Page 1

INSTITUCIONAL

Ano VIII

Via

Campus 1

Nº 95 Outubro/2011

De Portas Abertas

C

erca de 1.500 jovens de ensino médio participaram da sétima edição do UniFOA de Portas Abertas, realizada no campus Três Poços, dia 5 de outubro. O encontro foi realizado em dois turnos – manhã e tarde – e ofereceu como principais atrações aos estudantes o Quiz de Conhecimentos e a Mostra de Ciência e Tecnologia. Confira os detalhes desta festa na página 5.

Física fácil

Quiz de Conhecimentos: tensão e ansiedade nos olhares da torcida atenta

Para que todos vejam Alunos do curso de Publicidade e Propaganda criaram uma campanha para atrair doação ao Banco de Olhos de Volta Redonda. O projeto foi apresentado ao prefeito Antônio Francisco Neto, que garantiu que irá levá-lo ao governador Sérgio Cabral. Página 11.

No Enade

O professor Marcelo Leite, dos cursos de Administração, Design, Enfermagem, Nutrição e Odontologia, participou da capacitação dos elaboradores e revisores do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes – Enade, que aconteceu em Brasília nos dias 10 e 11. Página 10.

Projeto criado pelo aluno Maxmiller Laviola, do curso de Engenharia Elétrica, auxilia alunos do 3º ano do ensino médio da Escola Dom Martins Schlude, em Pinheiral, no entendimento das aulas de Física. O projeto tem a orientação do professor Luciano Martins. Página 4.

Da cidade para o quilombo Moradores do Quilombo Alto da Serra do Mar, em Rio Claro/RJ, receberam uma visita muito especial de alunos e professores de diversos cursos. Durante um dia inteiro, os quilombolas tiveram atendimento de saúde, orientações jurídicas e recreação para as crianças. Veja o que aconteceu por lá na página 3.

II Caravana da Cidadania levou atendimento às famílias de quilombolas


INSTITUCIONAL

Colaborar com o jovem no II Caravana da Cidadania, momento difícil da escolha de que prestou atendimento a uma carreira. Este é o principal moradores de um quilombo objetivo do UniFOA de Portas em Rio Claro. Abertas, que este ano trouxe Os alunos do curso de 1.500 estudantes de ensino Publicidade e Propaganda médio ao campus Três Poços. também já demonstram Serão eles os futuros profis- esta preocupação com a sionais, que independente de comunidade. Criaram uma sua formação, campanha para o vão ser os res- São várias as ações Banco de Olhos ponsáveis pela de Volta Redonda de comunidade a e a apresentaram responsabilidade sua volta, ofereao prefeito da cendo seu cocidade. E no social nas quais os nhecimento em alunos se envolvem campus Três Pofavor da coleços, os acadêe vivenciam o que tividade. micos de Eduveem e ouvem em É o que já cação Física ofesala de aula acontece com os recem atividades acadêmicos do a um grupo de UniFOA, antes idosos, que este mesmo de concluírem a gra- mês passaram por uma duação. São várias as ações de avaliação funcional. responsabilidade social nas Estas são apenas algumas quais os alunos se envolvem e das histórias vividas pelos vivenciam o que veem e ouvem alunos do UniFOA, que em sala de aula, praticando um recebem formação para a pouco de solidariedade. A vida. Abra o seu Via Campus última participação de alguns e veja muito mais. destes acadêmicos foi na Boa leitura!

Via

Campus 2

Os cursos de Administração, Direito, Educação Física, Enfermagem e Serviço Social foram estrelados na avaliação de cursos superiores de 2011, realizada pela revista Guia do Estudante, da editora Abril. Cada curso recebeu três estrelas. O resultado da avaliação deste ano estará na publicação GE Profissões Vestibular 2012, que circula nas bancas neste mês de outubro.

A coordenadora dos cursos de Jornalismo e de Publicidade e Propaganda, Rita de Cássia Santos Carvalho, recebeu Moção de Aplausos e Congratulações da Câmara Municipal de Volta Redonda. A homenagem aconteceu no dia 19 de setembro, por solicitação da vereadora Neuza Jordão. Motivo: as Campanhas do Banco de Leite e do Banco de Olhos, desenvolvidas pelos alunos do curso de Publicidade e oferecidas à prefeitura da cidade e ao governo do Estado, e a atuação dos alunos do curso de Jornalismo, no jornal Papo Reto, da Coordenadoria da Juventude.

