Page 1

Informativo OFICIAL DA UNIÃO NACIONAL DE ANALISTAS TRANSACIONAIS - BRASIL

N° 85 junho DE 2016

Inscrições online www.unat.org.br/forum2016

IX FÓRUM DE ANÁLISE TRANSACIONAL EM SÃO JOSÉ DO RIO PRETO 30 de setembro e 01 de outubro TUDO SOBRE O FÓRUM

AT PELO BRASIL E PELO MUNDO

TRIBUTO À VILMA CORTEZ

ENTREVISTAS: KÁTIA ABREU E MÁRCIA BERTUOL

ARTIGO: MODELOS DE GESTÃO


Informativo OPÇÕES | UNAT-BRASIL N° 85 junho DE 2016

EDITORIAL Durante o trabalho de organização desta edição, na qual noticiamos o maior evento local dos analistas transacionais brasileiros, o Fórum de São José do Rio Preto, observamos o desenvolvimento de ações compartilhadas, a catalisação de esforços individuais e os resultados obtidos pela cooperação mútua. Na nossa atuação como analistas transacionais, nos ambientes clínico, organizacional ou educacional, vivenciamos o trabalho em grupo. Em muitos projetos, o trabalho cooperativo é a pedra angular do sucesso. E a nossa Unat-Brasil, sem dúvida, é um desses projetos que necessita desta conjugação de esforços para seguir adiante. O comprometimento, a abertura à variedade de ideias e opiniões, o respeito à diversidade de comportamentos e percepções, o interesse pela coesão do grupo e a conexão empática são algumas das evidências concretas da disponibilidade para atuação conjunta. É uma aventura, se pensarmos na natureza intrínseca da motivação humana e na costura delicada que é amalgamar tais motivos em um único foco. O senso de responsabilidade mútua e a existência de habilidades complementares e de um fluxo informacional equilibrado fortalecem a caminhada do grupo rumo aos seus objetivos. Os princípios da oqueidade, preconizados por Eric Berne e estudados pelos analistas

02

transacionais que o sucederam, embasam com solidez a estruturação e a ação destes grupos de trabalho. A contribuição de cada um enriquece a percepção do grupo, amplia o espectro de entendimento e potencializa a ação do grupo, este patchwork sensacional de brilhantes cores e de rica tessitura que proporciona oportunidades únicas de aprendizado e desenvolvimento. Somos gratas a cada um que dedicou seu tempo, sua energia e seu talento na construção desta revista e dos eventos da nossa associação. Boa Leitura.

Maku Almeida e Michelle Thomé Diretoria de Comunicação


Informativo OPÇÕES | UNAT-BRASIL N° 85 junho DE 2016

ÍNDICE 02

Editorial

04

Fala da Presidente

05 11

10

JANTAR HAVAIANO

13

TUDO SOBRE O FÓRUM EM SÃO JOSÉ DO RIO PRETO

ENTREVISTA COM KÁTIA RICARDI

ENTREVISTA COM MÁRCIA BERTUOL

DIRETORIA DE ÉTICA MARILIA S. PEREIRA (DF) MDF etica@unat.org.br DIRETORIA DE COMUNICAÇÃO MAKU MÖLLMANN (PR) MDF comunicacao@unat.org.br DIRETORIA ADMINISTRATIVA JÁCI DUARTE (PR) MCO administrativo@unat.org.br

DIRETORIA TRIÊNIO 2014-2017 PRESIDENTE KÁTIA RICARDI ABREU (SP) MDF presidente@unat.org.br VICE-PRESIDÊNCIA LAUCEMIR SILVEIRA (PR) MD vicepresidente@unat.org.br DIRETORIA DE DOCÊNCIA E CERTIFICAÇÃO REGINA SILVA (SP) MD docencia@unat.org.br DIRETORIA CIENTÍFICA ALBERTO JORGE CLOSE (AR) MD cientifica@unat.org.br

15

artigo científico

DIRETORIA FINANCEIRA IVANA A. ZANINI (PR) MDF financeiro@unat.org.br CONSELHEIROS TRIÊNIO 2013-2016 PRESIDENTE DO CONSELHO VITOR MERHY (RJ) MDFC Conselho@unat.org.br MEMBROS Vanessa Mara De Carlis (MG) MDFC Miriam Cibreiros de Souza (DF) MDFC Ercília Silva (PR) MDFO Maila Flesch (SP) MCC Andréa Lindner (PR) MDFO Andreia Cechin (PR) MCE Maria Inês Corso Silveira (PR) MCO Jeffersonn Moraes (PR) MCO

19 20 22

AT PELO BRASIL E PELO MUNDO TRIBUTO A VILMA CORTEZ AGENDA

OPÇÕES Informativo da União Nacional dos Analistas Transacionais UNAT - BRASIL Av. Getúlio Vargas, 489 sala 204 PortoAlegre - RS CEP 90160-003 Fone/Fax: (51) 3233-6355 email: unat@unat.com.br www.unat.org.br CONSELHO EDITORIAL Maku Möllmann & Michelle Thomé EDIÇÃO E PRODUÇÃO Market! Comunicação Av. Carlos Gomes, 141/1202 Porto Alegre - RS - Brasil CEP 90480-003 55 XX 51 2102 0320 market@marketcomunicacao.com.br www.marketcomunicacao.com.br Os artigos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião da UNAT-BRASIL. Os artigos assinados são de responsabilidade dos autores.

COMO ASSOCIAR-SE NA UNAT-BRASIL Entre no site www.unat.org.br e clique em inscrição, preencha a ficha e faça o pagamento de forma online.


Informativo OPÇÕES | UNAT-BRASIL N° 85 junho DE 2016

FALA Da PRESIDENTE Prezados Associados da UNAT - BRASIL,

Kátia Ricardi de Abreu

Estamos em aquecimento para a realização de mais um evento tradicional no calendário da UNAT-BRASIL: o IX FÓRUM BRASILEIRO DE ANÁLISE TRANSACIONAL. Este evento vai concentrar em São José do Rio Preto-SP, Analistas Transacionais de todo o território nacional e será uma grande oportunidade de 1. Aprofundamento da teoria e prática da Análise Transacional. 2. Encontro e rica troca de energia entre os participantes. 3. Diversão e lazer. 4. Divulgação Institucional da UNAT-BRASIL. A diretoria da UNAT-BRASIL aguarda a expressiva participação de associados e comunidade local. Todas as Diretorias estão envolvidas na organização do evento e nossa proposta é trabalhar para o crescimento e desenvolvimento da nossa associação fazendo nossa gestão atentos às sugestões, desejos e necessidades dos associados.

