Page 1

INFORMATIVO OFICIAL DA UNIÃO NACIONAL DE ANALISTAS TRANSACIONAIS - BRASIL N° 87 JULHO DE 2017

ESPERANÇA E MEDO: O QUE TE MOVE?

ACERVO PESSOAL

Conheça os destaques do XXVI CONBRAT e participe deste encontro em Porto Alegre

ENTREVISTA PROCESSO DE MUDANÇA E SUPERVISÃO SÃO OS PRINCIPAIS TEMAS DE JULIE HAY NO CONGRESSO

AT PELO BRASIL VEJA AS FOTOS DAS TURMAS E SAIBA MAIS SOBRE AS ATIVIDADES REALIZADAS


DANKA & PETER - UNSPLASH.COM

EDITORIAL

SEJAMOS SEMEADORES DE ESPERANÇA Estamos em movimento. Esta revista foi elaborada a várias mãos em diferentes cantos do país e até bem longe do Brasil. Tivemos a colaboração de analistas transacionais que plantam esperança toda vez que disponibilizam sua energia e conhecimento para dar entrevista, enviar foto ou informação. Estes mesmos – e muitos outros – entregam mudas de esperança a cada participante de cursos 101 ou 202 que

ministram. Ou quando embasam seus atendimentos como terapeutas, consultores, mentores, educadores, facilitadores, etc., com a Análise Transacional. Arriscamos dizer que é impossível alguém sair de um encontro com a AT do mesmo jeito que entrou. A Análise Transacional, como teoria, está em movimento e fica mais robusta a cada encontro científico, como o que está sendo preparado neste ano

em Porto Alegre (RS). Nesta edição, a comissão organizadora do Congresso Brasileiro de Análise Transacional o convida a se inscrever para este encontro, que vai refletir sobre o que nos move, o que nos dá medo e o que nos traz esperança. Nos vemos em terras gaúchas!

Maku Almeida e Michelle Thomé Diretoria de Comunicação

A Análise Transacional, como teoria, está em movimento e fica mais robusta a cada encontro científico, como o que está sendo preparado neste ano em Porto Alegre (RS)

2

INFORMATIVO OPÇÕES • UNAT-BRASIL N° 87 | JULHO DE 2017


ÍNDICE 2

EDITORIAL

12

4

PALAVRA DA PRESIDENTE

. .

19 5 . ..

10 .

ESPECIAL CONBRAT

Saiba tudo sobre o evento que ocorre em agosto

ENTREVISTA

Processo de mudança e supervisão são os principais temas de Julie Hay no Congresso

.221

AT PELO BRASIL

Confira as atividades realizadas pelos grupos em todo o país

OPINIÃO

Jeffersonn Moraes elenca aspectos diferenciais para a comunicação dos cursos AT 101 e Marília Pereira relata como foi a experiência de encontrar Fanita English

FIQUE POR DENTRO

Eleições para membros da Diretoria UNAT-BRASIL Triênio 2017-2020

OPÇÕES – Informativo da União Nacional dos Analistas Transacionais (UNAT - BRASIL)

DIRETORIA DE ÉTICA Marilia S. Pereira (DF) MDF etica@unat.org.br

Av. Getúlio Vargas, 489 sala 204 PortoAlegre/RS CEP 90160-003 Fone/Fax: (51) 3233-6355 unat@unat.org.br | unat.org.br

ACERVO UNAT

DIRETORIA DE COMUNICAÇÃO Maku Möllmann (PR) MDF comunicacao@unat.org.br

DIRETORIA TRIÊNIO 2014-2017 PRESIDENTE Kátia Ricardi Abreu (SP) MDF presidente@unat.org.br VICE-PRESIDÊNCIA Laucemir Silveira (PR) MD vicepresidente@unat.org.br DIRETORIA DE DOCÊNCIA E CERTIFICAÇÃO Regina Silva (SP) MD docencia@unat.org.br DIRETORIA CIENTÍFICA Alberto Jorge Close (AR) MD cientifica@unat.org.br

CONSELHO EDITORIAL Maku Möllmann & Michelle Thomé

DIRETORIA ADMINISTRATIVA Jáci Duarte (PR) MCO administrativo@unat.org.br

EDIÇÃO E PRODUÇÃO RaioZ Soluções para Internet Ltda Rua Carlos Huber, 580 Sala B - Porto Alegre/RS contato@raioz.com | raioz.com

DIRETORIA FINANCEIRA Ivana A. Zanini (PR) MDF financeiro@unat.org.br

CONSELHEIROS TRIÊNIO 2016 - 2019 PRESIDENTE DO CONSELHO DELIBERATIVO Maria Clara Ramos Grochot Membro Didata Clínico em Formação e Esp. em AT conselho@unat.org.br MEMBROS Adriana Montheiro Andreia Cechin Débora Pereira Machado Ercília Silva Érika Neves Patrícia Renado da Silva Priscila Balthazar Chrispim Tânia Elizabeth Caetano Alves

Os artigos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião da UNAT-BRASIL. Os artigos assinados são de responsabilidade dos autores. Imagem capa: Alec Attie - unsplash.com.

COMO ASSOCIAR-SE NA UNAT-BRASIL Entre no site unat.org.br, clique em inscrição, preencha a ficha e faça o pagamento de forma on-line.

INFORMATIVO OPÇÕES • UNAT-BRASIL N° 87 | JULHO DE 2017

3


AARON BURDEN - UNSPLASH.COM

PALAVRA DA PRESIDENTE

Prezados associados, Este é o ano do Congresso Brasileiro de Análise Transacional em sua 26ª edição. Porto Alegre nos espera para este tradicional encontro científico que é sempre regado de muita vibração positiva e amorosidade. Convidamos a acompanhar, pelo nosso site www.unat.org.br as informações sobre o evento e aguardamos a sua inscrição. A Comissão organizadora, presidida pela Analista Transaczional Membro Didata Clínico, Márcia Bertuol, prepara com carinho cada detalhe do evento. Teremos também, antecedendo o XXVI CONBRAT, as provas de Certificação e a reunião de Membros Didatas e Didatas em formação. Muitas atividades dos Analistas Transacionais expandindo e divulgando Análise Transacional, em vários pontos geográficos do território nacional e internacional, nos deixam orgulhosos. Nossas congratulações a todos que praticam os conhecimentos adquiridos com seriedade e ética, como também contribuem para fortalecer a nossa associação.

