e agradar nossos visitantes. E com uma vontade enorme de assistir a uma boa peça de teatro, não àquela do ator nu, que já assisti e é realmente ótima, Dona Flor e seus dois maridos, mas a qualquer outra em cartaz em nossos palcos tão bem servidos nessa época do ano.

Fernando Gomes é produtor e diretor de teatro


Humor

Diversão e Arte “Taí Eu fiz tudo pra você gostar de mim Ó, meu bem Não faz assim comigo, não Você tem Você tem Que me dar seu coração”

G. R. E. S UNIDOS DO BARROZÃO Por Patrick de Oliveira

(Joubert de Carvalho – 1930) Por Gabriel Pacheco

Q

uem, ao ouvir alguém cantando “Mamãe eu quero, mamãe eu quero, mamãe eu quero mamar...” ou então a própria “ Pra Você Gostar de Mim”, não se lembra imediatamente de carnaval? Essas e tantas outras marchinhas marcaram toda uma geração e, até hoje, fazem sucesso quando cantadas durante a maior festa do Brasil. Os primeiros blocos carnavalescos começaram a aparecer no final do século XIX. As pessoas se fantasiavam, decoravam seus carros, desfilavam pelas ruas das cidades... uma verdadeira festa de rua! No início do século XX, as marchinhas já dominavam os salões de bailes durante o feriado, popularizando, de vez, a mistura de um ritmo militar com a melodia simples unida a um forte apelo popular das letras irônicas, sensuais e engraçadas que chamamos de marcha de carnaval. Com letras – atuais até hoje - as marchinhas falavam do dia-a-dia do carioca, de temas políticos, usando e abusando da ambigüidade, que fazia uma questão séria se tornar divertida e motivo de risadas. Como podemos ver na marchinha “Daqui não saio” de Paquito e Romeu Gentil de 1950: “Daqui não saio / Daqui ninguém me tira. (bis) Onde é que eu vou morar / O senhor tem paciência de esperar Ainda mais com quatro filhos / Aonde é que vou parar (bis)” Ou em “Cabeleira do Zezé”, já em 1964, escrita por João Roberto Kelly e Roberto Faissal: “Olha a cabeleira do Zezé / será que ele é... / será que ele é...”

66

ja ane neir iro/ ir o//fe feve vere ve reiiro re ir 20 00 09 9 janeiro/fevereiro 2009

O auge das criações e da popularização do estilo musical foi nas décadas de 30 a 50 inflamadas pelo sucesso do rádio e do disco de vinil. Cantores famosos da época gravavam marchinhas e venciam muitos carnavais com elas: Dalva de Oliveira, Sílvio Caldas, Mário Reis eram alguns dos intérpretes de grandes criadores como Noel Rosa, Braguinha, Lamartine Babo e Ary Barroso. Nessas três décadas de alta produtividade, foram feitas canções inesquecíveis, porém a época de ouro das marchinhas estava chegando ao fim. A partir da década de 60, o samba-enredo começou a tomar o lugar das marchas no carnaval como símbolo carioca e as escolas de samba ditavam os sucessos da temporada. Alguns compositores como Chico Buarque, se arriscaram a escrever as suas marchinhas, porém nada comparado à chuva de composições feitas nas décadas passadas. Em 1970 foi gravada a marcha “Bandeira Branca” de Max Nunes e Laércio Alves, o último sucesso do gênero, já superado pelo samba-enredo. Uma composição romântica, de melodia e versos tristes, tornou-se paradoxalmente o último clássico do repertório carnavalesco: “Bandeira branca, amor / não posso mais / pela saudade que me invade / eu peço paz...” Mas não precisamos chorar a morte da marchinha, porque ela permanece viva, tanto na memória das pessoas, quanto nas ruas do Rio de Janeiro na época dessa festa que pára a cidade e traz alegria e diversão em contraste com a seriedade e formalidade do trabalho cotidiano.

