Page 1

EDIÇÃO 29 - ANO 7 - JUN/JUL/AGO 2018

conselheiros conselheiros360º 360º VISÃO VISÃO COMPLETA COMPLETA SOBRE SOBRE A GESTÃO A GESTÃO DEDE UMA UMA COOPERATIVA COOPERATIVA DEDE CRÉDITO CRÉDITO

Programa Programa de Formação de Formação de Conselheiros de Conselheiros encerra encerra e comprova e comprova o ganho o ganho de de qualidade qualidade nasnas decisões decisões e e atuação atuação dosdos Conselhos Conselhos da Pioneira da Pioneira do Paraná do Paraná - VEJAVEJA A MATÉRIA A MATÉRIA 20 20 COMPLETA COMPLETA NA PÁG. NA PÁG.


caixa rápido

Revista Uniprime expediente • uniprime toledo Rua Souza Naves, 279 - Centro - Toledo Fone: (45) 3252.5030 CEP: 85900-160 agências da uniprime Toledo, Santa Helena, Ubiratã, Goioerê, Medianeira, Marechal Cândido Rondon, Assis Chateaubriand, Palotina e Guaíra A Revista Uniprime é uma publicação da Cooperativa Crédito Ltda. Essa é uma publicação trimestral. Artigos e opiniões de entrevistados não representam, necessariamente, a opinião do periódico. Permitida a reprodução das informações aqui publicadas, desde que citada a fonte.

presidente da cooperativa Dr. Orley Álvaro Campagnolo conselho de administração gestão 2017/2018 Dr. Adelmo José Clasen Dr. Adilson Cleto Bier Dr. Alexandre Caetano Dr. Antonio Machado de Oliveira Filho Dr. Darlan Joaquim Rodrigues Parreira Dr. Edmar Stieven Dr. José Maria Barreira Neto Dr. Jony Ervim Andriola Plewka Dr. Luciano Oltramari Sponchiado Dr. Marcos Vinícius Zanchet Dr. Maurício Garcia Dr. Paulo César de Torres de Miranda Dr. Renato Shiguemi Futagami Dr. Waldemiro Fonzar Junior

diretoria executiva Diretor Superintendente Dr. Hiroshi Nishitani Diretor Operacional Dr. Valdomiro Vendramini regionais Gerente Geral Féliz Luiz Fornari Gerente Administrativo e Financeiro Viviane Sotoriva Cappellesso Assessora de Organização do Quadro Social Marcia Regina Lunkes Silva Assessor Comercial Jair Alberto Schommer Assessor de Investimentos Marcio Aparecido Araújo

Conselho Editorial Coordenação Viviane Sotoriva Cappellesso, Marcia Regina Lunkes Silva e Cheila Kindlein Produção de Conteúdo Pé de Ideia Comunicação Jornalistas Fabiola Dalla Vecchia (MTB/PR 8558) Camile Frizon Dalla Vecchia (MTB/PR 8476) Produção Gráfica Pyx Network Diagramação Marcelo Hoff Tiragem 2.000 Exemplares Impressão Gráfica Idealiza


índice

01

TECNOLOGIA Facilidades para o dia a dia do cooperado com o mobile e home banking Páginas: 10 a 12

02

GESTÃO Informações reunidas em sistema de tecnologia próprio Página: 13

03

CRÉDITO -

Conselheiros

360º

06

Especialista Lincoln Carrenho

NA SUA GARAGEM -

destaca o futuro das relações

As tecnologias avançam para

de crédito

que o seu próximo carro

Páginas: 14 e 15

seja elétrico

-

Visão completa sobre a gestão de uma cooperativa de crédito Páginas: 20 a 24

Páginas: 30 a 33

04

07

Programa de Gestão auxiliará

FAÇA VOCÊ MESMO -

09

na gestão e governança da

Um pé na tradição e outro na copa:

Conheça os ganhadores da

Pioneira do Paraná

aprenda a decorar uma cuia

Campanha que premiou

Páginas: 18 e 19

Páginas: 34 e 35

quem investiu

PDGC -

05

CAMINHOS DA AMÉRICA -

COPA CAPITAL -

Páginas: 38 a 40

08

LEITURA -

10

CULINÁRIA O inverno chegou e pede

Uma viagem pela Argentina

É hora de expandir seu repertório:

uma deliciosa sopa

e Chile sobre duas rodas

confira as nossas sugestões

de agnholine

Páginas: 26 a 29

Páginas: 36 e 37

Páginas: 41 e 42


Num ano essencialmente político, a economia vai tentan-

modismo, mas exigência dos tempos atuais, cuja

do seguir descolada das influências - às vezes, inevitáveis

tendência é expandir-se. A propósito, continuamos

- que aquela exerce sobre esta. Possuímos, sem dúvida,

trabalhando nos ajustes finais – previsíveis num prédio

uma economia peculiar. E nós, enquanto cooperativa de

dessa complexidade - visando à certificação LEED de

crédito, temos papel cada vez mais relevante nesse

sustentabilidade. Nos próximos meses, devemos

cenário.

receber uma comissão que fará a vistoria das instala-

-

ções e irá emitir laudo para análise do U.S. Green

Recentemente, a revista HSM, de administração de

Building Council (USGBC), organização não governa-

empresas e empreendedorismo, de grande prestígio e

mental americana, responsável por essa certificação.

penetração no segmento empresarial, na sua edição de

Ficamos felizes e realizados por contribuir em desper-

março/abril, veiculou ampla reportagem sobre o que

tar o interesse da sociedade por um tema tão premen-

chama de disrupção do cooperativismo financeiro. A

te. Temos certeza de que nossos cooperados e colabo-

reportagem destaca a solidez, o crescimento e a capilari-

radores querem uma cooperativa que se preocupa

dade surpreendentes das cooperativas e seu poder gera-

com a perenidade do planeta e das novas gerações e

dor de renda e desenvolvimento regional, além de repre-

hão de admirá-la e sentirem-se orgulhosos disso.

sentar a crescente percepção pela mídia nacional e pela sociedade brasileira da importância social e econômica do

No dia 29 de março, pude participar da AGO da

cooperativismo de crédito.

OCEPAR em Curitiba e prestigiar essa associação e seus dirigentes, que, de fato, trabalha incansavelmente

Após a recente inauguração na nova sede administrativa

por nosso cooperativismo e, na mesma OCEPAR, em

da Uniprime Pioneira do Paraná e agência de Toledo,

23 de abril, do Fórum de Inovação, evento que marcou

temos sentido aumento do interesse por nossa Cooperati-

o lançamento de um programa voltado a promover a

va e a atração de um número maior de parceiros e de

busca pela inovação dentro das cooperativas, de forma

importantes negócios. Digno de nota é o número maior de

sistemática. O programa é coordenado pelo SESCOOP,

currículos deixados na agência e a satisfação em ver que

em parceria com o conceituadíssimo MIT Professional

somos procurados por pessoas com excelente formação e

Education, instituição educacional sediada no estado

experiência desejando ansiosamente fazer parte do time

de Massachusetts, nos Estados Unidos e com o ISAE.

Uniprime. Também temos sido visitados por vários presi-

Já inscrevemos nossa equipe e estamos ávidos por

dentes e executivos de cooperativas e de diversas empre-

participar. Inovação é algo essencial para a sobrevivência

sas para conhecer nosso edifício e instalações. Eles se

das empresas num mundo assustadoramente mutante.

encantam com a plasticidade, modernidade, funcionalida-

4

de e com todas as intervenções que a tornam realmente

No último dia 15 de maio, em Marechal Cândido

merecedora do rótulo de edificação sustentável. Fazem

Rondon, nosso diretor operacional, Dr. Valdomiro

questão de destacar nosso pioneirismo nessa área da

Vendramini e o gerente geral Féliz Fornari participaram

sustentabilidade de edificações, em nível tão avançado,

de mais um encontro de núcleos das cooperativas,

citando-a como marco para nossa cidade e iniciativa que

promovido pela OCEPAR. Lá, puderam inteirar-se das

deve inspirar outras. Concordam que não se trata de

ações em processo no âmbito da instituição - sempre

revista uniprime


mensagem do presidente Dr. Orley Alvaro Campagnolo - Presidente da Cooperativa uma permanente inspiração para todos – além da

Em andamento, contamos com o MBA multi-institu-

participação política e networking cooperativo. E uma

cional em banking para colaboradores e já na reta final,

grande notícia. Fomos convidados pelo presidente, Sr.

o curso de certificação de conselheiros, ambos sob a

José Roberto Ricken, juntamente com a Unimed Costa

coordenação da UFPR, campus Curitiba. Pelo que se

Oeste, a sermos os anfitriões do próximo encontro de

depreende dos depoimentos entusiasmados dos

núcleos da região Oeste, por realizar-se em outubro

participantes, acreditamos ter atingido o objetivo. Para

próximo. Sem dúvida, um convite que muito nos honra

nós, fica a sensação do dever cumprido e o estímulo

e atestado de nosso órgão representativo da dimensão

para continuarmos buscando sempre o melhor. Outra

que têm essas duas cooperativas para suas comunidades.

iniciativa bem sucedida foi o curso de gestão de clínicas, cujo sucesso levou-nos a lançar a segunda edição.

No mês de maio, iniciamos nossa participação no

Todos, exemplos da utilidade, necessidade e do bom

programa de excelência em gestão, uma parceria da

emprego do FATES, instrumento imprescindível que dá

OCEPAR com a Fundação Nacional da Qualidade

suporte financeiro às atividades educacionais e sociais.

(FNQ), que abrange várias etapas e percorre um longo caminho. Esse programa, usando referências interna-

Também não podemos deixar de citar a participação da

cionais e abraçado por importantes empresas Brasil

Uniprime no ENEF, semana de educação financeira

afora, busca capacitar a Uniprime nas práticas mais

voltada ao público em geral. É uma iniciativa de insti-

modernas de gestão, melhorar a eficiência, produtivi-

tuições e empresas como o BACEN, CVM, AMBIMA,

dade, competitividade, gerar maior cooperação interna,

entre outras, e já está na sua quinta edição. A adesão é

além de promover reconhecimento pelo mercado e

voluntária. Com grande competência, nosso assessor

pela sociedade.

de investimentos Márcio Araújo, ministrou palestras em escolas, empresas e universidades, em vários

Recentemente, lançamos uma campanha, por meio de

municípios, procurando levar educação e conhecimen-

folders, busdoor e veiculações em outras mídias,

to à população. Essa ação tem despertado muito o

chamando a atenção para um tema negligenciado, o

interesse das pessoas. Assim, uma vez mais, atende-

da poluição sonora. Habitualmente, não pensamos

mos a um dos princípios cooperativos, que é o interesse

nela. Pensamos apenas na poluição ambiental de um

pela comunidade.

modo geral, o que é um erro. Terceira causa de poluição, provoca doenças graves, interfere de forma

Queria registrar ainda a homologação pelo BACEN dos

significativa na saúde emocional e física e é subestima-

eleitos para a nova gestão do Conselho Fiscal, agrade-

da pela sociedade. Muitas são as fontes geradoras de

cer aos conselheiros que se despedem, pelo empenho

ruídos que poderiam ser minimizadas ou eliminadas.

e comprometimento, e desejar aos que ora assumem

Temos que começar a pensar nisso e combater essas

um ótimo trabalho.

fontes poluidoras, pelo bem-estar da sociedade.

revista uniprime

5


caixa rápido

Gestão de Crédito -

No mês de maio foi finalizado o Programa em Gestão de Crédito da Uniprime Pioneira do Paraná. O curso foi ministrado pelo especialista Lincoln Carrenho, que iniciou os trabalhos em novembro de 2017, realizando no primeiro momento e junto à equipe de crédito, gerências e diretoria, um mapeamento da política de crédito existente na cooperativa.

Na sequência, foi definido que a agência também passa a aprovar créditos em determinados casos; foi criado o comitê de crédito, que será responsável pela análise e gestão de crédito da Uniprime, além de realizadas adequações em todos os níveis para pessoas físicas e jurídicas, estabelecendo pré-requisitos. Diante da nova política estabelecida, as equipes de cada agência passaram por treinamentos voltados às estruturas de crédito, e a mesma deve entrar em vigor neste mês de junho.

6

revista uniprime


caixa rápido

Educação Financeira De 14 a 20 de maio, o Comitê Nacional de Educação Financeira (Conef) promoveu a 5ª Semana Nacional de Educação Financeira em todo o país. Com isso, a Uniprime Pioneira do Paraná realizou em diversas cidades da região uma palestra sobre educação financeira com o assessor de investimentos da cooperativa e educador financeiro, Marcio Araújo.

