Page 1

por: Raphaela Costa


CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA CURSO SUPERIOR EM MODA

Raphaela Barbosa Costa

Relendo Ariano Suassuna em O Auto da Compadecida como inspiração para a criação de Moda

Trabalho de conclusão de curso apresentado à disciplina de Projeto Experimental para obtenção do título de bacharel em Moda. Professor Orientador: Francisco Pedro Batista

Belo Horizonte 2015


Resumo/ Abstrac Este trabalho tem como principal objetivo a conclusão do Curso de Moda e a obtenção de titulo de Bacharel em moda pelo Centro Universitário Una. E consiste em realizar a criação de uma marca de vestuário, que abranja todos os elementos que uma marca de moda deve no primeiro momento ser pensados, como logomarca, público alvo, nicho, elementos de estilo, segmento, diferenciais, entre outros, obtendo uma marca que estará pronta para o mercado. Criando assim uma coleção de 45 croquis, que serão divididos em famílias, sempre com um ponto em comum e pensados a partir de uma fonte de inspiração, que neste caso está sendo estudada a criação de Ariano Suassuna, o livro O Auto da Compadecida. A coleção Resort/Beachwear, da marca, aqui criada, Rosa Morena, trará uma releitura do livro O Auto da Compadecida, retratando a cultura, a identidade e a fé do povo nordestino, suas mazelas, seus medos e fraquezas, mas não deixando de mostrar também a alegria, por trás dos pés rachados, e a esperança vinda através da grande religiosidade. Introduzindo na moda um conceito diferente, o de moda e literatura. Palavras Chave: Rosa Morena, Moda e Literatura, Resort

Abstract: This work has as main objective the conclusion of Fashion Course and obtaining title of Bachelor of fashion by the University Una Center. And is to make the creation of a clothing brand, covering all the elements that a fashion brand should at first be thought of as logo, target, niche, style elements, segment, differentials, among others, obtaining a brand that will be ready for the market. Thus creating a collection of 45 sketches, which will be divided into families, always with one thing in common and thought from a source of inspiration, in this case we are studying the creation of Ariano Suassuna, the book O Auto da Compadecida. The Resort / Beachwear collection, brand, created here, Rosa Morena, bring a book retelling of The Auto Compadecida, portraying the culture, identity and faith of the northeastern people, their ailments, their fears and weaknesses, but not forgetting to also show the joy behind the cracked feet, and the coming hope through great religiosity. Introducing a different concept in fashion, the fashion and literature. Keywords: Rosa Morena, Fashion and Literature, Resort.


Formação Acadêmica »

Raphaela Barbosa Costa Belo Horizonte / Minas Gerais Estado Civil: Solteira

Objetivo Atuar em áreas relacionadas à moda.

Qualificação Pessoal A base do meu perfil profissional é a criatividade e a perspicácia. Comunicação clara e objetiva me permite lidar adequadamente com trabalhos em equipe e ter garantia de satisfação do público alvo.

Contato Telefone: (31) 8724-8597 E-mail: raphabcosta@ yahoocom.br

Ensino Superior – Bacharelado em Design de Moda - Em Andamento Centro Universitário UNA Previsão de Conclusão: Julho/2015 » Ensino Médio – Colégio Anglo de Sete Lagoas – Sete Lagoas (MG) - Concluído em 2011

Formação Complementar »

2014

Participação no Minas Paint Têxtil

»

Participação na FEVEST 2014 (Feira Brasileira de Moda Íntima, Praia, Fitness e Materia Prima) » Participação no desfile beneficente “O que é arte”- Promovido pelo Centro Universitário Una (25hs).

Experiência Profissional »

Estágio Rosa Morena Confecções de Lingerie (Sete Lagoas /MG), primeiramente em trabalhos de acabamento em peças íntimas e posteriormente na parte criativa. Participação na FEVEST (Feira Brasileira de Moda Intima, Praia, Fitness e Matéria Prima) e participação no Minas Paint Textil. » Estagio Minas Trend Preview/Outubro 2013 (período de 5 à 10 outubro) em atividade técnicas de Produção de Moda e Camarim de Desfiles (42hs).


