Issuu on Google+

Nº 74 - ANO XII - Outubro - 2013

Da amarelinha para o computador, do pique-esconde para o videogame, do banco imobiliário para os jogos no celular, das brincadeiras em grupo na rua aos passatempos na internet. Quais lembranças você guarda da sua infância?


Informativo da USIMED Florianópolis Cooperativa de Consumo dos Usuários de Planos de Assistência Médica e Cooperados da UNIMED Grande Florianópolis - Av. Rio Branco, 828 Centro - Florianópolis/SC

Editorial

Administração: Rua Adolfo Melo, 35/301 Centro – Florianópolis Fone: 48-3222.1140

Farmácia e Atendimento ao Cooperado : Av. Rio Branco, 828 Centro – Florianópolis Fone: 48-3222.1140 Manipulação: (48) 3224-0447 Tele-Entrega: (48) 3224-1717 www.usimedflorianopolis.com.br

DIRETORIA EXECUTIVA Presidente Carlos Alberto Pierri Diretor Superintendente Marcos Venicio Garcia Joaquim Diretor Administrativo-Financeiro Luiz Miroski Conselho Editorial Marcos Venicio Garcia Joaquim

EDIÇÃO Edição e Textos Texto Final Assessoria de Comunicação

Jornalista Responsável Denise Christians - (DRT/RS 5698)

Enfrentar desafios, acreditar no futuro e na criatividade sempre foi a premissa da nossa Usimed, cujos primeiros passos foram dados quando um grupo de médicos se uniu 16 anos atrás e uma nova história começou a ser escrita. Norteados pelos princípios do cooperativismo e por uma sólida vontade de fazer a diferença, muito trabalhamos para que hoje pudéssemos comemorar a vitória da perseverança e do trabalho. Muito poderia ser dito sobre a trajetória feita pela Usimed, mas agora é tempo de agradecer aos nossos fundadores que, cheios de visão, abriram caminho para que os cooperados hoje possam colher os frutos da união. Agradecemos também aos dirigentes que nos antecederam, aos parceiros que apoiaram e, principalmente, aos cooperados que acreditaram. Convencidos de que muitas conquistas e vitórias nos aguardam, deixamos aqui o convite para que você seja sempre parte integrante desse grupo que um dia se uniu para vencer. Parabéns, Cooperados! Parabéns, Usimed!

Editoração Consenso Editora Gráfica

Impressão

Diretoria Executiva

Gráfica Tipotil

Tiragem 10.000 exemplares - Bimestral Distribuição Gratuita.

Outubro 2013 | Revista do Cooperado

3


Crônica

O corre-corre do dia-a-dia, o excesso de trabalho, o desprezo aos momentos de lazer e o pessimismo provocam o estresse ou “stress”, termo incorporado à medicina a partir dos trabalhos do fisiologista norte-americano Walter Cannon (1871-1945) e do fisiologista canadense Hans Selye(1907-1982). Sob o ponto de vista médico, significa um estado gerado por estímulos que provocam excitação emocional, aumentando a produção de adrenalina e determinando consequências desagradáveis para o organismo. É uma das principais causas de doenças do aparelho circulatório. Com ele aparece, também, a depressão do sistema imunológico, fragilizando o organismo e abrindo a porta para a entrada de várias doenças. O estresse é desgastante e, aos poucos, vai minando o organismo, levando-o à falência. Por isso, o ser humano precisa relaxar, relaxar sempre, quando possível e com prioridade. Relaxamento significa, dentre outras definições, “alívio que resulta da considerável redução de tensões mentais e/ou do cansaço corporal causado por esforço, trabalho, etc; relax ( Houaiss)”. Assim se expressando, o endocrinologista Abelardo Abrão encerrou sua palestra no Clube dos Sessentões de Jucupira, interior do Rio Grande do Norte, deixando a palavra livre para perguntas, questionamentos e contestações. Um dos presentes, sentado na primeira fila, quis saber como proceder para relaxar. – Há várias maneiras de relaxar, respondeu dr. Abrão, depois de tomar um gole de água. Levantando-se, falou: – O importante é que os problemas da labuta diária abandonem a cabeça, sendo substituídos por coisas salutares. Como exemplo pode-se citar a prática de exercícios físicos. Lembro as palavras de Kenneth Cooper: “Se as pessoas não conseguem encontrar tempo para fazer alguma atividade física, que achem tempo para ficar doenteS”. Ir à praia, viajar, ouvir música, ler bons livros, ir ao estádio e assistir ao seu time jogar, ver futebol na televisão, praticar algum esporte (coletivo, de preferência), fazer “happy hour” com amigos

Sempre que possível, deve-se ir ao cinema. Aliás, passar duas horas sentado no cinema é uma grande forma de relaxamento. No cinema, você desliga o celular, acomoda-se na poltrona e relaxa. Dependendo do filme, pode até dormir. ao menos uma vez por semana, navegar na internet (sem fanatismo), brincar com filhos e/ou netos, desenvolver alguma atividade comunitária, dedicar-se ao voluntariado e telefonar para os amigos. – Tudo o que o senhor falou é muito bom e acredito que faça um bem bastante grande no organismo das pessoas. O problema é que a gente trabalha. – Concordo em parte. Mas, atualmente, há empresas privadas e órgãos públicos que oferecem programas de relaxamento aos seus servidores durante o horário do expediente, alguns com duração de apenas 15 minutos, tempo suficiente para um recondicionamento mental. Outra coisa: sempre que possível, deve-se ir ao cinema. Aliás, passar duas horas sentado no cinema é uma grande forma de relaxamento. No cinema, você desliga o celular, acomoda-se na poltrona e relaxa. Dependendo do filme, pode até dormir. Como a maioria dos cinemas fica em shoppings, à saída você pode dar uma esticada em qualquer um de seus ambientes, seja para comprar, comer e beber. Alguns dirão que após a chegada da TV a cabo e da parabólica, do videocassete e do DVD, é mais fácil assistir a um filme em casa. Mesmo que você tenha um “home theater”, o cinema continua imbatível. Em casa, corre-se o risco do telefone tocar várias vezes e você ter que atender, de ouvir o barulho de familiares conversando e de crianças brincando e até de receber alguma visita de última hora, sem aviso prévio. Acomodado num sofá ou poltrona você começa a comer qualquer coisa para dominar o sono, salgadinhos quase sempre e, rapidamente, você ganha peso. Aliás, quanto mais lazer for feito dentro de casa, menos se vai para a rua. Por isso, saia de casa. Sugiro que vá ao cinema. Lá você manda o estresse embora e tem muita chance de dilatar as coronárias. E isto é salutar. Entre no cinema, acomode-se, e, lembre-se, pipoca e refrigerante diet fazem parte do show. – Mas, doutor, pipoca engorda. – Pode ser, mas ela é o espanador dos intestinos! Murillo Capella

4

Revista do Cooperado | Outubro 2013


Notícias

A Usimed Grande Florianópolis comemorou no dia 21 de setembro os 16 anos de existência da Cooperativa (completados dia 17) com uma confraternização que reuniu os funcionários, diretoria e convidados especiais. Na oportunidade, foram homenageados os funcionários com cinco anos de casa, Débora Linhares, Raquel Oliveira e Marcos Souza, além de Luciane Juttel, que completou, em 2013, 15 anos de dedicação à Usimed.

