Page 1

1


INSTITUTO DE COMUNICAÇÃO E ARTES CURSO DE GRADUAÇÃO EM MODA Milena Batista Coelho

MITOLOGIA GREGA Alcance Atual Traçando: Contra Exaltação de Ícaro, Banalização de Midas e o Falso Heroísmo de Teseu

Trabalho de conclusão de curso, apresentado à disciplina de Projeto Experimental como requisito para obtenção de título de bacharel em Moda. Orientador(a): Lilianne Patrícia Soares Maia Area: Criação Produto: Coelçao

2

BELO HORIZONTE 2015 / 1


3


DEDICATÓRIA

Dedico este trabalho aos meus dois eternos amores, Afrânio e Graça que estiveram comigo em todos os momentos, bons ou ruins, e me deram força e apoio para chegar onde cheguei.

4


AGRADECIMENTO Primeiramente agradeço à Deus, e à todas as pessoas que me ajudaram direta ou indiretamente para a conclusão deste. Meus pais, Ygor e vó Matilde, por estarem comigo em todos os momentos. Aline, Rayane e tia Ana, que nos momentos de conclusão estiveram sempre presentes, minha eterna amiga Fernanda Figueiredo, por todas as horas em que precisei. Ao Leandro, por toda sua paciência e amor. E por último, agradeço minha orientadora, Lilianne Maia, por toda sua dedicação.

5


RESUMO Este portfólio tem o objetivo transformar a parte teórica feita no semestre passado em uma parte prática com o seguinte tema: MITOLOGIA GREGA – Alcance Atual Traçando: Contra Exaltação de Ícaro, Banalização de Midas e o Falso Heroísmo de Teseu. Foram feitas pesquisas para que houvesse inspiração para a criação da coleção ora apresentada. A mitologia traz uma gama de informações e maneiras para se obter inspiração. Neste caso mostrando “O alcance atual” e identificando ate que ponto mitos e lendas de três mil anos atrás poderão influenciar a sociedade cotidiana. Sendo assim a marca, Gree, será desenvolvida a partir deste e terá um estilo moderno e contemporâneo. O produto final será dado pela execução de seis looks. Palavras chave: Ícaro, Midas, Teseu, “Alcance Atual”, Mitologia Grega

6


ABSTRACT

This portfolio aims to transform the theoretical part made last fall in a practical part with the theme: GREEK MYTHOLOGY - Current Range Mapping: Against Icarus’ Exaltation, Midas Banalizatio and the Teseu’s False Heroism. Research have been done to serve as inspiration for the creation of the collection presented here. Mythology brings a range of information and ways to get inspiration. In this case showing “The current reach” and identifying to what extent myths and legends from three thousand years ago may influence the everyday society. Therefore the mark, Gree, will be developed from that and will have a modern and contemporary style. The final product will be given by the execution of six looks. Keywords: Icarus, Midas, Teseu, “Current reach”, Greek Mythology

7


SUMÁRIO 12 Curriculum 13 Briefing de negócios Público-alvo 24 Identidade da marca 34 Briefing de coleção Memorial descritivo 121 Fichas técnicas 8

136 Apêndice


CURRICULUM Milena Batista Coelho Brasileira, solteira, 20 anos Residente em Belo Horizonte (MG) Telefone: (31) 9475-9259 E-mail: milenabcoelho@gmail.com FORMAÇÃO ACADEMICA/PROFISSIONAL Cursando curso de Moda, 7° período, Centro Universitário UNA, Belo Horizonte (MG). 2° grau completo, conclusão em 2011. Formada Course Oral and Written Communication Course – Master – The Best Idiomas. Formada Curso de Español Como Lengua Extranjera – The Best Idiomas. Formada Curso de Desenho de Moda – Ateliê Ligne HABILIDADES E EXPERIÊNCIAS Fluência na língua espanhola EXPERIÊNCIAS PROFISSIONAIS Consultoria de Negócios Minas

Trend

|

Chico

Santororo

2012/2

Assistente de Produção Miss Brasil | Deia Lansky Produção Executiva 2013/1 Assistente de Produção Minas Trend | Deia Lansky Produção Executiva 2013/2 Consultoria de Negócios Minas Trend | Chico Santoro 2014/2 Assistente de estilo | Lafê Comércio de Vestuario LTDA 2015/1 PRETENÇÕES PROFISSIONAIS Especialização na área de estilismo e, futuramente ter minha própria marca.

12


BRIEFING DE NÉGOCIO

13


BRIEFING DE NÉGOCIO DESCRIÇÃO GERAL DA MARCA Gree foi criada em 2015 pela estilista Milena Coelho, tendo o objetivo de trazer um estilo contemporâneo e moderno para a menina de 20 a 25 anos, usando tecidos e aviamentos que trazem esta mensagem. Busca pessoas que querem algo novo e com qualidade, modificando a maneira da garota mineira de ver a moda.

ESTILO DOMINANTE: MODERNO

ELEMENTOS DE ESTILO Objetivos/espirituais: moderna, contemporânea, criativa Objetivos/físicos: Recortes, estruturas, estampas exclusivas

NICHO Prêt-a-porter de difusão

SEGMENTO Casualwear/streetwear

A cliente da Gree esta sempre ligada à moda, em lançamentos de todos os seguimentos. Se mostrando uma pessoa com estilo próprio e atualizado.

ESTILO COMPLEMENTAR: CRIATIVO/ROCK Com modelagens algumas vezes estruturadas e outras mais básicas, estampa em alguns momentos, contando com contraste de tecidos onde a cliente ousa em algumas peças tendo um equilíbrio com o básico.

14

GÊNERO Femino


BRIEFING DE NÉGOCIO CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO Inicialmente um showroom com distribuição para multimarcas, tendo um projeto futuro para abertura de lojas nas principais capitais do país.