Muitas atividades dos Analistas Transacionais expandindo e divulgando Análise Transacional, em vários pontos geográficos do território nacional e internacional, nos deixam orgulhosos

4

INFORMATIVO OPÇÕES • UNAT-BRASIL N° 87 | JULHO DE 2017

ACERVO PESSOAL

Abraço carinhoso, Kátia Vianna Ricardi Camargo de Abreu Membro Didata Clínico em Formação Presidente da UNAT-BRASIL


ESPECIAL CONBRAT

ESPERANÇA E MEDO: O QUE TE MOVE? Venha participar, dialogar, pensar, sentir e criar ações que nos movam em direção ao mundo que desejarmos O que nos move? No trabalho, nas relações, na vida? O que motiva nossa ação? O medo é uma emoção natural ligada aos mecanismos naturais de manutenção da vida. Porém, hoje vivemos em uma cultura na qual o medo é cultuado e disseminado. Já experimentaram escolher um filme nos canais de TV? Quantos são sobre violência, destruição, ameaças dos mais variados tipos - de catástrofes naturais a zumbis. Difícil é encontrar alguma oferta que não alimente o medo e não apenas o medo que protege a vida. Muito mais frequentemente o medo que cria medos que impedem o próprio viver, que gera impotência e paralisia, que nos

mantém desconfiados do vizinho, da pessoa que caminha em nossa direção na rua, do outro de pele ou aparência distintas da nossa. Tantas fobias nos enclausurando... Neste cenário, o que nos sustenta? Esperança? A nossa capacidade de sonhar com algo melhor no futuro, de projetar para além dos temores uma imagem positiva, a possibilidade de que algo bom aconteça. Mas esperança não pode ser espera: de um salvador, de um milagre, de algo que nos livre do mal. Esperança precisa vir do esperançar, do movimento da consciência que nos permite imaginar um tempo melhor e, a partir daí, criar e manifestar o esperançado.

Para além da esperança e do medo, queremos dialogar, em nosso encontro de 2017, sobre O QUE NOS MOVE? O que nos mantém ativos, trabalhando, criando, aprendendo, relacionando? O que pode realmente nos tornar agentes criadores de melhores relações - consigo, com o outro, com a comunidade, com a natureza e o trabalho, com o espírito? Estas são as perguntas que estão presentes ao pensarmos este encontro dos Analistas Transacionais e das pessoas interessadas em AT. As respostas? Pretendemos criá-las junto com cada participante do XXVI CONBRAT, em Porto Alegre (RS).

Eixos temáticos das grandes áreas A proposta é refletir, aprender e construir ações, a partir de discussões baseadas nos seguintes eixos temáticos:

Análise Transacional

Espiritualidade

Comunidade

Família

Mundo do Trabalho

Saiba mais sobre a proposta metodológica e os eixos temáticos das grandes áreas através do link unat.org.br/conbrat2017 »

INFORMATIVO OPÇÕES • UNAT-BRASIL N° 87 | JULHO DE 2017

5


“O que nos move neste viver com tantos desafios?” COORDENADORA DO XXVI CONBRAT APRESENTA OS DESTAQUES PREVISTOS PARA O ENCONTRO EM 2017 ACERVO PESSOAL

A gaúcha de Encantado, Márcia Beatriz Bertuol, tem a missão de coordenar o XXVI CONBRAT. Sua relação com os congressos brasileiros de AT começou em 1979, pois foi durante o CONBRAT (o segundo) realizado naquele ano que Márcia conheceu a AT, no Rio de Janeiro. “Iniciei minha formação 202 em 1983 e fui certificada em 1986, no Congresso de Poços de Caldas, MG. Fiz o SED no ano de 1990. Tornei-me Didata Clínico no ano 2000, prestando meu exame durante o Fórum de São Paulo”, relembra. A coordenadora faz parte das associações de Análise Transacional no Brasil desde 1983, quando iniciou a formação em AT. Sua primeira participação dentro da associação foi como membro da Comissão Organizadora do VI CONBRAT, que aconteceu em Canela, RS, no Hotel Laje de Pedra. Depois foi Coordenadora da Comissão Científica do Congresso de 1991 e do CONBRAT que aconteceu em Porto Alegre, em 1999. Participou ativamente da organização do Congresso de 2005, que foi realizado em Bento Gonçalves, RS. Na época, ela era Presidente da UNAT-BRASIL. Além disso, parti-

cipou da organização de várias edições do EGAT - Encontro Gaúcho de AT. Como integrante da UNATBRASIL desde seu início, em 1985, Márcia ocupou as funções de presidente, vice-presidente, diretora de Docência e Certificação, diretora Científica, Secretaria e membro do Conselho Deliberativo. Na entrevista a seguir, ela compartilha seus pensamentos durante a organização do congresso deste ano. O que te moveu a liderar a organização do XXVI CONBRAT? Antes de contar o que me moveu a liderar a organização do congresso, preciso contar que, de certa forma, ganhei esta coordenação de presente. Eu não estava no Brasil durante o congresso de Curitiba em 2016. Quando voltei de viagem, fui convidada a participar de um encontro do grupo de AT de Porto Alegre. Neste encontro, o pessoal contou que haviam oferecido Porto Alegre como local do próximo congresso. E, surpresa! Achavam que eu seria a pessoa indicada para assumir a Coordenação Geral do Congresso. Passado o choque inicial - como assim, eu viajo e ganho um congresso

• Márcia faz parte das associações de Análise Transacional no Brasil desde 1983, quando iniciou a formação em AT para organizar na volta? - comecei a considerar o convite. E o que me fez aceitar é minha profunda ligação com a Análise Transacional como teoria psicológica e metodologia de trabalho, aliada ao meu senso de comunidade. Como boa aquariana que sou, pertencer a um grupo e trabalhar por e com ele é mais que uma inclinação, é uma necessidade. Assim, e contando com a participação de um belo grupo, com colegas, alunos, ex-alunos e amigos, iniciamos as conversas e as ações para organizar este encontro.