04

Estivemos em Porto Alegre-RS em abril último, para alinhamento do planejamento estratégico elaborado no início desta gestão e acreditamos que estamos caminhando com ações em benefício da UNAT-BRASIL. Agradecemos a todos que compreendem, estimulam, incentivam e se solidarizam com o nosso trabalho. Apesar do difícil momento vivido pelo nosso país, vamos acreditar na abundância e generosidade sobretudo entre nós, Analistas Transacionais, que sabemos da importância da cooperação. Espero que façam boa leitura desta edição, carinhosamente preparada pela Maku, Michelle e Market!Comunicação. Abraço! Kátia Ricardi de Abreu Presidente


Informativo OPÇÕES | UNAT-BRASIL N° 85 junho DE 2016

SÃO JOSÉ DO RIO PRETO É A SEDE DO IX FÓRUM BRASILEIRO DE ANÁLISE TRANSACIONAL Kátia Ricardi de Abreu Na cidade há oito hospitais gerais, sendo um público, quatro privados e três filantrópicos. O município possui características de cidade universitária por ser sede de diversas instituições de ensino superior. O nome da cidade é uma mistura de seu padroeiro, São José, e o Rio Preto, rio que banha o município. É um dos principais polos industriais, comerciais, culturais e de serviços do interior paulista. Sua história econômica esteve, durante muito tempo, ligada à cafeicultura. Dicas para chegar:

São José do Rio Preto está localizada no interior do Estado de São Paulo, há cerca de 454 km de capital, no Noroeste do estado. A população está estimada em aproximadamente 442 mil habitantes, pelos dados do IBGE de 2015. Com 489m de altitude média, clima tropical chuvoso com inverno seco, a temperatura média mensal é acima de 18 graus Celsius. Os verões são quentes e úmidos com temperaturas máximas que podem chegar a 40 graus Celsius. Os invernos são secos e relativamente frios. É considerada como uma das cidades mais bem arborizadas do Brasil. Uma das principais áreas verdes da cidade

é o Parque da Represa Municipal, verdadeiro cartão postal da cidade, com famílias de capivaras ao redor, que se tornaram atração turística. O Produto Interno Bruto é o 61º maior do Brasil, destacando-se na área de prestação de serviços. Ocupa a 18º colocação no ranking das mais promissoras cidades brasileiras para se construir uma carreira profissional, segundo pesquisa da Fundação Getúlio Vargas.Habitantes dos Estados de Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul e Paraná são atraídos para os Centros Comerciais como Rio Preto Shopping Center, Plaza Avenida Shopping, Praça Shopping, Shopping Cidade Norte e Shopping Iguatemi Rio Preto.

Aeroporto Estadual Professor Eribelto Manoel Reino – linhas aéreas Tam, Azul e Passaredo. Atenção: O IPÊ PARK HOTEL possui transporte VAN cortesia. Para utilizá-lo, o hóspede deve deixar registrados a data e o horário de chegada/partida do aeroporto ao fazer sua reserva. Para quem for de ônibus, via São Paulo, recomenda-se a empresa Levare. www.levare.com.br – alto padrão de qualidade, com terminal próprio, sala vip. Raramente há congestionamento no trânsito rio-pretense. O local oficial do evento fica fora da cidade, e possui fácil acesso pela rodovia Wasshington Luís.

05


Informativo OPÇÕES | UNAT-BRASIL N° 85 junho DE 2016

O IX Fórum Brasileiro de Análise Transacional é promovido pela União Nacional dos Analistas Transacionais a cada dois anos no Brasil. Neste ano, nos reuniremos em São José do Rio Preto -SP, e o tema escolhido é “As diferentes abordagens da teoria e da prática da AT com atualização e aprofundamento”. Os dois eixos temáticos são: 1 A aplicação da Análise Transacional no cotidiano 2 Aprofundamento e atualização dos fundamentos teóricos e metodológicos da Análise Transacional no Brasil, na Europa, na América do Norte e na Ásia Associados da UNAT-BRASIL das áreas clínica, organizacional, de saúde, educadores do Brasil e países vizinhos, são o público do Fórum. Haverá atividade aberta ao público em geral da comunidade de São José do Rio Preto-SP e Região ( profissionais e universitários das áreas de Comunicação, Administração,Pedagogia, Psicologia e Serviço Social, gestores, coachs e demais interessados). Os participantes terão acesso a conceitos e vivências que possibilitam o aprofundamento nas interações humanas, à luz dos conceitos atualizados da Análise Transacional.

PROGRAMAÇÃO IX FÓRUM BRASILEIRO DE ANÁLISE TRANSACIONAL Para associados da UNAT-Brasil com algumas atividades abertas à comunidade de São José do Rio Preto-SP e Região.

ATIVIDADES PRÉ-FÓRUM:

Reunião de Membros Didatas e Didatas em Formação: 28/09/16 das 9 às 18hs (com intervalo para almoço). Exames de Certificação: 29/09/16 a partir das 8h. 29/09/16 – 20h – PALESTRA GRATUITA ABERTA AO PÚBLICO no Rio Preto Shopping Center – sala VIP Cinema (ao lado do Café Starbucks) – ministrada por ANTONIO PEDREIRA (Salvador, BA) – Médico (CRM 2238), Psicoterapeuta, Especialista em Análise Transacional pela FATEP/ UNAT, Membro Didata Clínico UNAT-BRASIL e ALAT. Diretor de Ética atual e Ex-Presidente ALAT (200709). Autor de12 livros sobre temas de Análise Transacional. TEMA DO IX FÓRUM: As diferentes abordagens da teoria e da prática da AT com atualização e aprofundamento. EIXOS TEMÁTICOS: A aplicação da Análise Transacional no cotidiano. Aprofundamento e atualização dos fundamentos Teóricos e Metodológicos da Análise Transacional no Brasil, na Europa, na América do Norte e na Ásia. PROGRAMA:

0/09/16 – SEXTA- FEIRA 8h – CREDENCIAMENTO 8h30 – ABERTURA OFICIAL (PARA ASSOCIADOS E COMUNIDADE) 9h - 10h - CONFERENCIA MAGNA – A VIDA COTIDIANA À LUZ DA AT (PARA ASSOCIADOS E COMUNIDADE) A apresentação consistirá na abordagem da vida cotidiana à luz da Análise Transacional, com suas múltiplas aplicações nas áreas da medicina, da psicoterapia, da sociologia, das organizações e da psicoteologia. Dada a grande demanda de usuários que buscam atendimento nos serviços de saúde e nos consultórios em geral, com problemas de ansiedade e depressão, será feita menção especial ao atendimento de pacientes com estas patologias na Atenção Primária à Saúde em nosso país. Também serão abordadas as aplicações da filosofia da Análise Transacional nos relacionamentos humanos e na geopolítica. Apresentador Roy Abrahamyan (São Paulo-SP) - Médico (CRM-SP 69243) graduado pela Faculdade de Medicina da USP; especialista em Pediatria pela Sociedade Brasileira de Pediatria e em Medicina de Família e Comunidade pela Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade; preceptor do Programa de Residência Médica em Medicina de Família e Comunidade da Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo; Membro Didata Clínico em Formação pela UNAT-Brasil. 10h – 10h30 – COFFEE BREAK 10h30 – 12h30: SALA 1 – ESTADOS DE EGO: COMPREENDENDO E ATUALIZANDO CONCEITOS Nesta apresentação as autoras pretendem convidar os colegas analistas transacionais a revisitarem os conceitos sobre Estados de Ego a partir da reflexão embasada em autores que pesquisam e tem proposto atualizações em nossa compreensão destes conceitos. Autores que tem escrito sobre o tema incluem Keith Tudor, Vann Joines, James Allen e Richard Erskine. Relações entre Estados de Ego e Neurociência, discussão sobre os modelos de Estados de Ego e seu impacto na prática profissional com AT, são tópicos que serão abordados, entre outros. Apresentadoras: Jane Maria Pancinha Costa (Porto Alegre, RS) - médica (CREMERS 10298), psicoterapeuta e sanitarista, especialista em Análise Transacional (FATEP/UNAT-BRASIL), Certificada Clínica pela ITAA e Didata Clínica pela UNAT-BRASIL, Mestre em Educação – UFRGS. Formação em Educação Emocional com Claude Steiner – USA. Formação em DeepMemoryProcess com Roger Woolger. Integrante da Academia Brasileira de Educação Emocional. Prêmio UNAT-Brasil 1990. Desenvolve pesquisa sobre Script de Vida e Processos criativos. Facilitadora credenciada do Jogo da Transformação (INNERLINK – INC). Diretora do Síntese: psicoterapia, formação e pesquisa em Análise Transacional. Livros e artigos publicados na área.

