Page 1

A

NOSSA BOSSA: DIVERSIDADE CULTURAL BRASILEIRA

OUTONO/INVERNO 2016

LUCIANA MACHADO COELHO SILVA LUCIANA MACHADO COELHO SILVA


Centro Universitário Una

Nossa Bossa: A Diversidade Cultural Brasileira Trabalho de conclusão de curso apresentado à disciplina de Projeto Experimental como requisito para obtenção do título de Bacharel em Moda. Orientadora: Mariana Rodrigues

Belo Horizonte 2015


AGRADECIMENTO


RESUMO / ABSTRACT Diferenças culturais entre as pessoas como a língua, a vestimenta, a concepção de moral de cada sociedade, religião e costumes, definem a existência de várias culturas em um mesmo território, como é o caso do Brasil, um país multicultural. Inspirado nessa diversidade cultural e na matéria-prima de grande importância para a moda, o algodão, a coleção Outono/Inverno 2016 da Less traz o denim como principal elemento para traduzir essa riqueza cultural do nosso país. Palavras chave: Brasil, Denim, Diversidade Cultural

Cultural differences between people as language, dress code, moral, religion and customs, defines the existence of various cultures in the same territory, which is Brazil, a multicultural country. Inspired by cultural diversity and the raw material of great importance for fashion, cotton, Less Autumn / Winter 2016 collection brings denim as the main element to translate this cultural wealth of our country. Key words: Brazil, Denim, Cultural Diversity


SUMÁRIO CURRICULUM................................................................................. 09 BRIEFING DE NEGÓCIO............................................................... 12 Descrição Geral da Marca.......................................................... 13 Estilo............................................................................................. 14 Elementos de Estilo..................................................................... 15 Estilo de Criação Dominante.................................................... 16 Nicho e Segmento....................................................................... 17 Gênero.......................................................................................... 18 Concorrentes............................................................................... 19 Canais de Distribuição............................................................... 25 Margem de Preço........................................................................ 26 Diferenciais da Marca no Produto............................................ 27 Painel de Identidade da Marca.................................................. 28 Público Alvo................................................................................. 30 IDENTIDADE DA MARCA........................................................... 34 Logomarca................................................................................... 35 Justificativa................................................................................... 36 Monocromia................................................................................ 37


Tipografia..................................................................................... 38 Escala de Cores............................................................................ 40 Área de Proteção......................................................................... 41 Malha de Ampliação................................................................... 42 Usos Indevidos............................................................................ 43 Aplicação em Papelaria.............................................................. 44 BRIEFING DE COLEÇÃO.............................................................. 49 Memorial Descritivo................................................................... 50 Painel de Inspiração.................................................................... 60 Macrotendência........................................................................... 62 Tendências da Estação................................................................ 64 Cartela de Cor.............................................................................. 73 Cartela de Tecidos....................................................................... 77 Cartela de Materiais.................................................................... 80 Cartela de Aviamentos............................................................... 84 Descritivo do Processo Criativo das Famílias......................... 87 Mapa de Coleção......................................................................... 88 Formas e Silhuetas...................................................................... 98


COLEÇÃO....................................................................................... 100 Croquis Ampliados................................................................... 101 Looks Selecionados................................................................... 151 Fichas Técnicas.......................................................................... 158 Painel de Segmentação............................................................. 171 Painel Artístico.......................................................................... 173 BIBLIOGRAFIA.............................................................................. 175 ANEXOS.......................................................................................... 178 FOTOS DA COLEÇÃO................................................................. 192


CURRICULUM Formação Acadêmica: •Primeira graduação: Universidade Fumec Curso: Turismo com Gestão em Hotelaria Conclusão: Julho de 2005 •Segunda graduação: Centro Universitário Una Curso: Moda Conclusão: Julho de 2015 Habilidades e Experiências: •Curso de Design Gráfico: Photoshop, Illustrator, InDesing, CorelDraw. Total de 95 horas – Escola Mídia BH. Junho/2013 – Julho/2013 •Curso de Modelagem, Corte e Costura – Método Centesimal - Oficina de Moda Júnia Melo. Outubro 2011 – Agosto 2012.

9


•Curso Técnico de Design de Moda – Orange Coast College (Costa Mesa – Califórnia, USA). 2008 – 2011. •Inglês Fluente – Cinco anos de residência na Califórnia, Estados Unidos. •Espanhol Intermediário. Experiência Profissional: •Setembro/2013 – Atualmente: Assistente de Estilo da Cedro Têxtil: Responsável pelo mostruário usado nas feiras, eventos e visita a clientes, planejando a modelagem, os aviamentos e as lavanderias das peças. Relacionamento com os fornecedores para fechar parcerias e definir orçamentos. Pesquisa de moda para a criação das coleções e acompanhamento do mercado para constante atualização da moda. Participação e planejamento dos editoriais de moda. Visita ao cliente para apresentação dos produtos da coleção. Criação de iniciativas dentro da empresa para aprimorar e aperfeiçoar a área comercial. •Agosto 2012 – Maio/2013: Gerente Comercial da Ninfa de Gaia – Produção e Comercialização de Moda Praia: Definição de estratégias de venda, responsável pelo visual, planejamento e merchandising da loja, motivação da equipe, controle de estoque, atendimento ao cliente, análise de mercado, participação no processo de desenvolvimento do produto baseado no 10


interesse do consumidor final, conciliação de caixa, reuniões periódicas gerenciais com equipe para avaliações e definição de estratégias e procedimentos. •2009 – 2010: O’Neill (Irvine – Califórnia, USA) - Estágio no setor de criação de moda masculina: participação em reuniões para conferência das peças piloto; participação na elaboração das fichas técnicas; participação na elaboração dos catálogos; impressão de estampas usando Photoshop; organização do mural de inspiração para as coleções. •2007 – 2011 – Restaurante Quattro Caffe (Costa Mesa – Califórnia, USA). Área de Alimentos e Bebidas. Atendimento ao cliente, participação na organização de eventos e realização de inventários, conciliação de caixa. •2005 - 2007 – Hotel Porto da Ilha (Florianópolis, SC). Coordenação de Eventos. Reserva, atendimento ao cliente, logística de eventos, captação de clientes. Pretensão Profissional •Seguir carreira na empresa Cedro Têxtil •Criar marca própria, com produção em pequena escala, conseguindo conciliar a carreira na Cedro e a marca.