No dia 1 de outubro foi realizada a I Jornada Sul Fluminense de Oncologia, no UniFOA. O encontro recebeu grandes nomes da área, como os médicos Eduardo Millen e Eliane Camargo. A jornada, organizada pela Liga Acadêmica de Oncologia, abordou temas relacionados a tumores malignos que se desenvolvem no organismo.

O curso de Engenharia Civil promoveu entre os dias 3 e 7 de outubro a sua XX Semana Técnica. Palestras com profissionais de áreas específicas trouxeram aos participantes a oportunidade de desenvolver novas ações em suas carreiras. Os encontros da XX Semana Técnica da Engenharia Civil aconteceram no Centro Histórico-Cultural Dauro Aragão.

Um artigo submetido pelo coordenador do curso de Administração, Daniel Merabet, pelo professor Marcos Antonio Ribeiro Andrade e outros autores, foi aprovado no II Congresso Nacional de Administração e Ciências Contábeis. O trabalho tem como título: “Análise do Processo de Elaboração de Planejamento Estratégico para uma Rede Associativista de Farmácias: um estudo de caso”.

EXPEDIENTE Ano VIII - Nº 95 - Outubro/2011

email:jornalismo@foa.org.br

Reitor do UniFOA: Prof. Alexandre Fernandes Habibe

Registro ISSN 1809-9483

Tiragem: 5 mil exemplares

Pró-Reitora Acadêmica: Profª Cláudia Yamada Utagawa

UniFOA - Centro Universitário de Volta Redonda

Periodicidade: Mensal

Pró-Reitora de Pesquisa, Pós-Graduação e Extensão:

Av. Paulo Erlei Alves Abrantes, 1325, Três Poços

Presidente da FOA: Dauro Aragão

Profª Maria Auxiliadora Motta Barreto

Vice-Presidente: Jairo Conde Jogaib

Superintendente Executivo: Eduardo Prado

Volta Redonda - RJ - Cep: 27240-560

Diretor de Relações Institucionais: José Tarcísio Cavaliere

Superintendente Geral: José Ivo de Souza

Tel: (24) 3340-8400 - www.unifoa.edu.br

Diretor Administrativo Financeiro: Iram Natividade Pinto

Jornalista Responsável: Giovana Damaceno - RGMTPS 17065

Assessoria de Imprensa: Fernando de Barros - RGMTPS 16046 Gerente de Comunicação e Marketing: Débora Martins Editoração e Diagramação: Jusimara Medeiros e Érica Patrí cia Colaboração: Letícia Borges, Pedro Maia, Priscilla Lemos, Isabella Arantes e Wellington Freitas Fotos: Equipe Marketing Ilustração : Jader Mattos Fotolito e Impressão: Gráfica Jornal Lance


INSTITUCIONAL

Via

Campus 3

II Caravana da Cidadania

F

Ação Social do Quilombo

oi um sábado especial para os moradores do Quilombo Alto da Serra do Mar, localizado no distrito de Lídice, em Rio Claro. Eles receberam a visita de alunos e professores do UniFOA, que se uniram para oferecer diversos serviços. Os quilombolas tiveram acesso a exames de saúde, aconselhamento jurídico, noções de cidadania, além de recreação para as crianças. Estamos falando da II Caravana da Cidadania, idealizada pelo Escritório da Cidadania do UniFOA, por iniciativa do professor Dario Aragão, em parceria com a Defensoria Pública Federal, o governo do estado do Rio e a prefeitura de Rio Claro. Para um dos organizadores do evento, o professor Otávio Mithidieri, o projeto “possibilita abrir um leque no trabalho social desenvolvido pela instituição, mostrar a importância dos cursos e a grandeza do que pode ser feito pelos alunos”. Já o defensor público federal, José Roberto Tambasco, um dos idealizadores do projeto, apontou que este trabalho não só visa ao atendimento à comunidade quilombola por meio das ações sociais realizadas em parceria com o UniFOA. “Proporciona a multiplicação desta força junto à comunidade carente, pois oferece apoio na busca da cidadania pelo desenvolvimento social, preservando o direito de todos. Sem contar o excelente resultado da integração dos alunos com a visão social”, destacou. Uma das pessoas atendidas no projeto foi a quilombola Ilda Leite, 34 anos, filha do fundador do quilombo e irmã do atual líder local. Ela, cuja família é composta por oito filhos, dez irmãos e os pais, vive da venda do que produz na horta e dos derivados do leite que vende em feiras. Ilda elogiou o trabalho realizado. “Hoje somos reconhecidos, há anos não éramos. A terra foi invadida, perdemos os nossos direitos. Hoje, com esta ação, vimos que temos direitos”, declarou. Fundado há 52 anos pelo pai de Ilda, Benedito Leite, o quilombo foi criado por famílias que saíram de Bananal, onde moravam em outro quilombo, e vieram para região para trabalhar na extração de carvão e cultivo de banana. Com o fim

