Issuu on Google+

TERÇA-FEIRA, 20 DE MAIO 2014

G1.COM/EDUCAÇÃO Enem supera 4 milhões de inscritos; prazo termina nesta sexta-feira Taxa de inscrição custa R$ 35 e pode ser paga até o dia 28. O exame será realizado nos dias 8 e 9 de novembro.

A estudante Júlia Fernandes considera o confinamento 'divertido' e acredita que a prova é mais 'um desafio para seguir a religião' (Foto: Emily Costa/ G1 RR) A estudante Júlia Fernandes vai fazer o Enem na O novo balanço do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) indica que, até as 9h desta segunda-feira (19), 4.088.627 de candidatos já haviam feito a inscrição para a edição de 2014 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Os interessados em participar do exame tem até as 23h59 de sexta-feira (23) para se inscrever pelo site oficial do exame. O Enem será realizado nos dias 8 e 9 de novembro. A taxa de inscrição custa R$ 35 e o pagamento do boleto deve ser feito até o dia 28 de maio. Ficam isentos da cobrança todos os alunos de escola pública ou que comprovarem renda familiar mensal inferior a R$ 1.086. Com base no volume de visitantes no site, o Inep afirma que os melhores horários para se inscrever na prova do MEC são até as 9h, entre as 14h e as 17h, e após as 21h. O Enem deverá ser usado pelas 115 universidades federais para o acesso a cursos de graduação. Os candidatos podem tirar dúvidas sobre a inscrição em um passo a passo da inscrição no site enem.inep.gov.br. A expectativa é que até 8,2 milhões de estudantes se inscrevam este ano –em 2013, o número total foi de 7,1 milhões de candidatos, e mais de 5 milhões fizeram os dois dias de prova. Assim como nos anos anteriores, o Enem ocorrerá em dois dias seguidos. No sábado, dia 8, os participantes farão as provas de ciências humanas e ciências da natureza, entre as 13h e as 17h30 (horário de Brasília). No domingo, dia 9, serão aplicadas as provas de linguagens e códigos, matemática e redação. Nesse dia, o tempo de exame será mais longo, entre as 13h e as 18h30 (horário de Brasília). Segundo o MEC, serão impressas 18,3 milhões de provas (incluindo normal, ampliada, ledor e braile – estas três últimas, para quem tem diferentes graus de deficiência visual) em 1.699 municípios do país. Este ano, 785 mil funcionários vão ajudar na realização do Enem, entre


coordenadores de locais de aplicação, assistentes de coordenação, chefes de sala, fiscais e apoio. Em todo o Brasil, haverá 16,6 mil locais de prova. Transexuais podem usar nome social Candidatos travestis ou transexuais poderão usar o nome social para prestar o Enem. Para isso, precisarão fazer a solicitação ao Inep, por telefone, durante o prazo de inscrição. Segundo o site, "o participante travesti ou transexual que desejar ser identificado por nome social nos dias e locais de realização do exame deve fazer essa solicitação pelo telefone 0800 616161, até o final do período de inscrição". O edital do Enem 2014, no entanto, não faz nenhuma referência ao uso do nome social pelos candidatos. Detectores de metal Na última quinta-feira (8), o MEC anunciou que nesta edição serão aperfeiçoados os procedimentos de segurança contra fraude na aplicação das provas. Os fiscais poderão, inclusive, usar detectores de metais portáteis para comprovar que candidatos não estão usando equipamentos eletrônicos durante a realização do exame. O detector poderá ser utilizado em qualquer estudante inscrito, a não ser que a pessoa apresente uma justificativa para que não possa passar por esse tipo de monitoramento. O aparelho também poderá comprovar o uso indevido de celulares para postar fotos do Enem nas redes sociais – infração que acabou eliminando dezenas de jovens nas últimas duas edições. Segundo o MEC, este ano o edital foi traduzido para a Língua Brasileira de Sinais (Libras), e o site do Enem terá uma versão do edital incorporada a um sistema de computação acessível a cegos, chamado Dosvox. Este ano, os alunos sabatistas (que guardam o sábado por motivos religiosos) poderão fazer a prova de 8 de novembro às 19h (horário de Brasília) desse dia, exceto nos estados do Acre, Amazonas, de Roraima e Rondônia. Nesses quatro estados, os candidatos sabatistas poderão realizar o primeiro dia de provas às 19h de sua hora local, em função do horário de verão. Segundo o ministro da Educação, Henrique Paim, os atuais filtros de correção da redação do Enem serão mantidos e ampliados. De acordo com ele, o MEC tem investido no aprimoramento dos itens de correção e na capacitação dos corretores. O presidente do Inep, Francisco Soares, também disse a jornalistas na quinta-feira que cada prova será avaliada por dois corretores. "Se as notas dadas por cada corretor tiverem diferença de 100 pontos, um terceiro corretor irá avaliar a redação. Cada um avalia cinco quesitos. No caso de diferença de 80 pontos em cada quesito, também será chamado um terceiro avaliador", explicou Soares. "Estamos com um grande processo de monitoramento e capacitação constante. Quando a redação é enviada ao corretor, assim como todo o sistema de acompanhamento, a redação é acompanhada de várias maneiras. A cada ano, acrescentamos detalhes, dada a experiência. Existirão novos filtros e sinalizações, e isso é um processo contínuo", afirmou o presidente do Inep. Combatendo a abstenção Segundo informou o MEC na quinta, os candidatos que não compareceram às provas do ano passado e se inscreverem novamente em 2014 receberão uma mensagem do governo alertando sobre o problema de faltar ao Enem mais uma vez.