As ações foram realizadas para os alunos da UFPR Campus Toledo e Campus Palotina; estudantes da UTFPR em Toledo; colaboradores da Unimed Costa Oeste; à comunidade nas cidades de Santa Helena, Assis Chateaubriand, Marechal Cândido Rondon e Ubiratã.

Especialização em Banking -

Os participantes da Especialização em Banking avançaram mais alguns módulos do curso durante os meses de abril a junho. Eles aprenderam sobre Gestão de Risco e Governança de Cooperativas de Crédito, com o professor Dr. Marcos Wagner da Fonseca; Metodologia de Pesquisa, com a professora Dra. Queila Regina Souza Matitz; e Marketing para Cooperativas de Crédito, com o professor Dr. Zaki Akel Sobrinho.

revista uniprime

7


caixa rápido

Poluição Sonora -

Programa de Gestão -

O programa de gestão da Uniprime Pioneira do Paraná passou por uma reformulação e novos módulos serão ofertados aos cooperados neste ano, entre os meses de julho e setembro. As formações estarão voltadas à gestão de clínicas e gestão hospitalar e serão lideradas pelo professor June Alisson Westarb Cruz, que já comandou os encontros em 2017.

8

revista uniprime

Pare e ouça os sons que estão ao seu redor! Este foi o convite que a Uniprime Pioneira do Paraná fez a toda população no dia 25 de abril, Dia Internacional de Conscientização sobre o Ruído. Ações educativas foram realizadas em escolas nas cidades de Toledo, Guaíra, Goioerê e Assis Chateaubriand com o objetivo de orientar os alunos sobre o impacto do ruído na vida cotidiana e como se prevenir da poluição sonora. Além disso, foi entregue um folder explicativo sobre o assunto, elaborado com conteúdo obtido por profissionais da área, como fonoaudiólogo, otorrinolaringologista, neurologista, médico do trabalho e engenheiro de segurança. A campanha ainda contemplou mídia em rádios, jornais, redes sociais e busdoor.

O módulo de gestão de clínicas acontecerá em julho, na cidade de Guaíra e, no mês de agosto, em Medianeira. Já em Toledo a formação em gestão hospitalar está marcada para setembro. As inscrições já estão abertas em todas as agências. Informe-se com seu gerente!


caixa rápido

Dia de Cooperar Com o lema “Atitudes simples movem o mundo”, o Dia de Cooperar 2018 foi celebrado no dia 30 de junho em todo o Brasil. Neste dia a Uniprime Pioneira do Paraná realizou ações nas cidades de Toledo, Marechal Cândido Rondon, Medianeira, Palotina, Guaíra, Goioerê e Ubiratã para divulgar a comunidade a força do cooperativismo na região.

O Dia C, enquanto movimento nacional, tem a missão de estimular as iniciativas diferenciadas, contínuas e transformadoras desenvolvidas pelas cooperativas brasileiras, com o apoio do sistema cooperativista brasileiro, em prol das comunidades e mostrar que, mesmo a nível local, o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) é possível. Em apenas nove anos, o Dia C já conta com a adesão de mais de 1,5 mil cooperativas, que abraçaram essa ideia e transformaram a vida de mais de dois milhões de pessoas.

Programa de Lideranças No período de 11 de abril a 18 de maio um grupo de colaboradores da Uniprime Pioneira do Paraná participou do Programa de Desenvolvimento de Lideranças. Foram quatro encontros de oito horas cada, onde foram trabalhados quatro pilares que sustentam a liderança: comunicação, gestão do tempo e produtividade, desenvolvimento de pessoas e manutenção do foco. O treinamento de 32 horas foi ministrado pelo professor Jean Matos.

Conecta Uniprime -

Está chegando! A próxima edição do Conecta Uniprime será realizada nos meses de agosto e setembro.

Aguarde!

revista uniprime

9


tecnologia

A praticidade e agilidade que o mobile A praticidade que ooferecem mobile banking e agilidade home banking

banking home banking oferecem têmeconquistado os cooperados têm conquistado os cooperados

via celular dobraram em apenas um ano, chegando a 21,9 bilhões de operações bancárias em 2016, o que demonstra a confiança das pessoas na segurança dos aplicativos.

Ter a possibilidade de pagar um simples boleto no conforto de sua casa, seja pelo celular ou computador, já é possível há algum tempo desde que as cooperativas de crédito e os bancos, atentos as transformações tecnológicas, decidiram investir nesse universo digital que possui um público cada vez mais conectado. Uma pesquisa realizada pela Federação Brasileira de Bancos 10

revista uniprime

(Febraban) revelou a consolidação do uso dos canais digitais com a utilização da internet (home banking) e do celular (mobile banking) em 57% do total de transações financeiras. Dados do estudo mostraram que o celular é o canal preferido dos brasileiros para acessar e realizar operações com sua cooperativa ou banco, superando o home banking, que era o meio mais utilizado até 2015. Segundo a Febraban, as transações

Uma das principais explicações para o avanço da utilização cada vez maior dos canais digitais está na praticidade e agilidade dos serviços. Afinal, ninguém quer perder tempo com filas e trânsito para resolver suas questões financeiras. “Depois que criaram o aplicativo da Uniprime nunca mais fui à agência. Agilizou minha vida e é muito fácil de utilizar, faço tudo pelo celular”, conta a administradora Mariza Olivia Carminatti, cooperada da agência de Toledo.


tecnologia

A cooperada de Goioerê, Giselma Miola, compartilha da mesma opinião e destaca que as ferramentas digitais trouxeram facilidade para o dia a dia. “Se tornou muito mais prático e vejo com bons olhos essas melhorias que a cooperativa tem realizado”, ressalta a empresária. Na avaliação do diretor superintendente da Uniprime Pioneira do Paraná, Dr. Hiroshi Nishitani, a tecnologia veio para poupar tempo, otimizar processos e facilitar a rotina das pessoas. “Algumas práticas simples que, num passado não muito distante demandavam tempo, e a ação de se deslocar até as agências para realizar operações simples, hoje se tornam possíveis em um clique no sistema mobile, isso tudo, com praticidade, rapidez e de qualquer lugar”, frisa. Segurança A segurança para realizar as operações financeiras via internet chamou a atenção do cooperado Alexandre Claro Haber, urologista, médico do trabalho e cirurgião geral na cidade de Marechal Cândido Rondon. “Faço tudo pela internet, transferências, pagamentos, investimentos e sinto-me seguro de realizar isso online. Já nem vou mais à agência, salvo exceções, o que poupa energia, combustível, tempo, é bem mais prático”, destaca. O Sistema Uniprime mantém um perfil conservador quando o assunto é segurança. Por isso, possui uma equipe de Tecnologia

você você sabia? sabia?

#1 #1 21 21

O celular é o primeiro colocado como canal de acesso O celular é o primeiro a serviços financeiros no Brasil colocado como canal de acesso

a serviços financeiros no Brasil

,9 bilhões de operações bancárias foram feitas via ,9 bilhões de operações mobile banking bancárias foram feitas via

mobile banking

140 140

% foi o aumento das transações com movimentação % foi o aumento das financeira pelo celular transações com movimentação

57 57 18 18

financeira pelo celular

% das transações financeiras no brasil são % das transações feitas pelo celular ou computador financeiras no brasil são

feitas pelo celular ou computador

,5 bilhões investidos em 2016 em novas tecnologias ,5 bilhões investidos em digitais 2016 em novas tecnologias

digitais

Ano base 2016. Fonte: Pesquisa FEBRABAN de Tecnologia Bancária 2017 - Deloitte Touche Tohmatsu.

da Informação na Central Uniprime totalmente dedicada a trabalhar com a mais alta tecnologia do mercado, tanto na área de software, segurança da informação e data centers. “Buscar e trazer a inovação para nossa cooperativa é, com toda certeza, algo que tencionamos e para atender essa demanda estamos participando do Programa de Inovação da Ocepar, o qual tem parceria com a ISAE Escola de Negócios e com a Arbache Innovations”, complementa Nishitani.

digitais vieram para agregar valor e melhorar a relação das cooperativas com seus associados, mas não podemos nos desviar dos princípios básicos do cooperativismo”, frisou.

Em entrevista à Revista Paraná Cooperativo, na edição de março, o presidente do Conselho de Administração da Uniprime Norte do Paraná e da Central Uniprime, Alvaro Jabur, informou que os investimentos em tecnologia atendem a uma “demanda imprescindível”, buscando ofertar serviços que facilitem a vida dos associados. “As cooperativas estão se posicionando de maneira estratégica diante das transformações tecnológicas, desenvolvendo ferramentas digitais que trazem segurança e comodidade para seus cooperados. Os meios revista uniprime

11


tecnologia

Evolução No entendimento do diretor super-intendente, Dr. Hiroshi Nishitani, o avanço nos meios digitais deve acontecer, mas sem perder o foco no atendimento personalizado ao cooperado. Ele informa que a Pioneira do Paraná encarou a necessidade de inovação, de trazer recursos tecnológicos para a cooperativa, tendo em mente que o cooperado não tem mais a mesma disponibilidade de tempo para ir às agências e precisa ter ferramentas para realizar suas operações à distância. “Porém, quando ele puder ir à agência será sempre bem acolhido, com atendimento personalizado, um bom café, porque aqui também é a sua casa e ele tem que se sentir parte disso tudo. Essa é a filosofia e a essência de ser cooperativa”, justifica Nishitani. Ele explica ainda que os futuros cooperados já nascem sabendo mexer em smartphones e tablets. De acordo com pesquisa realizada pela TIC Kids Online Brasil, comissão mantida pelo Centro de Estudos sobre as Tecnologias da Informação e da Comunicação em parceria com a Unesco, 22 milhões (91%) das crianças e adolescentes brasileiros acessaram a Internet pelo celular em 2016. “Esses dados nos apontam que a direção é buscar o novo. Isso se estende a qualquer tipo de negócio que deseje se manter sólido, competitivo e estável no mercado”, conclui. 12

revista uniprime

A era do Open Banking -

de Aplicativos (em inglês, Application Programming Interface). Na prática, trata-se de um conjunto de padrões de programação que possibilita a construção de aplicativos e a sua utilização.

É a estrutura dos aplicativos, que permite a conexão com outros sistemas. Para as instituições O site Mundo Coop trouxe financeiras, é vantajoso implerecentemente uma reportagem que mostra uma nova tendência mentar APIs abertas, para que possam concentrar-se em suas nas instituições financeiras. Chegou a vez do Open Banking, atividades foco, permitindo que em tradução literal para o portu- outras empresas desenvolvam inovações tecnológicas e integuês, o Banco Aberto. grem essas soluções aos serviços já oferecidos. Ele vai além da digitalização das operações e tem como foco principal a cooperação. Se, nor- A implementação do Open Banmalmente, as soluções financei- king com a abertura de APIs pode ras eletrônicas de um banco são criar diferenciais positivos para a instituição financeira, com bons desenvolvidas e mantidas pela retornos também para os clientes, própria instituição financeira, na forma de inovações tecnológio conceito de Open Banking cas que representem automação propõe que as instituições financeiras ofereçam interfaces de processos e facilidade. Dessa forma, além de ampliar o engapara que outras empresas possam desenvolver aplicações que jamento com seus públicos, as instituições financeiras demonstragam valor ao cliente final. tram posicionamento inovador, Tudo isso compartilhando APIs, com otimização de sua imagem institucional. uma Interface de Programação FONTE: HTTP://WWW.MUNDOCOOP.COM.BR/CREDICOOP/ERA-DO-OPEN-BANKING.HTML


gestão

INFORMAÇÕES INFORMAÇÕES INTEGRADAS INFORMAÇÕES INTEGRADAS GERAM INTEGRADAS GERAM RESULTADOS GERAM -RESULTADOS RESULTADOS - DE TECNOLOGIA -SISTEMA SISTEMA FOI DE TECNOLOGIA UNIPRIME DESENVOLVIDO

SISTEMA DEFOI TECNOLOGIA UNIPRIME DESENVOLVIDO COM FOCO NA GESTÃO DAS COM FOCO NADESENVOLVIDO GESTÃO DAS UNIPRIME FOI INFORMAÇÕES DA COOPERATIVA INFORMAÇÕES DA COOPERATIVA COM FOCO NA GESTÃO DAS INFORMAÇÕES DAexerce COOPERATIVA O avanço tecnológico um papel