S

empre tive orgulho da minha saúde de ferro, principalmente do meu sistema digestivo que funcionava feito um relógio, mas há dois dias que minhas vias de saída se encontravam congestionadas. Fui até a casa da minha mãe, que era conhecida no bairro por receitas caseiras milagrosas. Sem pestanejar, minha amada mãe me receitou uns comprimidos naturais feitos com folha de beldroega, para tomar depois do almoço. Um dia depois e nada, por conta própria, resolvi dobrar a dose, mais dois dias e meu ventre continuava enjaulado, resolvi apelar, sábado depois do almoço, tomei três direto. Era véspera de carnaval e, como me sentia bem, convidei minha namorada para ir ao ensaio do Salgueiro. Banho tomado, desodorante reforçado e lá estava eu dentro da quadra da escola lotada, sambando,evoluindo e dizendo no pé, mas após um giro de botar inveja em qualquer mestre-sala, senti a primeira contração em seguida aquela pontada que irradia para a perna esquerda, comecei a suar frio e logo veio a tremedeira. Meu ventre que estava preso há sete dias resolveu entrar na avenida com purpurinas e paetês na hora mais errada e de uma vez só. Olhei pra minha namorada e, tentando demonstrar tranqüilidade, disse que iria ao banheiro, foram os doze segundos mais longos da minha vida, a cada passo que eu dava a Unidos do Barrozão me pressionava mais pra invadir a Sapucaí, na porta do toalete, se é que pode se chamar aquilo assim, não resisti, perdi a batalha, me larguei. O submarino marrom,

carro abre-alas, iniciou o carnaval, as alegorias estavam descontroladas, a Unidos do Barrozão fez uma lambança na avenida, o marrom, cor predominante da escola, já atingia minhas meias, senti uma pelota tocar o meu calcanhar direito. A caganeira é uma das maiores sacanagens que o corpo faz com a gente, simplesmente porque não dá pra segurar. Só pensava no que dizer pra minha namorada, duas semanas de namoro e meu fiel intestino me apunhalava daquela forma. Resolvi dar uma de maluco, saí do banheiro com a camisa amarrada na cintura, chamei minha namorada e gritei “Olha o cagão aí gente, chora cavaco” ela não sabia onde se esconder, me senti como Moisés quando abriu o mar, as pessoas abriam pra eu passar, o aroma que ficou no ar me fez ouvir todo tipo de insultos, borrado era elogio. Chegando ao estacionamento, joguei minhas roupas fora e fui dirigindo como vim ao mundo o carro emprestado do meu sogro, não conseguia encarar o meu amorzinho, até porque ela estava com a cabeça pra fora da janela pra aliviar o odor. Rezando pra não aparecer uma blitz, consegui refletir que aquilo era uma provação. O que mais aquele relacionamento precisava passar pra se consolidar? Hoje somos casados há dezoito anos, mas aqueles momentos de angústia nunca serão esquecidos. Preferi contar em primeira pessoa a história real do meu tio Vitor, espero que ele não se zangue comigo. Patrick de Oliveira é ator

janeiro/fevereiro 2009

67


Decoração

zendo tranqüilidade e frescor ao ambiente. Já o verde escuro, ou acinzentado, deixe para os objetos e adornos, como vasos, tapetes e utilidades. Finalizando, o branco é uma cor que transmite uma elevada percepção do espaço, o que ajuda na decoração de ambientes pequenos. O excesso de branco de um ambiente pode ser quabrado com a disposição de móveis com tecidos coloridos, quadros ou outros objetos de decoração. Estas foram algumas dicas, de acordo com as tendências de arquitetura e decoração para o ano de 2009. Porém, o maior conselho que pode ser dado é que, na hora de reformar sua casa, preocupe- se em deixá-la da forma que mais lhe agrade, sempre com bom gosto e moderação, pois o menos é mais. E não esqueça, quanto mais claras as cores, menos energia elétrica você gastará. A luz do dia iluminará melhor e por mais tempo.

