Page 1

24 de Junho de 2009

n.°96 JORNAL DA ASSOCIAÇÃO ACADÉMICA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO

A Associação Académica da Universidade de Aveiro esteve presente e apresentou uma série de moções, a maior parte referentes à Acção Social escolar juntamente com outras estruturas estudantis. Todas ESTAS moções foram aprovadas e podes lê-las aqui. Pág. 10 e 11

notícias 4 e 5 Eleições Conselho Geral UA 8 LUA 9 Mobilidade 14 Núcleos@ aauav 16 e 17

31 Aniversário da AAUAv

Hoje, quarta-feira, 24 de Junho, pelas 15h00, o auditório da Livraria da UA acolhe a sessão de apresentação da Linha da Universidade de Aveiro (LUA).

Cursos de Línguas

Inglês, Alemão, Espanhol, Francês, Italiano e Português para Estrangeiros Exames reconhecidos internacionalmente Traduções de todo o tipo de documentos

Descontos especiais para sócios da AAUAv!!! Desconto de €10 na primeira mensalidade Desconto de 7% nas mensalidades seguintes Oferta de teste diagnóstico Oferta de aula experimental

Escola de Línguas Centro de Estudos Formação Traduções

R. Castro Matoso 24, Aveiro (Cinco Bicas) feedback@feedbackinstitute.pt Tel: 234 427 333 www.feedbackinstitute.pt Fax: 234 196 329

Este suplemento faz parte integrante da edição de 24 de Junho de 2009 do Diário de Aveiro, não podendo ser vendido em separado


2

aveiro é nosso

UNIVERCIDADE

24 de Junho de 2009

aveiro é nosso

10% de desconto em produtos marca Sephora 5% de desconto nas restantes marcas Centro Comercial Glicínias Tel: 234 483 429

20% de desconto em serviço de cabeleireiro 15% de desconto para serviços de estética simples (não inclui tratamentos completos) Largo Luís de Camões, 1 B, R/C tel. 234 347 027 www.bodyconcept.pt

relva sintética de futebol 7

lavandaria self-service

20% de desconto em jogos

20% de desconto

Escola Jaime Magalhães Lima Rua Pedro Vaz D'Eça, Esgueira Reservas Tel: 918 500 400 www.escolaverde.com

Vila Jovem tlm. 918 784 417/8 aldeiadaroupabranca@sapo.pt

medicina dentária, acupunctura, psicologia e nutricionismo consultas: 30 euros Av. Dr. Lourenço Peixinho, 288, 2º dto tel. 913 343 406 fax 234 199 332

10% de desconto na primeira mensalidade 7% de desconto nas mensalidades seguintes oferta de teste diagnóstico oferta de aula experimental Rua Castro Matoso 24, Aveiro (Cinco Bicas) Tel: 234 427 333 Fax: 234 196 329 feedback@feedbackinstitute.pt www.feedbackinstitute.pt

10% de desconto em tinteiros originais e reciclados Centro Comercial Bairro do Liceu, Loja 18 tel. 234 423 540 fax 234 420 134 tlm. 964 443 450

10% de desconto em encadernações, cópia e impressão de grandes formatos, plastificações até A0 e posters R. Castro Matoso, 31 tel. 234 426 450 fax 234 426 452 loja@docs-prints.com www.docs-prints.com

desconto por partida: de 2ª a 6ª até às 21h00: 1.50 euros de 2ª a 5ª das 21h00 ao fecho: 2.00 euros menu académico (hambúrger no pão + batata frita + bebida de pressão): 4.20 euros Av. Dr. Artur Ravara (em frente ao Parque S. João) tel. 234 425 691

10% de desconto: formação até 750 euros 3% de desconto: formação superior a 750 euros R. António Gomes da Rocha Madail, 45 A tel. 234 371 011 aveiro@galileu.pt www.galileu.pt

oferta de livro de código e CD de exames

oferta de livro de código e CD de exames

R. Dr. Mário Sacramento, Loja F, R/C dto tel./fax 234 429 838

R. Magistério Primário, 20 tel. 234 422 436 fax 234 421 323

GINÁSIO EXCLUSIVO PARA MULHERES contrato de 6 meses: 30 euros/mês contrato de 12 meses: 25 euros/mês 10% de desconto nos outros serviços Av. Dr. Lourenço Peixinho, 207 tel. 234 189 085 tlm. 913 672 784 gofitaveiro_standa@hotmail.com www.gofit.pt

pagamento ao balcão*: 50% de desconto na inscrição 5% de desconto nas mensalidades pagamento por transferência bancária*: oferta da inscrição 10% de desconto nas mensalidades *descontos válidos em todas as horas excepto das 18h00 às 20h00 R. Direita, 22, R/C, Aradas tel. 234 381 188  www.ko-healthclub.com

R. Viana do Castelo, 7 tel. 234 423 274

R. São Sebastião, 31 (5 Bicas) tel. 234 185 039

R. da Paz – Cacia Park, 13 tel. 961 264 164 flashbowling@sapo.pt www.flashbowling.com.pt

oferta de consulta de optometria e do primeiro par de lentes descartáveis 15% de desconto: receituário (armação/lentes oftálmicas) 10% de desconto: lentes de contacto (excepto descartáveis), óculos de sol, produtos para lentes de contacto, aparelho de medida e outros artigos afins R. Combatentes da Grande Guerra, 18-22 tel. 234 424 252

"danças?" – é connosco! vem aprender a dançar: kizomba, merengue, salsa, dança do ventre, hip hop...

menu académico: 4.00 euros 10% de desconto em comidas 7% de desconto em ouro 10% de desconto em prata e relógios

10% de desconto do consumo total (inclui bowling, comidas e bebidas) desde 6ª às 21h00 até dom. ao fecho

20% de desconto em bolos de aniversário R. Magalhães Serrão, 14 A tel. 234 420 006

oferta da inscrição 12% de desconto nas mensalidades Largo Capitão Maia Magalhães (Bombeiros Novos de Aveiro – Vera Cruz) tlm. 919 104 293 secretaria@salsacenter.pt www.salsacenter.pt


24 de Junho de 2009

UNIVERCIDADE

editorial

3

editorial Car@s Colegas No último editorial iniciei convosco um conjunto de reflexões que pretendo continuar nesta edição do UniverCidade. No referido editorial, levantei várias questões sobre assuntos que julgo serem importantes reflectir no sentido de os melhorar. No que respeita à participação dos alunos nas actividades organizadas pela AAUAv, acreditamos que o problema não esteja apenas nos receptores, mas também na forma de comunicação com a comunidade académica. Procuramos melhorar isso, por exemplo, através dos dois inquéritos que colocamos online, com o objectivo de interagir com a comunidade na busca de melhorias na organização das semanas académicas organizadas pela AAUAv. Apenas é de lamentar a fraca adesão no seu preenchimento.

ficha técnica propriedade Associação Académica da Universidade de Aveiro • Campus Universitário de Santiago • 3810-193 Aveiro tel: 234 372 320 • fax: 234 372 329 coordenação SIM (Sector Informativo e Multimédia) equipa editorial Andreia Peixoto e Raquel Vilarinho

Por outro lado, no Vox Pop desta edição questionamos os estudantes sobre a sua opinião relativamente às actividades desenvolvidas pela AAUAv, e as respostas que obtivemos faz-me pensar que os estudantes não participam nas actividades organizadas pela sua Associação Académica ou não se preocupam em contribuir para a melhoria das mesmas. Quero por isso, deixar um apelo a todos vós, para que contribuam de uma forma significativa para a sustentabilidade do projecto Associativo dentro da UA - participem pois se não o fizerem estão a colocar em risco a vossa AAUAv.

colaboradores Direcção da AAUAv • Serviços de relações externas da UA ainda colaboraram Ivo Santos • Rafaela Castro • Rui Silva • sara Costa paginação Plural Design tiragem 10.000 exemplares

Com a passagem da UA para Fundação Pública de Direito Privado, irão decorrer nos próximos meses um conjunto de alterações na estrutura da Universidade. Todos serão chamados a dar a sua opinião sobre os seus representantes nos novos órgãos que irão ser implementados. No próximo dia 1 de Julho, realizar-se-á a eleição dos representantes dos estudantes no Conselho Geral. Estejam atentos e cumpram com o vosso papel, mas votem em consciência, procurando conhecer as propostas que vos serão apresentadas.

produção com o apoio do

1. A Direcção da Associação Académica da Universidade de Aveiro não é responsável pelas ideias expressas em artigos assinados, sendo que os que não se encontram assinados são da autoria da Equipa Editorial. 2. A colaboração no Jornal UniverCidade está aberta a toda a Comunidade Académica.

loja aauav 5% de desconto no traje quando acompanhado por 2 amigos*

Noutra linha de intervenção, a UA tem um longo historial no apoio aos seus alunos, como podemos comprovar com a criação da Bolsa de Mérito Social, o Apoio Psicológico, ou com o Gabinete Pedagógico. Nesta linha de actuação os SASUA e a AAUAv irão lançar muito brevemente um conjunto de projectos com objectivos de melhorar cada vez mais o apoio prestado aos alunos. Um destes projectos é a reactivação da LUA (Linha da Universidade de Aveiro) que será apresentada ao público no próximo dia 24 de Junho, uma vez mais estejam atentos e participem!

traje completo feminino (traje, pasta e sapato): 210 euros traje completo masculino (traje, pasta e sapato): 230 euros

traje académico e adereços bilhetes e inscrições nas actividades da aauav fotografias merchandising anéis de curso

*exclusivo para sócios

Catacumbas (Cantina de Santiago) tlm. 961 277 116 loja@aauav.pt

A AAUAv esteve presente no último Encontro Nacional de Dirigentes Associativos (ENDA) que se realizou em Coimbra, e nesta edição poderás tomar conhecimento das propostas apresentadas pela AAUAv. Não quero terminar este editorial sem antes vos desejar Boa Sorte para a época de exames que se avizinha. No entretanto, não se demitam dos seus deveres, e não desdenhem os vossos direitos, não se esqueçam que só seremos uma Academia forte, quando todos cumprirmos o nosso papel e formos activos! Não te esqueças que o UniverCidade continua a ser o melhor meio para que a tua opinião seja transmitida. Por isso, envia-nos os teus textos, fotografias, desenhos, etc., para o mail: univercidade@aauav.pt.

Negesse Pina Presidente da Direcção da Associação Académica da Universidade de Aveiro Associação Académica da Universidade de Aveiro, a vida académica na prática


4

Notícias

UNIVERCIDADE

24 de Junho de 2009

Notícias 444444444444444444444444444444

Encontro de altas patentes… Nos passados dias 15 e 16 de Junho, realizou-se o 9º Encontro Nacional da Divisão de Química-Física (ENQF) da SPQ e o 1º Encontro Ibérico de Líquidos Iónicos. Como o nome indica, os temas principais desta iniciativa são os Líquidos Iónicos e Química Computacional, no entanto, dar a conhecer contribuições em todas as áreas da Química-Física e de índole experimental, teórica, fundamental ou aplicada foi também um dos pontos-chave deste encontro. Como iniciativa “empreendedora” e pró-activa, a participação de jovens no 9º ENQF foi fortemente encorajada, sendo este evento uma oportunidade única para a apresentação de trabalhos e ideias, e ainda, uma oportunidade para a discussão sobre o processo evolutivo nesta matéria. Esta é uma iniciativa de grande envergadura, que contou com profissionais das grandes instituições de Ensino Superior do nosso país. Vejamos: Comissão Organizadora: Ana Maria Clemente Fernandes, Departamento de Química, Universidade de Aveiro Isabel M. Marrucho, Departamento de Química, Universidade de Aveiro João A.P. Coutinho, Departamento de Química, Universidade de Aveiro João Carlos M. C. Gomes da Rocha, Departamento de Química, Universidade de Aveiro José Richard Baptista Gomes, Departamento de Química, Univ. de Aveiro Luís M. N. B. F. Santos, Faculdade de Ciências, Universidade do Porto Comissão Cientifica: António Fernando S. Silva, Departamento de Química, Faculdade de Ciências da Universidade do Porto António Varandas, Departamento de Química, Universidade de Coimbra Fernando Fernandes, DQB, FCUL João A.P. Coutinho, Departamento de Química, Universidade de Aveiro João Carlos M. C. Gomes da Rocha, Departamento de Química, Universidade de Aveiro José Gaspar Martinho, DEQB, IST, Universidade Nova de Lisboa José Martinho Simões, DQB, FCUL, ITQB Luís Paulo Rebelo, ITQB - Universidade Nova de Lisboa Manuel Nunes da Ponte, Departamento de Química, FCTUNL M. A. V. Ribeiro da Silva, Departamento de Química, Faculdade Ciências da Universidade do Porto Maria de Lurdes dos Santos Cristiano, Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade do Algarve Rui Fausto, Departamento de Química, FCTUC Resta dizer que este foi um encontro com um enorme sucesso, não só pela adesão do público, como pelo interesse do mesmo, incitando a crítica construtiva e analítica sobre o tema. Venham mais encontros!