O avanço tecnológico exerce um papel relevante em um mercado cada vez mais relevantetecnológico em um mercado cada papel vez mais O avanço exerce competitivo e a Tecnologia daum Informação competitivo e a Tecnologia da Informação relevante em como um mercado cada vez mais se apresenta uma importante se apresenta como uma importante competitivo e a Tecnologia daorganizações. Informação ferramenta à disposição das ferramenta à disposição das organizações. se apresenta como uma importante Especialmente no que se refere à gestão e Especialmente no que se refere à gestão e ferramenta à disposição organizações. segurança da informaçãodas – esse, aliás, segurança da informação – esse, aliás, Especialmente no que se refere à gestão e umum dos bens dos bensmais maisvaliosos valiososem emuma uma segurança da informação – esse, aliás, empresa, empresa,jájáque quepraticamente praticamentetodas todasas as um dos bens mais valiosos em uma atividades ou processos geram informaatividades ou processos geram informaempresa, já que praticamente todas as ções que ções queprecisam precisamser serarmazenadas. armazenadas. atividades ou processos geram informações que precisam ser armazenadas. OO sistema dedeinformação de sistema informação deuma umaorganiorgani-

zação integra zação integratodos todososossetores, setores,desde desdeaa O sistema de informação de uma organicontabilidade, administração, recursos contabilidade, administração, recursos zação integra todos os setores, desde a humanose emarketing. marketing.Com Comos osprocessos processos humanos contabilidade, administração, recursos amarradoso oreflexo reflexoééimediato imediatona naprodutiprodutiamarrados humanos marketing. Com os processos vidade eeeficiência operacional, bemcomo como vidade e eficiência operacional, bem amarrados o reflexo é imediato na produtié a principal fonte de informação para é a principal fonte de informação para apoio tomadadede decisão,agilidade, agilidade, vidade ena eficiência operacional, bem como apoio na tomada decisão, denegócios negócios e no desenvolviérealização arealização principaldefonte de informação para e no desenvolvimento de produtos e serviços que sejam apoio deedecisão, mentona detomada produtos serviçosagilidade, que sejam competitivos. realização de negócios e no desenvolvicompetitivos. mento de produtos e serviços que sejam Informações da casa competitivos. Informações da casa A Uniprime Pioneira do Paraná – assim Informações da casa A Uniprime Pioneira do Paraná – assim como as outras singulares - utiliza o -como as outras singulares - utiliza o Sistema de Tecnologia Uniprime (STU), A Uniprime do Uniprime Paraná – (STU), assim Sistema de Pioneira Tecnologia um software próprio administrado pela como as outras singulares utiliza o um software próprio administrado pela Uniprime Central. Nela, há uma equipe de Sistema Tecnologia (STU), de UniprimedeCentral. Nela,Uniprime há uma equipe um software próprio administrado pela Uniprime Central. Nela, há uma equipe de

Tecnologia da Informação dedicada, que Tecnologia da Informação dedicada, que trabalha com a mais alta tecnologia do trabalha com aInformação mais alta tecnologia doque Tecnologia mercado e da funciona comodedicada, suporte a todas mercado e funciona como suporte a todas trabalha com asendo mais alta tecnologia do as singulares, responsável pela as singulares, sendo responsável pela mercado e funciona como suporte a gestão e manutenções do sistema. todas gestão e manutenções do sistema. as singulares, sendo responsável pela gestão e manutenções do sistema. A Uniprime Centro-Oeste, de Campo A Uniprime Centro-Oeste, de Campo Grande (MS), contratou contratouoodesenvolvimendesenvolvimenGrande (MS), A Uniprime Centro-Oeste, de Campo to de um Sistema de Tecnologia de to de um Sistema de Tecnologia de Grande (MS), contratou o desenvolvimenInformação (STI) --um umsistema sistemade deintranet intranet Informação (STI) to de umao Sistema de Tecnologia depara as paralelo STU e disponibilizou paralelo ao STU - e disponibilizou para as Informação (STI) - aum sistemado deserviço. intranet demais singulares autilização utilização do serviço. demais singulares paralelo ao STU - eas disponibilizou para as Em todas as unidadescontinuam continuam Em conjunto, conjunto, todas unidades demais singulares a utilização do serviço. desenvolvendo STIpara paraque queoomesmo mesmo desenvolvendo ooSTI Em conjunto, todas unidades continuam funcione como umas CRM, ouseja, seja, STI como um CRM, ou ooSTI desenvolvendo o STI para que o mesmo consegue extrair extrairinformações informaçõesdo doSTU STU funcione comoos umrelatórios CRM, ougerenciais seja, o STI alimentar ee para alimentar os relatórios gerenciais consegue extrairdiária informações do STU dos afim facilitar a rotina rotina diária dosgestores, gestores, afim para alimentar os relatórios gerenciais de melhorar aa cada dia de de cada diaaaprestação prestação de e serviçosada Uniprime cooperados. facilitar rotina diáriapara dosseus gestores, afim serviços da Uniprime para seus cooperados. de melhorar a cada dia a prestação de “Nosso sistema operacional éémuito serviços da Uniprime para seus cooperados. “Nosso sistema operacional muitobom bom para as demandas do dia a dia da coopepara as demandas do dia a dia da cooperativa, porém esse sistema “Nosso sistema operacional é uma muito rativa, porém esse sistemaera era uma bom demanda antiga dos gerentes dedaagências para as demandas do dia a dia coopedemanda antiga dos gerentes de agências para possibilitar um melhor acompanharativa, porém esse uma para possibilitar umsistema melhorera acompanhamento dosantiga cooperados. Ele estádesendo demanda dos gerentes agências mento dos cooperados. Ele está sendo aperfeiçoado no formato de CRM para para possibilitar um melhor acompanhaaperfeiçoado no formato de CRM para trabalharmos com a gestão das informamento dos cooperados. Ele está sendo trabalharmos com a gestão das informações de forma mais assertiva”, explica a aperfeiçoado no formato de CRM para a ções de forma mais assertiva”, explica gerente Administrativo e Financeiro da trabalharmos com a gestão das informagerente Administrativo e Financeiro da ções de forma mais assertiva”, explica a gerente Administrativo e Financeiro da

Uniprime Pioneira do Paraná, Viviane Uniprime Pioneira do Paraná, Viviane Sotoriva Cappellesso. Ela afirma que tal Sotoriva Cappellesso. afirma Viviane que tal Uniprime Pioneira doEla Paraná, sistema era uma questão que agora está sistema era uma questão que agora está Sotoriva Cappellesso. afirma quecom tal a sendo suprida. “VamosEla melhorá-lo sendo suprida. “Vamos melhorá-lo com a sistema era uma questão que agora está contribuição de outras singulares”. contribuição de outras singulares”. sendo suprida. “Vamos melhorá-lo com a contribuição outras singulares”. Melhoriasdeem cooperação Melhorias em cooperação -Melhorias em cooperação Comasas adaptações, o STU abrigar Com adaptações, o STU irá irá abrigar e e -fornecer dados como documentos dos fornecer dados como documentos dos Com as adaptações, o STU irá abrigar e colaboradores, holerite online, controle colaboradores, holerite online, controle de de fornecer dados como documentos dos atestados, políticas e manuais empreatestados, políticas e manuais da da emprecolaboradores, holerite online, controle sa, comunicação interna, desenvolvimensa, comunicação interna, desenvolvimen- de políticas e manuais da empretodede campanhas. toatestados, campanhas. sa, comunicação interna, desenvolvimen-

dealém. campanhas. Eto “Vamos trabalhar no no mapeaEvaivai além. “Vamos trabalhar mapeamento e na gestão dede processos. Com o o mento e na gestão processos. Com Esistema vai além. “Vamos trabalhar nocontrole mapeasistema poderemos evoluir no no controle de de poderemos evoluir mento e na gestão de processos. Com o riscos, já que os fluxos estarão mapeados riscos, já que os fluxos estarão mapeados por e por atividade. É um sistema sistema poderemos evoluir controle de porfunção função e por atividade. Énoum sistema que promete muito e vai nos auxiliar nas riscos, já que os fluxos estarão mapeados que promete muito e vai nos auxiliar nas nossas rotinas”, ressalta. por função e por atividade. É um sistema nossas rotinas”, ressalta.

que promete muito e vai nos auxiliar nas nossas rotinas”, ressalta.

revista uniprime

13


gestão e criatividade em pauta

O futuro das relações de crédito na Era Pós-Digital Novos negócios, novos mercados, globalização real, tecnologia exponencial, novos aplicativos, novas formas de fazer, interagir, criar, trabalhar e socializar estão transformando em uma velocidade avassaladora as relações empresariais e profissionais. As empresas precisam estar atentas não só às suas pendências e urgências, mas, principalmente precisam estar atentas às tendências. E as novas tendências nos apontam para um nível superior de design de negócios, compartilhamento de informações, velocidade de maturação de dados e tomadas de decisões assertivas.

E uma dúvida pode surgir quando você lê o título “O futuro das relações de crédito na Era Pós-Digital”, por que falar de Pós-Digital, sendo que algumas pessoas podem pensar que ainda vivemos na era digital, o que não é mais uma verdade, estamos a caminho de uma relação mais fluída com o futuro das tecnologias, pessoas e empresas.

Muito mais que “Especialistas”, o mercado atual demanda de “Nexialistas”, capazes de serem curadores e pontes entre informações, pessoas, processos, negócios, mercados e tendências. A sincronia, conexão e nexo entre os vetores econômicos, de mercado e profissional devem ser a base para a construção das novas relações de inteligência de negócio.

Mas, é importante dizer que a sociedade e o mercado não mudam com ferramentas, a sociedade e o mercado mudam quando o comportamento muda.

14

revista uniprime

E nesse exato contexto de mudanças exponenciais que estão inseridas empresas e instituições que precisam usar o crédito de forma inteligente, saudável e eficiente.

Não se aceita amadorismos quando se trata de relações de risco e para tal a empresa precisa conceder crédito com o que eu chamo de integridade construtiva, com os pés no futuro e olhos bem atentos no presente. O processo de crédito nesse novo contexto necessita de integração entre dados e mapeamentos, estrutura para suportar as etapas de seleção e coleta, mas, principalmente inteligência na interpretação das informações de crédito, provocando a reflexão segura e homogênea de toda a estrutura, desde aquele que está no pronto atendimento ao cliente, como também aos executivos diretos da decisão de crédito. O mais importante é estabelecer um método capaz de criar interação e ecologia entre conceder o crédito de forma saudável, mas, também de certo modo, se posicionar no mercado de forma competitiva.


gestão e criatividade em pauta

A empresa precisa adotar um pensamento exponencial de criação, conhecimento estratégico e abandonar a forma linear tão comum em empresas que se tornam obsoletas ou irrelevantes.

A comunicação entre áreas envolvidas deve ser feita de forma integrativa, construtiva e nutritiva, não há mais que se pensar em conflitos internos entre comercial e crédito por diferenças de opiniões, há que se pensar em seguir as normas de crédito estabelecidas, criar sinergia entre informações e concessão de crédito.

Para isso é importante entender que as áreas de operação e crédito não são excludentes, ao contrário, são dependentes. Todos na empresa precisam estar atentos ao ROI (Return on Investment), mas principalmente devem estar atentos ao ROL (Return on

Mini curículo CEO – 3W Investimentos Diretor Executivo – Beta X Educação e Gestão Conselheiro em Companhias Nacionais Idealizador – Aplicativo Financeiro Gestor Guia – www.gestorguia.com.br Mestrado em Gestão Internacional - Instituto Universitário de Lisboa - Portugal Mais de 10 anos como gestor em instituições financeiras Master Coach Sênior – Behavioral Coaching Institute - UK Behavioral Consulting – Behavioral Coaching Institute - UK

Family Business Corporate Program – INSPER –

MBA Executivo Auditoria e Controladoria –

Brasil – USA

Rui Barbosa

High Performance Leadership – IMD Business

Professor e Coordenador de MBA

School – Switzerland

Livro: Segredos de alto impacto

Corporate Finance and Reporting –

e-book: Jornada de Sucesso

London School of Business and Finance – UK

Artigos Publicados na Revista EXAME,

Auditor Líder da Qualidade – RAB QSA

InfoMoney e Venda Mais

MBA Internacional Business Management – FGV

Colunista Gazeta do Paraná

MBA Internacional Business Management – INDEG – ISCTE Portugal

-

www.lincolncarrenho.com.br

Learning). É com habilidade, método e experiências que a empresa cria uma cultura de crédito robusta e direcionada, não só atraindo bons clientes como sendo decisiva na alavancagem de suas vidas pessoais e empresariais. A onda da 4.0 Revolução Industrial está sendo sentida por todos e não podemos permitir que essa onda passe sem que estejamos vivos e atentos a ela. As regras estão mudando, empresas e profissões nascem, crescem e desaparecem em questão de anos, é preciso mais que simples ferramentas, é preciso um mindset exponencial e senso crítico para ir além dos velhos métodos que aos poucos vão perdendo lugar nesse admirável novo mundo. Como consultor e educador executivo o que tenho observado são empresas e profissionais por muitas vezes perdidos em si mesmos, observando atônitos a evolução e a recriação de seus negócios, negando a verdade absoluta que todos devemos nos conscientizar que “O futuro não é mais como era antigamente” e o futuro é agora. revista uniprime

15


A Uniprime Seguros traz aos cooperados um dos seguros mais procurados pelos brasileiros atualmente para garantir uma vida mais tranquila e proporcionar bem-estar às famílias.

