Page 1

de se apresentarem nas reuniões para o culto de Sábado. Não devem comparecer à presença divina com roupa usada no serviço durante a semana. Todos devem ter um traje especial para assistir os cultos de Sábado ...devemos vestir-nos com asseio e elegância, posto que sem luxo e sem adornos (jóias). Os filhos de Deus devem estar limpos interior e exteriormente.” (Orientação da Criança, 531) A roupa do Cristão precisa ser diferente, é importante que nos vistamos com modéstia, decência, e principalmente as mulheres, precisam cuidar com seus trajes para que não tragam à igreja os costumes do mundo. Primeiras horas - Não perca as primeiras horas do Sábado. Proponha chegar a tempo à Escola Sabatina. Para Deus, você deve buscar fazer sempre o melhor. Você chega cedo a seu trabalho? E na casa do Senhor? Se tiver o hábito de chegar tarde à igreja você dirá para seus filhos e para as pessoas, que seu trabalho é mais importante do que Deus. Não O deixe esperando. Culto do Pôr-do-sol - Deve ser mais elaborado, dinâmico, diferenciando dos outros dias da semana. Faça do culto um momento de louvor, alegria e gratidão pela semana que Deus lhe concedeu.

22

novo membro

Vivendo o santo dia do Senhor Momentos especiais com os filhos menores - Muitos pais abandonam seus filhos menores para que eles possam se entreter com o que puderem, e muitas crianças passam a ocupar-se de coisas inadequadas para este dia tão especial. Os pais devem sair com seus filhos, passear em meio a natureza e falar-lhes das maravilhas que Deus criou, explicando o verdadeiro sentido da adoração. Roupas para a igreja - “Muitos precisam ser instruídos quanto ao modo

Sara Guimarães Lima, é Diretora dos Ministérios da Mulher e Área Feminina da Associação Ministerial da Igreja Adventista para Minas Gerais, Espírito Santo e Rio de Janeiro.

Foto: Willian de Moraes

268). Com espírito humilde “confessai as vossas culpas uns aos outros, e orai uns pelos outros para que sareis.” Tiago 5:16 Nos minutos que antecedem o Pôrdo-sol é importante que toda a família esteja reunida em oração e cante louvores ao criador. Na lição da Escola Sabatina, que estudamos diariamente, encontra-se os horários do início do pôr-do-sol de acordo com cada região. Cada minuto é sagrado para buscarmos a presença do Senhor.

Meu desejo é que você e eu possamos adorar a este maravilhoso Deus do Sábado com obediência; seguindo as orientações que nos deixou em Sua palavra. Peça a Deus forças, para que possa adorá-Lo neste Santo Dia através de suas palavras e atos. Que as passagens citadas e as orientações deixadas, neste texto, possam ajudá-lo a ser um verdadeiro Cristão e se preparar para as santas horas do Sábado. ◆


Nisto cremos 1 2

Cremos em Deus, o Pai, em Seu Filho, Jesus Cristo, e no Espírito Santo;  ceitamos a morte de Jesus Cristo, no Calvário, A como o sacrifício expiatório pelos nossos pecados, e cremos que, pela fé em Seu sangue derramado, os homens são salvos do pecado e de sua penalidade;

9 10

 remos na organização da Igreja, e é nosso propóC sito sustentar a Igreja com os dízimos e ofertas;

 remos que nosso corpo é o templo do Espírito SanC to, e que é nosso dever honrar a Deus cuidando do mesmo, evitando o uso daquilo que é prejudicial, abstendo-se do uso dos alimentos imundos, fabricação ou venda do fumo e bebidas alcoólicas, em qualquer de suas formas, para consumo humano e do uso indevido ou tráfico de narcóticos ou outras drogas;

3

 enunciamos ao mundo e a seus caminhos de R pecado, aceitamos a Jesus Cristo como nosso Salvador pessoal, e cremos que Deus, pelos méritos de Cristo, nos perdoou os pecados e nos deu um novo coração;

11

4

 remos no casamento divinamente estabelecido no C Éden e confirmado por Jesus como união vitalícia entre um homem e uma mulher;

12

 ceitamos o ensino do Novo Testamento no tocanA te ao batismo por imersão, e somos batizados dessa maneira para manifestação pública de nossa fé em Cristo e do perdão de nossos pecados;

5

13

 remos que a Igreja Adventista do Sétimo Dia é a C Igreja Remanescente da profecia bíblica, e que pessoas de todas as nações, raças e línguas são convidadas a fazerem parte de sua comunhão, e ser nela aceita.

 ceitamos pela fé a justiça de Cristo, reconhecenA do-O como nosso intercessor no santuário celestial, e reclamamos Sua promessa de fortalecer-nos pela presença do Espírito Santo em nosso coração, de maneira a receber o poder para fazer Sua vontade;  remos que a Bíblia é a inspirada Palavra de Deus C que constitui a única regra de fé e prática para o cristão;

6

 ceitamos os Dez Mandamentos como ainda vigoA rantes para o cristão; e é nosso propósito, pelo poder da presença de Cristo no coração, guardar esta lei, inclusive o quarto mandamento, que requer a observância do sétimo dia da semana como o Sábado do Senhor;

7

 breve volta de Jesus é a bendita esperança em A nosso coração, é nosso propósito preparar-nos pessoalmente para o encontro com o Senhor e fazermos todo o possível para testemunhar de Sua amorosa salvação, bem como, pela nossa vida e palavra, ajudar outros a preparar-se para o Seu glorioso aparecimento;

8

 ceitamos o ensino bíblico dos dons espirituais, e A cremos que o dom de profecia na Igreja remanescente é uma das características dessa Igreja;

Nós Adventistas do Sétimo Dia aceitamos a Bíblia como único credo e mantemos as crenças fundamentais como ensinam as Sagradas Escrituras. Estas crenças aqui expostas constituem parte das vinte e oito (28) doutrinas básicas, da percepção e expressão que a Igreja sustém com respeito aos ensinos bíblicos. Para mais informações das 28 doutrinas, acesse: http:// www.portaladventista.org O termo “adventista” refere-se à crença no advento, ou seja, na segunda vinda de Jesus à Terra. O termo “sétimo dia” é uma referência à crença do sétimo dia da semana (Sábado), como sendo o dia da semana que Deus estabeleceu para o descanso físico e espiritual do homem. ◆ Secretaria da Igreja Adventista do Sétimo Dia. novo membro

23


O Dez Mandamentos I

Então falou Deus todas estas palavras, dizendo: Eu sou o Senhor teu Deus, que te tirei da terra do Egito, da casa da servidão. Não terás outros deuses diante de mim.

