Page 85

Marx & Engels David Riazanov

Se vê como as divergências teóricas entre Marx e Engels e Weitling eram quase as mesmas que se manifestariam entre os revolucionários russos 40 anos depois. Em maio de 1846, a ruptura foi definitiva; Weitling partiu em seguida para Londres, de onde se mudou para a América, onde ficaria até a revolução de 1848. Com a contribuição de outros companheiros, que se aproximaram nesta época, Marx e Engels prosseguiram seu trabalho de organização. Criaram em Bruxelas a “Sociedade de Educação Operária”, na qual Marx proferiu aos operários conferências sobre economia política. Além de certo número de intelectuais, entre os quais se destacavam Wolf (a quem Marx dedicaria o primeiro tomo de O Capital) e Weidemeyer, permaneciam em Bruxelas operários como Born, Vallan, Seiler e outros. Sobre a base desta organização e com a ajuda dos camaradas de Bruxelas, Marx e Engels se esforçaram para estabelecer relações com os círculos da Alemanha, Londres, Paris e Suíça. Eis o trabalho que era realizado por Marx em Paris. Pouco a pouco, os partidários de Marx e Engels aumentaram. Marx concebeu então um plano para agrupar todos os elementos comunistas, pensando em transformar aquela organização nacional puramente alemã em uma organização internacional. Iniciaria por criar em Bruxelas, Londres e Paris, núcleos de comunistas que estivessem de comum acordo, os quais designariam comitês encarregados de manter relações com outras organizações. Deste modo, se estabeleceriam relações mais estreitas com outros países e se prepararia o terreno para a união internacional dos comitês, denominados “de correspondência comunista”, como proposto por Marx. Como os que escreveram a história do socialismo alemão e do movimento operário foram literatos e jornalistas membros

Profile for União Reconstrução Comunista

[RIAZANOV] Marx & Engels  

www.novacultura.info

[RIAZANOV] Marx & Engels  

www.novacultura.info

Advertisement