Seguro Vida Resgatável Fale com seu gerente e contrate a sua apólice.

Confira nossa linha de seguros: Vida

Viagem

Veículos

Previdência

Residencial

Empresarial

uniprimepioneirapr uniprimepioneira www.uniprimepioneirapr.com.br


formação

VISITA DO ANALISTA TÉCNICO DA OCEPAR, ALFREDO BENEDITO KUGERATSKI SOUZA, QUE APRESENTOU O PDGC.

Pioneira do Paraná inicia PROGRAMA DE EXCELÊNCIA D Projeto do Sescoop auxilia cooperativas de qualquer ramo e porte na evolução das práticas de governança e gestão A busca constante por uma gestão eficaz tem sido um grande desafio entre as empresas, que além de obter um resultado positivo, precisam contar com o comprometimento de todos os integrantes, compartilhando dos mesmos princípios e valores. Para auxiliar as cooperativas no desenvolvimento da autogestão, o Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop) criou o Programa de Excelência da Gestão das Cooperativas (PDGC), que tem como objetivo promover a evolução das práticas de governança e gestão. “Estas constituem a base de programas de melhoria contínua, ampliando sua competitividade, maximizando seus resultados e transformando os modelos de negócios das cooperativas,

tornando-a cada vez mais eficiente”, explica o Superintendente do Sescoop/PR, Leonardo Boesche. A metodologia do Programa está pautada no Modelo de Excelência da Gestão® (MEG) da Fundação Nacional da Qualidade (FNQ), que é um referencial utilizado para melhorar a qualidade da gestão e o aumento da competitividade, disseminado há 26 anos e utilizado por inúmeras organizações do Brasil. O Programa é aplicado em ciclos anuais, visando à melhoria contínua a cada ciclo de planejamento, execução, controle e aprendizado. O PDGC está disponível às cooperativas filiadas ao Sistema OCB - Organização das Cooperativas Brasileiras - e é adaptável para todos os ramos e portes das coope-

rativas. Conforme Boesche, é possível identificar vários benefícios nas cooperativas que implantaram o Programa de Excelência, que vão desde o diagnóstico detalhado da gestão, com a identificação dos pontos fortes e das oportunidades de melhoria da gestão, até contribuições para o planejamento estratégico, aprendizado organizacional e fortalecimento dos valores internos, da cultura organizacional, do comprometimento e engajamento das pessoas. “Esse conjunto de fatores positivos vem refletindo de forma direta no aumento da competitividade e dos resultados, transformando o modelo de gestão em referencial de excelência”, frisa. “A Uniprime Pioneira do Paraná irá construir e executar os planos de melhoria da gestão, dando mais um passo na jornada para a excelência”. -LEONARDO BOESCHE, SUPERINTENDENTE DO SESCOOP/PR

18

revista uniprime


formação

“Nosso objetivo é buscar a excelência para nos manter cada vez mais competitivos e ofertar sempre o melhor para os nossos cooperados, que são a razão do nosso negócio”. -DR. VALDOMIRO VENDRAMINI, DIRETOR OPERACIONAL

DA GESTÃO In loco A Uniprime Pioneira do Paraná é uma das cooperativas do Sistema Uniprime onde está sendo implantado o PDGC. Na singular já foi concluído o ciclo de estruturação do projeto, com a apresentação e adesão ao Programa de Excelência por parte do Conselho de Administração e Diretoria Executiva. Para isso, no mês de abril, a cooperativa recebeu o analista técnico da Organização das Cooperativas do Paraná (Ocepar), Alfredo Benedito Kugeratski Souza. “Nos assessorou de forma detalhada e minuciosa de qual seria o passo a passo para a realização do questionário do programa para o diagnóstico inicial, sendo de extrema importância essa etapa para termos um norte para a implantação do programa, ter conhecimento de quais áreas precisamos dar maior atenção neste primeiro momento”, destaca o gerente geral da Uniprime Pioneira do Paraná, Féliz Fornari. Para dar continuidade aos trabalhos in loco foi escolhido um Co-

mitê de Excelência, formado por profissionais que são os responsáveis pela execução do projeto, na qual fazem parte: Féliz Fornari (gerente geral), Viviane Cappellesso (gerente regional financeira e administrativa), Marcia Lunkes (assessora do quadro social), Márcio Araújo (assessor de investimentos e quadro social), Jair Schommer (assessor comercial regional), Tânia Schueroff Verediano (contadora), Miguel Schaeffer (assistente de controles internos) e Danielle Nacamura Maronese (secretária executiva). Os colaboradores foram escolhidos em reunião com a Diretoria Executiva e foram selecionados de acordo com o perfil, pois após o diagnóstico inicial feito, cada um assumirá áreas das quais têm maior conhecimento e eficiência. “Na sequência, foi realizada a capacitação do grupo para aprofundar os conhecimentos sobre o modelo de excelência do cooperativismo, com objetivo de orientar os participantes a realizar uma autoavaliação dos processos gerenciais da cooperativa”, justifica o superintendente do Sescoop. Novo ciclo A Pioneira do Paraná inicia agora o ciclo de desenvolvimento do PDGC, com a finalização do preenchimento do questionário de autoavaliação e validação da fotografia da gestão. “A Uniprime Pioneira do Paraná irá construir e executar os planos de melhoria da gestão, dando mais um passo na jornada para a excelência”, antecipa Boesche.

“Quando recebemos o convite por parte do Sescoop para participar do programa, por experiências anteriores, tínhamos o conhecimento e expectativa que seria uma ferramenta para a excelência na gestão de nossa cooperativa. Porém, não imaginávamos que desde a fase inicial, conseguiríamos visualizar e constatar de forma ágil e concreta por onde iniciar esse processo. Estamos entusiasmados e com grandes expectativas para os próximos passos do programa”, ressalta o diretor operacional, Dr. Valdomiro Vendramini. O diretor destaca que o PDGC é um programa em longo prazo, onde estão sendo reestruturados desde processos simples até os mais complexos nos mais diferentes setores e áreas da cooperativa. “Nosso objetivo é buscar a excelência para nos manter cada vez mais competitivos e ofertar sempre o melhor para os nossos cooperados, que são a razão do nosso negócio. Uma cooperativa, só se faz cooperativa, se ela focar no principal, que são as pessoas que a constitui”, reforça. “Buscamos as melhores taxas, ofertar serviços seguros e com qualidade, mas a confiança empregada por cada cooperado nos faz ter a obrigação de nos aperfeiçoar, buscar fazer o melhor e de forma mais eficaz para melhor atendê-los e fazer a cooperativa crescer com solidez é o que nos norteia e nos motiva”, complementa Vendramini.

revista uniprime

19


quadro social

Conselheiros em f governança fort Eles são profissionais reconhecidos em suas respectivas áreas. Possuem uma carreira consolidada, cultivada ao longo do exercício. Mas não se acomodaram nesse status. Assumiram mais um compromisso, por vezes distante da realidade de suas profissões e o cumpriram com a responsabilidade de exercê-lo com o mesmo empenho e dedicação que o levaram a onde estão. Eles são cooperados da Uniprime Pioneira do Paraná e levaram à sério o compromisso voluntário de participarem das decisões da cooperativa por meio dos Conselhos. Por isso, buscaram conhecimento e por 16 meses, uma vez ao mês, vivenciaram uma intensa e transformadora formação. Participaram do Programa de Formação de Conselheiros, uma iniciativa da cooperativa em parceira com a Universidade Federal do Paraná (UFPR), Fundação de Apoio da Universidade Federal do Paraná (Funpar) e Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Secoop-PR), sob a coordenação do professor Dr. Tomas Sparano Martins e dedicado aos conselheiros em atuação ou cooperados que desejam assumir essa função.

20

revista uniprime

“Foram 16 longos meses de aprendizado. Um sábado ao mês dedicado à nossa formação, onde víamos desfilar professores de reconhecida qualidade”, sintetiza o presidente da cooperativa, Dr. Orley Campagnolo. Ele relata que o curso surgiu de uma obrigatoriedade do Banco Central em capacitar o quadro social. No entanto, ao pé da letra, um módulo de oito horas já seria suficiente para atender a exigência. “Mas nós fomos procurar o que de melhor e mais completo o mercado poderia nos oferecer”. Assim, baseado em um MBA feito pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) em Administração de Cooperativas de Crédito e somado a necessidade e a experiência, o programa foi estruturado em três eixos temáticos de formação:

c o o p e r at i va e s t r at é g i a c o m p o r ta m e n t o


quadro social

Programa de Formação de Conselheiros encerra e comprova o ganho de qualidade nas decisões e atuação dos Conselhos da Pioneira do Paraná -

formação, talecida! Docência relevante Os módulos foram liderados por mestres e doutores de renome no universo da docência. Na aula inaugural, por exemplo, o então reitor da UFPR Zaki Akel Sobrinho falou sobre os canais de comunicação com os associados. “Isso já sinalizou a importância que a Universidade deu ao nosso Programa, bem como a qualidade que ele teria”, relembra Dr. Orley. O coordenador do curso, professor doutor Tomas Sparano Martins, reforça que 85% do corpo docente foi formado por professores/doutores da UFPR. “Eles foram escolhidos com base na sua formação e experiência, além de terem sido analisados e avaliados junto com uma comissão do Sescoop”.

MÓDULO Canais de comunicação com os associados

ZAKI AKEL SOBRINHO

Cooperativismo Análise e Gestão do Risco

CARGA/HRS 08 08

JUACIR JOÃO WISCHNESKI

MARCOS WAGNER DA FONSECA

Autogestão

JOSÉ ROBERTO FREGA

Gestão de Pessoas e Ética

MYRIAN LUND

Controle Interno, Leitura e Interpretação de Relatórios

Direito Cooperativo Análise Financeira em Cooperativas Liderança, Negociação e Conflitos

08 08 08

JOEL DE SOUZA E SILVA

Cooperativismo de Crédito

Inovação em Estratégia e Governança Cooperativa

08

JUACIR JOÃO WISCHNESKI

O papel estratégico dos conselheiros

Mercado e Tendências CARGA HORÁRIA: 128 HORAS MÓDULOS: 13 DURAÇÃO: 16 MESES

PROFESSOR

08 16

GUSTAVO ABID

TOMAS SPARANO MARTINS

IVENS HENRIQUE HUBERT

PEDRO PICCOLI

SIMONE CRISTINA RAMOS

MARCELO CURADO

16

DATAS OUTUBRO/2016

NOVEMBRO/2016

FEV. E MARÇO/2017

ABRIL/2017

MAIO/2017

JUNHO/2017

JULHO/2017

AGOSTO E SET./2017

OUT. E NOV./2017

08 08 08 08

FEVEREIRO/2018

MARÇO/2018

ABRIL/2018

MAIO/2018

AULAS: 1 VEZ AO MÊS

revista uniprime

21


quadro social

com

“SEM DÚVIDA, HOUVE UM FORTALECIMENTO DA GOVERNANÇA E ASSIM DEMOS MAIS UM IMPORTANTE PASSO PARA GARANTIR A SUSTENTABILIDADE DO NEGÓCIO.”

os par

- Dr. Orley Campagnolo,

Ao aceitar participar, o primeiro sentimento foi

Presidente Uniprime Pioneira do Paraná

de apreensão por não ter experiência com o assunto, mas havia a expectativa de obter novos conhecimentos. A união e o entrosa-

Na teoria e na prática “Por isso tudo, temos certeza que contribuiu, e muito, para uma elevada formação técnica e política de nossos conselheiros e demais participantes, trazendo um ganho de qualidade que já pode ser sentido no funcionamento atual dos Conselhos, que, acredito, passaram a atuar de uma forma mais contributiva, participativa e com mais visão estratégica, utilizando ferramentas que permitem um melhor controle administrativo e operacional da cooperativa”, avalia o presidente da Uniprime Pioneira do Paraná. “Com certeza as decisões serão mais técnicas, assertivas e compartilhadas. Acredito que mais do que a decisão em si, o processo de discussão, a partir de agora, será muito mais rico em termos de análise das variáveis em questão, dando qualidade para a decisão, o que é muito importante neste momento de crescimento sustentável da cooperativa”, opina o professor Tomas.

mento do grupo foi marcante e todos compartilharam experiências com os demais participantes. Apesar da dificuldade em conciliar os compromissos pessoais, o tempo dedicado contribuiu muito para a vida profissional.