Sumário

Curriculo..................................................................5 BRIEFING DE NEGÓCIOS Descrição geral da marca.......................................8 Estilo (Dominante - Complementar)...................9 Elementos de estilo (Subjetivos/ espirituais e objetivos/ físicos)..............................9 Estilo de criação Dominante.................................9 Nicho.........................................................................9 Segmento..................................................................9 Genêro......................................................................9 Concorrentes.........................................................10 Canais de distribuição..........................................11 Margem de preço..................................................11 Diferenciais da marca no produto......................11 Painel de identidade da marca............................11 Público-Alvo..........................................................12 Painel de público-alvo..........................................12 Identidade da marca.............................................13 Logormarca............................................................13 Monocromia..........................................................14 Aplicação e Variação do Logotipo......................15 Tipografia..............................................................15 Escala de cores.......................................................16 Redução mínima...................................................17 Grade de ampliação..............................................17 Usos indevidos......................................................18 Papelaria/ Cartão de visitas.................................19 Envelope.................................................................20 Papel timbrado......................................................21

Aplicações/ Tag exclusivo....................................22 Tag padrão..............................................................23 Etiqueta roupa.......................................................23 Etiqueta roupa.......................................................24 Embalagens............................................................25 Brinde.....................................................................26 BRIEFING DE COLEÇÃO Memorial descritivo.............................................28 Referências.............................................................35 Painel de inspiração..............................................36 Texto e painel de macrotendência......................37 Texto e painel de tendências da estação...........................................38 Texto e cartela de cor............................................39 Texto e cartela de tecidos.....................................40 Superfícies...................................,..........................42 Beneficiamentos....................................................43 Cartela de aviamentos..........................................44 Descritivo de processo criativo das famílias..............................................46 Mapa de coleções..................................................47 Formas e Silhuetas................................................49 COLEÇÃO.............................................................50 1ª família/ A compadecida..................................51 2ª família/ O diabo................................................61 3ª família/ O cangaço............................................71 4ª família O Povo......................,.........................81 5ª família/ Masculino...........................................91 Fichas Técnicas......................................................96


BRIEFING DE NEGÓCIOS 7


Descrição geral da marca

A Rosa Morena está situada em Sete Lagoas (MG) e foi criada em 2004, por duas irmãs, Ana e Dalva, a princípio, a marca produziria apenas calcinhas e sutians, mas ao decorrer do tempo abriram espaço também para os pijamas e a moda praia. O estilo da marca traduz bem o que suas donas são, criativas, inteligentes e ousadas, que além de conduzirem um negócio de sucesso cuidam de suas casas e famílias. Hoje além de uma fábrica, a loja possui sua loja própria em Sete Lagoas, contando também com suas revendedoras locais e em cidades visinhas como Belo Horizonte, Pedro Leolpodo, Confins, etc.

8


Estilo (Dominante - Complementar) A cliente Rosa Morena é criativa, adora estampas e motivos diferenciados, mas passa pelo sexy, e pelo dramático pois é uma mulher forte.

Elementos de estilo (Subjetivos/ espirituais e objetivos/ físicos Subjetivos/espirituais: irreverência, sensualidade; Objetivos/físicos: estampas fortes, recortes estratégicos, transparências, aplicação de metais, pedras semipreciosas, rendas e de tecidos, dando efeito 3D.

Estilo de Criação Dominante

Etnô

Nicho

Vestuário

Segmento Resort e beachwear

Gênero Feminino

9


Concorrentes

A Triya conquistou seu mercado com um estilo leve e colorido, com produtos de qualidade.

10

Marca crida por Liana Thomaz, com o intuito de criar moda praia com alta qualidade e conforto.

A Vix de Paula Hermanny usa materiais diferentes como pedras, metais, cordas e couros. AlÊm de ter coleçþes resorts.


Canais de distribuição Loja física, revendedoras e internet.

Margem de preço Biquínis: R$: 150,00 a R$300,00 Maiôs: R$250,00 a R$400,00 Saídas de praia de viscose: R$200,00 Kaftans: R$500,00 a R$700,00 Saias: R$250,00 a R$450,00 Vestidos: R$300,00 a R$500,00 Bermuda Feminina: R$250,00 Bermuda Masculina: R$300,00 Sunga: RS90,00 Short: 150,00

Diferenciais da marca no produto O diferencial da marca, é a venda dos produtos em casa ou onde estiver. Quando precisar é só solicitar na loja física. E será repassada para a revendedora mais perto!