II

Não farás para ti imagem esculpida, nem figura alguma do que há em cima no céu, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra. Não te encurvarás diante delas, nem as servirás; porque eu, o Senhor teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniqüidade dos pais nos filhos até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam, e uso de misericórdia com milhares dos que me amam e guardam os meus mandamentos.

III

Não tomarás o nome do Senhor teu Deus em vão; porque o Senhor não terá por inocente aquele que tomar o Seu nome em vão.

IV

Lembra-te do dia do sábado, para o santificar. Seis dias trabalharás, e farás todo o teu trabalho; mas o sétimo dia é o sábado do Senhor teu Deus. Nesse dia não farás trabalho algum, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o estrangeiro que está dentro das tuas portas. Porque em seis dias fez o Senhor o céu e a terra, o mar e tudo o que neles há, e ao sétimo dia descansou; por isso o Senhor abençoou o dia do sábado, e o santificou.

V

Honra a teu pai e a tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o Senhor teu Deus te dá.

VI

Não matarás.

VII

Não adulterarás.

VIII

Não furtarás.

IX

Não dirás falso testemunho contra o teu próximo.

X

Não cobiçarás a casa do teu próximo, não cobiçarás a mulher do teu próximo, nem o seu servo, nem a sua serva, nem o seu boi, nem o seu jumento, nem coisa alguma do teu próximo. Secretaria da Igreja Adventista do Sétimo Dia.

24

novo membro


estilo de vida

Passos

para a

Devoção Ozeas C. Moura

Foto: Jupiter

A

verdade é que não nascemos neutros. A Palavra de Deus nos diz que nascemos prejudicados pelo pecado e herdamos de nossos pais as tendências para a prática do mal. Por natureza, “somos filhos da ira” (Ef 2:3). Por isso é que Jesus disse a Nicodemos que ele deveria “nascer de novo” (Jo 3:3). Isto é, nascer espiritualmente. E para que isso aconteça, é necessário conhecer a Deus, Sua Palavra e Sua vontade para conosco. novo membro

25


de vós; é dom de Deus” (Ef 2:8). Se ouvirmos a Palavra de Deus, lendo-a com a devida atenção, certamente O conheceremos e, ao compreendermos o que Ele faz para nos manter e o que fez para nos salvar, nós o amaremos, e esse é o segundo passo para a adoração e devoção a Deus. 2. Amar (Dt 6:5, 6): Esse passo é consequência do anterior. Ninguém ama de verdade a quem não conhece. Mas se conhecemos alguém que nos ama tanto, a ponto de morrer em nosso lugar, como não amar essa pessoa? E foi exatamente isso que Deus, na pessoa de Seu amado Filho, fez por nós. E esse amor “nos constrange” (II Co 5:14), ou seja, nos impele a contar dele para outras pessoas, começando com aquelas mais próximas de nós – o marido, a esposa e os filhos. Por que não falamos mais sobre Deus e Seu maravilhoso plano de salvação? Será que é porque não O amamos o sufi-

ciente para ficarmos “constrangidos” ou sentir uma grande vontade de contar aos outros sobre o grande amigo que encontramos em Jesus Cristo, o Filho de Deus, oferecido em sacrifício, para que pudéssemos ser perdoados e tivéssemos esperança da vida eterna? Se amo alguém, sentirei prazer em falar dela a todos com quem me relaciono. E, ao fazer isso, estarei dando o terceiro passo para que haja devoção e adoração em família: o “inculcar”. 3. “Inculcar” é o mesmo que “gravar na mente”. Os pais israelitas deveriam gravar os mandamentos de Deus na mente de seus filhos através da repetição constante. E isso devia ocorrer em qualquer lugar, tanto “assentado em casa”, quanto “andando pelo caminho” e em qualquer tempo, tanto “ao deitar-te” quanto “ao levantarte” (Dt 6:7). A expressão “ao deitarte e ao levantar-te” remete aos cultos vespertinos (à tardinha), e matutinos

Foto: L&F

O livro do Deuteronômio, no capítulo 6, versos 4-7, traz os passos necessários para que, em cada família, haja adoração e devoção genuínas a Deus. São eles: (1) ouvir, (2) amar e (3) inculcar. Analisemos, pois, esses passos. 1. Ouvir (Dt 6:4): Esse é o passo inicial e básico. Tudo começa com ele. Ouvir, aqui, significa “prestar atenção” à Palavra de Deus, dando a ela a devida consideração. A leitura da Santa Bíblia é a maneira de entrarmos em contato com Deus e Sua vontade. É o meio de conhecermos a Deus, saber quem Ele é, o que Ele fez e faz e Seus planos para cada ser humano. Nela, vemos delineado o plano da salvação e quanto custou a Deus a implementação desse plano – a morte de Seu Filho na cruz do Calvário. Entendemos, ainda, que a salvação, conseguida por tão alto preço, nos é oferecida de graça, “porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem

26

novo membro


Foto: abcdz2000 / Geri-Jean Blanchard

(cedo, antes de ir para o trabalho, para a escola e outras atividades). Interessante é a ligação entre esses três verbos: ouvir, amar e inculcar. O escritor bíblico tinha em mente a estreita relação entre eles. Se quisermos adorar verdadeiramente a Deus e levar nossos filhos a fazer o mesmo, primeiro devemos “ouvir” a Palavra de Deus. Nela vamos conhecer quem é Deus e o que Ele deseja que façamos. Ao conhecê-Lo e percebermos Seu grande amor por nós, nossa reação será amá-Lo e fazer Sua vontade. E se nós O amamos, falaremos dEle a todos, especialmente aos que estão mais próximos de nós: nosso cônjuge e nossos filhos. Qual será a causa da nossa timidez ou falta de vontade de falar de Deus e Seu plano da salvação? Talvez seja porque não O conhecemos nem O amamos o suficiente. Quem ama conta aos outros sobre o ser amado; não dá para ficar calado quando se ama. Deus nos ajude a tomar tempo (individualmente e em família) para lermos a Bíblia e meditarmos em seus grandes temas, especialmente no

maior deles, o plano da salvação, e sobre o preço que Deus pagou para nos resgatar da condenação e nos oferecer gratuitamente a salvação. Que essa leitura nos leve a conhecer melhor esse Ser tão grandioso e amoroso, que teria vindo morrer se apenas uma pessoa aceitasse Seu oferecimento de salvação. Que esse conhecimento redunde em amor a Ele. E que esse amor nos leve a contar para todo mundo, especialmente aos nossos familiares, sobre quão precioso amigo encontramos em Deus, exemplificado na vida de Seu Filho Jesus Cristo. ◆ Ozeas C. Moura, é pastor e Th.D. Atualmente é Editor na Casa Publicadora Brasileira. Tatuí SP.

novo membro

27


influência da igreja no mundo A

Berndt Dietrich Wolter

28

novo membro

Foto: Nasa

U

ma história como muitas outras: Swênia Frata era casada com Augusto. Ambos eram missionários Noruegueses na África. Fiéis cristãos decidiram fazer a diferença entre a população do Togo. Combinaram com outro casal de irem pregar o evangelho naquele país. Ali chegando, perceberam que aquelas tribos adoravam espíritos e manifestações da natureza. A degradação era enorme. Sacrifícios de animais e crianças, bem como, mutilação de mulheres eram práticas religiosas comuns. Os missionários não foram aceitos em nenhuma das 14 tribos da redondeza. Por serem estrangeiros, sofreram toda sorte de discriminações e tiveram que estabelecer-se numa oca de pau-a-pique feita por eles mesmos, numa distância que os chefes das tribos haviam determinado. Com muitas dificuldades para ali sobreviver pelas restrições impostas, passavam toda a sorte de privações. Tentavam servir aos habitantes e


suprir-lhes as necessidades, buscavam pregar o evangelho, mostrando a beleza de um Deus de amor que Se importava com cada um deles. Passaram ali três anos fazendo o bem com persistência e paciência. Nenhum resultado aparente se apresentava. O único contato que tiveram durante os anos em que ali moraram foi com um menino que lhes levava um frango e mandiocas, uma vez por semana, por ordem do chefe de uma das tribos. Muitas vezes, os dois casais estavam a ponto de desistir e partir de volta para a sua terra natal, contudo as circunstâncias sempre os prendiam por mais um período. No início do segundo ano que ali estavam, decidiram se aproximar pelo menos do menino que os abastecia de alimentos semanalmente. Já que as tribos não respondiam, pensaram eles, pelo menos um menino ouviria de nosso maravilhoso Salvador. O menino pouco reagia, mas ouvia a histórias da Bíblia e os ensinamentos de Jesus. Swênia engravidou no final do segundo ano de sua permanência no Togo. O parto foi difícil, pela falta de condições médicas do local. Trouxe à luz da existência uma menina que chamaram de Mamba (nome local para abençoada). Com a saúde abatida depois do parto, Swênia pegou malária e poucos meses depois morreu. Diante daquela tragédia, o outro casal voltou assustado para a Noruega deixando Augusto ali sozinho com a pequena Mamba de cinco meses. Augusto, chateado com a perda de sua esposa e com o insucesso de seu trabalho missionário naquele país, juntou as poucas coisas que ainda tinha e amargurado também voltou para a Noruega. Ali chegando não se via em condições de cuidar da menina sozinho e a deu para um casal de amigos americanos. Anos depois, Keith Smith (nome

americano dado a Mamba Frata), já adulta, decidiu descobrir os detalhes da vida de seus pais. Na busca, encontrou muitas informações sobre a sua mãe – Swênia Frata - que havia ido ao Togo pregar o evangelho juntamente com o seu marido Augusto. Seguindo o rastro das informações, Keith chegou a viajar ao Togo para ali descobrir os detalhes tão dramáticos de seu nascimento e morte de sua mãe. Ali conheceu Gusman, que na época era o menino que levava alimentos para os dois casais de missionários. Gusman havia se tornado um homem de influência naquela região. Aquelas 14 tribos que tinham dificuldades de se entender, estavam unificadas e eram amigas. Bem mais que isto, ele pregou o evangelho ali onde os missionários Noruegueses haviam aparentemente falhado. Todas aquelas tribos e seus chefes, bem como os curandeiros deixaram aqueles rituais sangrentos, marcados pelo medo de Satanás e converteram-se ao Deus da Bíblia, tornando-se obedientes aos mandamentos e praticando o serviço no mesmo amor de nosso Senhor Jesus. Aquilo que aos homens parecia um fracasso foi, nas mãos de Deus, um sucesso. Keith foi visitar também o seu pai, que havia se casado novamente e estava magoado com Deus pela derrota do Togo e pela tragédia de perder a sua esposa ali. Sua vida havia se tornado sem sentido e ele tinha se decepcionado com Deus. Depois de contar-lhe a história de transformação daquelas 14 tribos e o trabalho bonito que ali foi feito, este homem machucado pela amargura foi também restaurado e podia novamente confiar em Deus e em Sua providência. O que esta história tem a ver com a influência da igreja no mundo? É assim que a igreja age e transforma o mundo. Pessoas se sentem chamadas a cumprir o chamado de Deus e fazem

as coisas mais interessantes, às vezes as mais desafiadoras, para servir a Deus e ao próximo. O maior impacto da igreja é em vidas individuais, aquele trabalho “formiguinha” de um a um. Um cristão adventista tocando a vida das pessoas que estão ao seu redor. Pessoas decidem fazer alguma coisa de bom para outras. E o mundo é impactado de maneira suave, quase imperceptível, muitas vezes imperceptível mesmo para aqueles que estão trabalhando.

