Issuu on Google+

http://semiaridomineiro.blogspot.com.br

Abalos sísmicos em Montes Claros – MG O Observatório Sismológico da UnB (SIS – UnB) e o Centro de Sismologia da USP (IAG – IEE) apresentaram nesta semana os primeiros resultados sobre tremores de terra em Montes Claros – MG, com base nos registros sísmicos da rede sismográfica instalada no entorno da cidade, a partir de junho de 2012, composta por 09 estações, sendo 05 pela UnB e 04 pela USP. O relatório, em linhas gerais, menciona que os tremores mais fortes em Montes Claros estão ocorrendo em um pequena falha geológica de orientação aproximada NNW-SSE e dimensão aproximada de 1 a 2 Km, com mergulho para leste, próxima ao Bairro Vila Atlântida. Análises preliminares indicam tratar-se de uma falha inversa cuja movimentação é causada por tensões geológicas naturais do tipo compressão, de direção aproximadamente E‐W. O relatório menciona, também, que o foco dos tremores tem origem, aproximadamente, entre 1 e 2 km de profundidade, ou seja, em rochas cristalinas da parte superior da crosta, abaixo da camada de calcário (resultado ainda a ser confirmado por estudos mais detalhados). Não há, portanto, nenhuma evidência de relação direta entre os tremores e a exploração nas pedreiras do município. Embora a orientação da falha esteja relativamente bem determinada (dentro de uma margem de erro de mais ou menos 200), há uma margem de erro da ordem de mais ou menos de 500m na localização do conjunto dos tremores. As profundidades também têm incertezas desta mesma ordem. Não é possível prever se a atividade vai continuar diminuindo ou se haverá novo surto com algum tremor de magnitude superior a 4,0. O cenário mais provável é que a atividade diminua gradualmente com alguns tremores ocasionais de magnitude perto de 3,0. A probabilidade de ocorrer outro Estação sismográfica – instalação provisória tremor maior é estimada em 1% (baseado em estatísticas de outros casos no Brasil). Mesmo com probabilidade pequena, recomenda-se reforçar as casas frágeis próximas à área epicentral. Informações mais detalhadas podem ser obtidas acessando o arquivo: Relatório dos Tremores de Terra de Montes Claros, MG, de 2012.

Anastasia anuncia redução do ICMS para comercialização de gado O Governo de Minas vem tomando várias medidas administrativas para minimizar os efeitos da seca, a maior dos últimos 40 anos, nas regiões do Norte de Minas e Vales do Jequitinhonha e Mucuri. No dia 08 de março, o governador Antônio Anastasia anunciou a redução de 18% para 4% da alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) nas operações com gado bovino e bubalino, tanto para fora como para dentro do Estado. O decreto contemplará exclusivamente municípios da área de abrangência do Instituto de Desenvolvimento do Norte e Nordeste de Minas Gerais (Idene), onde tenha sido decretada situação de emergência, em função da seca. A decisão de redução da alíquota do ICMS foi tomada para propiciar aos pecuaristas desses municípios melhores condições para comercialização do gado em pé, no mercado, regional ou nacional. A seca agravou a crise econômica na região, em função da falta de pasto para o gado, provocando a necessidade urgente de comercialização, sob pena de perda dos animais e de competitividade em relação a outras regiões. Leia mais... Fonte: Minas Livre.

AMAMS vai pedir ao Governo o Decreto de Situação de Emergência para todos os municípios do Norte de Minas Ações imediatas para minimizar o drama vivido pelos moradores dos municípios da microrregião da Serra Geral em decorrência da longa estiagem, farão parte de um documento que será formalizado no dia 15 de março, em Porteirinha, em encontro realizado pela Associação dos Municípios da Área Mineira da Sudene (AMAMS) e Consórcio União da Serra Geral. Este documento será entregue ao chefe de gabinete da casa Civil, Coronel Luis Carlos Dias Martins, em reunião que acontecerá em Montes Claros, na segunda quinzena deste mês. Neste encontro o presidente da AMAMS, Carlúcio Mendes, vai pedir que seja reconhecida a situação de emergência em todos os 92 municípios do Norte de Minas, em decorrência da seca estacionada na região nos últimos dois meses, já que a pouca chuva que caiu até dezembro passado na região foi insuficiente. Leia mais...