De acordo com os dados levantados pelo governo, a maioria dos ausentes no exame são pessoas que não precisam pagar a taxa de inscrição – como treineiros, que ainda não terminaram o ensino médio, e adultos que já acabaram o ensino médio e trabalham. Em 2013, o governo estima que cerca de 30% dos candidatos inscritos no Enem não chegaram a fazer os dois dias de prova. O prejuízo com os ausentes, no ano passado, foi de R$ 58 milhões, segundo o MEC.

O TEMPO

Transplante de face é considerado sucesso

Quando o primeiro transplante de rosto do mundo foi realizado na França, em 2005, ele expandiu as fronteiras médicas e ganhou as manchetes. Porém, o próprio futuro do procedimento estava em dúvida. Operando uma francesa de 38 anos cujo rosto fora estraçalhado pelo labrador de estimação, os cirurgiões tiveram de superar a oposição de sociedades médicas de prestígio, que declararam o procedimento antiético e imoral. Críticos, entre eles os cirurgiões que perderam a competição para realizar o primeiro transplante facial, afirmaram que a equipe pioneira não seguiu diretrizes éticas e legais.

Porém, a primeira análise abrangente de todos os transplantes faciais relatados desde então – 28 em sete países, contando o caso francês, mas sem levar em consideração dois realizados na Turquia desde que a revisão foi completada – removeu muitas das primeiras dúvidas. Publicado online em abril pela “The Lancet”, o relatório afirma que, em geral, o procedimento é seguro e viável, devendo ser oferecido a mais pacientes.


A aprovação é cautelosa: os pesquisadores observam que a operação ainda é experimental, arriscada e cara (custa ao menos US$ 300 mil), e que os pacientes devem ser cuidadosamente selecionados. Depois do transplante, quem recebeu a doação corre o risco de infecção e de reações às tóxicas drogas contra a rejeição. Entretanto, o estudo acrescenta que no caso de muitas pessoas – vítimas de síndromes genéticas, tiros, mordidas de animais, queimaduras e outros acidentes –, os transplantes melhoram ou resolvem as deformações grotescas que as deixam sujeitas a escárnio, discriminação, isolamento e depressão. Os transplantes faciais transformaram as vidas de quase todos os sobreviventes que a eles se submeteram. Os pacientes recuperaram a capacidade de comer, beber, falar de forma mais inteligível, cheirar, sorrir e piscar; muitos emergiram do ostracismo e da depressão. Quatro voltaram a trabalhar ou estudar. Três transplantados morreram. A ideia de um indivíduo usar o rosto de outro inicialmente atemorizou os críticos, mas, ao contrário de tais temores, nenhum transplantado lembra fisicamente o estranho que o doou. O novo rosto “é uma mistura muito singular do doador e do transplantado, e não é possível reconhecer o doador caminhando na rua”, afirmou o principal autor da análise, Eduardo D. Rodriguez, do Centro Médico Langone, da Universidade de Nova York. Rodriguez disse ter assumido a tarefa para ajudar a melhorar o resultado em casos futuros e para determinar quantos transplantes faciais precisavam ser feitos para convencer as seguradoras a pagar por eles. Flash Ética. Os primeiros sucessos levaram a novas questões éticas. Quanto tempo um indivíduo desfigurado deve esperar depois de receber outra terapia antes de passar por um transplante facial? Esforço Dificuldade. Os cirurgiões podem passar anos treinando para o procedimento e depois gastar meses em busca de doador compatível no quesito estrutura óssea e outras características importantes.