Outubro 2013 | Revista do Cooperado

Os funcionários foram saudados pelo presidente Carlos Alberto Pierri, que também recepcionou, juntamente com a diretoria e conselheiros, os convidados especiais: Dr. Julio Cesar Gonçalves, diretor administrativo da Unicred Florianópolis; Dr. Jorge Abi Saab, presidente da Unicred Central Santa Catarina; Sizenando Alves e Ivone Simon, representando a Action Coach, e Patricia Martins, representando a RG Contadores.

5


Estilo

Para quem costuma ir a festas e eventos vale a pena ter no armário peças-chave que vão evitar a correria de última hora atrás de roupas ou sapatos. Vale lembrar: compensa investir em uma roupa ou calçado de ótima qualidade e acessórios que se tornam econômicos, tantas vezes usados. Confira alguns itens que não podem faltar em um guarda-roupas festivo: •

Sutiã com alças para frente-única e para vestido sem costas

Sutiã tomara-que-caia

Combinação de lingerie preta ou cor da pele para usar por baixo de roupas transparentes

Segunda pele, collants e body (compre bem fininhos, com ou sem brilho, e de decotes variados, pretos, rosados e coloridos; transformam vestidos de verão em inverno, ficam ótimos embaixo de blazers; agasalham sem perder a sofisticação

Camisete – como é chamada a meia-combinação de alças fininhas (tenha em seda, cetim ou lingerie, pretas e rosadas

Meias-calças – arrastão, transparente; pretas ou coloridas, bem fininhas (as opacas são para o dia)

Top de tecido precioso ou bordado com lantejoulas ou canutilhos

Paletó do tipo smoking atualizado ou um belo vintage

Xale preto de pashmina, ou cashmere, ou seda

Xale preto, borbado e franjado tipo espanhol

Bijuterias bem desenhadas ou jóias. (favoritos: stass e pérolas. Aliás, tenha pérolas e strass aos montes. Ficam ótimos misturados e juntos).

Flores de tecido – sempre voltam à moda

Golas removíveis: de pele, de cetim, de frufus, etc

Bolsas pequenas vintage: de malha de metal, de pluma, de madrepérola, feitas a mão, de cetim, bordadas, etc

Bolsas de festa pretas

6

Bolsa em formato de saquinho com cordões de seda – você mesma pode fazer com um pedaço de brocado, de seda oriental ou de outro tecido precioso; entra em qualquer festa e faz o maior efeito

Uma sandália de cetim preto, com salto atualizado

É bom não esquecer: Quem não abre mão do pretinho básico, vale sair atrás de lindos acessórios, caprichar nos cabelos e nas maquiagens.

Fonte: Chic[érrimo], de Glória Kalil Revista do Cooperado | Outubro 2013


Vida Moderna

O problema é que o Brasil cobra impostos de país desenvolvido (35% do PIB) e oferece serviços de Terceiro Mundo. É o IPTU em janeiro, o IPVA em fevereiro e o Imposto de Renda em março. Fora os impostos (ICMS, IPI, Cofins e PIS, entre outros) que estão embutidos nos preços de mercadorias e serviços. Todo mês sentimos no bolso o quanto os impostos pesam. Se existisse uma contrapartida dos bons serviços públicos, muitos não reclamariam de pagá-los. Se tivéssemos hospitais de qualidade, segurança, iluminação nas ruas, educação para todos, ficaríamos até satisfeitos em ver o nosso desembolso sendo revertido em benefícios e melhorias. Há 15 anos, a carga tributária era de 28% do PIB (o Produto Interno Bruto que mede a riqueza produzida pela Nação). Os brasileiros pagavam, na média, 28% de impostos aos governos federal, estadual e municipal. Ou seja, de cada cem dias de trabalho, 28 dias ficavam com o poder estatal. Hoje, a fome do Estado é maior. Quase 39 dias de trabalho vão para o poder estatal. Em contrapartida, a saúde, educação, segurança pública e os serviços públicos, em geral, continuam uma lástima. O Impostômetro, que registra a quantidade de impostos pagos pelos contribuintes nas esferas federal, estadual e municipal, em junho chegou à marca de R$ 1 trilhão de tributos pagos. Este é o quinto ano consecutivo em que a marca ultrapassa o valor de R$ 1 trilhão e a marca foi atingida 15 dias antes do alcançado no ano anterior. O montante de tributos arrecadado seria suficiente para construir cerca de 28 milhões de casas populares ou mais de 72 milhões de salas de aula equipadas. O Impostômetro foi criado pelo Instituto Brasileiro de Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT).

. metro.com to s o p m .i No www anto calcular qu l e ív s s o p stá br é ostos. Lá e p im e d a g você pa ora a calculad m u l e ív n o disp de basta íssima, on simplificad sicos s dados bá n u lg a r a c ocê colo to do que v n a u q r e b a para s ostos ara os imp p i a v a h n ga

Outubro 2013 | Revista do Cooperado

Você sabia que... • A carga tributária brasileira é comprável à de países como Alemanha e Espanha? • 70% do total de impostos arrecadados vem do consumo de bens, muitos deles essenciais à população mais pobre? • O Brasil é o 2º país com maior quantidade de impostos no mundo? • O Brasil arrecada 53 mil reais por segundo com impostos? • Quem ganha até dois salários mínimos paga 49% do que ganha em tributos? Quem ganha mais de 30 salários paga 26%? • Mais de um terço do seu trabalho está destinado a saldar os 66 impostos e contribuições existentes no Brasil? • O setor de combustíveis é um dos que mais recolhe impostos? (53% do preço da gasolina são impostos. Ou seja, ao colocar R$ 100 no tanque do veículo, R$ 47 são de combustível e R$ 53 de tributos.)

