Revista Ulbratech

Page 1

INOVAÇÃO STARTUPS TECNOLOGIA NEGÓCIOS

REVISTA DA REDE ULBRA DE INOVAÇÃO

Distribuição Gratuita Edição 3, dezembro 2017

www.ulbratech.com.br

EMPREENDENDO Alvaro Ederich Júnior “Soluções desenvolvidas e em permanente evolução”. CINCO ANOS DA ULBRATECH CANOAS INCUBADORAS NO BRASIL AEROMÓVEL EXPANDINDO NEGÓCIOS


EDITORIAL Márcio Roberto Machado da Silva Diretor de Inovação da Aelbra/Ulbra Neste ano em que a Ulbra completa seus 45 anos, é com muita alegria e orgulho que publicamos o terceiro número da Revista Ulbratech, contando um pouco mais da nossa história e apresentando as unidades Ulbratech, sua infraestrutura, algumas das empresas e o trabalho que vêm realizando. Nesta edição, além de apresentar grandes cases de sucesso empresarial que foram desenvolvidos na Ulbratech em diversas áreas do conhecimento, como tecnologias da informação (TI), metal-mecânica, alimentos, transporte e logística, educação, comunicação, dentre outras, apresentamos, também, alguns parceiros de estreito relacionamento, como a Rede Gaúcha de Incubadoras de Empresas e Parques Tecnológicos (Reginp) e a Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec). Em um período de crescimento de oportunidades e demandas de pesquisas e tecnologias na área da saúde, a Ulbratech apresenta, também, a Rede de Inovação em Tecnologias para a Saúde Ulbra, uma iniciativa que nasceu no campus da Ulbra Canoas e se estende às demais unidades do Rio Grande do Sul, mapeando infraestrutura de pesquisa, desenvolvimento e inovação voltados para a área da saúde, incluindo pesquisadores, laboratórios e serviços.

2

Como é habitual nas edições da Revista Ulbratech, sempre abordamos um tema técnico, e, nesta terceira edição, será apresentada a Startup Maturity Model (SMM), um modelo para monitoramento e avaliação do nível de maturidade de uma startup. Este modelo foi desenvolvido por mim, apresentado na Conferência Mundial de Parques Tecnológicos da IASP, sendo premiado na Conferência Nacional da Anprotec, em 2016. Esperamos que você goste do conteúdo e tenha uma boa leitura. Fique à vontade para nos dar um feedback e sugestões para as próximas edições pelo e-mail ulbratech@ ulbratech.com.br.

SUMÁRIO Ulbratech Canoas completa cinco anos...........................3 Entrevista: Alexandre Dias Ströher..................................4 Aeromóvel...................................................................6

MANTENEDORA Associação Educacional Luterana do Brasil (Aelbra) Presidente Paulo Augusto Seifert Diretor de Inovação da Aelbra/Ulbra Márcio Roberto Machado da Silva Universidade Luterana do Brasil (Ulbra) - RS Reitor Marcos Fernando Ziemer Coordenador Ulbratech Canoas Alexandre Dias Ströher Coordenador Ulbratech Carazinho João Cândido de Lima Coordenador Ulbratech Gravataí Lairson Ribeiro Vicente Coordenador Ulbratech Torres Daniel Bedinote da Rocha Centro Universitário Luterano de Manaus (Ceulm/Ulbra) - AM Reitor Valdemar Sjlender Coordenadora Ulbratech Manaus Gabriela Fonteles Centro Universitário Luterano de Palmas (Ceulp/Ulbra) - TO Reitor Adriano Chiarini da Silva Coordenadora Ulbratech Palmas Cintia Fernandes Maximiano Instituto Luterano de Ensino Superior de Itumbiara (Iles/Ulbra) - GO Diretor Jeferson André Samuelsson Coordenador da Ulbratech Itumbiara Carlos André Gonçalves REVISTA DA ULBRATECH Gerente de Comunicação e Marketing da Aelbra Daniela Dias Stiebe Coordenadora de Imprensa e Relacionamento Adriana Marques - MTb 8.354 Edição Rosa Maria Ignácio - MTb 5.785 Redação André Dornelles Bresolin - MTb 18.183 Andréia Lima Pires - MTb 17.976 Marcus de Freitas Perez - MTb 17.602 Marla Cardoso - MTb 13.219 Rosa Maria Ignácio - MTb 5.785

Triider..........................................................................8

Fotos Luiz Munhoz – MTb 15.348 Arquivo Fotográfico ACS Ulbra | GettyImage

Perseus........................................................................9

Revisão Gabriela Bastos Cipriano

Kbase........................................................................10 Next Home..................................................................11 Ulbra TV.....................................................................12

Capa Foto Luiz Munhoz – MTb 15.348 Planejamento Gráfico Carine Mello

Rádio Mix FM POA........................................................13

Editoração Larissa Dall’Agnese Martins – MTb 9.479

Egsys.........................................................................14

Impressão Gráfica EPECÊ | Tiragem 2.500 exemplares

Creare........................................................................16

Distribuição Gratuita A Revista da Ulbratech é editada pela Gerência de Comunicação e Marketing da Associação Educacional Luterana do Brasil (Aelbra) | Fones: (51) 3477.9116 | 3477.9234 E-mail: comunicacaoemarketing@ulbra.br

Visor..........................................................................17 Rede de Inovação em Tecnologias para a Saúde Ulbra......18 ACID..........................................................................19 Ulbratech Itumbiara.....................................................20 Ulbratech Manaus........................................................22 Artigo: Startup Maturity Model (SMM)...........................24 Atividades e Relacionamento.........................................25 DEZEMBRO 2017 | ULBRATECH

Rede Ulbra de Inovação (Ulbratech) Av. Farroupilha, 8.001 – Prédio 16 – 4º andar Bairro São José – CEP 92425-900 – Canoas – RS – Brasil Fone: +55 51 3462-5600 | Email: secretaria@ulbratech.com.br www.ulbratech.com.br | www.facebook.com/ulbratechbrasil twitter.com/ulbratech


ULBRATECH CANOAS COMPLETA CINCO ANOS

Em agosto de 2012, a Universidade Luterana do Brasil (Ulbra) inaugurou, no Rio Grande do Sul, o seu primeiro Parque Científico e Tecnológico (Ulbratech), no campus Canoas. Estrategicamente, foi definido como uma ação de modernização institucional e um novo posicionamento no cenário educacional, aproveitando o melhor momento de incentivo ao empreendedorismo e à inovação no Brasil e a onda de políticas voltadas ao fomento e ao desenvolvimento da ciência, tecnologia e inovação. O projeto começou a ser desenhado na Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação, no ano de 2011, e corroborou com reflexões da comunidade gestora da Universidade, desdobrando ações como a expansão do escopo da Pró-reitoria para Pesquisa, Pós-graduação e Inovação, depois a criação da Diretoria de Inovação e culminando pela criação da Rede Ulbra de Inovação (Ulbratech), que passou a congregar as iniciativas de empreendedorismo e inovação da Rede Ulbra de Educação. No auge da reestruturação organizacional da Ulbra, em meio a significativas mudanças, surge a grande aposta da Reitoria, na visão estratégica do reitor Marcos Fernando Ziemer, em utilizar o prédio mais moderno e imponente do campus Canoas para ser a sede do Parque Científico e Tecnológico Ulbratech, uma iniciativa que mostraria à sociedade o novo foco da Universidade, permitindo que o prédio pulsasse ciência, tecnologia e inovação, atraindo empresas parceiras, fomentando o empreendedorismo, fortalecendo a pesquisa e a geração de emprego e renda para a comunidade acadêmica e externa. Hoje, apresenta-se com muito orgulho como um projeto sustentável e de grande importância para a região, tanto pela geração de emprego quanto pela integração com a área acadêmica e de pesquisa, e pela visibilidade nacional e internacional que a Ulbratech tem conquistado. Neste ano em que o Parque Ulbratech Canoas completa cinco anos, a Rede Ulbratech conquista outro importante reconhecimento – um espaço de destaque na estrutura organizacional da mantenedora da Ulbra, a Associação Educacional Luterana do Brasil (Aelbra), com uma vinculação direta ao presidente da entidade, objetivando o fortalecimento da sua atuação nacional. Também foram definidas as políticas institucionais em relação ao empreendedorismo e à inovação para a Rede Ulbra de Educação em todo o Brasil.

Rede A meta é a implantação de divisões da Ulbratech em todas as unidades da Rede Ulbra de Educação. Atualmente, ela está presente em Canoas, Carazinho, Gravataí e Torres, no Rio Grande do Sul; Itumbiara, em Goiás; Manaus, no Amazonas; e Palmas, no Tocantins, abrigando diversas empresas e projetos de startups tanto de alunos e professores quanto de cidadãos das comunidades locais. A Ulbratech conquistou alguns feitos relevantes como ser a sede da Rede Gaúcha de Incubadoras de Empresas e Parques Tecnológicos (Reginp) e assumir a presidência dessa entidade, na pessoa do diretor de Inovação da Aelbra/Ulbra, professor doutor Márcio Roberto Machado da Silva. Ainda teve atuação acadêmica relevante na área de inovação por meio da publicação constante de artigos científicos nos principais eventos nacionais e internacionais da área; a obtenção de uma bolsa de pós-doutorado na qual Machado desenvolveu uma metodologia para monitorar o nível de maturidade de uma startup; e a participação em missões nacionais e internacionais, seja para conhecer outros ecossistemas de inovação ou para prospecção de mercados, como os principais parques brasileiros, como Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, dentre outros, e internacionais, como Alemanha, Argentina, Chile, Equador, Espanha, Estados Unidos, Portugal, Rússia e Uruguai.