Painel de Identidade da Marca

11


Público-Alvo A cliente Rosa Morena tem de 24 a 35 anos, adora fazer compras, e suas marcas brasileiras preferidas são Iorane, BO.BÔ, Skazi, Alphorria, Patricia Bonaldi, e se arriscam em algumas estrangeiras como Fendi, Cavalli, Kenzo e Channel. Normalmente não tem muito tempo, são versáteis, vivem uma vida corrida em suas profissões, geralmente são arquitetas, decoradoras, publicitárias e profissionais de moda, têm uma renda própria de em média R$8.000,00 a R$12.000,00 ao mês, estão sempre bem arrumadas, são antenadas com as tendências de moda, sempre quando podem tentam manter-se atualizadas na moda, lendo revistas como Elle, Vogue, frequentam também blogs de moda, e fazem das blogueiras fontes inspirações na hora de se vestirem. Amam viajar, adoram o exterior, como as praias de Miami, de Paris e as ilhas da Grécia, mas também contemplam as belezas brasileiras e adoram passar os fins de semana e feriados em praias como as de Trancoso, Rio de Janeiro e Fernando de Noronha. Adoram bons restaurantes, como por exemplo, Amadeus, em Belo Horizonte, Dom em São Paulo, casa Viera Souto, no Rio e sempre em suas viagens procuram por uma boa culinária local. Não viajam sozinhas, pois geralmente já são casadas, ou com namorados de longa data, mas ainda não possuem filhos. Seus principais adjetivos são, alegres, espontâneas, dinâmicas, criativas e inteligentes.

Painel de público-alvo

12


Identidade da marca Logomarca

13


14


15


16


17


18


19


20


Verso

21


22


23


24


25


Brinde

26


BRIEFING DE COLEÇÃO 27


Memorial Descritivo

Raphaela Barbosa Costa

Relendo Ariano Suassuna em O Auto da Compadecida como inspiração para a criação de Moda

Artigo científico apresentado ao curso de Graduação em Moda do Centro Universitário Una para aprovação parcial na disciplina TIDIR IV. Produto Final: Coleção Professora Orientadora: Geanneti Tavares Salomom. Belo Horizonte 2014/2º

28


INTRODUÇÃO A cultura nordestina é rica em vários elementos, população, política e principalmente a sua fé. E foi através desses elementos que Ariano Suassuna nordestino de João Pessoa, na Paraíba e renomado escritor brasileiro, com cadeira na academia brasileira de letras - retratou em sua famosa obra literária O Auto da Compadecida, a vida e as mazelas desse povo, que mesmo com o medo da fome e da seca, e de todo o sofrimento, não perdem sua fé. E através do estudo da obra O Auto da Compadecida e dos fundamentos culturais presentes neste, como a disputa entre o bem e o mal, Deus e Diabo, riqueza e pobreza, o padecimento tanto financeiro quanto de afeto do povo sertanejo, será transmitida para a uma coleção Resort, de uma forma traduzida, onde o observador conseguirá presenciar todas as mazelas, todo o sofrimento e toda a fé que Ariano Suassuna conseguiu abordar em O Auto da Compadecida. Tendo como forte aliado, será estudada e também abordada a ligação que a moda faz com a literatura, no sentido de que ambas trabalham tanto com o imaginário quanto com a ficção, e possuem diversos estilos, e como a moda, a literatura traduz épocas e indumentárias. Foi feito um amplo estudo em sites, pesquisas imagéticas, livros e trabalhos acadêmicos tudo sobre a vida e história de Ariano Suassuna, a relação entre moda e literatura e sobre a obra O Alto da Compadecida (Ariano Suassuna). METODOLOGIA: Com um amplo estudo, o projeto foi elaborado em três partes. Na primeira etapa foi elaborada uma pesquisa teórica com base no tema escolhido. Na segunda etapa, foi realizado todo o processo criativo, com pesquisas imagéticas, para elaborações de painéis, cartelas e 45 croquis que remetesse ao tema. E desses 45 croquis, dois serão transformados em peças reais. ARIANO SUASSUNA Ariano Vilar Suassuna nasceu em João Pessoa, Paraíba, em 16 de junho de 1927 e morreu em 24 de julho de 2014 vitima de um acidente vascular cerebral. (MORAIS; TAVARES, 2014) Veio ao mundo no Palácio da Redenção, pois seu pai, João Suassuna era governador do estado da Paraíba. No ano de 1938 seu pai deixou o governo e foi morar com a família no sertão, na cidade de Souza, na fazenda Acauã. (MORAIS; TAVARES, 2014) Mas em 1933 mudou-se para Taperoá com sua mãe, Cássia Villar, pois com a revolução de 1930, seu pai foi assassinado por razões políticas na cidade do Rio de Janeiro. E foi em Taperoá que Ariano teve seu primeiro contato com os estudos e com a peça de teatro de fantoches Mamulengos, com caráter de improvisação, marca também de suas peças teatrais. (MORAIS; TAVARES, 2014) Em 1942 passou a viver em Recife, terminando seus estudos básicos, e ingressando, em 1946 na Faculdade de Direito de Recife, conhecendo lá Hermilo