Atividades para as crianças e atendimento para os adultos

do trabalho, o grupo permaneceu no local, onde hoje vivem cerca de 30 pessoas.

Serviços Durante todo o dia, alunos e professores dos cursos Direito, Serviço Social, Enfermagem, Odontologia,

Medicina, Ciências Contábeis, Administração, Educação Física e Nutrição prestaram serviços como aferição de pressão arterial e da taxa de glicemia, avaliação nutricional por peso/altura, palestras sobre higiene bucal e técnicas de escovação, atendimento social, orientação jurídica e recreação infantil,

entre outros serviços. Para o professor Aílton Carvalho, do curso de Serviço Social, o evento possibilitou aos acadêmicos vivenciar as experiências citadas nas aulas. “Nestes encontros é proporcionada aos alunos a oportunidade de contato próximo com uma realidade ainda distante para muitos deles”, afirmou.


INSTITUCIONAL

Via

Campus 4

Sessão Pipoca

A

Formação de senso crítico

Sessão Pipoca já existe há um ano. Projetado para os acadêmicos de Medicina, no próximo dia 31 acontece mais uma edição. Os filmes são passados nos horários da tarde, para que não haja inteferência nas aulas. Cada longametragem é específico para o módulo que o professor está trabalhando, mas isso não impede que os outros estudantes interessados assistam. O evento foi criado para desenvolver o senso crítico do aluno. “O que buscamos é aumentar a percepção e a compreensão dos fatos, em uma análise histórica, social e cultural, proporcionando também ao acadêmico melhorar seu conhecimento geral”, explica a professora Lilian Faro. O projeto foi desenvolvido com base em um método muito utilizado pelos professores na complementa-

ção das aulas: o multimídias. Hoje os jovens estão mais ligados nas tecnologias e com isso o procedimento antigo já não atrai. Pensando nisso, a professora Lilian, com a ajuda dos professores, incentiva os alunos a participarem do projeto. “Hoje é mais difícil manter o acadêmico dentro da sala com o apoio apenas do giz. Eles estão envolvidos com a tecnologia, por isso temos que adequar a educação para despertar o interesse pelo conteúdo”, disse Lilian. Os longasmetragens são escolhidos pelos professores de acordo com a matéria trabalhada no módulo. “Propusemos um debate ao final de cada sessão para que os acadêmicos participem das atividades. Com este projeto oferecemos a oportunidade deles tirarem dúvidas. Quem participa recebe três horas PAC em cada filme”, afirma a professora.

Engenharia Elétrica

Como praticar a Física Alunos do 3º ano do ensino médio da Escola Dom Martins Schlude, em Pinheiral, contam com uma ajuda super especial para aprender com mais facilidade os ensinamentos da Física 3. Trata-se do projeto “Montagens de circuitos elétricos em sala de aula: uma contribuição significativa no processo ensino-aprendizagem”, desenvolvido pelo aluno do 4º período de Engenharia Elétrica, Maxmiller Laviola, sob a orientação do professor Luciano Martins. O professor Luciano também dá aulas nesta mesma escola e busca oferecer aos alunos o aprendizado em eletricidade por meio de aulas práticas em circuitos e confrontar os conceitos aprendidos fora da es-