11


BRIEFING DE NEGÓCIO DNA DA MARCA

12


DESCRIÇÃO GERAL DA MARCA

Less é uma marca sofisticada, para mulheres exigentes que prezam pelo bom caimento e acabamento das peças. Uma marca voltada para o público feminino entre 35 e 45 anos, com inspiração minimal, mas não necessariamente minimalista. O design da marca é atemporal usando basicamente cores neutras e modelagens modernas. Mistura de peças em alfaiataria e peças mais casuais trazem um equilíbrio para o guarda-roupa da mulher. Forte tendência em usar fibras naturais para confeccionar as peças, devido ao conforto que elas proporcionam.

13


ESTILO

Dominante: Moderno Complementar: Minimalista A mulher Less é uma mulher que gosta de ser discreta e moderna porem não perde a elegância. As modelagens permitem que ela seja contemporânea e sofisticada com muito estilo.

14


ELEMENTOS DE ESTILO

Subjetivos: Atemporalidade; Personalidade; Modernidade.

Objetivos: Modelagem; Cartela de cores; Recortes.

15


ESTILO DE CRIAÇÃO DOMINANTE

Sociô: Voltada para questões ligadas à cultura e à sociedade a marca estará sempre buscando inspiração nas artes, nas diversas culturas existentes mundialmente e nas questões do mundo contemporâneo para criar suas coleções, trazendo um significado para a roupa, não sendo apenas peças para vestir mas que tenham uma ligação com quem as veste e traduza em imagens a estética dessa mulher contemporânea.

16


NICHO E SEGMENTO

O tipo de fabricação feita será em ateliê, mas a roupa será confeccionada de acordo com as tabelas de medida escolhida pela estilista. Não serão peças sob medida. O volume de peças confeccionadas será pequeno, possibilitando serem roupas com alguma exclusividade. O segmento será o casualwear, com roupas tanto para o dia-a-dia quanto para a noite, além de roupas para o trabalho e o lazer. A Less quer trazer para a cliente uma praticidade na hora da compra, onde a mulher poderá encontrar roupas para várias ocasiões em um só lugar.

17


GÊNERO

Feminino

18


CONCORRENTES

Alexandre Herchcovitch Forte reconhecimento e presença na moda mundial. Trabalha forma, corte, modelagem e proporção e materiais inovadores e versáteis. Alexandre Herchcovitch é hoje um dos estilistas brasileiros de maior destaque no mercado internacional. Apresenta suas coleções no Calendário Oficial de Moda Brasileira - São Paulo Fashion Week e, desde 2004, na Semana de Moda de Nova York. Suas criações freqüentam os editoriais das mais importantes revistas de moda e de comportamento brasileiras e internacionais.

19


20


Mara Mac O estilo de vida carioca inspira as inovadoras coleções da marca. A pesquisa de materiais naturais, tecnológicos e a busca de uma nova linguaguem entre a roupa e o corpo, cria volumes inusitados, verdadeiros origamis feito de tecido e imaginação. Desde a primeira boutique em Ipanema, em 1961, veste a mulher que escolhe o luxo simples, frescor e qualidade.

21


22


Cos Cos, Collection of Style é uma marca sueca do grupo H&M. Uma marca para mulheres e homens que querem design moderno e funcional. Exploram um conceito orginal que é favorecer o estilo sobre a moda com um design atemporal. Mesclando os métodos tradicionais com novas técnicas e tecidos inovadores as peças tem ao mesmo tempo um olhar clássico e moderno.

23


24


CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO

A forma de distribuição será apenas on-line através da loja no Facebook e futuramente em website da marca. Será disponibilizada uma tabela de medidas com as referências das principais medidas do corpo feminino para os tamanhos P, M e G para que a cliente consiga encontrar qual seria o melhor tamanho para realizar a compra. Essa tabela é para minimizar a necessidade de troca e satisfazer a cliente logo no momento que receber a peça, já que a venda on-line de vestuário é sempre uma incerteza com relação ao tamanho e caimento da peça.

25


MARGEM DE PREÇO

A proposta da marca é praticar um preço justo para os produtos. Lucros abusivos não fazem parte da filosofia da marca. Vestidos: Entre R$ 200,00 a R$ 500,00 Blazer/Jaquetas: Entre R$ 300,00 a R$ 600,00 Camisas/Blusas: Entre R$ 100,00 a R$ 300,00 Calças: Entre R$ 150,00 a R$ 400,00 Shorts/Bermudas/Saias: Entre R$ 150,00 a R$ 400,00

26


DIFERENCIAIS DA MARCA NO PRODUTO O produto será diferenciado, pois serão trabalhados materiais que enriquecerão a peça além de matérias primas e acabamentos de qualidade. Com relação ao Marketing, a ideia é oferecer os produtos para a venda on-line, mostrando a tabela de medidas relacionada com as medidas em centímetros para permitir que o comprador encontre o tamanho certo, fazendo a compra pelo e-commerce ser mais assertiva, evitando as trocas de mercadorias. Fotos dos produtos serão disponibilizadas para facilitar para o cliente a percepção do caimento e estrutura da peça. Informações de como usar o produto e fazer combinações com outras peças e o que usar de acordo com as diferentes silhuetas serão oferecidas para facilitar a compra.

27


IDENTIDADE DA MARCA

28


29


PÚBLICO ALVO

Para um público da classe B, a Less é feita para as mulheres que gostam de coisas descomplicadas e com bom gosto. Essa mulher independente e bem sucedida é uma profissional que atua nas áreas de design, arquitetura, moda e afins. É decidida e segue seus instintos, pois apesar da correria do trabalho consegue dedicar um tempo para a vida espiritual, o que a ajuda a relaxar e a estar mais conectada consigo mesma. O gosto pela natureza e por viagens para conhecer culturas e lugares diferentes alimentam a alma e a criatividade dessa mulher. Antenada em tecnologia ela quer evoluir junto com seu tempo. Uma mulher que gosta de leitura, que é bem

30


informada e culta, adora encontrar os amigos, que não podem deixar de fazer parte da vida dela, e dividir seus conhecimentos. Músicas como rock, soul, jazz, mpb, bossa nova e outros gêneros que tenham qualidade são as preferências dessa mulher. No cinema filmes estrangeiros são os preferidos. Para relaxar, fazer um jantar, escutando uma boa música e tomando um vinho é o programa perfeito, principalmente a dois. Mas para curtir, sair para dançar com as amigas é o melhor programa. Um sonho? Ser feliz, ter uma vida equilibrada profissional e espiritualmente, conseguir curtir bons momentos na vida e constituir uma família na hora planejada.