3

A conquista de editais de fomento à inovação, vindos de entidades como o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul (Fapergs), Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (Fapeg), dentre outros, auxilia tanto na implantação quanto na estruturação, qualificação e desenvolvimento do projeto Ulbratech em diversas unidades, como Canoas e Manaus. A Ulbratech disponibiliza convênios internacionais de softlanding, o que permite, por exemplo, que uma empresa de qualquer unidade da Rede possa se instalar por até três meses, sem nenhum custo, em um parque científico e tecnológico da região de Valência, na Espanha. DEZEMBRO 2017 | ULBRATECH


GESTOR DA INCUBADORA TECNOLÓGICA DE CANOAS AVALIA OS DESAFIOS E METAS PARA O FUTURO Fortalecer o ambiente de empreendedorismo e inovação da Ulbra para apoiar projetos e aproximar a comunidade acadêmica é prioridade para Alexandre Ströher

4

O professor Alexandre Dias Ströher enxerga um universo de possibilidades para o empreendedorismo no Rio Grande Sul. O gaúcho formado em Administração de Empresas, pós-graduado em Gestão Empresarial e mestre em Indústria Criativa é o gestor da Incubadora Tecnológica da Ulbratech Canoas desde março de 2016. Natural de São Francisco de Assis, na Região Central do estado, Ströher traz consigo uma sólida bagagem que inclui mais de 10 anos de experiência no segmento de inovação, nove destes à frente da Incubadora Tecnológica da Universidade Feevale, em Novo Hamburgo (RS). Nesta entrevista, o gestor e secretário financeiro da Rede Gaúcha de Incubadoras e Parques Tecnológicos (Reginp) fala sobre os projetos, metas e perspectivas da unidade pela qual agora responde. Revista Ulbratech - Você assumiu a gestão da Ulbratech Canoas há quase dois anos, como tem sido essa experiência? Ströher - Encaro esse momento como uma oportunidade e um novo desafio para minha carreira profissional. Vejo a Ulbra e a Ulbratech com potencial de se tornarem referência no cenário regional e nacional como instituições de apoio ao empreendedorismo e inovação, principalmente, pela capilaridade, infraestrutura física e dos profissionais do corpo docente e administrativo que a Universidade oferece por meio da Rede Ulbra de Inovação, que pode abrigar, além da Incubadora, projetos de parques tecnológicos, ambientes de coworking, aceleradoras de empresas, living-labs, fab-labs, entre outros. Revista Ulbratech - O que está na pauta da Incubadora de Canoas? Ströher - Está na nossa pauta a certificação no modelo Centro de Referência para Apoio a Novos Empreendimentos (Cerne), que ampliará e qualificará o portfólio de serviços e de infraestrutura física oferecidos aos empreendedores. Além disso, estamos trabalhando para ampliar a Incubadora por meio de coworking para receber novos projetos para incubação de empreendimentos, sendo que, atualmente, a sua taxa de ocupação está em 100%. O coworking pode atender os incubados com espaços físicos e também propor-

DEZEMBRO 2017 | ULBRATECH

cionar o desenvolvimento de trabalhos colaborativos, de network entre empresários, alunos e professores. Outras ações importantes da pauta são a aproximação das empresas com os pesquisadores da Universidade, a busca por editais de fomento ao empreendedorismo e inovação para implantar os projetos da Incubadora e oportunizar aos alunos da Ulbra a aproximação com o mercado de trabalho, por meio de estágios, bolsas e do emprego formal com as empresas. Revista Ulbratech - Qual é o seu papel na Reginp? Ströher - O meu trabalho na Rede Gaúcha de Incubadoras de Empresas e Parques Tecnológicos é fazer a gestão financeira e apoiar a presidência nas ações para promover o crescimento das incubadoras e dos parques tecnológicos do Rio Grande do Sul, através de ações institucionais que fomentem geração de renda, novos produtos, empregos e sustentabilidade econômico-financeira. Atualmente, a Reginp representa 14 parques tecnológicos e 27 incubadoras de empresas. A sede está localizada no Parque Tecnológico Ulbratech Canoas. Revista Ulbratech - Quais são as metas e objetivos para o futuro da Unidade? Ströher - As nossas metas são: qualificar o Incube-se, nosso Programa de Incubação da Ulbratech, no que se refere à prospecção e seleção de novos empreendimentos; melhorar e ampliar os mecanismos de planejamento, qualificação, monitoramento e mentorias para nossas empresas incubadas; ampliar os espaços para desenvolver a cultura colaborativa entre os públicos da Incubadora; e criar parcerias entre entidades públicas e privadas que apoiam o desenvolvimento do empreendedorismo e inovação. Revista Ulbratech - Atualmente, a Ulbratech está ampliando sua atuação em outros municípios gaúchos e em cidades como Palmas (TO) e Manaus (AM), na Região Norte do país. Como funciona o diálogo entre as unidades da Rede de Inovação? Ströher - O diálogo com outros gestores da Ulbratech é frequente, com objetivo de planejar ações que possam potencializar as incubadoras e as empresas por elas apoiadas.


Revista Ulbratech – Então, o jovem universitário que quer empreender pode contar com a Ulbratech? Ströher - Sim, estamos de portas abertas para receber alunos, professores, pesquisadores e pessoas da comunidade que tenham alguma ideia de empreendimento inovador. Podemos ajudar desde a organização da ideia de negócio, ou seja, não precisa ter uma empreRevista Ulbratech - É possível, então, que existam sa formalizada, ajudamos na construção do modelo diretrizes únicas para as unidades da Rede? de negócio para tomada de decisão em empreender Ströher - Sim. A Diretoria de (formalizar o empreenInovação da Ulbra está tradimento). É importante balhando para que tenhamos que o jovem saiba qual é políticas nacionais de inso seu diferencial, no que talação e de gerenciamento ele quer aplicar e investir, das unidades Ulbratech com e o que ele está propondo objetivo de criar unicidade em relação ao que hoje é nos projetos e de fortaleoferecido pelo mercado. Trocamos experiências para fortalecer os cermos a marca no cenário O nosso papel é colocar programas de incubação respeitando as nacional. “pontos de interrogação” particularidades de cada região e cada na cabeça do empreendeunidade. Uma das ações da Diretoria de Revista Ulbratech - Já existe dor sobre o seu projeto, Inovação da Ulbra tem sido incentivar algum alinhamento entre os aproximá-lo de potenciais essa aproximação para criar sinergia e projetos desenvolvidos na investidores, orientar cooperação dos projetos em Rede. Incubadora e a comunidade sobre editais de fomento acadêmica da Ulbra? e promover o encontro do Ströher - Temos um forte acadêmico com empresas. movimento em direção a O nosso edital de ingresso uma maior integração com na Incubadora é de fluxo setores da comunidade acacontínuo e a qualquer dêmica. A Rede de Inovação momento as pessoas em Tecnologias para a Saúde interessadas podem fazer Ulbra (RIT - Saúde) é um contato com a Gerência exemplo disso. Pela rede, fizemos trabalhos de prosda Ulbratech para discutir sobre seus projetos. pecção de pesquisas, em parceria com a Diretoria de Pós-graduação e Pesquisa, com grupos que atuam na Revista Ulbratech - Qual dica você daria para quem área do conhecimento da Saúde, do campus Canoas. está pensando em empreender e incubar um negócio? Verificamos que diversas delas possuem potencial inoStröher - Coloque em prática, divulgue, comente com vador para a geração de negócios. Inclusive já inscreas pessoas sobre a sua ideia. Não fique receoso em se vemos docentes da Instituição em editais públicos de expor. O primeiro passo sempre é buscar informações fomento. Essa nossa relação com a Universidade tem sobre o mercado, investimento, tecnologia, entre outras. gerado bons frutos. Quer abrir um negócio? Procure a Ulbratech, descubra como se faz, podemos ajudar! Trocamos experiências para fortalecer os programas de incubação respeitando as particularidades de cada região e cada unidade. Uma das ações da Diretoria de Inovação da Ulbra tem sido incentivar essa aproximação para criar sinergia e cooperação dos projetos em Rede.

5

DEZEMBRO 2017 | ULBRATECH


6

VOANDO ALTO Aeromóvel desenvolve projeto do metrô elevado instalado na Ulbratech Um dos projetos recentes mais importantes e inovadores de Canoas está, há pouco mais de um ano, ganhando forma dentro do parque tecnológico da Ulbratech. Iniciativa da Aeromóvel Brasil S.A, a proposta prevê a construção de 18km de metrô elevado, complementando a linha principal da Trensurb em uma operação com a concessão de um sistema único de transporte na cidade. Além de o projeto prever uma linha que ligue os bairros Guajuviras e Mathias Velho ao Trensurb, uma outra linha transversal deve partir da Ulbra, atravessando a BR-116 e terminando na Praça do Avião. A expectativa é atender 100 mil passageiros/dia, a demanda atual do município. “A particularidade da tecnologia metroviária é que ela se sustenta economicamente a partir da tarifa, pelo custo de implantação, que é significativamente mais baixo, por isso a ideia é que haja uma tarifa integrada no patamar atual”, explicou o diretor executivo da Aeromóvel Brasil, Marcus Coester. Com toda a fase do projeto do sistema concluída, os equipamentos para a construção comprados e algumas obras de deslocamento da rede elétrica dos trechos concluídas, o próximo passo deve ser o lançamento do edital de concessão do novo metrô. A aposta da empresa na cidade é tamanha que quando se instalou na Ulbratech a Aeromóvel também transferiu sua sede de São Leopoldo para o parque tecnológico da Ulbra Canoas. “O parque tecnológico apareceu como uma