29


Borba Filho, e com ele fundou o Teatro do Estudante de Pernambuco. Já em 1947 escreveu sua primeira peça Uma Mulher Vestida de Sol. E em 1948 teve sua primeira peça montada pelo Teatro do Estudante, Cantam as Harpas de Sião (Desertor de Princesa). (MORAIS; TAVARES, 2014) Formou-se na Faculdade de Direito em 1950 e recebeu o premio Martins Pena pelo Auto de João da Cruz. Mas viu-se obrigado a voltar para Taperoá para tratar-se de uma doença pulmonar, onde escreveu e montou a peça Torturas de um Coração. Retornou ao Recife em 1952 e passou a dedicar-se um pouco mais a advocacia, não abandonando, é claro, o teatro. E nesta época, escreveu algumas peças importantes como o Castigo da Soberba, O Rico Avarento, mas foi em 1955 que escreveu sua peça mais famosa, e que projetou Ariano Suassana no Brasil, O Auto da Compadecida, foi considerada por Sabato Malgato “o texto mais popular do moderno teatro brasileiro”. (MORAIS; TAVARES, 2014) Em 1956 abandonou as atividades de advogado para lecionar na Universidade Federal de Pernambuco, três anos mais tarde, juntamente com Hermilo Boba Filho fundou o Teatro Popular do Nordeste, mas nos anos 60 decidiu dedicar-se a lecionar na UFPE, e interrompeu sua carreira na dramaturgia. (MORAIS; TAVARES, 2014) Sempre ligado à cultura, Ariano Suassuna, foi membro fundador do Conselho Federal de Cultura, iniciando o Movimento Armorial com o intuito de desenvolver o conhecimento das formas de expressões populares e tradicionais do nordeste. (MORAIS; TAVARES, 2014) Ariano Suassuna é membro da Academia Paraibana de Letras, da Academia Pernambucana de Letras e da Academia Brasileira de Letras, cadeira número 32. Foi enredo de escola de samba por duas vezes, em 2002, e em 2008, por Império Serrano e Mancha Negra, respectivamente. E em 2013, sua mais famosa obra O Alto da Compadecida, também foi enredo da escola de samba Pérola Negra. Em 2004 produziu um documentário batizado O Sertão: Mundo de Ariano Suassuna, com o apoio da ABL, Trinca Filmes e dirigido por Douglas Machado, e foi exibido em sessão extraordinária na Sala José Alencar. (ACADEMIA, 2014) (MORAIS,TAVARES, 2014) Foi também Presidente Nacional do Partido Socialista Brasileiro, Presidente de Honra e assessor pessoal, durante o mandato do ex-governador Eduardo Campos. (MORAIS; TAVARES, 2014) Algumas obras famosas de Ariano Suassuna são, O Santo e a Porca (1957), Uma Mulher Vestida de Sol (1947), Os Homens de Barro (1949), Auto de João da Cruz (1950), Torturas de um Coração (1951), O Homem da Vaca e o Poder da Fortuna (1558), A historia de Amor de Fernando e Isaura (1956), O Romance d’A Pedra do Reino e o Príncipe do Sangue do Vai-e-Volta, (1971). (WIKIPEDIA, 2014)

30


MODA E LITERATURA Edgar Allan Poe desenvolveu uma teoria para a construção do conto que a gente pode pegar emprestada. Ele achava que antes de começar a escrever qualquer coisa, antes de decidir o cenário, o nome do personagem ou mesmo quem seria o narrador, o escritor precisava decidir e ter muito claro qual o efeito que ele queria causar no leitor. Depois que soubesse o efeito que queria causar, aí sim ele escolhia todos os outros elementos em função desse efeito. (CUNHA, 2010)

De acordo com Salomon (2010) moda é um fenômeno semiológico, histórico, capaz de apontar características culturais e sociais de um determinado povo. É a partir destes pontos que moda e literatura se correlacionam, pois ambas são narrativas, nos contam uma história, histórias de uma sociedade, de culturas e de identidades. Moda e literatura rezam de vários estilos, e retratam tanto a realidade quanto o imaginário, a ficção. Além de constatar épocas e indumentárias de determinadas épocas. O trabalho permite perceber que a moda, quando observada e analisada no espaço funcional da literatura, torna-se uma fonte para a compreensão, de um povo, de uma época, de uma cultura e de uma sociedade. (SALOMON, 2010)

