Page 82

Marx & Engels David Riazanov

entre os intelectuais alemães. Heine, deixou uma página singular sobre seu encontro com o famoso alfaiate: “O que mais incomodou minha altivez foi a incivilidade do moço comigo durante a conversa. Não tirou o chapéu e enquanto eu permanecia de pé, ele estava sentado em um banco, sustentando o joelho direito na altura do queixo, enquanto a mão livre não cessava de esfregá-lo. Supus que essa posição desrespeitosa era um hábito adquirido na prática do seu ofício, porém logo me desmenti. Como perguntara porque não deixava de esfregar o joelho, me respondeu em um tom indiferente, como se tratasse da coisa mais habitual, que nas distintas prisões alemães nas quais esteve preso, que tinham correntes e, como o anel de ferro usado para prender o joelho era demasiado estreito, havia gerado um tipo de coceira que lhe obrigava a executar esse exercício... Confesso: retrocedi uns passos quando o alfaiate com sua familiaridade repulsiva, me contou tal história sobre o cárcere... Estranhas condições do coração humano! Eu, que um dia havia beijado respeitosamente, em Münster, as relíquias do alfaiate Jan van Leiden, os ferros que havia levado, as ferramentas com que o torturaram, eu, que havia me entusiasmado com um alfaiate morto, sentia invencível repugnância por esse alfaiate vivo, por esse homem que era, ainda assim, um apóstolo e um mártir da mesma causa pela qual padeceu o glorioso Jan van Leiden”. Ainda que esta descrição não faça jus a Heine, mostra a profunda impressão que Weitling causou ao poeta adulado por inúmeros aduladores. Heine aparece, nessa circunstância, como grande senhor da arte e do pensamento, que considera com curiosidade, e não sem repugnância, este tipo de lutador estranho a ele. Com essa mesma ociosa curiosidade nossos poetas de outra época examinavam um bolchevique. Pelo contrário, um

Profile for União Reconstrução Comunista

[RIAZANOV] Marx & Engels  

www.novacultura.info

[RIAZANOV] Marx & Engels  

www.novacultura.info

Advertisement