O TEMPO

Cientistas criam novo tipo de plástico reciclável 'por acidente'

Pesquisadores americanos criaram por acidente uma nova variedade de plástico reciclável, segundo um estudo publicado na revista Science. A descoberta poderá ser usada para fazer peças rígidas e gelatinosas e aplicada na fabricação de carros, aviões e eletrônicos mais baratos e menos poluentes. Jeanette Garcia, do centro de pesquisa da IBM em San Jose, nos Estados Unidos, descobriu o novo tipo de plástico ao esquecer de incluir um dos três componentes de uma reação química para produzir um tipo de plástico conhecido como "thermoset". "Acabei com esse pedaço de plástico na mão e tinha que descobrir o que era", disse Garcia à BBC. "A primeira coisa que fiz foi pesquisar a literatura científica para ver se isso já tinha sido feito antes, porque achava que sim já que se tratava de uma reação química bastante simples." Por ser leve e resistente, o plástico "thermoset" é usado em carros modernos e aeronaves, muitas vezes misturado a fibras de carbono. Mas nenhum tipo deste plástico podia ser reciclado - até agora. A nova variedade pode ser dissolvida em ácido, o que a reverte a seus componentes originais, que podem ser reutilizados. Potencial inovador "Seu potencial é enorme", disse Charl Faul, químico de materiais da Universidade de Bristol. James Hendrick, que chefiava a pesquisa feita na IBM, explica que uma peça feita com este plástico poderá ser facilmente reparada ou reciclada em vez de ser jogada fora quando sofrer algum dano ou terminar sua vida útil.


"Isso nos permitirá economizar muito dinheiro e diminuir o desperdício", disse Hendrick. O cientista ainda prevê usos inovadores para o novo material: "Ainda estamos descobrindo suas propriedades, mas, sempre que um novo polímero é descoberto, isso leva uma série de novos materiais."


G1.COM/GRANDE MINAS

Reportagem está disponível no link http://g1.globo.com/mg/grande-minas/mgintertv1edicao/videos/t/edicoes/v/unimontes-realiza-ciclo-de-palestras-sobre-os-livros-que-seraocobrados-no-vestibular/3355455/

FOLHA DE S. PAULO Brasil define equipe de seis estudantes para a Olimpíada de Matemática Foi definida nesta segunda-feira (19) a lista dos seis estudantes que vão representar o Brasil na 55ª Olimpíada Internacional de Matemática. O evento ocorrerá na Cidade do Cabo, África do Sul, entre os dias 3 e 13 de julho e deve reunir cerca de 600 jovens de mais de cem países. O time brasileiro é formado por Rodrigo Sanches Ângelo (SP), Murilo Corato Zanarella (SP), Alessandro de Oliveira Pacanowski (RJ), Victor Oliveira Reis (PE), Daniel Lima Braga (CE) e Alexandre Perozim de Faveri (SP). A equipe será acompanhada pelos professores Onofre Campos da Silva Farias (CE) e Samuel Barbosa Feitosa (BA).