TENDÊNCIAS DAS CORES PARA 2009

Silvia Decourt (silviadecourt@gmail.com) e Flavia Vidal (flaviavidalcosta@gmail.com) são arquitetas. foto: Divulgação

Por Silvia Decourt e Flavia Vidal

foto: Divulgação

C

omece o verão e o ano de 2009 seguindo as tendências das cores quentes e frias que enriquecem os ambientes, utilizando-as de forma correta, com combinações que diversificam, acolhem, tranqüilizam e vivenciam os nossos lares. As cores quentes, como vermelho, amarelo e laranja, são vibrantes, e trazem luminosidade e vitalidade aos ambientes, como se estas representassem a energia do Sol trazida para dentro de casa. Estas cores são recomendadas na hora de escolher qual tonalidade utilizar em ambientes neutros, dando qualidade e sofisticação à arquitetura e à decoração. O amarelo, por ser uma cor bem expansiva e que facilita a comunicação entre as pessoas, é uma ótima opção para pequenos ambientes e aqueles destinados a áreas de convívio. Ele também é considerado a cor do estímulo e da criatividade, sendo muito utilizado em escritórios e cantos de estudo.

68

janeiro/fevereiro janeiro/fevereiro 2009 2009

Já o vermelho, por ser uma cor muito forte, deve ser utilizado com cautela, em ambientes como cozinha e sala de jantar. A recomendação é que esta cor seja utilizada apenas como destaque, e não como ambiente único, propiciando assim, uma ótima condição para os hábitos alimentares. Por fim, entre as cores quentes, o laranja, que une a vitalidade do amarelo e a força do vermelho, é capaz de fornecer uma sensação de felicidade ao que se faz proposto. Em casa, ambientes como sala de visitas, de jantar e cozinha são as preferidas. Seguindo agora a tendência entre as cores frias, o verde, com todas as suas tonalidades, representa uma excelente escolha por se tratar de uma cor relaxante e refrescante, o que traz uma indescritível sensação de alegria e conexão com a natureza dentro dos nossos usos e convívios. O verde claro deve ser valorizado nas paredes, tra-

janeiro/fevereiro 2009

69


TAPETES, VISTA SUA CASA COM CHARME E BOM GOSTO

Foto: Thiago Esteves

Da Redação

Tapete kilim

U

ma casa bem decorada, aconchegante proporciona prazer a toda família. É aquele ninho que todos gostam de estar, o porto seguro, é como um colo gostoso para muita gente. Algumas peças contribuem sensivelmente para a estética do ambiente e para esse bem-estar. O tapete é uma delas. Ele tem o poder de ampliar ambientes como também de diminuir, depende do tipo, do tamanho e do que se busca. Persas, Turcos, Indianos, Chineses, Sisal, Stripe e muitos outros são encontrados no Brasil e no Mundo. Interessante como alguns tapetes são carregados de história e significados. Por exemplo, o desenho geométrico em forma de ziguezague representa a água que, por sua vez, representa a eternidade. Já os triângulos simbolizam a divindade e a mãe Terra. Falamos aqui da visão dos povos orientais, que há milhares de anos produzem tapetes que são verdadeiras obras de arte. Dizem que tapetes estendidos sob os pés guardam segredos contados pelas mãos daquele que o criou. Tapete mágico. Viagem encantada às 1001 noites. O tapete povoa o imaginário e faz parte da cultura milenar de chineses, indianos,

70

janeiro/fevereiro 2009

iraquianos, enfim, diversos povos que mantêm nas suas tradições o trabalho artesanal de tecer. O tapete da foto acima tem origem indiana e pode ser usado dos dois lados. O Kilim é tecido por povos nômades na Rússia, Iran, China, Turquia, Paquistão, Marrocos e Índia. São confeccionados em teares manuais horizontais e um destaque em qualquer decoração. Os preços variam, mas há sempre boas liquidações para a sua aquisição. No Rio de Janeiro, a Kallifa´s Tapetes irá realizar, a partir de janeiro, uma grande queima com até 50% de desconto. Uma ótima opção para dar uma repaginada na sua casa e, acima de tudo, com qualidade e bom gosto. É preciso muita atenção na hora de escolher um bom tapete. Há de vários tipos, preços e qualidades e a orientação profissional vai garantir o sucesso da compra. Siga seu gosto, o estilo do ambiente, as cores dos móveis e não somente as tendências da moda. Em geral, as pessoas com perfil mais conservador optam pelos lisos com textura e desenhos geométricos. Já os mais despojados preferem os autorais e com cores mais fortes. Depois da compra, aproveite, desfrute, relaxe e curta muito mais a sua casa.