DEZEMBRO 2017 | ULBRATECH

opção extraordinária. Além de estarmos próximos do empreendimento, estamos dentro de um campo tecnológico e acadêmico. Só esperamos que essa relação se expanda”, salientou Coester. A instalação na Ulbra também aproxima a empresa da formação profissional. “Queremos colaborar com a sugestão de cursos voltados para área do transporte, mobilidade, arquitetura e engenharia, além da formação dos nossos próprios colaboradores”, completa. Para o diretor da Ulbratech, Márcio Machado da Silva, a expectativa é que o projeto da Aeromóvel se torne âncora para o parque tecnológico, com a atração de novas empresas. “Não enxergo outro lugar em Canoas onde se possa ter uma concentração tão grande de pesquisa e desenvolvimento para o projeto que eles desenvolvem”, completou, salientando que é uma honra para a Ulbra ser sede da Aeromóvel. www.aeromovel.com.br /Aeromovel-547557972077966/ @AeromovelSA /110654396444647727910?hl=pt_BR /company/10572207/


APRESENTADA 6ª GERAÇÃO DO VEÍCULO No dia 22 de novembro, a mais nova geração do aeromóvel foi apresentada em evento realizado no prédio 1 da Ulbra Canoas. Durante o encontro, diretores da empresa detalharam a nova tecnologia e apresentaram um histórico da atuação da companhia no mercado, além da sua relação com o meio acadêmico. O protótipo Geração 6 foi desenvolvido dentro da Ulbratech em parceria com a Marcopolo, Randon e Siemens e atende a uma norma americana de segurança. “Traz proteção, por exemplo, contra a dispersão de chamas e fumaça tóxica”, exemplificou o gerente de Sistemas de Engenharia da Aeromóvel S.A., Diego Abs. Em relação ao modelo anterior, a nova geração possui diferenciais de acabamentos, acesso facilitado aos mecanismos de automação, mais facilidade de acesso do passageiro ao veículo, além de conforto e um espaço interno 10% maior do que o existente no modelo que circula hoje em Porto Alegre. “O veículo é inteligente e possui todo o sistema de controle embarcado”, completou o especialista. Durante a apresentação, além de falar sobre as características do projeto, o Gerente Geral da empresa, Eduardo Chrysóstomo, revelou a história do sistema, desde a criação do primeiro protótipo, em 1977, passando pelo desenvolvimento das linhas experimentais, da implantação de modelos na Indonésia até a inauguração da linha que liga o Trensurb ao aeroporto de Porto Alegre. “Não existem limitações urbanas que o aeromóvel não se adapte ou supere”, revelou. Universidade orgulhosa

7

O reitor da Ulbra, Marcos Fernando Ziemer, considera uma honra e um privilégio que a Ulbratech seja sede da empresa e receba uma iniciativa deste porte. “Quando um projeto como esse se abre para que o meio acadêmico possa usufruir dessa experiência, nós estamos ajudando a cumprir com a missão da Universidade”, ressaltou. Ziemer lembrou que acompanhou o projeto de implantação do sistema em Canoas enquanto integrante do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social do município, e falou de sua relevância para a cidade. “A Universidade os acolhe, mas também quer contribuir para que esse projeto possa se desenvolver e para que possamos, através do nosso conhecimento, trazer inovação”, completou. Visitas técnicas seguem ao longo da semana No final de novembro, uma série de visitas guiadas de acadêmicos e professores foram realizadas ao protótipo do veículo estacionado em frente ao prédio 1. De acordo com o professor da disciplina de Transporte Público do Curso Superior de Tecnologia (CST) em Logística da Ulbra Canoas, Erico Michels, a atividade teve o propósito de conhecer aspectos práticos que apresentem relação com os conteúdos teóricos estudados em sala de aula. “Todos os modais de transportes são importantes e precisamos ter conhecimento deles para saber onde cada um se encaixa na construção da cidade”, ressaltou o docente. DEZEMBRO 2017 | ULBRATECH


APP LIGA PROFISSIONAIS DE SERVIÇOS AOS CLIENTES

Plataforma lançada em abril ganha cada vez mais usuários

8

A vontade de empreender e investir em um negócio exponencial reuniu, em 2015, os profissionais Juliano Murlick e Paulo Guilherme Gil, ambos com larga experiência na área de tecnologia, Aline Testolin Murlick, especialista em Administração de Empresas, e Thiago Henrique Murlick, graduado em Tecnologia em Redes de Computadores. Depois de muitas conversas, estudos e pesquisas, o grupo chegou à conclusão de que a contratação de serviços domésticos, como reparos e manutenções, era um nicho de mercado promissor. A partir desta constatação, e em um curtíssimo período de tempo, os amigos se tornaram sócios e criaram a Triider Serviços de Informação Ltda. “Em novembro de 2015, começamos a desenhar o produto, a pensar na jornada do usuário e, no fim do mês, partimos para o desenvolvimento do aplicativo Triider. Em março de 2016, iniciamos a prospecção de prestadores de serviços e, quando lançamos o app, em abril, tínhamos uma base com aproximadamente 60 profissionais”, relembra Aline. O Triider é uma plataforma que faz a conexão entre os profissionais para serviços e os clientes, possibilitando agilidade no processo e segurança aos usuários, já que todos os profissionais cadastrados possuem referências verificadas. Por exemplo, se o cliente está precisando de um eletricista, ele consulta no app a lista dos profissionais que estão mais próximos e solicita o serviço. Mesmo antes de fechar o trabalho, a pessoa que solicita a mão de obra tem condições de comparar as qualificações de cada profissional, preços e solicitar orçamentos, entre outras possibilidades. “O Triider é um projeto que oferece oportunidades para todos. Os profissionais cadastrados recebem diariamente propostas, possibilitando que divulguem seus serviços, conquistem novos clientes, aumentem sua renda e melhorem a qualidade de vida pessoal e familiar”, avalia Aline, reforçando que o atendimento aos compradores é prioridade. “Estamos em contato diariamente, através de telefone, WhatsApp, chat e e-mail, quase que 24 horas com nossos dois públicos: cliente final e profissionais. Além disso, realizamos eventos periódicos para prospecção e relacionamento com os prestadores da mão de obra.” Os gestores e colaboradores também estão sempre em constante aprendizado. Em agosto de 2016, o CEO Juliano Murlick esteve com um grupo de empresários gaúchos no Vale do Silício, nos Estados Unidos, visitando empresas como AirBNB, GitHub, Netflix, Facebook, Google e YouTube. O empresário ainda é atuante na Associação Gaúcha de Startups e na Rede Global de Empreendedorismo, além de participar de diversos

DEZEMBRO 2017 | ULBRATECH

eventos no setor como palestrante, mentor e painelista. Todo o conhecimento adquirido e o feedback de clientes ajudam no aperfeiçoamento e ampliação dos negócios. Aline observa que os produtos existentes hoje no mercado são grandes listas online de profissionais, sendo que as empresas responsáveis deixam o cliente sem nenhuma assistência, alegando que fazem apenas divulgação desses prestadores de serviços. “Não queremos ser mais um, portanto nossa proposta é a garantia de um serviço diferenciado, onde o cliente possa encontrar segurança e praticidade”, explica a gestora. Em maio de 2016, a Triider incubou-se na Ulbratech Canoas em busca de um ambiente calmo e inspirador, além de realizar a aproximação de outras empresas e da comunidade acadêmica. “Temos um ótimo relacionamento com a Ulbratech, que sempre atende prontamente as nossas demandas e nos auxilia no crescimento sustentável do nosso negócio”, diz Aline. O Triider já evoluiu em todos os sentidos: equipe, produto, atendimento, marketing, entre outros. Atualmente, conta com dez colaboradores e continua a crescer. No segundo semestre de 2016, participaram da turma 4 do programa StartupRS, promovido pelo Sebrae/RS, no qual foram eleitos empresa destaque e, no final de 2016, aprovados no Edital Sebrae de Inovação.

Prêmio Amcham Arena A Câmara de Comércio Americana concedeu à Triider no mês de setembro o título de vencedora do Prêmio Amcham Arena. Iniciativa que tem como objetivo conectar startups a grandes empresas, executivos, empresários e investidores em reconhecimento ao seu potencial inovador. O resultado da premiação é fruto da avaliação da comissão julgadora composta por representantes das maiores empresas do mercado gaúcho, como Banco Agiplan, Malb Projetos Disruptivos, Ventiur, Silva e Lopes Advogados e IBM, em cinco seletivas até a escolha das doze finalistas e anúncio da ganhadora. www.triider.com /triider/ /company/10426878/


QUASE DUAS DÉCADAS SERVINDO O SETOR EDUCACIONAL Fundada há 19 anos dentro da então Incubadora Empresarial e Tecnológica de Canoas, a Perseus Tecnologia da Informação S.A. desenvolve softwares de gestão educacional para centenas de escolas de educação básica e instituições de ensino superior de todo o Brasil. Atualmente, a empresa é dirigida por Camilo Bornia, Mauricio Vieira e Pierre Roehrs, que dividem o dia a dia com cerca de 30 colaboradores. Instalada na Ulbratech Canoas há um ano e meio, Bornia, que é fundador, avalia que a mudança do centro da cidade para a Universidade Luterana do Brasil foi benéfica: “Nossa equipe precisa de um ambiente agradável, que propicie concentração. No campus, temos silêncio, tranquilidade e estamos no mesmo espaço físico de uma instituição que produz conhecimento. E isso vai ao encontro de uma das nossas diretrizes, que é fomentar a formação acadêmica”. Roehrs destaca a presença nacional da Perseus, “nossos sistemas estão presentes em instituições de ensino espalhadas em 22 unidades da federação e são acessados por centenas de milhares de pessoas, entre alunos, responsáveis, professores e colaboradores”. Para Vieira, o grande diferencial da empresa está na sua excelência técnica no desenvolvimento de softwares, velocidade de adaptação e grande expertise em processos de gestão educacionais. “Estamos sempre evoluindo nossos produtos, acompanhando as melhores técnicas e ferramentas de desenvolvimento. Nossos