Os estudantes foram selecionados entre os vencedores da 35ª Olimpíada Brasileira de Matemática de 2013. Para integrar a equipe, os jovens passaram por um processo de seleção que incluiu uma bateria de provas e listas de exercícios que foram resolvidas ao longo de seis meses, além de considerar a pontuação conquistada na disputa nacional. Antes da viagem para África do Sul, o time brasileiro enfrentará um período de treinamento intensivo, entre os dias 9 e 27 de junho, em São José do Rio Preto (SP). A Olimpíada Internacional de Matemática é considerada o maior concurso de resolução de cálculos para estudantes do ensino médio do mundo. Promovida desde 1959 durante o mês de julho, sempre num país diferente, a competição envolve a participação de estudantes entre 14 e 19 anos de idade, que resolvem provas de matemática em dois dias consecutivos. O Brasil participa da competição desde 1979 e acumula desde então um total de 105 medalhas, sendo nove de ouro, 30 de prata e 66 de bronze, o que o torna o país latino-americano com maior número de premiações na competição

AGÊNCIA MINAS Governo de Minas vai oferecer previdência complementar a novos servidores Fundação que vai gerir a nova modalidade de aposentadoria foi aprovada pela Previc e entrará em funcionamento até outubro Servidores que ingressarem no serviço público estadual mineiro a partir do início de funcionamento da Fundação de Previdência Complementar do Estado de Minas Gerais (Prevcom-MG) poderão planejar uma aposentadoria mais tranquila e até superior à remuneração de seu cargo efetivo. A constituição e o funcionamento da entidade que vai administrar os benefícios do novo Regime de Previdência Complementar (RPC) foram aprovados, no final de abril, pela Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc), órgão fiscalizador das entidades fechadas de previdência complementar. De acordo com a portaria nº 215 publicada no Diário Oficial da União no dia 29 de abril, a Previc estabeleceu prazo de 180 dias para o início das atividades da Prevcom-MG. Todas as regras e garantias oferecidas pelo atual sistema previdenciário permanecem inalteradas enquanto não tiver início o funcionamento efetivo do RPC. O diretor de Previdência do Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais (Ipsemg), Marcus Vinicius de Souza, explica que a Prevcom-MG será constituída por um Conselho Deliberativo, um Conselho Fiscal e por uma Diretoria Executiva. “Caberá ao Conselho Deliberativo, observada a legislação inerente à matéria, definir a política geral de administração


e os planos de benefícios que serão oferecidos aos servidores”, afirma. De acordo com a Lei Complementar Estadual nº 132/2014, que criou a Prevcom-MG, a entidade terá autonomia administrativa, financeira e patrimonial. A iniciativa do Governo de Minas segue a orientação da União que, por meio da Lei Federal nº 12.618/2012, instituiu o regime de previdência complementar para o servidor público federal efetivo e autorizou a criação de entidade fechada de previdência complementar na forma de fundação. São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo também já instituíram o novo regime. Serão beneficiados os novos servidores efetivos dos três Poderes, do Ministério Público, do Tribunal de Contas e da Defensoria Pública do Estado de Minas Gerais, que tomarem posse após a autorização de aplicação do regulamento do plano de benefícios da Prevcom-MG, que deverá ocorrer no máximo até outubro. “Não haverá alteração no regime previdência para os servidores que estão atualmente na ativa ou já se aposentaram, nem para os atuais pensionistas”, esclarece Souza. Adesão facultativa A adesão ao RPC é facultativa. Os novos servidores poderão optar por um dos planos de benefícios que serão oferecidos pela Prevcom-MG. Com a criação dessa alternativa, o valor máximo de benefícios no Regime Próprio de Previdência Social (RPPS) dos futuros servidores estaduais será limitado ao teto do Regime Geral de Previdência Social (RGPS), atualmente estabelecido em R$ 4.390,24, como prevê a Constituição Federal. “Essa limitação vai alcançar exclusivamente servidores que ingressarem na administração pública após o início efetivo do funcionamento do RPC”, destaca o diretor do Ipsemg. Atualmente, um servidor que ganha R$ 14. 390,24, por exemplo, contribui para sua previdência com uma alíquota de 11% sobre esse valor, o que corresponde a um desconto de R$ 1.582,93. A contribuição patronal é de 22%, alíquota do Fundo Financeiro de Previdência (Funfip). Com a instituição da previdência complementar, o servidor que ingressar na administração estadual com remuneração superior ao teto do RGPS passará a contribuir com uma alíquota de 11% sobre o valor de R$ 4.390,24, valor atual do teto do RGPS, o que corresponde a R$ 482,93. A contribuição patronal será de 22% (alíquota do Funfip) sobre esse mesmo teto, ou seja, R$ 965,85. Em relação ao valor que supera o teto do regime geral, o servidor poderá embolsar o excedente, ou parte dele, que no exemplo dado corresponde a R$ 1.100, ou planejar uma aposentadoria mais confortável, optando pela previdência complementar. “Em relação à parte complementar, o servidor terá a liberdade para estabelecer qual será seu esforço contributivo, observado que o benefício no futuro terá correlação direta com essa escolha. Estudos demonstram que, mesmo com parâmetros conservadores de rentabilidade, o servidor pode obter com o novo regime excelente complementação para sua aposentadoria. Pode, inclusive ter benefícios superiores ao teto", afirma Marcus Vinícius Souza. A contrapartida do Governo na parte complementar é de até 7,5%. “Além dos ganhos que o modelo oferece aos servidores, a limitação da alíquota patronal desonera o governo e, por conseguinte, a sociedade”, explica. O novo sistema contribuirá de forma decisiva para o equilíbrio da previdência pública estadual e sua viabilidade econômico-financeira.