A Influência da Igreja no Mundo Deus pode e quer usar a cada um de nós para influenciar o mundo. A igreja (os membros que compõe a igreja) se dispõe a fazer a vontade de Deus e Ele usa as pessoas que se dispõem como instrumento para fazer coisas muito maiores do que poderiam imaginar fazer por forças humanas. Deus multiplica nossos esforços para muito além daquilo que podemos medir. Os resultados de nossos limitados e falhos esforços humanos têm alcance para a vida eterna, tanto das pessoas que servem quanto das que são servidas. A Igreja influenciou o mundo no passado. Quando se observa a descrição profética das sete igrejas no Apocalipse (veja Ap. 2:1 a 3:22), fica claro que, quando a igreja está em boa forma espiritual, ela influencia o mundo para o bem, mas quando os seus membros estão longe de Deus e os seus líderes se afastam da Bíblia, quanto mal pode ser feito...

A Igreja Adventista e o Mundo Ao escrever este artigo, a Igreja Adventista do Sétimo Dia tem hoje 15.612.856 membros ao redor do mundo. Dos 229 países reconhecidos pela ONU, estamos presentes em 203. A mensagem Adventista é pregada em 885 línguas em 61.818 igrejas organizadas ao redor do planeta. Temos 7.284 escolas influenciando a vida de 1.436.290 alunos ao redor novo membro

29


30

novo membro

mais crianças nas escolas e mais pessoas com saúde. Mas será que tornar este mundo melhor é o objetivo primeiro da Igreja Adventista do Sétimo Dia? A maior influência da igreja Adventista no mundo foi e é pregar que Jesus está voltando e que precisamos nos preparar para este momento, precisamos convidar pessoas a tomar todas as decisões necessárias para poderem ir com Ele para a Eternidade. A igreja Adventista surgiu em um momento desejado por Deus (leia o artigo nesta revista: Adventismo história e crenças) e com uma mensagem profética específica de convite para que as pessoas busquem felicidade em Jesus e achem, no breve encontro com Ele, a esperança necessária para viver com poder nesta terra. A igreja é o instrumento apontado por Deus para a salvação dos homens. Foi organizada para servir, e sua missão é levar o evangelho ao mundo. Desde o princípio, tem sido plano de Deus que, através de Sua igreja, seja refletida para o mundo Sua plenitude e suficiência. Aos membros da igreja, a quem Ele chamou das trevas para Sua maravilhosa luz, compete manifestar Sua glória. A igreja é a depositária das riquezas da graça de Cristo; e pela igreja será a seu tempo manifesta, mesmo aos “principados e potestades nos Céus” (Efés. 3:10), a final e ampla demonstração do amor de Deus.

Fico pensando o que seria do mundo se não houvesse a pregação da breve vinda de Jesus e uma igreja que se dispusesse a influenciar o mundo com esta mensagem. Como a profecia iria se cumprir quando Jesus voltasse: “Ele verá o fruto do trabalho da sua alma, e ficará satisfeito...” Is. 53:11. Minha irmã, meu irmão, você agora é um Adventista do Sétimo Dia. Deus quer usar a sua vida para influenciar o mundo. Eu não sei em que área Deus quer usá-lo (a). Não sei o que Ele quer que você faça. Mas uma coisa eu sei: Ele o tirou das trevas para você desfrutar de uma aventura maravilhosa de amor e de serviço ao próximo, imitando o nosso Mestre. Descubra como você pode influenciar o mundo ao seu redor da maneira mais eficaz. Descubra seus dons espirituais. Empenhe-se na oração, na leitura da Bíblia e na meditação no Senhor, mas torne-se um instrumento nas mãos de Deus. Fale com seu pastor para que ele o treine e capacite-o, para o serviço a Deus e para o mundo em sua geração. Influencie também você o mundo! “Assim faça resplandecer a sua luz diante das pessoas para que vejam o vosso serviço de amor e tenham os seus olhos dirigidos a Deus.” Mt. 5:16 Tradução livre. ◆ Berndt Dietrich Wolter, é pastor e atualmente professor de teologia, Diretor do Instituto de Missões e Crescimento de Igreja UNASP Engenheiro Coelho SP.

Foto: Jon Ng / Rodrigo Gelmi

do mundo inteiro. Hospitais, clínicas, postos de assistência social (ADRA), barcos e aviões que atendem as populações que vivem distantes. Rádios e TVs estão pregando nas principais línguas do mundo. Temos indústrias produzindo alimentos saudáveis e integrais em vários países. Somos reconhecidos nacional e internacionalmente como igreja séria e que tem um programa sólido de educação e saúde. Muitos governos de países vêm pedir orientações quanto à educação integral que praticamos. Podemos dizer que estamos fazendo deste mundo um mundo melhor. Menos crianças abandonadas, mais amor, mais conhecimento de Deus,