Assim como na literatura onde o autor de um livro, que transmite sua história, sendo ela realidade ou não, nos fazem penetrarem no seu universo, por intermédio de palavras, na moda temos os estilistas, as modelistas e principalmente as costureiras, onde todos, cada um com sua função, perpetuam suas histórias, através de desenhos, moldes, linhas e agulha. Na literatura o suporte para essas historias, são os livros, já na moda, esses suportes, de acordo com Salomon (2010), são o próprio corpo humano. A autora compara o trabalho do costureiro na criação de um modelo ao de um escultor ou pintor, ressaltando a relação do artista que trabalha a matéria “fechado em seu estúdio”. No caso do costureiro essa matéria é composta de tecidos, aviamentos entre outras e se transformará numa peça de vestuário que terá como suporte o corpo humano. Diferentemente do pintor que tem como matéria as tintas, telas e, como suporte, paredes. Talvez seja esse o diferencial que traz tanta dúvida sobre a visão da moda como objeto de arte: ela está para ser vestida, sua carga de informação será agregada a uma imagem pessoal que a tornará única, pois um vestido é para cada mulher um fim. (SALOMON, 2010)

E tratando a moda e também a literatura como arte, concluímos mais uma vez que essas formas de arte, de acordo com Salomon (2010) são demarcadoras de uma época, e quando essas obras, (livros na literatura e roupas na moda), são introjetadas pelos artistas, essas obras se transformam então, em uma ex-

31


pressão de determinada época. Pensamos que vale tal raciocínio para todas as formas artísticas: pintura, escultura, literatura, etc. A autora cita James Laver que diz: “cada época possui suas unidades estéticas básicas que se refletem nas diversas artes contemporâneas”. (SALOMON, 2010)

MODA E LITERATURA POR RONALDO FRAGA Um dos grandes exemplos de estilistas que se inspiraram em grandes autores e livros, para retratar e abordar em coleções, foi o estilista Ronaldo Fraga. De acordo com o mesmo, “moda e literatura são dois instrumentos para escrever, contar a história”. Bebendo da água dos grandes literários, Ronaldo Fraga conta histórias com suas criações inspiradas em Carlos Drummond de Andrade e Guimarães Rosa. No ano de 2005, Ronaldo Fraga lança sua coleção Tudo Mundo é Ninguém, tendo como inspiração Carlos Drummond de Andrade, escritor mineiro, tinha a presença de estampas de manuscritos, bilhetes do poeta, relógios, galhos de jabuticaba e cortes a lazer. No ano seguinte foi a vez de Guimarães Rosa, também mineiro, ter sua obra o Grande Sertão Veredas ser destrinchada por Fraga. A coleção intitulada A Cobra: Ri – uma história para Guimarães Rosa invadiu a passarela do São Paulo Fashion Week. A coleção retrata a paisagem sertaneja, dura, seca e árida, mas também a exuberância e alegria do povo nordestino. Com tecidos que remetem as texturas naturais, preferindo o algodão e a seda, e as estampas de serpentes e das flores, facilmente reconhecidas de Guimarães Rosa. (ASH, 2014) Penso ser extremamente natural que por trás de uma moda exista literatura, exista pesquisa e muito estudo do contexto em que se vive. Posso fazer uma roupa muda. Tenho know how para isso. Mas quero que a roupa fale, grite, opine. Proponho com a minha roupa a construção divertida de um personagem e isso é muito literário. (RONALDO FRAGA apud CUNHA, 2010)

O AUTO DA COMPADECIDA A grande inspiração deste trabalho, que tem como base retratar a cultura, a identidade e todas as mazelas do povo nordestino, que mesmo assim nunca perdem a fé, vem da obra idealizada e escrita por Ariano Suassuna em 1955, publicada e encenada em 1957. A obra se passa no sertão nordestino e retrata a confrontação entre ricos e pobres, e entre Deus e Diabo, a vida dura do sertanejo, a amargura, a dureza, o jogo de politicagem, o adultério, a avareza, a miséria, e a vontade de ser dar bem, presente no universo de grande parte da população. E em contra partida apresenta também a bondade, o perdão, a rendição. Mostra à relação entre homem e religião, e quão simples e sutil ela pode ser, como na passagem do livro de Suassuna (2005, p 148) onde João Grillo

32


(personagem do livro) diz a Nossa Senhora, “Está vendo? Isso ai é gente e gente boa, não é filha de chocadeira não! Gente como eu, pobre, filha de Joaquim e de Ana, casada com um carpinteiro, tudo gente boa.” Foi isso mesmo João. Esse é um dos meus nomes, mas você pode me chamar também de Jesus, de Senhor, de Deus...Ele gosta de me chamar Manuel, ou Emanuel, porque pensa que assim pode se persuadir de que sou somente homem. Mas você se quiser pode me chamar de Jesus. (SUASSUNA, 2005)