MARGEM DE PREÇO As peças variam de R$ 120,00 a R$ 3000,00 o primeiro preço se refere às regatas e aos segundo os max casacos.

DIFERENCIAIS DA MARCA NO PRODUTO Por ser uma marca de alta qualidade, seus diferenciais estão inteiramente ligados a isto, uma gama de tecidos que permitem um ótimo processo. Estampas exclusivas e modelagem diferenciada trazem a peça um ar de sofisticação.

15


BRIEFING DE NÉGOCIO CONCORRENTES ESPAÇO FASHION Bianca e Camila Bastos começaram com a marca Espaço Fashion em 1996, vendendo as peças de criação própria na Babilônia Feira Hippie. Hoje a marca conta com lojas nas principais capitais do país e desfilam há três anos no Fashion Rio. Desta forma a marca concorre em questão de publico e preço

16


BRIEFING DE NÉGOCIO CONCORRENTES SHOP 126 Em cor, leveza e estampa a SHOP 126 traduz hoje a descontraída elegância da brasileira. Com jogo de cintura carioca, Raquel Alt lançou a marca em 1978 quando era um charme batizar a loja com o número do endereço. Hoje isso virou moda. No doce balanço a caminho do mar, da festa ou do trabalho, uma coisa é certa, a mulher SHOP 126 não perde a sensualidade e a chance de se renovar,sempre em conexão com o mundo. Desta forma a marca concorre em questão de mercado

17


BRIEFING DE NÉGOCIO CONCORRENTES A.BRAND Desde 2009 a a.brand revela no seu estilo uma personalidade forte, mas ao mesmo tempo feminina e sedutora, pensada para mulheres que amam o luxo moderno em todos os momentos da vida. O rigor na construção das modelagens, o design dos acessórios e os detalhes artesanais aliados à tecnologia precisa, transmitem o código secreto da moda: exclusividade. Desta forma a marca concorre em questão de mercado

18


BRIEFING DE NEGÓCIO PÚBLICO-ALVO O público alvo se encontra entre as meninas de 20 a 25 anos, classe B. Uma fase de suas vidas que dividem seu tempo entre trabalho/estágio e estudos. Seus hábitos comuns ao da sua faixa etária, gostam de ir a pubs como Uaimii Brew, bares como Bomb Shell, viajar para lugares variados, frequentam praias como a de Ipanema, no Rio de Janeiro e também as de Noronha, e sempre estão em contato com seus amigos. Seu gosto musical segue uma linha do pop ao rock, sempre antenadas e escutando musicas que estão na mídia. São inspirações para as escolhas de suas roupas personalidades marcantes, como Cara Delivgne.. Seguem o sonho de uma bela carreira profissional e viajar pelo mundo.

19


PAINEL DE PÚBLICO ALVO

20


21


PAINEL DE IDENTIDADE DA MARCA

22


23


IDENTIDADE DA MARCA

24


IDENTIDADE DA MARCA MANUAL O manual desenvolvido para a marca GREE e tem como objetivo exemplificar a necessidade de sua integridade visual. A utilização das informações contidas neste manual descrevem as condições de aplicação e organização da marca para fins de comunicação visual e mídias diversas. A marca tem um caráter à reprodução correta e de forma alguma será aceito a sua inutilizaçãoe inadequação, podendo assim abalar a sua integridade.

25

A marca é um sistema complexo que abrange diversas formas de expressão: linguísticas, visuais e sonoras, entre outras, que confere ao produto uma identidade e um conjunto de valores, identificando-o e diferenciando-o dos concorrentes. Funciona como um indicador de procedência e qualidade, influenciando na decisão de compra, em outras palavras significa que o consumidor é tocado por fatores simbolicos que podem proporcionar uma pré-experiência com o produto.


IDENTIDADE DA MARCA

ELEMENTOS Logotipo: Foi escolhida a partir de um estudo na tipografia por remeter a uma assinatura, mostrando a intenção de reafirmar a identidade da marca. A fonte Versitia retrata todo esse conceito. A asa traz o conceito de toda mitologia grega retratada no trabalho sendo traduzida por um só mito, Ícaro.

26


IDENTIDADE DA MARCA MONOCROMIA (P&B) A versão P&B positiva deverá ser utilizada com a impressão em uma cor preto sobre fundo branco, ou quando o processo de impressão impeça o uso de mais de uma cor. A versão P&B negativa deverá ser utilizada com a impressão em uma cor: branco sobre fundo preto.

TIPOGRAFIA A tipografia a ser usada deverá ser Versitia

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z 27


IDENTIDADE DA MARCA ESCALA DE CORES

28

ÁREA DE PROTEÇÃO


IDENTIDADE DA MARCA REDUÇÃO MINÍMA

A grade de construção permite a reprodução da marca sem que haja distorção dos elementos.

O menor tamanho que a marca pode ser reduzida sem prejudicar a sua legibilidade 2cm.

1

2 3 4

5 6 7 8 9 10

11 12

MALHA DE AMPLIAÇÃO

1

29

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12


IDENTIDADE DA MARCA USOS INDEVIDOS

A marca GREE nunca deve ser alterada, seja na letra, na cor ou na forma, salvo exceções aprovadas pelo departamento de comunicação da empresa. Os usos incorretos da marca desagregam os valores e seus elementos visuais.

30


APLICAÇÃO EM PAPELARIA CARTÃO DE VISITA

31

PAPEL CARTA

ENVELOPE


32

SACOLA

CAIXA


IDENTIDADE DA MARCA BRINDES

CANECA DE PORCELANA COM ADESIVO DA LOGOMARCA

CHINELO ESTAMPADO COM A LOGOMARCA CHAVEIRO COM A LOGOMARCA GRAVADA 33


BRIEFING DE COLEÇÃO

34


MEMORIAL DESCRITIVO DESENVOLVIMENTO

REFERENCIAL TEÓRICO

“O alcance atual” busca estudar e identificar ate que ponto mitos e lendas de três mil anos atrás poderão influenciar a sociedade cotidiana.