31


32


33


IDENTIDADE DA MARCA

34


LOGOMARCA

35


JUSTIFICATIVA DO NOME

A ideia do nome da marca veio através da frase dita pelo arquiteto Ludwig Mies van der Rohe “Less is More”. Van der Rohe foi professor da escola Bauhaus, uma escola de design, artes plásticas e arquitetura de vanguarda da Alemanha. A prática de preços justos, sem explorar o consumidor e a preocupação com o meio ambiente e o reaproveitamento de materiais também fazem parte da fliosofia da marca. A cor preta ou branca e uma fonte simples, com as letras mais quadradas, foram inspiradas no movimento minimalista, que usava poucos elementos como forma de expressão.

36


MONOCROMIA

37


TIPOGRAFIA

38


39


ESCALA DE CORES

40


ÁREA DE PROTEÇÃO E REDUÇÃO MÍNIMA

3,5cm

24cm

1cm 1cm

2cm

2cm

41


MALHA DE AMPLIAÇÃO

42


USOS INDEVIDOS

43


PAPELARIA TAG E CARTÃO PESSOAL

Gramatura: 300grs Cores: 1x0 • Peso: 680grs Papel/Material: COUCHÊ LAM. FOSCO Tam. da arte c/ sangria: 91x51mm Tam. final do material: 88x48mm Acabamento(s) padrão(ões): VERNIZ LOCALIZADO, LAMINAÇÃO FOSCA Impressão: Off-Set

44


PAPEL TIMBRADO E ENVELOPE CARTA

45


ENVELOPE MEIO SACO

46


EMBALAGEM

47


BRINDE

48


BRIEFING DE COLEÇÃO

49


MEMORIAL DESCRITIVO Introdução Esse memorial descritivo tem como finalidade apresentar a pesquisa teórica do tema “Diversidade Cultural Brasileira” e mostrar o percurso do desenvolvimento do projeto prático para a criação da coleção de inverno 2016, sendo parte da exigência da conclusão do curso de Bacharel em Moda do Centro Universitário Una.

50

Os principais aspectos questionados para dar início às pesquisas sobre o tema foi qual é a característica da moda brasileira e qual é a identidade nacional que pode ser passada para a moda e que seja reconhecida culturalmente. Com isso, o objetivo dessa pesquisa é tentar encontrar uma possibilidade em que o Brasil seja considerado um país que entende o comportamento da sua população e saiba interpretar esse comportamento criando moda. Descobrir uma moda que tenha a cara do Brasil e não seja uma cópia da moda européia. Como objetivos específicos esse projeto busca identificar as principais influências da moda européia no Brasil, verificar em que medida a moda brasileira rompeu com tais influências e de que modo ela construiu os elementos essenciais de sua identidade. Apresentar o algodão como característica essencial da identidade da moda brasileira e valorizar o uso desta matéria prima no desenvolvimento da coleção, a fim de gerar visibilidade para este elemento no mercado nacional.


A partir desses questionamentos a pesquisa teórica foi baseada na história da moda no Brasil, no algodão – fibra cultivada no país - no jeans por seu reconhecimento entre os brasileiros e por fim, na pluralidade cultural brasileira. Nesta última questão, escolhendo um elemento cultural de cada região do país que sirva de inspiração para o desenvolvimento da coleção a ser apresentada como produto final do trabalho de conclusão. Referencial Teórico Influências da moda europeia no Brasil Estudar a moda, principalmente a historia da moda, é de grande valia para entender o período histórico do momento. A forma de vestir diz muito sobre uma sociedade e uma cultura. Basta lembrar das leis suntuárias, onde nobres e plebeus tinham suas regras de como vestir. Na Europa, a moda é vista como cultura e arte. No Brasil, segundo Joffily, ainda acreditam que moda é um assunto supérfluo, que não tem grande importância, mesmo sendo um setor que gera inúmeros empregos diretos e indiretos. Joffily relata a impressão que moda é assunto para mulheres e homossexuais apenas. Não pensam que moda é um produto da nossa cultura, que todos precisam vestir-se, e que ela está ligada a todas as pessoas independente do sexo. A moda deve ser considerada um fenômeno social e cultural devido a sua abrangência na sociedade, e não apenas trajes para vestir. Com a moda é possível estudar a diversidade de classes econômicas, a variação e o tipo de consumo da 51


sociedade além de abordar os valores, hábitos e costumes da sociedade em um determinado período. (JOFFILY, 1999) A moda e seus conceitos surgiram na Europa a partir do século XIV, sendo o Brasil um país de origem colonial, o conhecimento da moda veio através dos portugueses (BRAGA, 2011). A visão do brasileiro com relação ao que vinha do exterior era considerado o que estava na moda, o que era novo, diferente e com qualidade. (JOFFILY, 1999). A procedência do produto determinava essa qualidade. Tecidos importados eram considerados os melhores para os brasileiros de classe media e alta, que eram os que tinham acesso a moda estrangeira. Mas, devido a diferença climática, os tecidos europeus não eram necessariamente ideais para o Brasil, pois eram tecidos pesados, para o clima frio e não para um clima tropical como o do Brasil. Era difícil mudar a mentalidade da classe alta brasileira em relação ao que vinha do exterior apenas por uma questão de hábito. O produto vindo da Europa tinha mais valor e qualidade. (BRAGA, 2011) Enquanto apenas a classe alta tinha acesso à moda copiada da Europa, para a classe média restavam as próprias donas de casa costurando e provendo a família de vestuários também copiados da Europa, visto através das revistas de moda da época. Como a população em geral não tinha acesso à moda estrangeira era por meio das imagens de moda divulgadas em revistas que a massa conseguia copiar a moda dos ricos. (BRAGA, 2011)

