Page 97

Marx & Engels David Riazanov

privada, baseada na exploração do pequeno produtor pelo grande capitalista. Ainda que reivindicasse a supressão da propriedade capitalista privada, Proudhon era adversário do comunismo, posto que somente na conservação e consolidação da propriedade privada do camponês e do artesão via o meio destes prosperaram, e a situação do operário, segundo ele, não podia melhorar pela luta econômica e pelas greves, mas sim pela transformação do operário em proprietário. Proudhon adotou esse ponto de vista em definitivo em 1845-1846, época em que imaginou o plano mediante o qual defendia que salvaria os artesãos da ruína e faria dos operários, produtores independentes. Já disse o que Engels fazia em Paris nesses momentos. Seu adversário principal no debate sobre os distintos programas existentes era Karl Grün, representante do “socialismo verdadeiro”. Grün estava ligado a Proudhon, cujas teorias divulgou entre os operários alemães residentes em Paris. Antes de Proudhon publicar sua nova obra destinada a desvelar todos os “antagonismos econômicos” da sociedade contemporânea, explicar a origem da miséria e dar a filosofia desta, havia comunicado suas ideias a Grün, que se apressou em utilizá-las em sua polêmica contra os comunistas. Engels comunicou então o plano, por meio das palavras de Grün, ao comitê de Bruxelas: “E que vemos nele? – escreve. Nem mais nem menos que os “armazéns de trabalho” conhecidos há muito tempo na Inglaterra, as associações de artesãos de distintas profissões, que já muitas vezes fracassaram, um grande depósito; todos os produtos fornecidos aos membros das associações são avaliados segundo o custo da matéria prima e a soma do trabalho gasto em sua confecção, e se pagam com outros produtos cotados segundo o mesmo método. Os produtos que sobram na sociedade são vendidos

Profile for União Reconstrução Comunista

[RIAZANOV] Marx & Engels  

www.novacultura.info

[RIAZANOV] Marx & Engels  

www.novacultura.info

Advertisement