2 MITOLOGIA GREGA – ALCANCE ATUAL TRAÇANDO: CONTRA EXALTAÇÃO DE ÍCARO, BANALIZAÇÃO DE MIDAS E O FALSO HEROÍSMO DE TESEU*

Esta pesquisa tem como base, a reunião de informações sobre a mitologia grega, trazendo informações sobre como a religião influenciou os antigos gregos, focando nos mitos: Ícaro, Midas e Teseu na intenção de explorá-los. Esta pesquisa busca retratar como a contra exaltação de Ícaro, a banalização de Midas e o falso heroísmo de Teseu podem conectar-se com realidades do cotidiano. Estas indagações foram analisadas tendo base à obra de Paul Diel em seu livro: O Simbolismo na Mitologia Grega. Desta maneira, foram reunidas informações sobre a história da Mitologia Grega sobre como a religião influenciou os antigos gregos e sua indumentária. Ao buscar as características apresentadas na Mitologia Grega, é possível verificar que suas crenças e mitos vão além de antiguidades e monumentos gigantescos, levantando inúmeras possibilidades de contrastes e formas para a moda. Sendo assim, com todo esse material, iremos abordar como ela pode ser utilizada para inspirações em coloções Moda.

35

2.1

MITOLOGIA GREGA E A INDUMENTÁRIA

De acordo com as palavras de Robert Graves (1992), os gregos antigos mantinham a tradição de trazer vida à tudo que enxergavam, logo, buscavam explicações para estes, criando personagens, histórias, influenciando suas vidas. Muitas vezes estas historias eram contadas através da literatura oral, para compreensão de questões psicológicas, econômicas, materiais, árticas, e outras. A maioria destas, contadas a três mil anos atrás, chegaram até hoje com certas modificações e contradições de acordo com uma fonte e outra, porém, mesmo assim nos fazem compreender melhor não só a antiga cultura grega, como também o alcance atual que elas podem exercer na sociedade cotidiana. Não seria demais considerar o mito a abertura secreta através da qual as inexauríveis energias dos cosmos penetram nas manifestações culturais humanas. As religiões, filosofias, artes, formas sociais do homem primitivo e histórico, descobertas fundamentais da ciência e da tecnologia e os próprios sonhos que nos povoam o sono surgem do círculo básico e mágico do mito (CAMPBELL, 2007, p. 15).


O pensamento por imagens é o que retrata o mito, e por muito tempo o homem deixou este modo de pensar de lado. A partir do momento que nos remetemos à indumentária grega, há também, muitas contradições. Segundo James Laver (2005), até certa época acreditou-se que as roupas tivessem a coloração natural do linho ou ate mesmo branca, esse erro teve inicio pelo fato das antigas estatuas descobertas durante a Renascença terem perdido completamente a sua cor que algum dia tiveram.

2.2.

O MITO E A MODA

Segundo Mircea Eliade (1986), a tarefa de definir um mito seria difícil, por esta ter que se adequar aos eruditos e também aos não-especialistas. A autora, o define por uma realidade cultural extremamente complexa, que pode ser abordada e interpretada através de perspectivas múltiplas e complementares: A definição que a mim, pessoalmente, me parece a menos imperfeita, por ser mais ampla, é a seguinte: o mito conta uma história sagrada; ele relata um acontecimento ocorrido no tempo primordial, o tempo fabuloso do “principio”. (...) O mito fala apenas do que realmente ocorreu, do que se manifestou plenamente. (...) Em suma, os mitos descrevem as diversas, e algumas vezes drásticas, irrupções do sagrado (ou do ‘sobrenatural’) no Mundo.” (ELIADE, 1986, p.11)

36


Este é relatado por muitas modificações e contrapontos que se passaram de acordo com o passar das décadas e o local onde eram contados. Os mitos, efetivamente, narram não apenas a origem do Mundo, dos animais, das plantas e do homem, mas também de todos os acontecimentos primordiais em consequência dos quais o homem se converteu no que é hoje – um ser mortal, sexuado, organizado em sociedade, obrigado a trabalhar para viver, e trabalhando de acôrdo com determinadas regras. Se o Mundo existe, se o homem existe, é porque os Entes Sobrenaturais desenvolveram uma atitude criadora no ‘princípio.’” (ELIEDE, 1986, p.16)

Se nos tempos de hoje o mito ainda influencia nosso cotidiano, antigamente, Vernant (2002) concluiu que os mitos contribuíam muito para que houvesse uma integração na vida social das pessoas. Eles que organizavam as leis e as regras de uma comunidade. Se alguém desrespeitasse alguma destas leis ou regras, isto não refletia nele como pessoa, mas sim em todos como sociedade, ela perdia todo seu ser social, isto é, perdia suas raízes. “Aquilo que parece mas não é”. No momento em que se relaciona a moda e o mito, esta frase pode tratar do significado desta comparação. A moda, assim como o mito está em constante modificação, de acordo com seus costumes, culturas e crenças. Da mesma maneira que nos dias de hoje, a moda influenciava no cotidiano das pessoas, sendo um fator de integração social para elas. Dezenas de estilistas já abordaram a mitologia grega em suas criações, dois deles foram Victor Dzenk e Fátima Lopes. Dzenk conhecido por seus vestidos sexy, ultra-coloridos e de estampas marcantes, o estilista virou queridinho de celebridades brasileiras. No inverno de 2010, a festa de Dionísio, deus do vinho, e outras personagens da mitologia grega deram o tom da festa de Dzenk. Fátima Lopes trouxe o oposto, introduziu no verão de 2014, nas passarelas de Paris, uma mulher elegante e muito feminina, foi uma coleção inteiramente inspirada na mitologia com ênfase nas deusas gregas.

37


2.3.