Alan Klein, Médico veterinário -

Muitos pensam que o maior desafio do médico veterinário é lidar com os animais, mas é preciso lembrar que por trás deles estão os donos e os funcionários. Lembro que o módulo Gestão de Pessoas e Ética foi muito especial. Gostaria de agradecer a oportunidade de participar do Curso e dizer que ele foi completo e com professores de alto nível que sanaram as nossas dúvidas nos mais variados assuntos.

meitor ragasson, dentista A expectativa era enorme por imaginar o que viria pela frente: quais seriam os conteúdos e como aplicaríamos na prática. Também havia a incerteza em como enfrentaríamos essa jornada de 16 meses, com um módulo ao

Um programa como este é fundamental para o processo de gestão estratégica da cooperativa bem como para um sistema de governança cooperativa saudável. 22

revista uniprime


quadro social

a palavra,

rticipantes Participar do curso foi uma experiência extraordinária, tanto por me proporcionar uma visão bem realista e fiel do propósito do funcionamento de um Conselho de Administração, quanto para me preparar para enfrentar situações a minha vida pessoal e empresarial. Parabéns a Funpar juntamente a UFPR que nos proporcionou aulas exemplares com excelência na escolha dos professores que nos trouxeram fatos reais, atuais e participativos. A cooperativa mais uma vez cumpre o seu papel em oportunizar a capacitação de seus cooperados para que cada vez mais aumente a participação das decisões da mesma. Parabenizo todos que de forma direta e indireta trabalharam para mais esse sucesso Uniprime.

cristina costa parreira, Médica -

primeiro sábado de cada mês por mês, com 8

do pelo professor Zaki Akel Sobrinho. Foi

aumentou muito também na

horas aula, ou seja, passaríamos um sábado

excepcional. O segundo que destaco foi

vida profissional: tudo o que

inteiro dentro de uma sala de aula. Resumo

ministrado pela professora e economista

aprendemos no curso para

que esse tempo voou, passou muito rápido por

Myrian Lund, com o tema Cooperativismo de

atuarmos em prol da coopera-

vários motivos, mas principalmente pelo rico e

Crédito, e o terceiro módulo foi o de encerra-

tiva serve para aplicarmos na

interessante conteúdo transmitido por

mento, ministrado pelo professor de Economia

vida pessoal e profissional.

renomados professores da UFPR. Eles

da UFPR Marcelo Curado, com o tema

Esse ganho de conhecimento

mantiveram nossa atenção o tempo todo!

Mercado e Tendências.

pessoal foi o que mais me fascinou.

Por isso, deixar a programação com a família

Tenho atribuição, como conselheiro Fiscal, de

ou lazer neste período para se dedicar ao

fiscalizar, opinar e cobrar total transparência

crescimento próprio e da cooperativa foi uma

da cooperativa, visando sempre a segurança

prova do nosso compromisso com o coopera-

do cooperado. Além disso, perceber o que o

tivismo, com a economia, com a gestão de

cooperado pensa e deseja da sua cooperativa.

pessoas. Destaco o primeiro módulo, ministra-

Com o curso, o campo de visão e atuação

revista uniprime

23


quadro social ...com a palavra, os participantes Desde que a proposta do Curso foi apresentada, fiquei muito interessado em fazê-lo, ainda mais sob a chancela da Universidade Federal do Paraná, o que nos deixou numa expectativa muito grande, pela qualidade que esperávamos desse curso. A cada módulo percebemos a capacidade dos professores em transmitir informações e conhecimentos, além da organização impecável de todo o curso. Todos os professores extremamente capacitados, especialistas na área, com grande experiência e muita facilidade em transmitir seus conhecimentos aos participantes.

luciana schiavini, dentista -

Luciano Sponchiado médico Fui ao curso com a expectativa de adquirir e aprofundar meus conhecimentos sobre o cooperativismo de uma forma geral e em especial o de crédito, economia e gestão. A última aula, por exemplo, traçou um panorama histórico dos últimos 20 anos na nossa economia. Estávamos no caminho

24

revista uniprime

A maior dificuldade sempre foi conciliar a vida de médico, compromissos profissionais e pessoais para poder participar dos módulos, que foram ministrados aos sábados. Mas o interesse de todos sempre foi maior e nos programamos para poder participar de todos os módulos e aprender cada vez mais sobre o Cooperativismo de Crédito. O esforço foi grande, mas valeu cada minuto de participação. Como conselheiros da cooperativa, nos aprofundamos nos assuntos importantes que fazem parte do dia a dia do Cooperativismo de Crédito, com ampliação da visão sobre os problemas enfrentados e que vamos enfrentar no futuro, dando condições de tomar decisões de maneira mais consciente e racional, devido ao grande conhecimento adquirido nesse período.

Fui envolvida com o curso no decorrer dos módulos. As disciplinas do programa foram abrindo várias janelas do conhecimento que nunca tinha imaginado ver. Minha formação, assim como de outros participantes, não é focada em gestão, economia ou marketing, por exemplo. Mas os conteúdos foram tão ricos que instigou meu gosto por essas áreas e confesso que tenho evoluído muito! Realmente foi um “start” para uma visão mais profissional dos negócios.

certo no país e em decorrência de uma série de decisões equivocadas dos responsáveis pela economia, o cenário foi piorando e chegamos onde estamos agora. Conheci de forma detalhada a rigidez do mercado econômico, especialmente nas regulamentações. Aprendi muito sobre a legislação e percebi claramente um interesse e participação crescente de todos os alunos no decorrer das aulas.

maurício garcia, médico O curso também foi importante no desenvolvimento pessoal de cada participante, já que o aprendizado pode ser utilizado em nossa vida particular. Além disso, o convívio entre todos os alunos do curso, ampliou a amizade e o espírito de cooperação entre todos.

Também é preciso ressaltar, como uma das poucas mulheres a participarem dessa formação, a nossa capacidade em falar de assuntos muitas vezes limitados ao universo masculino. Já administramos nossas empresas, nossas famílias e devemos assumir essa posição na nossa cooperativa. Nós, mulheres, precisamos estar mais presentes nas decisões pois nossa força e nosso potencial é incrível. Sou uma defensora da participação expressiva não só das mulheres, mas de todos os cooperados nas decisões da nossa cooperativa: temos muito a ganhar!

Essa análise ajudou a entender melhor as decisões de Conselho, que deve agir de forma estratégica, pensando no benefício no médio e longo prazo. Nós, brasileiros, temos uma cultura imediatista, o que certamente dificulta esse entendimento. Muito do que aprendi veio complementar um MBA que fiz na FGV há algum tempo e certamente contribuiu para as decisões estratégicas a serem tomadas na minha vida profissional.


viagem

Colaborador de Santa Helena percorre mais de 13 mil quilômetros para conhecer a Argentina e o Chile -

Era 25 de dezembro de 2017. Malas feitas. Motocicletas abastecidas. E assim partiu o administrador/cantor Maicon Rodrigo Demenighi e seu amigo Carlos Adriano Metzner, da cidade de Santa Helena, no Paraná, rumo a Ushuaia, na Argentina, o primeiro desafio da dupla. Iniciavam, então, a expedição Caminhos da América, em busca do desconhecido, tanto de novos lugares, como de novas experiências.

A INDESC

26

revista uniprime

AMÉRICA DUA


viagem

Em 21 dias na estrada percorreram exatamente 13.406 quilômetros. Um roteiro digno de dar inveja, passando por lugares incríveis, desde Paso de Los Libres, Buenos Aires, Baia Blanca, Puerto Madryn, Rio Gallegos e Ushuaia – costeando o Oceano Atlântico -, até regressarem pelo Chile e pela Mística Rota 40, onde conheceram Torres Del Paine, El Calafate, Bariloche, caminho dos 7 lagos, Pucón, Santiago, Antofagasta e San Pedro de Atacama, já no Oceano Pacífico.

“Foram tantos lugares de tirar o fôlego que é difícil citar os melhores. E isso é diferente para cada pessoa, cada um gosta de um lugar em específico. Porém, Ushuaia é um lugar peculiar, poder estar no “fim do mundo” e ver o sol brilhar às 23h, isso mesmo, ver o sol iluminar o céu as 11 horas da noite é algo pra ficar pra sempre em nossas memórias. Há vários lugares na Argentina belíssimos, como Buenos Aires, El Calafate, Bariloche, Caminho dos 7 Lagos e tantos outros no Chile, como

CRITÍVEL VIAGEM PELAS

AS SOBRE AS RODAS

Torres del Paine, Pucón, Santiago, San Pedro do Atacama que valem e muito conhecer”, descreveu Maicon. O colaborador da Uniprime Pioneira do Paraná, da agência de Santa Helena, diz se sentir abençoado e privilegiado por Deus. “Cada viagem que faço volto diferente como ser humano, diferente pra melhor. Agradeço a Deus todos os dias pela vida, por poder conhecer um pouco como é a realidade de cada povo, poder conhecer lugares incríveis que muitas vezes parecem coisa de filme”, complementou Maicon.

revista uniprime

27


viagem

Paixão pela vida Mais que um hobby, Maicon considera as viagens uma paixão. “Eu diria que é um modo de recarregar as baterias e encher a vida de entusiasmo, porque a vida é boa, quando se busca viver o seu lado bom”, disse. E ainda deu uma dica para quem também sonha em fazer uma viagem sobre duas rodas. “Se você tem um desejo ou um sonho, não espere as condições ideais para tentar realizá-los, porque talvez você nunca as tenha. Comece apenas com o melhor que você tem no momento, mas comece, e no caminho você dará um jeito”, aconselhou. Próxima parada Maicon pertence ao Clube de Motociclistas Brazil Riders e já conheceu os países: Argentina, Uruguai, Paraguai, Chile, Estados Unidos da América (Rota 66) e boa parte do Brasil, tudo sobre duas rodas. E a próxima viagem já tem data marcada: janeiro de 2019, quando os amigos pretendem conhecer o Peru e a Bolívia. “UM HOMEM PRECISA VIAJAR. POR SUA CONTA, NÃO POR MEIO DE HISTÓRIAS, IMAGENS, LIVROS OU TV. PRECISA VIAJAR POR SI, COM SEUS OLHOS E PÉS, PARA ENTENDER O QUE É SEU. PARA UM DIA PLANTAR AS SUAS PRÓPRIAS ÁRVORES E DAR-LHES VALOR. CONHECER O FRIO PARA DESFRUTAR O CALOR. E O OPOSTO. SENTIR A DISTÂNCIA E O DESABRIGO PARA ESTAR BEM SOB O PRÓPRIO TETO. UM HOMEM PRECISA VIAJAR PARA LUGARES QUE NÃO CONHECE PARA QUEBRAR ESSA ARROGÂNCIA QUE NOS FAZ VER O MUNDO COMO O IMAGINAMOS,

Maicon citou o texto de Amyr Klink para inspirar todos que gostam ou desejam fazer uma viagem: 28

revista uniprime

E NÃO SIMPLESMENTE COMO É OU PODE SER. QUE NOS FAZ PROFESSORES E DOUTORES DO QUE NÃO VIMOS, QUANDO DEVERÍAMOS SER ALUNOS, E SIMPLESMENTE IR VER”.


viagem

Quer conhecer mais sobre Ushuaia? Acompanhe as dicas do blog Viaje na Viagem, por Ricardo Freire, um dos pioneiros na internet sobre matérias de viagem.

POR QUE IR A

USHUAIA? Ninguém aqui vai tentar convencer você do contrário: Ushuaia (diga: Ussuáia) é uma cidade portuária feiosa, sem nem sombra do charme de outras cidadezinhas da Patagônia. Mas o que falta ali em pousadas-boutique definitivamente sobra em oportunidades de se maravilhar com a natureza no fim do mundo.