Queremos pensar sobre o que nos move neste viver com tantos desafios. Queremos, mais do que pensar, trocar conhecimentos e experiências. E, nesta troca, pretendemos criar alternativas, reforçar a esperança e avançar. Avançar no diálogo construtivo e amoroso e dar passos na direção de uma vivência comunitária orientada para a abundância

6

INFORMATIVO OPÇÕES • UNAT-BRASIL N° 87 | JULHO DE 2017


ACERVO UNAT

Como surgiu a temática principal do congresso deste ano? Nas nossas conversas iniciais, ainda no início de 2016, fomos partilhando nossas ideias, desejos e curiosidades. Fomos delineando o desejo de que o tema do congresso fosse algo que comunicasse com facilidade com o público e que refletisse o momento atual da nossa sociedade. Pensamos em abordar a violência, o medo, a crise, os temas que permeiam todos os noticiários dia após dia. Neste processo criativo, chegamos ao tema "Esperança e medo: o que te move?" Queremos pensar sobre o que nos move neste viver com tantos desafios. Queremos, mais do que pensar, trocar conhecimentos e experiências. E, nesta troca, pretendemos criar alternativas, reforçar a esperança e avançar. Avançar no diálogo construtivo e amoroso e dar passos na direção de uma vivência comunitária orientada para a abundância. Que atividades vão compor o principal encontro dos analistas transacionais no Brasil de 2017? Nossos congressos têm um leque amplo de atividades. Uma dimensão é a relacionada à vida associativa. Temos várias atividades que dizem respeito às necessidades e propósitos da UNAT enquanto associação que forma profissionais e estimula a prática da AT. Entre essas, bancas de Certificação e de Exame para Didata; reuniões de Didatas e Didatas em Formação; eleições e Assembleia Geral. Estas atividades iniciam no dia 29/08. E se estenderão até o pós-congresso no dia 03/09, quando acontecerá um treinamento em Supervisão com a Dra. Julie Hay. Uma outra finalidade do congresso é a aprendizagem, a troca de experiências e conhecimentos científicos. Nesta área, teremos um processo que se inicia no Curso Pré-congresso com a Dra. Julie Hay. E seguirá com a atividade de abertura do nosso encontro, que será coordenada pela Dra. Rose-

• Diretoria UNAT Biênio 2006-2008: Miriam, Regina, Vera, Silvia, Edelanir, Andréia e Márcia mary Napper. Nesta atividade vamos construir elementos que irão permear a Conferência Magna e os dois dias do Congresso. Teremos espaços para seminários, oficinas e mesas redondas. Convidamos todos os colegas analistas transacionais a inscreverem seus trabalhos para apresentação no Congresso. Vamos pensar e trabalhar o tema do Congresso em cinco áreas: Atualização da Análise Transacional, Família, Comunidade, Mundo do Trabalho e Espiritualidade.

Neste ano teremos um treinamento pós-congresso em Supervisão, com Dra. Julie Hay, que será um presente da UNAT aos seus Didatas e Didatas em formação E um terceiro conjunto de atividades é o que esta relacionado com o encontro, com a alegria, com a partilha e o festejar. Como este ano vamos realizar o congresso em uma casa de retiros, a Vila Betânia, teremos a pos-

sibilidade de viver o XXVI CONBRAT como um processo de imersão. Nos inícios de manhã e nos finais de dia, vamos ter espaços para brincar, relaxar, dançar e cantar. Como mencionou, Julie Hay é aguardada para a conferência magna. Que expectativa podemos ter sobre sua participação? A Dra. Julie Hay é uma analista transacional com treinamento e experiência em muitas áreas. Trará seus conhecimentos sobre Processos de Mudança e sua aplicação na clínica, nas organizações e na educação. É uma pessoa generosa, que vem ao Brasil com grande entusiasmo e muita disposição em partilhar suas habilidades. Podemos esperar muita aprendizagem e momentos de participação criativos com ela. Neste ano teremos um treinamento pós-congresso em Supervisão, com a Dra. Julie Hay, que será um presente da UNAT aos seus Didatas e Didatas em formação. Como coordenadora do congresso, qual o seu maior desejo? Meu desejo, meu sonho, um sonho que estamos sonhando juntos como Comissão Organizadora, é de vivermos dias de alegria, de aprendizado, de amorosidade. Onde a ciência caminhe de mãos dadas com o amor, o pensar seja sintônico com o sentir, e a alegria de partilhar nos conecte profundamente à nossa natureza.

INFORMATIVO OPÇÕES • UNAT-BRASIL N° 87 | JULHO DE 2017

7


Congresso com imersão na natureza! O XXVI CONBRAT vai acontecer na Vila Betânia, em Porto Alegre. Vamos desfrutar de um local acolhedor que nos oferece a possibilidade de ficar em "imersão", hospedados com pensão completa. Ou, se simplesmente nos inscrevermos para o Curso, Pré-congresso e o Congresso, desfrutarmos de almoço e lanchinhos de manhã e de tarde, que já estão incluídos no valor da inscrição. Na modalidade mais acessível, é possível, ao vir para o Congresso e participar das atividades nos dias 31/8, 1º e 2/9, ficar hospedado e ter todas as refeições por apenas R$70 por dia, desfrutando do valor promocional! Pensamos que, assim, favorecemos a participação de todos os interessados na Análise Transacional. Nosso próximo encontro está sendo preparado com muito carinho pelo povo daqui do Sul. E com o apoio de muitos colegas de todo Brasil! Venha! E traga sua contribuição para o crescimento da AT no Brasil!

Valor da diária por pessoa Demais diárias

30/8

31/8

1º/9

Quarto triplo/ banheiro coletivo

70,00

70,00

70,00

170,00

Quarto duplo/ com banheiro

100,00

100,00

100,00

200,00

anteriores a 30/8 e posteriores a 1º/9

Diária inicia às 18h e encerra às 16h do dia seguinte.

Inscrições para Pré-congresso e Congresso até

até

a partir de

30/6

30/8

31/8

Pré-congresso

Sócios Estudantes de graduação* Geral

R$350,00 R$330,00 R$390,00

R$390,00 R$360,00 R$430,00

R$425,00 R$400,00 R$470,00

Congresso

Sócios Estudantes de graduação* Geral

R$700,00 R$670,00 R$770,00

R$765,00 R$750,00 R$850,00

R$840,00 R$820,00 R$930,00

* Necessário apresentar comprovante de matrícula para Secretaria do CONBRAT na abertura do congresso ou enviar para conbrat@unat.org.br. ACERVO VILA BETÂNIA

Inscrição para Pré-congresso e/ou Congresso MAIS hospedagem na Vila Betânia: - Cama em quarto compartilhado - Jantar - Café da manhã - Almoço - Lanchinhos de manhã e de tarde Inscrição para Pré-congresso e/ou Congresso SEM hospedagem na Vila Betânia: - Almoço - Lanchinhos de manhã e de tarde

8

INFORMATIVO OPÇÕES • UNAT-BRASIL N° 87 | JULHO DE 2017


CONBRAT 2017 ocorre na Casa de Retiro Vila Betânia ACERVO VILA BETÂNIA

Ao programarmos o Congresso Brasileiro de Análise Transacional deste ano em Porto Alegre (RS) nos deparamos com a realidade econômica de todos e resolvemos buscar um espaço alternativo para realizar nosso encontro, um espaço que permitisse não apenas uma opção economicamente viável, mas principalmente que refletisse a própria proposta do evento. Então, escolhemos a Vila Betânia, um local para eventos que pertence e é mantido pela Arquidiocese de Porto Alegre. Embora de origem católica, acolhe generosamente crentes e não crentes de qualquer origem. Situada em um bairro da zona sul da cidade, fica em um ponto mais alto, cercada de muito verde e com vista para o Lago Guaíba. A visão do pôr do sol é espetacular! Pela primeira vez, ao inscrever-se para o pré-congresso e o congresso, o participante terá direito ao almoço e a dois coffee breaks, sem custo adicional. E o melhor é que o local oferece hospedagem com pensão completa. É possível ficar hospedado na Vila Betânia por valores acessíveis. A alimentação é toda produzida na casa e de excelente qualidade.