9

sistemas são robustos e parametrizáveis de acordo com as particularidades dos nossos clientes. Não ficamos devendo para ninguém”, afirma Vieira. De acordo com Bornia, “mais do que desenvolver softwares, a Perseus auxilia seus clientes a serem mais competitivos e atenderem melhor sua comunidade acadêmica. Somos, efetivamente, especialistas em gestão educacional. Os softwares que produzimos são ferramentas para sistematizar processos”. Roehrs complementa, abrindo os planos para 2018: “Chegaremos aos 20 anos com toda uma nova suíte de produtos, revolucionando o modelo de contratação e forma de implantação. O novo produto jogará a empresa para outro patamar, com muito mais escalabilidade”. /PerseusTI/ @perseusti /118305552121653791677 /company/perseus-tecnologia-da-informa-o-s-a /channel/UCs4cqxh-SYUyawu_VvA6o_w/videos

DEZEMBRO 2017 | ULBRATECH


10

KBASE: FABRICANDO S FTWARES COM SOLUÇÕES INOVADORAS Criar uma fábrica de softwares que atenda as expectativas dos clientes através de soluções inovadoras foi o propósito que levou Michael Tatsch e Roberto Manera a fundarem, no ano de 2004, a Kbase – Soluções em Informática Ltda., empresa que atua na área de Tecnologia da Informação (TI). O surgimento da sociedade contou com a experiência de ambos que atuaram profissionalmente como analistas de sistemas e obtiveram a formação no curso Técnico em Programação de Dados, do Colégio Cristo Redentor, da Rede de Escolas da Ulbra. Atualmente, Tatsch é o diretor Comercial e de Administração da Kbase, enquanto que Manera é o diretor de Operações. Instalada desde 2014 no Parque Tecnológico da Ulbratech Canoas, a Kbase desenvolveu uma metodologia própria na gestão de sua fábrica de softwares, aliando técnicas e conceitos que permitem oferecer serviços e projetos com maior qualidade através da estrutura certificada nessa área. A experiência em TI aliada à expertise na criação de soluções para as necessidades de negócio das organizações e o gerenciamento correto de grandes volumes de informações proporcionam à Kbase o desenvolvimento de softwares sob medida para cada cliente. A busca por tecnologias inovadoras faz parte da filosofia de trabalho da empresa, que possui uma equipe capacitada para solucionar demandas com os mais diversos desafios de negócio. Gerência de projetos, mapeamento de processos, uppersales e outsourcing estão entre os produtos desenvolvidos e que são direcionados para vários segmentos de negócio como indústria petroquímica e varejo.

A fabricante de softwares possui certificação em Melhoria de Processo de Software Brasileiro (MPS.br). Na área de processos e gestão, a empresa participa do programa Setorial de TI promovido pelo Sebrae RS, o que já oportunizou o acesso à consultoria comercial e de RH, capacitações de Design Thinking, Canvas e Gestão de Indicadores. “No segmento de tecnologia, participamos de feiras e somos parceiros da Progress Software para a America Latina, o que nos possibilita acesso a todo o portfólio tecnológico deles”, explica Tatsch, que também é egresso do curso de Administração da Ulbra. “Já integramos uma missão empresarial com 170 empresários na maior feira de tecnologia do mundo, a Cebit, em Hannover, Alemanha”, recorda. A Kbase também possui parcerias comerciais importantes. “Em relação a negócios, somos parceiros da Mercado Eletrônico, que é uma plataforma de e-Procurement, e da Quirius Software, empresa especializada em soluções fiscais”, complementa Tatsch. O ambiente da Kbase foi concebido para ser funcional e motivador. A empresa, que possui um programa de estágio em que são recrutados estudantes de nível técnico e universitário, ministra um curso de programação focado em tecnologia de banco de dados. “Os alunos que se destacam são convidados para iniciar um estágio. Cerca de 80% dos nossos colaboradores efetivos começaram como estágiários. Em nosso quadro funcional, temos dois egressos e dois alunos da Ulbra”, destaca Tatsch. /KbaseItSolutions/ /company/271218/

DEZEMBRO 2017 | ULBRATECH


NECESSIDADE VIRA OPORTUNIDADE NA NEXT HOME

Irmãos e sócios trabalham no desenvolvimento de produto de automação residencial

11

Há cerca de um ano, William Pedroso buscou no mercado um produto de automação residencial para sua casa. Além de encontrar soluções muito caras, todas necessitavam de mão de obra especializada e altos gastos para a instalação. Da necessidade, surgiu a oportunidade. Formado em Ciências da Computação pela Ulbra e atuando na área há 15 anos, Pedroso resolveu desenvolver o seu próprio dispositivo. Chamou para o novo desafio o irmão e já colega de trabalho, Andrey Pedroso, estudante de Design da Universidade. “Já trabalhávamos juntos, então começamos a estudar esse projeto, buscar referências, e vimos que tinha viabilidade. Resolvemos investir em uma empresa de automação residencial que tivesse como principal diferencial a facilidade de instalação”, conta William. No primeiro semestre de 2017, os empresários trabalham instalados na Ulbratech na finalização dos protótipos da recém criada Next Home. “Estamos em uma sala ótima, com toda a estrutura que precisamos para desenvolver o nosso trabalho. Além disso, o parque tecnológico ter acreditado no nosso projeto já nos dá credibilidade perante os investidores e o mercado”, comenta Andrey. E não foi só a estrutura física adequada que os empreendedores encontraram na Ulbratech Canoas. No espaço, eles também receberam muitas orientações. “Chegamos com a perspectiva de trabalhar para entregar o produto, mas logo vimos que havia muita coisa para repensar em relação ao negócio. Fomos estimulados a estudar e a definir onde queríamos chegar”, contam. Com o planejamento, os irmãos conquistaram ainda mais segurança. “Até junho de 2018 estaremos produzindo”, garante William. DEZEMBRO 2017 | ULBRATECH


12

ULBRA TV: NOVOS DESAFIOS NA ERA DA TELEVISÃO DIGITAL Em 2018, a Ulbra TV se consolida definitivamente na era da televisão digital. A partir do próximo ano ocorrerá o desligamento das emissoras analógicas no Brasil e a consequente migração para o domínio digital. Com a digitalização das transmissões, as imagens recebidas pelo telespectador serão limpas e nítidas, sem interferências, o que resultará em uma evolução significativa na qualidade da imagem na casa do telespectador. Segundo o diretor da emissora, Valter Kuchenbecker, o ingresso na era digital reforça a interação da Ulbra TV com a comunidade, pois devido às novas tecnologias é preciso haver esforços para aumentar a interação com o público da emissora. “Com o crescimento exponencial da internet houve uma aceleração de todas as mídias e dos meios de comunicação para que ocorra uma busca crescente para outras plataformas, inclusive as redes sociais”, argumentou. Para Kuchenbecker, é preciso seguir trabalhando fortemente a fidelização do público através da convergência digital. “Atualmente toda nossa programação está no YouTube e no Facebook ao vivo, o que nos garante maior interação com aqueles que nos assistem.” Outro aspecto importante para a Ulbra TV é a inovação. “Um de nossos desafios mais imediatos será inovar, pois precisamos continuar agregando valor ao nosso produto”, ressaltou. E para crescer qualitativamente a emissora está fazendo esforços, tanto para melhorar sua estrutura técnica, como para qualificar sua programação. “Almejamos retomar gradativamente nossa programação própria, bem

DEZEMBRO 2017 | ULBRATECH

como estabelecer parcerias. Estivemos visitando a TV Brasil, pois pretendemos fazer uma troca de conteúdos.” Mas o diretor da emissora deseja uma aproximação ainda maior com o ambiente acadêmico. “Nosso propósito sempre foi o de fortalecer o perfil de canal educativo da Ulbra TV. Nossa grade de programação já inclui quadros e programas de caráter universitário como Direito em Pauta, Ulbra Conhecimento e Prédio 11, mas queremos um número maior”, finalizou o dirigente. Situada no quarto andar do prédio da Ulbratech, junto ao campus da Ulbra Canoas, a Ulbra TV pode ser acompanhada via televisão aberta nos canais 48.1 (Digital) e canal 48 UHF (Analógico), e também via cabo, canal 21 da NET Porto Alegre, e canal 19 da TVN nos municípios de Canoas e São Leopoldo. Além de seus programas próprios, a emissora é afiliada da TV Cultura, de São Paulo, retransmitindo uma das mais qualificadas programações televisivas do mundo. www.ulbratv.com.br /UlbraTV/ @ulbratv Ulbra TV /ulbratv48uhfpoa


EMISSORA É VEÍCULO DO ANO DO TOP OF MÍDIA 2017

Rádio Mix FM POA também foi premiada em duas categorias A noite de 15 de agosto foi especial para a Rádio Mix FM - Porto Alegre. A emissora foi eleita Veículo do Ano no Top of Mídia 2017, promovido pelo Grupo de Mídia do RS. Também foram premiados os profissionais da Mix em duas categorias: Gelis Kuhn - Opec do Ano e Sabrina Dornelles - Atendimento a Veículo do Ano, em cerimônia que aconteceu na Associação Leopoldina Juvenil. O evento deste ano teve como tema a “adaptação”, “que é o que está acontecendo com a propaganda hoje”, disse o apresentador e ator Luciano Mallmann, que contou sua história de superação do acidente que sofreu em 2004.

Eleita como Veículo do Ano, a Rádio Mix FM POA levou à solenidade grande parte da equipe de trabalho da emissora. Com muita animação, cornetas e gritos, oito profissionais receberam o troféu. Em nome do grupo, o jornalista e radialista Mauro Borba proferiu agradecimentos aos colegas de emissora e também à equipe da Rede Mix, salientando que a Mix é uma grande parceira, com muito foco no resultado, mas que, “sem uma equipe dedicada e competente, a gente não conseguiria chegar até aqui”, assegurou.