Caso de Sucesso de Coimbra em Relação ao Empreendedorismo O vice Reitor da Universidade de Coimbra esteve presente no Congresso Internacional de Empreendedorismo e Capital de Risco, que decorreu nos dias 27 e 28 de Maio no Taguspark, em Oeiras sendo este evento dedicado ao lema "Pensa grande, começa pequeno, age agora!", mostrando logo no primeiro dia, a importância das universidades no desenvolvimento de empresas de base tecnológica e o papel dos ‘business angels' no apoio às ‘start ups'. Na mesa redonda em que este presente, Pedro Saraiva procurou transmitir a experiência da Universidade de Coimbra no que diz respeito ao empreendedorismo de base tecnológica e o que são alguns dos resultados que tem conseguido ao longo da última década desta instituição que foi considerada como a segunda melhor incubadora do mundo de base tecnológica. Segundo Pedro Saraiva, vice-Reitor da Universidade de Coimbra, ao longo dos últimos dez anos "emergiram da Universidade mais de 110 empresas de base tecnológica, dez por ano. E esse conjunto de empresas representa hoje mais de 1.100 postos de trabalho directos, sem contar com os empregos indirectos que criaram". Segundo aquele professor, as empresas criadas contam com pessoas com "licenciatura e mestrado e geram um volume de negócios de cerca de 55 milhões de euros

anuais", salientando que "muito desse volume se dirige para a exportação". Pedro saraiva realçou ainda que por detrás de todos este sucesso está a capacidade instalada na Universidade "de conhecimento e de tecnologia" e o facto de, sem sede de propriedade industrial, contarem já com "18 patentes, a uma média de cinco por ano. E mais do que isso, estamos a licenciar uma dessas patentes. Em 2008 fizemos um acordo de licenciamento e já em 2009 estamos em fase realização de um segundo acordo de licenciamento".

Aproximar a cultura da Universidade ISCTE e OPART assinam protocolo Caros Univerc itários, aqui está um evento de grande categoria. O OPART, entidade gestora do Teatro Nacional de São Carlos (TNSC) e da Companhia Nacional de Bailado (CNB), e o ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa, vão comemorar, na próxima Sexta-feira, dia 5 de Junho, uma cerimónia que tem como objectivo contribuir para o desenvolvimento mútuo, para motivar a realização de espectáculos, bem como para a formação

de novos públicos. Desta forma, o ISCTE terá uma oferta cultural na área da música erudita e, por outro lado, o OPART terá acesso a uma sala de ensaio para a Orquestra Sinfónica Portuguesa. Até 2010, serão realizados 16 concertos sinfónicos ou coral-sinfónicos, no Auditório do ISCTE. Com esta iniciativa o ISCTE pretende reforçar a sua aposta da cultura, visando aproximar os seus alunos das artes. Se estiveres interessado, o concerto é gratuito e terá lugar no Auditório do ISCTE (Edifício II do ISCTE).


24 de Junho de 2009

UNIVERCIDADE

notícias

5

Notícias 444444444444444444444444444444

prémio internacional A HP concedeu à Universidade de Aveiro um prestigiado prémio internacional no valor de 100 mil dólares. O prémio trata-se do "HP Innovation in Education Grant Initiative 2009" que se destina a distinguir projectos educacionais que se proponham explorar as sinergias entre a utilização de tecnologias e metodologias inovadoras de ensino e aprendizagem. Trata-se de uma iniciativa associada à reformulação das disciplinas de Projecto de Eng. Electrónica e Telecomunicações (Mestrado Integrado em Eng. Electrónica e Telecomunicações) e Projecto em Eng. Informática (Mestrado Integrado em Eng. de Computadores e Telemática) e tem por base o projecto educacional StimuLearning: Stimulating Learning in Engineering Students by Collaborative Entrepreneurship Training. As ideias chave do projecto assentam numa metodologia de ensino baseado na resolução de problemas e na análise de estudos de casos oriundos do mundo empresarial, com quem é estabelecida uma grande aproximação. À medida que

o projecto se for desenvolvendo uma parte significativa das aulas será preenchida com Seminários proferidos por profissionais de engenharia de diversas empresas e os trabalhos dos alunos serão, em grande medida, inspirados nos desafios trazidos por esses profissionais. O prémio, para além do seu valor significativo, traz consigo outros benefícios muito importantes, nomeadamente a possibilidade de a Universidade de Aveiro passar a integrar uma rede mundial de instituições de ensino superior com preocupações com a qualidade de ensino e a inovação nos métodos de aprendizagem, com patrocínio da HP. No presente ano a Universidade de Aveiro será uma das 20 Universidades europeias a integrar esta rede e está já convidada a participar no 2010 HP Innovations in Education Conference, agendada para 21 a 23 de Fevereiro de 2010, em São Francisco, Califórnia, EUA.

Mais uma descoberta… made in UA A 4 de Junho deste ano, sai para a imprensa científica um artigo com os resultados de uma investigação que apresenta a sequenciação e anotação dos genomas de oito fungos patogénicos. Este fenómeno foi possível graças à investigação desenvolvida no seio de um consórcio internacional liderado por investigadores do Broad Institute. Este instituto é nada mais, nada menos, que um Instituto conjunto da Universidade de Harvard e do MIT que integra um grupo de investigadores do Departamento de Biologia da UA e do seu Laboratório Associado CESAM. O artigo, publicado na NATURE, revela a descoberta de uma importante alteração no mecanismo de síntese das proteínas, o que invalida o dogma central da Biologia de que todos os seres vivos

usam o mesmo código genético. Por outras palavras, a investigação mostra de que forma oito fungos patogénicos interagem com o sistema imunitário e como causam infecção, revelando características fundamentais dos seus genomas que permitem compreender a sua ecologia, mecanismos de produção e adaptação. Assim, este estudo dá luz a novas oportunidades para o desenvolvimento de drogas contra os fungos patogénicos. Ainda de referir que esta investigação foi desenvolvida pelo grupo de Biologia do RNA do CESAM e contou com a coordenação do investigador do Departamento de Biologia da UA Prof. Manuel Santos. Para mais informação, podem ver o artigo publicado no seguinte endereço electrónico: http://www.nature.com/nature/journal/v459/n7247/full/nature08064.html

Universidade online No passado dia 20 de Maio a ONU apresentou a primeira Universidade global online. O principal objectivo deste projecto é dar acesso ao ensino superior a países menos desenvolvidos do globo. Para tal o centro irá apoiar-se a apoios de tecnologia aberta e à Internet de forma a economizar os custos. Apela-se também à patilha de conhecimentos entre os alunos de forma a incentivar a aprendizagem. Qualquer pessoa pode-se matricular. Para tal basta ter um computador com internet, um diploma de conclusão do secundário e conhecimentos a nível de inglês. A nível de custos, estes variam entre 15 a 50 dólares para a matrícula dependendo também do pais e 10 a 100 dólares por exame. O projecto denominado “Universidade do Povo” foi conseguido através da Aliança Global da ONU sobre Tecnologia de Comunicação e Desenvolvimento (GIAD). "Para centenas de milhões de pessoas em todo o mundo, a educação é um sonho que não se pode tornar realidade", disse numa

conferência de imprensa o fundador da Universidade do Povo, Shai Reshef. Ao mesmo tempo reconhece que o acesso a um computador ligado à Internet é uma grande limitação para os potenciais alunos que vivem nos países mais pobres. No entanto realça que os requisitos técnicos para aceder aos cursos são mínimos. Ao que foi apurado, o projecto iniciou-se de forma discreta duas semanas antes de ser apresentado, e contava já com 200 alunos de 52 países, muitos dos quais da China. É o que se pode chamar um projecto de pôr os olhos em bico.

e-Universidade Foi recentemente anunciado o lançamento do e-Universidade, por parte da Toshiba, uma iniciativa que era aguardada pelos alunos do ensino superior há muito tempo. A Toshiba lança este projecto em colaboração com o Banco Santander Totta, que irá assegurar o financiamento, a Prológica, que fornecerá os computadores, a Microsoft e a Autodesk, que irão fornecer diverso software considerado útil e essencial aos estudantes do ensino superior, e conta com o apoio do Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior através da UMIC e da FCCN. Irão estar disponíveis três formas de aquisição dos equipamentos: pagamento

completo no acto da entrega, pagamento inicial de 110€ e 36 prestações de 15€ ou pagamento inicial de 50€ e 24 prestações de 25€. Quem optar pelo pagamento completo no acto da entrega irá pagar 610€ pelo equipamento. Os primeiros portáteis e-Universidade deverão ser entregues já durante este mês de Julho, e a préreserva pode ser efectuada através do site criado para o efeito e que se encontra disponível em www.euniversidade.net. Esta iniciativa destina-se tanto a estudantes como a docentes universitários.


Agenda UA

6

UNIVERCIDADE

24 de Junho de 2009

Agenda da UA 444444444444444444444444

CONFERÊNCIAS, WORKSHOPS & SEMINÁRIOS

Mariano Gago na UA fala sobre «O Processo de Bolonha em Portugal – Presente e Futuro» {22 de Maio, 9h Auditório do Departamento de Engenharia Mecânica da UA}

O Grupo de Peritos de Bolonha realiza, no dia 26 de Junho, na UA, um seminário que abordará o tema «O Processo de Bolonha em Portugal – Presente e Futuro». Esta iniciativa integra uma intervenção do Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Mariano Gago, e a apresentação dos resultados preliminares da análise dos Relatórios de Concretização do Processo de Bolonha 2007 e 2008 elaborados pelas Instituições de Ensino Superior. É objectivo deste evento constituir-se um fórum de informação e debate que conte com a ampla participação de docentes e de estudantes. Este seminário é o último de um ciclo que, tendo por lema “Aprofundar Bolonha”, o Grupo de Peritos de Bolonha organizou no corrente ano académico e ao logo dos quais abordou a Qualidade e Acreditação, o Reconhecimento de Estudos e Creditação de Competências, e os Quadros de Qualificações. De salientar que o Grupo de Peritos de Bolonha é composto por António B. Ferrari (Universidade de Aveiro), Inês Duarte (Universidade de Lisboa), Irene Montenegro (Universidade do Minho), José Carlos Quadrado (Instituto Superior de Engenharia de Lisboa), M. de Lurdes Correia Fernandes (Universidade do Porto) e Ventura Mello-Sampayo (Instituto Superior Dom Afonso III). Programa 10h00: Recepção 10h30: Sessão de abertura, na presença do Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Mariano Gago, Reitora da UA, Maria Helena Nazaré, e Coordenador dos Peritos de Bolonha, António B. Ferrari 10h45: Intervenção do Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior 11h15: Análise Exploratória dos Relatórios de Concretização do Processo de Bolonha por António Magalhães (CIPES) 11h45: Comentário por José Reis (CES/FEUC) Rui Pena Pires (ISCTE) 12h00: Debate 12h30: Aprofundar Bolonha – conclusões do ciclo de seminários e propostas de linhas de actuação prioritárias – por António B. Ferrari 13h00: Encerramento

Seminário «Análise de Conteúdo em Estudos Culturais» {25 de Junho, 14h00 – 18h00 Sala 2.2.11 do Departamento de Línguas e Culturas da UA}

A linha de investigação «Cultura Portuguesa - declinações ibero-americanas» do Centro de Línguas e Culturas da UA promove, no dia 25 de Junho, a partir das 14h00, na Sala 2.2.11 do Departamento de Línguas e Culturas, um Seminário sobre «Análise de Conteúdo em Estudos Culturais». Por se tratar de uma técnica de análise que se encontra no cruzamento das ciências humanas com as ciências sociais, podendo ser aplicada a textos orais ou escritos e mesmo literários, a conteúdos visuais e icónicos, a representações sociais ou mitos e lendas tradicionais, a discursos e entrevistas, debates públicos ou discussões de grupos sociais diversos, entre outros, este seminário interessa a um vasto público académico que trabalha ou se encontra a preparar investigação qualitativa usando metodologia compreensiva, muito especificamente na área dos Estudos Culturais.