A CONTRA EXALTAÇÃO DE ÍCARO

Nogueira (2008) inicia a história de Ícaro que tem com seu pai, Dédalo, e o majestoso rei Minos, o rei de Creta. Dédalo foi ordenado a construir o Labirinto que teria o objetivo de aprisionar Minotauro, este foi um ser nascido de um adultério do rei de Creta. De acordo com o mito, Minos aprisiona Dédalo no Labirinto no intuito de puni-lo por sua traição dada pela solução da saída de Teseu de dentro do mesmo, sendo assim, este e seu filho são trancafiados. No momento em que Dédalo se vê preso em sua própria invenção começa a pensar em uma maneira de sair daquele temido sufoco. O rei Minos tinha todo poder sobre a terra e o mar; a única forma que teriam de sair vivos do cárcere seria dado pelo ar. Sendo assim, construiu asas, para ele e seu filho, feitas das asas de aves que sobrevoavam o Labirinto, galhos para sustentação e cera para colarem as penas. Ícaro pensou que seu pai havia enlouquecido, mesmo depois de tê-lo explicado, estava desacreditado que tudo aquilo daria certo. Mesmo assim, Dédalo construiu dois pares de asas e instruiu Ícaro a usa-las. Seu mecanismo de voo era muito precário, portanto, não poderiam se aproximar do sol pelo simples fato do calor derreter a asas.

38

Figura 2: Flight of Icarus by Abner Recinos Fonte: https://br.pinterest.com/ pin/43417583880334309/ (Acesso em: 22/04/2015)


No momento em que decolaram as coisas pareciam estar dando certo, tinham como destino Sicília, porém Ícaro estava deslumbrado com o “poder” que recentemente havia adquirido, começou a voar cada vez mais alto e a se aproximar cada vez mais do sol, desobedecendo as ordens de seu pai; estava hipnotizado. Com toda esta proximidade, a cera usada na construção da asa, passou a derreter, e quase em um susto, Ícaro se despencou, mergulhando nas águas do mar Égeo. Nunca mais fora visto. Paul Diel analisa a personalidade de Ícaro, como um adolescente em plena fase de elevação. Nesse sentido, Ícaro não apresentaria o adolescente em geral, mas um certo aspecto, o mais frequente, da adolescência, caracterizado por uma necessidade de elevação, devida unicamente à efervescência passageira da juventude, de tal modo que essa necessidade viesse dissipar completamente na idade adulta (DIEL, 1991, p. 58 e 59).

No momento em que se eleva em direção ao sol e suas forças são esgotadas, não nos remete à busca do sentido da vida, mas sim um tremendo egoísmo de sua parte na busca de suas necessidades corporais. Diel (1991, p. 59) afirma que “foi unicamente a imaginação exaltada da juventude que fez confundir as necessidades do intelecto, o que fez com que o intelecto, desconhecendo a si mesmo, tenha desejado realizar a função do espírito”. Continua destacando que todo homem comparável a Ícaro neste movimento de elevação e queda se torna impotente para satisfazer tanto a exaltação de seus desejos espirituais e corporais.

39

Figura 1: Icarus Fallingn. Fonte: https://br.pinterest.com/ pin/21321798211689905/ (Acesso em: 22/04/2015)


2.4 BANALIZAÇÃO DE MIDAS Segundo Nogueira (2008), Midas era rei de Frígia, reino facilmente identificado por suas belíssima flores. Dionísio, ou o deus do vinho, foi quem concedeu ao primeiro, maliciosamente, a realização de um único desejo: a extrema riqueza. O pobre infeliz deseja que tudo que tocasse se tornasse ouro, porém, não o fez pensar que até mesmo o pão que comesse fosse virar uma inteiriça pedra maciça. No instante em que este percebe o erro que cometeu, arrepende-se e pede para que Dionísio o liberte do desejo, e o deus lhe dá a opção de uma segunda chance. Ele é chamado a desempenhar o papel de árbitro entre a arte de Pã e a arte de Apolo, o que, a nível simbólico , expressa a escolha entre a vida sublime e a vida perversa. Às harmonias da lira de Apolo, Midas preferirá a sedução da flauta de Pã, divindade que pertence ao cortejo orgíaco de Dionisio (DIEL, 1991, p. 127).

Apolo se altera com a escolha de Midas, e prega-lhe uma peça, assim como Dionísio havia feito anteriormente, lhe dando orelhas de asno, significando sua tolice. Completamente envergonhado, sua maior e única angústia seria a opinião da sociedade, novamente trazendo a banalidade diante de “sua culpa.” Figura 6: Midas daughter turned to gold Fonte: http://en.wikipedia.org/wiki/Midas#/ media/File:Midas_gold2.jpg (Acesso em: 22/04/2015)

40


Mesmo gastando todas suas artimanhas para esconder sua vergonha, não tarda ele acabaria não escapando das línguas maliciosas de seus súditos. O intuito de abafar os rumores cochichando seu segredo em buraco não lhe teve logro, novamente. Midas, o rei da banalidade, será novamente vitima de sua artimanha. De nada lhe servirá ter desejado “enterrar a lembrança de sua falta. Doravante, é a deformação patológica do caráter (o junco que cresce no buraco cavado), a fraqueza da alma (castigo da depravação) que o trairá e fará dele, o motivo de riso do mundo. (DIEL, 1991, p 129)

Este infortúnio retrata todo homem que busca apenas a riqueza. Diel (1991) traz este, como a perversão pela luxuria, mesmo por Midas trazer toda esta banalização é um dos temas mais frequentes na mitologia.

