Page 197

Marx & Engels David Riazanov

forme de Marx sobre os sindicatos. Esta foi adotada pelo congresso, que originou o mesmo mal-entendido que as outras decisões da Primeira Internacional. Durante muito tempo, o texto exato da resolução não foi conhecido; os alemães somente o conhecia por uma tradução de Becker, que em todos os sentidos era insuficiente, publicada em O Percursor; a tradução francesa era ainda pior. Traduzida do original inglês, foi publicada pela primeira vez em 1914 no Sovremenny Mir. A resolução repete, em uma forma ainda mais clara, tudo o que havia sido dito por Marx no Miséria da Filosofia e no Manifesto Comunista sobre os sindicatos, o núcleo fundamental da organização de classe do proletariado. Indica, ademais, as tarefas contemporâneas dos sindicatos e de quais defeitos padeciam fatalmente quando se convertiam em organizações estreitamente cooperativas. Portanto, convém que nos detenhamos nela. Como surgiram os sindicatos? Como estes se desenvolveram? São o resultado direto da luta entre o capital e o trabalho assalariado. Nesta luta os operários estão em condições muito desvantajosas; o capital é uma força social concentrada nas mãos de um capitalista, enquanto que o operário somente dispõe de sua força de trabalho individual. Por isso, este assunto não é próprio da natureza de um contrato entre o capitalista e o operário. Quando os proudhonianos falavam sobre um contrato livre e justo, demonstravam sua total incompreensão do mecanismo da produção capitalista. O contrato entre o capital e o trabalho não pode ser celebrado em condições justas, ainda em uma sociedade que ponha de um lado, os meios materiais de vida e de trabalho e do outro, a energia produtiva viva. Detrás de cada capitalista está a força da sociedade, que só pode ser contraposta pelos operários com seu número, a força social de que dispõe. Mas a

Profile for União Reconstrução Comunista

[RIAZANOV] Marx & Engels  

www.novacultura.info

[RIAZANOV] Marx & Engels  

www.novacultura.info

Advertisement