Cristão em

todas as horas ...até nas livres

Michelson Borges

Fotos: Zoltan Sasvari / Daniel Diaz / Melissa Ramirez

A

Bíblia, em lugar algum, condena a alegria e o entretenimento. Muito pelo contrário, ela motiva: “Alegra-te, jovem, na tua mocidade, e recreie-se o teu coração” (Ec 11:9). E lembra que há “tempo de rir” e até de “saltar de alegria” (Ec 3:4). Todo mundo – inclusive o cristão – precisa de momentos de lazer, de pausas no corre-corre da vida, do passo atrás para o salto adiante. Escolhido e praticado com sabedoria e dentro dos princípios bíblicos, o bom entretenimento pode representar qualidade de vida. Mas que critérios são esses? Como separar o joio do trigo no que diz respeito às recreações? Ellen White dá a dica: “O verdadeiro cristão não desejará entrar em nenhum lugar de diversão, nem envolver-se em nenhum entretenimento sobre o qual não possa pedir a bênção de Deus” (Mensagem aos Jovens, p. 398). Os jornalistas Sueli Ferreira de Oliveira e Fernando Torres definem e detalham: “Recrear-se é ‘recriar-se’; é zerar o placar e dar-se novas energias, ter forças renovadas. Se a atividade recreativa escolhida deixar seu corpo mais sadio, em vez de debilitá-lo; sua mente ficar mais ativa, em vez de embotada; a alma ficar revigorada, em vez de enfraquecida; seus pensamentos ficarem nobres, em vez de impuros; e você se sentir mais próximo de Deus, em vez de mais e mais distante dEle – então, essa atividade recreativa poderá ser considerada cristã. Jamais se esqueça de uma das máximas expostas pelo apóstolo Paulo: ‘Quer comais, quer bebais ou façais outra coisa qualquer, fazei tudo para a glória de Deus’ (I Co 10:31)” (Revista Adventista, fevereiro de 2008). novo membro

31


Sem dúvida, nessa busca pelo lazer adequado, um dos grandes desafios do cristão é o de manter a mente pura num mundo impuro. Por todos os lados há imagens, sons e sugestões que conspiram contra a espiritualidade dos que buscam manter comunhão com o Céu. Um dos versos bíblicos mais contundentes, claros e aparentemente difíceis de se colocar em prática é justamente Filipenses 4:8: “Finalmente, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento.” Mas isso é mesmo possível? Dá para ter pensamentos bons num mundo mau? Tudo o que colocamos, consciente ou inconscientemente, para dentro de nosso cérebro – imagens, sons, textos, etc. – fica gravado lá. E nossos pensamentos e comportamento são afetados por aquilo com que abastecemos a mente. Como protegê-la, então? O apóstolo Paulo, numa de suas brilhan-

32

novo membro

tes comparações, ilustra essa proteção de Deus com uma armadura. Note suas palavras em Efésios 6:11-17: “Finalmente, fortaleçam-se no Senhor e no Seu forte poder. Vistam toda a armadura de Deus, para poderem ficar firmes contra as ciladas do diabo, pois a nossa luta não é contra seres humanos, mas contra os poderes e autoridades, contra os dominadores deste mundo de trevas, contra as forças espirituais do mal nas regiões celestiais. Por isso, vistam toda a armadura de Deus, para que possam resistir no dia mau e permanecer inabaláveis, depois de terem feito tudo. Assim, mantenham-se firmes, cingindo-se com o cinto da verdade, vestindo a couraça da justiça e tendo os pés calçados com a prontidão do evangelho da paz. Além disso, usem o escudo da fé, com o qual vocês poderão apagar todas as setas inflamadas do maligno. Usem o capacete da salvação e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus.” (NVI) “Cingindo-se com o cinto da verdade.” Jesus afirmou que Ele é a verdade (João 14:6). “Vestindo a couraça da justi-

Foto: Sanja Gjenero

Mente limpa

ça.” Jesus, na Bíblia, é chamado de “Senhor, justiça nossa” (Isaías 23:6). Ele é justiça. “Evangelho da paz.” A palavra “evangelho” significa boas-novas. E a maior boa-nova de todos os séculos é justamente Jesus Cristo, o Deus que Se fez homem para morrer pela humanidade pecadora. Jesus, o “Príncipe da paz”, é o evangelho. “Escudo da fé.” Fé é apropriadamente entendida como confiança. E só se pode confiar em quem se conhece. Assim, segundo a Bíblia, “a fé vem por se ouvir a mensagem, e a mensagem é ouvida mediante a palavra de Cristo” (Romanos 10:17). Jesus é, portanto, “o autor e consumador da fé” (Hebreus 12:2). “Capacete da salvação.” Em Mateus 1:21 estão registradas as palavras do anjo a José, pai adotivo de Jesus: “Ela [Maria] dará à luz um Filho e Lhe porás o nome de Jesus, porque Ele salvará o Seu povo dos pecados deles. Logo, salvação é igual a Jesus. E a “espada do Espírito” é comparada à Bíblia, que constitui a Palavra de Deus, como Jesus – o Verbo – também é. Você percebe o que Paulo está querendo dizer em Efésios 6? Exatamente o mesmo que escreveu em Gálatas 3:27: “Porque todos quantos fostes batizados em Cristo de Cristo vos revestistes.” Precisamos nos revestir de Cristo, ou seja, viver de modo tão íntimo com o Salvador que nossos pensamentos serão os pensamentos dEle; nossas atitudes, Suas atitudes; nossas palavras, Suas palavras. Sem a armadura de Deus – Jesus – somos menos que nada no conflito cósmico e ficamos a mercê das más influências deste mundo. Mas, revestidos de Cristo, podemos tudo “naquele que nos fortalece” (Filipenses 4:13). Levando Jesus conosco a cada lugar, será possível consultá-Lo quando precisarmos escolher o que ler, ouvir e ver.


Desafio possível Daniel e seus três amigos hebreus viveram momentos difíceis quando foram feitos cativos por um povo pagão, os babilônios. Em Babilônia, foram submetidos às mais diversas tentações e influências e venceram, mesmo em face da morte. O segredo? “Três vezes ao dia [Daniel] se punha de joelhos, orava e dava graças diante do seu Deus” (Daniel 6:10). Além disso, sabia que “nada há mais apropriado para fortalecer o intelecto do que o estudo das Escrituras” (Caminho a Cristo, p. 90). Oração aliada ao estudo da Bíblia. A fórmula é antiga, mas não existe outra. Aqui reside a fonte de poder para vencer as más influências. Se essas duas coisas não lhe são espontâneas ou agradáveis, peça ajuda a Deus. Lembre-se do jovem Daniel e de que “ele foi brilhante exemplo daquilo que os homens podem chegar a ser quando unidos com o Deus da sabedoria” (Santificação, p. 19). Conforme escreveu Sarah Coleman Kelnhofer, em artigo publicado pela Revista Adventista de Portugal, com o título “Entretidos e despercebidos” (agosto de 2002), “nada disso se pode conseguir sem verdadeira alegria no