Cursos e Acções de Formação Programa Doutoral conjunto em Informática (MAP-i) com candidaturas abertas {Inscrições até 10 de Julho Universidade de Aveiro} No dia 28 de Setembro, têm início no Departamento de Electrónica, Telecomunicações e Informática da Universidade de Aveiro as aulas da edição 2009/2010 do MAP-i, um programa doutoral em Informática ministrado em conjunto pelas universidades do Minho, Aveiro e Porto. As inscrições estão abertas até 10 de Julho. Três universidades portuguesas, as Universidades do Minho, Aveiro e Porto (MAP), num esforço pioneiro criaram um programa de doutoramento conjunto em informática, o programa MAP-i (acessível em www.map.edu.pt/i). Este programa tem por base um potencial de mais de 200 professores doutorados e de seis centros de investigação avaliados pela Fundação Portuguesa para Ciência e Tecnologia (FCT) com a classificação de excelente ou muito bom. Um dos objectivos destas universidades é promover um elevado grau de internacionalização e qualidade neste programa. Para alcançar estes objectivos, os cursos oferecidos ao programa são de nível doutoral (3º ciclo no âmbito da re-

forma de Bolonha), são propostos pelos docentes mas sujeitos a critérios rigorosos de selecção, promovendo-se os cursos dados por equipas docentes conjuntas das três universidades com grande evidência de trabalho activo de investigação na área em que se insere o curso proposto. O MAP-i beneficia ainda de uma parceria para atribuição de "Dual degree" com a Universidade de CarnegieMellon (CMU) nos Estados Unidos. Através desta parceria, alguns alunos recebem financiamento para realizarem parte dos seus estudos em CMU, sendo co-orientados por professores em CMU e em Portugal. De salientar que o programa MAP-i iniciou actividades em Outubro de 2007, na Universidade do Minho, o 2º ano está a decorrer na Universidade do Porto, estando previsto o início do 3º ano de funcionamento para Setembro de 2009, na Universidade de Aveiro.

Formação Avançada em Redes {6 a 10 de Julho Inscrições abertas Unave} O Departamento de Electrónica, Telecomunicações e Informática da UA (DETI) e a Associação para a Formação Profissional e Investigação da Universidade de Aveiro (Unave) promovem Formação Avançada em Redes. Os cursos estão agendados para 6 a 10 Julho. As inscrições estão abertas. Mais Informações: http://www.ua.pt/ unave/

EXPOSIÇÕES Mostra bibliográfica «Aveiro e a sua região» {Sala de exposições Hélène de Beauvoir - Biblioteca da UA Até 3 de Julho}

No âmbito das comemorações dos 250 anos de elevação de Aveiro a cidade, as bibliotecas da UA organizaram a exposição documental e mostra bibliográfica «Aveiro e a sua região», para reforço da divulgação e promoção do Fundo Documental Aveirana. A exposição pode ser visitada até 3 de Julho, na sala de exposições Hélène de Beauvoir, no horário de funcionamento da Biblioteca da UA. Esta exposição tem como objectivos servir como espaço de partilha, promover a relação entre a Universidade e a cidade de Aveiro, estimular hábitos culturais e de participação activa nas comemorações dos 250 anos da Cidade. «Aveiro e a sua região» dá a conhecer, ainda, o «Fundo Documental Aveirana», um fundo bibliográfico que conta a his-

tória de monumentos e de edifícios antigos, das salinas, das viagens dos moliceiros na Ria e da cidade da princesa Santa Joana. Mais informações no endereço: http://www.ua.pt/doc/aveiro

Outras IniciATIVAS Erasmus Buddy com inscrições abertas Encontram-se abertas as inscrições para a iniciativa ERASMUS BUDDY até ao próximo dia 1 de Julho. O Erasmus Buddy deverá estar disponível para ajudar os estudantes internacionais a partir do dia 7 de Setembro e participar na «Orientation Week» (Semana de Orientação para alunos internacionais) que decorre de 7 a 11 de Setembro, sendo que as actividades lectivas começam no dia 14. Um buddy é um estudante da UA que se oferece para servir de guia a um aluno estrangeiro de mobilidade durante os seus primeiros dias no Campus. O objectivo é ser um guia e uma verdadeira fonte de informação para os novos estudantes, tornando mais simples a sua integração. Pretende-se que um buddy contacte o novo estudante (normalmente via email) enquanto ele ainda está no seu país de origem, que o encontre na estação de comboios e o conduza ao Gabinete de Relações Internacionais, que lhe dê a conhecer o campus universitário e o seu coordenador na UA, mas que também o ajude a encontrar alojamento e tente resolver pequenos problemas do dia-adia. Um buddy é um estudante que, além das excelentes competências linguísticas, promove a amizade entre os estudantes portugueses e os estrangeiros da UA, está disponível, através de e-mail e telefone, para responder a perguntas sobre a cidade, indicar qual o melhor local para fazer compras, relaxar, receber cuidados médicos, levantar dinheiro ou abrir uma conta bancária, etc. Quais as vantagens de ser um buddy? Para além da oportunidade de interagir com estudantes oriundos de vários países com diferentes culturas e de fazer novos amigos, um buddy vai, com certeza, praticar as suas competências linguísticas e receber um Certificado de Participação em trabalho voluntário que pode ser utilizado como credencial no curriculum vitae. Para se tornar um Buddy na 7ª Edição Erasmus Buddy do ano lectivo 2009/2010 basta preencher a ficha de candidatura e enviar para: gri@ua.pt


24 de Junho de 2009

UNIVERCIDADE

erasmus

Welcome to your Spot Hey, This edition of “UniverCidade” brings you a lot of information you may use.

Cultural information: If you want to hear some live music you can go to “Marés Vivas” in Porto. This festival occurs between days 16 and 18 July in Cabedelo, Gaia. This year’s edition will have great international names as the Kaiser Chiefs, Jason Mraz, Keane, Scorpions, Guano Apes, Colbie Caillat, Lamb, and others. The general price of a ticket is € 38 and € 25 daily. If you prefer you can go to Delta Tejo Festival. The third edition of the Delta Tejo will take place between days 3 and 5 of July. Next June 28, Sunday, Katy Perry will visit Portugal for a concert at Campo Pequeno, in Lisbon. This month site is: LinkedIn LinkedIn is a business network launched in May 2003, used mainly by professionals, which has as main objective the creation of lists of contacts with detailed information on persons and companies from registered users. To learn more visit this network at: www.linkedin.com This month in entertainment we have some cds, books and films you should see: CD’s : - Amália : Hoje - Marya: Storia

Books: - Goodnight Beautiful from Dorothy Koomson - The spy who came in from the cold from John Le Carré Movies: - Doubt - John Patrick Shanley - Up - (Pixar Studios) Sportive Information: It is going to be held on 27th June, the 1st training / meeting of Judo in AAUAV, with the presence of the athlete and Olympic multi medal Pedro Dias. The enter and participation are completely free, and training will be from 10h-12h and 16h-18h in Aristides Hall Pavilion. X Descent of the Rio Vouga You want to finish this year in large and enthusiastic meeting, happy and healthy with your friends and with nature? So Join us and come participate in the X Descent of Rio Vouga. This edition (the 10th) will take place on days 10, 11 and 12 July. Beyond all this sport is guaranteed a very lively cultural, sports and nightlife. Rates of participation: Members of AAUAV..........55,00 € Students not Members .....60,00 € Not Students ................... 65,00 €

7


8

Conselho Geral

UNIVERCIDADE

24 de Junho de 2009

Conselho Geral da Universidade de Aveiro E quem não se lembra da memorável semana acadéNo próximo dia 1 de Julho, decorrerá mais um acto eleitoral na UA. Desta vez trata-se do Conselho Geral, um órgão de extrema importância para a academia. O UniverCidade esclarece-te sobre este passo importante para a nossa academia! Lembram-se do Senado? Pois bem, o Conselho Geral (CG) virá substituí-lo. Tudo isto graças à alteração do enquadramento legal do Ensino Superior, que afectou áreas desde o governo e organização das instituições, aos processos de garantia de qualidade e de avaliação, etc. Como referido, o CG é de extrema importância, uma vez que constitui um órgão de topo no novo modelo de governo das instituições do Ensino Superior. De facto, o CG é o único órgão a integrar os diferentes tipos de trabalhadores da UA (docentes, investigadores, não docentes), os estudantes e elementos externos à instituição e é ainda o único órgão de governo da UA para o qual os trabalhadores não docentes elegem um membro. Desta forma, cabe ao CG integrar as diferentes visões e perspectivas destes membros relativamente ao desenvolvimento da instituição. Apesar da próxima data de eleição para a constituição dos membros deste órgão, o CG não ficará totalmente constituído, pois ainda será necessário escolher cinco elementos externos à UA, um dos quais será eleito Presidente do órgão. Desta forma, esta será então a primeira decisão de um processo longo por parte de docentes e alunos que venham a ser eleitos. Isto porque, a lei não

permite que o membro eleito pelos trabalhadores não docentes subscreva propostas de nomes ou vote no momento de escolha dos elementos externos. Esta é, de resto, uma cláusula que a muitos faz confusão, pois não se compreende o motivo desta limitação legal, ainda menos quando esta cláusula põe em risco o equilíbrio de direitos dos membros de um órgão colegial. Note-se ainda que a escolha de elementos externos será uma das primeiras atribuições dos membros eleitos do CG, cuja delicadeza do processo recomend a que se evite a publicitação de nomes, e justifica um cuidado e maturação rigorosos. Contrariamente ao Senado, o CG tem uma reduzida dimensão, uma vez que conta apenas com 19 membros. Não obstante, esta redução permite um diálogo mais sólido entre os membros, conferindo-lhes, simultaneamente, uma maior responsabilidade individual perante a comunidade da UA, através da gestão de um diversificado capital de conhecimento e experiência institucional, de forma a intervir de forma qualificada no processo de tomada de decisões. Relativamente às suas competências, destacam-se algumas de cariz significativo como a eleição do Reitor, a apreciação dos seus actos e dos actos do Conselho de Gestão, a nomeação dos membros do Conselho de Ética e Deontologia e a nomeação do Provedor do Estudante. Ao CG cabe propor as medidas convenientes ao bom funcionamento da UA, fazendo a ponte comunicativa entre o Reitor com os restantes órgãos, conferindo-lhe

uma alargada capacidade de intervenção. Por fim, compete-lhe ainda aprovar as orientações e planos de médio e de curto prazo, sob proposta do Reitor. Note-se que o CG não é órgão responsável pela formulação estratégica da UA, nem a gestão académica, administrativa ou financeira. São já conhecidas as listas propostas às próximas eleições. São elas: Docentes e investigadores: • Mudança com rumo e com rosto • Uma universidade com memória, uma universidade para o futuro Não docentes e não investigadores: • A uma só voz •

A universidade em devir

Participar

Estudantes • Lista M • Lista F Para obteres mais informações sobre actualizações e sobre as listas acima referidas, consulta o endereço http://www.ua.pt/gaqap/uaemmudanca/ , com links directos aos blogs de cada lista, onde poderás tirar informação mais detalhada.

A Comissão Eleitoral para os representantes dos alunos no Conselho Geral, agora encabeçada por Agostinho Almeida, aprovou para eleição duas listas, uma delas com representatividade nas três circunscrições existentes e a outra candidatando-se apenas para a circunscrição II, de entre as três já referidas. No primeiro caso, a Lista F, apresenta como efectivos João Pedro Sousa Rosa para a circunscrição I, Luís Ricardo Rebouta Macedo da Silva Ricardo Ferreira para a circunscrição II e Augusto Carlos Vidal Leite para a circunscrição III. No segundo caso, a Lista M, apresenta como efectivo Samuel de Sousa Silva para a circunscrição II, como já havia sido referido acima. Decorrendo a campanha eleitoral de ambas as listas, a Comissão Eleitoral apela à comunidade estudantil da UA que procure informar-se acerca da acção preconizada por cada uma das listas no que diz respeito ao Conselho Geral, de modo a votar conscientemente nas listas e candidatos ao lugar que cabe a estes estudantes preencher no órgão referido.

Lista M Representante: Marta Sofia Magalhães Marques, 17470, Mestrado Eng. Ambiente

Circunscrição II Efectivo: Samuel de Sousa Silva

19775

Doutoramento Eng. Informática

Suplente: Joana da Fonseca Valente

16350

Doutoramento Ciências Aplicadas ao Ambiente

Suplente: José Manuel Neves Mendes

15308

Mestrado Gestão e Planeamento em Turismo

Efectivo: João Pedro Sousa Rosa

33949

Licenciatura MOG

Suplente: Negesse Dieckman da Costa Martins Pina

27487

Licenciatura Economia

Suplente: Marina Isabel Caminhas de Morais

41444

Licenciatura Administração Pública

Efectivo: Luís Ricardo Rebouta Macedo da Silva Ferreira

17775

Mestrado Integrado Engenharia Mecânica

Suplente: Diogo Filipe Pinto Constantino Teles

33394

Mestrado Integrado Engenharia Computação e Telemática

Suplente: Albano Manuel Cardoso Baptista

30514

Mestrado Integrado Ciências Politicas

Efectivo: Augusto Carlos Vidal Leite

37336

Licenciatura Comércio

Suplente: Ana Cristina da Cunha Pereira

6002

Licenciatura Finanças

Suplente: António Fernando Santos Duarte

38223

Licenciatura Tecnologia Design e de Produto

Circunscrição I

Lista F Representante: João Pedro Sousa Rosa, 33949, MOG

Circunscrição II

Circunscrição III


24 de Junho de 2009

UNIVERCIDADE

LUA

9

A lua está de volta para iluminar os alunos da UA. Esta linha de apoio vai ser restabelecida para ajudar os estudantes de Aveiro nos seus problemas. As vezes, basta uma voz amiga que ouça para fazer toda a diferença. Para esclarecermos todas as duvidas e tirarmos todas as informações fomos falar com a Prof. Anabela Pereira que esteve no inicio do projecto em 1996 e que agora está também envolvida no seu retorno.