13

LÍDER DE AUDIÊNCIA NO SEGMENTO JOVEM Quando a Rádio Mix FM POA começou a operar no prefixo 107.1, em setembro de 2013, tinha o desafio de substituir a lendária Pop Rock. Passados quatro anos, a Mix FM POA não apenas consolidou-se no meio radiofônico, alcançou a liderança na região metropolitana de Porto Alegre. “Tivemos que construir uma marca nova, já que a antiga emissora tinha uma programação solidificada, pois rádio é hábito”, argumenta o diretor da Mix FM POA, o jornalista e comunicador Mauro Borba. “De acordo com a empresa Kantar IBOPE Media, somos a rádio mais ouvida no segmento que atuamos”, ressalta. O comunicador explica que, para conquistar os ouvintes, a Mix ampliou o contato externo, realizando constantemente promoções, shows e diversas ações pensadas em ampliar a aproximação com o público. “Além da execução da programação diária, trabalhamos na divulgação da marca, com promoções e atividades externas. E, atualmente, a internet é, também, muito forte, tornando-se uma ferramenta essencial para a rádio. É preciso combinar a utilização das

redes sociais e do vídeo para atrairmos os ouvintes”, complementa. Um dos programas de destaque é o Cafezinho. Apresentado no formato talk show, ele personifica a rádio e estabelece um elo com os ouvintes mais antigos, já que existe desde 1997. Mas outras atrações têm contribuído para a consolidação da audiência. “O Top Mix, que é apresentado no turno da tarde pelo Julio Rafael, vem registrando uma audiência muito grande”, salienta Borba. E uma grande atração da antiga emissora retornou para satisfação dos fãs, após três anos fora do ar, o programa Boys Don’t Cry, com a apresentação do próprio Mauro Borba, produtor e realizador do clássico criado há 20 anos na antiga Pop Rock. A Mix FM POA está instalada no quarto andar do prédio da Ulbratech Canoas. Equipado com tecnologia de ponta, o espaço opera com um estúdio panorâmico. E 2017 é um ano que assinala o planejamento de projetos inovadores em comum entre a rádio e o Parque Tecnológico e a Incubadora. DEZEMBRO 2017 | ULBRATECH


EGSYS FORTALECE AÇÕES NA ÁREA DE SEGURANÇA PÚBLICA 14

Projeto de Tecnologia Embarcada auxilia agentes de segurança e moderniza polícias

Otimização dos processos operacionais das polícias militares e das guardas municipais

Antes da implantação, o tempo médio de atendimento a uma ocorrência era de 58 minutos. Após um ano de utilização da solução, esse tempo foi reduzido para 28 minutos. Um ganho de produtividade de mais de 50%.

DEZEMBRO 2017 | ULBRATECH

Instalada desde janeiro de 2014 na Ulbratech Canoas, a EGSYS Soluções Integradas Inteligentes tem trabalhado no desenvolvimento de softwares para as áreas de segurança pública e privada, atuando também em projetos tecnológicos corporativos específicos. Suas instalações são compostas de ambientes modernos, voltados para a criatividade, produtividade e bem-estar dos 20 funcionários que atuam na empresa. Segundo o diretor Alvaro Ederich Júnior, as soluções desenvolvidas passam por permanentes evoluções. “Buscamos sempre acompanhar as principais tendências dos mercados envolvidos no nosso negócio e a adequação às reais necessidades de cada operação.” A empresa vem se destacando através dos projetos SYSPM e SYSGM, que são plataformas de tecnologia embarcada desenvolvidas para otimizar os processos operacionais das polícias militares e das guardas municipais. O sistema já atende as polícias militares dos estados de Santa Catarina, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rondônia, Rio Grande do Sul, além de diversas instituições locais de segurança pública. Alvaro explica que essas plataformas foram desenvolvidas a partir de um conceito promovido pela Polícia de Los Angeles, que diz que: “quanto menos tempo a polícia fica envolvida com o atendimento a uma ocorrência, mais tempo terá disponível para atuar como agente preventivo”. O objetivo dessas plataformas é reduzir o tempo de envolvimento dos agentes responsáveis pelo atendimento às ocorrências.


A plataforma SYSPM já é utilizada pelas polícias militares de Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Rondônia e a plataforma SYSGM pelas guardas municipais de São José, em Santa Catarina, e Palmas, no Tocantins. Um dos maiores cases no Brasil é a Polícia Militar de Santa Catarina, onde o projeto roda desde 2014. Em Balneário Camboriú, foi feito um levantamento da performance de atendimento às ocorrências, utilizando amostragem de 40 viaturas. Antes da implantação da solução, o tempo médio de atendimento a uma ocorrência era de 58 minutos. Após um ano de utilização da tecnologia, esse tempo foi reduzido para 28 minutos. Um ganho de produtividade de mais de 50%. A plataforma SYSPM também já é utilizada pelas polícias militares de Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Rondônia, enquanto o sistema SYSGM é trabalhado pelas guardas municipais de São José, em Santa Catarina, e Palmas, no Tocantins. Em uma outra vertical, voltada para o setor de segurança privada, a empresa apresenta para os cenários nacional e internacional uma solução integrada para otimizar os processos operacionais nos postos de portaria e vigilância. O produto denominado GuardSolution auxilia as empresas que fornecem os serviços de portaria e vigilância no controle dos seguintes aspectos: jornadas de trabalho, ativos dos postos, distribuição de documentos operacionais nos postos, registro de ocorrências, processos de ronda e processos de fiscalização, comunicação entre os postos de serviço e a empresa, e presentismo, entre outras funcionalidades. A utilização dessa ferramenta reduz os custos de comunicação, gera garantia de que o colaborador está no posto e ativo, proporciona maior acompanhamento das ocorrências de “posto descoberto” e “colaborador em hora extra” e do cumprimento das jornadas de trabalho, melhora a gestão sobre as rondas, reduz o passivo trabalhista e o trabalho operacional na digitação dos cartões pontos, enriquece o registro das ocorrências, anexando fotos,

vídeos e áudios, otimiza o envio de documentos operacionais para os postos, controla a leitura desses documentos por parte dos colaboradores, organiza o agendamento das tarefas nos postos e reduz custos de comunicação.

15

A empresa já iniciou o processo de internacionalização de suas soluções. O primeiro passo foi a abertura de uma unidade em Luanda, Angola, com o objetivo de desenvolver o mercado africano, e já existe um projeto para iniciar uma operação comercial com foco no mercado americano, no primeiro semestre de 2018, a partir de uma unidade em São Diego, na Califórnia. www.egsys.com.br /egsyssolucoes

DEZEMBRO 2017 | ULBRATECH


DA ULBRATECH PARA A AUTOESTRADA: INOVAÇÃO PARA GARANTIR SEGURANÇA NO TRÂNSITO

16

Creare Sistemas investe pesado em soluções para monitoramento de frotas

Instalada na Ulbratech Canoas há quase cinco anos, a Creare Sistemas, empresa especialista em automação e análise de dados, comemora o sucesso de seu principal produto, uma solução de gerenciamento para frotas leves corporativas. Batizada de Frotalog, a ferramenta é hoje utilizada por mais de 80 companhias que, através de uma plataforma de compartilhamento e armazenamento de informações online, reduziram em até 100% o número de acidentes de trânsito envolvendo seus motoristas e carros. “Por meio de uma câmera embarcada na cabine do automóvel ou caminhão, o cliente pode identificar a forma como o veículo está sendo conduzido, se estão acontecendo ou não infrações que coloquem em risco a integridade do condutor ou da carga”, explica o diretor de negócios, Paulo Renato Jotz.

www.crearesistemas.com.br /CreareSistemas /crearesistemas /company/2798198 DEZEMBRO 2017 | ULBRATECH

Conforme detalha o gestor, os dados coletados pelo equipamento são transmitidos em tempo real para um painel de controle, hospedado em um servidor virtual, permitindo ao usuário do Frotalog acompanhar ao vivo o trajeto percorrido pelo veículo. O software, que desde a década de 1990 ganha atualizações, atualmente auxilia no monitoramento de 7.000 carros de companhias como a Monsanto, líder mundial na produção de herbicidas, e a JSL, transportadora que atua principalmente na Região Sudeste do país. Consolidada em sua área de atuação, a Creare pretende expandir suas operações em breve, mas sem abandonar o endereço que ocupa desde 2012, como afirma Jotz. “A Ulbratech é um ambiente seguro, bom para se trabalhar, de fácil acesso e que nos proporciona as vantagens e a infraestrutura de uma grande universidade”, avalia satisfeito.