Classe média no prejuízo O sistema tributário brasileiro prejudica principalmente a classe média, pois tributa fortemente o consumo. Assim, pessoas que têm rendas diferentes pagam o mesmo tributo quando adquirem produtos ou serviços. Outro erro no sistema tributário brasileiro é a tributação “em cascata”, ou seja, o tributo que incide sobre outro tributo, a exemplo do PIS e da Cofins, que incidem sobre o ICMS. A tributação dessa forma aumenta em muito a carga tributária. No Brasil, a arrecadação tributária é muito elevada, mas a aplicação desse dinheiro não é feita em obras de infraestrutura, mas sim, no custeio do Estado.

7


Ajudando a construir histórias de sucesso

www.rgcontadores.com.br 8

Serviços Oferecidos • • • • • • • •

bdesign.com

Saúde Bucal

Contabilidade Empresarial Constituição de Empresa Assessoria Empresarial Planejamento Tributário Planejamento Societário Planejamento Estratégico I. R. de Pessoa Física Regime Especial Junto ao Estado de SC

Unidades: Centro e Coqueiros Telefone: 48 3037-1200 Resp. Técnico: Nilton Joel Goedert CRC/SC: 20161/0-6

Revista do Cooperado | Outubro 2013


Serviço Cooperado, confira os

super descontos

na sua Farmácia Usimed

Comprovação dos resultados

De Cialis

20mg c/2 cpr – Lilly R$

Feldene SL

Por

92,

64,44

R$

06

MS: 1.1260.0074.001-8 Princípio ativo: tadalafila 20mg. Contra indicação: hipersensibilidade aos componentes da fórmula e em estudo mostrou aumentar os efeitos hipotensivos dos nitratos.

20mg c/ 10 cpr – Pfizer R$

47,

33,

R$

64

MS: 1.0216.0013.039-6 Princípio ativo: piroxicam 20mg. Contra indicação: hipersensibilidade aos componentes da fórmula, gravidez, lactação, úlcera péptica, hemorragia gastrintestinal intensa.

Peeling em Cápsulas

35 Início do tratamento

Losartana

50mg c/ 30 cpr – Eurofarma

R$

125mg c/10 cps – Bristol-Myers Squibb

R$

c/ 30 cps – Biolab R$

MS: 1.0974.0196.001-1 Princípio ativo: queratina 20mg, cistina 20mg + associações. Contra indicação: hipersensibilidade aos componentes da fórmula. Não deve ser utilizado na gravidez.

17, 61,

63

Estes produtos são medicamentos. O seu uso pode trazer riscos. Procure o médico e o farmacêutico. Leia a bula. Ao persistir os sintomas o médico deverá ser consultado.

Tele-Entrega:

3224 1717 Outubro 2013 | Revista do Cooperado

*Imagens gentilmente cedidas pela cliente Galena N.C.G., moradora de Indaiatuba/SP.

22

12,

44,

Principais características:

75

R$

Dosagem de 300mg, 1 cápsula ao dia.

Extrato 100% natural, obtido do fruto da oliveira. Possui potente ação antioxidante, além de todos os benefícios da oliva já conhecidos para a saúde.

R$

00

MS: 1.0180.0120.010-9 Princípio ativo: simeticona 125mg cápsula gelatinosa. Contra indicação: hipersensibilidade aos componentes da fórmula.

Pantogar

14,

59

MS: 1.0043.0911.004-1 Princípio ativo: losartana potássica 50mg. Contra indicação: hipersensibilidade aos componentes da fórmula. Não deve ser utilizado na gravidez.

Luftal Max

31,

R$

Após 40 dias

98

• Auxilia na produção de colágeno e no aumento da vida dos fibroblastos; • Melhora a elasticidade cutânea e ajuda a reduzir a perda e as alterações funcionais da elastina dérmica; • Diminui a hiperpigmentação e melhora a uniformidade do tom da pele; • Estimula a renovação celular e modula a taxa de crescimento e apoptose, promovendo a descamação; • Estudos recentes comprovam que é um ativo capaz de promover os mesmos efeitos dos peelings químicos e físicos de forma nãoinvasiva; • Dosagem de 300 mg, 1 cápsula ao dia.

9


Matéria de capa

Quem tem mais de 30 anos certamente tem lembranças de uma infância muito diferente de hoje. Se antes as crianças se divertiam subindo em árvores e brincando nas ruas, hoje elas preferem os jogos eletrônicos e a televisão.

Algum tempo atrás, diversão era brincar na rua. As reuniões de amigos eram em casa mesmo, no quintal, à espera do lanche da tarde. Aos poucos, carrinho de lomba virou controle remoto de videogame. Casinha na árvore agora também atende por ilha do second life (ambiente virtual e tridimensional que simula em alguns aspectos a vida real e social do ser humano). O campinho onde eram disputadas as “peladas” também não é mais o mesmo. Acabou se virtualizando.

A infância de hoje mudou, sim. A diversão se transportou para as telas do computador e jogos de videogame e as reuniões de amigos se configuram em redes sociais, tudo virtual. A verdade é que o contato com a natureza faz falta. Os eletrônicos roubaram o espaço do pique-esconde. Existe um tempo para tudo, com o passar dos anos percebemos isto com mais clareza, e perante a limitação do agir e o universo ilimitado de novidades, estão recaindo para a correria do mundo, sem aproveitar o encanto da infância.

Os números comprovam que a infância mudou A grande diferença entre a infância dos seus filhos e aquela que você viveu é um fato e o aumento da violência urbana é um fator determinante para a mudança de comportamento dos pais. A conclusão é da pesquisa realizada pelo canal pago Discovery Kids, através de formulário online, aplicada em 1.450 famílias. • Os resultados apontaram que enquanto 89% dos adultos afirmaram que brincavam na rua, esse número atualmente é de 14%. A geração passada (95% dos entrevistados tinham entre 25 e 49 anos) andava mais a pé e desacompanhada: 77% contra os 8% das crianças de hoje. • Dormir fora de casa também diminuiu 25%. Esses números podem ser explicados pelo fato de que 80% dos pais garantiram que preferem restringir a liberdade dos filhos a expor as crianças à violência. • O estudo ainda diagnosticou que como dão pouca liberdade às crianças, os pais modernos, 70% dos entrevistados, costumam acompanhar a educação delas mais de perto para que não se sintam isoladas.