41


2.5

FALSO HEROÍSMO DE TESEU

De acordo com as palavras de Nogueira (2008), ao abandonar Actia grávida de Teseu, Egeu incube Actia de avisar a Teseu sobre seu destino. O tempo passou e este estava a se cumprir. Era um rochedo de respeito, e Teseu tinha apenas 16 anos, mas sempre fora muito forte. Certamente mais que qualquer menino de sua idade, e tanto quanto os melhores guerreiros da região. Com a vantagem de que sua coragem era maior que a de todos. Pela primeira vez ele tentaria erguer a pedra que escondia seu destino. Lágrimas correram pelo rosto da sua mãe quando ele colocou de lado a rocha e viu o que havia debaixo dela. Uma espada e um par de sapatos (NOGUEIRA,2011, p.59)

Com tudo isso, Teseu se vê obrigado a seguir a sua profecia, segue em uma perigosa aventura até Atenas. Ao chegar, é convidado a partilhar o trono com Egeu, seu pai. Os atenienses encontravam-se, naquela época, em estado de grande aflição, devido ao tributo que eram obrigados a pagar a Minos, rei de Tebas. Esse tributo consistia em sete jovens e sete donzelas, que eram entregues todos os anos, a fim de serem devorados pelo Minotauro, monstro com o corpo de homem e cabeça de touro, forte e feroz, que era mantido num labirinto construído por Dédalo, e tão habilmente projetado que quem se visse ali encerrado não conseguiria sair, sem ajuda (BULFINCH, 2002, p. 187).

42

Figura 4: Minotaur Fonte: https://br.pinterest.com/ pin/494692340295389946/ (Acesso em: 22/04/2015)


Ariadne, filha de rei Minos se vê apaixonada por Teseu e implora a Dédalo para contar-lhe o segredo do Labirinto, este, sem rodeios, explica que o mais importante séria portar um carretel de linha no momento em que adentrasse o Labirinto, o segredo seria amarrar uma das pontas na entrada, para retornar bastava seguir o caminho demarcado. Após Teseu ter matado Minotauro, voltou pelo mesmo caminho, assim como Ariadne havia lhe explicado. O acordo séria: Aridne lhe daria o segredo e ele a levaria consigo. Com isso Diel (1991) afirma, sua vitória estaria longe de ser heroica, tratando de uma proeza perversa, quase uma traição. Durante a viagem, entretanto, fizeram uma parada não prevista em Naxos. (...) Logo depois de desembarcarem, enquanto sua futura esposa descansava, o jovem príncipe teve de voltar ao navio, e aí ninguém soube contar direito o que aconteceu. Entre os presentes, houve quem relatasse que o herói simplesmente levantou velas e abandonou Ariadne na praia. Outros dizem que uma ventania forte e súbita seabateu sobre o barco, e eles foram obrigados a zarpar contra sua vontade (NOGUEIRA, 2011, p. 66).

Figura 5: Fonte: https://br.pinterest.com/ pin/534239574523668624/ (Acesso em: 22/04/2015)

43


Ao sair em busca desta “libertação”, Teseu prometeu ao seu pai que trocaria a vela preta do barco por uma branca, se sobrevivesse ao temido Minotauro. Mas por conta de um esquecimento Teseu deixa de trocar as velas; e ao avistar o navio do filho queimando a vela preta Egeu se mata por completa angústia.

2.6 A MITOLOGIA COMO INSPIRAÇÃO PARA A CRIAÇÃO DE MODA

Ao colocar os pés em terra firme, Teseu é declarado Rei de Atenas. Os anos se passaram e o mesmo vem a se casar com a irmã de Ariadne, Freda, um casamento que veio a ser infeliz desde o seu inicio. Em completa fase de depressão, por amar o filho de Teseu, Freda veio a se matar.

Em 2010, Dzenk transformou as passarelas em uma perfeita festa de Dionísio, o deus do Vinho e outros personagens da mitologia grega.

É altamente significativo que o declínio do herói se reflita no destino de Ariadne. Enquanto herói-guerreiro, Teseu deveria proteger a heroína do ‘assalto do monstro’, já na condição de herói decaído, ele conduz Ariadne à perversão. Abandonada em Naxos e desesperada, Ariadne sucumbe ao desencadeamento perverso dos desejos e entrega-se à vida orgíaca (DIEL, 1991, p. 184).

As estampas digitais, ponto marcante de seu trabalho, continuam em ação, só que em tons mais apagados e com desenhos mais abstratos, valorizando as formas e os bons trabalhos de tressê e mini-pregas que decoram boa parte dos vestidos. Outra novidade são os looks trabalhados em blocos de cores, como o tomara-quecaia plissado coordenando faixas de cinza chumbo, roxo e salmão. Em ambos casos, muito mais bem resolvidos e frescos para o repertório da marca do que as estampas digitais de nebulosas. Disponível em:

Ainda estudando as palavras de Nogueira (2008), como sua vingança final, Freda cometeu o suicídio e deixou uma carta alegando que Hipólito, o filho de Teseu havia atacado-a. A lenda é finalizada com uma perseguição entre Hipólito tentando esclarecer a verdade e Teseu, querendo vingar a morte de sua ex-esposa. O mito traduz o tema da falsidade perante a personagem principal e o seu imenso gosto pelo lucro. Retratando não só a realidade dos antigos gregos como também a maioria da sociedade cotidiana.

44

A mitologia passou a ser inspiração de alguns estilistas, alguns deles Victor Dzenk e Fátima Lopes.

FFW. Inverno 2010 RTW / Fashion Rio VICTOR DZENK. 2010.

<http://ffw.com.br/desfiles/rio-de-janeiro/inverno-2010-rtw/victor-dzenk/316/> Acesso em: 11/12/2014


Ainda de acordo com a fonte citada, Dzenk utilizou-se e algumas referencias literais da mitologia grega, peças de um ombro só esvoaçantes, drapeados, plissados e aplicações de folhas de uva em resina. O sucesso foi claramente dado nas passarelas do estilista, conhecido por seus vestidos sexy, ficou querido pelas celebridades e conquistou uma fiel clientela.