Fapemig abre chamada para projetos em parceria com o Reino Unido O Fundo Newton de fomento à pesquisa e inovação em países emergentes vai investir mais de R$33 milhões no Brasil, durante três anos Projetos em parceria e intercâmbio de pesquisadores para o Reino Unido agora contam com uma nova fonte de financiamento. A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig) é uma das entidades que participará do Fundo Newton de fomento à pesquisa e inovação em países emergentes. O Fundo, lançado pelo governo do Reino Unido, irá investir nove milhões de libras por ano (mais de R$33 milhões) no Brasil durante três anos. O valor terá contrapartida brasileira, por meio das instituições voltadas à pesquisa científica. A primeira parceria confirmada para o Fundo Newton no Brasil é com o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap). No documento assinado com o Confap, várias FAPs participam por adesão, entre elas a Fapemig. O acordo prevê a colaboração bilateral em prol do desenvolvimento de áreas-chave, como segurança alimentar, transformação urbana, bioeconomia e doenças negligenciadas, sem excluir áreas em que haja parceria já estabelecida de instituições brasileiras com a correspondente instituição do Reino Unido. Os projetos devem contemplar três modalidades que podem ser combinadas: mobilidade de pesquisadores, projetos de pesquisa colaborativos e projetos de inovação que envolvam empresas. Os pesquisadores mineiros que têm propostas de pesquisa em conjunto com uma instituição do Reino Unido já podem submeter preliminarmente seu projeto. O documento deve conter o título do projeto; resumo entre 10 e 20 linhas; coordenador local e entidade vinculada; parceiro britânico; valor do projeto; e prazo de execução. Os projetos devem ser enviados para o endereço aci@fapemig.br com o título da mensagem: “Proposta Fundo Newton”. Para aqueles que enviarem projetos, serão encaminhadas, posteriormente, informações sobre seleção e prazos. Fundo Newton O Memorando de Entendimentos entre Confap e o governo britânico foi assinado durante a reunião do Conselho em Belo Horizonte, nos dias 17 e 18 de março. “O Fundo Newton é especial pela quantidade significativa de investimentos envolvidos, pelo tamanho da rede que está sendo construída, pelos tópicos que serão explorados nos projetos de pesquisa e especialmente pelo novo momento que estamos vivendo na história da cooperação entre o Reino Unido e o Brasil”, disse, na ocasião, Sergio Gargioni, presidente do Confap.


JORNAL DE NOTÍCIAS 20.05.2014


JORNAL DE NOTÍCIAS 20.05.2014 Palestras sobre os livros do vestibular da Unimontes seguem até sexta-feira


CONECTE-SE A UNIMONTES

www.facebook.com/unimontesmg www.twitter.com/unimontesmg www.youtube.com/unimontesmg


Clipping 20. 05. 2014