52

Após a Segunda Guerra Mundial, o Brasil se beneficiou com a desestruturação econômica europeia, fortalecendo e incrementando o setor industrial, principalmente o setor têxtil, di-


minuindo assim a importação de tecidos estrangeiros. Mas, para o tecido brasileiro ter valor e ser aceito na alta sociedade, foi necessário que as indústrias têxteis criassem eventos de moda para que o tecido se tornasse interessante e sofisticado para agradar um público altamente exigente (BRAGA, 2011). A Bangu (Companhia Progresso Industrial do Brasil), indústria têxtil que usava a fibra do algodão para fazer tecidos, foi a pioneira em perceber que existia uma necessidade de criar uma estratégia de mercado para valorizar o tecido feito no Brasil. Foi criado então o desfile da Miss Elegante Bangu, feito com tecidos da companhia e desenhados por José Ronaldo, o primeiro costureiro com trajetória significativa na primeira metade da década de 1950. Quem desfilava eram as garotas da elite e eram convidadas mulheres da alta sociedade, e eram elas que ditavam a moda brasileira devido a importância dessas mulheres na difusão do gosto para vestir-se. (BRAGA, 2011) Uma das primeiras casas de moda no Brasil foi a Casa Canadá, que teve grande importância na criação da moda brasileira a partir de 1940, devido à forma como costuravam. Existia um estudo dos moldes e das roupas estrangeiras, o que permitia que as costureiras aperfeiçoassem suas técnicas de costura. Este fato foi muito importante para o futuro da moda no Brasil, pois através de um conhecimento mais aprofundado da técnica de costura o Brasil poderia começar a fazer sua própria moda. (BRAGA, 2011) A promoção do tecido feito no Brasil, principalmente o tecido feito de algodão, foi possível por meio de Assis Chateaubriand. Chatô promoveu o algodão brasileiro levando mulhe53


res da sociedade do Rio de Janeiro e São Paulo para uma festa em Veneza, na Itália, com a função de passear com os vestidos feitos de algodão no Brasil e por costureiros brasileiros. A visibilidade desse evento não foi na Europa, mas sim aqui no Brasil, onde a mídia escreveu bastante sobre o acontecido. A ideia era que, com esse destaque na mídia, o tecido brasileiro ficasse conhecido e valorizado pela elite. (BRAGA, 2011). Começa a preocupação das confecções brasileiras em criar o próprio produto, deixando os modelos estrangeiros apenas como inspiração do que está sendo moda no exterior. As confecções estavam crescendo, a ideia do prêt-à-porter agradava a sociedade moderna, levando a moda para outro patamar, atingindo as massas e deixando de ser privilégio de algumas mulheres abastadas. Foi através das revistas de fofocas e colunas sociais da época como a Fon-Fon, a Manchete, entre outras que a moda brasileira começou a ganhar espaço e ser vista por um número maior de pessoas. “... toda a cadeia da moda brasileira estava por ser construída, particularmente sua ponta extrema – o público consumidor -, ainda interessado apenas pela moda européia ou norte-americana.” (BRAGA, p. 219. 2011). Era preciso mostrar e educar o público consumidor a valorizar e perceber que podíamos produzir moda com qualidade aqui no Brasil. Não precisava copiar e trazer os produtos do exterior (BRAGA, 2011). Nas butiques brasileiras ainda tinham um pouco de tudo: o prêt-à-porter de luxo vindo do exterior, as adaptações dos modelos estrangeiros para o nosso clima e a roupa sob medida feita pelos costureiros brasileiros que estavam ganhando visibilidade. (BRAGA, 2011) 54


O algodão e o jeans nacional Em uma web série do Iguatemi chamada Amo Moda Amo Brasil, o criador da São Paulo Fashion Week, Paulo Borges, fala de quatro temas importantes da moda brasileira, entre eles o algodão e o jeans. Segundo Paulo Borges, muitas pessoas ainda não associam o algodão ao vestuário. Porem, a cadeia do algodão começa na agricultura e termina no consumidor final de moda. O grande desafio é que por ser uma commodity, o algodão produzido no Brasil ainda não é considerado um produto de marca, como o algodão egípcio, por exemplo. O algodão brasileiro é vendido no peso e por não ter uma marca para diferencia-lo não é possível agregar valor a essa matéria prima. Para um produto transformar-se em marca é preciso uma estratégia. No caso do algodão brasileiro, se mais designers de moda e marcas brasileiras usassem o algodão produzido aqui a imagem dessa fibra ficaria mais valorizada no mercado de moda. Para Udale, o algodão é uma fibra versátil, pois é possível fabricar tecido plano quanto malharia de diversos pesos com a mesma fibra. O algodão é durável e permite à pele respirar, dando um maior conforto ao consumidor, além de secar rapidamente e ser favorável ao clima quente do Brasil. (UDALE, 2015). O jeans, de acordo com Paulo Borges, é o maior produto difundido no Brasil. O jeans é jovem e democrático e o conceito de moda brasileira para os brasileiros acontece com as 55


marcas de jeanswear. Como um elemento de moda que fala de comportamento, o jeans adquiriu uma forma específica no Brasil que se adapta ao corpo do brasileiro, principalmente, modela o corpo da brasileira, fazendo com que ele tenha uma ligação direta com a cultura da mulher sensual. Identidade Brasileira Segundo o artigo publicado por Fernandes, muitos antropólogos, historiadores e cientistas sociais como Gilberto Freyre, Sérgio Buarque de Holanda, Darcy Ribeiro, entre outros, concordam que a característica marcante de nossa cultura é a riqueza de sua diversidade, dada à forma como ocorreu o processo histórico-cultural do país, as dimensões do território brasileiro e a pluralidade étnica que contribuiu para a formação dessa nação. De acordo com Eliane de Oliveira e Maria Luiza de Sousa a diversidade cultural engloba vários aspectos relacionados às diferenças culturais entre as pessoas como a língua, a vestimenta, a concepção de moral de cada sociedade, religião e costumes, enquanto multiculturalismo ou pluralismo cultural define a existência de várias culturas em um mesmo território, como é o caso do Brasil. No Brasil, segundo Ribeiro, ocorreu o surgimento de uma civilização nova com um novo modelo de estruturação societária, remarcado de características próprias, devido ao encontro de várias com culturas diferentes: o português, o índio, o negro, os europeus. Novo porque essas culturas tiveram que 56