EX-CEO DE EMPRESA GRADUADA NA ULBRATECH AVALIA SUA EXPERIÊNCIA NA INCUBADORA DE CANOAS O investidor-executivo Guilherme Masseroni possui três projetos simultâneos na área de Tecnologia da Informação: um dentro do mercado imobiliário, outro na construção de uma plataforma de logística internacional e o terceiro onde está envolvido diretamente na operação, que é a construção de uma inteligência artificial para a análise de dados. Com a carreira consolidada, hoje, ele colhe os frutos de uma bem-sucedida experiência de incubação empresarial. Por dois anos, o empresário gaúcho esteve à frente da GetWay LTDA, companhia especializada em inteligência de mercado e Big Data. “Quando começamos, desenvolvíamos soluções de TI para o varejo. Nós projetamos um software para análise de comportamento de vendas, com a qual cruzávamos informações de diferentes pontos de uma franquia, viabilizando estratégias operacionais para nossos clientes”, explica Masseroni, ao relatar o funcionamento do sistema idealizado por sua antiga empresa. A proposta inovadora não demorou para trazer resultados positivos para a GetWay. Com apenas quatro meses de vida, a startup captou recursos de um fundo de investimento nacional e transferiu suas atividades para uma sala de 150m², dentro do Parque Tecnológico da Ulbra Canoas. O quadro de funcionários, que, na época, contava com apenas cinco colaboradores, ganhou o reforço de 25 outros profissionais. A partir de então, os negócios só prosperaram. Nomes de grandes corporações, como Pizza Hut, e

17

Ambev, passaram a fazer parte da agenda de clientes da empresa, que, em pouco tempo, deixou o complexo do campus universitário para alçar voos maiores. “Nós concluímos o processo de incubação 12 meses antes do previsto, tamanha foi a demanda por nossos serviços”, lembra o executivo. Segundo Masseroni, o diálogo com a equipe da Rede Ulbra de Inovação foi fundamental para a rápida evolução do empreendimento. “A cada negociação que fazíamos, pedíamos orientações e dicas para os gestores do parque, eles foram nossos mentores e nos proporcionaram importantes conexões com o mercado”, avalia, em retrospecto. Vendida para o mesmo fundo de investimento que apostou no potencial da companhia em seus anos iniciais, a GetWay passou a se chamar Visor. Em setembro de 2015, Guilherme Masseroni deixou seu cargo de CEO e partiu para novos desafios. Para Márcio Machado da Silva, diretor da Ulbratech, relatos como esse atestam a relevância de uma incubadora tecnológica para o suporte operacional e acompanhamento dos projetos das startups incubadas. “A Visor é o nosso maior case de sucesso. Além da nossa consultoria, ela contou com o suporte técnico e o apoio de professores da Universidade, muitos dos quais acompanham o Guilherme até hoje em suas empreitadas”, destaca Silva. DEZEMBRO 2017 | ULBRATECH


18

ULBRA COMPÕE CLUSTER DE TECNOLOGIAS PARA A SAÚDE DO RS Ao todo, mais de 90 instituições integram o catálogo digital O catálogo digital do Cluster de Tecnologias para a Saúde do RS, lançado em setembro no estado, é composto por aproximadamente 90 entidades, entre elas instituições de ensino e empresas, todas apoiadoras do programa de desenvolvimento Medical Valley Brazil. A Universidade Luterana do Brasil, através da Rede de Inovação em Tecnologias para a Saúde Ulbra (RIT) e da Rede Ulbra de Inovação (Ulbratech), é parte integrante da publicação que contém informações básicas sobre as organizações integrantes do Cluster e links para seus sites.

projeto e transformando, assim, o estado em um polo de referência na execução e implantação de soluções que impactem no dia a dia da população.

O objetivo do programa é atuar no desenvolvimento e produção de tecnologias de alto impacto na melhoria da saúde humana, com foco na inserção competitiva do Rio Grande do Sul como fornecedor reconhecido nos mercados nacional e internacional. Ele busca, ainda, integrar universidades, hospitais, empresas, parques tecnológicos, incubadoras e outros entes públicos e privados na realização de negócios e desenvolvimento de novas tecnologias para o setor médico-hospitalar.

Ester Rieder (foto), professora do curso de graduação em Química e coordenadora do Programa de Pós-graduação em Engenharia de Materiais e Processos Sustentáveis (PPGEMPS), lembra que para chegar até a fase de comercialização dos recursos a Rede de Inovação precisa da parceria de empresas do setor produtivo, que se engajem ao programa e, junto a Ulbratech, trabalhem para disponibilizar sua oferta ao mercado. “É fundamental que a indústria produza estas demandas para aperfeiçoar processos através de pequenas soluções que terão alto impacto na rotina de trabalho das equipes de saúde. Podemos transformar o Rio Grande do Sul numa região de referência como é na Alemanha, um grande polo industrial, organizado por clusters de diversos segmentos. Esta é a referência que o projeto busca construir no estado”, completa a coordenadora, que é PHD em Engenharia.

Para a RIT, criada e alinhada a partir da proposta do Cluster, é necessário desenvolver cada vez mais esta sinergia dentro das unidades da Universidade, levando as demandas de profissionais da saúde até o centro do

A Ulbra contribui em quatro bases distintas no Cluster gaúcho: bioinformática, toxicologia, genética e desenvolvimento de dispositivos e pequenos equipamentos para a área médica.

DEZEMBRO 2017 | ULBRATECH


COM OS DOIS PÉS NO FUTURO: INDÚSTRIA CALÇADISTA É APOSTA DA ACID

19

Empresa quer inovar com gestão em tempo real A ACID Soluções Tecnológicas chega à Ulbratech Canoas apostando na computação em nuvem como método de integração de sistemas físicos e digitais de gestão. Localizada no segundo andar do Parque Tecnológico, na sala 207D, a startup fundada em 2015 pelos sócios Alexandre Schumacher e Luiz Ricardo Oliveira hoje investe pesado na automação de processos gerenciais do ramo calçadista, como garante Schumacher. “Ter um estoque acurado em tempo real permite que o empresário faça uma me-

lhor compra de matéria-prima e não tenha prejuízos logísticos com o transporte de seus produtos”, explica o diretor executivo ao detalhar o processo informatizado de controle de estoque que a ACID implanta, a ferramenta Tempus/RW3. A plataforma Big Data é acoplada a sensores que, conectados aos lotes de sapatos, enviam informações para um banco de dados, permitindo saber, por exemplo, se uma carga que deve ir para uma cidade ou região está sendo remetida ao destino errado. “Hoje estamos em tratativas com a Associação Brasileira das Indústrias de Calçados para implementar o Tempus em fábricas de todo país”, comemora o CEO, que enxerga um futuro promissor dentro da Rede de Inovação da Ulbra. “Aqui temos o melhor custo benefício do mercado”, garante. Alexandre Schumacher, Luiz Ricardo Oliveira e Leonardo Souza, desenvolvedor web da ACID, fazem questão de registrar a importante parceria com a empresa Solentec, representada por seu diretor Narcélio Ramos (à esquerda na foto). www.acidinformatica.com.br /AcidSystems/ DEZEMBRO 2017 | ULBRATECH


20

ULBRATECH ITUMBIARA: EMPREENDEDORISMO E INOVAÇÃO A SERVIÇO DO AGRONEGÓCIO Passando por um reposicionamento mercadológico, Unidade busca ampliar serviços de incubação

DEZEMBRO 2017 | ULBRATECH


A Ulbratech Itumbiara passa por um momento de reposicionamento mercadológico visando melhor atender as demandas de empreendedores e membros da comunidade local, em Goiás, região Centro-Oeste do país. O processo, iniciado há dois anos, logo após sua estruturação, exigiu a reavaliação da atuação de seu Comitê de Inovação e a busca de recursos para o aprimoramento dos serviços de incubação empresarial oferecidos no parque tecnológico. No final de 2015, o primeiro passo nessa direção foi dado: após ser contemplada pelo Programa Estadual de Inovação Tecnológica, InovaGoiás, a Incubadora do Instituto Luterano de Ensino Superior Itumbiara (ILES/Ulbra) recebeu um aporte financeiro de mais de R$ 230 mil. O investimento, adquirido através de um edital de fomento da Fundação de Amparo à Pesquisa de Goiás (Fapeg), permitiu a qualificação da infraestrutura física, dando novo fôlego aos projetos desenvolvidos na Unidade, localizada em Itumbiara, como relata o diretor Carlos André Gonçalves. “Hoje temos quatro empresas incubadas, todas com alto potencial para geração de empregos e novas tecnologias. Para os próximos meses, queremos terminar de adequar nossa estrutura às exigências do Programa Goiano de Parques Tecnológicos (PGTEC) e ampliar nossa capacidade de incubação”, revela o gestor. Com planos de tornar a Ulbratech Itumbiara uma referência no desenvolvimento de soluções para o agronegócio, Gonçalves sabe bem quais nichos de mercado ainda podem ser ocupados para que este objetivo seja alcançado. “Queremos estimular a criação de produtos inovadores e, ao mesmo tempo, sustentáveis que auxiliem no tratamento e armazenamento de madeira, na fabricação de biomassas para conversão em

bioenergia, reaproveitamento de resíduos industriais e captação de energia solar”, aponta ele, que também é presidente da Rede Goiana de Inovação (RGI).

Concurso acadêmico Realizado entre os dias 27 de outubro e 14 de novembro de 2014, o I Desafio Ulbratech de Inovação foi um divisor de águas para a Unidade. Através dele, nove equipes de estudantes do ILES/Ulbra Itumbiara e da Universidade Federal de Goiás (UFG) competiram para ocupar uma das vagas para incubação empresarial gratuita existentes no parque tecnológico do Instituto Luterano. Ao longo de três semanas, os competidores estruturaram planos de negócios para seus empreendimentos e submeteram os resultados à avaliação do assessor da incubadora, professor Márcio Fisher, que, baseando-se na viabilidade mercadológica dos projetos apresentados, escolheu os vencedores do concurso. Atualmente, três companhias que nasceram desta iniciativa integram o braço goiano da Rede Ulbra de Inovação: a Master Alimentos LTDA, empresa que atua junto ao ramo alimentício, desenvolvendo tecnologias para o acondicionamento de produtos embalados a vácuo; a BioAplica LTDA, que investe em pesquisa e produção de sistemas para controle biológico de pragas agrícolas; e a SunUp Technology, responsável pela fabricação e instalação de painéis fotovoltaicos para conversão de energia solar em eletricidade. Sem nenhuma relação direta com o desafio acadêmico, está a Alfa Technology, empresa que proporciona soluções digitais para cotação e aquisição de insumos agrícolas e é a mais nova integrante do Parque Tecnológico da Ulbratech Itumbiara.