06

Márcia Beatriz Bertuol (Porto Alegre, RS) - psicóloga (CRP 07/2373) e psicoterapeuta, especialista em Análise Transacional (FATEP/UNAT-BRASIL) e Psicoterapia Integrativa pela Associação Internacional de Psicoterapia Integrativa, EUA. Membro Didata Clínico UNAT-Brasil. Formação em “Terapeutas Transformadores” com Dr. Octávio Rivas Solis (México). Aperfeiçoamento em “Terapia de Casais” no Instituto da Família (Porto Alegre-RS). Facilitadora credenciada (Innerlinks, EUA) do Jogo da Transformação nas versões individual e grupal. Formação em Experiência Somática pela Foundation for Human Enrichment (EUA). Diretora do SINTESE - pesquisa, formação e psicoterapia em Análise Transacional. Desenvolve pesquisa sobre Script de Vida e processos criativos.


SALA 2 – MESA “O uso adequado/inadequado do poder na sociedade contemporânea – família, política, empresas, grupos e organizações” 8h-9hs – REDONDA: CONFERÊNCIA A – Julie Hay Esta atividade consiste em reunir profissionais de diferentes abordagens e áreas de atuação para considerações teórico/práticas seguidas de discussão com o público. Dela podem participar associados e comunidade regional inscritos no evento. 9h15m – DA10h15m CONFERÊNCIA – -SP) “Como está a AT emEspecialista outrosemcontinentes” – Alberto Jorge Close/ COORDENAÇÃO MESA: Kátia – Ricardi de Abreu (São José do RioB Preto -Psicóloga (CRP 06/15951-5) Análise Transacional UNAT/FATEP, Membro Certificado ClínicoMargareth ALAT, Membro DidataBoni/ Clínico emMaria FormaçãoImaculada UNAT-BRASIL. Diretora da Ego Clínica e Consultoria área clínica (psicoterapia) e organizacional. Analista de Recursos Humanos da Ville Renault e Nissan e outras De Mollmann empresas, autora de livros, articulista da Revista Bem-Estar, Diário da Região e outros jornais impressos/ online, colaboradora de sites e revistas de circulação nacional.

10h15min– 10h30min - COFFEE BREAK PARTICIPANTES DA MESA:

Ercília Silva (Curitiba- PR) - Psicóloga (CRP 08/1678), graduada pela Universidade Tuiuti do Paraná. Especialização em Treinamento e Desenvolvimento, Mestrado em Criatividade Aplicada pela Universidade de Santiago de Compostela/Espanha. Especialista em Análise Transacional pela Faculdade JK / UNAT-BRASIL. Membro Didata organizacional em Formação UNAT-BRASIL. Coordenadora 10h30min – 13h Grupo Interativo: em Dinâmica dos Grupos pela- SBDG. Coach Pessoal e Executivo, membro da ABRACEM, da International Coaching Community e Inner Game School of Coaching. Mara Lúcia Madureira (São José do Rio Preto -SP) - Psicóloga (CRP 06/54384-8) graduada pela UNORP. Especialista em Psicoterapia Cognitivo- Comportamental (FAMERP) e Dependência Química UNAT: MBA em Gestão Estratégica de Pessoas (FGV). Atua na área clínica, na equipe multidisciplinar especializada no tratamento da dependência química e na área de •(UNIFESP/UNIAD), O QUE cursando SUGERIMOS treinamento e desenvolvimento humano e profissional. Articulista do jornal Diário da Região, colaboradora dos portais UOL e Terra na Web, Jornal Extra entre outros.

• O QUE CONVÉM (SãoDESEJAMOS José do Rio Preto-SP) - Psicóloga (CRP 06/04210-9) graduada pela USP Ribeirão Preto, especialista em Psicologia Clínica pela Universidade de Paris (Sorbonne) e especialista em •Patrícia OAbbud QUE psicoterapia de casal e família pelo Instituto de Terapia Familiar e Instituto Familiae. Atua na área clínica em consultório particular. ANÁLISE TRANSACIONAL: •IngridOBérgamo QUE(SãoSUGERIMOS José do Rio Preto-SP) - Psicóloga (CRP 06/13069) graduada pela UNESP/ASSIS, Mestre em Grupos Operativos e Doutoranda em Ciências da Saúde na FAMERP. Atualmente é docente de Medicina e Psicologia na FACERES, proprietária da Bérgamo e Trevizan, ministra treinamentos e dá assessoria em empresas públicas e privadas. • O QUE CONVÉM •12h30O– 13h45 QUE DESEJAMOS – ALMOÇO 13h45 – 15h45

SALA 1 – CONTEÚDO E PRÁTICA DA AT CLÍNICA - As novas relações familiares 13h – 14h15min - ALMOÇO Temas:

UMA NOVA ABORDAGEM DE ENTREVISTA PARENTAL 14h15– 16h15min O autor apresenta um novo modelo de Entrevista com o Pai, técnica inédita distinta da abordagem de McNeel (1976). Consta duma consulta individual em que o cliente é instruído a trazer a figura SALA 1 – CONTEÚDO E PRÁTICA DA AT CLÍNICA – COMO FAÇO...FAZENDO! parental – viva ou não – que tem em sua cabeça, em um “psicodrama”, representando-a como verdadeiro interlocutor dela. O terapeuta intervém na resolução de Impasses, mediante a tomada de SALA 2 – CONTEÚDO E PRÁTICA DA AT ORGANIZACIONAL/EDUCACIONAL – COMO FAÇO...FAZENDO! novas decisões. Apresentador

16h15min 16h45min COFFEEEspecialista BREAK Antônio Pedreira ––Médico (CRM 2238),– Psicoterapeuta, em Análise Transacional pela FATEP/ UNAT-BRASIL, Membro Didata Clínico da UNAT-BRASIL e ALAT. Diretor de Ética atual e ExPresidente ALAT (2007-09). Autor de12 livros sobre temas de Análise Transacional.

16h45min – 17h45min – O Papel social da AT e a responsabilidade do Analista Transacional – Alberto Jorge Close DANÇANDO COM CASAIS A proposta traz à tona as Necessidades Relacionais de Erskine e é com elas que se inicia o trabalho de resgate do contato pleno. Acompanhando o fluxo trazido pelos casais, procura-se levá-los

a sintonizar ritmos–e pulsações frente às–demandas individuais, nos vários níveis de comunicação. Frente a impasses ideo-afetivos, trazemos também a abordagem corporal reichiana e a arte17h45min 18h15min ENCERRAMENTO expressão.