IMPORTANTE: • Voltagem 110v. • Nem todos os banheiros possuem secador de cabelos. • Necessário portar suas próprias toalhas e objetos de hiniene pessoal. • A diária começa na hora do jantar (18h) e encerra às 16h do dia seguinte.

• Situada em um bairro da zona sul da cidade, a Casa fica em um ponto mais alto, cercada de muito verde e com vista para o Lago Guaíba

Acomodação Como é uma casa para retiros e cursos, não é um hotel. O que isto significa? Algumas diferenças: • A limpeza dos quartos e banheiros acontece dia sim, dia não. • Não há camareiras, cada um é responsável por arrumar sua cama e seus pertences. • É necessário trazer suas toalhas de banho e rosto e produtos para higiene pessoal. os quartos não têm TV. • Todos os quartos são para serem ocupados por duas ou três pessoas.

• O valor pago é por pessoa e não por quarto. A diária dá direito a pernoite com café da manhã e jantar, além dos coffees e almoço. O que pensamos que pode acontecer de melhor ao ficar hospedado na Vila Betânia é que poderemos vivenciar o congresso como um processo de imersão. Teremos atividades à noite que proporcionarão experiências significativas para o propósito maior do CONBRAT.

Com entusiasmo te esperamos para compartilhar conosco desse momento! Inscrições on-line em unat.org.br/conbrat2017. Valores promocionais para inscrições antecipadas. Não perca!

INFORMATIVO OPÇÕES • UNAT-BRASIL N° 87 | JULHO DE 2017

9


ENTREVISTA

PROCESSO DE MUDANÇA E SUPERVISÃO SÃO OS PRINCIPAIS TEMAS DE JULIE HAY NO CONGRESSO A analista transacional Julie Hay retorna pela segunda vez ao Brasil em agosto para participar do XXVI CONBRAT. Da primeira vez, na década de 80, veio participar do congresso promovido pelo ITAA e pela ALAT no Rio de Janeiro. “Estou entusiasmada por ter sido convidada a ir ao Brasil neste encontro de analistas transacionais. Aproveitarei a viagem para conversar com profissionais de coaching e desejo que eles possam perceber o quão útil é a Análise Transacional nos processos de coaching”, conta. ACERVO PESSOAL

• “Esperança e medo no processo de mudança” é o tema escolhido por Julie Hay para a conferência magna

10

Julie Hay é professora e supervisora em Análise Transacional nas áreas Organizacional, de Psicoterapia e Educação e instrutora licenciada em Programação Neurolinguística. Ela é coordenadora de um Mestrado em Desenvolvimento em AT, um termo que introduziu para definir a aplicação da AT no desenvolvimento de pessoas - e não na cura - focando o funcionamento saudável, em vez da patologia. Julie é autora de inúmeros livros e artigos sobre Análise Transacional, Programação Neurolinguística, mentoria, coaching e assesment (alguns traduzidos para o português), foi presidente da ITAA e da EATA, foi co-fundadora e presidente do European Mentoring & Coaching Council e viaja ao redor do mundo ministrando cursos e conferências em AT. Da Inglaterra, onde mora, apresenta uma série de webinars para a formação em AT. Da China, onde passa uma temporada ministrando cursos de AT, ela deu esta entrevista para Opções. Teremos a oportunidade de vários encontros contigo antes, durante e após o XXVI CONBRAT. No dia 31 de agosto você dedicará sete horas para o curso “O processo de mudança”. O que podemos esperar desta atividade?

INFORMATIVO OPÇÕES • UNAT-BRASIL N° 87 | JULHO DE 2017

Usando um modelo do que acontece com a nossa competência quando passamos pela mudança (a curva de competência), vamos ligar os ciclos de desenvolvimento propostos por Pamela Levin com teorias além da AT, como a teoria do apego, a terapia do trauma e a neurociência, para explorar os processos de mudança como eles se aplicam em tempos de crises significativas, bem como durante a mudança da cultura organizacional, ou mudanças como o ingresso ou a perda de um familiar ou membro da equipe, ou um indivíduo começando um novo emprego ou entrando em uma nova escola... ou qualquer outra pequena ou grande mudança que ocorre na vida diária para o indivíduos ou os grupos. Esta será uma sessão muito prática, onde os participantes serão convidados a aplicar a curva de competências às suas próprias situações, ou as dos seus clientes, com oportunidades para compartilhar e discutir teoria e prática. Que tema abordará na conferência magna? Escolhi falar sobre “Esperança e medo no processo de mudança”. Como praticante de AT, desenvolvi a curva de competências para representar o que acontece à medida em que passamos pela mudança. Também vou me base-


ACERVO PESSOAL

• Julie Hay atua nas áreas Organizacional, de Psicoterapia e Educação ar no material da Pamela Levin sobre o desenvolvimento da infância, mostrando como as tarefas de desenvolvimento ainda incompletas continuam a ter um impacto, que é então reforçado através de nossas imagos de grupo até que resolvamos os déficits da infância na vida adulta. Para esta apresentação, combinarei os conceitos de AT com ideias de fora da AT sobre o propósito das emoções, meta-programas e neurociência para apresentar ideias práticas sobre como poderíamos - como indivíduos, equipes, grupos, famílias, organizações e comunidades - gerenciar a mudança. O que está preparando para as três horas do workshop “Abordagens práticas para a mudança” no dia 2 de setembro? Durante este workshop irei fornecer uma rápida visão geral do material que eu apresentei durante a abertura do congresso e, em seguida, continuarei a relacionar as teorias com psicoterapia, aconselhamento, coaching, consultoria e treinamento/ensino, com ênfase nos interesses específicos dos participantes. Esta será uma sessão muito prática, com oportunidades para discutir teorias e engajar-se em algumas atividades com colegas para experimentar possíveis aplicações do modelo da curva de competências, imagos grupais e outros conceitos não relacionados à AT.