Novos empreendimentos O FUTURO COMEÇA HOJE Por Karen Montenegro

Responsabilidade social e preservação ambiental são termos cada vez mais em voga. Modismo? Consciência? Urgência? Um pouco de cada. O fato é que, por trás de tudo isso, existem números alarmantes que mostram os recursos naturais escassos e a necessidade da busca por alternativas de crescimento consciente e sustentável. Há esperança? Com certeza sim, principalmente quando conhecemos histórias como a do engenheiro Carlos Fernando de Carvalho. foto: Divulgação

Carlos Fernando de Carvalho

A

os 81 anos, o presidente da Carvalho Hosken Engenharia e Construções, é a voz e o comando da empresa que fundou há mais de meio século, em 1951. Reciclagem, controle da emissão de gás carbônico, energias alternativas e eco-empreendimentos estão na sua pauta diária de trabalho. Revista Util: Na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro, dois empreendimentos da Carvalho Hosken, Rio2

72

janeiro/fevereiro 2009

e Península, são exemplos de um modelo, relativamente recente, de ocupação imobiliária. Qual o diferencial desses dois empreendimentos quando pensamos em responsabilidade social? Carlos Fernando de Carvalho: Em razão das suas dimensões, não podemos falar em Rio2 e Península como meros “empreendimentos imobiliários”. Na verdade, são dois bairros dentro da Barra com características diferenciadas, mas ambos com muita consciência ambiental. No Rio2, por exemplo, podemos ver seus imensos jardins projetados por Burle Marx, as fachadas ecológicas com floreiras nas varandas, imensas áreas verdes e condomínios, como é o caso do Provence e Normandie, que já fazem sua coleta seletiva de lixo. Além disso, a sociedade civil AMORIO2, composta por seus moradores, estuda projetos de reutilização de água e de fornecimento de energia através da luz solar. A Península, por sua vez, já é uma imensa evolução ecológica. Ela é o primeiro bairro ecológico do Brasil. Sua consciência ambiental começa pelo seu perímetro urbano, que acolhe uma trilha ecológica com quatro quilômetros de extensão com vegetações de mangue e restinga recuperadas pela Carvalho Hosken ao longo dos últimos 30 anos. Ali, ainda podemos ver toda fauna e flora nativas da região. Revista Util: Este diferencial atrai o cliente, que cada vez mais busca qualidade de vida. Na hora de construir, esse diferencial onera muito o orçamento para quem quer morar em um espaço ecologicamente correto?

Carlos Fernando de Carvalho: Infelizmente, no Brasil, ainda não temos incentivos reais, ou tecnologias de construção avançadas, a ponto de tornar estas questões menos onerosas. Entretanto, na maioria das vezes, o que fazemos é tão somente preservar o natural. A natureza já nos forneceu o melhor, caberá a nós, portanto, apenas preservar ou, em última análise, resgatar o que ela já nos havia dado. Neste caso, claro, gasta-se um pouco mais no desenvolvimento urbano. Revista Util: Para planejar e executar todos esses projetos e manter o compromisso com a sustentabilidade, a Carvalho Hosken conta com o apoio de uma equipe formada por biólogos, paisagistas, professores, engenheiros e técnicos. Esse é um diferencial da empresa. Quando começou o trabalho da Carvalho Hosken com esse enfoque ecológico? Carlos Fernando de Carvalho: A Carvalho Hosken entende que a parceria é a mola mestra para o desenvolvimento sustentável. Por isso, ela desenvolve parcerias não só com profissionais da área ambiental, mas também com o poder público. O início de tudo foi a Península, quando todos estes profissionais recuperaram toda a vegetação de parte das margens da Lagoa da Tijuca, que, há 30 anos, sofria com as ocupações irregulares. Essa ocupação irregular às margens dos leitos dos rios acabou resultando em uma malha lagunar completamente poluída. Uma foto de 1999 mostra as Lagoas de Marapendi, da Tijuca e de Jacarepaguá, com uma coloração escura. Percebe-se que, já naquele momento, havia um grande assoreamento. Então o trabalho começou exatamente com a tentativa em melhorar essa situação. Revista Util: O desenvolvimento do Centro Metropolitano da Barra - a área entre a Vila do PanAmericano e o Autódromo de Jacarepaguá - é um desafio? Carlos Fernando de Carvalho: A vida é feita