Apresentadora Adriana Montheiro (Rio de Janeiro – RJ) - Neuropsicóloga (CRP 05/8176), Mestre no Ensino das Ciências de Saúde e Ambiente. Especialista em AT e em Neurofisiologia. Membro Didata Clínico em Formação em Análise Transacional. Formação em Vegetoterapia Caratero-analítica (Terapia Reichiana) e em Experiência Somática. Áreas de estudos: Psicossomática, Gestão de Estados Emocionais, Liderança e Criatividade, Sexualidade Feminina. Coordena cursos de Formação em Análise Transacional no Rio. SALA 2 – CONTEÚDO E PRÁTICA DA AT ORGANIZACIONAL – “As novas relações no trabalho”. 15h45 – 16h15 – COFFEE BREAK 16hs15min – 18hs – APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS Sala 1 – Temas: ANÁLISE DE SCRIPT E SUA RELAÇÃO COM O PODER ATRAVÉS DO ARQUÉTIPO DO HERÓI MODERNO: O SUPERMAN Este trabalho propõe uma análise de Script do Superman como mito moderno. Observou-se que, como arquétipo do herói, ele pode influenciar na programação de vida e um sujeito qualquer poderia adotá-lo como modelo, introjetando suas características ao seu próprio Script. Apresentadora Gizele Almeida de Paula - Psicóloga, CRP 01/1397 e Psicoterapeuta. Especialista em Análise Transacional (FATEP/DF) e em Filosofia e Existência (UCB). A APLICAÇÃO DOS CONCEITOS DA ANÁLISE TRANSACIONAL NA ORIENTAÇÃO PROFISSIONAL A aplicação de quatro dos dez conceitos postulados por Eric Berne nas atividades propostas aos jovens vestibulandos, com o objetivo de promover autoconhecimento frente a decisão por uma carreira profissional, sendo eles: Estados de Ego, Script de Vida, Compulsores e Estruturação do Tempo. Apresentadora Erika Machado Neves - Psicóloga Clínica e Educacional, CRP 5a/34884, com especialização em Análise Transacional (FATEP/UNAT-BRASIL). Sala 2 – a confirmar Sala 3 – a confirmar

NOITE: JANTAR DE CONFRATERNIZAÇÃO – por adesão (NOITE HAVAIANA) – 20h

07


Informativo OPÇÕES | UNAT-BRASIL N° 85 junho DE 2016

01/10/16 - SÁBADO 8h-9h – CONFERÊNCIA A Apresentadora Julie Hay 9h15 – 10h15 – CONFERÊNCIA B – COMO ESTÁ A ANÁLISE TRANSACIONAL EM OUTROS CONTINENTES Apresentadores Alberto Jorge Close (Buenos Aires- ARGENTINA) Margareth De Boni (Porto Alegre- RS) Maria Imaculada Möllmann (Curitiba – PR) 10h15– 10h30 - COFFEE BREAK 10h30 – 13h - Grupo Interativo: UNAT: • O QUE SUGERIMOS • O QUE CONVÉM • O QUE DESEJAMOS ANÁLISE TRANSACIONAL: • O QUE SUGERIMOS • O QUE CONVÉM • O QUE DESEJAMOS 13h – 14h15 - ALMOÇO 14h15– 16h15 – CONTEÚDO E PRÁTICA DA ANÁLISE TRANSACIONAL CLÍNICA – COMO FAÇO...FAZENDO! Sala 1 TRATAMENTO DE PSICOSE – REABILITAÇÃO COGNITIVA E SOCIAL O trabalho é uma adaptação dos “Grupos de Atividades” propostos por Jacqui Lee Schiff. Pretende promover ambiente protegido e supervisionado para contratualmente exercermos atividades no Estado de Ego Criança. O método pretende atender necessidades de clientes com transtornos severos, inovando procedimentos terapêuticos com estimulações cognitivas em passeios, trilhas, remadas em Canoa Havaiana, aulas de redação, desenhos e muitas outras. O projeto produziu recentemente uma revista “Muito Bom! – Nº 1”, produzida pelo grupo e lançada num Sarau público em Brasília. Apresentador Celso Eduardo Lago Costa (Brasília –DF) - Psicólogo Clínico (CRP 01/6088), Membro Didata Clínico em Formação UNAT-BRASIL. Pós-graduado em Análise Transacional. OUTRAS POSSIBILIDADES PARA VIVER: MANEJANDO VÁLVULA DE ESCAPE A Intervenção em Crise é uma técnica direcionada a fornecer resposta imediata a uma situação emergencial, e também voltada à adaptação psicológica na prevenção de ocorrência de problemas futuros. Este trabalho propõe realizar uma breve análise sobre os dados atuais de ocorrência de morte por suicídio no mundo e no Brasil, apresentando o conceito de Crise nesse contexto e situar esse tema na teoria de Análise Transacional no trabalho com Scripts.Utilizando conceitos, aplicação e prática do manejo da Válvula de Escape em pacientes que apresentam decisões de “saídas” destrutivas para o Script, e possam neutralizar essas decisões por meio de um processo terapêutico conhecido como Fechamento das Válvulas de Escape. Apresentadora Marília Márcia Santos Pereira (Brasília, DF) - Psicóloga clínica (CRP 01/5343) graduada pelo UniCEUB, especialista em Psicologia Organizacional e do Trabalho (CRP 1ª Região), especialista em Psicodrama Clínico (UCG-INTERPSI), formada em intervenção em crise, e em Dançaterapia com María Fux. Especialista em Análise Transacional (JK/UNAT–BRASIL) e Membro Didata Clínico em Formação pela UNAT–BRASIL. Diretora Presidente da Librare Psicologia – Brasília, DF. Sala 2 – CONTEÚDO E PRÁTICA DA AT ORGANIZACIONAL– COMO FAÇO...FAZENDO! QUESTÕES SOBRE PERMISSÃO, PROTEÇÃO E POTÊNCIA O trabalho faz uma revisão bibliográfica dos conceitos de Permissão, Proteção e Potência (3P´s) ao longo dos anos, destacando-os em três fases distintas. Com base neste histórico, propõe uma perspectiva geral sobre a evolução destes conceitos e levanta questões referentes à conceitualização e aplicabilidade dos mesmos. Apresentador: Jeffersonn Moraes (Curitiba-PR) – Psicólogo (CRP 08/7638-0), Membro Didata Organizacional em Formação pela UNAT-BRASIL, com especialização em Neuropsicologia, formações em Dinâmica dos Grupos e Coaching. Atua como Coach e facilitador em programas de treinamento e desenvolvimento de lideranças e equipes nas áreas de comportamento humano e empreendedorismo. 16h15h – 16h45 – COFFEE BREAK


Informativo OPÇÕES | UNAT-BRASIL N° 85 junho DE 2016

Participe da confraternizAção na primeira noite do Fórum Kátia Ricardi de Abreu

Prepare-se para na noite de 30 de setembro desfrutar do cenário bucólico do Hotel oficial do IX Fórum: está sendo preparada a Noite Havaiana de Confraternização na pérgula da piscina, um autêntico luau, emoldurado por flores do campo, tochas havaianas, velas, drinks, petiscos e música para dançar. A sugestão para entrar no clima é usar bermudas, camisetas para os homens, vestidos longos e saias estampadas longas com regatas para as mulheres, com sandálias havaianas e rasteiras.

PARA O PAGAMENTO DA TAXA DE ADESÃO ENTRE EM CONTATO PELO EMAIL FORUM2016@UNAT.OR.BR CARDÁPIO STICKS DE FRANGO COM ABACAXI AO MOLHO TERIYAKI CROCANTE DE PARMESÃO ESPETOS DE FRUTAS MINI SANDUICHE COM PERU E PASTA DE TOMATE SECO CREME DE PALMITO SALADA DE PALMITO, TOMATE CEREJA, MANJERICÃO, MOSTARDA DIJON

SOBREMESA CHEESCAKE GOIABADA COPINHO BRIGADEIRO BANANA CARAMELADA COM SORVETE DE COCO

BEBIDAS ÁGUA REFRIGERANTE

FILET DE PEIXE COM ERVAS E RISOTO DE BRÓCOLIS

BATIDAS DE FRUTAS COM OU SEM ÁLCOOL

TÁBUA DE FRIOS

CERVEJA

A taxa de adesão para a noite de confraternização não está inclusa no valor pago pela inscrição do Fórum.

