Page 173

Marx & Engels David Riazanov

assegurar sua subsistência. Os criminosos nas prisões se alimentam melhor do que muitas categorias de operários. Referindo-se aos documentos das comissões parlamentares, Marx assinalava que a maioria da classe operária se alimentava insuficientemente, era alvo de enfermidades, enquanto que as classes possuidoras ampliavam monstruosamente suas riquezas. Marx deduziu disso que, a despeito das asserções dos economistas burgueses, nem o aperfeiçoamento das máquinas, nem a aplicação da ciência na indústria, nem o descobrimento de novas colônias, nem a emigração, nem a criação de novos mercados, nem a liberdade de comércio puderam suprimir os males que afligiam a classe operária. Daí concluiu, como no Manifesto, que enquanto o regime social permanecesse sobre suas velhas bases, todo novo desenvolvimento das forças produtivas não faria mais do que aprofundar e ampliar o abismo que dividia então as diferentes classes e revelava ainda mais o antagonismo que existe entre elas. Depois de indicar as razões que contribuíram para a derrota operária de 1848 e provocaram nela a apatia que caracterizava o período de 1849 a 1859, Marx expôs algumas das conquistas dos operários durante esse período. Ante tudo, a lei sobre a jornada de dez horas. A despeito de todas as asserções dos satélites do capital, Marx indicou que a redução da jornada, longe de prejudicar o rendimento do trabalho, pelo contrário, o aumentou. Esta lei, além disso, evidenciou o triunfo do princípio da intervenção do Estado no domínio econômico sobre o velho princípio da livre concorrência. Marx deduziu, como no Manifesto do Partido Comunista, a necessidade para a classe operária de submeter a produção ao controle e direção de toda a sociedade, pois somente uma

Profile for União Reconstrução Comunista

[RIAZANOV] Marx & Engels  

www.novacultura.info

[RIAZANOV] Marx & Engels  

www.novacultura.info

Advertisement