10

Revista do Cooperado | Outubro 2013


Matéria de capa Isolamento social? A infância de alguns anos atrás era bem diferente também no campo social. As crianças interagiam umas com as outras de forma afetuosa, brincavam na rua sem se preocupar com a violência, ou seja, viviam a sua fase. Ao contrário de hoje, as crianças vivem trancadas em casa jogando vídeogame ou no computador, e quase não há interação com outras crianças, elas estão em constante isolamento social. No campo lúdico, as crianças de antigamente não tinham do que reclamar. Os meninos iam para rua jogar bolinha de gude, soltar pipa, rodar pião, andar de carrinho de rolimã, bafo-bafo, jogar futebol, e jogar totó. Já as meninas brincavam de boneca, de casinha, pulavam amarelinha, pulavam elástico, salada mista, jogavam queimada, jogavam vareta e alguns jogos famosos como banco imobiliário, bingo e jogo da vida, entre outros. Todas essas brincadeiras, além de serem bastante educativas, serviam como forma de relação social com outras crianças.

Brinquedos que marcaram época Genius – Provavelmente um dos maiores símbolos da década de 1980, unia luzes e cores em um divertido jogo de memorização. Com diversos níveis de dificuldade, o brinquedo exigia que o jogar repetisse uma sequência de cores sem errar. Minigame – Os minigames comportavam até 9999 (como anunciavam na embalagem) diferentes jogos. Entre versões para tetris, corrida e pingue-pongue, o destaque ficava por conta do preço baixo e da facilidade em encontrar em qualquer loja ou camelô. Aquaplay – Brinquedo de plástico cheio de água, dois botões e diferentes funções. As atividades iam desde acertar uma cesta de basquete com uma bolinha, até jogar anéis em alguns pontos pré-determinados. Espirograf – Conjunto de réguas circulares e canetinhas coloridas. Com distintas combinações, o brinquedo possibilitava desde a criação de simples circunferências até formas mais elaboradas e complexas. Pequeno Arquiteto – Com diferentes cores e formatos, os blocos permitiam que a criança imaginasse todo um mundo fantástico arquitetado por elas. Bichinho Virtual – Febre durante boa parte da década de 1990, os bichinhos virtuais (ou tamagoochi) tinham uma simples tarefa: permitir que o jogador alimentasse e cuidasse de um animalzinho eletrônico. Além de cuidar da dieta do monstrinho, era necessário levá-lo para passear, dar banho e até aplicar injeções. Bolinhas de Gude – Entre diferentes variações de jogos, a principal característica da atividade estava relacionada à possibilidade do jogador capturar as bolinhas dos adversários. Forte Apache – Um dos brinquedos mais queridos dos meninos da geração 80, o Forte Apache era o principal passatempo para unir boa parte das crianças do bairro em uma só atividade. Politicamente incorreto, o brinquedo servia para que crianças recriassem batalhas entre índios e cowboys no melhor estilo Western. Pega-Varetas – Uma das brincadeiras mais antigas, o pega varetas consistia em pegar o maior número de varetas individuais sem derrubar ou mexer as que estavam próximas. Cada cor dos palitos equivalia a uma pontuação diferente, logo, quem pontuava mais ganhava a partida. Playmobil – Com diferentes versões, as crianças podiam criar um mundo de histórias e aventuras usando os bonecos como ferramenta para abrir as portas da imaginação. Detetive – Nada mais emocionante do que desvendar quem era o grande assassino do jogo, que é um dos mais antigos jogos de tabuleiro já criados. War – Com o objetivo de conquistar territórios, o jogo poderia se estender durante horas a fio, até que algum engraçadinho (ou revoltado) virasse a cartela com as peças e fizesse com que o jogo começasse novamente.

Outubro 2013 | Revista do Cooperado

11


Nossa Língua

Diabetes

Socioeconômico

Não há possibilidade de equívoco com essa palavra: o diabete, a diabete, os diabetes, as diabetes são formas corretas. A forma o diabetes é a que mais se prende à etimologia (do grego diabetes).

Os adjetivos e substantivos formados com sócio (elemento que diz respeito a social e sociedade) são aglutinados. Só se usa hífen diante de palavra base iniciada por H, como sócio-histórico e sócio-história.  O Porto da Barra causará grande impacto socioambiental na ilha.  O clube se dedica a atividades socioculturais e socioesportivas.

Clipe

É muito/É pouco/É suficiente

Palavra originária do inglês (clip) já aportuguesada: clipe. O plural é clipes.  Por favor, alcance-me o clipe de plástico.

O verbo ser que aparece nas expressões é muito, é pouco, é suficiente, que denota, quantidade, distância, peso, etc, fica sempre no singular.  Cem quilômetros é muito.  Cem reais é pouco.  Vinte gramas é suficiente.

Comícios monstro Substantivos usados como adjetivos permanecem invariáveis.  Comícios monstro  Blusas vinho  Calças gelo  Sapatos rosa

12

Emergir/Imergir Emergir significa “vir à tona”. Imergir significa “submergir”, “mergulhar”, “afundar”.

Enfarte/Enfarto/Infarto

Empecilho

Admitem-se três grafias distintas: enfarte, enfarto ou infarto.

Atenção para a grafia dessa palavra: empecilho.

Revista Revistado doCooperado Cooperado||Outubro Agosto 2013


Nosso Planeta

Elas não se encaixam bem na divisão simples de plástico, papel ou metal. Mas são, sim, reaproveitadas, desde que você lhes dê um pouco mais de atenção e as leve aos lugares certos. Lâmpada fluorescente – Contém mercúrio, que é tóxico. Pergunte ao fabricante para onde você pode mandar esse material.

Brinquedo - Se não der para consertar ou doar, separe-o como plástico. A borracha, muito comum no rosto de bonecas, também é reciclável.

Madeira – Pode virar chapa de compensado, mas o ideal é deixá-la em ecopontos especiais – informe-se na prefeitura de sua cidade.

Quase tudo do computador é reciclável. Consulte os endereços de coleta na prefeitura ou na internet. Esses locais também aceitam produtos como cabos e celular.

Outubro 2013 | Revista do Cooperado

Saco de carvão para churrasco – A maioria das cooperativas o CD/DVD recicla quando Aproveita-se há pequena o acrílico da quantidade caixinha, o dele em plástico do CD ou relação aos DVD e a prata da demais papéis camada brilhante. a serem prensados.

Aerossol - Separe o que pode ser reciclado como plástico. A lata não é tratada como metal comum, mas há cooperativas que a aceitam.

Lata de tinta - A lata é triturada, e a tinta, separada do metal, e uma nova lata, limpinha, pode ser produzida.