Localizada no arquipélago da Terra do Fogo, repartido entre Chile e Argentina, Ushuaia se autoproclama a cidade mais austral do planeta (embora o povoado de Puerto Williams, do lado chileno, fique um tantinho mais ao sul). Em um momento da história, Ushuaia já foi um lugar onde ninguém queria viver – o famoso presídio, hoje museu, foi construído ali como estratégia de repovoamento. E agora é um lugar que todos querem visitar: para ver pinguins, lobos-marinhos e muitas espécies de pássaros bem de perto; para emular as viagens dos primeiros exploradores e partir em expedição ao Chile, ou à Antártida; para aproveitar a melhor temporada de neve da América do Sul.

Quantos dias em Ushuaia? Tanto no verão, quanto no inverno, 3 dias inteiros (ou seja, 4 pernoites) são o mínimo que se deve dedicar a Ushuaia, para não deixar nenhum dos principais passeios de fora. No verão, com 3 dias inteiros em Ushuaia você visita o Parque Nacional Tierra del Fuego, faz a caminhada com pinguins na Ilha Martillo e a navegação pelo Canal de Beagle, para ver lobos-marinhos e cormorões. No inverno, com 3 dias inteiros em Ushuaia você esquia no Cerro Castor, faz alguma atividade num centro invernal (trenó com cachorros, moto de neve ou quadriciclo) e a navegação pelo Canal de Beagle, para ver lobos-marinhos e cormorões. Adicionando mais dias no verão, você consegue encaixar passeios alternativos como voo de helicóptero, passeio aos lagos Fagnano e Escondido e trekking à Lagoa Esmeralda. No inverno, mais dias vão proporcionar mais oportunidades de esqui no Cerro Castor ou de atividades nos outros centros invernais.

Quando ir a Ushuaia? A melhor época do ano para se visitar Ushuaia é durante o verão, quando os dias têm mais horas de sol e são menos gelados. Fica mais agradável fazer o passeio pelo Parque Nacional Tierra del Fuego e, principalmente, é durante o verão que se vê mais pinguins na Ilha Martillo. A temporada de pinguins em Ushuaia vai de outubro a março, e a colônia dos bichinhos aumenta em janeiro. Vá a Ushuaia no inverno se o principal objetivo da viagem for esquiar e fazer atividades na neve. Ushuaia tem a temporada mais longa das estações de esqui da América do Sul, e a neve é garantida do fim de junho ao fim de setembro. Mas saiba que durante o inverno não há pinguins em Ushuaia, e apesar de a navegação para ver lobos-marinhos continuar funcionando, e o Parque Nacional Tierra del Fuego se manter aberto, essas são atividades mais prazerosas em dias de verão. Onde ficar em Ushuaia? O melhor lugar para se hospedar em Ushuaia é no centro, e quanto mais perto do porto turístico, melhor. Nas imediações ficam o posto de informações da Secretaria de Turismo e as agências de receptivo, e dali saem as navegações pelo Canal de Beagle. O comércio da Avenida San Martín, a principal de Ushuaia, também vai estar à mão, além de bons restaurantes. E ainda: quanto mais perto do porto você estiver hospedado, menos ladeira você vai precisar encarar para ir e voltar do hotel todos os dias.

revista uniprime

29


sustentabilidade

Já sonhou com o se

Ele pode ser e Eles representam uma pequena parcela da frota brasileira, mas caminham para serem mais populares. Os carros elétricos estão conquistando o público e as montadoras estão investindo nessa tecnologia Do simpático Fusca ao mais moderno modelo da fabricante Tesla, os carros têm, de forma simplória, a função de colaborar com o nosso deslocamento. Desde a popularização do primeiro veículo a ser produzido e vendido de maneira massificada, o famoso Ford T (com mais de 15 milhões de unidades fabricadas entre 1908 e 1927), o carro tornou-se um item indispensável na vida de grande parte da população em todo o mundo.

30

revista uniprime


sustentabilidade

eu próximo carro?

elétrico! Na mesma dinâmica das cidades ficam cada dia mais lotadas de veículos circulando pelas ruas, a poluição causada por eles volveu-se como sua principal vilã: a queima do combustível para acionar o motor emite gases poluentes que, em grande concentração, colaboram para a destruição da camada de ozônio. Há um consenso de que é necessário reduzir a emissão desses componentes, especialmente aqueles responsáveis pelo efeito estufa. Essa discussão se torna ainda mais importante quando os efeitos das mudanças climáticas começam a ser cada vez mais sentidos, ainda mais com a frota mundial se aproximando da casa dos bilhões, com perspectivas de dobrar nos próximos 40 anos.

PRINCIPAIS GASES EMITIDOS PELOS VEÍCULOS:

MONÓXIDO DE CARBONO

CO

HIDROCARBONETOS

hc sO

2

POR CAMINHÕES E ÔNIBUS, É O MAIS POLUENTE,

DIÓXIDO DE ENXOFRE Resulta da queima do enxofre, que está em maior concentração no diesel. Reduz a visibilidade e causa a chuva ácida, que provoca a corrosão de construções e a destruição da vegetação.

cho

cO

2

Produto exclusivo da combustão do álcool e da gasolina brasileira, que possui até 25% de álcool. Em grandes quantidades na atmosfera, pode causar irritação nos olhos e nas vias respiratórias.

DIÓXIDO DE CARBONO Não faz mal ao homem (é o gás produzido na nossa respiração), mas é o principal causador do efeito estufa.

` ÓXIDOS DE NITROGÉNIO

NOx

DENTRE AS TRÊS FORMAS MAIS COMUNS DE CERTEZA O DIESEL, UTILIZADO PRINCIPALMENTE

São compostos orgânicos como metano e benzeno, que podem ser cancerígenos em grande concentração. Ajudam a formar oxidantes como o ozônio (O³) e contribuem para o aquecimento global.

ALDEÍDOS

Aliado à escassez do petróleo cresce a busca por soluções alternativas de transporte, entre elas, os automóveis elétricos.

COMBUSTÍVEIS, USADAS EM LARGA ESCALA, COM

Gás sem cor ou cheiro que se associa à hemoglobina, provocando dor de cabeça e redução da capacidade respiratória. Em altas concentrações, provoca asfixia e pode até matar.

mp

Formam oxidantes como o ozônio (O³), que provoca irritação nos olhos e no sistema respiratório e constituem o smog, névoa de poluição que dificulta a visibilidade. Contribuem para o efeito estufa.

MATERIAL PARTICULADO Inclui fuligem, poeira, a fumaça e todo material suspenso no ar, gerados principalmente pelo motor a diesel.

EM COMPARAÇÃO À GASOLINA E O ETANOL.

revista uniprime

31


sustentabilidade

Apesar do motor elétrico poluir mais para ser produzido, sobretudo em função da bateria, ao longo da vida útil do carro esse problema é compensado.

Mais velho do que você imagina Longe de uma nova tecnologia, os carros elétricos têm estado aí por algum tempo. Só que não evoluíram na mesma velocidade dos abastecidos por combustíveis, por diversos fatores - fazer o motor funcionar é o xis da questão. Enquanto os motores à gasolina e outros por combustão interna armazenam energia na forma de um combustível, os veículos elétricos armazenam energia em uma bateria. Aí, baterias com mais autonomia e ausência de centrais de abastecimento foram cruciais para a tardia popularização desses carros. Além disso, sem incentivos, o custo para produzir e adquirir um veículo é muito elevado em comparação ao com motor tradicional. No entanto, a tendência de ver – e quem sabe ter – um carro elétrico está cada vez mais próxima. Pegada ecológica A sustentabilidade dos recursos naturais é um dos ganchos dessa crescente. Os carros elétricos contribuem de forma direta na preservação do meio ambiente, já que as baterias não emitem gases poluentes. Além disso têm potencial para reduzir inclusive a poluição sonora, já que o funcionamento do motor é muito silencioso. 32

revista uniprime

Por exemplo: um carro familiar médio, a gasolina, irá gerar cerca de 24 toneladas de CO² durante seu ciclo de vida, enquanto um veículo elétrico produzirá cerca de 18 toneladas, sendo 46% desse impacto no período da produção do carro e da bateria. Se houver redução das emissões na produção, e também na geração da energia, a vantagem do veículo elétrico será ainda mais flagrante. Primeiro passo: híbrido Se a ideia de andar com um carro elétrico parece estar longe, as versões híbridas estão mais próximas de serem adquiridas. A motorização híbrida aproveita o próprio movimento para gerar energia e combustíveis alternativos, como o hidrogênio. Essa tecnologia está ampliando as formas de se pensar e produzir os novos carros elétricos. Os dois lados Em 2017 foram vendidos apenas 3.296 modelos híbridos e elétricos no Brasil. Até o fim deste ano a expectativa da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores é que 10 mil unidades estejam circulando no país – bem longe da frota dos Estados Unidos (100 mil) e da China (312 mil). Apesar de promessas, o incentivo do governo a esses veículos é quase nulo. Mas o fato é que eles avançam em boa parte do planeta

e é difícil imaginar que o Brasil ficará fora desse movimento. Aos poucos, as barreiras que existiam para a popularização dos veículos elétricos vão caindo por terra, como o custo elevado, a baixa autonomia, os problemas de recarga e o tamanho das baterias. Soluções não param de surgir, reduzindo os entraves que ainda restam e aumentando a confiança dos usuários.

Veja pontos positivos e negat Geradores ambulantes

Os carros elétricos podem devolver energia para casas, ruas e até hospitais. No futuro, os proprietários de elétricos poderão até usar seus carros para se tornarem pequenos comerciantes de energia.

Desafios logísticos

Tampouco há uma cadeia logística eficiente para obtenção Menor custo por KM rodado

O custo para alimentar um elétrico é 1/3 do que se gasta com

do lítio e dos metais raros, ou para a produção de baterias nas proximidades de cada fábrica. Isso encarece e complica o processo produtivo.

um carro a gasolina.

Reparos na oficina da esquina? - Os veículos

elétricos não trarão consertos fáceis para seus proprietários, exceto pneus furados e lâmpadas queimadas.

Desempenho superior - Pise

no acelerador e a energia é entregue imediatamente às rodas, sem desperdício. *FONTES: REVISTA QUATRO RODAS E PORTAL IG TECNOLOGIA


sustentabilidade

Itaipu desenvolve tecnologia nacional Uma das maiores geradoras de energia limpa e renovável do planeta, a Itaipu Binacional junto com a KWO – Kraftwerke Oberhasli AG, que controla usinas hidrelétricas na região dos Alpes, na Suíça, firmou um acordo, em 2006, para pesquisar soluções de mobilidade elétrica que sejam técnica e economicamente viáveis e que possam minimizar o impac-

to ambiental das fontes sujas de energia, como os combustíveis fósseis. É o Programa Veículo Elétrico (VE) que em pouco mais de 10 anos já desenvolveu centenas de veículos que saíram do Centro de Pesquisa, Desenvolvimento e Montagem de Veículos Elétricos (CPDM-VE), construído dentro de Itaipu, no galpão G5, com recursos da Eletrobras. É a maior linha de montagem de elétricos do país.

tivos e avalie se o seu próximo carro será elétrico:

,

Geração de energia é limpa? - Em muitos lugares a geração de energia elétrica é à

base da queima do carvão. O uso massivo vai aumentar a demanda por energia, exigindo grande investimento em infraestrutura na geração e distribuição.

De onde virá tanto lítio?

Lado a lado com autonomia

Baixa autonomia - Por mais que

e conectividade - Os carros

venha melhorando a cada geração de elétricos, essa questão ainda é a que mais afugenta potenciais compradores. Mesmo com novos modelos prometendo mais autonomia, o fato é que não dá para viajar de São Paulo ao Rio sem uma recarga.

elétricos estão associados a outros modernismos como direção autônoma, conectividade, compartilhamento, internet das coisas, inteligência artificial porque

Assim como o petróleo o lítio é um recurso finito e está se tornando mais caro devido ao crescimento da demanda.

as montadoras consideram que todos esses movimentos da era digital estão articulados.

Baterias cada vez menores e mais eficientes - Cada vez

menores e mais eficientes, elas caminham para deixar de ser uma

Ganhos de escala - As montadoras esperam que os ganhos

de escala reduzam cada vez mais os custos, sobretudo das baterias e outros componentes eletrônicos de apoio.

São caros - Não há venda de híbridos e elétricos

relevante sem fortes incentivos fiscais para a montadora e para o comprador. Os veículos que chegam ao Brasil são importados, o que encarece ainda mais esse veículo.

dor de cabeça em termos de praticidade e autonomia. Sem barulho e sem fumaça

Potencial para reduzir a poluição urbana e a sonora. Dificuldade na revenda - Ainda

não há um mercado generoso para venda de híbridos ou elétricos usados, o que assusta potenciais compradores.