Disponível em: <http://lifestyle.sapo.pt/vida-e-carreira/em-foco/artigos/fatima-lopes-faz-desfilar-deusas-gregas-na-semana-de-modade-paris> Acesso em: 11/12/2014.

Fátima Lopes é uma estilista portuguesa que também se apoderou da mitologia como fonte de inspiração para as tendências propostas para primavera/verão 2014.

Lopes foi aplaudida por trazer a mulher de forma diferente, na ponta dos pés, indicando a elegância e a feminilidade, a mulher perfeita foi traduzida pelas deusas gregas, seus tons de branco e tecidos fluidos, além de muito bem aceita por seus seguidores.

SAPOSTYLE. Fátima Lopes Faz Desfilar Deusas Gregas na Semana de Moda de Paris. 2014.

Os dois estilistas serão base de inspiração para criação perante o tema: Mitologia e Atualidade. Assim sendo a análise será feita dentro de uma indagação: até que ponto mitos e lendas de três mil anos atrás poderão influenciar a sociedade cotidiana, e a coleção será desmembrada a partir daí, dando ênfase nos três mitos citados ao longo do artigo, que também foram traduzidos para a sociedade cotidiana.

A designer de moda sublinhou que a mulher que desfilou nesta coleção “quase que não é humana”, quase não anda, aparecendo antes em “pontas de pés com saltos”, desafiando o equilíbrio. Para a primavera/verão de 2014 Fátima Lopes desenhou uma coleção feita a uma cor, com muitos tons de brancos, numa mulher inspirada no passado, mas transposta para o futuro.

45

Ao nível dos materiais, a ‘passerelle’ encheu-se de sedas, linhos, rendas, couro, malhas tricotadas e viscoses, ora muito vaporosas, ora muito estáticas, gráficas e geométricas.


3 CONSIDERAÇÕES FINAIS Mitologia e atualidade refletem momentos sócióculturais. Ambos trazem em si, a possibilidade de refletirem este momento bem como fazer criticas. Vários momentos da atualidade que nos remeteram a mitologia trouxeram significados importantes para esta. Paul Diel, um dos relatores desta parceria vem influenciando uma gama de novos autores de diversos campos da filosofia. A inusitada parceria entre a mitologia e a atualidade inspirou-se na criação de uma coleção de seis looks que estivessem harmonizando os três mitos citados ao longo do trabalho. Assim através da busca desta concordância chegou-se ao produto final, ora apresentado. Através do estudo aprofundado da mitologia irei criar uma coleção no qual cada família ira conter os aspectos físicos de cada um deles,. Sem a intenção de ser literal, farei uma releitura de cada história

46


REFERÊNCIAS BOUCHER, François. História do Vestuário no Ocidente. São Paulo. Cosac Naify, 2010 BULFINCH, Thomas. O Livro de Ouro da Mitologia Historia de Deuses e Heróis. Rio de Janeiro. Ediouro, 2002. CAMPBELL, Joseph. O Herói de Mil Faces. São Paulo. Editora Pensamento, 2007. CAMPBELL, Joseph. O Poder do Mito. São Paulo. Editora Palas Athena, 1990. DETIENNE, Marcel. A Invenção da Mitologia. Rio de Janeiro, Editora Unb José Olympio, 1998. DIEL, Paul. O Simbolismo na Mitologia Grega. São Paulo. ATTAR EDITORIAL, 1991. ELIDE, Mircea. Mito e Realidade. São Paulo. Editora Perspectiva. 1986 GRAVES, Robert. Deuses e Heróis do Olimpo. Rio de Janeiro. Xenon Editora e Produtora Cultural Ltda, 1992. LAVER, James. A Roupa e Moda Uma História Concisa. São Paulo. Editora Schwarcz Ltda, 2005. NOGUEIRA, Salvador. Mitologia Lendas. São Paulo. Editora Abril, 2011. VERNANT, Jean-Pierre. Mito e Pensamento Entre Os Gregos. São Paulo, Editora da Universidade de São Paulo, 1973. FFW. Inverno 2010 RTW / Fashion Rio VICTOR DZENK. Disponível em: <http://ffw. com.br/desfiles/rio-de-janeiro/inverno-2010-rtw/victor-dzenk/316/> Acesso em: 12 Dez. 2014 SAPOSTYLE. Fátima Lopes Faz Desfilar Deusas Gregas na Semana de Moda de Paris. Disponível em: <http://lifestyle.sapo.pt/vida-e-carreira/em-foco/artigos/fatimalopes-faz-desfilar-deusas-gregas-na-semana-de-moda-de-paris> Acesso em: 12 Dez. 2014

47


PAINEL DE INSPIRAÇÃO

48


49


PAINEL DE MACROTENDÊNCIA

Na macro tendencia Past Modern a feminilidade assume uma abordagem moderna com tecidos texturizados e formas geométricas. A assimetria também faz parte desse universo e aborda o conceito da coleção. A parte da tecnologia entra principalmente pela idade do publico alvo da marca, mulheres de 20 a 25 anos que se mostram cada vez mais dependentes da tecnologia.

50


51


PAINEL DE TENDÊNCIA

A coleção de inverno de 2016 estará demarcada por tendências como: estrutura, cropped, cintura marcada, max casacos e total black, estas serão vistas de forma uniforme dentro de cada família.