O que é o projecto LUA? LUA (Linha da Universidade de Aveiro) é um projecto muito abrangente, que neste momento está a retomar com uma dinâmica muito grande. É um projecto de intervenção de apoio psicológico a alunos. Partiu de uma iniciativa dos serviços de acção social, juntamente com a acção académica e

com o nosso departamento das ciências da educação de reactivar a LUA. Isto porque inicialmente, este projecto foi o primeiro do país em 1993, a ser criado na UA. Ou seja, a LUA envolve alunos em formação, que vão dar apoio a colegas.

Qualquer aluno pode candidatar-se como voluntário? Sim. Mas primeiro terá de passar por um processo de formação básica sobre técnicas de aconselhamento, como saber escutar. Depois dessa formação os voluntários estarão em serviço a apoiar os colegas que telefonam a pedir ajuda. Para além dessa formação básica, também será dada uma formação de mês a mês sobre assuntos, em que os alunos voluntários não se sentem tão à vontade para ajudar. Neste momento as inscrições no nosso site estão abertas inscrições para voluntários. Dependendo do número de voluntários a aderir, serão feitos turnos de duas pessoas (e mais uma suplente) para estarem em serviço.

Também iremos avançar com o formato Second Life. Já foi feita uma experiência, através deste formato e os resultados foram surpreendentes.

Como é realizada essa ajuda? É realizada através de um formato básico, através de uma linha telefónica. Aliás foi aqui em Aveiro que se criou a primeira linha telefónica a alunos. Esses serviços foram feitos durante toda a noite; foi uma experiência única no país.

O que foi mais surpreendente quando as pessoas começaram a ligar para a LUA? O que nos surpreendeu foi o tipo de problemas que nos apareceram, pois são coincidentes com os tipos de problemas que nós temos nos serviços de psicologia do país. E nos outros serviços de apoio psicológico. O serviço de acção social terá também uma força muito grande neste projecto, porque quando os voluntários não conseguirem apoiar as pessoas em linha, as chamadas serão encaminhadas para psicólogos. O tempo que o projecto esteve a funcionar no passado notou-se diferenças a nível de resultados? Bem, os voluntários na altura estavam em serviço dia e noite, durante o ano lectivo todo. O que nós sabemos é que os problemas que foram identificados foram problemas de afecto, emocionais, coisas próprias de um jovem adulto. Estávamos à espera de problemas com professores, notas mas a conclusão a que chegamos é que os

baixos rendimentos escolares estariam ligados à saúde mental de cada aluno, às suas perturbações. Ficou surpreendida com o tipo de resultados que obteve a nível dos problemas? O facto é que ao questionar continuamente o aluno chegava-se à conclusão que por trás dos problemas de insucesso escolar estavam problemas emocionais, ou seja, toda uma rede problemática. Como é ter uma experiência como voluntário? É uma experiência muito gratificante. É muito desgastante para nós que damos formação, mas os alunos que se voluntariam, o que costumam dizer é: “ Eu não sei se consegui ajudar 100% o outro, porque neste processo de ajuda não se avalia a eficácia, mas a formação que eu tive, mais a experiência que eu tive a ouvir o problema dos outros, eu aprendi a lidar melhor com os meus problemas.” Poder ajudar é muito bom em termos da auto-estima e no processo do conhecimento do eu. O que nós, técnicos, costumamos fazer durante a formação é estar presente nas primeiras consultas, para ver se o aluno consegue responder e lidar com os problemas, para posteriormente poder ficar sozinho. As inscrições para quem se quiser voluntariar estão abertas até quando? Já estão em funcionamento as inscrições no nosso site, e em Setembro, no próximo ano lectivo, recomeçamos o projecto.

Hoje

, quarta-feira, 24 de Junho, pelas 15h00, o auditório da Livraria da UA acolhe a sessão de apresentação da Linha da Universidade de Aveiro (LUA), serviço de apoio psicológico aos alunos da academia e parte integrante do projecto «UA: Consciência Social», promovido pelos Serviços de Acção Social (SASUA). A sessão conta com a presença do Administrador para a Acção Social, com o Presidente da AAUAv e com a coordenação e equipa do projecto LUA. A LUA é um projecto que resulta da colaboração entre os SASUA, o Departamento de Ciências da Educação e a Associação Académica da Universidade de Aveiro (AAUAv) e pretende ser um serviço integrado de apoio psicológico, envolvendo especialistas e alunos voluntários, que será activado no início do próximo ano lectivo, em formato telefónico e virtual, através da plataforma Second Life. Os estudantes voluntários vão receber formação básica no início de Setembro, imediatamente antes da activação dos serviços. Contudo, os alunos interessados em participar no projecto ainda podem inscrever-se: http:// www.ua.pt/sas/lua/PageText.aspx?id=9528 Mais informações em www.ua.pt/sas/lua


10

ENDA

UNIVERCIDADE

24 de Junho de 2009

Depois de em Fevereiro a Associação Académica da Universidade de Aveiro ter organizado o Encontro Nacional de Direcções Associativas extraordinário, realizou-se nos passados dias 29, 30 e 31 de Maio o ENDA ordinário, organizado pela Associação Académica de Coimbra. A Associação Académica da Universidade de Aveiro esteve presente e apresentou uma série de moções, a maior parte referentes à Acção Social escolar juntamente com outras estruturas estudantis. Todas ESTAS moções foram aprovadas e podes lê-las aqui.

Moção Relatório Nacional Bolonha 2007-2009 A reforma preconizada pelo Processo de Bolonha engloba uma mudança do paradigma de ensino/aprendizagem no qual o estudante deve estar no centro do processo educativo. A reforma legislativa levada a cabo neste âmbito possibilitou a adaptação curricular e a transformação dos antigos cursos nos novos ciclos de estudos. Contudo a reforma legislativa está longe de significar uma verdadeira melhora nas condições de aprendizagem dos estudantes portugueses. Mais do que isso é preciso que se siga à reforma legal uma verdadeira reforma de mentalidades e de actuação no dia-a-dia das Instituições. Portugal tem em funcionamento dois órgãos criados no âmbito da implementação do Processo de Bolonha – Grupo de Acompanhamento do Processo de Bolonha e Peritos de Bolonha. Em ambos os casos os estudantes têm representação por indigitação no Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. O primeiro destes grupos tem por missão o acompanhamento do processo de implementação e o segundo a disseminação de boas práticas no que diz respeito ao Processo de Bolonha junto das Instituições, dos docentes e dos estudantes. A nível europeu foi estipulado pelos Ministros responsáveis pelo Ensino Superior a existência de reuniões de 2 em 2 anos para efectuar um balanço da implementação de Bolonha e para definir os objectivos para os dois anos subsequentes. Para preparar esta reunião são elaborados relatórios nacionais e feita uma avaliação qualitativa – Stocktaking – sobre o cumprimento ou não dos parâmetros estabelecidos para anos em análise. Assim sendo, e no seguimento do que foi discutido no Workshop realizado durante o ENDA de Coimbra as AAEE’s questionam o Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior sobre as seguintes questões: 1. Havendo um Grupo de Acompanhamento do Processo de Bolonha em funcionamento qual tem sido o seu modo de funcionamento, quais foram as suas linhas de trabalho nos últimos dois anos em resposta à Declaração de Londres e qual é a forma de indigitação dos elementos do Grupo, nomeadamente os estudantes? 2. Havendo um Grupo de Acompanhamento do Processo de Bolonha em funcionamento qual foi o seu papel da produção do Relatório Nacional entregue para

preparar a reunião ministerial de Leuven/Louvain-laNeuve e como se articula este grupo com o representante português no Bologna Follow-Up-Group – Professor Sebastião Feyo de Azevedo? 3. Está referido no Relatório Nacional que os docentes do Ensino Superior do Grupo de Acompanhamento e dos Peritos de Bolonha são indigitados após consulta do CRUP, CCISP e APESP. Porque motivo não são feitas as indigitações dos estudantes após auscultação análoga? 4. Está ainda referido na página 1 do Relatório Nacional que se “recomenda vivamente a auscultação dos diferentes stakeholders para a realização do Relatório”. Tal foi feito em Portugal? Se foi feito, qual ou quais os estudantes que foram ouvidos durante esse processo? Mais que questionar o passado importa reflectir o presente e construir o futuro. Nomeadamente, parece ser cada vez mais importante a definição a médio e longo prazo de uma agenda que permita que todos os agentes educativos trabalhem rumo a um melhor ensino superior, mais capaz de ombrear numa Europa sem fronteiras e com mais equidade no acesso e frequência do Ensino Superior. Dessa forma as AAEE’s entendem que: 1. Deve ser estabelecida uma agenda nacional para os próximos dois anos no que diz respeito à implementação do Processo de Bolonha através de uma ampla consulta dos agentes educativos, em particular, as Instituições e os Estudantes do Ensino Superior; 2. Deve ser fomentada a informação de vários temas relacionados com o Processo de Bolonha em particular para a operacionalização da sua implementação e para a mais efectiva disseminação de boas práticas. São exemplos de tópicos de informação e formação os Learning Outcomes, sistemas internos de qualidade ou novos métodos de avaliação. 3. Devem ser organizadas acções de formação que sirvam para melhorar o entendimento global do Processo de Bolonha e abertos a todos os agentes educativos. 4. Um relatório nacional sobre o estado da Implementação do Processo de Bolonha deve ser realizado em 2010, data inicialmente estipulada para a criação da Área Europeia de Ensino Superior, focando os aspectos práticos da implementação do Processo de Bolonha mais do que nas questões legais e formais.

As AAEE’s entendem que o Processo de Bolonha é hoje incontornável para Portugal e para os estudantes do Ensino Superior. Entendem ainda que Portugal deve ser ter um papel proactivo na definição das estratégias europeias que defendam os seus interesses nacionais sem que isso comprometa a integração europeia e a construção da Área Europeia de Ensino Superior. Entendemos ainda que só com estudantes mobilizados e cientes da importância desta reforma podem torná-la mais eficaz e potenciar os seus resultados. As questões colocadas e os desafios lançados são, por isso, naturais e sinal da crescente atenção que os estudantes pretendem colocar sobre esta matéria.

mOÇÃO Medidas a Serem Adoptadas no Âmbito da Acção Social Em tempos de crise tem-se tornado recorrente um aumento significativo de requerimentos a bolsas de estudo, apoio directo consagrado na Acção Social escolar, por parte dos Estudantes do Ensino Superior. As Associações de Estudantes consideram que a Acção Social é o garante que nenhum estudante fica de fora do Ensino Superior por dificuldades económicas e que jamais pode ser entendida como uma questão usada como instrumento político. Rejeitamos, dessa forma, qualquer tentativa de aproveitamento populista desta situação de crise económica e social. Trata-se da dignidade dos estudantes do Ensino Superior e do seu legítimo direito a terem uma vida condigna, a qual nunca pode ser misturada no meio da saudável discussão política. Entendemos que é importante que o Governo leve a cabo uma reforma séria e responsável em que todos os actores directos sejam ouvidos e que sejam alcançados consensos o mais alargados possíveis. Atraso no pagamento das Bolsas de Estudo No ano lectivo de 2008/09 verificou-se um atraso no pagamento das bolsas de estudo a milhares de Estudantes. Esta situação tornou-se insustentável para esses Estudantes, que só com muito esforço da sua parte e daqueles que os apoiaram, conseguiram dar a volta a uma realidade que os levou até aos seus limites.