de desafios. Uns maiores, outros menores. O desenvolvimento do Centro Metropolitano é um imenso desafio, não só para a Carvalho Hosken, que, em parceria com a RJZ Cyrela, está desenvolvendo um imenso complexo onde trabalho, lazer e moradia estarão juntos num mesmo lugar, mas principalmente para o Estado e município, que precisam vencer as barreiras do transporte e do saneamento básico. Estes sim, grandes desafios. Revista Util: O senhor é um exemplo de empreendedor ousado e de sucesso que enxerga à frente. Que conselho daria para quem também quer construir, realizar-se e crescer economicamente? Carlos Fernando de Carvalho: Ao invés de olhar para o próprio pé, dimensionando o tamanho do passo que vamos dar, devemos manter sempre o olhar no futuro, buscando oportunidades, avaliando as demandas, sobretudo, respeitando o universo, a natureza e o homem. Não há mais espaço para o exclusivista, ou individualista, que não raciocina na primeira pessoa do plural. Somos uma coisa só. O sucesso é a conseqüência de um presente sólido e consciente. É verdade, sucesso é conseqüência de muito trabalho e dedicação. E por isso o empresário Carlos Fernando de Carvalho é tão reconhecido, por que faz acontecer. Em 2006, o empresário recebeu o Troféu de Responsabilidade Social, concedido pela Associação de Imprensa da Barra, pelos serviços prestados e a preocupação crescente com um crescimento sustentável. Comovido com a homenagem, decidiu apadrinhar o prêmio cedendo, desde 2007, além do seu nome, cinco prêmios de R$10 mil às cinco Organizações não-governamentais que mais se destacaram em serviços sociais. A terceira edição do O Troféu Carlos Fernando de Carvalho, de Responsabilidade Social, premiou as ONGS: Cruzada do Menor, Centro Dia Sant’Ana, Doutores da Alegria, Lar de Daniel Cristóvão e Saúde Criança Renascer. Trabalho reconhecido e aplaudido por toda sociedade.

janeiro/fevereiro 2009

73


Passatempo PALAVRAS CRUZADAS DIRETAS www.coquetel.com.br Pronome interrogativo Álibi usado pelo criminoso de guerra

© Revistas COQUETEL 2008 É lançado nos mares sem tratamento

As Doenças evitadas com a vacina pessoas dupla viral acima dos Nem, em inglês 21 anos

Estado sulista dos EUA Que chia 4ª vogal (?) l, usina nuclear

550, em romanos Parte mais íntima de um ser

Sufixo nominal de "doçura"

Período de maior lucro do comércio

A letra da palma da mão

11

Blusa feminina A hóstia (Catol.)

Que teve o ventre rasgado Chumbo (símbolo) Pêlo de escovas

Muito baixas Presente de lojas

Dividir o terreno em várias partes Entrelaçamento Cachorro, em inglês

(?) Grimaldi, atriz No caso de Por baixo

Banha São Paulo Local de lutas

S

O

B

Eugene Ormandy, regente dos EUA A criança mantida em incubadora

Análogo Forma da régua do arquiteto

3/dog — nor. 5/âmago. 8/rangedor. 9/louisiana. 15/sarampo e rubéola.

Solução

A T Q U A L

E I S N G O NA T G O R I A N N D A O T G U R M A

I A E D U A L T P A Ã S O S I E E T T U

L O T E A R

U B E O L A ER

S N A O R R A M O P D O

janeiro/fevereiro 2009

B R I N D E

74

L O R D E A M E S U P C E R R I O P R

BANCO

Símbolo geométrico do raio



Revista util de Bordo Nº3