52


53 Vera Wang NYFW | Philipp Pelin LFW | Marcelo Burlon MFW

Cropped


54 Tommy Hilfiger NYFW | Prabal Gurung NYFW | Erin Fetherston NYKFW

Max Casacos


55 Alberta Ferretti MFW | Thomas Tait LFW | Pringle Of Scotland LFW

Total Black


56 Diane Von Furstenberg NYFW | Zac Posen NYFW | Lela Rose NYFW

Cintura Marcada


CARTELA DE COR CARTELA DE COR Nesta coleção será aplicada cores como preto, branco, azul verde, amarelo e laranja elas serão divididas em três grupos, dominates estarão: preto, branco e azul; intermediária: verde e amarelo e tonalizate: laranja e que são cores principais da fonte de inspiração de toda a coleção que é a Mitologia grega

DOMINANTES

INTERMEDIARIAS

TONALIZANTES

57


CARTELA DE TECIDOS Nome: Couro sintético Composição: Preço: 25,9 mt Fornecedor: Gama Textil

Nome: Montaria piquê Composição: 96% poliéster 4% elastano Rendimento: 2mts Preço: 39,90 kg

Nome: Sarja Preço: 25,00 mt Fornecedor: Ouro Textil

Nome: Pelego Preço: 140,00 peça Fornecedor: Pedrosa Couros

Nome: Veludo alemão Composição: 55%acetato 33% poliester 22% viscose Preço: 99,9 mt Fornecedor: Ouro textil Nome: Cetim com elastano Composição: 97% poliester 3% elastano Preço: 9,9 mt

58

Fornecedor: Kanto da moda

Cetim 100%PES Composição: 100% poliéster Preço: 45,00 mt Fornecedor: Ouro Textil


CARTELA DE AVIAMENTOS Nome: Fita adesiva Fornecedor: Big Z Preço: 2,00

Nome: Passamanaria Fornecedor: Zip Aviamentos Preço: 14,00

Nome: Colchete Fornecedor: Zip Aviamentos Preço: 35,00 100 unidades

59

Os aviamentos são os materiais necessários à conclusão de uma peça de roupa no que diz respeito à funcionalidade ou adorno da peça. Por serem peças mais retas, seus aviamentos serão utilizados apenas na composição e não na visibilidade das mesmas, como o zíper invisível, botões entre outros.


CARTELA DE AVIAMENTOS Nome: Zíper invisivel Fornecedor: Casa Souza Preço: 2,00

Nome: Ombreira Fornecedor: Zip Aviamentos Preço: 2,00 (Par)

Nome: entretela Fornecedor: Zip aviamentos Preço: 16,00 Nome: Arame Fornecedor: RR Construções Preço: 16,00 Nome: Botão para encapar Fornecedor: Zip aviamentos Preço: 35,00 100 unidades

Nome: Boá Fornecedor: Lojas Bibelo Preço: 24,00

60

Nome: Linha Composição: 100% algodão Fornecedor: Casa Souza Preço: 1,00


CARTELA DE MATERIAIS BENEFICIAMENTOS

Nome: Estamparia digital

Nome: Estampa localizada

Nome: Stencil

61


CARTELA DE MATERIAIS SUFERFÍCIE

Nome: Pintura em tecido

Nome: Aplicação de penas

Nome: Ponto cheio

62


CARTELA DE MATERIAIS REMODELAGEM Nome: Corte a laser

Nome: Entrelaรงamento

Nome: corte manual

63


DESCRITIVO

64

O processo criativo das famílias foi dividido de acordo com os mitos citados no decorrer do trabalho. Cinco familias com nove croquis com os respectivos nomes: Ícaro, Midas, Teseu, ânfora e a junção de Midas e Ícaro. Foram dividas afim de demonstrar principalmente cada mito em especial e dar uma ideia geral da antiga Grécia. econômicas, materiais, árticas, e outras.

A segunda família de nome Minotauro veio inspirada em seu estruturado e textura, tecidos como o couro e o pelego são colocados juntos para contrapor toda a sua bravura

Sendo assim a coleção foi separada em cinco famílias que mostram que os mitos e lendas da antiga Grécia podem e fazem parte da sociedade cotidiana

A quarta família de nome Ânfora foi inspirada nos antigos vasos gregos onde se retratavam pequenas historias, assim dizendo, daquela época. O corte a laser seá a matéria usada nesta família.

A primeira família Ícaro vem para nós remeter principalmente as asas feitas por seu pai para que pudessem fugir do labirinto, a modelagem é feita em corte alfaitaria demonstrando o uso do tecido montaria piqué não so no tecido liso como também na estamparia.

E por ultimo, uniu-se todos os mitos “Ícaro, Midas, Teseu e Minotauro” em uma única família, onde todos são harmonizados dentro da cor preta e a estampa retratando o ouro e a pena.

A terceira família traz Midas entre os bordados dourados sobre o veludo alemão, retratando a sua paixão, o ouro


MAPA DE COLEÇAO FAMÍLIA

PEÇAS

COR

FORMAS E SILHUETAS

ÍCARO

Feminino:

Nude

X

Preto e bordô

XeH

TECIDO

MATÉRIAS ELEMENTO UNIFICA-

Montaria Aplicação de Piquê penas

Mesmo tecido

Veludo alemão

Mesmo tecido

3vestidos 2 blusas 1 short 4 saias 1 blazer 1 camisa 1 capa Masculino: 1 capa 1 calça

MIDAS

5 vestidos 1 blazer 1 blusa 1 cropped 2 saias

Masculino: 1 blusa 1 calça

65

Bordado


MAPA DE COLEÇAO

FAMÍLIA

PEÇAS

5 vestidos TESEU E 2 regatas 1 saia MINOTAU1 calça RO Masculino: 1 blusa de manga comprida (moletom) 1 calça

66

COR

FORMAS E SILHUETAS

TECIDO

MATÉRIAS ELEMENTO UNIFICA-

Branco e nude

XeH

Couro e pelúcia

Aplicação de pelego

Mesmo tecido


MAPA DE COLEÇAO FAMÍLIA

PEÇAS

COR

FORMAS E SILHUETAS

TECIDO

MATÉRIAS ELEMENTO UNIFICA-

Ânforas

Femino: 7 vestidos 1 top 1 saia

Laranja e preto

XeH

Couro

Corte a Lazer

Mesmo tecido

Preto

XeH

Cetim 100%PES

Estamparia digital

Mesmo Tecido

Masculino: 1 calça

Midas, Ícaro, Teseu e Minotauro

4 vestidos 3 blusas 1 cropped 4 saias

Masculino: 1 macaquinho

67


FORMAS E SILHUETAS

As silhuetas apresentadas são “H” e “X”, também conhecidas como Ampulheta e retângulo. As formas são muitas vezes simples outras bastante Estruturadas com comprimentos maiores ou curtos