24 de Junho de 2009

- Por forma a no próximo ano lectivo de 2009/10 os Estudantes não voltarem a passar por estas situações desesperantes é fundamental que o pagamento das bolsas de estudo seja realizado a tempo e horas. Neste sentido solicitamos ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, à Direcção Geral do Ensino Superior e aos diversos Serviços de Acção Social que seja levado a cabo um conjunto de medidas que permita uma rápida análise dos requerimentos às bolsas de estudo e que o seu pagamento seja realizado nos primeiros 5 dias úteis de cada um dos meses em que a verba da bolsa de estudo é transferida. - As reclamações que os Estudantes apresentem aos Serviços de Acção Social relativamente aos requerimentos às bolsas de estudo devem ser alvo de resposta num prazo máximo de 30 dias. Desburocratização do actual sistema de requerimentos a Bolsas de Estudo - Sugerimos que seja implementado o mais rapidamente possível um método “simplex” de análise de requerimentos a bolsas de estudo para alunos bolseiros que se encontrem matriculados nas diversas Instituições de Ensino Superior. A existência de um método que permita aos Estudantes bolseiros não terem de atravessar, ano após ano, um processo de entrega de documentos para análise de requerimento a bolsa de estudo, ajudaria certamente a um trabalho menos moroso por parte dos Serviços de Acção Social. De facto, verifica-se que a maioria dos documentos que fazem parte dos processos não sofrem alterações ao longo do tempo, pelo que a implementação do método proposto promoveria respostas mais céleres aos requerimentos, para além de desburocratizar o actual sistema. Esta simplificação dos processos deve ser acompanhada por uma eficaz fiscalização por parte dos Serviços de Acção Social e da Inspecção Geral do Ensino Superior. Análise periódica de factos modificativos - Torna-se de extrema importância que seja colocado em prática um verdadeiro sistema de análise aos requerimentos das bolsas de estudo atendendo a factos modificativos. O objectivo é que mensalmente os Serviços de Acção Social tenham em consideração possíveis alterações nos rendimentos dos agregados familiares dos alunos bolseiros, aumentando ou diminuindo, por conseguinte, o valor da verba da bolsa de estudo a ser atribuída a cada Estudante. Compromisso do Governo para com a Acção Social Escolar - O Estado tem de assegurar que nenhum Estudante fique impossibilitado de frequentar o Ensino Superior por se encontrar em situação carenciada. Tem se verificado ao longo de sucessivos anos que a verba a fundo perdido do Estado para o pagamento de bolsas de estudo que tem sido disponibilizado pelos anteriores Governos não tem sido suficiente, obrigando os Serviços de Acção Social a recorrer a verbas de receitas próprias para assegurar o pagamento dessas bolsas de estudo. Este facto tem de ser alvo de alteração pois o Governo tem a obrigação de disponibilizar a verba suficiente para o pagamento das bolsas de estudo aos Estudantes que, por direito, as recebem. - A dedução à colecta das despesas de educação cobre apenas 30% do total destas despesas e com o limite máximo para 2009 de 681,60 €. Ora, nem a dedução parcial menor que um terço, nem quer o limite máximo são suficientes para cobrir sequer o valor da propina. Entendemos que este valor deva ser pelo menos o igual ao valor da propina máxima estipulada por Lei.

UNIVERCIDADE

ENDA

- Deve ser alargado aos alunos do 1º e 2º ciclo do Ensino Superior o passe social para transportes públicos urbanos, suburbanos, regionais e inter-regionais. Em especial deve ser dada prioridade aos passes para estudantes dentro dos locais onde tal ainda não exista e na rede de comboios e autocarros de âmbito regional e nacional. - Defendemos que deve ser criado um grupo de trabalho, para estudar e apresentar uma proposta ao Ministério num prazo de um mês relativamente á inclusão no sistema dos alunos provenientes de países terceiros, cujo agregado se encontre no país de origem e que estejam a frequentar os seus estudos no território nacional há pelo menos dois anos. Este grupo deve apresentar a seguinte composição: i. Director Geral da DGES ii. Representante do CRUP iii. Representante do CCISP iv. Um Administrador de Serviços de Acção Social do Ensino Superior Universitário v. Um Administrador de Serviços de Acção Social do Ensino Superior Politécnico vi. Um Estudante do Ensino Superior Universitário vii. Um Estudante do Ensino Superior Politécnico viii. Representante do IPAD ix. Representante do SEF Consideramos que este grupo deva ser presidido pelo Director Geral da DGES. Mocionante: FAP e AAUAv

Moção Revisão do Actual Sistema de Atribuição de Bolsas Com a implementação do Processo de Bolonha, os estudantes de 1º e 2º ciclo do ensino superior português exigiram o acesso às modalidades de apoio de acção social directo e indirecto. Como resposta a essa exigência, foi iniciada uma discussão em torno da reformulação de atribuição de bolsas de estudo a estudantes do Ensino Superior Público. Contudo, as alterações previstas são meramente pontuais e não de efectiva renovação do sistema de Acção Social, postura da qual discordamos. Posto isso, apresentamos as seguintes medidas: 1. Introdução de um sistema de atribuição de bolsas que permita calcular as bolsas de estudo através de uma fórmula eliminando os escalões, atribuindo desta forma a bolsa de um modo contínuo e proporcional aos rendimentos do agregado familiar do estudante e ao seu contexto socioeconómico. O método actual, ao utilizar intervalos de capitação, revela pouca justiça dado que os montantes das bolsas são iguais para rendimentos muito distintos. Apesar de entendermos que este sistema de atribuição de bolsas funciona de maneira mais justa, temos em consideração as grandes diferenças impostas na alteração deste mecanismo. Assim, de forma a colmatar as dificuldades que podem surgir na implementação, as AAEEs reunidas em ENDA mostram a total disponibilidade para participarem de forma activa com a Tutela e com todos os órgãos nacionais envolvidos na matéria. Desta forma, propomos a criação de um grupo de trabalho que se predisponha definir directrizes que levem a uma rápida

11

e eficiente implementação da proposta apresentada. 2. O sistema deve ser implementado de forma transitória, sendo aplicado inicialmente aos alunos de 1º ano, não afectando os que já se encontrem a beneficiar de apoio social. 3. As famílias portuguesas, segundo dados do Eurostudent e Eurostat apresentados em Abril de 2009, são as que mais contribuem para o orçamento mensal dos estudantes do Ensino Superior. Ao mesmo tempo os estudantes portugueses são dos que menos trabalham durante a duração dos cursos, ou pelo menos os que menos contribuem com a sua remuneração para o seu rendimento mensal. Desta forma, a introdução do “estudante-trabalhador” assume particular importância uma vez que a Lei actual não permite que estudantes mantenham bolsa caso aufiram qualquer tipo de rendimento mensal, o que inibe muitos estudantes de trabalharem em part-time ou mesmo dentro da própria Instituição. Com a introdução do estatuto estudante-trabalhador os estudantes podem realizar actividades remuneradas dentro das Instituições de Ensino Superior suprindo lacunas em serviços como bibliotecas, residências, entre outros. A remuneração deste trabalho seria, no máximo, o equivalente ao salário mínimo nacional e com um limite de 1/3 do horário completo. Caso o candidato seja um aluno bolseiro, o valor auferido não entrará no rendimento do agregado familiar para capitação, sendo o valor final de bolsa independente desta remuneração até a um limite de 1,2 vezes a bolsa máxima fixada em cada ano lectivo. Este mecanismo não pode nunca ser visto como substituto da acção social. Proponentes: Associação Académica da Universidade de Aveiro (AAUAv) Associação Académica de Coimbra (AAC) Associação Académica da Universidade do Minho (AAUM) Associação dos Estudantes do Instituto Superior Técnico (AEIST)


12

eventos@aauav

X Descida do Rio Vouga Queres acabar este ano lectivo em grande e em convívio entusiástico, alegre e saudável contigo, com os teus amigos e com a Natureza? Então junta-te a nós e vem participar na X Descida do Vouga. Esta edição (a 10ª) decorrerá nos dias 10, 11 e 12 de Julho, com todas as actividades que vêem preenchendo o cartaz das edições anteriores. Assim teremos, para além da descida (de canoa), teremos tempo para a caminhada (momento especial para criar o espírito de grupo), o rappel, o tiro com arco, o tiro com zarabatana e muitos outros jogos populares entre os estudantes desta Universidade (futebol, voleibol, jogos de cartas, …). Após a caminhada do primeiro dia juntaremos os nossos farnéis para realizarmos o primeiro grande momento de animação da Descida – O grande piquenique de abertura (única refeição da responsabilidade dos participantes). Para lá de todo este desporto está garantida muita animação cultural, desportiva e nocturna. Preços de participação: Sócios da AAUAV…55,00 € Estudantes não Sócios….60,00 € Não Estudantes…………65,00 € Estes preços incluem alimentação, alojamento, viagens e, claro, todas as actividades.

UNIVERCIDADE

24 de Junho de 2009

Programa Sexta, 10 de Julho 10.00 – Saída de Aveiro (Pavilhão Aristides Hall) 11.30 – Chegada a Vouzela - Caminhada até à Sra. do Castelo 12.30 – Descanso para almoço 14.00 - Tarde Desportiva - Multiactividades ( Jogos desportivos, Tiro com Zarabatana) 20.00 – Jantar 22.00 – Programa Social Sábado, 12 de Julho 08.30 – Alvorada e Pequeno-almoço 10.30 – Chegada a Sever do Vouga - Partida para a I Etapa 12.30 – Descanso para almoço 14.00 – Reinício da Descida 16.00 – Chegada a Sernada do Vouga – Instalação dos participantes - Multiactividades (Rappel, Tiro com Arco, Tiro com Zarabatana) 20.00 – Jantar 22.00 – Programa Social Domingo, 13 de Julho 08.30 – Alvorada e Pequeno-almoço 10.00 – Partida para a II Etapa 13.00 – Descanso para almoço 15.00 - Reinício da Descida 19.00 – Chegada a Aveiro

31 anos de vida académica na prática A Associação Académica da Universidade de Aveiro comemora no próximo dia 28 de Junho o seu 31º aniversário. Fundada em 1978, ainda com a designação de Associação de Estudantes, surgiu como consequência da necessidade de existir uma estrutura organizada que representasse os estudantes da Universidade de Aveiro. No ano de 1997 passou a designar-se de Associação Académica da Universidade de Aveiro, pelo número de estudantes que representava. Temos nesta data comemorativa o prazer de anunciar que os novos Estatutos da AAUAv, aprovados em Reunião Geral de Alunos em Novembro de 2007 foram já publicados, estando a versão final disponível para con-

sulta no site da AAUAv em www.aauav.pt Como vem sendo prática habitual, a AAUAv comemorará esta data numa cerimónia dedicada à estrutura, com a atribuição de distinções relativas ao ano transacto, destacando-se os melhores núcleos, as melhores actividades e a dedicação ao movimento associativo por parte dos seus vários intervenientes. Esperamos com o passar de mais um ano contribuir cada vez mais para um movimento associativo e representativo mais dinâmico. A Direcção da AAUAv Associação Académica da Universidade de Aveiro. A vida académica na prática

Nota: Todos os participantes deverão levar tenda, saco cama, roupa confortável, protector solar e um SORRISO. Para mais informações: Luís Pinto – 968 703 590 – e-mail: luispinto@aauav.pt

Aula aberta com o judoca medalhado Pedro Dias Realiza-se no próximo dia 27 de Junho o Iº treino/ convívio de Judo da AAUAV, com a presença do olímpico e multimedalhado internacional Pedro Dias. A entrada e participação são totalmente gratuitas, e os treinos serão das 10h-12h e 16h-18h, Pavilhão Prof. Dr. Aristides Hall. Pedro Dias soma já bastantes títulos: 9º Jogos Olímpicos de Pequim 3º Campeonato da Europa de Séniores 5º Campeonato do Mundo Universitário 2º Taça do Mundo de Lisboa 2º Taça do Mundo de Roterdão Mais uma iniciativa deste novo núcleo desportivo da AAUAv que pretende fomentar o judo não só na comunidade estudantil, mas também na comunidade, e para isso conta com a presença de um dos maiores atletas nacionais do momento.


24 de Junho de 2009

UNIVERCIDADE

inquéritos

13

sÊ O VERDADEIRO CORRESPONDENTE DO Jornal uNIVERCIDADE Envia textos e imagens sobre o que te apetecer. Dá a conhecer as tuas histórias curiosas ou casos exemplares. Só tens de enviar os teus conteúdos para univercidade@aauav.pt

edição

Estamos quase a chegar à número . Este acontecimento só poderá tornar-se especial com a ajuda de toda a academia. e ajuda-nos a fazer o teu jornal.

100

Participa

AAUAv recebe visita de Kirsty Gusmão No passado dia 17 de Junho, a Associação Académica da Universidade de Aveiro recebeu a visita de Kirsty Gusmão, presidente da Fundação Alola e esposa do Primeiro-Ministro Timorense, Xanana Gusmão. Esta visita esteve inserida no âmbito de um conjunto de iniciativas com o objectivo de promover sinergias entre grupos que precisam de ajuda e grupos dispostos a ajudar. Recorde-se que a AAUAv sempre teve uma ligação próxima com Timor, tendo no seu passado distinguido o Bispo de Díli, D. Ximenes Belo com o título de sócio honorário, e tendo inclusive angariado 25 mil euros para ajudar as vítimas dos massacres. Kisrty Gusmão participou assim numa pequena tertúlia com os membros da Direcção onde alertou os estudantes para o actual panorama de Timor Lorosae. Afirmou que é hoje um país pacífico e longe vão os tempos da agitação social, no entanto outras problemáticas persistem como a pobreza, a violência doméstica e a elevada taxa de mortalidade infantil. Falou ainda dos problemas de fundo da Educação Timorense, como a escassez de Professores e as suas poucas habilitações, a falta de condições das Escolas e alertou ainda para a necessidade de reestruturação de todo o ensino. Devido a uma agenda preenchida não foi possível cumprir com o restante programa e assim como ter uma conversa alargada com a comunidade.


