Page 211

Marx & Engels David Riazanov

Na Itália e Suíça, Bakunin mantinham numerosas relações e nesse último, sobretudo na parte romana, tinha muitos partidários. Não estudarei este fato porque isso me levaria demasiado longe; mas me limitarei a dizer que sua propaganda foi produtiva, sobretudo entre os operários instáveis e os relojoeiros assediados pela concorrência da grande indústria da relojoaria. Quando Bakunin se apresentou ao congresso da Basileia, seu grupo já era considerável e, como acontece em casos semelhantes, a primeira batalha se deu em torno de um assunto distinto do que constituía a base do desacordo. Bakunin, que protestava de forma violenta contra o oportunismo, reclamava com particular insistência que a supressão do direito de herança fosse adotada como uma das reivindicações do movimento. Atentando-se ao informe de Marx, os delegados do Conselho Geral demonstravam que essa medida, como já indicava o Manifesto Comunista, era uma das tantas medidas de transição que o proletariado tomaria imediatamente após a tomada do poder político; entretanto, somente se podia reclamar o aumento do imposto sobre as sucessões e a restrição do direito de testar. Mas Bakunin ignorava a lógica e as condições reais; o que buscava nesta reivindicação era o meio de agitação que ela comportava. No fim, nenhuma resolução obteve a maioria. Outro conflito se desenvolveu entre Bakunin e o velho Liebknecht. O congresso de Basileia foi o primeiro no qual participaram um grupo considerável de delegados alemães, pois, nesse tempo, Liebknecht e Bebel haviam conseguido, após uma encarniçada luta fracionista contra Schweitzer, organizar um partido que em seu congresso constituinte de Eisenach, adotara o programa da Internacional. O órgão central

Profile for União Reconstrução Comunista

[RIAZANOV] Marx & Engels  

www.novacultura.info

[RIAZANOV] Marx & Engels  

www.novacultura.info

Advertisement