Após o congresso, no dia 3 de setembro, será ofertado um curso de seis horas sobre Supervisão em Análise Transacional, certo? Estou nominando o encontro de “Supervisão – envolvendo-se e analisando o processo”. Este dia consistirá em algumas sugestões teóricas sobre modelos de supervisão, mas o foco principal será na supervisão dos par-

Penso que este encontro vai oferecer a oportunidade de observarmos os vários modelos de supervisão que estão sendo postos em prática no mundo ticipantes, que poderá ser feita diretamente por mim, ou em um modelo de supervisão em cascata, quando os participantes também supervisionam. Cada supervisão será acompanhada por um processo de revisão da dinâmica de supervisão, durante o qual o "público" que observa o processo terá a oportunidade de comentar, fazer perguntas e discutir comigo o que aconteceu.

Vou realizar revisões do processo após a sessão de supervisão com o intuito de gerar um aprendizado adicional considerável para todos os presentes. Também é uma ótima maneira de desenvolver as habilidades de AT. Penso que este encontro vai oferecer a oportunidade de observarmos os vários modelos de supervisão que estão sendo postos em prática no mundo. Aproveitando sua passagem por Porto Alegre, os profissionais de coaching poderão ter contato com a sua abordagem da AT no dia 1º de setembro, na sede do International Coaching Federation (ICF). O que tem em mente para este encontro? Penso em oferecer supervisão. No âmbito das profissões de ajuda, como é o caso dos coaches, a supervisão tem um significado distinto e diferente da forma como o termo é utilizado na indústria. Não podemos observar diretamente um treinador, ou um supervisor, em seu trabalho porque nossa presença teria impacto sobre o trabalho em si. Em vez disso, contamos com a revisão do trabalho com o praticante, e também prestamos atenção a três aspectos - desenvolver as habilidades do praticante (formativo), garantindo que está agindo profissionalmente (normativo) e fornecendo-lhe encorajamento (apoio). Uma das principais razões para ter o elemento formativo de supervisão é que os supervisionados sejam alertados - e desafiados - a notarem aquelas coisas que de outra forma manteríamos fora da consciência - e isso inclui o que realmente fazemos com competência inconsciente; como também a dinâmica menos usada em que involuntariamente nos envolvemos. Durante esta sessão com os coaches vou apresentar algumas ideias sobre como envolver-se na supervisão, seja como supervisor ou supervisionado. E, se o tempo permitir e tiver um profissional voluntário, vou também realizar uma breve sessão de supervisão como uma demonstração para revisão.

INFORMATIVO OPÇÕES • UNAT-BRASIL N° 87 | JULHO DE 2017

11


AT PELO BRASIL

TURMA DE CASCAVEL CONCLUI O CURSO AT 202 ORGANIZACIONAL Após dois anos de aprendizados, vivências e crescimento, dias 19 e 20 de maio aconteceu a conclusão do curso ACERVO UNAT

O grupo teve início em junho de 2015 e contou com encontros na cidade de Cascavel e Toledo, nas sedes do Sebrae Regional Oeste. A coordenação ficou a cargo das Analistas Transacionais Andréa Lindner (MDF) e Laucemir Silveira (MD), tendo como convidadas Ercília Silva (MDF), Maila Flesch (MC) e Rosa Krausz (MD). Os participantes que concluíram o curso são Claiton Leske, Dirlei Zanatto, Fabiana Poletti, Giancarlo Ceron, Heladio Balerini, Kelen Gaffuri, Maria Erni Geich, Michele Turatto,

Oneide Pick, Osvaldo Brotto, Paulo Zatti, Simone Zamin, Sirlene da Costa Barcelos, Stela Dalla Vecchia, Tamires Santos e Valéria Przyzbyszewski. "Foi gratificante acompanhar este grupo amoroso e comprometido com o seu desenvolvimento e com a AT", declara Ercília. “Foi um prazer conduzir os encontros de desenvolvimento deste grupo, pessoas motivadas pelo seu desejo de crescimento pessoal e profissional. Um grupo grande, dedicado e afetivo. Um trabalho muito gratificante”, conta Maila.

• A cada encontro os anfitriões prepararam com carinho recepções criativas e temáticas

ARQUIVO PESSOAL

"São muitos ganhos que vêm junto com a oqueidade que vai se desenrolando a partir da tomada de consciência" Valéria Przyzbyszewski

12

INFORMATIVO OPÇÕES • UNAT-BRASIL N° 87 | JULHO DE 2017


Com a palavra, os participantes ACERVO UNAT

"Participar do curso de Análise Transacional 202 foi um divisor de águas para mim. O curso me convidou a olhar mais para mim e superou minhas expectativas no quesito maturidade. Investir no conceito de Intimidade, envolvimento e Educação Emocional fez evoluir também minha relação no casamento", afirma Tamires Rossato, empresária de moda. “O curso representou um olhar para dentro, para mim, percebendo possibilidades de transformação maiores do que eu imaginava e que de fato aconteceram”, declara Fabiana Poletti, consultora em RH. Para Valéria Przyzbyszewski, coordenadora pedagógica do Fisk Toledo, “a Análise Transacional traz autonomia. Muitas reflexões e mudanças acontecem ao longo do curso. Você sente a diferença no modo de se ver e de ver os outros. São muitos ganhos que vêm junto com a oqueidade que vai se desenrolando a partir da tomada de consciência. Só posso agradecer por esses dois anos de crescimento!” Já Michelle Fleck Turato, consul-

• Os participantes revelam verdadeiras transformações ao aprofundar os conhecimentos em Análise Transacional tora e empresária diz que o curso significou “transformação e oportunidades, um marco na minha vida pessoal e profissional, onde optei por dar um novo sentido a minha trajetória”. “A grande virada na assimilação e internalização do conteúdo da AT aconteceu para mim a partir da avaliação na metade do curso, onde enten-

di realmente o seu aproveitamento e aplicabilidade em minha vida pessoal e profissional, procurando estar na oqueidade”, afirma Dirlei Zanatto, empresária no ramo de gastronomia. De acordo com a empresária Sirlene da Costa Barcelos, “ter concluído o curso AT202 ajudou a ter uma comunicação mais clara e amorosa, ampliou ACERVO UNAT

• Momentos de descontração marcaram as atividades do grupo em Cascavel INFORMATIVO OPÇÕES • UNAT-BRASIL N° 87 | JULHO DE 2017