21

DEZEMBRO 2017 | ULBRATECH


22

AÇÕES PARA FOMENTAR O CONHECIMENTO EM INOVAÇÃO E EMPREENDEDORISMO NO AMAZONAS “Através do atendimento empresarial oferecido na Ulbratech Manaus, uma ideia é analisada nos requisitos de viabilidade, como o diferencial, que é verificar o que existe no mercado e criar algo que ninguém está fazendo, buscando novas habilidades, redução de custos, produtos que agregam valor e tenham aceitação suprindo a necessidade em geral.”

DEZEMBRO 2017 | ULBRATECH

A Ulbratech Manaus nasceu em fevereiro de 2013, implantada no bloco F do campus, com a finalidade de fortalecer o compromisso do Centro Universitário Luterano de Manaus (Ceulm/Ulbra) com a educação e, assim, garantir oportunidades no mundo da inovação desde a formação acadêmica. “Através do acolhimento de empresas, é possível abrir novas possibilidades aos nossos acadêmicos e professores, inserindo-os na área do empreendedorismo por meio de palestras, estágios, pesquisas científicas e demais atividades que possam ser somadas ao nosso projeto educacional”, afirma o reitor Valdemar Sjlender. Após mudanças na coordenação, a Incubadora Tecnológica está em processo de criação de equipe e capacitação dos integrantes do Comitê de Inovação, formado por docentes mestres e doutores, além de promover a interação e sensibilização dos professores e universitários aos serviços prestados pela Ulbratech. “Temos um espaço muito bom para o desenvolvimento de projetos e, a partir das ideias, trabalhamos as etapas empresariais com a finalidade de formar futuros empreendedores. Quando o acadêmico encontra dentro da Instituição um apoio para ser dono do próprio negócio, é possível iniciar o processo inovador na sala de aula, independente do período em que o aluno se encontra”, explicou a coordenadora da Ulbratech Manaus, Gabriela Tavares de Freitas Fonteles.


23 A Unidade oferece 12 salas para incubação. Os espaços são utilizados para reuniões, hotel de projetos e de inovação. Ainda existem espaços do Centro Universitário que são disponibilizados para a realização de eventos, como as salas de aula, a área de convivência e os auditórios.

Empresas Incubadas Desde sua criação, a Ulbratech Manaus prestou serviço para mais de 15 empresas. A maior parte dos empreendedores obteve grandes resultados e destaque em concursos promovidos por órgãos que incentivam projetos na área da inovação. Entre os empresários que estão ou foram lançados dentro da incubadora, diversos são professores, acadêmicos e egressos do Centro Universitário. Atualmente, quatro empresas estão instaladas nas dependências da Incubadora. A Pietzsch Consultoria & Assessoria Jurídica atua na área de Registro de Marcas e Patentes, com uma equipe formada por professores e acadêmicos do Ceulm/Ulbra. A Engenho - Soluções e Inovações Tecnológicas desenvolve softwares para plataformas mobile, web e automação. A GSD Tecnologia pertence ao ramo de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC). E a Amhy Perfumaria e Cosméticos desenvolve produtos a partir de matéria-prima da Região Amazônica.

DEZEMBRO 2017 | ULBRATECH


SMM – STARTUP MATURITY MODEL: MODELO DE MATURIDADE DE

STARTUP

Por Márcio Roberto Machado da Silva Diretor de Inovação Aelbra/Ulbra O papel de uma incubadora é ajudar a transformar ideias em negócios de sucesso e sustentáveis, estimulando a inovação e criando empresas sustentáveis, e, neste sentido, uma atividade existente em todas as incubadoras é a graduação de empresas, que é quando consideramos que uma empresa está pronta para sair ao mercado, com perspectivas de crescimento, havendo alcançado, durante o período de incubação, diversas competências, habilidades e atitudes empreendedoras e de gestão.

24

Por meio de visitas a diversos Parques Científicos e Tecnológicos (PCTs) e através de acesso a documentos, pude concluir que é comum que a avaliação do nível de maturidade das empresas, sobretudo das startups, instaladas em incubadoras, se dá de forma muito subjetiva, ou até mesmo por meio de temas relacionados ao faturamento, tempo de permanência na incubadora, e por necessidade de ampliação de espaço físico da empresa. Neste cenário, torna-se importante conhecer quais são as competências necessárias para o desenvolvimento de uma startup em um PCT ou incubadora. O Startup Maturity Model (SMM) foi desenvolvido durante meu estágio de pós-doutorado, enquanto gestor do PCT Ulbratech no Brasil, realizado no PCT Espaitec, na Espanha. A metodologia proposta compreende todo o ciclo de vida de um empreendimento, desde o seu começo um PCT, no caso do Brasil, mais especificamente em uma incubadora, até seu desligamento (graduação). Esta metodologia não é fechada nem rígida e pode facilmente adaptar-se a qualquer modelo de trabalho dos diferentes PCTs. Ela considera que se pode trocar as competências e as obrigatoriedades de cada fase, em função da metodologia de trabalho do PCT ou até mesmo em função de especificidades desses empreendimentos. Desta forma, trata-se de uma metodologia flexível e adaptável a qualquer tipo e nível de desenvolvimento de uma startup. Esta adaptação se faz na primeira fase, onde o gestor do PCT tem a oportunidade de propor, em função de sua experiência, as competências que acredita ser importantes para o desenvolvimento da startup, e, em seguida, realiza o planejamento, execução até a graduação do empreendimento. O modelo conta com seis dimensões organizativas (mercado, pessoas, finanças, inovação, gestão e complementares)

DEZEMBRO 2017 | ULBRATECH

e um conjunto de competências classificadas em conhecimentos, habilidades e atitudes. O nível de maturidade é classificado de forma evolutiva e temporal, em cinco fases, que fazem analogia a meios de locomoção. A ferramenta SMM oferece alguns gráficos que ajudam tanto o gestor do PCT quanto o empreendedor no acompanhamento do desenvolvimento do projeto do empreendimento. Os gráficos permitem aos leitores analisarem o desenvolvimento do projeto por diversos aspectos como: - Quantidade de competências para desenvolver em cada uma das fases - Visão do desenvolvimento geral de todas as competências em determinada fase - Comparação do desenvolvimento previsto e realizado em casa fase - Comparativo entre as dimensões em todas as fases - Comparativo entre conhecimentos e habilidades previstas e realizadas em cada dimensão e fase - Custos/investimentos necessários para conclusão de cada fase (empresa e PCT) - Custos/investimentos necessários para dada dimensão (empresa e PCT) - Evolução dos gastos/investimentos por dimensão e fase (empresa, PCT e total) A ferramenta configurou-se como um instrumento de apoio à gestão que pode ser utilizado tanto pelo gestor do PCT, para conhecer a realidade das empresas associadas ao seu PCT, os serviços a serem oferecidos a elas, seus custos, etc., e também pode ser utilizado pelo empreendedor, para que ele possa planejar o desenvolvimento de seu empreendimento. O modelo foi validado, na prática, com empresas dos PCTs e ainda está em fase de execução, já tendo sido aplicado em um PCT brasileiro e em mais quatro PCTs espanhóis, totalizando, até o momento, 17 empresas. - Ciudad Politécnica de la Innovación (Univeridad Politécnica de Valencia): quatro empresas - Espaitec (Universidad Jaume I de Castellón): três empresas - Rabanales (Parque Científico y Tecnológico de Córdoba): duas empresas - Technova Barcelona (La Salle Barcelona Campus): cinco empresas - Ulbratech (Universidade Luterana do Brasil): três empresas


RS: CARAZINHO INCUBA EMPRESA A Incubadora Tecnológica Ulbratech Carazinho assinou, no dia 17 de outubro, contrato de incubação da empresa Meu Voto Inteligente, que desenvolve um app mobile que visa facilitar a comunicação das pessoas públicas e a transparência nas suas ações. O contrato foi assinado pela diretora da Ulbra Carazinho, Mari Salete Zanella Taietti, e pelos coordenadores da Incubadora, professores Diogo Oliveira Moreira, João Cândido de Lima e Nilson da Luz Freire.

A empresa incubada é administrada por Felipe Carlesso Gerling, graduado em Logística pela Ulbra Carazinho em 2010. O aplicativo Meu Voto Inteligente foi criado para atender, por exemplo, políticos que desejam expor suas ideias, projetos e enquetes e aproximar-se dos seus eleitores. O desenvolvimento do app contou com a colaboração de professores e alunos da Universidade, que ainda orientará a organização empresarial, financeira, comercial e de marketing da empresa através dos docentes da área de gestão alinhados à Ulbratech.

GRAVATAÍ LANÇA EDITAL A Ulbra Gravataí lançou, no dia 17 de novembro, o Edital para Seleção de Empresas e Projetos para a Incubadora Tecnológica Ulbratech Gravataí. O diretor do campus, Eltton Zielke, salienta que “essa é a primeira incubadora tecnológica do Vale do Gravataí e atenderá também os municípios de Alvorada, Cachoeirinha, Glorinha, Santo Antônio da Patrulha e Viamão, seguindo a tendência das universidades de assumirem o seu papel na tríplice hélice do desenvolvimento, que inclui, ainda, o Estado e a indústria”.

O prédio da Incubadora tem 200m², dois andares e um total de sete salas, onde os empreendedores receberão consultoria e terão acesso à internet, sala de reuniões, estacionamento, auditório, biblioteca, salas de vídeo e aos laboratórios da Universidade. “São oferecidas cinco vagas para incubação interna, quando a empresa se instala fisicamente no campus, dez vagas de coworking, dez vagas para incubação externa, modalidade na qual a empresa não se instala fisicamente no campus, mas utiliza os serviços oferecidos, e dez vagas para pré-incubação, que costuma ser utilizada quando o empreendedor está na fase inicial de desenvolvimento do seu projeto e prepara-se para ingresso na Incubadora Tecnológica Ulbratech Gravataí”, explica o seu gerente, professor Lairson Vicente.