09


Informativo OPÇÕES | UNAT-BRASIL N° 85 junho DE 2016

eNTREVISTA kátia ricardi de abreu 2016 é o ano de se encontrar no Fórum de Análise Transacional Analistas Transacionais de todo o Brasil estão convidados para o IX Fórum Brasileiro de Análise Transacional, encontro promovido a cada dois anos pela Unat-Brasil. Neste ano, o evento será nos dias 30 de setembro e 1 de outubro, em São José do Rio Preto, no interior de São Paulo. Leia a seguir a entrevista com a coordenadora do IX Fórum, a MDF Kátia Ricardi de Abreu, que também é presidente da associação. Qual é a estrutura do evento? KÁTIA: O Ipê Park Hotel possibilita a integração dos participantes com sua estrutura aconchegante. Reduzimos assim, o custo e o tempo que gastaríamos com transporte, concentrando os associados no local do evento. Teremos a chance de convívio durante as refeições e atividades de confraternização. Os preços das diárias e refeições foram previamente negociados, possibilitando atendimento diferenciado para os participantes do evento. A secretaria da Unat-Brasil vai funcionar com as Diretorias Financeira e Administrativa no comando, integrando dados e informações. Na sexta-feira teremos um luau, uma noite de confraternização para drinks no estilo havaiano e com música dançante.

10

Kátia Ricardi de Abreu / Presidente UNAT -Brasil no Ipê Parque Hotel Qual é a proposta do IX Fórum? KÁTIA: Estamos trabalhando para proporcionar um espaço de aprofundamento, desenvolvimento, reflexão, descobertas, envolvendo a teoria e prática da AT para associados da Unat-Brasil. Paralelamente, faremos um trabalho de divulgação junto à comunidade local, que poderá participar de algumas atividades específicas,

com inscrições diferenciadas. O evento também vai abranger a divulgação institucional, através das redes sociais, fortalecendo assim, a imagem da instituição.


Informativo OPÇÕES | UNAT-BRASIL N° 85 junho DE 2016

eNTREVISTA Geralmente os grandes eventos da Unat-Brasil são coordenados por associados que não fazem parte da diretoria da nossa associação. Como surgiu a ideia da diretoria coordenar o IX Fórum, somando com as demais atividades da UnatBrasil? KÁTIA: Esperávamos que algum associado interessado em coordenar o IX Fórum surgisse espontaneamente. Como isso não aconteceu, enviamos e-mail para todos os associados convidando-os a fazê-lo, mas não tivemos resposta. Fizemos alguns convites para associados, mas todos estavam comprometidos com outros projetos. Para honrar o calendário oficial de eventos da associação, a diretoria assumiu a organização do evento. Não nos ocorreu outra alternativa. Pesquisamos a possibilidade de realizar o IX Fórum em São Paulo e suas imediações, como Embu das Artes, por exemplo. Mas os orçamentos recebidos estavam fora do budget da associação e as dificuldades para organizar um evento à distância nos levou a optar por São José do Rio Preto, que sediou o VII Fórum em 2012. A tarefa se sobrepôs às atividades da diretoria, que não são poucas, mas estamos dando conta! A Comissão Organizadora não abriu inscrições para apresentação de trabalhos. O que levou a isso? KÁTIA: Em virtude desta sobreposição de organizar o evento somando com as atividades da diretoria, como já foi referido, temos um número reduzido de voluntários trabalhando na Comissão. Então, não tínhamos condições de analisar os trabalhos e selecionálos. Optamos pelo caminho da

indicação de trabalhos científicos pelos Coordenadores dos Cursos de Pós-Graduação. Os associados terão participação ativa nas atividades que envolvem outras modalidades que não apenas a apresentação de trabalhos. É um modelo diferente do Congresso de Análise Transacional. Alguns associados procuraram a Comissão Organizadora e manifestaram interesse em apresentar trabalhos, reformulamos o programa e conseguimos atender a estas solicitações. Quais são as atividades que irão anteceder o Fórum? KÁTIA: A reunião de Membros Didatas e Didatas em Formação, no dia 28 de setembro, e os exames orais, no dia 29 de setembro. Estas são atividades organizadas pela Diretoria de Docência e Certificação, sob o comando de Regina Silva. Também está previsto um encontro presencial da atual diretoria para alinhamento da gestão.

Como o associado pode fazer sua inscrição no IX Fórum? KÁTIA: Acessar o site ww.unat.org. br e entrar no link http://www.unat. org.br/forum2016/inscricao.php . O pagamento é facilitado e parcelado no cartão de crédito ou à vista no boleto. Qual é a sua mensagem para os associados como coordenadora deste evento? KÁTIA: Em nome da Comissão Organizadora, quero dizer que estamos esperando os associados no Ipê Park Hotel com muito carinho e estamos à disposição para sugestões. Qualquer ideia é bem-vinda e pode ser enviada para o e-mail da comissão: forum2016@unat.org. br . Queremos que este encontro presencial seja intenso, produtivo e alegre. Aqueles que quiserem, tragam seus familiares para desfrutar do hotel e para passeios. Vamos acolher a comunidade dos analistas transacionais com entusiasmo!

Quais atividades da associação estão previstas durante o Fórum? KÁTIA: Teremos as eleições para o Conselho Deliberativo 2016-2019 e para a Presidência 2017-2020. A data e o horário das eleições (online) serão divulgados por edital pelo presidente atual do Conselho Deliberativo, Vitor Merhy. A Assembleia Geral, no dia 30 de setembro, vai empossar o novo Conselho Deliberativo 2016-2019. O presidente eleito será empossado em 2017, no CONBRAT em Porto Alegre-RS.

11


eNTREVISTA Márcia Bertuol Estados do Ego são o foco de estudo de Márcia Bertuol o cérebro funciona e se organiza. Podemos associar Estados do Ego às redes neurais e catexia à energia que flui por estas redes”, conta. A mente humana funciona em esquemas relacionais o que, segundo Márcia, nos dá a possibilidade de compreender o conceito básico da AT que é EE de forma bastante atual e agrega conforto quando falamos de AT para pessoas de outras linhas de conhecimento e intervenção. Dois modelos

Márcia Bertuol

Márcia Bertuol é psicóloga e analista transacional, Membro Didata Clínico na Unat-Brasil e Especialista em AT. Entusiasmada estudiosa da Análise Transacional, ela será uma das palestrantes do IX Fórum em são José do Rio Preto. Há muito anos, o foco de pesquisa da Márcia era relacionado ao Sistema de Script e, há cerca de quatro anos, ela direcionou sua investigação para os Estados do Ego (EE).

12

Segundo Márcia, o que despertou sua curiosidade foi a compreensão atualizada dos Estados do Ego à medida em que as pesquisas da Neurociência foram se ampliando e a compreensão do funcionamento do cérebro humano se expande. De acordo com ela, é entusiasmante perceber o quanto as ideias de Eric Berne são atualizáveis. “As ideias de Berne não ficaram perdidas no tempo, pois são alinhadas a como

Outro aspecto de relevância, de acordo com sua visão, é que o próprio Berne apresenta dois modelos diferentes de EE, o que gera muita discussão na comunidade AT internacional e quase nenhuma aqui no Brasil. Berne, no seu livro AT em Psicoterapia, fala de dois modelos. Um da personalidade tripartite: Pai, Adulto e Criança, saudáveis, fazendo parte de uma personalidade integral. No outro modelo, Berne apresenta a ideia do EE Adulto integrado ou integrador e o EE Criança como elementos fixados e o EE Pai como elementos introjetados. Ao final da sua vida, Berne focou mais no modelo tripartite. E Márcia se pergunta: “para que lado Berne penderia, caso tivesse vivido mais tempo?”