13


ARQUIVO PESSOAL

"A AT foi como uma viagem dentro de mim mesmo" Osvaldo Brotto meus recursos internos, dando-me mais autonomia e clareza para lidar comigo e nos diversos papéis em que vivo”. “A AT foi como uma viagem dentro de mim mesmo. Nela, conheci meu Pai, tive contato com o Adulto e senti a Criança com toda sua intensidade. Minha bagagem inicial foi multiplicada com minhas percepções, conteúdos vistos e contribuições dos colegas. No final da viagem me sinto muito mais vivo e preparado para as outras viagens e oportunidades que o mundo oferece. Valeu a pena!”, comemora Osvaldo Brotto, gestor do Sebrae. Para a consultora em gestão, turismo e hotelaria, Maria Erni Geich, “participar da Formação em AT foi muito importante, pois eu consegui entender melhor meu funcionamento e a partir destas descobertas melhorar as minhas relações com as pessoas”. “O curso AT 202 contribuiu para melhores resultados,

clientes mais satisfeitos em meu trabalho e uma vida mais harmoniosa e leve com minha esposa, meu filho e meu pai”, declara Heladio Balerini, consultor empresarial e especialista em Marketing. As coordenadoras Laucemir e Andréa finalizam: “Nossa gratidão a cada um dos participantes pela dedicação e seriedade nesta caminhada, à Kelen e ao Osvaldo pelo apoio quanto à sala, ao Márcio Gomes que convidou vários dos participantes e às parceiras na condução do grupo: Rosa, Maila e Ercília. O primeiro passo para a certificação como Analistas Transacionais pela Unat-Brasil foi concluído com êxito! Parabéns a cada um de vocês pelo empenho, abertura e envolvimento nestes dois anos. Desejamos que a continuidade seja uma caminhada prazerosa no desenvolvimento da própria oqueidade, na sedimentação de conhecimentos e na construção de ambientes +/+”. ACERVO UNAT

• Nestes dois anos, três bebês chegaram, pessoas queridas partiram, relações se refizeram e o grupo que iniciou com foco em seu aprimoramento profissional aos poucos foi construindo um espaço de troca e intimidade que permitiu o crescimento e amadurecimento pessoal

14

INFORMATIVO OPÇÕES • UNAT-BRASIL N° 87 | JULHO DE 2017


GESTORES DA UTFPR PARTICIPAM DO AT 101 A Secretaria de Desenvolvimento de Pessoas planejou o Programa de Desenvolvimento Gerencial, com foco em Análise Transacional, para todos os campi da Universidade nológica Federal do Paraná, a capacitação do quadro de servidores é vista como objetivo prioritário e essencial para o desenvolvimento da instituição. Em seu Plano Anual de Capacitação, a UTFPR enfatiza que os eventos de capacitação por ela executados são

desenvolvidos através de cinco linhas: iniciação no serviço público, gestão, formação geral, inter-relação entre ambientes e formação específica. Tendo em vista a necessidade de preparar o servidor ocupante de função de chefia para o desenvolvimento das atiACERVO UNAT

Cerca de 250 servidores em cargos de gestão da Universidade Tecnológica Federal do Estado do Paraná (UTFPR) participaram, de março a maio deste ano, de 15 cursos de Introdução à Análise Transacional - AT 101 como parte do Programa de Desenvolvimento de Gestores. As facilitadoras foram Marta Schumacher, Membro Didata em formação, área organizacional, Maku de Almeida, Membro Didata em Formação, área organizacional e Michelle Thomé, Membro Certificado, área organizacional, que conduziram os cursos de 16 horas nos seguintes campi: Curitiba, Guarapuava, Campo Mourão, Cornélio Procópio, Pato Branco, Francisco Beltrão, Dois Vizinhos, Londrina, Ponta Grossa, Toledo, Santa Helena, Medianeira e Apucarana. Maku de Almeida conta como foi a preparação para os cursos: “Atendemos a esta demanda em grupo. Marta, Michelle e eu, após alinharmos nossos conteúdos e métodos, partimos para a ação e nos mantivemos em contato todo o tempo. Esta conexão fortaleceu nosso propósito de entregar o mesmo produto em todos os campi”. Segundo Douglas Schorr, da área de Desenvolvimento de Pessoas da UTFPR, “a constante necessidade de aprimoramento e profissionalização do setor público tem se tornado um desafio para as instituições que buscam aumentar os índices de eficiência e eficácia na prestação de serviços à comunidade. Para a Diretoria de Gestão de Pessoas da Universidade Tec-

• Para a Diretoria de Gestão de Pessoas da Universidade Tecnológica Federal do Paraná, a capacitação do quadro de servidores é vista como objetivo prioritário e essencial para o desenvolvimento da instituição INFORMATIVO OPÇÕES • UNAT-BRASIL N° 87 | JULHO DE 2017

15


ACERVO UNAT

vidades de gestão a Secretaria de Desenvolvimento de Pessoas, ao longo do ano de 2016, planejou o Programa de Desenvolvimento Gerencial, com foco em Análise Transacional (AT-101), direcionado aos servidores que ocupam cargos de gestão em todos os campi da Universidade”. Para Marta, “a experiência com os profissionais ligados à UTFPR foi imensamente gratificante. Turmas abertas ao autoconhecimento e desenvolvimento de competências relacionais. Desenvolvemos juntos relacionamentos saudáveis e ricas trocas de experiências. Compartilhamos aquilo que somos, num clima de espontaneidade e abertura. Como diz, Berne, ‘a intimidade é a mais arriscada e mais compensadora forma de relacionamento humano’ – e foi assim que conseguimos estabelecer a nossa conexão durante os trabalhos. Tenho dedicado parte da minha vida a trabalhar com o resgate do equilíbrio entre as pessoas, o amor no coração, o respeito e a bondade. Agradeço à UTFPR pela oportunidade de levar a mensagem de vida e possibilidades a todos os participantes. Agradeço às colegas de AT, a Maku e

• O Programa de Desenvolvimento Gerencial, com foco em Análise Transacional, é direcionado aos servidores que ocupam cargos de gestão a Michelle, que caminharam juntas comigo nesta jornada, trocando, acolhendo e crescendo”. Maku atendeu aos públicos de Curitiba. “Foi uma experiência enriquecedora. Nosso público, grande parte dele com conhecimento técnico avançado, de certa confirmou o desejo de Eric Berne de comunicar simplesmente uma teoria construída com base em conceitos densos. Foi possível associar os diversos temas do AT 101 à vida organizacional, e os profissionais produziram reflexões importantes de ACERVO UNAT

• Turma AT 101, em Ponta Grossa (Universidade Tecnológica Federal do Paraná)

16

INFORMATIVO OPÇÕES • UNAT-BRASIL N° 87 | JULHO DE 2017

aplicação direta e prática. Os feedbacks recebidos durante e após os eventos foram positivos, diretos, condicionais e verbais. Potentes validadores da nossa prática como Analistas Transacionais”, avalia. Para Schorr, “ ao término do programa, ficou visível que a experiência obtida pelos servidores foi muito positiva. Em minha opinião, a metodologia apresentada em sala ao longo das 16 horas do curso auxiliará os gestores a lidarem com as mudanças e desafios do dia-a-dia. Assuntos como relacionamento interpessoal, gestão de conflitos, comunicação, feedback, liderança, motivação dentre outros presentes no cotidiano de um gestor, foram amplamente debatidos pelos participantes e facilitadores. Os frutos colhidos com a execução do curso, ficaram ainda mais claros com o feedback dos participantes que em sua grande maioria parabenizaram o programa. Tal atividade reforçou a importância de se preparar o servidor em cargo de liderança na intenção de adequar as suas competências ao nível de exigência previsto pela atividade de gestão”, finaliza. "Considero um privilégio ser testemunha de um processo tão rápido de tomada de consciência como o que acontece no AT 101. O engajamento dos gestores da UTFPR contribuiu para o desenvolvimento individual e conjunto do grupo", enfatiza Michelle.