O autor retrata homens religiosos, que mesmo com as mazelas da vida, com o sofrimento do cotidiano, a luta diária, com o medo da seca e da fome, não abandonam a fé. Mas comentem pecados e são julgados perante a Deus, cena retradada no filme, onde acontece o julgamento desses pecados, onde acontece também a disputa entre o bem e o mal, entre Deus e o diabo. Onde Deus é o juiz e Nossa Senhora a advogada, a grande intercessora dos oprimidos. E Ariano nos passa que esses sertanejos, contêm absolvição assegurada devido as tristes histórias de vida como na fala de Nossa Senhora “intercedo por esses pobres que não tem ninguém por eles, meu filho, não os condene.” (SUASSUNA, 2005) Valha-me Nossa Senhora, Mãe de Deus de Nazaré! A vaca mansa dá leite, a braba da quando quer, a mansa da sossegada, a braba levanta o pé. Já fui barco, fui navio, mas hoje sou escaler. Já fui menino, fui homem, sé me falta ser mulher. Valha-me Nossa Senhora, mãe de Deus de Nazaré. (SUASSUNA, 2005, p 144)

João Grillo, personagem principal, representa a maior parte da população que vive no sertão do nordeste. Pobre, oprimido, que usa de sua astúcia e de sua imaginação para sobreviver. O bispo era autoritário e político, mas trabalhava em favor de Deus. Já o padre e o sacristão, acatavam as ordens dos mais ricos da cidade e faziam atrocidades, mas era por pura falta de coragem, medo. A mulher cometia adultérios, mas porque no inicio de seu casamento, era maltratada pelo marido, já esse desconfiava das traições da mulher, mas tinha medo da solidão. Severino e “seu cabra” eram cangaceiros e já haviam matado muitos, mas viram seus pais morrerem nas mãos de policiais. Todos esses personagens passaram pelo julgamento e Deus, e todos foram absolvidos de seus pecados. COLEÇÕES RESORT – CRIAÇÕES PARA INSPIRAR Tradicionalmente, o calendário de moda internacional é formado por dois desfiles anuais (primavera-verão, outono-inverno) de prêt-à-porter feminino e masculino e dois de alta costura (também em primavera-verão, outono-inverno) realizados em Paris. Mas com mudanças de mercado e consumidores cada vez mais ativos e sedentos por novidades, a moda e seus criadores tiveram que se adaptar aos novos hábitos. Isso significa que mais coleções vêm sendo criadas ao longo

33


do ano, aumentando a variedade de produtos e consequentemente o consumo da população. (LACERDA, 2009) E para concorrer com as grandes fast fashions como TopShop, Forever 21 e H&M, que lançam coleções cápsulas durante todo o ano, as grandes marcas prêt-à-porter e de luxo, criaram as coleções Resort ou Cruise, que basicamente é uma linha lançada nos fins de ano, quando a população do hemisfério norte saem de seus países onde o clima é de inverno, à procura de países com o clima tropical como as ilhas caribenhas, daí o nome Resort, de grandes hotéis. (LACERDA, 2009) As linhas Resort consistiam basicamente em biquines, saídas de praias, maiôs, acessórios e alguns looks de festa. As coleções costumavam ser lançadas discretamente, apenas para alguns compradores e jornalistas. (LACERDA, 2009) Mas essa realidade vem mudando, como o desfile da ultima coleção Resort da Chanel em Dubai, que levou milhares de pessoas influentes no meio da moda ao oriente médio, e teve uma grande cobertura jornalística. (VOGUE, 2014) Internacionalmente, quase todas as marcas, hoje em dia, optam for realizar a coleção Resort, e oferecem muitos mais que apenas biquines e looks de festa. (LACERDA, 2009) Como na coleção Resort 2015, apresentada por Jason Wu para Hugo Boss que unificou elementos esportivos com a alfaiataria, fazendo o jogo feminino VS. masculino. (PURETREND, 2014) Já no Brasil as coleções Resort, são conhecidas como Alto Verão, e ainda poucas marcas a aderiram, mas a tendência é que cada vez mais empresas à coloquem em seus calendários de coleções. Algumas das marca brasileiras que atualmente estão com as coleções de alto verão no mercado são Adriana Degreas, que traz a coleção intitulada Gypsea, que de acordo com Harpersbazzar, 2014 “trás toques de uma praia easy e descomplicada que é a cara da mulher brasileira”. Ainda no Brasil temos Martha Medeiros, que trás, “eu acredito em milagres”, sua coleção Resort 2015, que tem como inspiração São Miguel dos Milagres. E traz hot pants, tops cropped, saias midi, vestidos com fendas profundas, entre outras peças. (VOGUE, 2014) A marca conseguirá com essa coleção oferecer preços não tão expressivos como antes, e de acordo com Vogue, 2014 a marca quer “atrair garotas de uma nova faixa etária, que já estão pensando no que levarão na mala para passar a virada em Trancoso, Angra dos Reis ou Búzios”.

