Page 1

MANUAL DE MARCA

UM DESIGN 2011


01

APRESENTAÇÃO DO BRIEFING

OBJETIVO DO PROJETO

SERVIÇOS PRESTADOS

CONCEITUAÇÃO

Criar a identidade da marca para um escritório de designer.

Escritório voltado para criação de projetos de identidade visual, marcas, design editorial e embalagens.

Os conceitos a serem apresentados são características que a marca representa, sendo eles: Funcionalidade, leveza e autenticidade

POSICIONAMENTO MERCADOLÓGICO É de uma empresa que busca se fundar no mercado com leveza e funcionalidade.


PAINEL DE INSPIRAÇÃO

02


PAINEL DE SEMÂNTICO

03

Funcional: É tudo aquilo que um produto pode fazer. Provar a funcionalidade significa assegurar que o produto funciona tal como foi especificado.

Leveza: Qualidade do que é leve, pouco espesso, pouco pesado, pouco maciço: a leveza de uma pluma.

Autenticidade: Caráter do que é autêntico, legítimo, verdadeiro: negar, contestar a autenticidade de um ato.


SIMILARES DE MERCADO

04


ANALIZE DE DADOS

Com base na pesquisa de similares, foi possível perceber uma grande. Variedade de estilos. O uso mais comum é o uso exclusivo de tipografia Há também marcas compostas de logotipo e símbolo. As imagens que Mais aparecem são abstratas. Não há uma forma mais recorrente. Em sua maioria são neutras e contidas. As cores claras tem seu uso muito frequente, mas há, em alguns casos, uso variado de cores.

05


RAFES DIGITAIS

06


GRID

O CONCEITO DE GRID DESIGN, PARA ALGUNS É: PENSAR LIVREMENTE A PARTIR DA INTUIÇÃO ARTÍSTICA, CRIAR COISAS NOVAS, ESBOÇAR PROJETOS INICIAIS, MAS, NA HORA DE EXECUTÁ-LOS, VOCÊ PERCEBE QUE É PRECISO QUE SUA IDÉIA PASSE INTEGRALMENTE PARA MILHARES DE PESSOAS, POR ISSO

VOCÊ PRECISA TER UMA LINGUAGEM TÉCNICA, INTELIGÍVEL POR TODOS, SEM CONTUDO DESCARACTERIZAR SUA

CRIAÇÃO E ESTA TÉCNICA TEM UMA GRAMÁTICA: É O

CHAMADO GRID, ISTO É, PROJETAR QUALQUER TRABALHO GRÁFICO DENTRO DE UMA ESTRUTURA.

MUITA GENTE CONSIDERA A TÉCNICA DO GRID FECHADA E RÍGIDA, MAS ELA ENRIQUECE AS POSSIBILIDADES DE UM PROJETO. AOS POUCOS VAMOS COMPREENDENDO QUE TODOS NÓS, ASSIM COMO AS ESTRELAS E O PRÓPRIO UNIVERSO, ESTAMOS INTERLIGADOS NUMA ESPÉCIE DE INFINITO GRID UNIVERSAL, EXISTENTE NO ESPAÇO-TEMPO, NUMA QUARTA OU QUINTA DIMENSÃO. TRABALHA-SE COM DUAS LINGUAGENS: DIGITAL, QUE É A TECNOLOGIA, E ANALÓGICA, QUE É A INTUIÇÃO. DENTRO DO CONCEITO DE GRID, WOLLNER CITA OS SEUS UNIVERSAIS: LEONARDO DA VINCI, DÜRER, GALILEU, COPÉRNICO, GUTTEMBERG, EINSTEIN, LE CORBUSIER E NORBERT WIENER. TAL CONCEITO É ABRANGIDO PELA FÍSICA QUÂNTICA, GESTALT, BEHAVIORISMO E ARTE CONCRETA. ALEXANDRE WOLLNER