coração. Outra forma de dizer ‘a fé sem obras é morta’ (Tg 2:20), é citar Oséias 6:6: ‘Pois desejo misericórdia, e não sacrifícios; conhecimento de Deus em vez de holocaustos’ (NVI). Se sacrificarmos os nossos entretenimentos com má vontade no coração e um fraco desejo de evitar o castigo de Deus no futuro, as nossas boas ações de nada valerão. Mas se primeiro nos conscientizarmos de que uma mudança no nosso estilo de vida nos levará para mais perto de nosso Criador e Rei, e depois pusermos volunta-

riamente essa mudança de amor em ação, abençoaremos outros e seremos abençoados. ...que importa perder uns shows insignificantes aqui, quando, se seguirmos as linhas mestras de Deus, veremos o melhor show do Universo no outro lado da eternidade?” Deus não condena a alegria e o entretenimento, mas coloca à nossa disposição orientações claras para fazermos escolhas corretas. ◆ Michelson Borges, é jornalista e editor na Casa Publicadora Brasileira. Tatuí SP.

Foto: Cíntia Martins

Conselhos divinos “Cumpre-nos, no que de nós depender, cerrar toda entrada pela qual [Satanás] possa encontrar acesso à alma” (O Maior Discurso de Cristo, 171). “Nossos pensamentos devem ser estritamente guardados; pois um pensamento impuro causa uma profunda impressão na alma” (Mensagens aos Jovens, 144). “Não podemos avançar na experiência cristã, enquanto não afastarmos de nosso caminho tudo quanto nos separe de Deus” (Ibidem, 377). “A mente é a faculdade central e controladora dos seres racionais. ...De conformidade com o que a pessoa pensa, ela vai agir. É impossível à mente má fazer outra

coisa a não ser produzir obras más” (Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, v. 7, 194). “Se quisermos viver corretamente, precisamos pensar corretamente. O desenvolvimento do caráter cristão exige pensamentos corretos” (Ibidem, v. 7, 177). “Os que desejam ter a sabedoria que vem de Deus devem tornar-se néscios no pecaminoso conhecimento deste século, para serem sábios. Devem fechar os olhos, para não verem nem aprenderem o mal. Devem fechar os ouvidos, para que não ouçam o que é mau e não obtenham o conhecimento que lhes mancharia a pureza de pensamentos e de ação” (O Lar Adventista, 404).

novo membro

33


uma vida

Segredos

saudรกvel

34

novo membro

para


Sidionil e Elisa Biazzi

“M

eu querido amigo, tenho pedido a Deus que você vá bem em tudo e que esteja com boa saúde!” III João 2. “Tu Senhor criaste cada parte do meu corpo, Tu me formaste no ventre de minha mãe. Eu Te louvo porque deves ser temido. Tudo o que fazes é maravilhoso e eu sei disso muito bem.” Salmo 139.13

Ar

8 Remédios de Deus na Natureza O Ar

O ar puro é necessário para a renovação do sangue. De momento em momento, o sangue chega aos pulmões, carregado de venenos para serem expelidos, esperando aí ser abastecido de oxigênio para ser levado até as mais longínquas extremidades do corpo. Necessitamos de vários milhares de litros cúbicos de oxigênio, todos os dias, para arejar todas as células do corpo, em percursos que chegam a cerca de cem mil quilômetros em 24 horas. O ar é importante até na nutrição. Há nutrientes que não seriam aproveitados sem a presença de oxigênio. Os nervos sofrem sobremaneira na ausência do ar “Ar Puro”.

Fotos: AGB

Água Pura

Água

Haja firmamento no meio das águas e separação entre águas e águas... Gên. 1:6 “A água pura é o nosso mais precioso mineral. É o mais essencial de todos os elementos do nosso corpo. Alguém pode perder até metade das suas proteínas, mas, se perder apenas a décima parte de sua água, morrerá”. Dr. Jonathan Forman. Aproximadamente, deve-se ingerir dez copos de água ao dia. Mas, não precisamos beber tudo isso! Três copos de água estão no alimento que ingerimos diariamente. Levando em conta que, em muitos casos, a alimentação é pobre em alimentos crus, como, frutas, verduras e legumes, a necessidade real de água, diariamente, fica em torno de 6 a 8 copos. novo membro

35


editorial

Leonidas Verneque Guedes

Alimentação correta

Sol Luz Solar

E fez Deus o sol para governar o dia e a lua para governar a noite.” Gênesis 1:15 O sol é um dos agentes naturais que promovem a vida e a saúde. Deus atua, pelo Seu poder, através dos elementos da Natureza. O sol faz parte de um conjunto mais amplo de fatores, também naturais, que estão ao alcance de todas as pessoas, sem custo algum. O sol destrói germes e bactérias causadores de moléstias. Roupas de camas e pijamas deveriam ser expostos ao sol, diariamente. Os quartos de dormir devem receber luz solar todos os dias. Este hábito acabará com os micróbios, dará vigor e saúde aos membros da família e imprimirá ao ambiente um tom alegre de saúde, vida e felicidade.

A mais importante deve ser a refeição matinal. A energia necessária para enfrentar o dia deve ser promovida logo cedo. Precisamos ser abastecidos pela manhã. Meio dia é hora do reabastecimento para o restante das tarefas do dia. Convém uma alimentação adequada, pois tem uma tarde pela frente para se gastar energia. No final do dia, surge o cansaço e as atividades praticamente cessam. O estômago também cumpriu sua tarefa! Está necessitando de repouso! Nestas condições, uma refeição muito leve é o ideal para se jantar. Não é a quantidade que nos nutre, mas sim o quanto do que comemos é aproveitado pelo organismo.

Alimentação

Exercícios

P

O homem foi criado para ser ativo. Foi-lhe dado juntas que se curvam e músculos que se movimentam. Um músculo consiste em um feixe de fibras e cada fibra é aproximadamente do tamanho de um fio de cabelo. Essa fibra é capaz de suportar mil vezes o seu próprio peso. Ela pode contrair-se e relaxar-se. Exercícios físicos aumentam o número e tamanho dos vasos sanguíneos, o que significa mais oxigênio para as células do corpo, para que a pessoa tenha maior resistência às doenças.