Pneu Borracharias e lojas de revenda de pneus recebem os antigos e os enviam para recicladoras. Viram asfalto e borracha para piso de grama sintética.

13


Vinhos

14

Revista do Cooperado | Outubro 2013


Gastronomia

“Vamos tomar um café?” Quem diz que nunca recebeu um convite como este? É a bebida responsável pela maioria dos encontros tanto amorosos quanto para fechar negócios. 97% dos brasileiros aproveitam uma pausa durante o dia na companhia de uma xícara de café, segundo a Associação Brasileira de Indústria do Café (ABIC). De acordo com o estudo, cada pessoa consome aproximadamente 83 litros por ano. Tanto coado, expresso com leite, chocolate e outros acompanhamentos é possível apreciar o melhor da culinária brasileira com o café. Inspire-se! Mousse de café light 1/2 envelope de gelatina em pó sem sabor incolor 1 colher (sopa) de café solúvel 1/2 xícara (chá) de água fria 1 xícara (chá) de água fervente 1/2 xícara (chá) de leite desnatado 2 xícaras (chá) de leite em pó desnatado 1 colher (sobremesa) de adoçante dietético em pó 3 claras Modo de preparo: Hidrate a gelatina na água fria e reserve. Misture o café com a água fervente e junte a gelatina. Leve ao banho-maria para ficar homogêneo, sem deixar aquecer. Retire do fogo e junte o leite, o leite em pó e o adoçante. Mexa bem e leve à geladeira até começar a endurecer. Logo depois, retire da geladeira e reserve. Bata as claras em neve e incorpore-as com cuidado ao creme reservado. Coloque em uma forma média ou em forminhas individuais e leve à geladeira novamente até ficar bem firme.

Drinque de café 1 colher de creme de leite 25 ml de amarula Sorvete de creme 20 ml de vodca 40 ml de café 30 ml de suco de abacaxi Outubro 2013 | Revista do Cooperado

1 colher (café) de açúcar Cobertura de chocolate Modo de preparo: coloque todos os ingredientes na coqueteleira com bastante gelo, bata e reserve. Decore uma taça com a cobertura de chocolate (fundo e bordas), acrescente o coquetel com gelo. Finalizar com chantilly e cereja em calda e sirva.

Café com sorvete 1 xícara (chá) de café quente 2 bolas de sorvete de creme Chantilly para decorar Modo de preparo: divida o café em duas taças, coloque uma bola de sorvete em cada e decore com o chantilly. Sirva imediatamente.

Arroz doce de café 1 xícara (chá) de arroz agulhinha tipo 1 1 litro de água ½ litro de leite integral 2 xícaras (chá) de açúcar refinado 3 gemas 1 pitada de sal 1 lasca pequena de canela em pau ½ xícara (chá) de ex­presso

Café solúvel (para decorar) Modo de preparo: escolha, lave e escorra o arroz. Cozinhe-o na água com o sal e a canela em pau, em fogo alto. Quando a água estiver quase seca e o arroz continuar úmido, junte o leite, o açúcar e volte ao fogo mais brando. Mexa de vez em quando com uma espátula, com cuidado para não pregar no fundo da panela. Dissolva as gemas em um pouco de água e junte uma porção do arroz que está sendo preparado. Misture bem as gemas e, enquanto o arroz ainda estiver quente, acrescente ao doce na panela aos poucos, para a gema não talhar quando entrar em contato com o calor. Misture bem para ficar homogêneo e junte o café expresso. Retire do fogo e coloque em tigelinhas individuais ou em uma travessa grande. Finalmente, sirva quente, morno ou gelado.

Capuccino de creme de avelã 50 ml de café expresso 50 ml de espuma de leite vaporizado Creme de avelã Chocolate granulado Chocolate em pó Modo de preparo: coloque o creme de avelã decorando a taça e acrescente o café. Complete com a espuma do leite e decore com granulado e chocolate em pó.

15


Convênios Use sua carteira Usimed para ter descontos especiais APARELHOS AUDITIVOS

Centro Auditivo Teuto Brasileiro Rua Bocaiúva, 2468 – 6o. Andar – Sala 06 (Beiramar Shopping) – Centro Médico – Florianópolis. Fone: 3324.0077. www.centroauditivo.com.br Desc. 20% à vista nos aparelhos auditivos Centro Auditivo Phonak Rua Crispim Mira, 190 - Centro – Florianópolis. Fone: 3024.9575 www.phonakbrasil.com.br / www.audiozoom.com.br / phonakfloripa@audiozoom.com.br Desc. 15% na compra de aparelho auditivo ou 10x sem juros + 03 anos de pilhas grátis Hermany Audiologic Instruments Rua Saldanha Marinho, 310 - Centro – Florianópolis. Fone: 3028.1117 Desconto: a) 1+5 c/ 20% desc. (03 anos de pilhas e acessórios grátis) b) 18 x s/ juros (03 anos de pilhas e acessórios grátis) c) 25% desc. para pagamento à vista (03 anos de pilhas e acessórios grátis) Centerfono – Aparelhos Auditivos Bernafon Av. Osmar Cunha, 183 / 703 – A – Ceisa Center - Centro – Florianópolis, Fone: 3024.9091 Desconto 15% à vista – 02 anos de garantia e 01 ano de pilhas grátis – Parcelamento em até 10 vezes.

CASA DE REPOUSO/ CUIDADORES

Hotel Lar Fraga Pires Rua Aracy Margarida, 339, Canasvieiras – Florianópolis. Fone: 3266.2187 / 8806.4070 fragapires@fragapires.com.br www.fragapires.com.br - Desc. 10% Suavitate Acompanhantes e Cuidadores Rua Hypolito Gregório Pereira, 348-B, Canasvieiras – Florianópolis Fone: 4104.1175 / 9976.1929 / 9976.2223 Desc. 5% a 10% nos serviços

CLÍNICAS

Diferencial Clínica de Fisioterapia Rua Deodoro, 226/901 - Centro – Florianópolis, Fone: 3025.2174 / 9113.3929 - Desc. 25% na sessão na Hidroterapia Clinica de Dor (Pró Coluna) Rua Marechal Guilherme, 147/10o andar, Centro – Florianópolis. Fone: 3222.9354 Fisiofit – Reabilitação, RPG e Pilates Rua Araújo Figueredo, 119/1204 e 1206, Centro – Florianópolis, Fone: 3322.3692 - Desc. 20% Instituto Bios – Saúde e Fitness Rua Nelson Conrado da Silva, 79 C - Campeche – Florianópolis. Fone: 3237.9630 - www.institutobios.com Desc. 15% em musculação e pilates. Desc. 10% no programa Power Plate

POUSADAS / HOTÉIS

Palmas Park Hotel Rua Roseno Joaquim Sagas, 3350, Palmas – Gov. Celso Ramos. Fone: 48-3262.8044 www.hotelpalmas.com.br Desc. de 10% na tarifa

ÓTICAS

Ótica Especialista Rua Esteves Junior, 235 - Florianópolis.