Informativo OPÇÕES | UNAT-BRASIL N° 85 junho DE 2016

eNTREVISTA Impactada com a leitura do artigo The State of the Ego: Then and Now, de Keith Tudor (2010), Márcia percebeu que quando atuava como psicoterapeuta utilizava o modelo do EE Adulto Integrado e, quando ensinava, utilizava o modelo tripartite. “Isso se deve, provavelmente, por eu ter feito a formação em Psicoterapia Integrativa com Richard Erskine, que trabalha com o modelo do Adulto Integrado e vê a Criança e o Pai como Estados do Ego mantidos distintos por mecanismos de defesa, minha atuação psicoterapêutica vai nesta direção”. Mas, pondera, “ao dar aulas e ensinar, tendia a ensinar o modelo Tripartite”. Foi após o estudo do artigo de Tudor é que Márcia percebeu com mais clareza esta dualidade de atuação. Em sua opinião, este é um bom tema de debates para um Fórum: levantar estes aspectos da teoria, refletir sobre a prática dos analistas transacionais, ampliar os pensamentos.

Outra questão que considera importante abordar é que, na formação do analista transacional brasileiro, a compreensão mais consistente dos Estados do Ego recai sobre a Análise Funcional e há pouco entendimento da estrutura da personalidade. “Me refiro a Análise Funcional no que diz respeito aos padrões de comportamento. Compreender e intervir baseado no comportamento, apenas, é reducionismo. Necessitamos estabelecer a conexão com os órgãos psíquicos que originam os comportamentos observados, para termos um entendimento do comportamento observado”, diz Márcia. E complementa: “quando observo um comportamento Pai Crítico, me questiono qual estrutura da mente dá origem a este comportamento: Arqueopsiquê, neopsiquê ou exteropsiquê? Este entendimento pode mudar a qualidade da intervenção psicoterapêutica”.

O campo da AT que faz ponte e se conecta com a Neurociência atual é a Análise Estrutural. “Naturalmente, o comportamento é a porta de acesso para a mente, pois a mente é um sistema fechado. Mas não é o todo. Quando falamos de EE tendemos a descrever e identificar apenas os comportamentos, o que restringe sua completa compreensão”, explica Márcia. Assim, no Fórum no final de setembro, Márcia pretende facilitar o diálogo e a reflexão a partir dos seguintes polos: •Atualização da AT frente à Neurociência (as ideias de Berne são úteis e atualizáveis); •Os dois modelos de EE constantes da Teoria do Berne e o impacto destas abordagens diferenciadas nos planos de terapia; •Tendência do treinamento para aprofundamento na Análise Funcional sem a compreensão dos fatores que determinam a estrutura da personalidade (determinantes, organizadores e fenômenos). •Elucidação do Aparato Psíquico, a partir da obra de Humberto Maturana e da Epigenética.

13


Informativo OPÇÕES | UNAT-BRASIL N° 85 junho DE 2016

artigo Modelos de gestão e administração estratégica. Contribuições da AT Cláudio José dos Reis Modelos de Gestão Segundo Rodriguez (2010), modelo de gestão é a forma estruturada e organizada de como ocorre integração entre os sistemas internos da organização, visando assegurar o atendimento às estratégias do negócio.

Engenheiro mecânico (CREA RJ 881049760-D), MBA em Gerenciamento de Projetos, Pós-graduado em Qualidade, Engenharia Econômica e Administração Industrial. Pós-graduado em Dinâmica dos Grupos, Practitioner ONL. Membro Regular da UNATBRASIL, cursando 202 área Organizacional. Coach, Facilitador de treinamentos e Consultor Organizacional. Diretor Técnico do Instituto Pharos de Desenvolvimento Humano e Tecnológico

14

Mintzberg (2007) afirma que grande parte do conceito de administração estratégica utilizado por empresas, governos e consultorias, tem enfatizado o lado racional e prescritivo do processo, girando em torno de fases distintas de formulação, implementação e controle, executadas em etapas quase em cascata. A trajetória dos modelos de gestão iniciou-se após a revolução industrial, com pesquisas sobre gerenciamento da produção, que teve como destaque o conceito de Controle da Qualidade. Com novas exigências do mercado surgiram outras demandas, como por exemplo, o atendimento ao cliente e a assistência técnica, necessitando-se desta forma ampliar o foco da qualidade para os aspectos estratégicos organizacionais. Na década de 80, as normas ISO , série 9000, foram os primeiros modelos

de referência realmente sistêmicos e adotados universalmente. Também nessa década, o governo dos Estados Unidos da América desenvolveu um conceito para orientar suas organizações a buscarem sucesso competitivo de classe mundial, iniciando-se assim os critérios de excelência do prêmio MBNQA . No início da década de 90, diante da necessidade de adotar padrões internacionais para orientar, avaliar e reconhecer a gestão das organizações no período da abertura da economia no Brasil, um grupo formado por representantes de organizações privadas e públicas instituiu uma fundação, atualmente chamada de Fundação Nacional da Qualidade (FNQ), para criar e administrar o Prêmio Nacional da Qualidade (PNQ). Em 1991, com o primeiro ciclo de avaliação do PNQ, deu-se início a trajetória desse modelo de referência em gestão, que vem sendo constantemente atualizado, atualmente em sua 20ª. Edição, visando adaptar-se aos novos cenários e mudanças da sociedade. O modelo de excelência em gestão (MEG) da FNQ é estruturado em oito critérios que são formulados com


Informativo OPÇÕES | UNAT-BRASIL N° 85 junho DE 2016

artigo base em fundamentos de excelência encontrados em organizações líderes de Classe Mundial. •Liderança - Aborda os processos gerenciais relativos ao engajamento, pelas lideranças, das pessoas e partes interessadas na sua causa; e ao controle de resultados pela direção. •Estratégias e Planos - Concepção e execução das estratégias e acompanhamento de planos necessários para o êxito das mesmas. •Clientes Tratamento de informações e comunicação com o mercado e clientes atuais e potenciais. •Sociedade - Tratamento das demandas da sociedade e do meio ambiente e ao desenvolvimento social das comunidades mais influenciadas pela organização. •Informações e Conhecimento Tratamento organizado da demanda por informações na organização e ao desenvolvimento controlado dos ativos intangíveis geradores de diferenciais competitivos, especialmente os de conhecimento. •Pessoas Configuração de equipes de alto desempenho, desenvolvimento de competências das pessoas e à manutenção do seu bem-estar. •Processos - Aborda os processos principais do negócio e os de apoio, tratando separadamente os relativos a fornecedores e os econômicofinanceiros. •Resultados - Aborda os resultados da organização na forma de séries históricas e acompanhados de referenciais comparativos pertinentes, para avaliar o nível alcançado em relação ao planejado. Em nossa prática profissional, temos observado uma vantagem competitiva para a organização que, como parte de sua estratégia, utiliza