Fonte: CECS.

Fonte: AMAMS.


Cáritas promove diálogo entre poder público e sociedade civil para buscar melhorias para as comunidades rurais frente a seca de 2013 A Cáritas Diocesana de Januária realizou o Encontro da Microrregião do Vale do São Francisco no município de Januária, nos dias 26 e 27 de fevereiro. O evento reuniu cerca de 60 pessoas e diversas representações do poder público da região, dos municípios de Pedras de Maria da Cruz, Cônego Marinho, Pintópolis, Bonito de Minas, Chapada Gaúcha, São Francisco e Januária. A apresentação das experiências e tecnologias sociais implementadas pela Cáritas como a recuperação do rio dos cochos, cisternas de placa para captação de água da chuva para beber e produzir alimentos e empreendimentos de economia popular solidária foi alguns exemplos de ações que já vem sendo desenvolvidas para abrir o debate junto aos agricultores, organizações da sociedade civil e poder público sobre planejar ações nos antecipando a seca de 2013”, é o que nos explica Valmir Lopes, agente Cáritas, Coordenador do Programa Uma Terra e Duas Águas (P1+2) da ASA, entidade da qual a Cáritas é membro. Leia mais... Fonte: ASA Minas.

Pesquisadores mineiros avaliam presença de agrotóxicos em horticulturas do São Francisco A relevância da Bacia do São Francisco para a produção agrícola de Minas Gerais foi o principal motivo para a escolha da região para a realização dos estudos relativos à qualidade das hortifrutícolas do Estado. Conduzida no Departamento de Alimentos da Faculdade de Farmácia da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig), a pesquisa mensurou os níveis de resíduos de inseticidas em cultivos de propriedades rurais de municípios ribeirinhos. Das 240 amostras analisadas, 57 apresentaram resíduos dos agrotóxicos pesquisados, o que corresponde a 23,8 % do total. Dessas, 15 estavam em desacordo com a legislação vigente, representando 6,3% do total investigado. Entre as infrações constatadas, o maior número se deveu à presença de agrotóxicos não autorizados para as culturas, representando 5,8%, enquanto 0,4% revelaram limites acima dos estabelecidos por lei. Identificamos produtos de uso não permitido nas culturas de alface, banana, pepino, pimentão e tomate. Já a presença de resíduos acima dos limites máximos foi verificada nas amostras de pimentão, conta a pesquisadora Eliane Hooper Amaral do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA).

Governo de Minas e União aceleram debate para expansão do Projeto Jaíba Encontro realizado dia 14 de fevereiro, em Brasília, contou com a participação dos ministros Fernando Bezerra (Integração Nacional) e Izabella Teixeira (Meio Ambiente), dos secretários de Estado Gil Pereira (Desenvolvimento dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri e do Norte de Minas - Sedvan) e Adriano Magalhães (Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável Semad), totalizando 24 representantes de instituições ligadas ao projeto. A discussão ambiental referiu-se ao decreto federal que passou a regulamentar a chamada Lei da Mata Atlântica. Uma vegetação abrangida pela legislação, conhecida como Mata Seca, na zona de transição entre a Mata Atlântica, o Cerrado e a Caatinga, ocupa parte das áreas de empreendimentos agrícolas da região. Como essa vegetação não pode ser desmatada, ficaram paralisadas as etapas III e IV do Jaíba, para as quais há previsão de 21 mil hectares irrigados por meio de parceria público-privada (PPP). Formada por entes estaduais e federais envolvidos, uma comissão interinstitucional apresentará estudos e pareceres com o objetivo de chegar a solução jurídica para a questão ambiental. “O Jaíba cumpre sua função econômica e social no semiárido mineiro, entre as regiões mais pobres de Minas Gerais, e já destina boa parte de sua área à proteção do meio ambiente”, afirmou o secretário de Estado Gil Pereira. Ele explicou que a proposta é retirar 21 mil hectares do contexto abrangido pela atual legislação, com o objetivo de viabilizar a sua expansão. Leia mais... Fonte: Agência Minas.