Em busca de conhecimento REGISTRO FOTOGRÁFICO DAS TURMAS DA UTFPR ACERVO UNAT

• Turma AT 101, em Francisco Beltrão ACERVO UNAT

ACERVO UNAT

• Turma AT 101, em Apucarana

• Turma AT 101, em Londrina

INFORMATIVO OPÇÕES • UNAT-BRASIL N° 87 | JULHO DE 2017

17


ACERVO UNAT

• Turma AT 101, em Santa Helena

ACERVO UNAT

• Turma AT 101, em Santa Helena

ACERVO UNAT

• Turma AT 101, em Santa Helena

ACERVO UNAT

• Turma AT 101, em Dois Vizinhos

ACERVO UNAT

Sobram sorrisos na turma AT 202 de Uberlândia, sob a coordenação de Mary Melazzo

18

INFORMATIVO OPÇÕES • UNAT-BRASIL N° 87 | JULHO DE 2017


OPINIÃO

A DIVULGAÇÃO DOS CURSOS AT 101 Jeffersonn Moraes reflete sobre a oferta do curso introdutório de AT no Brasil gostaria de elencar alguns aspectos que considero diferenciais na divulgação e, consequentemente, no fechamento de grupos de 101: - a divulgação no site da UNAT-BRASIL. O portal do site é o local mais adequado e propício para centralizar as opções de AT 101 que oferecemos nesta imensidão que é o Brasil. Muitas pessoas indicam a AT e muitas vezes não tem contato com os Analistas Transacionais Certificados de determinadas regiões. - planejar com certa antecedência as próximas datas, para que os interessados que não tenham disponibilidade para participar naquela edição possam se programar para as próximas. - o cuidado para que as divulgações atendam aos requisitos necessários da formação, como a nomenclatura oficial curso introdutório à Análise Transacional – AT 101 e a marca da UNAT-BRASIL, que é a instituição que emite o Certificado. - a possibilidade criar sua identidade, demonstrando que embora os conteúdos sejam os mesmos de outros AT 101, a abordagem e o olhar sobre o

Para o Analista Transacional Certificado, que ministra o AT 101, os ganhos incluem uma função social, além do contato constante com a teoria e uma forma de ter benefícios profissionais

ACERVO PESSOAL

Conheço poucas abordagens na Psicologia que tenham um curso oficial bem estruturado, de abrangência internacional, como é o caso do nosso curso introdutório à Análise Transacional. Com seus temas principais que ilustram os pontos mais relevantes da teoria e com o cuidado de ser ministrado por Membros Certificados, o AT 101, além de ser uma excelente fonte de divulgação da AT, é também um convite ao participante ao seu autodesenvolvimento. Desde 2013, quando me certifiquei e passei a ministrar regularmente o AT 101, tenho ouvido depoimentos de participantes sobre como o conhecimento desta teoria contribui para autopercepção sobre alguns aspectos de si mesmo quanto para gerar insights sobre aspectos nas relações com as pessoas com que convivem. Desta forma, acredito que para o Analista Transacional Certificado que ministra o AT 101 os ganhos incluem uma função social, além do contato constante com a teoria e uma forma de ter benefícios profissionais. Para que estes benefícios se deem,

• Jeffersonn ministra regularmente o AT 101 desde 2013 tema tem um pouco da sua personalidade e jeito de olhar. Sinto gratidão por poder trabalhar com a Análise Transacional, que tanto contribui para meu próprio desenvolvimento pessoal e profissional e das pessoas para quem posso apresentá-la. É neste espírito que desejei compartilhar estas palavras com outros associados da UNAT-BRASIL. Um abraço!

Jeffersonn Moraes Analista Transacional Didata em Formação Organizacional

INFORMATIVO OPÇÕES • UNAT-BRASIL N° 87 | JULHO DE 2017

19


Meu encontro com Fanita English (SAN MATEO, CA)

20

sa sobre AT após acomodar meu marido e minhas filhas e se certificar estivessem à vontade. Então, compreendi que desde o início, dois dias antes quando lhe telefonei, já estávamos falando sobre AT. E assim, transcorreu todo nosso encontro, uma linda conversa, que em um curto espaço de tempo linear, me proporcionou uma experiência abrangente de vida e um profundo aprofundamento em Análise Transacional. Conversamos sobre sua vida e sua visão de Script comparada às visões de Berne, Steiner e Erskine. Fanita se emocionou ao falar de Steiner e do seu recente falecimento. Orientou-me quanto às perguntas potenciais sobre Script na banca de exame para Didata. Fanita é uma mulher vigorosa. Aos cem anos de vida mantém um raciocínio lúcido, muita agilidade e convive harmônica e tranquilamente com as limitações impostas pelas suas condições atuais. Ela preserva e protege sua Autonomia. Em certo momento, minha filha lhe solicitou a indicação de livros sobre o ato de contar estórias e sobre psicologia, então, ela saiu em busca desses livros

INFORMATIVO OPÇÕES • UNAT-BRASIL N° 87 | JULHO DE 2017

ACERVO PESSOAL

No último janeiro, de férias em família na Califórnia, viajava de carro num roteiro de São FranciscoLos Angeles-São Francisco. Esse roteiro incluía uma parada em Carmel, para visitar a antiga residência de Berne. Ao passear pelas ruas da cidade em que viveu o criador da AT, eu tinha a impressão de vê-lo caminhando com seus colegas e colaboradores na construção da teoria que hoje guia meu trabalho como psicoterapeuta. Foi nesse momento que percebi que em poucos dias estaria de volta a São Francisco, há apenas 34 km de San Mateo, cidade da Califórnia em que mora a mais antiga Analista Transacional, Fanita English. Foi aí que iniciei a saga para descobrir seu telefone e endereço. Considerando meu “inglês macarrônico”, não foi muito simples. Contudo, para o diálogo transacional, o idioma não foi um impedimento. Encontrei o contato. E adivinhem quem me atende e já ao telefone é imensamente receptiva e acolhedora? Dois dias depois lá estávamos todos nós, eu e minha família visitando Fanita em seu apartamento. Ela quis saber sobre cada de um nós e só começou nossa conver-

• Marília esteve com Farita English na Califórina em janeiro de 2017 pelas estantes, andando de um lado para outro, conduzindo sua cadeira de rodas elétrica. Como tinha diversos livros no colo, tentei ajudá-la. Ela me olhou séria, porém carinhosa, e disse: “Eu te peço, se eu precisar” (I ask you, if I need). Numa admirável generosidade e até talvez certo desejo e atitude de transmissão do conhecimento, nos presenteou com diversos li-

vros, entre fábulas e edições originais de Berne e outros clássicos da AT. Na despedida, me agradeceu a visita e destacou que eu era a primeira analista transacional brasileira que a havia visitado. Sinto-me grata e honrada com a experiência.