Contato direto nas aulas práticas favorece o aprendizado

cola, que nem sempre são os apropriados. Desta forma, segundo

ele, o aluno associa e desenvolve o que foi visto em aula e aplica

nos circuitos. Segundo Maxmiller, as aulas práticas são realizadas paralelas à teoria aplicada na disciplina de Física 3, quando eles estudam eletricidade e eletromagnetismo. Os alunos são divididos em grupos. “Enquanto um grupo faz a montagem do circuito visto em aula, o outro debate os conceitos utilizados e a matemática empregada para a montagem”, relata Maxmiller. Em Porto Alegre - O projeto, que hoje está sendo desenvolvido em Pinheiral, foi apresentado em forma de artigo pelos seus autores, no IV Encontro Estadual de Ensino de Física, em Porto Alegre/RS, no dia 15 de setembro. O encontro teve o objetivo de divulgar e debater assuntos relacionados à Física e ao ensino.


INSTITUCIONAL INSTITUCIONAL

Via Via Campus Campus 55 

VII UniFOA de Portas Abertas 1.500 jovens experimentaram o futuro

E

m sua sétima edição, o UniFOA de Portas Abertas reuniu cerca de 1.500 jovens do ensino médio no campus Três Poços, no dia 5 de outubro. Foi uma grande festa de interação, na qual os alunos tiveram a oportunidade de visitar uma Mostra de Ciência de Tecnologia e de participar do IV Quiz de Conhecimentos. “Nosso principal objetivo é ajudar estes jovens no momento difícil de escolher uma profissão”, explica a Chefe da Divisão de Marketing do UniFOA, Débora Martins. O encontro foi realizado em dois turnos – manhã e tarde –, nos quais foram divididas as 39 escolas participantes.

Quiz de Conhecimentos Do total de escolas inscritas, 33 participaram do Quiz, que também foi realizado de manhã e à tarde, na Sala de Estudos da Biblioteca Central. Na disputa pelos prêmios – Notebook, Impressora Multifuncional e Câmera fotográfica digital – os estudantes tiveram que responder a perguntas de Língua Portuguesa, Geografia, História e atualidades. As vencedoras do turno da manhã foram: Colégio Estadual Rio Grande do Norte, em primeiro lugar; Ciep Dr. Nelson dos Santos Gonçalves, em segundo; e na terceira colocação ficou o Ciep Glória Roussin. À tarde, o primeiro lugar ficou com a Escola Estadual Demerval Moura, de Rio Preto/ MG; o segundo com o Colégio Cândido Mendes, de Barra do Piraí; e o terceiro lugar foi para a Escola Técnica Pandiá Calógeras. “As perguntas não estavam fáceis e os adversários eram muito fortes. Mas com muito estudo conseguimos chegar à final e conquistar o primeiro lugar, levando o notebook”, contou o vencedor, da Escola Rio Grande do Norte, Romário da Silva Soares.

Mostra de Ciência e Tecnologia Após a participação no Quiz, os jovens tiveram programação livre

Estande de Educação Física: jovens se divertiram no jump

para visitar a Mostra de Ciência e Tecnologia e conhecer os laboratórios e clínicas do campus Três Poços. Na Mostra, todos os cursos do UniFOA estavam representados em estandes, nos quais os acadêmicos montaram situações específicas de cada profissão para apresentar aos visitantes. Além dos cursos, a Mostra contou ainda com a participação do Centro de Integração Empresa Escola – CIEE; da empresa júnior do UniFOA, Marke Consultoria; e da escola de línguas CCAA. “Os alunos estão passando por uma fase de mudança, na qual têm que tomar uma decisão profissional importante. E o UniFOA contribui bastante nesta ajuda, oferecendo não só a oportunidade de divertimento, mas diversão com conhecimento e ajuda na escolha da carreira de cada um”, avaliou o professor Anderson Rocha, do Colégio Estadual Olavo Bilac.