34


REFERENCIAS ACADEMIA. 2014. Disponível em < http://www.academia.org.br/ABL/cgi/cgilua.exe/sys/ start.htm?sid=305> Acesso em 05 set 2014, 17:45 ASH, Mônica. Ronaldo Fraga e as roupas que falam. 2010. Disponível em < http://dialogofashion.wordpress.com/2010/01/26/ronaldo-fraga-e-as-roupas-que-falam/> Acesso em 06 set 2014, 14:30 CUNHA, Juliana. Buscando Moda na Literatura. 2010. Disponível em < http://oficinadeestilo.com.br/tag/literatura/> Acesso em: 04 dez 2014, 08:47 LACERDA, Mirela. O sucesso das coleções resort. 2009. Disponível em < http://www. modalogia.com/2009/07/06/o-sucesso-das-colecoes-resort-por-mirela-lacerda/> Acesso em 04 dez 2014, 16:55 HARPERSBAZZAR. Bazzar entrega em primeira mão a coleção resort 2014 de Adriana Degreas: Gypsea acaba de desembarcar nas lojas da estilista. 2014. Disponível em <http:// www.harpersbazaar.com.br/moda/bazaar-entrega-em-primeira-mao-a-colecao-resort2014-de-adriana-degreas> Acesso em 04 dez 2014, 17:10 MORAIS, Alexandre; TAVARES, Vitor. Ariano Suassuna: dramaturgo, romancista, poeta e defensor da cultura nordestina. 2014. Disponivel em <http://g1.globo.com/pernambuco/ ariano-suassuna/platb/ Acesso em 05 set 2014, 18:15> NAIFY, Cosac. Coleção Moda Brasileira: Ronaldo Fraga. PURETREND. Hugo Boss equilibra masculino e feminino em alfaiataria do resort 2015: Jason Wu apresenta sua segunda coleção para a grife. 2014. Disponível em <http:// www.puretrend.com.br/artigo/hugo-boss-equilibra-masculino-e-feminino-em-alfaiataria-do-resort-2015_a15109/1> Acesso em 04 dez 2014, 17:05 SALOMON, Geanneti Tavares. Moda e Ironia em Dom Casmurro. Alameda Casa Editorial, 2010. SALOMON, Geanneti Tavares. Registros realistas da moda como parte do jogo irônico em Dom Casmurro, de Machado de Assis. Disponível em < http://www.coloquiomoda.com.br/ anais/anais/6-Coloquio-de-Moda_2010/69124_Registros_realistas_da_moda_como_parte_do_jogo_ironico.pdf> Acesso em 21 nov 2014, 21:03 SAOFRANCISCORONALDOFRAGA 2014. Disponível em < http://saofranciscoronaldofraga. com.br/> Acesso em 06 set 2014, 13:42 SILVEIRA, Cláudio Lúcio Firmo da. Literatura e Moda – uma abordagem intersemiótica: metafísica da indumentária à arte literária. Disponível em <http://design.org.br/artigos_ cientificos/LITERATURA-MODA%E2%80%93UMA-ABORDAGEM-INTERSEMIOTICA.pdf> Acesso em 06 set 2014, 12:13 SUASSUNA, Ariano. O Alto da Compadecida. 35ª Ed. Rio de Janeiro: Agir, 2005 VOGUE. Karl Lagerfeld leva o resort 2015 da Chanel para o oriente médio: grife reúne fashionistas e editores de moda em ilha particular em Dubai para apresentar a nova coleção Cruise. 2014 <http://vogue.globo.com/moda/moda-news/noticia/2014/05/karl-lagerfeld-leva-o-resort-2015-da-chanel-para-o-oriente-medio.html> Acesso em 04 dez 2014, 17:01 VOGUE. Resort à brasileira Martha Medeiros foca no público jovem com nova coleção: com Helena Bordon como garota propaganda, a nova coleção resort da alagoana é a mais jovem de toda a sua carreira. Disponível em <http://vogue.globo.com/moda/moda-news/ noticia/2014/10/resort-brasileira-martha-medeiros-foca-no-publico-jovem-com-nova-colecao.html> Acesso em 04 dez 2014, 17:14 WIKIPEDIA, Ariano Suassuna. 2014. Disponível em < http://pt.wikipedia.org/wiki/Ariano_ Suassuna>