Marília Pereira Membro Didata em Formação, Área Clínica


FIQUE POR DENTRO

ELEIÇÕES PARA MEMBROS DA DIRETORIA UNAT-BRASIL TRIÊNIO 2017-2020 Encerrado o prazo de inscrição, temos a satisfação de apresentar a relação dos candidatos à Eleição para os cargos da Diretoria da UNAT-BRASIL, e seus respectivos mini currículos VICE-PRESIDENTE

DIRETORIA DE DOCÊNCIA E CERTIFICAÇÃO

Marília Márcia Santos Pereira

Jane Maria Pancinha Costa

Psicóloga clínica graduada pelo UniCEUB, tem formação em Intervenção em Crise Suicida. É Psicoterapeuta Analista Transacional, Didata em Formação para Área Clínica– UNAT BRASIL e Especialista em Psicodrama Clínico pelo INTERPSI/ UCG. Facilitadora da Pós Graduação e formação em Análise Transacional. Diretora de Ética da UNAT– BRASIL no triênio 2015/2017.

Médica psicoterapeuta e sanitarista, mestre em Educação especialista em Análise Transacional. É Analista Transacional Certificada, área Clínica pela ITAA e Didata da área Clínica da UNAT-BRASIL. É integrante da Academia Brasileira de Educação Emocional. Foi laureada com o Prêmio UNAT-Brasil 1990. É Diretora do Síntese: Psicoterapia, Formação e pesquisa em Análise Transacional. É autora de livros e artigos na área.. Desenvolve pesquisa sobre Emoções e Sentimentos, Script de Vida e Processos criativos. Foi Presidente da UNAT-BRASIL no biênio 92-94 e Diretora de Docência e Certificação nos biênios 982000, 2004-2006 e no triênio 2008-2011.

DIRETORIA DE ÉTICA

Sonia da Fraga P. Nogueira Pedreira Psicóloga clínica graduada pela UFBA. Especialista em AT pela Faculdade JK/ Michelangelo MG, Analista Transacional Didata em Formação para área clínica pela UNAT–BRASIL e ALAT.. Co-fundadora e ` do CIPEAT. Atual Presidente da ALAT – Associação Latino-americana de Análise Transacional, tem formação em Recursos Técnicos Aplicados a Práxis Clínica pelo Instituto de Gestalt BA. É bacharel em Economia pela FACCEBA.

DIRETORIA CIENTÍFICA

Mary Luce Mariano de Souza Melazzo É Psicóloga, Didata em formação na área clínica pela UNAT-BRASIL, especialista em Análise Transacional, FATED-DF, Aperfeiçoamento em Orientação profissional e de Carreira, USP-SP.

INFORMATIVO OPÇÕES • UNAT-BRASIL N° 87 | JULHO DE 2017

21


GREGOR CRESNAR - FLATICON.COM

DIRETORIA ADMINISTRATIVA

Maria Imaculada Gonçalves de Almeida Membro Didata em Formação da UNAT-BRASIL, Consultora e educadora organizacional, sócia e diretora de educação corporativa do STÚDIO POIÉSIS Desenvolvimento & Saber; pensadora da Casa do Pensamento Poiético, especialista em Administração de Pessoas, especialista em Didática do Ensino Superior; tem MBA – Gestão Empresarial –CEPPAD – UFPR; Formação Básica de Aprofundamento em Dinâmica dos Grupos – SBDG – Sociedade Brasileira de Dinâmica dos Grupos 2005/2006; Formação e certificação em Análise Transacional Organizacional (202) – UNAT – União Nacional dos Analistas Transacionais - 2006/2008. Diretora de Comunicação da UNATBRASIL triênio 2015/2017.

DIRETORIA FINANCEIRA

Marta Beatriz Horn Schumacher Consultora, Palestrante, Facilitadora, Escritora. Especialista em Gestão de Pessoas - Analista em Teoria DISC e Coaching (Formação Plena em Desenvolvimento Humano e Organizacional – Coaching – Certified Coach, Mentor & Counselor pelo INSTIAD/SP), Formação em Análise Transacional – Membro Certificado pela UNAT Brasil. Didata em Formação em Análise Transacional pela UNAT. Graduação e Especialização na Área de Língua Portuguesa e Literatura e Especialização em Dinâmica de Grupos – Sociedade Brasileira de Dinâmica Dos Grupos – SBDG. Especialização em Administração Estratégica de Pessoas. Instrutora de cursos na Área de Empreendedorismo, Cultura da Cooperação e Liderança. Formação em Programação Neurolingüística (PNL) Pratitioner e Master/Maestria em Sala de Aula e Formação para Facilitadores, Multiplicadores e Palestrantes – com a inglesa Rosemary Napper pelo INSTITUTO CRÉSCERE PERSONA – POA.

DIRETORIA DE COMUNICAÇÃO

Michelle Thomé Membro certificada para a área organizacional (Unat-Brasil), jornalista (UFPR); especialista em Design de Interiores e Gestão de Pessoas (UP), mestre em Sociologia (UFPR), professora universitária em disciplinas e módulos que envolvem Comunicação, Gestão de Carreira e Marketing Pessoal e também consultora de Imagem, Comunicação e Comportamento.

22

INFORMATIVO OPÇÕES • UNAT-BRASIL N° 87 | JULHO DE 2017

Não perca! A eleição para membros da Diretoria gestão 2017-2020 ocorrerá entre os dias 28/8/2017 a 1º/9/2017. A Diretoria eleita será empossada na Assembléia Geral que acontecerá durante o XXVI CONBRAT, em Porto Alegre/RS, no dia 2/9/2017. Contamos com você nestas eleições e no XXVI CONBRAT! Abraço afetuoso,

Maria Clara Ramos Grochot Presidente do Conselho Deliberativo UNAT-BRASIL

Revista Opções - Julho/2017  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you