16

Rua Presidente Coutinho, 579/04 - Florianópolis. Rua Lauro Linhares, 2123/17 - Florianópolis. Fones: 3222.3089 / 3224.3540 / 3234.3700 Desc. 12% pagto. à vista Crafts Acessórios Av. Osmar Cunha, 183/loja 21 – Ceisa Center - Centro – Florianópolis. Fone: 3025.2376 - Desc. 15% à vista e 5% parcelado Ótica Francine Av. Brasil, 518/01, Bela Vista I – São José. Fone: 3346.8385 / 9923.0620 www.oticafrancine.com.br Desc. 18% à vista e 8% a prazo nos óculos sol e de grau. 10% à vista e 5% a prazo nas lentes de contato.

CURSOS DE IDIOMAS

CNA Inglês e Espanhol Rua Koesa, 389, Kobrasol – São José. Fone: 3259.5855 Desc. de 10%

DIVERSOS

Sonia Maria da Silva Marafigo Rua Tenente Silveira, 199 – Sala 501 Centro – Fpolis - Fone: 3222.7512 / 9127.2871 Massagem Terapêutica – Drenagem Linfática – Limpeza de Pele Desc. 15% nos serviços. Ortopédica Rios Rua Dos Ilhéus, 118/01, Centro – Florianópolis. Fone: 3222.3422 10% desconto à vista nas vendas e locações de aparelhos Maria Thereza Carreço de Oliveira Terapias Energéticas – Terapia relacional/Sistêmica (indiv./casal/família) - Fone: 3223.2665 / 9967.3498 - Desconto de 20% Clareamento a Laser Dra. Adriana Miroski de Abreu Av. Rio Branco, 404/102 Torre I, Centro – Florianópolis. Fone: 3324.2732 - Desc. 28% Jomani Corretora de Seguros Rua Arcipreste Paiva, 85/ 2o. andar, Centro – Florianópolis. Fone: 3224.4418 / 3222.5789 Acionamento DPVAT gratuito. Peekaboo Moda Bebe e Infantil Rua Felipe Schmidt, 515/Loja 106, Centro – Florianópolis. Fone: 3028.0038 - www.peekaboo.com.br Desc. 20% à vista e 10% a prazo nos kits de berço 9 peças Peekaboo Desc. 15% à vista e 5% a prazo nos produtos avulsos marca Peekaboo Peekaboo Moda Bebe e Infantil Cão.Com Clínica Veterinária Av. Mauro Ramos, 1725, Centro – Florianópolis Av. Madre Benvenuta, 1642, Santa Mônica – Florianópolis Fones: 3234.2480 - www.sitecao.com.br Desc. 20% em banho e tosa / deslocamentos Desc. 5% rações e acessórios / R$ 3,00 de brinde na vacina de filhotes Auto Placas São José Av. Presidente Nereu Ramos, 898, Campinas – São José Fone: 3241.2708 - Desc. 10% em todos os serviços Fabiola Boeing - Massoterapêutica Atendimento Domiciliar (disponibiliza de maca p/atender)

Fone: 9981.1603 Desc. 20% Sérgio Lucas Bernardes Arquiteto Servidão Madressilva, 82, Barra da Lagoa - Florianópolis Fone: 3232.3548 / 9983.2686 Desc. 10% sobre serviços prestados CMC Com. E Serviços - Purificadores de Água Europa Rua Crispim Mira, 378 - Centro – Florianópolis. Fone: 3952.9900 Desc. de 10% à vista em até 5 vezes. Cama Boa (colchões/travesseiros terapêuticos) O melhor Colchão para sua coluna. Baia Sul Medical Center (recepção). Fone: 3206.7221 / 9616.1277 (Atendimento em domicilio) Desc. 15% na linha de colchões e 20% na linha de travesseiros ricardo.vittare@yahoo.com.br e www.camaboa.com.br Funcional Life – Fisioterapia, Reabilitação e Condicionamento Físico Rua Aristides Lobo, 194, Agronômica – Florianópolis. Fone: 3333.8484 www.funcionallife.com.br Desc. 25% hidroterapia e 15% fitness, tratamento estéticos, terapias de relaxamento e SPA. Soul Pés Espaço de Podologia Av. Rio Branco, 817/205, Centro – Florianópolis. Fone: 3733.6411 / 8448.6411 Desconto 20% Podologia Preventiva / 1 / 2 – Massagem Relaxante –Reflexologia Podal – Podologia +Hidratação ou Infravermelho ou Podo+Reflexo +infravermelho. Academia Curves Rua Bocaiúva, 1662/ 1º andar, Centro – Florianópolis. Fone: 3224.1122 Desconto R$ 80,00 na matricula / R$ 30,00 nas mensalidades anuais e semestrais – R$ 30,00 pacotes Total Fit RCV – Fretamento Acessível para Cadeirantes Rua Arcipreste Paiva, 43/208, Centro – Florianópolis. Fone: 9618.7060 Desc. 10% em todos os serviços Eletro Resfriar Rua Francisco Torquato da Rosa, 94, Potecas – São José. Fone: 3346.9363 / 8483.9706 / 9623.2478 Desconto de 20% na manutenção e instalação (menos no material) RD Cuidados Domiciliares Rua Abel Capela, 368, Coqueiros – Florianópolis. Fones: 9913.6597 e 8409.5059 Desc. 10% nos serviços

EQUOTERAPIA

Centro de Equoterapia Santa Maria Rod. SC 405, 2160 – Campeche Sea & Country, Campeche – Florianópolis. Rua Francisca Inês da Costa, 342, João Paulo – Florianópolis. Fone: 3284.1566 / 8407.9635/9622.4494 www.equoterapiaflorianopolis.com.br - Desc. 20%

SERVIÇO DE ENFERMAGEM

Arte de Cuidar Enfermagem Domiciliar Rua Des. Pedro Silva, 2034 / 32, Coqueiros – Florianópolis. Fone: 3244.0847 e 9962.1755 Desc. até 5%

