Page 1

F

PrĂŠmio Femina

NotĂĄveis Mulheres de Matriz Portuguesa


Infanta Dona Maria de Portugal Patrona da Matriz Portuguesa Ideal do Prémio Femina

“ f l o r e honra das princesas” “ d i sti nta pelo e nge nho e for ç a d e e s p í r i t o ” “ M i nerva do s e u s é cu lo”


Sob os Auspícios de

Matriz Portuguesa Sociedade Civil para o Desenvolvimento da Cultura e do Conhecimento

Prémio Femina Notáveis Mulheres de Matriz Portuguesa Est. 2010

www.matriz-portuguesa.pt


F


F

Prémio Femina

“As Mulheres verdadeiramente nobres (…) são as que ascendem, as que se levantam, as que se exaltam superiores à própria natureza humana, aquelas em cuja alma

imortal latejam e fremem, refervem e tumultuam o génio supremo do sentimento, a glória maravilhosa do heroísmo (…)” Júlio Dantas, 1915

O Prémio Femina foi criado em 2010 por João Micael, fundador e director geral da Matriz Portuguesa - Sociedade Civil para o Desenvolvimento da Cultura e do Conhecimento, para agraciar as Notáveis Mulheres de Matriz Portuguesa que se tenham distinguido com mérito ao nível profissional, cultural e humanitário no Mundo. A atribuição dos prémios às agraciadas é feita por uma Comissão de Honra, constituída exclusivamente por membros masculinos, reconhecendo, assim, o seu valor e excelência nas Sociedades Lusófonas modernas e evoluídas, como seus pares de pleno direito. A investidura do Prémio Femina é realizada numa cerimónia formal, onde as

agraciadas recebem o prémio pelos membros da Comissão de Honra.

5


F


F

Prémio Femina

I . Missão e objectivos Prémio Femina, (do Latim) Fêmea, Fecundus, Mulher, Género feminino, criado para agraciamento de personalidades femininas, que se tenham distinguido em Portugal e nas Sociedades Lusófonas com Excelência e Distinção nas categorias apresentadas na cláusula II. II. Categorias

Por mérito nas Artes e Letras: • Artes de teatro, bailado e dança; • Artes do cinema e televisão; • Artes plásticas e visuais; • Artes musicais e canto; • Literatura - poesia, teatro e ficção.

2. Por mérito nas Ciências: • Investigação relevante; • Literatura científica; • Conservação do Ambiente e da Natureza.

3. Por méritos relevantes na Excelência Profissional e pessoal, e, que tenha contribuído para o prestígio de Portugal e da Lusofonia; • Empreendedorismo, invenção e inovação; • Actos de Humanitarismo em prol da dignidade e direitos do Ser Humano;

• Desporto.

4. Pelo Estudo e Divulgação da Cultura, História e Sociedade de Matriz Portuguesa no estrangeiro e na Lusofonia.

7


F


F

Prémio Femina

III. Concessão do prémio O Prémio Femina é concedido a título pessoal, vitalício e é intransmissível. O Prémio Femina não é atribuído a título póstumo; sendo obrigatória a presença da agraciada, salvo casos de força maior e com o devido consentimento do presidente da Comissão de Honra. IV. Características do prémio A insígnia do Prémio Femina é uma esfera armilar, com quatro meridianos, a eclíptica com a legenda Femina; montada sobre um laço esmaltado a encarnado; com cruz vazia, em forma de espada – a Espada do Bom Combate -, com o punho rematado em forma de crescente e as guardas em crescentes adossados. O seu esmalte é de verde. A cruz assemelha-se à silhueta feminina, e a sua ponta inferior figura a ponta de aparo da pena de escrever. A cor verde ou sinopla significa amor, gentileza, posse, graça, precisão e beldade. A sua pedra correspondente é a esmeralda, que representa Vénus, a força e a esperança. O Ouro ou jalde é o metal representado pela cor amarela. Significa fé, honra, força, sabedoria, vigor, poder, fidelidade, circunstância, riqueza, tolerância, coragem e firmeza. A sua pedra correspondente é o topázio, que representa o Sol e a justiça.

O Crescente significa poder e nobreza.

V. Comissão de Honra A Comissão de Honra será constituída, em número impar, por personalidades masculinas de relevo cultural e profissional, convidadas anualmente para o efeito.

9


F


F

Prémio Femina

VI . Escolha das Agraciadas O critério de nomeação deverá coincidir com as cláusulas I e II, não sendo consideradas quaisquer nomeações não fundamentadas. A selecção será feita pelos membros da Comissão de Honra em cada uma das categorias, que escolherão somente uma das subcategorias para a qual nomearão uma personalidade. A nomeação será feita automaticamente quando cada personalidade feminina designada reunir um maior número de nomeações para a mesma categoria. Em caso de não haver repetição de nomeações o voto útil caberá ao presidente da Comissão de Honra.

VII. Registo de concessão do prémio Será editada uma brochura ou díptico do Prémio Femina, onde constará a fotografia e biografia das agraciadas.

VIII. Investidura A investidura terá lugar numa cerimónia realizada para o efeito, com a presença do presidente e dos restantes membros da Comissão de Honra. A insígnia do Prémio Femina será imposta por cada membro da Comissão de Honra às agraciadas.

IX. Diploma de concessão do prémio Serão entregues às agraciadas diplomas de concessão do Prémio Femina, firmados pelo presidente da Comissão de Honra.

X. Uso do prémio A insígnia do Prémio Femina será colocada e usado no lado esquerdo do busto da agraciada.

11


F

www.matriz-portuguesa.pt

Prémio Femina  

O Prémio Femina foi criado em 2010 por João Micael, fundador e director geral da Matriz Portuguesa - Sociedade Civil para o Desenvolvimento...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you