Programa de Eficiência Energética beneficiará 252 famílias do Jaíba em 2013 Mais 252 famílias do Distrito de Irrigação de Jaíba, no Norte de Minas, serão beneficiadas, em 2013, pelo Programa de Eficiência Energética, que é desenvolvido em parceria pela Cemig, Emater-MG e Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba (Codevasf). O programa tem como objetivo reduzir em 73% o consumo de energia elétrica e em 33% o de água por produtor, com a implantação de sistemas automatizados.

Segundo o coordenador do programa pela Emater-MG, Igor Paranhos, foram implantados três modelos de irrigação: fixa, aspersão, microaspersão e gotejamento.

As propriedades onde havia amostras de culturas com quantidades de agrotóxicos fora do padrão permitido receberam um auto de infração do IMA, e a reincidência implicará na aplicação de multa. A análise das irregularidades observadas permitiu concluir que o maior problema em Minas Gerais e no Brasil, no tocante aos níveis de resíduos de agrotóxicos, não está na forma de aplicação do produto no alimento, mas na utilização de agrotóxicos não autorizados. Nesse caso, a pesquisadora acredita que, em alguma medida, pode haver desconhecimento por parte dos produtores. Leia mais... Fonte: Agência Minas.

Os equipamentos são automatizados e funcionam de acordo com a programação feita pelo produtor, que também define por quanto tempo irá durar a irrigação. Até agora, já foram implantados 1.100 sistemas. A previsão é que até o fim deste ano sejam implantados mais 252. Leia mais... Fonte: Agência Minas.


Produtor de pequi também poderá ser beneficiado com isenção de ITR O produtor rural que cultivar frutas nativas da sua região, como o pequi, que é comum no Norte de Minas, poderá ficar isento do Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural (ITR) e ainda ganhar incentivos especiais, anunciou o vereador Marcos Nem (PSD). A proposição do autor estende a isenção tributária aos produtores de frutas nativas e aplica a eles incentivos especiais previstos na Lei Agrícola, entre os quais estão a prioridade na obtenção de crédito rural, financiamento e seguro agrícola oficial; benefícios de infraestrutura como irrigação, energia e telefonia; e preferência nos serviços oficiais de assistência técnica. O parlamentar que faz parte da Bancada Ruralista da Câmara Municipal, lembrou que esses incentivos já são assegurados para quem preservar a cobertura florestal nativa de sua propriedade; recuperar com espécies nativas ou ecologicamente adaptadas as Fonte: centraldocerrado.org.br áreas já devastadas; e sofrer limitação ou restrição no uso de recursos naturais para proteção dos ecossistemas.

Banana do Jaíba garante certificação e chega à Europa Um acordo de comercialização com três empresas européias foi firmado no mês de fevereiro e as exportações devem ter início já no segundo semestre deste ano. O processo de certificação foi executado pelo Instituto Antônio Ernesto de Salvo (INAES), entidade de planejamento e desenvolvimento para o agronegócio da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (FAEMG), em parceria com o Sebrae. Ao todo, 14 propriedades vão receber o selo Global Gap, exigido pela rede varejista da Europa para produtos importados de outros países. Os testes finais de conservação da fruta e logística para exportação ocorrem já no segundo semestre de 2013, com o envio de 1.080 caixas de banana prata e 20,5 toneladas para Portugal, França e Inglaterra. Fonte: www.mfrural.com.br

Leia mais... Fonte: Faemg.

Leia mais... Fonte: Jornal Gazeta Norte Mineira.

