Page 1

A EDUCAÇÃO ESTÁ EM GREVE NO PARÁ A HORA É DE LUTAR CONTRA O DESCASO DO GOVERNO JATENE DIREITO NÃO SE REDUZ, SE AMPLIA! Diante da situação caótica em que se encontra a educação pública no Pará, os trabalhadores da educação estão em greve. As motivações para esta luta podem ser vistas por qualquer pessoa que freqüente uma escola no Estado seja na capital seja no interior, no centro ou na periferia das cidades. É visível o descaso dos governos Dilma, Jatene e dos diversos prefeitos que usam as verbas públicas apenas como meios para financiar suas campanhas eleitorais e privilégios. Os jornais de circulação em massa no Estado denunciam diariamente o sucateamento, os estudantes fecham ruas e vias de acesso em qualquer município exigindo reforma nas escolas e melhores condições de ensino; os pais se vêem obrigados a freqüentar a escola para resolver problemas sucessivos de violências e os professores estão padecendo de instabilidade diante na redução sistemática de carga horária e salários, da falta

de perspectivas e garantias de seus direitos. Até o SDDH elabora um dossiê sobre a educação indicando as mazelas promovidas pelos sucessivos governos. Por isso entramos em greve, porque exigimos qualidade à educação pública no Pará.

Defender a educação pública é valorizar nossa categoria As condições de trabalho e ensino são fundamentais para que tenhamos uma educação pública valorizada e isso significa a garantia de salários dignos (para pagar o piso nacional o governo retirou o abono Fundeb e ameaça retirar a gratificação de hora atividade reduzindo salário); formação continuada (o governo desestimula a formação em mestrado e

doutorado quando saímos perdendo vantagens e sem direito a bolsas); uma carreira que dignifique o trabalho (o governo se nega a garantir a lotação por jornada de trabalho, o tempo de planejamento, a carreira única dos trabalhadores, a progressão horizontal automática, etc); e a garantia de estrutura física adequada nas escolas que possibilite a utilização de espaços pedagógicos e segurança no processo de ensino-aprendizagem. Sem falar no assédio moral que hoje é muito comum na rede pela ausência de eleições diretas para diretores e as perseguições políticas por parte dos gestores aos que ousam se organizar e lutar. Por tudo isso estamos em greve. O governo há dois anos realiza mesas de enrolação permanente com o Sintepp, enganando os trabalhadores, pedindo paciência, enquanto trabalhamos em situações absurdamente precárias. Não vamos abrir mãos de nossos direitos, exigimos respeito às nossas reivindicações e atendimento imediato de nossa pauta.

Panfleto unidos pra lutar greve educação pará  

Panfleto, unidos, greve

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you