Page 156

Marx & Engels David Riazanov

empreendida por Napoleão em 1859 foi um meio de desviar o descontentamento dos operários. No início de 1860, a crise afetou particularmente a indústria artística parisiense. Mas Paris também era uma cidade populosa, com um grande desenvolvimento desde 1850, onde florescia igualmente a indústria da construção civil. Uma das grandes reformas de Napoleão III foi a reconstrução de uma série de bairros e a supressão das velhas ruas estreitas, que foram transformadas em largos e em avenidas, onde era impossível levantar barricadas. Durante alguns anos, o prefeito de Paris, Haussmann, se ocupou da metódica reconstrução da cidade. Assim, pois, da mesma forma que em Londres, um grande número de operários da construção civil estava em Paris. Foram estes que, desde os peões até os operários mais altamente qualificados, constituíram os principais quadros do novo movimento operário que se desenvolveu a partir de 1860. Quando se conhece detalhadamente a história da Primeira Internacional na França se comprova que a maioria dos seus membros, e os mais eminentes, foram operários qualificados da construção civil e da indústria artística. O ressurgimento do movimento operário após 1860 fez renascer os velhos grupos socialistas, dentre os quais há que mencionar, em primeiro lugar, os proudhonianos. Nessa época, Proudhon ainda estava vivo, quando depois de algum tempo encarcerado, emigrou para a Bélgica e, diretamente ou por intermédio dos seus seguidores, exercia certa influência no movimento. Mas a doutrina que pregava depois de 1860 era um pouco distinta da que desenvolvia no momento de sua polêmica com Marx. Era uma teoria completamente pacífica adaptada ao movimento operário legal. Os proudhonianos queriam a melhoria da situação dos operários, e os meios que

Profile for União Reconstrução Comunista

[RIAZANOV] Marx & Engels  

www.novacultura.info

[RIAZANOV] Marx & Engels  

www.novacultura.info

Advertisement