Revista do Cooperado | Outubro 2013


Seus direitos

Se você não tem condições de pagar um advogado, o governo tem obrigação de garantir um pra você. Para isso existe um órgão chamado Defensoria Pública. A Constituição brasileira garante assistência jurídica a todos os cidadãos que não possam pagar um advogado em caso de necessidade. Isso significa que o governo tem o dever de prestar esta assistência, do começo ao final do processo, sem qualquer custo. A Constituição de 1988 também definiu que os responsáveis por esse serviço seriam órgãos chamados Defensorias Públicas. A maior parte dos casos cabe à Defensoria Pública Estadual. Por outro lado, casos envolvendo, por exemplo, a previdência social, são tratados pela Defensoria Pública da União. O Estado de Santa Catarina o foi um dos últimos a criar a Defensoria Pública Estadual, mas agora ela já está funcionando no Centro da Capital e ainda se instalando no interior. É a Defensoria Pública que você tem que procurar sempre que precisar de uma orientação jurídica, entrar com uma ação ou fazer uma defesa judicial. Qualquer pessoa pode recorrer à Defensoria Pública? Pode recorrer à defensoria pública qualquer pessoa que precisa de um advogado e não pode pagar por esse serviço sem prejuízo para o seu sustento ou de sua família. Os casos

Outubro 2013 | Revista do Cooperado

são analisados individualmente na triagem e alguns documentos serão pedidos para comprovar que a pessoa não tem condições de pagar um advogado particular. Em que casos o Defensor Público Estadual pode ajudar? • Em questões da área de família como por exemplo: pensão alimentícia, divórcio, investigação de paternidade, guarda de menores, regulamentação de visita de filhos e inventário (relacionados à herança de pessoa falecida). • Na área civil, em problemas de dívidas, despejo, rescisão de contrato, indenização, reintegração de posse e usucapião (direito de legalizar uma propriedade imóvel que já esteja usando com se fosse o dono – por um período de tempo determinado na lei). ATENÇÃO, para casos da área civil que envolvam valores de até 20 salários mínimos,

você pode ir diretamente ao Juizado Especial, sem advogado, onde a resolução dos casos costuma ser bem mais rápida. • Na área criminal. • Na área da saúde. Na área de previdência e assistência social (problemas no pedido de aposentadoria, seguro desemprego etc.), a pessoa deve procurar a Defensoria Pública da União. Para casos de até 60 salários mínimos, é possível ir direto ao Juizado Especial Federal, à R. Cel. Lopes Vieira, 114 - Centro, Florianópolis.

Defensoria Pública de Santa Catarina Av. Othon Gama D’Eça, 622 – Ed. Luiz Carlos Brunet – Centro – Florianópolis Fone: (48) 3665-6373 Horário de Atendimento: das 8h30min às 11h, de segunda a quinta-feira.

17


P r o f i ss i o n a i s c r e d e n c i a d o s Confira a lista de dentistas credenciados pela Usimed e que oferecem valores diferenciados para os cooperados.

C I R U R G I Õ E S - D E N T I S T A S         CLÍNICA GERAL ANDREIA CRISTINA DE OLIVEIRA RUA PRINCESA ISABEL, 21, FORQUILHINHA – SÃO JOSE FONE: 3047.2921 / 9671.7122 / 8420.7154 ADRIANA MIROSKI DE ABREU AV. RIO BRANCO, 404/102 – TORRE I, CENTRO – FLORIANÓPOLIS FONE: 3324-2732 / 9981.8816 ARTHUR VINICIUS CALAZANS AV. OSMAR CUNHA, 251/401, CENTRO – FLORIANÓPOLIS FONE: 3223.8080 DANIELLE MAYA MUNIZ DO NASCIMENTO RUA FELIPE SCHIMIDT, 249/304, CENTRO – FLORIANÓPOLIS FONE: 3025.4014 / 9155.9829 FABIO SILVA RUA TENENTE SILVEIRA, 225/808, CENTRO – FLORIANÓPOLIS FONE: 3333.0360 FABIOLA E B SCHEIDT RUA MARECHAL GUILHERME, 103/1001, CENTRO – FLORIANÓPOLIS - FONE: 3222-9823

MARCIA BUAES PIZZATO KLANN AV. RIO BRANCO, 691/502, CENTRO – FLORIANÓPOLIS FONE: 3024.1791 /9914.9720

MARCEL DE MORAES MACHADO RUA ADEMAR DA SILVA, 235/03, KOBRASOL – SÃO JOSE FONE: 3035-1211/8419.7633

MARIA JULIA DA L F BAHR AV. OSMAR CUNHA, 183/203 BL A, CENTRO – FLORIANÓPOLIS FONE: 3223-0848

PRISCILA SELL RUA MENINO DEUS, 63/302, CENTRO – FLORIANÓPOLIS FONE: 3225.0144 / 9971.7469

MELISSA GOULART DARIO RUA TENENTE SILVEIRA, 199/405, CENTRO – FLORIANÓPOLIS FONE: 3224-6071

ORTODONTIA

PRISCILLA SELL RUA MENINO DEUS, 63/302, CENTRO – FPOLIS FONE: 3225.0144 / 9971.7469 SIMONE BARCELLOS DE SÁ AV. RIO BRANCO, 404/102 TORRE I, CENTRO – FLORIANÓPOLIS FONE: 3024.0322 / 9962.1094

ODONTOPEDIATRIA OLGA H PENNA RUA VICTOR KONDER, 125/303, CENTRO – FLORIANÓPOLIS FONE: 3322.1626

FATIMA HASSAN DAUD HUSSEIN - Especialista em ODONTOGERIATRIA RUA JERONIMO COELHO, 280/404, CENTRO – FLORIANÓPOLIS FONE: 3322.0844 / 8406.0271 RODOVIA JOÃO GUALBERTO SOARES, 6673, RIO VERMELHO – FPOLIS - FONE: 3234.5218 / 8406.0271

ENDODONTIA

FELIPE REZENDE BUCHELE AV. RIO BRANCO, 404/102 TORRE I, CENTRO – FLORIANÓPOLIS FONE: 3324.2732 / 9981.0451

JOSÉ ROBERTO PAPALEO RUA DOM JOAQUIM, 885/502, CENTRO – FLORIANÓPOLIS FONE: 3229.0121 / 3229.0122

FERNANDA DA SILVA CUNHA MEDEIROS RUA ANTONIO SCHERER, 688, KOBRASOL – SÃO JOSÉ FONE: 3259.2035 GUSTAVO AIMAR CASTILHO PIN RUA JOÃO PACHECO DA COSTA, 215/01, LAGOA DA CONCEIÇÃO – FLORIANÓPOLIS - FONE: 3209.6196 / 9968.6196 JOSILANDE DE MEDEIROS GOMES RUA FELIPE SCHIMIDT, 515/403, CENTRO – FLORIANÓPOLIS FONE: 3225.4307 / 8423.4003 LUCIANE VILELLA PAPALEO RUA DOM JOAQUIM, 885/502, CENTRO – FLORIANÓPOLIS FONE: 3229.0121 / 3229.0122