14

mobilidade

UNIVERCIDADE

24 de Junho de 2009

Mobilidade na UA Cada vez mais os estudantes têm à sua disposição uma grande panóplia de oportunidades para melhorar os seus conhecimentos académicos e também para ajudar o curriculum. Exemplos disso são os programas de mobilidade que disponibilizam aos alunos uma mistura de conhecimentos e de diversão. Nesta edição vamos dar a conhecer alguns programas disponibilizados aqui na UA. Estudos comprovam que alunos que puderam participar um programa de mobilidade têm ligeiramente mais hipóteses de arranjar emprego na área de formação e isso nos tempos que passam, faz toda a diferença. A UA tem á disposição dos estudante 7 programas e pretende conseguir mobilizar cerca de 10% da comunidade estudantil e docente. Vamos conhecê-los. ERASMUS O programa ERASMUS é considerado o maior projecto de intercâmbio, pois conta já com mais de um milhão de participantes. O programa que engloba os 27 estados membros da União Europeia mais a Islândia, Liechtenstein, Noruega e Turquia esta presente na UA desde a sua criação e já são muitos os estudantes e docentes que puderam usufruir das suas vantagens e experiências. Aqui os alunos podem ir entre um ou dois semestres podendo assim aproveitar ao máximo todas as potencialidades fornecidas. Não são raros os casos em que os participantes acabam por ficar inseridos em projectos ou empregos no pais onde fizeram ERASMUS podendo usar como beneficio os seus conhecimentos académicos aproveitando os seus conhecimentos linguístico que nesse pais são dados como estrangeiros. O projecto está à disposição de todos os departamentos e escolas politécnicas da universidade, o que implica que todos os cursos estão abrangidos por esta acção. Cada unidade possui também um ou mais coordenador departamental ERASUS para que os alunos possam ser informados individualmente e caso a caso. O apoio técnico-administrativo é da responsabilidade do Gabinete de Relações Internacionais. A UA envia regularmente alunos neste programa de mobilidade mas também recebe os estudantes e docentes estrangeiros em igual número. Este fenómeno contribui para que a experiência seja enriquecedora não só para os que vão mas também para os que ficam por Aveiro.

Erasmus Mundus Erasmus Mundos e um projecto criado em 2004 que funciona nas mesmas bases do ERASMUS com a diferença que se destina para cursos de mestrado. Estes são leccionados em parceria por várias instituições de ensino superior europeias, dentro das quais o número mínimo aceite são 3. O curso em a duração de 2 anos e os estudantes estudam em 2 dos países podendo assim receber uma qualificação conjunta. Todas as aulas são leccionadas em inglês. Mas a fama e trabalho da UA não é só a mandar alunos para fora mas também a recebê-los visto que esta participa em 4 mestrados chegando mesmo a coordenar um deles. São eles: • JEMES – Joint European Master Programme in Environmental Studies • FAME - Functionalised Advanced Materials

and Engineering • HEEM - European Masters Degree in Higher Education • E por ultimo aquele que para alem de participar também coordena: EMMS – Joint European Masters Programme in Materials Science Para aqueles interessados em participar não deixarem de contactar a instituição coordenadora do mestrado que gostaria de fazer até porque as condições, exigências e até mesmo as data de candidatura variam consoante as instituições e os países. Leonardo da Vinci Este programa baseia-se num subprograma de aprendizagem ao Longo da Vida, iniciativa esta que vem da Comissão Europeia para promover estágios em contexto de trabalho nos países europeus. A UA tem a possibilidade de concorrer a fundos para que os ses diplomados possam seguir esta oportunidade, portanto se estas interessado não percas mais tempo. Os estágios variam entre 3 a 6 meses e abordam todos os países membros da EU mais os países da EFTA e do EEE: Islândia, Liechtenstein e Noruega, a Turquia e ainda a Suíça. Desta experiencia advêm inúmeras vantagens profissionais já para não falar na perspectiva sociocultural enriquecedora. Campus Europae O campus Europae é uma iniciativa que vida estimular a cooperação inter-universitária para que estes possam experimentar e viver numa Europa unida na sua enorme diversidade, combinando o seu desenvolvimento pessoal, científico e académico com experiências que lhes permitam aumentar o seu potencial de empregabilidade internacional. Este projecto oferece igualmente um serviço de Mobilidade ERASMUS baseado no acordo em vigor do programa. Oferece também cursos intensivos linguísticos antes do início das aulas. Aqui os estudantes que participarem podem-se ver incluídos numa família de acolhimento para melhor se integrar e para os ajudarem no pais para o qual se dirigem. O único senão é que este programam só está abrangido para alguns cursos da UA. São eles: - Bioquímica (coordenadora: Prof.a Doutora Sílvia Rocha) - Biologia (coordenador: Prof. Doutor Carlos Fonseca) - Engenharia Electrónica (coordenador: Prof. Doutor António Teixeira) - Formação de Professores (coordenadora: Prof.a Doutora Nilza Costa) - Gestão e Economia (coordenadora: Prof.a Doutora Elisabeth Pereira) - Física (coordenador: Prof. Doutor Ricardo Dias) - Línguas (coordenadora: Prof.a Doutora Gillian Moreira) - Turismo (coordenadora: Prof.a Doutora Celeste Eusébio)

Consórcio Europeu de Universidades Inovativas (ECIU) Este programa de intercâmbio é um consórcio de

universidades europeias que funciona em três vertentes: -Intercâmbio de alunos e funcionários; - Promoção da interacção universidade-indústria; - Escola de pós graduação. Os alunos não pagam propinas na universidade de acolhimento. O programa não inclui todos os cursos, mas já vai sendo lançado em áreas de excelência e necessidade. A Universidade de Aveiro é a única instituição de ensino superior portuguesa a integrar este consórcio. São eles os integrantes: Aalborg Universitet, Denmark Technische Universität Hamburg-Harburg, Germany Universidade de Aveiro, Portugal Universitat Autonoma de Barcelona, Spain Universität Dortmund, Germany University of Strathclyde, United Kingdom Politecnico di Torino, Italy Universiteit Twente, The Netherlands University of Warwick, United Kingdom Université de Technologie de Compiègne, France Linköping University, Sweden Tecnologico de Monterrey, Mexico Southern Federal University, Russia (formerly Rostov State University) Swinburne University of Technology, Australia VULCANUS Este programa esta responsável pela realização de estagio do aluno nas suas diferentes etapas da vida estudantil. Este programam esta agora em especial no Japão e tem como objectivos: - estude tecnologias avançadas empregues por uma empresa de acolhimento japonesa, - aprenda japonês e compreender e apreciar a cultura japonesa, - esteja bem colocado no sua futura carreira profissional e interaja com o tecido empresarial japonês. O programa é financiado e os estudantes podem vir a ter uma bolsa no valor de € 15.000 para suportar as despesas de viagem e de custo de vida. O alojamento é gratuito. Bolsa Santander Existe ainda a bolsa Santander que apoia alunos que desejam obter formação no Brasil e em outros países da CPLP. Podem aproveitar para cá ficar um ou nos semestre Esta bolsa é conseguida ATRAVES DE parcerias conseguidas pela UA de grupos grandes como o grupo Santander, Top Atlântico Fundação António Pascoal. Assim O projecto funciona nos mesmos moldes deERASMUS com a diferença do local onde decorre. O GRI (gabinete de relações internacionais) está responsável por promover acções de função e ajuda a todos os interessados. Para mais informações sobre todos estes projectos: http://www.ua.pt/gri/PageImage.aspx?id=5783


24 de Junho de 2009

UNIVERCIDADE

desportivo@aauav

15

Inter Cursos Futsal Masculino com muitas surpresas A primeira ronda dos oitavos de final, ficou marcado por um sem número de surpresas. Senão vejamos, os vencedores dos grupos perderam com os oitavos classificados, no primeiro jogo da eliminatória! Além destes resultados verificamos que a lógica da regularidade, que pautou a classificação da 1ª fase, não prevaleceu para estes jogos da 1ª eliminatória. Estes primeiros resultados lançam assim uma grande confusão, no sentido de per-

Resultados

classificações - grupo 1 C 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12

equipa ect eng mecânica eng civil contabilidade biotecnologia egi adm pública fisioterapia mog tradução lre matemática

j 11 11 11 11 11 11 11 11 11 11 11 11

v 8 8 7 7 6 6 5 5 3 2 1 0

e 3 2 2 2 1 0 0 0 3 0 1 2

d 0 1 2 2 4 5 6 6 5 9 9 9

gm 47 43 53 31 30 37 37 28 33 23 11 13

gs 14 16 14 19 31 21 39 45 45 56 52 53

pts 27 26 23 23 19 18 15 15 12 06 05 02

v 12 10 9 8 7 7 7 7 6 4 3 3 2 2 0

e 2 1 2 2 4 3 2 2 5 2 4 2 3 2 0

d 0 3 3 4 3 4 5 5 3 8 7 9 9 0 4

gm 65 54 61 48 45 56 42 51 60 41 30 23 38 35 20

gs 25 29 35 32 34 38 37 29 33 41 46 40 57 57 112

pts 38 31 29 26 25 24 23 23 23 14 13 11 09 08 00

equipa I

equipa II

resultado

ect eng mecânica eng civil contabilidade biotecnologia egi adm pública fisioterapia

eet turismo bioquimica marketing gestão eng fisica eng materiais economia

01-02 01-02 08-02 02-02* 02-03 04-03 00-02 05-01

* venceu contabilidade 4-1 nos pontapés da marca de grande penalidade

classificações - grupo 2

ceber quais as melhores equipas de facto, e de perceber quem são os verdadeiros candidatos a vencerem esta edição do Intercursos de Futsal do ano 2008/09. Além do quadro com os resultados da 1ª eliminatória, deixamos aqui igualmente as classificações finais dos dois grupos depois de concluída a primeira fase, e que serviu para ordenar as primeiras oito equipas de cada grupo que passaram aos play-offs.

C 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15

equipa economia eng materiais eng fisica gestão marketing bioquimica turismo eet tsj eng quimica ntc tic biologia eng ambiente lee

j 14 14 14 14 14 14 14 14 14 14 14 14 14 14 14

Inter Cursos de Futsal Feminino com segunda fase escaldante play off - quartos de final - jogo 2

Se a primeira fase desta competição foi um pouco morna, com uma definição mais ou menos clara das melhores equipas em cada grupo, vamos ter agora uma segunda fase que é prometedora de emoções fortes. Pela primeira vez o Inter Cursos de Futsal feminino terá igualmente os play-offs a serem decididos à melhor de três, ou seja, uma equipa para passar á eliminatória seguinte terá de vencer dois jogos. Da primeira para a segunda fase passaram as primeiras quatro equipas de cada grupo, que agora vão medir forças em jogos de “mata-mata”. O alinhamento dos jogos das eliminatórias foi decidido pela classificação obtida por cada equipa na primeira fase. Temos assim pela frente a decisão da passagem ás meias finais, das quatro melhores equipas da competição, e que decidirão a vitória final na competição.

jogo 69 70 72 73

dia 24-junho 24-junho 25-junho 25-junho

hora 20h00 21h00 20h00 21h00

equipa 1 eet egi matemática biotecnologia

equipa 2 ed infância eng ambiente contabilidade eng fisica

classificações - grupo 1 C 1 2 3 4 5 6 7 8

equipa biotecnologia matemática egi eet biologia eng civil adm pública turismo

j 7 7 7 7 7 7 7 7

v 6 5 4 3 3 1 1 0

e 0 1 2 2 2 2 1 0

d 1 1 1 2 2 4 5 7

gm 23 21 22 12 18 08 10 00

gs 04 07 06 11 10 17 23 35

pts 18 16 14 11 11 05 04 00

v 8 6 6 5 4 3 1 1 0

e 0 0 0 0 0 0 1 0 1

d 0 2 2 3 3 5 6 7 6

gm 57 37 21 36 20 36 14 06 01

gs 08 11 05 22 24 22 44 52 33

pts 24 18 18 15 12 09 04 03 01

classificações - grupo 1 C 1 2 3 4 5 6 7 8 9

equipa ed infância eng ambiente contabilidade eng fisica gestão eng quimica mog bioquimica lre

j 8 8 8 8 7 8 8 8 7


16

núcleos@aauav

UNIVERCIDADE

24 de Junho de 2009

Um lanche, um ambiente, um resíduo Dois amigos decidem ir lanchar, sentam-se a mesa, o empregado aparece e pergunta-lhes de forma educada o que desejam comer. Um pede uma torrada e um sumo. O outro que até aparentava uma expressão mais faminta pede um croissant misto prensado e uma garrafa de água. O lanche desenvolve-se de forma natural com uma conversa entre amigos. Posteriormente ambos abandonam o local deixando em cima da mesa uma garrafa de plástico que continha água, uma garrafa de vidro que outrora fora o recipiente do sumo, e os guardanapos de papel, diversos, que foram utilizados enquanto deglutiam a sua deliciosa refeição. A mesa está desocupada, agora o empregado, responsável pela boa manutenção do estabelecimento, dirige-se a mesa e recolhe o “lixo”. O que acontece várias vezes no quotidiano do cidadão é que este não se apercebe na totalidade de processos que está inerente para que certas actividades tão triviais como um simples lanche sejam possíveis. É de realçar também que não é palpável a realidade circundante, que uma garrafa de vidro, uma garrafa de plástico e uns meros guardanapos, poderiam causar dano grave ao ambiente, contudo se tentássemos saber, para ser restrito só a nível local, quantas pessoas estariam a lanchar e quantas pessoas estariam a produzir resíduos semelhantes, e olhássemos então para a quantidade dos mesmos, iríamos constatar que livrarmo-nos daqueles