adaptar-se umas com as outras para começar a formar uma nova nação chamada Brasil que tem uma espantosa vontade de felicidade e mantem a alegria mesmo diante de tanta dificuldade. (RIBEIRO, 2006) Metodologia Para o desenvolvimento desse projeto foi feito pesquisa bibliográfica em livros, artigos e material na internet para desenvolver o referencial teórico e a partir dele encontrar inspiração para a criação da coleção inverno 2016 a ser apresentada como produto final para a conclusão do curso de Bacharel em Moda no Centro Universitário Una. Descritivo do Processo O projeto foi desenvolvido a partir da ideia de mostrar através de uma coleção de moda a identidade brasileira sem necessariamente ter o aspecto de pais tropical, saindo do clichê da forma como o Brasil é representado. A partir dai fez-se uma pesquisa bibliográfica sobre a história da moda no Brasil e como ela busca referências na moda européia, pesquisou-se o algodão produzido no Brasil e como o jeans tem forte influencia na moda nacional e movimenta a economia, sendo o Brasil um dos maiores produtores de denim mundial, e por fim pesquisou-se a identidade brasileira para conseguir encontrar outras formas de representar 57


o Brasil na moda além dos elementos que remetem ao clima tropical e a natureza exuberante. Com a inspiração para a coleção voltada para a diversidade cultural brasileira encontrou-se através das pesquisas o tema para cada família da coleção. As famílias foram representadas por cada região do Brasil e em cada região buscou-se um elemento cultural como inspiração. Para a região Norte a inspiração é a cestaria indígena, para o Nordeste o Cangaço, para o Sudeste a Bossa Nova, para o Sul os Pampas Gaúchos e para o Centro-Oeste os vaqueiros. Além da diversidade cultural brasileira a matéria prima também teve forte influencia para a criação da coleção. A ideia de valorizar o algodão, fibra produzida no Brasil, e de destacar o denim e a sarja, foram outras formas de priorizar e valorizar o que é produzido no país e que deve ser melhor difundido no mercado de moda, principalmente o internacional. A partir de toda essa pesquisa e criação dos conceitos os croquis foram sendo desenhados e a coleção foi tomando forma. Conclusão Os conceitos criados para cada família aparecem na coleção de uma forma bem sutil. Afinal, o objetivo não era criar uma coleção com uma característica marcante das regiões brasileiras.

58

Trabalhar com o denim foi um grande desafio, pois tal tecido tem muitas particularidades que o estilista precisa entender e ter bastante conhecimento. Por exemplo, cada tecido tem um


encolhimento diferente e cada tipo de lavanderia faz o tecido encolher de uma determinada maneira. Lavanderias mais agressivas fazem o tecido encolher mais. O universo da lavanderia industrial é bem vasto e não significa que mostrando uma foto de referência para o técnico de lavanderia ele consiga reproduzir exatamente como a foto. Primeiro porque ele tem uma ideia de qual receita de lavanderia foi usada, segundo porque cada tecido tem um tingimento e cada tingimento tem uma resposta na lavanderia. Por ser extremamente importante testar os processos de confecção e lavanderia, existe a necessidade de se fazer peças piloto. Para a conclusão do curso, ser necessário fazer essas peças piloto, faz com que o projeto fique inviavel devido ao alto custo dos processos de teste de confecção e lavanderia, além do curto espaço de tempo para o desenvolvimento das atividades. Um trabalho desse porte permite um conhecimento profundo das etapas e processos que são realizados durante a criação de uma coleção. Nesse caso foi demonstrado que é preciso confeccionar mais de uma peça piloto para se chegar ao resultado desejado. Para isso é necessário investir em recursos materiais e dispor de tempo suficiente para se chegar ao objetivo final. Isto envolve bastante conhecimento, esforço e dedicação do estilista.

59


INSPIRAÇÃO

60


61


MACROTENDÊNCIA

A ascensão do coletivo significa o desejo moderno para a comunidade. O uso de espaços públicos e a re-modelagem desses espaços fazem as pessoas voltarem para as ruas e se encontrarem. Novos coletivos revelam o desejo de descobrir e desenvolver novas raízes e relações com pessoas que buscam os mesmos interesses. Encontrar significado e importância na era digital dá origem a novas crenças. As pessoas sentem a necessidade de procurar um significado para criar um novo sentimento de pertencimento que lhes proporciona um senso de direção. Uma tendência introspectiva, em conhecer você mesmo, afastando o ruído exterior, com foco para o interior.

62


63


TENDÊNCIAS DA ESTAÇÃO

O jeans, um tecido versátil, que proporciona uma diversidade de tons de azul dá o direcionamento da coleção, não só para os bottoms mas também para os tops. O desafio foi criar modelagens para adaptar o tecido pesado a peças que tradicionalmente deveriam usar tecidos mais fluidos. A altura do cós subiu, silhuetas retas e em linha A definem a forma dessa coleção. Skinny, boot cut e o corte slim para o masculino são as opções de modelagem para as calças. As saias e os vestidos são retos ou em linha A com pregas central e lateral permitindo trabalhar e brincar com o denim usando outras modelagens.

64


O xadrez é a estampa que melhor representa o inverno sendo escolhida com um fundo azul para combinar com o restante da coleção que é praticamente em jeans. E para essa estação a textura aparece em várias formas e tecidos diferentes. Para reproduzir essa tendência, o denim foi trabalhado em uma nova maneira que permite a trama ficar evidente e com um efeito texturizado trazendo rusticidade e transformando o tecido. Os recortes e a sobreposição de vestido com calça apareceu para dar significado para as inspirações escolhidas para essa coleção.

65


CINTURA ALTA

66


DENIM

67


LINHA A

68


RECORTE

69


SOBREPOSIÇÃO

70


TEXTURA

71


XADREZ

72


CARTELA DE COR

Tons de azul e preto serão explorados, pois o jeans irá sofrer os processos de lavanderia que permitirão abrir um leque de opções em cada tonalidade. Como cores dominantes têm-se o Índigo Blue (azul), o Dark Side (preto) e o Cream (off-white). Para as cores intermediárias e tonalizantes os tons são terrosos remetendo às inspirações que tem uma relação com a terra e a natureza.