36

novo membro

Fotos: G&A Scholiers / Meliha Gojak / Martin Luechinger

Exercícios Físicos


Repouso

Repouso

Fotos: Jupiter / Steve Woods / AGB

Pureza

O repouso é necessário e faz parte dos remédios de Deus para que tenhamos saúde. Quando uma pessoa adormece, seu organismo passa por mudanças interessantes, os músculos ficam relaxados e a respiração se torna mais profunda e regular, a temperatura do corpo começa a baixar. Porém, a mudança mais fascinante acontece no cérebro. O repouso satisfatório consiste na alternância de diferentes níveis, do sono leve ao sono profundo, muitas vezes, durante a noite. Para ir de um a outro nível, se gasta em torno de noventa minutos. Em média, uma pessoa passa de cinco a seis vezes por este ciclo, cada noite. Este é um período que o cérebro se reabastece das substâncias químicas das quais necessita para processar informações recebidas durante as horas do dia.

Pureza de Vida

Confiança no Poder de Deus

O segredo está na união da vontade humana com o poder de Deus. Certamente Deus não vai além dos limites da nossa vontade, para nos abençoar e salvar. É importante salientar que os nervos do cérebro, que se ligam com todo o organismo, são o meio pelo qual Deus se comunica com o homem. Desta comunicação depende o desenvolvimento do nosso caráter, à semelhança do caráter de Jesus. A pureza de vida está nas três dimensões da saúde (mente, corpo e espírito) e devem ser conservados íntegros até a volta de Jesus.

Nosso organismo foi programado para responder a essa realidade se obedecer e reconhecer a existência de um criador que nos ama e provê TODOS os recursos para nossa saúde e felicidade. Quando compreendemos que Deus é o nosso Criador descobrimos que, Ele sabe perfeitamente o que é melhor para o nosso corpo e mente; que além de tudo, Ele ainda pode operar até o nosso querer e realizar; o passo seguinte é confiar e obedecer. Devido às fraquezas próprias da vontade humana, trazida pelo pecado do homem e do afastamento das leis de Deus, o ser humano é incapaz de conduzir seu mundo por si mesmo. Muitos têm tentado, mas, fracassam. Muitos estão perguntando: “Onde encontrar respostas para alcançar a vitória contra os hábitos errados que destroem a saúde e a vida?” É aqui onde o autocontrole estabelece relação com a fé que vem do poder de Deus. A fim de que o homem tenha paz real, saúde e alegria, ainda aqui neste mundo, ele precisa alimentar sua natureza espiritual. É obra de uma vida! Degrau a degrau... Deus é capaz de repreender enfermidades e devolver a saúde, e muitas vezes Ele pede que para tanto observemos regras tão simples e práticas: As Leis Naturais ou Os Remédios de Deus Encontrados na Natureza. ◆

Confiança Sidionil e Elisa Biazzi, é pastor e sua esposa professora, são obreiros da Igreja Adventista na cidade de São Paulo SP. Autores de vários livros e artigos sobre saúde e qualidade de vida. novo membro

37


Um modelo de família

adventista R

icardo já havia entrado e esperava a noiva no altar. Então o toque dos clarins anuncia que ela está pronta para adentrar na igreja. Luísa, como todas as noivas, está nervosa e agitada, afinal, havia chegado seu grande dia, com o qual tanto havia sonhado. Seu pai a conduz pelo braço através do extenso corredor, enquanto ela sorri para os familiares e amigos. Ricardo vem ao seu encontro, conduz Luísa até o altar e tem início a cerimônia de enlace matrimonial.

38

novo membro

Foto: Stefanie L.

N a t a n a e l B . P. M o r a e s


Foto: Benjamin Earwicker

Assim começou a vida conjugal de Luísa e Ricardo. Como todos os casais que temem a Deus e querem ser felizes, eles foram à igreja para receberem a bênção nupcial. Ambos, Ricardo e Luísa, foram educados em lares cristãos. Pouco tempo depois do nascimento, seus pais os levaram a igreja para serem apresentados. Semana após semana eles foram conduzidos à igreja para participarem das atividades de adoração a Deus. Em casa, também, ambos aprenderam as histórias da Bíblia nos cultos da manhã e da noite. Logo após serem alfabetizados, Luísa e Ricardo ganharam uma Bíblia na linguagem de hoje para realizarem diariamente o estudo pessoal da Palavra de Deus. Ambos cresceram tendo uma experiência pessoal com Cristo. Agora, como marido e mulher, Ricardo e Luísa estavam prontos para assumirem as responsabilidades do casamento. Depois de um período de adaptação de dois anos, eles decidiram ter filhos. Estes sãos os fundamentos de um lar adventista. Deus é a Pessoa mais importante. Isto é comprovado pelo tempo que Lhe é dedicado diariamente no lar e semanalmente pela fre–

qüência regular à igreja onde é adorado aos sábados. Aos domingos e quartas-feiras, a família adventista também comparece à igreja para o culto evangelístico e de oração. Mais do que um hábito, o comparecer à igreja é uma necessidade vital para a família adventista. Ali ela adora a Deus, ali ela realiza as cerimônias de santa ceia, batismo, semanas de oração, mas, também, ali a família adventista recebe orientação e treinamento para uma ação missionária efetiva. Mas, voltemos a Luísa e Ricardo. É bom dizer que a educação fundamentada em princípios bíblicos forjou neles um caráter cristão. Enquanto a maioria dos jovens da sociedade secular já “vive formalmente junto” antes do casamento, Ricardo e Luísa esperaram pela bênção nupcial a fim de iniciarem a vida sexual. Quando ainda solteiros e estudantes, foram o alvo de brincadeiras e menosprezo dos colegas por ainda serem virgens. Sim, é verdade, o jovem adventista, pelos valores morais e espirituais que adota, anda na “contramão” do fluxo agitado da sociedade contemporânea. Mas este é nosso papel no mundo, é dizer por palavra e ação que aceitamos o