25

Acesse o edital da Unidade, no menu Como Ingressar, no site www.ulbratech.com.br.

ULBRATECH PRESENTE NA 27ª CONFERÊNCIA DA ANPROTEC A Rede Ulbra de Inovação esteve presente na 27ª Conferência da Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec), no período de 23 a 26 de outubro, no Rio de Janeiro/RJ. O diretor de Inovação da Aelbra/Ulbra, Márcio Roberto Machado da Silva, o gerente da Incubadora Ulbratech Canoas/RS, Alexandre Dias Stroher; a gerente da Ulbratech Palmas/ TO, Cíntia Fernandes Maximiano; a gerente da Ulbratech Manaus/AM, Gabriele Tavares de Freitas Fonteles; e o gerente da Ulbratech Itumbiara/GO, Carlos André Gonçalves, compuseram a delegação da Ulbratech. Os três dias de atividades reuniram 865 pessoas de 24 estados brasileiros, da Argentina, Cabo Verde, Colômbia, Costa Rica, Israel, Espanha, EUA, Peru e Suécia. O evento abrigou minicursos, lançamentos de e-books, sessões plenárias e apresentações de estudos, que tiveram como tema central inovação e empreendedorismo

transformando cidades. Márcio Machado, que também participou como presidente da Rede Gaúcha de Incubadoras de Empresas e Parques Tecnológicos (Reginp), destaca entre as agendas a realização de um encontro com parceiros das redes dos estados do Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina para organização da futura Rede Sul-brasileira de Ambientes de Inovação. DEZEMBRO 2017 | ULBRATECH


AMPLIANDO HORIZONTES PARA A REGINP E ENTIDADES ASSOCIADAS

26

A Rede Gaúcha de Incubadoras de Empresas e Parques Tecnológicos (Reginp) está sob o comando do diretor de Rede de Inovação da Ulbra (Ulbratech), Márcio Roberto Machado da Silva, na gestão 2016-2017. Machado, que possui larga experiência na área de inovação, foi escolhido para presidir a entidade ao lado do vice-presidente Carlos Eduardo Aranha. A atual diretoria tem trabalhado para fomentar as relações e ampliar os ambientes de inovação gaúchos, com ações no Rio Grande do Sul, outros estados brasileiros e no exterior. O planejamento estratégico para o desenvolvimento da Reginp tem, entre suas principais metas, o fortalecimento da representatividade da Rede e suas conexões e a capacitação dos gestores dos territórios de inovação. E a aproximação com a Associação Nacional das Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec) levou seu presidente, Jorge Audy, a uma visita à Ulbratech Canoas. Na ocasião, foram tratadas as novas políticas de estruturação das diretorias da

Anprotec, as ações desta entidade para o fortalecimento das redes regionais e a candidatura do RS como sede da Conferência Nacional da Anprotec para 2018. Acompanhando uma missão do Governo do RS na Argentina, em agosto de 2016, Marcio Machado viajou junto com a comitiva que teve como objetivo firmar laços de cooperação entre os dois países. A experiência rendeu diversas possibilidades e foi avaliada pelo presidente da Reginp como excelente. “Tivemos a possibilidade de encaminhar demandas da Reginp e acredito que nossas propostas terão repercussão na Argentina.” Em agosto de 2016, a presidência da Assembleia Legislativa do RS promoveu encontro para tratar da inovação como alternativa para a superação da grave crise econômica enfrentada pelo Estado. Na ocasião foi entregue uma placa de homenagem a Machado, como presidente da Reginp.

REGINP PRESENTE EM FÓRUM SOBRE GERAÇÃO DE ENERGIA Márcio Machado palestrou, no dia 15 de agosto, no I Fórum de Geração Distribuída de Energia com Fontes Renováveis no RS - Tecnologia e Inovação, na Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS). A discussão sobre a geração de energia pelos próprios consumidores residenciais, comerciais ou industriais é uma tendência cada vez mais crescente e os números da Associação Brasileira de Geração Distribuída (ABGD) comprovam isso. No painel sobre as startups e o potencial de soluções e conexões com a indústria em projetos de geração de energia a partir de fontes sustentáveis, o diretor de Inovação da Aelbra/Ulbra e presidente Reginp ressaltou que os parques tecnológicos trabalham muito conforme a demanda de pesquisa. “Se houver uma necessidade de pesquisa, recursos de investimento nessa área, eu tenho certeza que pesquisadores não faltarão nas universidades para se dedicarem ao tema. Esse é o papel do parque tecnológico, potencializar a pesquisa aplicada a um problema real para gerar inovação”, afirmou. DEZEMBRO 2017 | ULBRATECH


ULBRATECH COMEMORA CINCO ANOS E LANÇA PORTFÓLIO INSTITUCIONAL Gestores de incubadoras tecnológicas, membros do poder público municipal e autoridades da mantenedora - Associação Educacional Luterana do Brasil (Aelbra), da Universidade Luterana do Brasil (Ulbra) e demais mantidas de todo o país participaram, na noite de 31 de agosto, em Canoas, de um coquetel comemorativo ao aniversário dos cinco anos da Rede Ulbra de Inovação (Ulbratech). O evento ainda reuniu colaboradores e diretores das empresas incubadas para um momento de celebração e de reflexão. O diretor de Inovação da Aelbra/Ulbra, Márcio Roberto Machado da Silva, lembrou momentos marcantes de uma trajetória iniciada em 2011 e consolidada em 2012, com a inauguração do primeiro Parque Tecnológico Ulbratech. “Hoje, além de possuirmos sete unidades Ulbratech em operação dentro das mantidas da Aelbra, temos uma Diretoria de Inovação consolidada dentro da mantenedora, estruturando diretrizes gerais de funcionamento e alcançando

rápida expansão de negócios na Rede”, revelou. O presidente da Anprotec, Jorge Audy, referência nacional para empresários, investidores e pesquisadores de todo o país, palestrou sobre o funcionamento da entidade e o seu papel em fomentar o surgimento de ecossistemas de inovação no Brasil.

27

Junto com o presidente da mantenedora Aelbra, Paulo Augusto Seifert, Machado apresentou o Portfólio da Ulbratech 2017. A publicação, produzida pela Gerência de Comunicação e Marketing da Aelbra, traduz em números e gráficos o processo de estruturação da Rede Ulbra de Inovação. No livro de 162 páginas, o leitor encontra um mapeamento completo da infraestrutura dos parques, além de dados demográficos sobre as regiões onde a Ulbratech está inserida. Confira o portfólio e outras publicações da Ulbratech e da Ulbra em://issuu.com/ulbra.

DIRETOR DE INOVAÇÃO DO BADESUL VISITA PARQUE TECNOLÓGICO

Em visita ao Parque Tecnológico da Ulbra Canoas, realizada no dia 25 de julho, o diretor de Participação e Inovação do Banco de Desenvolvimento do Rio Grande do Sul (Badesul), Diego Paz Bier, o Mano Changes, reuniu-se com o diretor de Inovação da Ulbra, Márcio Roberto Machado da Silva, o gerente da Incubadora Tecnológica Ulbratech, Alexandre Dias Stroher, diretores das empresas incubadas na Unidade e da Ulbra TV e Rádio Mix FM POA.

Durante encontro, Mano Changes apresentou algumas das linhas de crédito subsidiado que a agência de fomento oferece a empreendedores gaúchos com o objetivo de financiar projetos científicos e tecnológicos. Ao ser informado sobre o potencial inovador da Universidade Luterana do Brasil, afirmou que “é preciso criar ambientes que favoreçam o desenvolvimento de novas tecnologias e eu tenho certeza de que a Ulbra possui todas as ferramentas necessárias para investir em economia criativa e em soluções inovadoras para os mais diversos segmentos de mercado”. Segundo Changes, o acompanhamento dos órgãos de fomento é fundamental para o desenvolvimento de produtos e processos inovadores, principalmente o que tange o aporte financeiro. “Existem muitas empresas de base tecnológica que não possuem as garantias necessárias para prospectar investimentos de instituições públicas, para elas oferecemos fundos de investimentos em participação”, relatou, ao explicar o modelo de negócio em que o Badesul assume como acionário de uma startup. DEZEMBRO 2017 | ULBRATECH


Uma nova experiência em cooperação e inovação Conexão com diversas áreas e profissionais. Integração com um estilo de vida empreendedor, alavancando negócios. Segue a tendência dos profissionais freelancers, independentes e autônomos. Ambiente que inspira a criatividade e o trabalho colaborativo. Elegância e flexibilidade para receber clientes.

Ambientes de atendimento para até seis lugares; Estações para equipes de trabalho; Sala de reuniões com 12 lugares, com projetor multimídia e sonorização; Estação para diálogo sem formalidade; Cafeteria equipada; Auditório para 80 pessoas, com projetor multimídia e sonorização, e espaço anexo para coffee breack; Amplo espaço para exposições e feiras; Vista panorâmica para a natureza e muito mais...

Estamos no Parque Tecnológico Ulbratech, no campus da Ulbra Canoas, que oferece: Acessibilidade · Acesso à internet · Estacionamento · Praça de alimentação · Recepção · Segurança

Planos diversificados . Aberto à comunidade.

Universidade Luterana do Brasil (Ulbra) · Parque Tecnológico Ulbratech Prédio 16 · 4º andar · Avenida Farroupilha, 8.001 · Bairro São José · Canoas/RS Fone: +55 (51) 3462-5600 · E-mail: ulbratech@ulbratech.com.br


Millions discover their favorite reads on issuu every month.

Give your content the digital home it deserves. Get it to any device in seconds.