materiais tornar-se-ia uma tarefa complexa. Uma das temáticas que levanta sérios problemas no ambiente, é a questão dos resíduos. Estes podem ser encarados como qualquer produto, que deixa de ter valor para o cidadão, é que normalmente este tende a desfazer-se da sua posse. O que se observa na sociedade moderna, é que tanto graças ao empenho da comunicação social como de campanhas publicitárias, ao longo do tempo têm se desenvolvido uma consciência ambiental positiva, nomeadamente junto das populações mais jovens. Acções como a separação dos materiais, para uma posterior reciclagem dos mesmos, evitam que tenhamos de lidar com encargos pouco viáveis e dispendiosos no que diz respeito ao tratamento de fim de linha dos resíduos. Na esfera global, durante muito tempo e enquanto certas nações detinham um determinado poder de compra elevado, assistiu-se a uma euforia consumista, sem ter em consciência a temática de valorização de recursos, ou minimização de produção de resíduos. Acontece que a factura a pagar por tais acções é elevada. Os resíduos têm várias características próprias e tipologias adequadas na sua forma de caracterização. A partir do momento em que um produto é considerado como resíduo, este tem de ser analisado conforme a sua própria composição inerente de maneira a ser enquadrado numa temática de tratamento particular. Este processo

de triagem, é exaustivo e por vezes dispendioso seja para qual for a entidade que tem tais encargos. No final de linha, a garrafa de plástico que continha a água que um dos amigos bebeu, provavelmente acabará num aterro sanitário, que irá gastar espaço, tempo de degradação, e custos devido a manutenção do mesmo local onde esta ficara depositada. Após isso terá de ser feito um controle e monitorização adequado de forma a controlar a degradação da mesma, e não provocar problemas de maior devido a lixiviação que pode ocorrer em locais de armazenamento de resíduos. Logicamente não se deve ser sensacionalista ao ponto de deixarmos de beber em garrafas de plástico, como é obvio, mas há que ter em mente que neste planeta coexistimos não só com pessoas mas com materiais, e que tudo que esta a nossa volta tem um determinado tempo de vida e mais tarde ou mais cedo também necessita de se transformar. Lavoisier já dissera a regra a tempos atrás, basta saber agora se temos capacidade para a tornar plausível, ou realmente estaremos condenados a ser consumidos pelos produtos que nos próprios criamos… Thiago Capitani Núcleo de Engenharia Do Ambiente da AAUAv

Tomada Posse do NAE ESAN No passado dia 28 de Maio, nas instalações da Loja Ponto Já, do IPJ, em Oliveira de Azeméis, realizou-se a tomada de posse do Núcleo Associativo de Estudantes da Escola Superior Aveiro Norte. Numa cerimónia que contou com a presença do Vice-Reitor Prof. Doutor

Manuel Assunção e do Administrador para a Acção Social da UA, Mestre Hélder Castanheira, em representação dos órgãos máximos da UA, o recémempossado coordenador manifestou também grande satisfação pelo apoio manifestado pelo poder local, representado pelo Vereador António

Rosa da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis, que tem mostrado disponibilidade e abertura às actividades dos alunos da ESAN. Em seguida reproduzimos o discurso de tomada de posse do novo Coordenador do NAE ESAN, António Duarte.

Caros colegas Hoje é o dia em que o Núcleo Associativo da Escola Superior Aveiro Norte assume publicamente as suas responsabilidades. Em primeiro lugar quero dar uma palavra de apreço a todos os alunos que ao longo destes dois anos têm ajudado na afirmação do núcleo e da Escola Superior Aveiro Norte na cidade de Oliveira de Azeméis. Mas não posso esquecer todos os movimentos que nos têm ajudado, portanto desejo igualmente um bem-haja à Fundação do Parque La Sallete, FAMOA e ACREV, com um obrigado pela colaboração e paciência. Agradeço também à Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis todo o apoio em volta do NAE ESAN mas também por permitir aos alunos desta escola superior participarem pela primeira vez nas suas actividades. As nossas perspectivas para este mandato, para além de colmatar com os objectivos da coordenação anterior, consistem em focalizar as atenções nos alunos, nas suas preocupações sociais e académicas, po-

tenciando assim uma Escola Superior Aveiro Norte melhor e com direitos e oportunidades iguais aos restantes alunos da Universidade de Aveiro. Pretendemos igualmente representar as necessidades dos alunos e suas actividades junto da Associação Académica, encurtando a distância física entre Oliveira de

Azeméis e o Campus Universitário com acções culturais para todos. Pretendemos também realizar pela primeira vez as Jornadas da Escola Superior Aveiro Norte, com o tema do “Design Inclusivo” e assim promover uma maior envolvência entre o sector empresarial da região e os alunos, e colaborar nas iniciativas da Direcção da ESAN, pois só assim podemos crescer. Termino com umas palavras aos antigos membros do Núcleo Associativo: que o romper com o óbvio esteja sempre presente, principalmente agora que são finalistas e estão prestes a deixar a Universidade. Sem o vosso empenho não teríamos chegado tão longe. Aos novos elementos do núcleo: "Age apenas segundo uma máxima tal que possas ao mesmo tempo querer que ela se torne lei universal", tal como Kant um dia definiu. Obrigado a todos, bem-haja! António Duarte, Coordenador do Núcleo Associativo da Escola Superior Aveiro Norte, da Associação Académica da Universidade de Aveiro.


24 de Junho de 2009

UNIVERCIDADE

núcleos@aauav

Cartola na Polónia Tal como estava previsto, a Magna Tuna Cartola foi visitar a Polónia, um país a cerca de 6000Km de distância e onde se bebe "piwo" em vez de cerveja e "voda" em vez de água. Vá-se lá compreender. A partida deu-se em Lisboa no dia 20 de Maio e o destino foi Varsóvia, a capital do país visitado. Na agenda estava um arraial académico e um contacto próximo com a comunidade portuguesa neste país. Que melhor forma de trazer as pessoas de volta às suas raízes que através da música? A resposta é através da gastronomia, portanto a Cartola visitou o restaurante "Portucale" em Varsóvia, brindando as pessoas com a sua música ao mesmo tempo que os anfitriões serviam alguns pratos típicos e vinho nacional. Como nem tudo é trabalho, a rapaziada aproveitou para visitar alguns pontos turísticos e monumentos his-

tóricos da bela e enorme cidade de Varsóvia. O ponto alto da curta visita foi a participação no arraial académico. Juntamente com a Tuna da Universidade Fernando Pessoa e com a Estudantina de Lisboa, a MTC actuou perante os olhares atentos dos portugueses e dos olhares um pouco desconfiados de alguns polacos presentes. Apesar da estranheza inicial, acabaram por aderir a uma festa que o "S. Pedro polaco" ameaçou estragar com mau tempo. Para terminar, a Magna Tuna Cartola gostaria de agradecer a todos os portugueses que foi encontrando pela Polónia e em especial, como é óbvio, ao José Costa e a Manuel Maioral que foram os responsáveis pela organização do arraial. Um valente abraço e um "até já".

17

Magna Tuna Cartola na Murtosa Dia 6 de Junho a Magna Tuna Cartola foi até à Murtosa para actuar perante os estudantes universitários desta Vila que estudam por esse país fora. Um dia por ano estes alunos do ensino superior reúnem-se e fazem um encontro académico onde aproveitam para trocar histórias, experiências e matar saudades. Este ano, a Cartola foi a tuna escolhida para actuar no convívio que decorreu à noite no Café da Terra. A actuação foi dividida em duas partes e contou ainda com uma passagem por trás do balcão do estabelecimento. A MTC agradece ao Café da Terra pelo seu convite.

Cerimónia de Entrega de Diplomas A Magna Tuna Cartola teve a honra de participar na Cerimónia Académica de Entrega de Diplomas da Universidade de Aveiro, que decorreu no dia 30 de Maio. A abrir o evento a Cartola apresentou o "Chiquinho Chicolate", aluno desta Universidade que continua sem terminar os seus estudos e por isso ainda não foi este ano receber o seu diploma. Mais a meio foi a vez de se ouvir o "Macho Português", tema com que a MTC finalizou a sua participação na Cerimónia.

Cartola no Teatro Aveirense

Festa da Espuma

A Magna Tuna Cartola teve o prazer de participar no espectáculo de angariação de fundos que a APEVECA (Associação de Pais e Encarregados de Educação dos alunos das Escolas do Ensino Básico e Jardim de Infância da Vera-Cruz e Barrocas) organizou no passado dia 1 Junho no Teatro Aveirense. A sala mais emblemática da cidade de Aveiro contou com uma plateia esgotada que assistiu, para além da Magna Tuna Cartola, à actuação de Os Azeitonas, Filipe Santos, Pedro Vaz e Tozé & José Meireles. A MTC agradece à APEVECA o convite para a sua iniciativa, felicitando-a pelo sucesso do seu espectáculo e deseja a esta instituição felicidades e continuação de um excelente trabalho.

A Magna Tuna Cartola organizou mais uma festa temática no BE. Desta vez o tema foi a espuma e isso foi o que não faltou: espuma! E não só espuma como gente, muita gente, como é habitual nas festas que a MTC organiza. Para completar o tema não faltou também quem se vestisse a rigor, desde calções de banho a fatos de mergulho, a originalidade esteve sempre presente naquela que, segundo muitos dos presentes, foi a melhor festa de sempre do BE. Tal como prometido pela Cartola não faltaram diversas promoções e roupeiro para comodidade de todos os que quiseram desfrutar da festa.


18

diz-se por aí...

UNIVERCIDADE

24 de Junho de 2009

...

envia o teu contributo para univercidade@aauav.pt

Há quem passe um sábado chuvoso hibernado nos cobertores, iluminado pela lareira. Há quem conte os minutos, observando as pancadas da chuva forte, junto à janela. Há quem se distraia no escritório escondido sobre pilhas e pilhas de papéis e chávenas de café. Eu não. Atravesso as ruas, sentindo a chuva misturar-se com as lágrimas e acompanhando os repentinos flashes do funeral de Vitória Pereira Tavares. << Considerai, Senhores, as grandes potestades que daqui debaixo contemplamos(…)Cristão não murmureis se a senhora foi escolhida para nos instruir. Como vereis a seguir, aqui nada houve de indelicado, porque a salvou Deus pelo mesmo golpe que nos instruiu. Deveríamos já estar convencidos de nosso nada: mas se é mister maravilhar os corações enfeitiçados pelo amor do mundo, este lance é assaz grande e terrível. Ó noite desastrosa! Ó noite lamentável, em que num instante reboou, qual um raio de claridade, esta estupenda novidade: a Senhora morreu, a Senhora está morta! Quem não se sentiu atingido por esse golpe, como se um trágico acidente desolasse sua família? >>. Todo este discurso recitado pelo padre que outrora fora a oração fúnebre de Ana Henriqueta de Inglaterra fazia o contraponto com o Requiem de Mozart. Passava das sete horas quando o carro funerário abandonou o cemitério e deixou-me a sós. Pousei uma rosa na sua lapa e mal queria acreditar na inscrição “Aqui jaz Victória Pereira Tavares” seguido de Requiem aeternam dona eis, Domine (Repouso eterno dá-lhes, Senhor). Nem sempre foi assim. Todo o sábado era devoto a horas e horas no hospital da Universidade Coimbra onde terminei a minha licenciatura e estreava-me como médico. Numa noite chuvosa conheci a Vitória. Esta observava o rio Mondego sobre a ponte quando os faróis do meu carro iluminaram o seu vestido de um branco sujo e rasgado. - Está tudo bem, senhora? Precisa de ajuda? – Perguntei. Respondeu-me com o silêncio, recuando um passo.