35


Painel de inspiração

36


Painel de macrotendência

Past Modern: Com o passado assumindo outra relevância e o tempo se tornando não linear, os termos “futuro” e “progresso” são interpretados de maneiras diferentes e as linhas do tempo estão sendo removidas da história.

Soft Pop: Temas lúdicos e emocionais têm um peso intelectual em um novo clima cultural, ou seja, a SOFT POP nada mais é do que um mix criativo dos sentidos, que não está restrita ao gênero, sexualidade ou etnia.

Eco Active: A história do nosso mundo é ao mesmo tempo natural e artificial, a partir disso buscamos um papel mais ativo na procura de soluções para os efeitos colaterais que temos causado durante a história.

Deep Summer: A estranha beleza presente no fundo do mar nos faz lembrar as maravilhas do universo e as possibilidades fantásticas de ir além de seus limites. Materiais raros e contrastantes assumem uma importância transcendental, a atmosfera é efêmera, refinada e sombriamente atraente.

37


Painel de tendências da estação Uso de bermudas:

Alexander wang

Calvin Klein

Tommy Hilfiger

Uso de transparencias:

Christopher Kane

Marques’ Almeida

Versace

Uso de aplicação 3D:

38

Julien Macdonald

Simone Dias

Carolina Herrera


Cartela de cor Cartela de cores Dominantes WHITE

PANTONE P Process BLACK U

PANTONE P 125-5 U

C= 0% M= 0% Y= 0% K= 0%

C= 0% M= 0% Y= 0% K= 100%

C= 71% M= 13% Y= 34% K= 0%

Branco Oração

Preto Infernal

Azul Celestial

Intermediárias PANTONE P 15-15 U

PANTONE P 43-16 U

C= 28% M= 47% Y= 100% K= 0%

C= 50% M= 70% Y= 80% K= 70%

Marrom Terra Seca

Mostarda Suassuna

Tonalizante PANTONE P 147-15 U

Verde Esperança

C= 90% M= 30% Y= 95% K= 30%

39


Cartela de tecidos

40


41


42


Beneficiamento

43


44


45


Descritivo de processo criativo das famílias

1º Familia: A compadecida: nesta família, procurei enfatizar a beleza, a pureza, e toda a brancura de Nossa Senhora! É a elevação aos céus, com o uso da cor azul e branca. E as fitas de cetim, remetendo a fé, como nas fitas do Senhor do Bonfim. 2º Familia: O Diabo: nesta família, represento o lado obscuro, o sensual, com o uso de correntes, transparências, babados e roupas que marcam o corpo. A estampa de cruzes e o uso do preto e branco, para remeter o céuXinferno. 3º Familia: Cangaço: nesta família, usei peças, tecidos e cores rústicos, para nos levar a dureza do povo nordestino, e sua luta. E a estampa localizada é uma releitura do chapéu do cangaceiro. 4º Familia: O Povo: nesta família, elaborei uma estampa que remetesse a terra seca presente no sertão do nordeste, e usei o preto, como forma de tristeza, e para dar contraponto coloquei pedras que lembrassem pedras preciosas, para lembrar que por trás de toda a infelicidade no povo nordestino, em algum lugar eles sabem encontrar a alegria. 5º Familia: Masculino: na família dos masculinos, procurei juntar todas as outras dentro de uma mesma.

46


Mapa de Coleção

47


48


Formas e Silhuetas

Silhueta “H”

Silhueta “A”

49


COLEÇÃO 50


1ยบ Familia: A compadecida

51


52


53


54


55


56


57


58


59


60


2ยบ Familia O Diabo

61


62


63


64


65


66


67


68


69


70


3ยบ Familia: Cangaรงo

71


72


73


74


75


76


77


78


79


80


4ยบ Familia O Povo

81


82


83


84


85


86


87


88


89


90


5ยบ Familia: Masculino

91


92


93


94


95


Fichas TecnĂ­cas

96


97


98


99


100


101


102


103


104


105


106


107


108


109


110


111


112


113


114


115


116

ROSA MORENA - Raphaela Costa  
ROSA MORENA - Raphaela Costa  
Advertisement