Page 59

Marx & Engels David Riazanov

divergências de interesses, como tampouco conheciam a influência que as condições materiais exerciam sobre os homens. Ao contrário, acreditavam que a formação dos próprios homens está determinada por esse ou aquele legislador que, da maneira de um deus, dispõe deles e fixa seus atos. Alguns materialistas franceses haviam colocado claramente outra questão. Certo – replicavam seus adversários – Deus não é um ser idêntico ao terrível Jeová dos judeus, nem ao Pai, Filho e Espírito Santo da religião cristã, porém existe um princípio espiritual que introduziu na matéria a possibilidade do pensamento; que precede a natureza. Respondiam os materialistas que para isso não há necessidade alguma de uma força exterior qualquer, porque o estímulo procede da própria matéria. Ainda que na época na qual os materialistas franceses elaboraram sua filosofia, a ciência em geral e as ciências naturais, em particular, haviam alcançado um desenvolvimento ainda escasso, eles estabeleceram essa ideia fundamental. Todos os que se intitulam materialistas negam que a consciência, o pensamento, no sentido que nós damos a estas palavras, precedam a matéria, a natureza. Durante milhões de anos não existiu na Terra nenhum ser vivo, organizado; em consequência, não existia o que se chama pensamento, nem o que se denomina consciência. Ou seja: o ser, a natureza, a matéria, precederam a consciência, o pensamento, o espírito. Não se deve imaginar que a matéria seja necessariamente algo grosseiro, pesado, sujo, e a ideia, delicada, ligeira, pura. Materialistas vulgares, às vezes jovens materialistas, no calor da discussão ou para zombar dos fariseus do idealismo que não param de falar do grande e do belo enquanto se acomodam perfeitamente com a vilania e a infâmia da sociedade

Profile for União Reconstrução Comunista

[RIAZANOV] Marx & Engels  

www.novacultura.info

[RIAZANOV] Marx & Engels  

www.novacultura.info

Advertisement