Senti o seu nervo interior e o pé roçar a grade da ponte. -Calma. – Inseguro do caos que o meu aproximar iria causar, avancei abraçando-a. Habituado a calcular tudo o que me rodeava através de equações matemáticas, questões físicas e a olhar tudo sobre uma perspectiva técnica, afeiçoei-me dia após dia a uma estranha que hesitava pé ante pé a entrar no carro e a conviver em casa com um estranho. Não portadora de bilhete de identidade, tinha o medo estampado nos olhos quando limpava-lhe as lágrimas do rosto e evitava que o sal da sua tristeza percorresse a pele e chegasse aos lábios. Os dias passaram-se e a estranha tomou parte da minha rotina. Respeitava o meu horário, dedicava-se à casa e apoiava-se na varanda, observando as flores e saudando-me com um sorriso. Parecia que aquele olhar observava tudo o que rodeava como se fosse pela primeira vez, renascendo. Como médico e amante da vida, era gratificante chegar a casa e ver a vida a transpirar em todo o seu redor. Porém, dia após dia, Vitória (acabei por descobrir o seu nome, pressionando-a numa noite de berros e choro) estudava os meus livros às escondidas. No final da tarde encontrara alguns frascos partidos, livros da estante espalhados pelo chão e o seu corpo estendido, segurando uma seringa e coberta por grandes doses de morfina e cloreto de potássio. Ainda hoje é o dia que lembro e relembro o juramento médico de Hipócrates que considera a vida como um dom sagrado e sobre a qual o médico não pode ser juiz da vida ou da morte de alguém. Não o foi é certo, não fora uma morte assistida. Nunca mais consegui ser médico, nunca mais senti-me capaz de salvar vidas e os meus sentimentos prenderam-se à pessoa que pensava transpirar de vida, quando procurava o que eu mais evitava… Esta é a história de um médico, amante da vida, que amava a pessoa que amava a morte. Liliana Costa, 1º ano NTC

Semana do Enterro 2009 Na edição nº 95 do jornal “UniverCidade” da AAUAv, fazia-se na última página a seguinte pergunta: “O que achaste da semana do enterro? Que mudarias?”, e foi com grande espanto que li o que os entrevistados disseram. Claro que não estava à espera que dissessem que o cartaz foi muito bom, mas que foi uma porcaria isso é que também não! É certo que não se pode agradar a todos, nem nunca se irá ouvir dizer “Até que enfim, este ano o cartaz é excelente”, mas confesso que fiquei mesmo estupefacto ao ler o que foi dito acerca do enterro. Em primeiro lugar temos que nos convencer duma coisa, isto é uma semana académica, não é um festival de rock, onde aí sim, há grandes bandas internacionais muito ao gosto de todos. Em segundo lugar, se acham que o cartaz deste ano deixou muito a duvidar e ainda por cima foi fraquinho comparado com os cartazes dos outros anos, então realmente não sei o que se passa, pois se forem ao site http://blitz.aeiou.pt/en.l?p=stories&op=view&fokey=bz. stories/44505 onde estão os cartazes de todas as queimas do país, podem ver que o nosso não se fica nada

atrás de nenhum dos outros! Por isso pergunto eu: o cartaz foi mesmo mau, ou já é da nossa natureza achar que os outros são sempre melhores? É que tem-se sempre a tendência de comparar com Coimbra, e ou eu tenho muito mau gosto, ou então o nosso cartaz estava mesmo bem melhor. Por isso, e dado que o cartaz é construído pela associação (que ainda recentemente tomou posse e não é a mesma dos anos anteriores, só para elucidar os mais distraídos!) para os estudantes e não para eles próprios, e se acham que o cartaz não corresponde às expectativas, façam-se ouvir, sugiram nomes à associação participem nas sessões de esclarecimento sobre o cartaz (coisas que não aconteceu este ano!), porque só assim se pode construir um cartaz que seja do agrado de todos. Eu pessoalmente dou os meus parabéns à associação pelo cartaz que nos trouxe este ano, e espero que tudo tenha corrido pelo melhor. Se por acaso tiveram já um número significativo de opiniões negativas sobre o cartaz, então pronto, acho que devem arranjar uma nova estratégia, em que os estudantes sejam os principais intervenientes na escolha do cartaz, como por exemplo

uma votação online de entre um conjunto de bandas, e talvez aí se consiga encontrar um cartaz ao gosto de todos, mesmo que isso seja praticamente impossível. Quanto aos transportes, outro dos pontos bastante focado, parece que há também alguma indecisão, pois uns dizem que não eram em número suficiente, outros acham que estavam bem organizados e eram quanto baste. Portanto, sendo esta uma questão que não me parece ser de gosto pessoal, seria bom que se entendessem quanto a este ponto, pois não me parece que seja assim tão fácil à Câmara “dispensar” mais autocarros (dispensar entre aspas, só para focar!). No que toca ao recinto, concordo que seja um espaço bom e que permite uma grande liberdade, no entanto não me parece o mais adequado, tendo em conta que há gastos que seriam bem menores se se fizesse num sítio mais próximo. Mas isto já é a minha opinião, e tenho conhecimento de que foi já discutido há algum tempo. Resta agora à associação avaliar essa questão e fazer o que melhor entender. Cumprimentos a todos e até para o ano. Álvaro Almeida


24 de Junho de 2009

livros

UNIVERCIDADE

cds

sugestões culturais

19

filmes online LinkedIn

Bons sonhos, meu amor {Dorothy Koomson} A carreira de Dorothy Koomson tem sido, segundo a autora, “espectacular” e as suas anteriores obras – “A Filha da Minha Melhor Amiga” e “ Pedaços de Ternura” – venderam já mais de 80 mil cópias. A acrescentar ao cardápio, “bons sonhos, meu amor” foi já alvo de calorosas críticas. Neste livro Dorothy cria cenários realistas, envolvendo o leitor numa sinestesia emocional que o faz reflectir sobre temas como os desafios da amizade, a inexorabilidade da morte, entre várias outras. Aqui, é contada a história de Nova Kumalisi que aceita ser mãe de substituição do seu melhor amigo… Mas as coisas não correm como planeado…

O Espião Que Saiu do Frio {John le Carré} A acção de "O Espião Que Saiu do Frio" passa-se, na Alemanha e em Londres, em plena Guerra Fria. O seu protagonista é Alec Leamas, um espião britânico que é um anti-James Bond, física, psicológica e moralmente. "Não era propriamente um cavalheiro", não gostava de críquete e "a verdade é que não tinha qualquer licenciatura". Aos cinquenta anos, Leamas é um operacional em fim de carreira, que acaba de perder uma batalha importante na frente de Berlim. Agora terá de encenar a sua própria decadência até ser recrutado pelos serviços secretos do Leste. O objectivo é fornecer informações que convençam os serviços da Alemanha do Leste de que um dos seus chefes é um agente-duplo.

{Colectânea}

Up {Pixar Animation Studios}

Reinventar alguns fados de Amália, embrulhando-os em sonoridades pop, foi a tarefa a que se lançou o projecto Hoje, projecto composto por Nuno Gonçalves, Sónia Tavares (ambos dos The Gift), Paulo Praça (Plaza, Turbojunkie) e Fernando Ribeiro (Moonspell)."Amália Hoje", editado a 27 de Abril, é o disco que homenageia uma das mais marcantes artistas nacionais através de um conjunto de versões onde “o fado deu lugar à pop” e partindo do pressuposto de que o “Fado é redutor para a voz que brindou o mundo”. O CD revela, portanto, novos arranjos pop para os mais emblemáticos fados popularizados por Amália Rodrigues. "Amália Hoje" já é disco de platina, por vendas superiores a 20 mil unidades.

Up é a 10ª longa-metragem de animação produzido pela Pixar Animation Studios. Realizado novamente em parceria com a Walt Disney Pictures sendo a segunda longa-metragem da Pixar protagonizada por humanos (sendo a primeira os Incríveis). Uma comédia de aventuras da Disney Pixar sobre um vendedor de balões de 78 anos, chamado Carl Fredricksen, que, finalmente, realiza o sonho da sua vida, uma grande aventura, quando prende milhares de balões à sua casa e consegue voar à descoberta da América do Sul. Mas ele vai descobrir, tarde demais, que o seu maior pesadelo também embarcou nesta viagem… Um explorador da natureza, super optimista, de 8 anos chamado Russel.

Storia, Storia {Mayra Andrade}

Doubt {John Patrick Shanley}

Mayra Andrade é uma cantora caboverdiana, reconhecida como uma das mais promissoras da música do seu país. Em 2008 repete o feito de Mariza, ao vencer o prémio BBC Radio 3 World Music na categoria Revelação e recebeu o Prémio Cubadisco Internacional 2008 pelo álbum " Navega". Já colaborou, entre outros, com Cesária Évora, Chico Buarque, Caetano Veloso, Charles Aznavour, Mariza e João Pedro Ruela. Storia, Storia foi produzido por Alê Sqiqueira mas tem alguns arranjos de Jacques Morelenbaum. Sons de jazz, música brasileira e cubana envolvem o mais recente CD da cantora.

Doubt aborda o conflito entre a Irmã Aloysius Beauvier (Meryl Streep) e o Padre Brendan Flynn (Philip Seymor Hoffman), aquando da suspeita do envolvimento deste numa relação abusiva com um estudante negro. Assim que a inocente Irmã James partilha com a Irmã Aloysius a suspeita de que o Padre Flynn estará a prestar demasiada atenção ao primeiro estudante negro que a escola recebeu, desenvolvese um conflito entre estas duas últimas personagens, que acaba por semear a dúvida pelo próprio público, levantando questões acerca da real culpabilidade do Padre Flyn e de quais as consequências para os seus actos.

Amália Hoje

O LinkedIn é uma rede de negócios lançada em Maio de 2003, usada principalmente por profissionais, que tem como objectivo principal a criação de listas com informação detalhada dos contactos de pessoas e empresas por parte dos utilizadores registados. Esta rede pode ser usada para encontrar empregos, trabalhos, pessoas e oportunidades de negócios recomendadas por outros utilizadores que se encontrem na rede de contactos. Os empregadores podem também colocar ofertas de trabalho e procurar na base de dados por potenciais candidatos que se enquadrem no perfil desejado. Para saberes mais visita este rede em: www.linkedin.com

ao vivo MARÉS VIVAS {Gaia} O Festival marés vivas é um festival que ocorre entre os dias 16 e 18 de Julho no Cabedelo, Gaia. Em edições anteriores o palco já contou com grandes presenças como "The Prodogy" "Chemical Brothrs" e "Da Weasel". Este é o primeiro ano em que nenhuma banda portuguesa vai estar representada no palco nacional. Mas este ano não ficará atrás pois contará com grandes nomes da música internacional como os Kaiser Chiefs, Jason Mraz, Keane, Scorpions, Guano Apes, Colbie Caillit, Lamb, entre outros. O preço de um bilhete geral é de 38€ e o diário de 25€. O festival que começou numa praia, é agora um dos maiores e mais procurados do norte dos pais.

Katy Perry {Campo Pequeno} No próximo dia 28 de Junho, Domingo, Katy Perry visita terras lusitanas para um concerto no Campo Pequeno, na capital nacional. Neste concerto, o seu tão badalado álbum “One of the Boys” com músicas como “I kissed a Girl” e “Ur so gay”, será apresentado ao vivo para o mais exigente público – o português!


20

VOXPOP

UNIVERCIDADE

24 de Junho de 2009

com a comunicação constante com todos os alunos da UA. Quanto a sugestões, de momento não me ocorre nenhuma. De certo que há, mas nesta altura a imaginação não abunda. {Ana Zita, 3º Ano de TIC}

VOXPOP 444444

O que achaste das actividades promovidas pela AAUAv este ano? Alguma sugestão para o próximo ano?

444444

Na minha opinião foram melhores que no ano passado. Sendo que conta como minha experiência pessoal, o facto é que achei as actividades e assuntos relacionados com a organização da AAUAv melhor administrados. Quanto ao próximo ano, acho que se correrem tão bem como este ou melhor ainda esperam-se óptimas críticas e resultados positivos de parte a parte. {Catarina Ramos, 2º Ano Tradução}

Houve um grande leque de escolhas, como tem sido habitual todos os anos. Penso que as actividades são importantes para não só ocupar o tempo livre dos estudantes mas também para desenvolver a nossa personalidade e o nosso bem-estar. Sugestões? Hum, é difícil sugerir algo. Acho que não tenho nenhuma ideia que possa sugerir. {André Alves, Mestrado em Química Analítica e Controlo de Qualidade}

Realmente houve divulgação porque soube das actividades por email, mas não pude participar em nenhuma delas por isso não posso ajudar. {Diana, Radiologia}

Acho que podiam ter sido mais faladas mas mesmo assim não passaram despercebidas. Em geral precisamos de menos festas no primeiro semestre e mais no segundo. Em termos de divulgação talvez precisasse de mais, mas também as importantes souberamse todas. {Filipe Marques, 1º Ano de Engenharia Física}

Penso que ou a divulgação e a promoção melhoraram substancialmente, ou realmente houve um aumento nas actividades realizadas. Penso que a dinâmica que a AAUAv tem demonstrando é o fio condutor a ser seguido nos próximos anos, com subtis melhorias, e

Não estive muito dentro das actividades, mas achei que o enterro foi bom, muito bem organizado. Penso que deveriam fazer umas festas académicas no BE, como festas temáticas (ex. festa da espuma) e continuar com os arraiais que são sempre fantásticos. O Integra-te foi um falhanço, achei muito mau, a falta de organização no dia do comboio do caloiro… Penso que foi um fracasso. Quanto às actividades desportivas da Semana do Enterro não sei...nunca assisti nem participei. {Carina Carvalho, 2º Ano de TSI}

Univercidade 96  

Univercidade 96 - Junho de 2009

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you