MODULO DE 4MM X 4MM

07


VERSテグ FINAL

BRANDING & DESIGN

08


JUSTIFICATIVA DA CRIAÇÃO

NOME O NOME UM, FOI INICIALMENTE ESCOLHIDO POR SER AS INICIAS DO FUNDADOR DA MARCA, UILIAM MAIA, MAS APÓS ESTUDOS, ESTÁ SE CONCRETIZOU PELA SUA BOA SONÂNCIA, DE FÁCIL MEMORIZAÇÃO, COMO UMA ESPÉCIE DE MANTRA. A ESCOLHA POR SOMENTE TIPOGRAFIA SE DEU, PELA IDEIA DE MANTER UMA TENDÊNCIA MAIS MINIMALISTA, OU SEJA, BASEANDO SE NA FUNCIONALIDADE DA MARCA. O USO DO GRID FOI IMPORTANTE PARA QUE SE MANTEASSE UMA HARMONIA NA MARCA, ASSIM COMO A ESCOLHA DA COR, QUE NESTE CASSO É CAMBIANTE, MANTENDO TONS MAIS CLAROS E PASTEIS. MARCA CAMBIANTE O PROPÓSITO, DA ESCOLHA, POR UM DESIGN CAMBIANTE É DEIXAR EM EVIDÊNCIA A PERSONALIDADE DA MARCA, INDEPENDENTE DE QUAL SEJA A SUA FORMA DE EXPRESSAR O SEU CONTEÚDO. TORNANDO A ASSIM MAIS DINÂMICA, E MOSTRANDO A FLEXIBILIDADE DO ESCRITÓRIO PARA DIVERSOS TIPOS DE PROJETOS. COR A ESCOLHA POR CORES MAIS SUAVES, NEUTRAS E COM UMA MAIOR PREDOMINÂNCIA DO AZUL, SE FAZ PELO CONCEITO DE HARMONIA. QUE SE FAZ, POSSÍVEL JUSTAMENTE POR CONTA DESTA NEUTRALIDADE, QUE É POSSÍVEL NESTA PALETA DE CORES, GERANDO UMA HARMONIA COM DIVERSOS OUTROS TONS E CORES. REVELANDO ASSIM ESTÁ CAPACIDADE DE ADEQUAÇÃO DA MARCA COM QUALQUER MEIO OU DESAFIO.

09


10

REDUÇÃO / APLICAÇÃO P&B

BRANDING & DESIGN

BRANDING & DESIGN

NEGATIVO

15CM

BRANDING & DESIGN

POSSITIVO


11

USO DE CORES

C

95 M 76 Y 49 K 57

C

27 M 45 Y 91 K 19

C

42 M 28 Y 56 K 10

C

81 M 65 Y 58 K 73

C

52 M 17 Y 27 K 2

C

78 M 43 Y 34 K 18

C

91 M 59 Y 53 K 58

C

40 M 17 Y 40 K 2

BRANDING & DESIGN

BRANDING & DESIGN

BRANDING & DESIGN

BRANDING & DESIGN


FUNDOS COLORIDOS

C

95 M 76 Y 49 K 57

C

27 M 45 Y 91 K 19

C

42 M 28 Y 56 K 10

C

81 M 65 Y 58 K 73

C

52 M 17 Y 27 K 2

C

78 M 43 Y 34 K 18

C

91 M 59 Y 53 K 58

C

40 M 17 Y 40 K 2

BRANDING & DESIGN

BRANDING & DESIGN

BRANDING & DESIGN

BRANDING & DESIGN

BRANDING & DESIGN

BRANDING & DESIGN

BRANDING & DESIGN

BRANDING & DESIGN

12


ÁREA DE NÃO INTERFERÊNCIA

13

0,2cm

0,2cm

- Nenhum outro elemento deve ser inserido na área definida; -O campo de aplicação não pode ser menor que o indicado; -Deverá ser adotado para todas as manifestações visuais, na qual venha a ser aplicada a marca.

0,2cm

BRANDING & DESIGN 0,2cm


14

USOS INDEVIDOS

BRANDING & DESIGN

BRANDING & DESIGN

BRANDING & DESIGN

BRANDING

&

DESIGN

BRANDING & DESIGN

BRANDING & DESIGN

BRANDING & DESIGN

BRANDING & DESIGN


USO DA TIPOGRAFIA

BRANDING & DESIGN

A ESCOLHA DA TIPOGRAFIA COM SERIFA OCORREU, POR QUE ESTÁ, FACILITA A LEITURA E TRANSPARECE MAIS SERIEDADE A TEXTO.

SERIEDADE APROPRIADA NO MOMENTO

EM QUE SE COMUNICA OS SERVIÇOS PRESTADOS DO ESCRITÓRIO.

High Tower Text

15


PONTOS DE CONTATO

A IDENTIDADE SONORA DA MARCA SE MANIFESTA ATRAVÉS DO SOM DO MAR, OU DAS ONDAS EM ESPECIAL, POR SUA RELAÇÃO COM A PAZ E LEVEZA, UM PONTO NO QUAL QUALQUER PESSOA SE ENTREGA A MEDITAÇÃO, A REFLEXÃO.

JUSTO PONTO

QUE O ESCRITÓRIO PRETENDE LEVAR COM OS SEUS PROJETOS.

16


APLICAÇÕES

Material em papel reciclado.

17


18

APLICAÇÕES

BRANDING & DESIGN

BRANDING & DESIGN

Cartão em Madeira reaproveitada Tecido em algodão cru


Escola Superior de Propaganda e Markenting Design Hab. em Comunicação Visual e Ênfase em Marketing Projeto II - Criação de Marca Prof. Ana Maldonado Uiliam Polett Desg 2A Junho/2011


um design  

manual de marca

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you