Page 1


Fotos capa: Renata Machado Laura Moreira, Rita Barreto Foto: Celso Borges

perfil estudantes.indd 2

03/08/2017 14:21:06


A UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia nasce numa região que carrega uma rica história de encontros, contradições e trocas culturais. A UFRB faz parte e se reconhece como parte dessa história, pois é fruto das aspirações e da mobilização das comunidades locais. Daí que ela também é herdeira das tradições culturais de luta do povo do Recôncavo. Mas, como lugar de encontro e de diversidade, o Recôncavo sempre foi terreno fértil para a invenção e reinvenção. Não por acaso um dos compromissos fundadores da UFRB é com a invenção de outra perspectiva de desenvolvimento que promova a melhoria da vida das pessoas e o exercício pleno de suas capacidades humanas.

A UFRB é fruto das aspirações e da mobilização das comunidades locais e promove o desenvolvimento regional

Criada em 2005, a UFRB está sediada nas cidades de Amargosa, Cachoeira, Cruz das Almas, Feira de Santana, Santo Amaro, Santo Antônio de Jesus e São Félix. Instalada em uma região de grande significado histórico e cultural para o Brasil, a UFRB é uma expressão de conhecimento para esse lugar, tendo como ideais a inclusão social e a excelência acadêmica, compreendendo o saber como um instrumento de promoção de igualdade e fortalecimento do povo e da sociedade.

44 22 811 713 12345 4

CURSOS DE GRADUAÇÃO CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO DOCENTES TÉCNICOSADMINISTRATIVOS ESTUDANTES CONCEITO NO ÍNDICE GERAL DE CURSOS

1


O RECÔNCAVO A palavra recôncavo significa terra em redor de qualquer baía. No Brasil, ela terminou se vinculando mais fortemente à região que circunda a Baía de Todos os Santos. Quando o governo português decidiu ocupar em definitivo o território que mais tarde se chamaria Brasil, o Recôncavo foi a primeira região da América Portuguesa a ser sistematicamente colonizada. Em 1549, quando se fundou a cidade do Salvador, a ideia era erguer uma cidade-fortaleza que pudesse servir de apoio à ocupação do território, seguindo o curso dos grandes rios Paraguaçu, Jaguaripe e Subaé. Nos baixios formados nas margens desses rios, especialmente nos limites onde era possível a navegação, estabeleceram-se os primeiros núcleos populacionais. Surgiram, então, as povoações que mais tarde dariam origem às cidades de Cachoeira, São Félix, São Francisco do Conde, Maragojipe, Santo Amaro, Jaguaripe e Nazaré das Farinhas. Quando as primeiras levas de colonizadores portugueses chegaram à região encontraram diversos povos e culturas indígenas, que contribuíram profundamente para a formação cultural do Recôncavo. Traços da cultura indígena estão presentes nos hábitos alimentares, na religiosidade e nos costumes, como nos nomes Muritiba, Murutuba, Capivari, Paraguaçu e Iguape, que ainda hoje identificam a topografia local. Mais tarde chegaram os africanos. O encontro de etnias, 2


O legado de luta contra a intolerância é também um traço cultural dos povos que formaram a sociedade do Recôncavo línguas, costumes e religiosidade se processou no Recôncavo, algo que iria se repetir em outros lugares do Brasil. Na região eles criaram alianças e estabeleceram trocas culturais que moldaram as formas de viver e sentir das populações locais. Em fins do século XIX, os africanos e seus descendentes já representavam a maioria da população do Recôncavo; quase 70 por cento da população local eram negra e mestiça. Aqui emergiram formas exuberantes de catolicismo afro-brasileiro. As festas de santos e santas são animadas com muita música, dança, comida e bebida. Isto porque o catolicismo popular incorporou característica importante das tradições religiosas de matriz africana: a celebração da vida. Foi nessa região de encontro de diferentes povos africanos, indígenas e portugueses que surgiu uma sociedade culturalmente complexa e diversificada. Esse encontro cultural ocorreu num contexto de conflitos e desigualdades sociais. A diversidade desse encontro nem sempre amistoso ainda hoje está presente nas formas de viver e crer das populações locais. Dessa forma, o legado de luta contra a intolerância é também um traço cultural dos povos que formaram a sociedade do Recôncavo.

Por Walter Fraga, Professor da UFRB Adaptado do Livro “UFRB 5 Anos – Caminhos, Histórias e Memórias”

3


ONDE ESTAMOS

4


5


CAMPUS AMARGOSA

Encontro do Sertão e do Recôncavo, a cidade surgiu e cresceu com o ciclo do café e também por ser um importante ponto na rota entre o semiárido e o litoral. Amargosa une, é caminho e passagem, entrada e saída, abrigo de muitos povos e manifestações. O planejamento paisagístico é uma marca de Amargosa desde o seu surgimento como centro urbano. Nesta cidade, a Igreja Católica fundou o Colégio Sacramentinas, iniciando a forte tradição educacional da cidade. Durante seu funcionamento, entre os anos de 1953 e 1973, o Curso Pedagógico, como era chamado, formou professores que atuaram em toda a região. Essa trajetória do ensino inspirou a presença de Amargosa no projeto de criação da UFRB. O Centro de Formação de Professores atende ao perfil histórico e cultural da cidade, bem como à necessidade de formação superior para os profissionais de educação da região.

