Page 112

Marx & Engels David Riazanov

envelhecida; não exerceu a direção do processo revolucionário porque o povo estava atrás dela, mas porque o povo a pôs diante dele; não liderou porque representava a iniciação de uma nova época social; foi uma camada do velho Estado, camada social que não traçou sua própria rota, porém que pela força do cataclismo foi posta à cabeça do novo Estado. Sem confiança em si mesma, sem fé no povo, resmungando contra os grandes, tremulando perante os pequenos, egoísta a respeito de uns ou outros e, com consciência do seu egoísmo, revolucionária diante dos conservadores e conservadora diante dos revolucionários; sem confiança em suas próprias palavras de ordem, com frases ao invés de ideias, assustada pela tempestade mundial e explorando esta tormenta. Sem energia e recorrendo ao plágio em todos os aspectos, original apenas em sua baixeza; transigente com seus próprios desejos, sem iniciativa, sem confiança em si mesma, sem fé no povo, sem vocação histórica mundial; velha decrépita, amaldiçoada por todos e condenada em sua caducidade a dirigir as aspirações juvenis de um povo e a desviá-las; velha cega, surda e desdentada: tal era a burguesia prussiana quando, depois da revolução de março, se viu na direção no Estado”. Esta caracterização demonstra de maneira justa a burguesia alemã de 1848. Como se vê, também se pode aplicar integralmente à burguesia russa. Marx havia visto a burguesia em ação. As esperanças que concebeu, ainda que com muitas reservas, no Manifesto Comunista, sobre a burguesia progressista, não se realizaram. Por isso, desde o outono de 1848, Marx e Engels modificaram a tática usada em Köln e na Nova Gazeta Renana. Sem recusar o apoio da democracia burguesa, sem romper organicamente com o partido democrata, Marx mudou o centro de gravidade

Profile for União Reconstrução Comunista

[RIAZANOV] Marx & Engels  

www.novacultura.info

[RIAZANOV] Marx & Engels  

www.novacultura.info

Advertisement