73


DOMINANTE

INDIGO BLUE PANTONE: 281C CMYK: 100 92 30 23

DARK SIDE PANTONE: BLACK CMYK: 0 0 0 100

CREAM PANTONE: 163-1C CMYK: 3 0 12 0

74


TONALIZANTE

PASSION PANTONE: 032C CMYK: 0 99 91 0

CAMEL PANTONE: 138C CMYK: 0 50 100 0

75


INTERMEDIÁRIA

CITRIC PANTONE: 172C CMYK: 0 83 92 0

HAZELNUT PANTONE: 4625C CMYK: 42 65 64 60

FRESHNESS PANTONE: 5797C CMYK: 7 0 32 16

76


CARTELA DE TECIDO

Essa coleção foi toda feita em denim e sarja, variando entre tecidos pesados e leves. A ideia de usar esses tecidos partiu da vontade de usar o algodão como matéria prima e divulgar a indústria têxtil nacional, sendo que a produção do denim está entre uma das maiores do mundo. Além desses aspectos, o desafio de mostrar que é possível explorar esse tecido em outras modelagens, além de calças, instigou a criatividade da estilista, querendo fazer uma coleção direcionada para o jeans e a sarja.

77


ANGRA OCEANO R$ 12,50 LARGURA: 1,57M FABRICANTE: CEDRO TEXTL 98% CO 2% PUE

BRISTOL BLUE II R$ 9,50 LARGURA: 1,62M FABRICANTE: CEDRO TEXTL 78% CO 22% PES

JUNE R$ 12,50 LARGURA: 1,48M FABRICANTE: CEDRO TEXTL 70% CO 23% PES 2% PUE

THOR R$ 9,50 LARGURA: 1,64M FABRICANTE: CEDRO TEXTL 78% CO 22% PES

VENICE R$ 12,50 LARGURA: 1,50M FABRICANTE: CEDRO TEXTL 70% CO 23% PES 2% PUE

LAGASH R$ 11,50 LARGURA: 1,53M FABRICANTE: CEDRO TEXTL 98% CO 2% PUE

LAGASH LISTRADO R$ 11,50 LARGURA: 1,53M FABRICANTE: CEDRO TEXTL 98% CO 2% PUE

CAEN R$ 12,50 LARGURA: 1,58M FABRICANTE: CEDRO TEXTL 98% CO 2% PUE

78


CEDROFLEX R$ 11,50 LARGURA: 1,62M FABRICANTE: CEDRO TEXTL 98% CO 2% PUE

CHINO R$ 10,50 LARGURA: 1,63M FABRICANTE: CEDRO TEXTL 100% CO

PAPER R$ 12,50 LARGURA: 1,63M FABRICANTE: CEDRO TEXTL 100% CO

TWEED R$ 49,90 LARGURA: 1,64M FABRICANTE: IMPORTADO 40% WO 60% CV

TRICOLINE R$ 19,90 LARGURA: 1,47M FABRICANTE: TEXTIL GTA LTDA 100% CO

TEXTURIZADO R$ 16,90 LARGURA: 1,47M FABRICANTE: CEDRO TEXTIL 100% CO

SUBLIME R$ 11,50 LARGURA: 1,39M FABRICANTE: CEDRO TEXTL 62% CO 35% PES 3% PUE

79


CARTELA DE MATERIAIS

A maior parte das matérias aplicadas foi uma consequência dos tecidos usados na coleção. Para se obter um jeans e uma sarja que sejam macios, versáteis e diferenciados vários processos são necessários na lavanderia industrial como: amaciado, stone 30 minutos, stone 60 minutos, lixado, aplicação de used (permanganato), sky bleach (efeito marmorizado), sobretingimento, jateado, entre outros. A aplicação de rebites, ilhós e botão de pressão irão enriquecer as peças além de ter uma função específica em cada uma delas. Os pespontos, que tem um papel interessante quando se trata de denim, pois permitem a marcação de costura na lavanderia, valorizando o tingimento da peça, estão relacionados com

80


a inspiração da coleção e serão um ponto em comum entre as famílias. O entrelaçamento, inspirado na cestaria indígena, será representando pelo tecido de couro sintético. E por fim, as estampas serão sublimada e rotativa.

81


ESTAMPA POR SUBLIMAÇÃO

ESTAMPA ROTATIVA

LAVANDERIA INDUSTRIAL

82


SOBRETINGIMENTO

PESPONTO

PREGAS

83


CARTELA DE AVIAMENTOS

Os aviamentos usados são básicos e necessários para a confecção das peças. Zíper aparente, ilhós e rebites serão usados para dar mais valor a cada peça dessa coleção.

84


VIÉS

ZIPER APARENTE

ZIPER INVISÍVEL

85


ILHÓS

BOTÃO DE PRESSÃO REBITE

FITA DE COURO

LINHA PARA COSTURA

86


DESCRITIVO DO PROCESSO CRIATIVO DAS FAMÍLIAS

Com a inspiração para a coleção voltada para a diversidade cultural brasileira foi através das pesquisas que foi encontrado o tema para cada família da coleção. As famílias foram representadas por cada região do Brasil e em cada região buscou-se um elemento cultural como inspiração. Para o Norte a inspiração é a cestaria indígena, para o Nordeste o Cangaço, para o Sudeste a Bossa Nova, para o Sul os Pampas Gaúchos e para o Centro-Oeste os vaqueiros. Para nomear cada família foi escolhido nomes de músicas que representam cada região. As peças criadas são sofisticadas e trabalham o jeans de outra forma, além da tradicional calça jeans. O bom caimento e acabamento das peças vai de encontro ao interesse do consumidor.