um modelo de gestão para orientar seus processos gerenciais. Contribuições da Análise Transacional (AT) Estados de Ego De acordo com Krausz (2012), da mesma forma como os indivíduos utilizam preferencialmente determinados Estados de Ego, também as empresas desenvolvem uma cultura específica, que é traduzida em normas, padrões e expectativas explícitas ou implícitas, que irão demandar dos que nela atuam o uso de determinados Estados de Ego. Em seus estudos sobre Dinâmica das. Organizações, Berne (2011), com base na Estrutura da Personalidade, classifica a cultura das organizações em três segmentos: •Cultura técnica - Inclui aspectos da cultura que exigem a mente lógica voltada para a realidade. Associada ao Estado de Ego Adulto. •Etiqueta do grupo – Trata dos padrões de comportamento e formas de apresentação de uma persona aceitável ao grupo. Origina-se do Estado de Ego Pai •Caráter do grupo – Inclui desvios do contrato social que são legitimados pelo grupo através do abrandamento da etiqueta do grupo. Por ser de origem mais instintiva é relacionado ao Estado de Ego Criança. Berne (2011), afirma que os procedimentos de qualquer grupo são regulados por duas autoridades: a Liderança e o Cânone do Grupo , enfatizando a importância do papel

da liderança na cultura organizacional. Segundo Krausz (2012), ao aprofundarem seu autoconhecimento e ampliarem sua autoconsciência, as pessoas em posição de Liderança se tornam mais bem preparadas para manter seu equilíbrio interno, integrando construtivamente os frutos de seu aprendizado, valores e crenças (Estado de Ego Pai), os dados da realidade interna e externa fundamentais para a solução de problemas e tomada de decisões (Estado de Ego Adulto), e suas emoções, sentimentos, criatividade e capacidade intuitiva (Estado de Ego Criança). O conceito de Estados de Ego, quando utilizado na análise da cultura da organização, possibilita tanto o diagnóstico das necessidades de mudança como também a seleção da melhor estratégia para implementála, podendo, dessa forma, ser útil no desdobramento do Critério do MEG: Estratégia e Planos. Posição Existencial Segundo Krausz (2012), a análise da Posição Existencial constitui um instrumental precioso para diagnóstico, análise e previsão de prováveis comportamentos e formas de atuar das pessoas em posição de liderança, podendo, desse modo, ser aplicado no desdobramento dos Critérios do MEG: Liderança e Sociedade. O Estilo de Liderança Integrador, característico de pessoas com Posição Existencial “+/+”, é o mais apropriado para manter um ambiente favorável ao crescimento contínuo da equipe em busca de alto desempenho. Pessoas com Posição Existencial predominante “+/+”, propõem-se metas alcançáveis na vida e as alcançam, sem que para

15


isso tenham que prejudicar alguém. Por ser uma teoria sobre o comportamento que possibilita mudança comportamental auto dirigida, a AT tem se mostrado altamente eficaz como forma de conscientizar as pessoas de suas qualidades e limitações, de suas crenças e preconceitos, de seus valores e objetivos de vida.

diplomacia, porém, um olhar mais apurado pode revelar relacionamento pautado no medo e insegurança. A Análise das Transações possui aplicabilidade direta nos processos de comunicação que envolve os Critérios do MEG: Pessoas, Clientes e Informações e Conhecimento.

Possibilitando ainda uma revisão de modelos mentais relacionados com o processo de relacionamento interpessoal e inter grupal, de discussão de problemas, de tomada de decisão, de liderança, de renovação das empresas e principalmente de crenças a respeito de si, dos outros e do mundo.

Segundo Krausz (2012), Script é um processo continuado de definição e redefinição da trajetória de vida, iniciado na primeira infância.

Transações De acordo com Krausz (2012), o ambiente tende a ser saudável e promover a plena utilização do potencial humano quando prevalecem Transações Complementares envolvendo todos os Estados de Ego, nos vários intercâmbios que acontecem no dia a dia da organização. A predominância de Transações Cruzadas e/ou Transações Ulteriores sobre as Transações Complementares, sinalizam para um clima organizacional tóxico com elevado dispêndio de energia humana em ações não produtivas. Berne (2011), alerta para o risco de considerar Transações Indiretas como evidência de grupos bem conduzidos. Esse tipo transação, onde a mensagem é veiculada entre A e B visando influenciar C, pode ser vista como sinônimo de tato e

16

Script

Da mesma forma como os indivíduos, também as organizações tem Script, onde a linha de vida de muitas organizações parece-se com a das pessoas. Nesse sentido, Script Organizacional se refere ao conjunto de ideologias sobre: o trabalho, as pessoas, o tempo e o dinheiro. Krausz (2012) sugere que a aplicação da teoria do Script na área organizacional tem como contribuição o reconhecimento de sua existência e a utilização desse quadro referencial para explicar porque as organizações, supostamente sujeitas a um funcionamento racional e ilógico, podem apresentar comportamentos e atuações ilógicas e incoerentes, que acabam por refletir em seus resultados. Extrapolando a classificação de Berne sobre Script em relação a metas de vida, para as organizações, temos o seguinte: •Organização Vencedora (cumpre seu contrato com o mundo e consigo mesmo) •Organização Não Ganhadora

(trabalha duro com o propósito de empatar) •Organização Perdedora (repete movimentos para o fracasso) A escolha não consciente entre essas opções está relacionada diretamente ao nível de Okeidade de seus membros, em especial da Liderança, que, em última instância, é quem define o modo como as organizações traçam e buscam cumprir o seu destino. O conceito de Script pode ser utilizado na análise dos Critérios do MEG: Processos e Resultados, como meio de investigar possíveis incongruências no mapa e no destino traçado pela organização. Diante de tantos desafios das organizações em busca da sustentabilidade, talvez o maior de todos esteja no olhar de cada líder para dentro de si, reconhecendo e atualizando seu quadro de referência visando atuação no “Adulto Integrado”, pois segundo Woolans e Brown (1979), o Estado de Ego Adulto tem um fundo independente de energia para explorar o mundo e processar dados, todavia, não é auto catexizador, mas usa-se para satisfazer às necessidades da Criança e/ou Pai.  


Informativo OPÇÕES | UNAT-BRASIL N° 85 junho DE 2016

artigo Referências Bibliográficas BERNE, Eric. Estrutura e dinâmica das organizações e dos grupos. Porto Alegre: Publicação de circulação restrita da União Nacional dos Analistas Transacionais - UNATBRASIL, 2011 KRAUSZ, Rosa. Trabalhabilidade. São Paulo: Scortecci, 2012 MINTZBERG, Henry; AHLSTRAND, Bruce e LAMPEL, Joseph. Safári de estratégia. São Paulo: Artmed, 2007 RODRIGUEZ, Martius. Gestão empresarial: organizações que aprendem. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2010 WOOLANS, Stan e BROWN, Michael. Manual completo de Análise Transacional. São Paulo: Cultrix, 1979 Referências infográficas SITE da FUNDAÇÃO NACIONAL DA QUALIDADE. Disponível em www.fnq.org.br, acesso em: 16/01/2016

CONVOCAÇÃO DE ELEIÇÃO 1. PARA PRESIDENTE ELEITO DA UNAT-BRASIL 2. PARA MEMBROS DO CONSELHO DELIBERATIVO De acordo com os Art. 29º PARÁGRAFO 2º, Art. 42º, Art. 49º, Art. 54º e , Art. 55º o Presidente do Conselho Deliberativo da UNAT-BRASIL convoca eleição para Presidente da UNAT-BRASIL (triênio 2017/2020) e Membros do Conselho Deliberativo (triênio 2016/2019). Os candidatos deverão inscrever-se mediante carta registrada (Rua Ari Gomes da Silva, 151 – Piratininga – Niteroi – RJ – CEP 24350-020) ou por e-mail (vitoragra@ terra.com.br) dirigido ao Presidente do Conselho Deliberativo, no máximo até três meses antes da data das eleições, indicando o cargo para o qual é candidato e fornecendo curriculum vitae reduzido (no máximo cinco linhas) e fotografia. A eleição deverá se realizada nos dias 26 a 29 de Setembro de 2016 e proclamação dos Eleitos se dará durante o IX Forum de São José do Rio Preto, na Assembléia Geral do dia 30 de Setembro de 2016. Rio de Janeiro, 05 de Junho de 2016 VITOR AGRA MERHY PRESIDENTE DO CONSELHO DELIBERATIVOO