CRÉDITO: ITAIPU BINACIONAL

Os veículos elétricos de Itaipu rodaram mais de 836 mil km e evitaram a emissão de 87 toneladas de CO². A economia gerada no período soma R$ 240 mil. Para permitir pesquisas sobre o impacto dos veículos na rede elétrica, o Programa VE também incorporou à frota modelos que já são produzidos em série pela indústria. Entre eles, o compacto 500e, da parceira Fiat, e modelos da Renault, outra parceira do programa: os compactos Twizy e Zoe e o sedã Fluence ZE. A proposta do Programa VE é pesquisar e desenvolver tecnologias ligadas não só aos veículos, mas também a baterias e sistemas de armazenagem, o impacto na rede elétrica e smart grid. A redução de emissões faz parte dos compromissos da agenda brasileira de governo reafirmados dentro e fora do País. Itaipu mantém, atualmente, veículos elétricos cedidos em regime de comodato para a Eletrobras, Copel, Exército, ONU Mulher, Universidade Federal de Santa Catarina e governo do Paraguai. Na frota própria, Itaipu mantém 100 veículos elétricos, de carros de passeio até avião. Os veículos elétricos são mais eficientes e ainda apresentam um custo por quilômetro rodado 75% menor do que o movido a gasolina. 3

revista uniprime

33


faça você mesmo

TORCIDACOM COMTRADIÇÃO TRADIÇÃO TORCIDA O INVERNO PEDE UM MATE BEM

QUENTINHO. UM JOGO DE FUTEBOL TAMBÉM. ASSISTIR AOS JOGOS DA COPA DO MUNDO ACOMPANHADO DE UM DELICIOSO CHIMARRÃO FEITO EM UMA CUIA DECORADA COM AS CORES DO PAÍS É UMA FORÇA EXTRA NA TORCIDA. -

A administradora Vanessa Barbosa juntou sua paixão pelo futebol e o artesanato para fazer um verdadeiro amuleto da sorte. Ela que começou informalmente a decorar cuias, viu na Copa a oportunidade de fazer algo diferente. “Não encontrei nenhum modelo para vender, então resolvi criar meu próprio modelo”, relata. Gentilmente ela compartilha com os leitores da REVISTA UNIPRIME todas as dicas para fazer uma cuia dedicada a esse evento.

• 01 CUIA com fundo branco • 01 CUIA com fundo branco • 01 pacote de PÉROLAS AMARELAS tamanho 6 • 01 pacote de PÉROLAS AMARELAS tamanho 6 • 01 pacote de PÉROLAS VERDES tamanho 6 • 01 pacote de PÉROLAS VERDES tamanho 6 • 01 pacote de PÉROLAS AZUIS tamanho 6 • 01 pacote de PÉROLAS AZUIS tamanho 6 • 01 pacote de PÉROLAS BRANCAS tamanho 5 • 01 pacote de PÉROLAS BRANCAS tamanho 5 • 01 tubo de COLA SELA MAIS (rende bastante) • 01 tubo de COLA SELA MAIS (rende bastante) • 01 PALITO de madeira com ponta de cera • 01 PALITO de(para madeira comas ponta de cera agarrar pérolas)

MODO DE FAZER Faça um molde no formato do círculo da bandeira e aplique no centro da cuia com o auxílio de uma fita. Retire ao iniciar a colagem. Aplique as pérolas brancas e em seguida as azuis. Faça o losango em amarelo e finalize com o verde. Faça o acabamento da base da cuia em strass. Deixe secar por um dia.

(para agarrar as pérolas) • 30 cm de STRASS em fita • 30 cm de STRASS em fita • 01 MÁSCARA simples caso o cheiro da cola • 01 MÁSCARAincomode simples caso o cheiro da cola (opcional) incomode (opcional) • 01 par de LUVAS simples (opcional) • 01 par de LUVAS simples (opcional)

DICAS Passe a cola somente na região que vai colar as pérolas imediatamente. A secagem da cola é rápida. Qualquer ajuste tem que fazer na hora. Cole as pérolas perto uma das outras, para dar um bom acabamento. Pode colar pérolas também na borda superior da cuia, deixando ela toda enfeitada.

34

revista uniprime


faça você mesmo

revista uniprime

35


para ler

ESTÁ COM A LEITURA EM DIA? CONHEÇA OS 10 LIVROS MAIS PROCURADOS NESTE ANO, INSPIRE-SE E REFLITA SOBRE A MENSAGEM DE CADA UM EM SUA VIDA Metade do ano já passou e você conseguiu cumprir – mesmo que em partes - aquela promessa de ler mais em 2018? Luiza Ramalho, especialista em livros e música, selecionou para o site Zoom os 10 livros mais buscados para ler em 2018. Está na hora de colocar a leitura em dia. Confira a lista:

1) A Sutil Arte de Ligar o F*da-se - Uma estratégia inusitada para uma vida melhor Mark Manson E o melhor best-seller de 2018 é um livro despojado, que está revolucionando os textos de auto-ajuda. Mark Manson propõe um olhar crítico para o otimismo e a mentalização positiva, dando dicas úteis para que você assuma as rédeas do que acontece a sua volta. A mensagem de A Sutil Arte de Ligar o Foda-se é simples, mas complexa de pôr em prática: você pode não ser responsável por tudo o que acontece, mas é você que decide como vai contornar os seus problemas. Um livro de cabeceira para quem quer se livrar das superficialidades e enfrentar o mundo cão.

36

revista uniprime

2) Sapiens - Uma Breve História da Humanidade Yuval Noah Harari Um dos maiores fenômenos editoriais da atualidade, Sapiens, Uma Breve História da Humanidade traz uma releitura do surgimento da espécie humana em uma linguagem didática e acessível. O livro foi escrito pelo jovem professor israelense Yuval Harari, e traz importantes reflexões sobre os grandes fluxos da espécie humana, a partir do período em que o homem começou a produzir história. Traduzido para mais de quarenta idiomas, o Sapiens ficou conhecido como uma das melhores obras de divulgação científica desde os livros de Carl Sagan.

3) O Poder do Hábito Charles Duhigg Criar novos hábitos garante melhor qualidade de vida. Afinal, hábitos tão simples como comer, ler e caminhar, a longo prazo, podem transformar a vida das pessoas. Neste livro, o autor Charles Duhigg apresenta hábitos que ocupam o cotidiano e bloqueiam o nosso desenvolvimento. E é só olhar para o nosso dia a dia e pensar nas nossas metas: cortar a sobremesa, fazer atividade física, organizar melhor o tempo e gastar menos podem ser um passo de felicidade para renovar a nossa vida.


para ler

4) origem Dan Brown Com O Código Da Vinci, Anjos e Demônios e O Símbolo Perdido, Dan Brown já encantou multidões, e A Origem não é diferente. Desta vez, a aventura do professor de simbologia mais famoso do mundo, Robert Langdon, está novamente em uma história de intrigas e conspirações, envolvendo arte, história e religião. Ele precisa encontrar as pistas de um cientista bilionário, que prometeu revelar a resposta à pergunta “de onde viemos?” abalando para sempre as estruturas da sociedade.

5) ainda sou eu Jojo Moyes Para a tristeza de muitos, a trilogia de Louisa Clark chega ao fim em Ainda Sou Eu, continuação dos livros Como Eu Era Antes de Você e Depois de Você, da escritora e jornalista britânica Jojo Moyes. Depois de todas as reviravoltas dos dois primeiros livros, Louisa recebe uma proposta de trabalho -- em Nova York! Agora, ela vai deixar a família, o namorado e os amigos na Inglaterra, para trabalhar como acompanhante de uma socialite em Manhattan. O livro é, sem dúvida, um dos melhores romances do ano, e merece o lugar entre os livros mais vendidos de 2018.

6) O Homem Mais Inteligente da História Augusto Cury Dentre os livros de Augusto Cury, O Homem mais Inteligente da História é, para ele, a obra mais importante de sua carreira, fruto de 15 anos de pesquisas e estudos sobre o funcionamento da mente e das emoções. Este primeiro volume da coleção conta a história de um psicólogo e pesquisador ateísta, Dr. Marco Polo, quando se depara com a relação de Jesus Cristo com as ciências humanas em uma viagem para Jerusalém. Com a ajuda de dois teólogos, um neurocirurgião e sua assistente, eles irão decifrar um dos textos mais famosos do Novo Testamento.

7) tartarugas até lá embaixo John Green O autor britânico John Green ganhou a fama com os livros A Culpa É Das Estrelas (adaptado para o cinema em 2014) e Quem É Você, Alasca? Nesta nova história, com diversos elementos autobiográficos, Green conta a história de Aza Holmes, uma menina que luta para superar o transtorno obsessivo compulsivo (T.O.C.) enquanto busca por um milionário para ganhar sua recompensa. O livro ganhou muitos fãs devido às muitas referências à cultura pop, e reflexões sobre amizade e amadurecimento.

8) A parte que falta Shel Silverstein A Parte Que Falta é um livro que conta a história de um ser circular, a quem falta um pedaço. Parece esquisito? Pois saiba que essa história simples, poética e aparentemente infantil, está sendo um dos livros mais vendidos de 2018, após ser comentado pela youtuber JoutJout Prazer. A obra tem apenas 112 páginas, que carregam reflexões profundas sobre a felicidade, relacionamentos e o amor próprio, e está fazendo um enorme sucesso com os amantes da literatura.

9) O Livro de Jô – Uma Autobiografia Desautorizada Jô Soares Que Jô Soares tem muita história para contar, você já sabe. O apresentador e showman que esteve à frente do Programa do Jô completa 80 anos em 2018 e ainda é uma das figuras mais icônicas do Brasil. Nesta autobiografia cheia de humor e boas histórias, Jô remonta casos da infância no Rio, detalhes sobre o primeiro casamento e o caminho que percorreu até chegar ao sucesso. Diversão garantida!

10) Textos Cruéis Demais Para Serem Lidos Rapidamente Na contramão dos textos curtos que costumamos ver nas redes sociais, o coletivo literário Textos Cruéis Demais Para Serem Lidos Rapidamente (TCD) reuniu diversos escritores dispostos a abrir o coração e escreverem sobre as idas e vindas das relações humanas. O livro, uma coletânea dos melhores textos, ganhou ilustrações de Anália Morais e entrou rapidamente para as listas de livros mais vendidos do ano. É preciso ler sem pressa - vale muito a pena!

Indicação - CONVERSAMOS COM O COOPERADO DA UNIPRIME PIONEIRA DO PARANÁ DA CIDADE DE UBIRATÃ, SILVIO CESAR CALCINONI, QUE INDICOU A LEITURA DE DOIS LIVROS, ENTRE ELES O NÚMERO 1 EM VENDAS EM VÁRIAS LIVRARIAS DO BRASIL. ELE COMENTOU SOBRE CADA UM DELES. SAIBA MAIS:

A Sutil Arte de Ligar o F*oda-se - Mark Manson - “Me chamou a atenção não só pelo título, mas também por ser um fenômeno de vendas. Apesar do título, é um livro sério e do tipo de que nos deixa com vontade de lê-lo sem parar. Em resumo, dá dicas para uma vida mais leve, mostra que nem sempre devemos nos preocupar excessivamente com um problema que não podemos resolver no momento, mas sim, aprender a conviver com ele até que consigamos fazer algo a respeito. Um pensamento relativamente simples, mas que pode mudar a forma como enxergamos o mundo ao nosso redor. Como diz o autor: pessoas com limites fortes não têm medo de chiliques, discussões ou tristeza. Pessoas com limites fracos morrem de medo dessas coisas e sempre moldarão o próprio comportamento para se adequar aos altos e baixos da montanha-russa emocional do relacionamento. Recomendo a todos”! O Poder do Agora - Eckhart Tolle - “Acabei de ler este livro que, como na própria resenha diz: é um manual prático que nos ensina a tomar consciência dos pensamentos e emoções que nos impedem de vivenciar plenamente a alegria e a paz que estão dentro de nós mesmos. E, se queremos realmente mudar nossas vidas, precisamos começar neste momento. Essa é uma mensagem simples, mas transformadora de Tolle: viver no “agora” é o melhor caminho para a felicidade e a iluminação. O livro é bem interessante e envolvente. É comum a nós humanos, ao encontrarmos dificuldades em nossas vidas, ficarmos presos a elas. Neste livro o autor demonstra como superar esses desafios criados pelo nosso próprio entendimento das coisas, como não se deixar influenciar pelo passado e pelo futuro, aproveitando o momento presente para se libertar dessas armadilhas ilusórias criadas em nossa mente, encontrando a paz interior. Ele não nega o sofrimento, a felicidade, a tristeza, a alegria ou qualquer sentimento, mas sugere alternativas para aceitar tudo que acontece em nossas vidas, vez que tudo é passageiro, transitório. Recomendo”!

revista uniprime

37


capital social

ALÉM DE DONO, VOCÊ GANHA PRÊMIOS! A essência de uma instituição financeira cooperativa é que o associado não é simplesmente um correntista, mas sim, dono. Na Uniprime Pioneira do Paraná quanto mais você investe, mais você ganha Uma cooperativa de crédito reúne pessoas com os mesmos interesses – seja para rentabilizar seus investimentos ou para tomar crédito para alavancar negócios. Nela, todos são donos e para isso é preciso adquirir uma cota-parte para integrar o quadro social. É como ter ações em uma empresa S/A. Mas na cooperativa, o objetivo não é gerar lucro para alguns acionistas e sim, para todos os associados que têm os mesmos direitos – e deveres – independente do seu capital. 38

revista uniprime

“Quando você adquire cota-parte, você está investindo em algo que é seu. Quanto mais você investe em sua cooperativa, mais forte ela fica”, destaca o assessor de Investimentos e Quadro Social, Marcio Araújo. “Quando você investe no capital social de uma cooperativa sua participação aumenta ao adquirir mais cota-partes”, complementa. A forma de remuneração é a distribuição do resultado, juros pagos ao capital social e ganho de capital.