Romário Soares, vencedor do Quiz no turno da manhã

Hugo de Oliveira, vencedor do Quiz, à tarde


INSTITUCIONAL

Via

Campus 8


INSTITUCIONAL

Via

Campus 9

Marke Consultoria O mercado de trabalho é logo ali

P

ela primeira vez desde que foi criada, em 2007, a empresa júnior do UniFOA participou do Portas Abertas. Agora com novo nome, a Marke Consultoria esteve num estande da Mostra de Ciência e Tecnologia, para apresentar suas atividades aos visitantes e aos próprios acadêmicos da instituição. A Marke é formada por alunos dos diversos cursos do UniFOA, funciona no campus Vila e promove o desenvolvimento de trabalhos realizados, sempre com o objetivo principal de inserir os acadêmicos no mercado de trabalho. Hoje, com nova diretoria, tem planos de crescimento para contribuir cada vez mais na capacitação dos futuros profissionais. A empresa tem CNPJ próprio e presta serviços a outras empresas e instituições, utilizando o trabalho dos alunos dos diver-

sos cursos, com a orientação dos professores responsáveis. “Montar um estande em um evento como esse é importante na divulgação da empresa para os alunos. Muitos ainda não têm conhecimento sobre nossas atividades. E, claro, aproveitamos para mostrar aos jovens visitantes que eles também poderão trabalhar conosco”, enfatizou Tales Vieira, diretor da área de engenharias. Os projetos são desenvolvidos de acordo com a demanda dos clientes. A partir daí os acadêmicos envolvidos dão início ao trabalho com a supervisão dos professores. “Oferecemos a oportunidade de o aluno ter uma visão do mercado e começar a criar seus contatos profissionais”, explica Tales. A participação em projetos desenvolvidos pela Marke conta como horas complementares ou de estágio.

Pela primeira vez no Portas Abertas, Marke apresenta seus projetos

Aquisições de livros

Investimento na Educação Boa notícia: neste ano as bibliotecas receberam mais de 10 mil livros. Só no segundo semestre a aquisição foi de nove mil exemplares, para todos os cursos. Um investimento que é feito anualmente, visando ao desempenho e desenvolvimento acadêmico em sala de aula. As compras de livros são feitas a partir dos pedidos dos professores, oficializados em reunião junto com os coordenadores dos cursos e a central da biblioteca. Este encontro define que títulos a instituição já possui e quais serão solicitados. Tais escolhas - de descarte e de aquisição - são feitas com base na ementa do curso e no plano de aula elaborado pelo professor. Os livros descartados ficam à disposição dos estudantes que se interessarem ou são doados. “Primeiro oferecemos aos alunos; em seguida, distribuímos para outras bibliotecas”, explica Gabriela Fer-

Títulos são selecionados e depois distribuídos às Bibliotecas dos campi

reira, bibliotecária. Com os livros descartados pelos professores, o curso de Medicina, por exemplo, criou

um acervo próprio para estudos e pesquisas para trabalhos. Todos os cursos são beneficiados com novos

livros, porém o Direito é o que mais recebe e também é o que mais faz doações de livros.


INSTITUCIONAL

Enade

N

Via

Campus 10

Professor representa a região

o mês de agosto, o professor Marcelo Leite, doutor em Língua Portuguesa, participou da capacitação dos elaboradores e revisores do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes – Enade. Este encontro aconteceu em Brasília, nos dias 10 e 11. Marcelo, que é professor dos cursos de Administração, Design, Enfermagem, Nutrição e Odontologia, também é avaliador do MEC e do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira - Inep e há cinco anos tem a função de avaliar as instituições do país. A oportunidade de participar da elaboração da prova do Enade surgiu após o Inep abrir inscrições para seleção de professores doutores. “A partir de 2010 as provas passaram a ser feitas pelo Inep, por questões de segurança. E em função do meu histórico no instituto e por já trabalhar na área, fui convidado a participar da capacitação”, conta o professor, com

mais de 30 avaliações realizadas e nenhuma contestada. Representante do sul fluminense no encontro em Brasília, Marcelo garante que isso se deve ao reconhecimento crescente que a região tem conquistado. “Já avaliei o Brasil todo e vejo claramente este crescimento por aqui. Já trabalhei em muitas universidades, mas hoje no UniFOA tenho a oportunidade de ver a seriedade com que o ensino é levado”, ressaltou. O encontro reuniu entre 150 e 200 professores doutores de todas as áreas que vão ser analisadas pelo Enade, inclusive Letras, área do professor Marcelo. No encontro foram discutidos todos os procedimentos da avaliação, desde segurança até os de montagem das questões. “O processo de avaliação continua sendo baseado na capacidade de entendimento das informações que os acadêmicos recebem e não na ‘decoreba’”, explicou Marcelo Leite.