87


MAPA DE COLEÇÃO FAMÍLIA “TODO DIA ERA DIA DE ÍNDIO” LOOKS Vestido transpassado, manga longa

CORES

Cream, Dark Side Tweed, Sublime

Croped manga curta, saia com recorte Cream, estampa Blusa manga Tweed, saia recorte

TECIDOS

Sublime

Cream, Dark Side Sublime, Tweed

Blusa manga Tweed, saia recorte com Cream, Dark Sublime, Tweed estampa Side, estampa Croped de Tweed, saia com estampa Cream, Dark Side Sublime, Tweed Vestido com alça de couro e barra em Cream, Dark Side Sublime, Tweed Tweed Vestido com alça de couro e recorte

Cream, Dark Side Sublime, Tweed

Jaqueta gola Tweed, saia estampada

Cream, Dark Side Sublime, Tweed

Vestido manga estampada

88

Dark Side

Sublime


FORMA

MATÉRIA

ELEMENTO UNIFICADOR

H

Trançado, lavandeira amaciada

Denim/Sarja, linha H

H H H H H H H H

Estamparia sublimada, lavanderia amaciada Estamparia sublimada, lavanderia amaciada Estamparia sublimada, lavanderia amaciada Estamparia sublimada, lavanderia amaciada Estamparia sublimada, lavanderia amaciada, aplicação de ilhós Estamparia sublimada, lavandeira amaciada Estamparia sublimada, lavanderia amaciada Estamparia sublimada

Denim/Sarja, linha H Denim/Sarja, linha H Denim/Sarja, linha H Denim/Sarja, linha H Denim/Sarja, linha H Denim/Sarja, linha H Denim/Sarja, linha H Denim/Sarja, linha H

89


FAMÍLIA “ LAMPIÃO FALOU”

LOOKS

CORES

TECIDOS

Jaquetão, calça black jeans

Dark Side

Venice

Jaqueta com recorte, calça jeans

Índigo Blue

Caen

Dark Side, Halzenut Índigo Blue, HalJaqueta com recorte, bermuda zenut Índigo Blue, HalCamisa, colete com recorte, bermuda zenut Índigo Blue, Dark Camisa com recorte, calça Side Halzenute, ÍndiCamisa, colete com recorte, calça go Blue Dark Side, Índigo Camisa, bermuda Blue Jaqueta, calça

Camisa com recorte, calça

90

Índigo Blue

Venice, Cedroflex Caen, Cedroflex Bristol Blue II, Cedroflex, Caen Bristol Blue II, Venice Bristol Blue II, Cedroflex Bristol Blue II, Venice Bristol Blue II, Caen


FORMA H H H H H H H H H

MATÉRIA Lavanderia Industrial, recorte, pesponto, aplicação de rebite e botão Lavanderia industrial, recorte pesponto, aplicação de rebite e botão Lavanderia industrial, recorte pesponto, aplicação de rebite e botão Lavanderia industrial, recorte pesponto, aplicação de rebite e botão Lavanderia industrial, recorte pesponto, aplicação de rebite e botão Lavanderia industrial, recorte pesponto, aplicação de rebite e botão Lavanderia industrial, recorte pesponto, aplicação de rebite e botão Lavanderia industrial pesponto, aplicação de rebite e botão Lavanderia industrial, recorte pesponto, aplicação de rebite e botão

ELEMENTO UNIFICADOR Denim, linha H Denim, linha H Denim, linha H Denim, linha H Denim, linha H Denim, linha H Denim, linha H Denim, linha H Denim, linha H

91


FAMÍLIA “O BARQUINHO”

LOOKS Blusa, saia com prega central Saia com prega lateral, blusa croped texturlizada Calça cigarrete, blusa croped Saia com prega central, blusa croped texturizada Saia com prega central, blusa com recorte texturizada Vestido com prega lateral, jaqueta texturizada Blusa com recorte, calça cigarrete Vestido com prega lateral Vestido

92

CORES

TECIDOS

Lagash estampado Tecido texturizaCream do Lagash, Lagash Índigo Blue estampado Lagash estampaÍndigo Blue, Credo, tecido textuam rizado Bristol Blue II, Índigo Blue, CreTecido texturizaam do Bristol Blue II, Índigo Blue, CreTecido texturizaam do Lagash estampaÍndigo Blue do, Lagash Bristol Blue II, Índigo Blue, CreTecido texturizaam do Bristol Blue II, Índigo Blue Lagash estampado Índigo Blue


FORMA A H

MATÉRIA Lavanderia Industrial, prega, pesponto Lavanderia industrial, prega, aplicação de botão

ELEMENTO UNIFICADOR Denim, linha H Denim, linha H

H

Lavanderia industrial

Denim, linha H

A

Lavanderia industrial, prega, aplicação de botão

Denim, linha H

H

Lavanderia industrial, prega, aplicação de botão, pesponto

Denim, linha H

H H

Lavanderia industrial, recorte, pesponto, aplicação de rebite e botão, prega Lavanderia industrial, aplicação de rebite, aplicação de botão

Denim, linha H Denim, linha H

H

Lavanderia industrial, aplicação de botão, prega

Denim, linha H

A

Lavanderia industrial

Denim, linha H

93


FAMÍLIA “A SAGA DOS PAMPAS”

LOOKS

CORES

TECIDOS

Vestido estampa xadrez

Estampa

Chino

Camisa, saia longa, poncho xadrez Camisa, saia-calça, poncho Calça clochard, blusa, poncho Camisa jeans, saia-calça xadrez Camisa, saia longa, lenço

índigo Blue, es- Thor, Chino, Bristampa tol Blue II Freshness, Cre- Paper, Cedroflex, am, estampa Chino Freshness, EsCedroflex, Chino, tampa, Índigo Thor Blue Índigo Blue, esThor, Chino tampa Índigo Blue, es- Thor, Chino,Cetampa, Freshness droflex

Cream, estampa, Paper, Chino, CeFreshness droflex Índigo Blue, Camisa manga longa, saia-calça, lenço Thor, Cedroflex, Freshness, estamno pescoço Chino pa Blusa gola em V, calça clochard, lenço

Blusa gola V e recorte, saia longa, lenço Thor, Bristol Blue Îndigo Blue, esna cintura II, Chino tampa

94


FORMA H, fluĂ­da H, fluida A

MATÉRIA Lavanderia amaciada, estampa rotativa Lavanderia industrial, estampa rotativa Lavanderia industrial, estampa rotativa, pesponto

ELEMENTO UNIFICADOR Denim, linha H Denim, linha H Denim, linha H

H, fluida

Lavanderia industrial, estampa rotativa

Denim, linha H

A

Lavanderia industrial, estampa rotativa

Denim, linha H

H, fluida

Lavanderia industrial estampa rotativa

Denim, linha H

H

Lavanderia industrial, estampa rotativa

Denim, linha H

A

Lavanderia industrial, estampa rotativa

Denim, linha H

H

Lavanderia industrial, estampa rotativa

Denim, linha H

95


FAMÍLIA “RAÍZES SERTANEJAS”