17


Informativo OPÇÕES | UNAT-BRASIL N° 85 junho DE 2016

AT PELO BRASIL E PELO MUNDO 3 Ps nutrem encontro em Curitiba Estes dedicados analistas transacionais se reuniram em Curitiba, em maio, para conversar sobre Permissão, Proteção e Potência, temáticas que serão abordadas no III Encontro Paranaense de Análise Transacional. O encontro será o dia todo, em uma segunda-feira, dia 15 de agosto, na capital do Paraná. at202 DANDO OS PRIMEIROS PASSOS EM FOZ PELA UNAT - BRASIL

Turma coordenada por Andréa Lindner (MDF - Foz do Iguaçu) e Laucemir Silveira (MD - Curitiba)

Em junho de 2015 iniciou-se a 1a turma do Programa de Formação em Análise Transacional, área Organizacional (AT202) em Cascavel, região oeste do Paraná. Os encontros mensais ocorrem na sede do Sebrae. A turma, aglutinada por Márcio Gomes, conta com 20 participantes oriundos não só de Cascavel, mas também de cidades vizinhas como Toleto, Marechal Cândido Rondon e Foz do Iguaçu. Entre eles estão consultores, empresários, profissionais de RH, gestores e professores. Os participantes são Claiton Claudir Leske, Claudio da Silva Carrasco, Daiane Apolinário, Dirlei Zanatto, Fabiana Weiz, Giancarlo Ceron, Graziela Antunes, Heladio Balerini, Kelen Gaffuri, Maria Erni Geich, Michele Turatto, Oneide Pick, Osvaldo Cesar Brotto, Paulo Cezar Zatti, Rosana Martins Galvani, Simone Zamin, Sirlene Ines da Costa, Stela Dalla Vecchia, Tamires Santos,Valéria Przyzbyszewski. A turma é coordenada pelas Analistas Transacionais Andréa Lindner (MDF - Foz do Iguaçu) e Laucemir Silveira (MD - Curitiba), tendo como convidadas Rosa Krausz (MD – São Paulo) e Ercília Silva (MDF – Curitiba). A turma conta também com workshops de desenvolvimento conduzidos por Maila Flesch (Analista Transacional, MC Clínica – São Paulo). O curso é o primeiro passo para a formação de Analistas Transacionais certificados pela UNAT-Brasil e tem por objetivo preparar o profissional para aplicar a AT em seu campo de atividade.

18


Informativo OPÇÕES | UNAT-BRASIL N° 85 junho DE 2016

Um tributo a Vilma Cortez (04/05/1930 - 09/05/2016) Por Regina Silva A analista transacional Vilma Cortez nos deixou recentemente. Ela tinha acabado de completar 86 anos e deixou dois filhos, João Luiz e Ana Luiza, e três netos. Poucos da geração atual de analistas transacionais tiveram a oportunidade de conhecê-la pessoalmente, pois ela estava afastada da Unat-Brasil - não por vontade própria, mas porque sofreu um acidente de carro em 1997 que a deixou impossibilitada de continuar suas atividades. Médica de formação, ela fez parte da geração dos pioneiros que trouxeram, dos Estados Unidos, a Análise Transacional para o Brasil. Apaixonada pela psicoterapia, nos anos 70 fez sua formação na ITAA com Muriel James e Fanita English. Ela era membro didata tanto da ITAA quanto da Unat-Brasil. Antes de ter seu próprio curso AT 202, Vilma deu aulas no curso de Sophia Caracushansky, em São Paulo, onde a conheci e escolhi para ser minha supervisora. Mesmo quem não a conheceu irá se lembrar do artigo escrito por ela na Rebat de junho de 1988: Posição Existencial e Okeidade. Durante 20 anos, Vilma foi inspiração para minha carreira e vida pessoal, me orientando desde membro regular até me tornar membro didata e também me convidando para atuar na secretaria da Unat-

19


Brasil, incentivando a participação institucional e em congressos. Essa era Vilma! Uma mente brilhante, animada e curiosa, profundamente comprometida com tudo que se propunha a fazer, com a Análise Transacional, com a ITAA e a UnatBrasil.

Durante os vários anos de 303, eu e Meg ficávamos hospedadas na casa de Vilma, com cuidados e carinho de mãe. João Luiz se lembra de nos encontrar muitas vezes sentadas na mesa da sala de jantar discutindo AT, fazendo supervisão ou grupos de estudos.

Ela participou ativamente organizando congressos e assumindo diversos cargos tanto na ITAA como na Unat-Brasil. Dentre eles se destacam:

Vilma conduziu diversos grupos de estudos e cursos 202, sempre empoderando seus alunos, convidando-os à okeidade e à participação ativa nas atividades da Unat-Brasil.

•Organização do Congresso Conjunto ITAA, ALAT, Unat-Brasil no Rio de Janeiro •Secretaria da Unat-Brasil na gestão de Rosa Krausz (1986-1988) •Diretoria de Docência e Certificação na gestão de Manoel Teixeira (19941996) quando foi criado o Manual de Normas e Procedimentos da UnatBrasil. •Conselho Deliberativo. Ao lado de Manoel Teixeira e Henrique Austregésilo, conduziu nos anos 80 o AT 303 em São Paulo, na casa na rua Said Aiach, consultório de Wimmer Bottura. Foi uma inovação na época e possibilitou que muitos didatas em formação pudessem aprofundar seus conhecimentos. Dos atuais membros didatas, participaram desse grupo: José Silveira, Márcia Bertuol, Regina Silva, Margarete de Boni e Antonio Pedreira. Foi a partir desse modelo que o atual 303 foi formatado.

Ela participou da correção de inúmeras Provas Escritas, Bancas Examinadoras e SEDs. Alguns citaram isso nas condolências trocadas comigo pelo whatsapp: Eduardo Burigo, Miriam Cibreiros, Vitor Mehry, Katia Abreu... Transcrevo mais alguns comentários trocados nessa ocasião: Márcia Bertuol: “excelente didata, fui aluna dela no 303. Mente rápida, arguta, muito inteligente e com grande conhecimento da AT”. Antonio Pedreira: “foi a pessoa mais congruente que conheci nos anos de minha formação, com notória okeidade, enorme saber – sem jactância. Juntamente com Henrique, vieram à Bahia por 4,5 anos para ministrar o 303’.

Margarete de Boni: “minha mestra amada, supervisora, amiga e muitas vezes mãe. Inspiradora enquanto pessoa. Com uma vontade incrível e força de superação”. Eu faço coro com as palavras da Meg, com profundo sentimento de gratidão e amor, que são sempre eternos. Para finalizar escolho as palavras de Jane Costa: “Querida Vilma, que tua força, espontaneidade, perspicácia e alegria, envolvidas no Amor Maior sejam as estradas a te conduzir nesta próxima jornada”.


Informativo OPÇÕES | UNAT-BRASIL N° 85 junho DE 2016

agenda


Informativo OPÇÕES | UNAT-BRASIL N° 85 junho DE 2016

agenda


25

Profile for UNAT-BRASIL

Opcoes jun2016  

Opcoes jun2016  

Advertisement