68


PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE COLEÇÃO O processo deu-se inicio no momento da escolha do tema, principalmente sobre quais seriam os mitos citados no trabalho, desta maneira escolheu-se Ícaro, Midas e Teseu. Sendo assim foi desenvolvido a tese de como a “contra exautação de Ícaro”, a “banalização de Midas” e o “falso heroísmo de Teseu” estariam interligados e como seriam retratados no cotidiano atual. Partindo para a parte de criação, o desenvolvimento se deu pelo lado não literal da mitologia grega, os aviamentos foram trazidos de maneira sutil e utilizados em momentos que realmente eram precisos, as formas mantiveram a linha X e H, as matérias deram vida a mitologia, principalmente o ponto cheio na linha dourada sobre o veludo alemão remetendo ao ouro de Midas, as penas sendo aplicadas no tecido montaria pique retratando as asas de Ícaro, e o contraponto do pelego remetendo ao verdadeiro animal indicado pelo Minotauro na família de Teseu.

69

As formas geométricas fez sumir a mitologia flúida e longilínea vista em sua realidade. A finalização de todo processo se deu pela criação de seis looks e o desfile dos mesmos .


COLEÇÃO

FAMÍLIA 1 - ÍCARO A primeira família Ícaro vem para nos remeter principalmente as asas feitas por seu pai para que pudessem fugir do labirinto, a modelagem é feita em corte alfaiataria demonstrando o uso do tecido montaria piqué não só no tecido liso como também as aplicações de penas.

70


COLEÇÃO

71


COLEÇÃO

72


COLEÇÃO

73


COLEÇÃO

74


COLEÇÃO

75


COLEÇÃO

76


COLEÇÃO

77


COLEÇÃO

78


COLEÇÃO

79


COLEÇÃO

FAMÍLIA 3 - MIDAS A terceira família traz Midas entre os bordados dourados sobre o veludo, retratando a sua paixão, o ouro.

80


COLEÇÃO

81


COLEÇÃO

82


COLEÇÃO

83


COLEÇÃO

84


COLEÇÃO

85


COLEÇÃO

86


COLEÇÃO

87


COLEÇÃO

88


COLEÇÃO

89


COLEÇÃO

FAMÍLIA 2 - MINOTAURO A segunda família de nome Minotauro veio inspirada em seu estruturado e textura, tecidos como o couro sintético e pelego são colocados juntos para contapor toda sua bravura.

90


COLEÇÃO

91


COLEÇÃO

92


COLEÇÃO

93


COLEÇÃO

94


COLEÇÃO

95


COLEÇÃO

96


COLEÇÃO

97


COLEÇÃO

98


COLEÇÃO

99


COLEÇÃO FAMÍLIA 4 - ANFORA

A quarta família de nome Ânfora foi inspirada nos antigos vasos gregos onde se retratavam pequenas historias, assim dizendo, daquela época. O corte a laser será a matéria usada nessa família.

100


COLEÇÃO

101


COLEÇÃO

102


COLEÇÃO

103


COLEÇÃO

104


COLEÇÃO

105


COLEÇÃO

106


COLEÇÃO

107


COLEÇÃO

108


COLEÇÃO

109


COLEÇÃO FAMÍLIA 5: ÍCARO, MIDAS, TESEU E MINOTAURO E por ultimo, uniu-se todos os mitos “Ícaro, Midas, Teseu e Minotauro” em uma única família, onde todos são harmonizados dentro da cor preta e pela estampa ora apresentada.

110


COLEÇÃO

111


COLEÇÃO

112


COLEÇÃO

113


COLEÇÃO

114


COLEÇÃO

115


COLEÇÃO

116


COLEÇÃO

117


COLEÇÃO

118


COLEÇÃO

119


COLEÇÃO LOOKS SELECIONADOS PARA CONFECÇÃO

120


FICHAS TÃ&#x2030;CNICAS

121


122


123


124


125


126


127


128


129


130


131


132


PAINÉIS DE SEGMENTAÇÃO PEÇAS

ÍCARO

MIDAS

TESEU

ÂNFORAS

ÍCARO, MIDAS, TESEU E MINOTAURO

CALÇA

1

2

2

1

2

SAIA

4

1

3

2

4

SHORT

1

CROPPED

1

CAPA

2

MACAQUINHO

1

BLUSA

3

BLAZER

2

VESTIDO

2

MOLETOM

133

1 1

1

2

2

1 1 2 6

5

1

1

2 6

3


PAINÉIS DE SEGMENTAÇÃO

FAMÍLIAS

134

CONCEITUAL

FASHION

COMERCIAL

ÍCARO

2

5

2

MIDAS

2

3

4

TESEU

1

5

3

ÂNFORAS

3

3

3

ÍCARO, MIDAS TESEU E MINOTAURO

3

4

2


PAINEL ARTÍSTICO

FAMÍLIA 1: ÍCARO

FAMÍLIA 3: TESEU

135

FAMÍLIA 2: MIDAS

FAMÍLIA 4: ÂNFORAS

FAMÍLIA 5: ÍCARO, MIDA, TESEU E MINOTAURO


APÃ&#x160;NDICE

136


ESTAMPA

137


138


FOTOS DA COLEÇÃO

139


FOTOS DA COLEÇÃO

140


FOTOS DA COLEÇÃO

141


FOTOS DA COLEÇÃO

142


FOTOS DA COLEÇÃO

143


FOTOS DA COLEÇÃO

144


145


146

GREE - Milena Batista Coelho  
GREE - Milena Batista Coelho  
Advertisement