Page 1

BOLETIM DA UNIDOS PRA LUTAR – Construindo uma Nova Direção Sindical (DF) No 129 Dezembro de 2014

UNIFICAR AS LUTAS CONTRA O GOVERNO DOS IRMÃOS SIAMESES DILMA-TEMER (PT-PMDB) E PREPARAR A MOBILIZAÇÃO CONTRA O GOVERNO ROLLEMBERG (PSB) PARA CONQUISTAR NOSSO SALÁRIO, 13o, FÉRIAS, ETC. FORTALECER E UNIFICAR NOSSAS LUTAS! São mais de 10 dias que o DF está convulsionado: servidores, professores e todas as categorias que não receberam seu salário e seu 13° saíram às ruas para exigir o que lhes corresponde. Esta é nossa primeira obrigação como trabalhadores e lutadores: apoiar e ajudar a que se unifique em uma grande greve no DF que conquista nossos direitos que tanto Dilma/Agnelo quanto Dilma/Rollemberg pretendem nos roubar. Num verdadeiro estelionato eleitoral, o “novo” governo Dilma (PT/PMB) não traz qualquer perspectiva positiva para os avanços sociais. Ao contrário do que se propagou a partir de uma campanha eleitoreira que tentou a todo custo contrapor, de um lado PT (PMDB, PC do B, etc), e de outro, o PSDB (DEM, PSB-Rede, etc), o segundo Governo Dilma representa a permanência do antigo modelo macroeconômico neoliberal – o qual submete todos os fundamentos de nossa economia e sociedade ao domínio do capital financeiro, do agronegócio, das multinacionais e das empreiteiras. O fracassado modelo é exatamente o mesmo defendido pelo outro bloco político liderado pelos tucanos nas eleições presidenciais.

No marco da crise econômica mundial que também afeta o Brasil, soma-se uma condução econômica dos últimos quatro anos claramente de favorecimentos aos patrões, aos banqueiros e as multinacionais. Sob o comando do demissionário Ministro Mantega, a economia esteve claramente a serviço do favorecimento ao capital financeiro de um serviço da dívida pública, uma verdadeira “bolsa banqueiro” que consome trilhões e continua sendo o centro da atual e da futura política econômica. Os Agronegócios, as grandes empreiteiras, corporações e megaeventos fizeram sua farra, paralelamente à desaceleração dos reajustes do salário-mínimo e a redução relativa dos gastos sociais se comparado aos anos anteriores. A renda declinou e a inflação acumulada alcançou 23,45% (INPC/IBGE) nos quatros anos do Governo Dilma. Nesse sentido, a nomeação do Joaquim Levy (que já foi da equipe tucana e da equipe do Lula) para ministro da Fazenda, acompanhada pelos ortodoxos Nelson Barbosa, no Ministério do Planejamento e Alexandre Tombini, mantido no Banco


Central, não deixa rastro de dúvidas sobre o colonialismo do capital financeiro imposto ao País. A nomeação de Kátia Abreu para o Ministério de Agricultura também é uma amostra da subserviência ao agronegócio. Junto a isso, as práticas corruptas tiveram um ápice no recém-descoberto escândalo “Petrolão S.A.”. Nesse esquema corrupto que consumiu a maior estatal brasileira, estavam as maiores empreiteiras do país (Odebrecht, Andrade Gutierrez, OAS, etc.) que superfaturavam suas obras e contribuíam depois generosamente com os políticos em primeiro lugar do PT/PMDB. Basta ver a prestação de contas de Dilma para perceber quanto recebeu das empreiteiras que mamam das tetas da Petrobrás! Lucrativa corrupção petista para os beneficiários do esquema fraudulento, incluindo altos executivos, escalões de burocratas e inúmeros políticos que compõem a sua base aliada. Estima-se que foram subtraídos 1,1 bilhões dos recursos patrimoniais da PETROBRÁS – o maior montante desviado de que se tem notícia em toda a História da Corrupção Brasileira. É nesse contexto que a imposição de Levy-Barbosa-Tombini atende, ou pelo menos, tenta acalmar a fúria dos especuladores de mercado. Nos demais aspectos, o Governo tem sinalizado para acentuar sua política de ajuste, para que sejamos os trabalhadores os que paguemos pela crise. Nesta empreitada, conta com os burocratas e centrais sindicais pelegas, que acabam de assinar um pacto de “redução da jornada de trabalho com redução de salários” rejeitada massivamente pelos trabalhadores reunidos em assembleia na Wolksvagem de SBC (SP) exemplo que todos devemos seguir. A mesma política de ajuste fiscal é reproduzida no Distrito Federal pelo governo Agnelo-Filippelli (PT-PMDB) e seguirá sendo aplicada pelo governo Rollemberg (PSB) que diz que “não sabe como pagar os salários dos professores em janeiro”, o mesmo Rollemberg que no balanço da transição anunciou que “o peso da crise está principalmente na folha de remuneração dos servidores”, ou seja, para Rollemberg e o

“novo governo” a culpa é dos trabalhadores. Essa política de ajuste fiscal e arrojo salarial com falta de pagamento dos salários, do auxílio-alimentação, do 13o, do 1/3 de férias vêm levando e provocando uma sequência de greves, manifestações, protestos, atos públicos e passeatas. Essas mesmas mobilizações tem acontecido em diversos estados do Brasil. A política econômica imposta pelo GDF e uma reprodução da política econômica do Governo Federal. É necessário então fortalecer e unificar as lutas dos trabalhadores para garantir suas reivindicações, é necessário o fortalecimento das oposições que se enfrentam contra as burocracias sindicais governistas, nenhuma confiança e nenhuma trégua ao “novo governo” que já começou a aplicar um novo e mais terrível ajuste, é necessário intensificar a mobilização das lutas dos trabalhadores. A UNIDOS PRA LUTAR foi criada em processo democrático de debate, soberano e independentes por dirigentes e ativistas sindicais de mais de 10 estados brasileiros presentes na Assembleia Geral de fundação ocorrida no dia 13 de novembro de 2010, na cidade de São Paulo – Capital. A tendência sindical Unidos pra Lutar é uma organização política-sindical que se organiza em defesa da luta dos trabalhadores nos diversos sindicatos combativos e nas oposições de esquerda dos sindicatos burocratizados. Contatos: Angelo Balbino – 82893258 - angelobalbino@bol.com.br Carlos Borba – 81605903 - carlosborba.historia@gmail.com Claudiana Alves - 85229067 - claudianacamelo@gmail.com Isabela Alves– 92938562 - alves.isabela@gmail.com João Moreira – 93585063 –moreira.joaoflavio@gmail.com Jonte Fernandes – 83488210 - jonte_fernandez@hotmail.com Lucas Barbosa – 83834446 - barbosa16@gmail.com Luis Alberto -86323661 - unabomberjr@yahoo.com.br Matheus – (65) 81376039 – matheus_catalao@hotmail.com Mauro Sérgio – 82961756 - maurosergiofernandes@gmail.com Rodrigo – 99891185 - rodrigoazevedo216@gmail.com Unidos pra Lutar – unidospralutardf3@gmail.com

Boletim da unidos pra lutar df  

boletim

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you