LOOKS

CORES

TECIDOS

Vestido com recorte de um ombro só, June, Angra OceÍndigo Blue calça jeans skinny ano Blusa com um ombro só e recorte, calça Cream, Índigo Paper, June, Cejeans boot-cut, protetor de perna longo Blue, Camel droflex June, Angra OceColete gola alta, calça jeans boot-cut Índigo Blue ano Chemise manga curta, protetor de per- Índigo Blue, CaJune, Cedroflex na curto mel Bristol Blue II, Camisa manga curta, saia-calça, prote- Camel, Índigo Angra Oceano, tor de perna curto Blue Cedroflex Angra Oceano, Índigo Blue June Vestido com recorte um ombro só Colete gola alta e recorte, camisa, calça Índigo Blue, Ca- Cedroflex, Angra jeans boot-cut mel, Cream Oceano, Paper Camel, Índigo Colete gola alta e recorte, saia-calça Cedroflex, June Blue Chemise

96

Índigo Blue

Bristol Blue II


FORMA H H H H

MATÉRIA Lavanderia industrial, pesponto, aplicação de botão e rebite Lavanderia industrial, pesponto, aplicação de botão, rebite e ilhós Lavanderia industrial, aplicação de rebite e botão Lavanderia industrial, aplicação de botão e ilhós

ELEMENTO UNIFICADOR Denim, linha H Denim, linha H Denim, linha H Denim, linha H

A

Lavanderia industrial, aplicação de botão e ilhós

Denim, linha H

H

Lavanderia industrial, aplicação de botão, pesponto

Denim, linha H

H A H

Lavanderia industrial, aplicação de botão e rebite, pesponto Lavanderia industrial, aplicação de botão e rebite, pesponto Lavanderia industrial, pesponto, aplicação de botão

Denim, linha H Denim, linha H Denim, linha H

97


SILHUETA

As formas da silhuetas não irão variar entre as famílias. A linha-A foi usada na família da Bossa Nova para remeter aos anos 1960, mas para o restante das famílias a forma é longilinea, ou linha-H.

98


LINHA A

LINHA H

99


COLEÇÃO

100


“TODO DIA ERA DIA DE ÍNDIO”

101


102


103


104


105


106


107


108


109


110


“A SAGA DOS PAMPAS”

111


112


113


114


115


116


117


118


119


120


“RAÍZES SERTANEJAS”

121


122


123


124


125


126


127


128


129


130


“O BARQUINHO”

131


132


133


134


135


136


137


138


139


140


“LAMPIÃO FALOU”

141


142


143


144


145


146


147


148


149


150


LOOKS SELECIONADOS

151


152


153


154


155


156


157


FICHAS TÉCNICAS

158


159


160


161


162


163


164


165


166


167


168


169


170


PAINEL DE SEGMENTAÇÃO

171


PEÇA

VESTIDO SAIA BLUSA CROPED BLUSA JAQUETA SAIA-­‐CALÇA CAMISA PONCHO SAIA  LONGA LENÇO CALÇA BLUSA  OMBRO  SÓ COLETE CHEMISE

PEÇA

CASACO CALÇA JAQUETA BERMUDA CAMISA COLETE

172

FEMININO CONCEITO FASHION 3 1 3 4 2 3 1 4 0 1 2 0 2 2 1 2 0 2 0 1 1 4 0 1 0 1 0 1

COMERCIAL 6 2 0 3 1 3 3 0 1 3 3 0 2 1

MASCULINO CONCEITO FASHION 1 0 2 1 1 2 0 2 0 1 0 1

COMERCIAL 0 3 0 1 4 1


PAINEL ARTÍSTICO

173


174


BIBLIOGRAFIA

175


CRUZ, Carla. UIRÁ, Ribeiro. Metodologia Cientifica: teoria e prática. 2. ed. Rio de Janeiro: Axcel Books, 2004. 324 p. FERNANDES, José Ricardo Oriá. Ensino de historia e diversidade cultural: desafios e possibilidades. Disponível em < http://www.scielo.br/pdf/ccedes/v25n67/a09v2567 > Acesso em: 03 de abril de 2015. IGUATEMI. Amo moda amo Brasil. Disponível em < http:// iguatemi.com.br/views/amo-moda-amo-brasil-episodio-4-algodao/ > Acesso em: 03 de abril de 2015. IGUATEMI. Amo moda amo Brasil. Disponível em < http:// iguatemi.com.br/views/amo-moda-amo-brasil-episodio-1jeans/ > Acesso em: 03 de abril de 2015. JOFFILY, Ruth. O Brasil tem estilo? Rio de Janeiro: SENAC Nacional, 1999. 71 p. OLIVEIRA, Eliane de; SOUZA, Maria Luiza de. Multiculturalismo, diversidade cultural, e direito coletivo na ordem contemporânea. Disponível em < http://apps.unibrasil.com. br/revista/index.php/direito/article/viewFile/806/691 > Acesso em: 03 de abril de 2015. PRADO, Luis André do. História da moda no Brasil: das influências às autorreferências. 2. ed. São Paulo: Disal, 2011. 637 p. RIBEIRO, Darcy. O povo brasileiro. São Paulo: Companhia 176


de Bolso, 2006. 440 p. SENAC. Fios e Fibras. Rio de Janeiro: Ed. Senac Nacional, 2002. 80 p. SEVERINO, Antônio Joaquim. Metodologia do trabalho científico. 23. ed. Perdizes: Cortez Editora, 2007. 304 p. UDALE, Jenny. Tecidos e Moda: explorando a integração entre design têxtil e o design de moda. 2. ed. Porto Alegre: Bookman, 2015. 200 p. www.wgsn.com http://www.inbrands.com.br/inbrands/web/conteudo_pti. asp?idioma=0&conta=45&tipo=36871 http://herchcovitch.uol.com.br/feminino/ http://editora.cosacnaify.com.br/ObraSinopse/11024/ Gl%C3%B3ria-Coelho.aspx http://www.gloriacoelho.com.br/fotos/

177


ANEXOS

178


PESQUISA DE LAVANDERIA

179


180


181


182


183


184


PROCESSO DE CONFECÇÃO

185


186


187


188


189


190


191


FOTOS DA COLEÇÃO

192


193


194


195


196


197


198


199


LESS - Luciana Machado Coelho  
LESS - Luciana Machado Coelho  
Advertisement