princípio bíblico-cristão da abstinência sexual antes do casamento. O tempo passou. Luísa e Ricardo já estão casados há dez anos e têm um casal de filhos que lhes trouxe muita alegria. Diego, o primogênito, está com sete anos e Lívia, a caçula, tem quatro anos de idade. Ricardo concluiu a faculdade de administração de empresas e trabalha numa corporação onde recebe um bom salário. Com o passar do tempo, ganhou a confiança dos seus superiores e foi galgando funções de responsabilidade cada vez mais elevadas. Como gratidão pela saúde concedida e pelo emprego que lhe permite ter uma boa renda mensal, Ricardo devolve um dízimo e uma oferta fiel. Todos os dias, depois que volta do trabalho, Ricardo tira um tempo para praticar exercícios físicos. Por vezes ele faz uma caminhada com Luísa, noutras ele vai até a piscina coberta para nadar, noutras vezes ele corre. Ou, então, noutros dias, para variar, ele aproveita para brincar com Diego e Lívia. Tanto Ricardo quanto Luísa têm um corpo esbelto, seja pelo exercício que praticam com regularidade, seja pelo regime alimentar que adotam. É novo membro

39


40

novo membro

extra, Ricardo e ela têm que ficar até mais tarde no escritório. Júlia aproveita para “atacar”. Por baixo da mesa, ela passa sua perna na perna de Ricardo, mas Ricardo se afasta. Então Júlia diz claramente, “Não me importa que você seja casado. O que eu desejo é apenas ter um caso com você sem compromisso nenhum”. Como Ricardo vai enfrentar esta situação? Afinal, sua secretária é uma jovem elegante, bonita e totalmente disponível. Ele toma a palavra e diz para Júlia, “Não posso realizar os seus desejos. Acontece que há dez anos atrás, perante o altar de Deus, eu fiz um compromisso de amor e fidelidade a Luísa até que a morte nos separe. Eu não posso magoar a esposa que eu amo, tampouco romper com os valores morais do meu Deus”. Em seguida, Ricardo complementa, “Pode ficar tranquila, não vou prejudicar você em nada, mas vou

pedir que você seja transferida. Não há mais condições de trabalharmos juntos”. O quadro descrito acima, demonstra a fibra de caráter de um homem cristão que tem um compromisso com Deus e com sua família de amar e ser fiel. Este é o fruto de uma educação cristã por ele recebida dos seus pais e de sua igreja. Ricardo, Luísa, Diego e Lívia compõem uma família cristã ideal porque colocam a Deus em primeiro lugar em suas vidas. Eles têm tempo para a comunhão pessoal através do estudo da Bíblia e da oração. Frequentam os cultos regulares da igreja e devolvem seus dízimos e ofertas fielmente a Deus. Eles repetem a experiência da igreja primitiva que vivia em comunidade através do pequeno grupo realizado em sua casa. Mediante a dupla missionária composta por Ricardo e Luísa, ambos cumprem a missão deixada por Cristo de pregar o evangelho. No dia a dia, eles praticam a reforma pró-saúde, pois realizam exercícios físicos e seguem uma dieta alimentar equilibrada. E quando os princípios aprendidos e ensinados por Ricardo são postos à prova na sua vida particular, ele demonstra que os incorporou, pois corajosamente diz não à tentação de quebrar o voto de amor e fidelidade feito a Luísa. Ele sabe muito bem que o pecado é mais do que a violação de uma lei, mas que é a perda do relacionamento com Deus. Prezado leitor, que você e sua família estabeleçam um lar adventista que exalte e glorifique o nome de Deus! ◆ Natanael B. P. Moraes, é pastor e professor de teologia aplicada na Faculdade de Teologia do UNASP Engenheiro Coelho - SP.

Foto: Jupiter

interessante dizer que ambos, agora na faixa dos trinta e cinco anos de idade, representam bem menos do que isto. Por quê? Sim, em função dos bons hábitos de vida que adotaram através da leitura de livros de saúde, particularmente os do Espírito de Profecia. Todas as sextas-feiras, o lar de Luísa e Ricardo recebe amigos da igreja e vizinhos não-adventistas para a reunião de pequeno grupo. Aos sábados, ele e sua esposa formam uma dupla missionária para dar estudos bíblicos para um casal de vizinhos freqüentadores do seu pequeno grupo e que estão interessados em aprender mais sobre o evangelho. Atualmente, Ricardo é gerente administrativo e em virtude de sua função tem direito a uma secretária exclusiva. Júlia, a secretária, é uma jovem solteira de vinte e três anos de idade. Ela admira seu chefe pela competência profissional, pelo temperamento alegre, pelo seu porte atlético, etc. Como Júlia não vive os princípios cristãos que sua família professa, é bem mais fácil alimentar sentimentos impróprios em relação ao seu chefe. Então ela começa a fantasiar sobre a possibilidade de ter um caso com Ricardo. Depois ela passa para o “ataque”. Vem para o trabalho com roupas sensuais. A saia curta que usa expõe suas pernas. As blusas decotadas deixam seus seios à mostra. Ricardo estranha a mudança de postura de Júlia, mas como a empresa não impede o uso deste tipo de roupa por parte de suas funcionárias, ele também não interfere. O tempo passa e Júlia se torna cada vez mais insinuante, até que chega o dia em que devido a um trabalho


Vamos à casa do

Senhor

“Alegrei-me quando me disseram: Vamos à Casa do Senhor.”

Joel Sarli

A

Foto: John Moore

Igreja Adventista do Sétimo Dia crê que é de importância vital a frequência regular de seus membros a todas as reuniões programadas. Para que cada membro experimente um crescimento saudável e simétrico em sua vida espiritual e religiosa, as reuniões de adoração, instruções e exortações, não podem ser negligenciadas.

novo membro

41

Revista Novo Membro - UEB  

Revista novo Membro

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you