O assessor da Uniprime Pioneira do Paraná destaca que é um rentável investimento de longo prazo. “Na nossa cooperativa o capital social foi remunerado em forma de juros pagos ao capital em dezembro de 2017, com a remuneração de 100% da Selic média no ano, ou seja, a rentabilidade foi superior aos fundos de previdência de renda fixa e fundos de renda fixa DI”, enumera. “Trata-se de uma ótima estratégia de investimentos para futuro, como uma aposentadoria”.


capital social

A Copa do Mundo foi o tema da campanha da Uniprime para incentivar os cooperados a investirem na cota-capital. Quem investiu em cota-partes concorreu ao sorteio de diversos prêmios. Esses foram os ganhadores da Campanha Copa Capital:

toledo

Toledo TV 01 - MR Clínica Odontológica Eireli TV 02 - Unimed Costa Oeste Camiseta 01 - Roberto Midding Camiseta 02 - Esdras Canfield Prado Bola 01 - Luiz Carlos Grizza medianeira

Bola 02 - Unimed Costa Oeste Medianeira TV - Dr. Clovis I. Philippsen Camiseta - Dr. Antônio C. S. de Mello Bola - Jorge Luiz Schwab Palotina

palotina

TV - Cleomar Weber Camiseta - José Pacheco dos Reis Bola - Neusa Maria Correa Scherer Assis Chateaubriand TV - Daniel Domingues Dutra Camiseta - Admilson Alexandre Vieira Bola - Jeyson Barea Magnoni

assis chateubriand

COPA CAPITAL

revista uniprime

39


capital social

A Copa do Mundo foi o tema da campanha da Uniprime para incentivar os cooperados a investirem na cota-capital. Quem investiu em cota-partes concorreu ao sorteio de diversos prêmios. Esses foram os ganhadores da Campanha Copa Capital:

santa helena

ubiratã

Santa Helena TV - Fernando Hamamoto Camiseta - Breno Alfonso Schein Bola - Clínica Médica Bazzano Guaíra TV - Marlene A. Oliveira Amaducci guaíra

Camiseta - Edson Cleiton Frez Bola - Jacira Ferreira de Araújo Goioerê TV - Arthur Augusto Ribeiro Tameirão Camiseta - Neide Calixto Bola - Norival Bueno Junior

goioerê

Ubiratã TV - Wilson Regis Carnelossi Petrica Camiseta - Eder Jardim Bola - Fernanda Soares da Silva Morita Marechal Cândido Rondon TV - Enio Murilo Michelio Camiseta - Isabella Rieger Bregoli Bola - Enio Murilo Michelio

marechal cândido rondon

COPA CAPITAL

40

revista uniprime


culinária

a m u e i c e r ’ A T Ap S A P A N O U B ‘ COOPERADA DA UNIPRIME REVELA SUA PAIXÃO PELA COZINHA E ENSINA A FAZER UMA DELICIOSA SOPA DE AGNHOLINE Quem não gosta de uma boa massa?

já fazia sucesso na antiguidade.

agnholine para uma sopa nos dias

Macarrão, lasanha, agnholine, canelo-

E claro que esse prato é apreciado por

mais frios: italiano não vê a hora da

ne, ravióli. Ela é apreciada no mundo

muitas famílias também no Brasil.

chegada do inverno para fazer uma

todo, está nos dicionários de vários

Loiri C. Coldebella, cooperada da

sopa de agnholine”, disse.

idiomas, mas até hoje sua origem

Uniprime Pioneira do Paraná de

Segundo a empresária, trabalhar com

ainda é incerta.

Palotina, se considera amante

a massa permite soltar a imaginação,

Muitos povos se dizem inventores da

da boa massa.

elaborar pratos saborosos e coloridos,

deliciosa “pasta”, mas seu surgimento

“Como filha de italianos não poderia

um prato que atrai pela aparência e

continua um grande mistério.

ser diferente, eu simplesmente amo

sabor. Atualmente, Loiri cozinha

Estudiosos contam que a história da

um glúten (rsrsrs). Eu gosto de massa

apenas para a família e amigos.

massa iniciou há aproximadamente

e de por a mão na massa, de fazer a

“Gosto de estar à mesa com aqueles

sete mil anos quando o homem

massa caseira e soltar a imaginação

que amo, porque além de apresentar

começou a abandonar a vida nômade

com a elaboração dos pratos, gosto

minhas receitas, partilhamos as

para se tornar agricultor. E foi nessa

de uma massa bem feitinha com

alegrias e tristezas. Quem nunca

época que a história do homem se

gostinho de infância”, revela.

colocou o papo em dia durante um

cruzou com a do trigo, dando origem a

Loiri destaca que não tem um prato

jantar no sábado à noite ou em um

“pasta”. O homem se deu conta de

preferido, mas que gosta de massas.

almoço de domingo? Minha família se

que podia moer certos tipos de cereais

“Gosto porque você pode fazer uma

reúne para fazer, cozinhar e depois

e que, ao misturá-los com água,

massa diferente da outra de acordo

comer”, conta. Difícil é se entender, já

obteria uma massa que poderia ser

com a técnica que utiliza. Por exem-

que família de italiano gosta de falar

cozida ou assada. Ou seja, um dos

plo, um simples macarrão, uma

alto e todo mundo junto (rsrsrs), como

pratos mais populares de todo mundo

lasanha com um bom molho ou um

revela Loiri. revista uniprime

41


culinária

PAIXÃO DE INFÂNCIA Loiri gosta de cozinhar desde criança. A infância no sítio permitiu que ela ajudasse a mãe e a avó paterna na cozinha, oportunidade em que aprendeu a fazer massa caseira, bolachas e outras delícias. “A janta sempre ficava

por minha conta, pois minha mãe tinha os afazeres do sítio, então cabia a mim. Isso foi me despertando curiosidade, pegava os livros de receita da minha mãe e fazia bolos, tortas e o que mais a imaginação permitisse. Virou paixão e hoje eu posso dizer que cozinhar relaxa e me

faz um bem enorme”, relembra. A cooperada é empresária do ramo de confecções na cidade, mas revelou seu desejo de um dia abrir um negócio voltado à comida. “É um sonho que um dia pretendo transformar em realidade e, aí sim, cozinhar profissionalmente”, conclui.

E JÁ QUE O FRIO CHEGOU COM TUDO ANTES MESMO DO INVERNO COMEÇAR, A LOIRI NOS PRESENTEOU COM A RECEITA PARA FAZER UMA DELICIOSA SOPA DE AGNHOLINE. CONFIRA E COLOQUE A MÃO NA MASSA:

Receitaa de Agn(hcaopelilenttei) Sop MASSA:Em uma bacia distribua a farinha, faça um buraco no meio e coloque os outros ingredientes, misture tudo e sove bem a massa, deixando lisinha e em ponto de cilindrar.

RECHEIO:Cilindre a massa bem fina, corte círculos com o auxílio de um copo (4 cm de diâmetro), coloque o recheio, dobre a massa formando um pastelzinho e junte as pontas.

42

revista uniprime

+/ 2 XÍC. DE FARINHA 3 OVOS 3 COLHERES DE ÁGUA 3 COLHERES DE ÓLEO SAL A GOSTO

Recheio

É nesta hora que você acerta a quantidade de farinha, pois depende do tamanho do ovo.

SOPA: Refogue a cebola e o alho em um fio de óleo. Junte os pedaços de frango e deixe dourar mais um pouco. Coloque o tomate, o caldo de galinha, as batatas, as cenouras e o sal. Acrescente água o suficiente para cozinhar os ingredientes e sobrar caldo. Deixe ferver por 30 minutos e depois coloque os agnholines, a cebolinha e a salsinha. Deixe cozinhar al dente. Sirva com queijo ralado, pão e um bom vinho!

Massa

REFOGUE UM PEITO DE FRANGO DESFIADO E COLOQUE TEMPERINHOS A SEU GOSTO. O SEGREDO É FICAR UM RECHEIO BEM PASTOSO, QUE FACILITA O TRABALHO NA HORA DE RECHEAR. EU FINALIZO COM UMA COLHER DE FARINHA DE ROSCA PARA DAR A LIGA. PODE FAZER QUALQUER OUTRO RECHEIO A SEU GOSTO.

Sopa 1 KG DE AGNHOLINE (serve 6 a 8 pessoas) 1 KG DE FRANGO EM PEDAÇOS 1 CEBOLA PICADINHA 2 DENTES DE ALHO PICADINHO 1 TOMATE PICADINHO 1 TABLETE DE CALDO DE GALINHA 5 BATATAS EM CUBOS 2 CENOURAS EM CUBOS SALSINHA E CEBOLINHA A GOSTO SAL A GOSTO QUEIJO RALADO


Mude oorumo rumo da sua história história

Uma Uma escolha escolhamuda muda todo todo oo seu seufuturo futuro

Encontre a melhor opção para Encontre Encontre aa melhor melhoropção opçãopara para aplicar seu dinheiro com segurança aplicar seu dinheiro com segurança aplicar seu dinheiro com segurança *Fale com seu gerente *Fale *Fale com comseu seugerente gerente

Uniprime Recompensa Uniprime Recompensa Uniprime Recompensa Quanto maior o tempo

Uniprime Liquidez Uniprimecom Liquidez Uniprime Liquidez Aplicação

Quanto maior o otempo Quanto maior tempo da aplicação, maior a da daaplicação, aplicação,maior maiora a rentabilidade rentabilidade rentabilidade

Aplicação com Aplicação resgate nacom hora resgate na hora que vocêna precisar resgate hora que você vocêprecisar precisar que

Uniprime Aplicaut

Uniprime Premium Uniprime Premium Uniprime Premium Você é premiado com excelente rentabilidade Você é premiado com Você é premiado com considerando prazo e excelente rentabilidade excelente rentabilidade volume aplicado considerando prazo considerando prazo e e volume aplicado volume aplicado

Uniprime Universitário Aplicações ou Uniprimeprogramadas Universitário Uniprime Universitário

aportes esporádicos para garantir Aplicações programadas ou Aplicações programadas ou aaportes universidade do seu filho garantir esporádicos para aportes esporádicos para garantir universidadedo doseu seufilho filho aauniversidade

Uniprime Aplicaut Uniprime Aplicaut Aplicação com resgate Aplicação com resgate automático, facilidade Aplicação com resgate na gestão financeira automático, facilidade automático, facilidade gestão financeira nana gestão financeira

Uniprime Criança Aplicações programadas Uniprime Criança Uniprime Criança

ou aportes esporádicos Aplicações programadas Aplicações programadas para realização dos ou aportes esporádicos ou aportes esporádicos sonhos do seu filhodos para realização para realização dos sonhos do seu sonhos do seu filhofilho


Entrevista completa com os participantes! CONFIRA TUDO QUE OS PARTICIPANTES CONTARAM NAS PÁGS. 22, 23 E 24

Revista Uniprime - Edição 29  
Revista Uniprime - Edição 29  
Advertisement