Marcelo tem no currículo dezenas de avaliações realizadas


INSTITUCIONAL

Via

Campus 11

Banco de Olhos

Campanha é apresentada ao prefeito Acadêmicos do 6° período de Publicidade e Propaganda apresentaram ao prefeito de Volta Redonda, Antônio Francisco Neto, um projeto desenvolvido para a campanha do Banco de Olhos. O mesmo projeto já havia sido apresentado ao diretor do Hospital São João Batista - HSJB, Sebastião Faria e sua equipe, e para a coordenadora do Banco de Olhos, Mara Lúcia Miranda de Almeida Branco. O Banco de Olhos, localizado no HSJB, completou em maio um ano de trabalho. A campanha foi criada visando ao aumento de doadores de córneas, alertando a população para o problema. O Banco de Olhos já arrecadou até hoje em torno de 360 córneas. Os alunos contaram com a supervisão da coordenadora dos cursos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda, professora Rita Carvalho, e dos professores Edilberto Venturelli e Douglas Gonçalves. O trabalho se desenvolveu a partir de uma única reunião realizada com Mara Lúcia. “Com apenas um encontro os acadêmicos conseguiram captar tudo que queríamos

Campanha foi apresentada no auditório da PMVR

transmitir na campanha. Apesar de serem ainda estudantes, já se mostram grandes profissionais com um belíssimo trabalho”, elogia Mara. O projeto,

que foi elaborado totalmente pelos alunos, prevê a veiculação nas mais diversas mídias como rádio, televisão, outdoors, busdoors, entre outras.

O prefeito Neto aprovou a campanha, e disse que levará o projeto ao governador do Estado Sérgio Cabral. Após a apresentação, ele agradeceu aos alunos e ao UniFOA pela parceria. “A campanha ficou muito boa; levarei pessoalmente ao governador Sergio Cabral. Estes meninos mostraram hoje que serão grandes profissionais e nossa cidade ganhará muito com isso. Agradeço o esforço dos alunos e ao UniFOA pela parceria”, disse. A coordenadora do curso, Rita Carvalho, lembrou que esta é a segunda campanha realizada pelos estudantes de Publicidade e agradeceu por mais uma oportunidade de trabalhar para a prefeitura. “É uma honra fazer parte de mais um projeto importante para a comunidade. O UniFOA se preocupa em formar grandes profissionais e cidadãos”, assegurou. A iniciativa foi tão bem recebida, que o prefeito Neto pretende continuar com a parceria. Ele solicitou uma campanha direcionada ao combate da dengue para ser veiculada em todas as mídias.

Avaliação funcional na terceira idade Exercícios físicos sempre foram recomendados pelos médicos e fisioterapeutas, porém nos últimos anos está cada vez mais evidente que atividades na terceira idade podem, sim, ajudar muito e garantir mais qualidade de vida. Benefícios como fortalecimento dos ossos, redução de dores no corpo, integração social e em alguns casos a redução de medicamentos também vêm acompanhados de autonomia funcional. É o que acontece com os idosos atendidos pela Unati, orientados por alunos e professores do curso de Educação Física. Para assegurar os bons

resultados proporcionados por estas atividades, os idosos devem passar por avaliações funcionais periódicas como capacidades motora, cardiorrespiratória e de força. “Neste semestre trinta participantes do programa foram avaliados. A ação é integrada ao trabalho executado pelos alunos do curso”, explica o professor Cristiano Paes. As principais atividades foram caminhada, testes de força e resistência de membros inferiores e superiores. Para Elisabethe Gama, 59, as aulas de hidroginástica e ginástica localizada são de fundamental importância para a saúde. “Além de evitar as dores eu

Avaliações periódicas garantem qualidade do exercício

fico mais disposta depois dos exercícios”, conta. As atividades acontecem às terças e

quintas-feiras, das 7 às 10 horas, no Clube FOA, no campus Três Poços.


Edição Ano VII nº 95  

Capa: "De Portas Abertas"

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you