Page 81

Marx & Engels David Riazanov

elementos pobres o mais revolucionário era o “lumpemproletariado”. Defendia que a delinquência era um dos elementos mais seguros na luta contra a sociedade existente. Não atribuía nenhuma importância à propaganda. Imaginava a futura sociedade como uma sociedade comunista, dirigida por um pequeno grupo de homens sagazes. Para atrair as massas julgava ser necessário recorrer ao sentimento religioso; fazia de Cristo um precursor do comunismo. Para compreender melhor as divergências que logo surgiram entre ele e Marx e Engels, convém recordar que Weitling era um operário muito capacitado, autodidata, dono de considerável talento literário, mas que sofria de todos os defeitos dos autodidatas. Na Rússia são muitos os que se educam como Weitling. O autodidata, em geral, se empenha em extrair do seu cérebro algo extremamente romântico, algum invento engenhoso em alto grau, mas a experiência logo lhe prova que desperdiçou tempo e forças consideráveis para não fazer outra coisa que descobrir a América. Chegar a buscar um “móvel perpétuo” qualquer ou o meio suscetível de tornar feliz e sábio o homem em um piscar de olhos. Weitling pertencia a esta categoria de autodidatas. Queria encontrar a maneira com que os homens assimilassem quase instantaneamente, não importa qual, a ciência. Queria criar uma língua internacional. Característica notável: outro autodidata, um operário, Proudhon, também havia empreendido esta tarefa. É difícil, às vezes, saber o que preferia, o que adorava mais Weitling, se o seu comunismo ou seu idioma universal. Sentindo-se um verdadeiro profeta, não suportava crítica alguma e guardava particular receio para com os homens instruídos que acolhiam com ceticismo sua mania. Em 1844, Weitling era um dos homens mais populares e conhecidos, não somente entre os operários, mas também

Profile for União Reconstrução Comunista

[RIAZANOV] Marx & Engels  

www.novacultura.info

[RIAZANOV] Marx & Engels  

www.novacultura.info

Advertisement