Seminário Internacional Brasil-Japão para a Gestão de Risco de Desastres (Tremores de Terra) – Montes Claros Data : 18 de março de 2013, de 14h as 18:20h Local: 11ª RISP em Montes Claros - MG. Organização: Governo de Minas – CEDEC - MG.

Convidamos o leitor a acessar o Blog do CECS e apreciar outras reportagens e produções técnicas e científicas desenvolvidas na área de abrangência do Semiárido Mineiro. Para acessar o Blog do CECS clique aqui: http://semiaridomineiro.blogspot.com.br Algumas Notícias... •

Técnicas simples melhoram a produção de caprinos no semiárido.

Pesquisa e repovoamento do São Francisco ganham reforço da Codevasf em 2013.

Norte de Minas vai ganhar mais um Ceper.

Maiores informações: (38) 3229 3103. Encontro de Inovação Tecnológica em Defesa Agropecuária - área de microbiologia de alimentos (cárneos e lácteos) Data: 21 a 25 de março – entrada gratuita e vagas limitadas. Local: Ímpar Suítes Hotel em Belo Horizonte. Organização: Projeto Inovação Tecnológica para Defesa Agropecuária (InovaDefesa). Maiores informações: (31) 3235-2360 com Rebeca Souza (rebecacaroliny@gmail.com) e Andréa Stancioli (andrearstancioli@gmail.com).

Publicações... •

Aplicação de corretivos e fertilizantes para recuperação de áreas degradadas utilizando Macrotyloma axillare como cobertura vegetal no norte de Minas Gerais. Silva et al. (2007) – UFMG.

Aspectos agronômicos de leguminosas para adubação verde no cerrado do alto Vale do Jequitinhonha. Teodoro et al. (2011) – UFVJM.

Caracterização física de frutos e putâmens e taxa de ataque por Carmenta sp. a pequizeiros (Caryocar brasiliense Camb.) no norte de Minas Gerais. Luz et al. (2011) – Unimontes.

Materiais educativos para a comunicação com a agricultura camponesa na perspectiva da agroecologia. Moreira e Fávero (2011) – UFVJM.

Ocorrência e tratamento de miíases cutâneas em ovinos criados em condições semiáridas no norte de Minas Gerais. Duarte et al. (2011) – UFMG.

Sustentabilidade da cadeia produtiva da cachaça de alambique na região de Brejo do Amparo distrito de Januária–MG. Gama et al. (2010) – UFMG.

Endereço: Campus da UNIMONTES – Anexo do Prédio CCBS – Projetos Especiais - Vila Mauricéia - Montes Claros – MG - Tel: (38) 3229 8130 E-mail: cecs.semiarido@gmail.com SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ENSINO SUPERIOR DE MINAS GERAIS - SECTES

No dia 22 de fevereiro de 2013 foi realizado, em Carbonita-MG o Seminário Regional de Agricultura Familiar. O objetivo do evento foi orientar os novos gestores na aquisição de alimentos da agricultura familiar pelos programas PAA – Programa de Aquisição de Alimentos e PNAE – Programa Nacional de Alimentação Escolar, bem como informar detalhes da lei estadual 20.608 de janeiro de 2013. Participaram prefeitos, vereadores, secretários municipais, sindicatos, dentre outros, de 23 municípios do Alto Jequitinhonha. No dia 07 de março de 2013 prefeitos de 202 cidades assinaram convênio com o Governo de Minas para executar ações nas áreas da saúde, educação e renda. Esta etapa faz parte do Programa Travessia que já contemplou 239 municípios e até dezembro pretende alcançar 309 municípios. As ações têm como objetivos a elevação da escolaridade, a qualificação profissional, a entrega de equipamentos e mobiliários, o fortalecimento em atenção primária, melhorias habitacionais, dentre outros.

Produção: Equipe de BOLSISTAS do Projeto CECS – Fase II Coordenação: Professor Expedito José Ferreira Apoio : Professor Renan Laughton Milo


Informativo Cecs - Ano 02 Nº05