Page 56

Marx & Engels David Riazanov

forma de um monarca celestial de poder infinito, com inúmeras legiões de anjos sob suas ordens. Pode transmitir seus poderes a um papa, a bispos, a sacerdotes; pode, em fim, um rei bom e esclarecido, estabelecer de uma vez para sempre uma constituição, leis fundamentais que governam a humanidade inteira e, em sua infinita sabedoria, se satisfaz com o amor e respeito aos seus filhos sem intrometer-se jamais na administração dos seus assuntos. Pode, em uma palavra, manifestarse nas formas mais diversas, porém no momento em que se reconhece a existência deste deus, se admite que há um ser que existiu em todos os tempos e que, um dia, disse “Que o mundo seja” e cuja palavra se transformou em realidade de imediato. Desta maneira, pois, o pensamento, o desejo, a intenção de criar este mundo, existia em alguma parte, fora do próprio mundo; onde, não se sabe exatamente. Este segredo não foi descoberto por nenhum filósofo, nem ainda por nossos novos filósofos de Petrogrado. Este ser eterno criou todo o existente. Sendo assim, a consciência, o pensamento, determinam tudo o que existe. A ideia cria a matéria, por conseguinte, a consciência determina o ser. No fundo, apesar de todo o verniz filosófico, esta nova forma de manifestação do “princípio primeiro”, não é outra coisa que a velha concepção teológica do mundo. Trata-se, definitivamente, de saber se, no universo em que nos movemos, no que existe, pode acontecer algo sem a intervenção de um ser desconhecido, situado para além dos limites do universo, de um ser fora da nossa percepção, que seja Jeová, o Pai, o Filho, o Espírito Santo, ou ainda a Razão. Se pode designá-lo também, como o Evangelho de São João, o Verbo. “No princípio era o verbo”. Este Verbo criou a existência; criou o mundo.

Profile for União Reconstrução Comunista

[RIAZANOV] Marx & Engels  

www.novacultura.info

[RIAZANOV] Marx & Engels  

www.novacultura.info

Advertisement