LUCY DO VALE PEREIRA PERFEITO AV. OTHON GAMA D’EÇA, 569/603, CENTRO – FLORIANÓPOLIS FONE: 3222.8284 / 9981.8003

PERIODONTIA

MELISSA GOULART DARIO RUA TENENTE SILVEIRA, 199/405 - CENTRO – FPOLIS FONE: 3224.6071

PRÓTESE JOSILANDE DE MEDEIROS GOMES RUA FELIPE SCHIMIDT, 515/403, FLORIANÓPOLIS – FPOLIS FONE: 3225.4307 / 8423.4005 MARIA JULIA DA L F BAHR AV. OSMAR CUNHA, 183/203 – BL A, CENTRO – FLORIANÓPOLIS - FONE: 3223.0848

IMPLANTE

LUCY DO VALLE PEREIRA PERFEITO AV. OTHON GAMA D´EÇA, 569 / 603, CENTRO – FLORIANÓPOLIS FONE: 3222-8284 / 9981.8003

FABIO SILVA AV. OSMAR CUNHA, 183/107 BL A, CENTRO – FLORIANÓPOLIS FONE: 3224.8360

MARCEL DE MORAES MACHADO RUA ADEMAR DA SILVA, 235/03, KOBRASOL – SÃO JOSE FONE: 3035-1211/8419.7633

JOSE ROBERTO PAPALEO RUA DOM JOAQUIM, 885/502, CENTRO – FPOLIS FLORIANÓPOLIS: 3229.0121 / 3229.0122

18

CAMILA CARVALHO KESSLER RUA MADRE BENVENUTA, 146, TRINDADE – FLORIANÓPOLIS FONE: 3234.1654 / 3234.1326 CYNTHIA DIMATOS NAPOLI AV. MAURO RAMOS, 1133, CENTRO – FLORIANÓPOLIS FONE: 3222.3622 AV. RIO BRANCO, 847, CENTRO – FPOLIS FONE: 3322.2222 / 9167.7795 FATIMA HASSAN DAUD HUSSEIN - Especialista em Odontogeriatria RUA JERONIMO COELHO, 280/404, CENTRO – FLORIANÓPOLIS FONE: 3322.0844 / 8406.0271 RODOVIA JOÃO GUALBERTO SOARES, 6673, RIO VERMELHO – FLORIANÓPOLIS - FONE: 3234.5218 / 8406.0271 GUIDO RITTER BONMANN RUA JOÃO PINTO, 30/1006, CENTRO – FLORIANÓPOLIS FONE: 3222.0759 / 9119.6645 MARCO ANTONIO MENDES RUA LUCIO BORN, 55 / 1º. ANDAR, CENTRO – BIGUAÇU FONE: 3243.3145 RUA FELIPE SCHIMIDT, 649/504, CENTRO – FLORIANÓPOLIS FONE: 3028.3254 / 9957.3254

DENTÍSTICA ADRIANA MIROSKI DE ABREU AV. RIO BRANCO, 404/102 TORRE I, CENTRO – FLORIANÓPOLIS FONE: 3324.2732/9981.8816 LUCIANE VILELLA PAPALEO RUA PRESIDENTE COUTINHO, 311/7º. ANDAR BL B, CENTRO – FLORIANÓPOLIS - FONE: 3223.5422 SAMYRA AMIM V DA COSTA RUA FELIPE SCHIMIDT, 249/704, CENTRO – FLORIANÓPOLIS FONE: 3322.0040 / 3222.3568

ORTOPEDIA FACIAL GUIDO RITTER BONMANN RUA JOÃO PINTO, 30/1006, CENTRO – FLORIANÓPOLIS FONE: 3222.0759 / 8408.4400

CIRURGIA GUSTAVO AIMAR CASTILHO PIN RUA JOÃO PACHECO DA COSTA, 215/01, LAGOA DA CONCEIÇÃO – FLORIANÓPOLIS - FONE: 3209.6196

Revista do Cooperado | Outubro 2013


Bom Humor

Ajuda a Empurrar

Quem é você?

4 horas da manhã, a campainha do João toca. Ele todo sonolento vai atender e dá de cara com um bêbado na porta. – O que você quer seu bêbado? – Dá pra me ajudar a empurrar? – Não, são 4 horas da manhã, está chovendo e você pede pra eu te ajudar? Vai embora!!! Ele bate a porta na cara do bêbado e vai se deitar. Alguns minutos depois começa a bater um arrependimento por não ter ajudado o pobre bebum, então ele se levanta corre até a porta e no meio da escuridão grita: – Ei, seu Bêbado, vai querer a minha ajuda ainda? – Vou! – Tudo bem, mas onde você está? – Aqui! – Aqui onde? – Aqui, no balanço!

O guarda-noturno está fazendo a sua ronda quando se depara com um bêbado, cantando em cima de um poste. – Ei, posso saber o que você tá fazendo aí em cima? – Eu bebo porque é líquido! – respondeu ele. O guarda ficou nervoso e ordenou: – Desça daí agora senão eu atiro! O sujeito ficou com medo e desceu do poste, cambaleando. Quando enfim ele chegou no chão, o guarda o abordou: – Quem é você? E o bêbado: – Ué, você não se lembra? Eu sou o mesmo que tava lá em cima!

Outubro 2013 | Revista do Cooperado

O Bêbado e a Viagem Cinco bêbados estavam na estação de trem, se escorando um no outro com aquela camaradagem clássica de bebum. Quando o trem apontou, todos ficaram muitos agitados, se posicionado rapidamente na porta de cada vagão naquele tumulto para conseguir entrar. Pois bem, quatro dos cinco amigos bêbados conseguiram entrar e um ficou de fora. Vendo aquela cena, o guarda do terminal resolveu perguntar. – E agora, todos os seus amigos foram e só você ficou? O bêbado respondeu: – Pois é seu guarda, o pior é que só eu ia viajar, eles vieram apenas me acompanhar.

19


Curiosidades


Revista USIMED - Outubro de 2013