PROFESSORES – CFP Graduação • Agroecologia • Educação do Campo com Habilitação Ciências Agrárias - Licenciatura • Educação Física - Licenciatura • Filosofia - Licenciatura • Física - Licenciatura • Letras, Libras e Língua Estrangeira - Licenciatura • Matemática - Licenciatura • Pedagogia - Licenciatura • Química - Licenciatura Pós-Graduação • Mestrado Profissional em Educação do Campo

CENTRO DE FORMAÇÃO DE

Cidade-jardim, encontro do Recôncavo com o Sertão e tradição educacional 6


Foto: Alene Lins


Foto: Alene Lins

Foto: Alene Lins


CAMPUS CACHOEIRA E SÃO FELIX

Cachoeira e São Félix estão entre as primeiras cidades surgidas no início da colonização do Brasil. Importante centro urbano e econômico desde a colonização, as cidades se tornaram exemplos da confluência de culturas que formam o Recôncavo. Assim, apresentam um grande mosaico das manifestações criadas e desenvolvidas na região. Religiosidade, música, culinária e arquitetura formam uma mistura que traz a história, beleza e resistência dos vários povos que geram a alma desse lugar. No Quarteirão Leite Alves, em Cachoeira, está a sede do Centro de Artes, Humanidades e Letras da UFRB. O prédio, que no século XIX era a Fábrica de Charutos Leite e Alves, foi reformado através do programa Monumenta, do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). A cidade de São Félix abriga pavilhões de laboratórios e é sede da residência estudantil da universidade.

Arquitetura feita de história, reflexo de riquezas, resistência, CENTRO DE ARTES,fé e festas

HUMANIDADES E LETRAS – CAHL Graduação • • • • • • • • • •

Artes Visuais Ciências Sociais - Bacharelado Ciências Sociais - Licenciatura Cinema e Audiovisual Comunicação Social - Jornalismo Gestão Pública História - Licenciatura Museologia Publicidade e Propaganda Serviço Social

Pós-Graduação • Especialização em História da África, da Cultura Afro-Brasileira e Africana • Mestrado em Ciências Sociais • Mestrado em Comunicação • Mestrado Profissional em História da África, da Diáspora e dos Povos Indígenas

9


Foto: Lúcio Távora

Foto: Ivan Americano

Foto: Cristiano Gouveia, GRAER - BA


CAMPUS CRUZ DAS ALMAS Do cruzeiro fincado pelos tropeiros cresceu o povoado, que virou cidade em 1897. Como em todo o Recôncavo, Cruz das Almas apresenta grande diversidade em manifestações populares, sendo nacionalmente conhecida pela festa de São João. Sua economia é baseada principalmente na cultura do fumo, laranja e mandioca. Com a chegada da Escola Agronômica da Bahia, na década de 40, Cruz das Almas tornou-se um polo da educação superior agrícola, do qual ampliou sua abrangência para contemplar outras áreas de conhecimento. É a cidade-sede da reitoria e abriga dois centros de ensino da UFRB: o Centro de Ciências Agrárias, Ambientais e Biológicas e o Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas. O campus está instalado numa área de 1600 hectares. Esse espaço abriga pavilhões de aulas, prédios administrativos, biblioteca, laboratórios e campos experimentais de plantio e criação de animais.

CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS – CETEC Graduação • • • • • • • •

Bacharelado em Ciências Exatas e Tecnológicas Engenharia Civil Engenharia de Computação Engenharia Elétrica Engenharia Mecânica Engenharia Sanitária e Ambiental Matemática - Bacharelado Matemática - Licenciatura - EaD

Pós-Graduação • Mestrado Profissional em Matemática PROFMAT

Cruz de madeira no alto do planalto, ponto para descansar e rezar pelas almas 11


CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS, AMBIENTAIS E BIOLÓGICAS – CCAAB Graduação • • • • • • • • •

Agroecologia Agronomia Biologia - Bacharelado Biologia - Licenciatura Engenharia de Pesca Engenharia Florestal Gestão de Cooperativas Medicina Veterinária Zootecnia

Pós-Graduação • Doutorado em Ciências Agrárias • Doutorado em Engenharia Agrícola • Especialização em Gestão da Inovação e Desenvolvimento Regional • Especialização em Mineração e Meio Ambiente - EaD • Mestrado em Ciência Animal • Mestrado em Ciências Agrárias • Mestrado em Engenharia Agrícola • Mestrado em Microbiologia Agrícola • Mestrado em Recursos Genéticos Vegetais • Mestrado em Solos e Qualidade de Ecossistemas • Mestrado Profissional em Defesa Agropecuária • Mestrado Profissional em Gestão de Políticas Públicas e Segurança Social

12

Foto: Cristiano Gouveia, GRAER - BA


Fotos: Geo Nascimento


CAMPUS FEIRA DE SANTANA Com o intenso movimento de vaqueiros e viajantes que passavam pela capela da fazenda Santana dos Olhos D’água, formou-se uma feirinha e, em 1873, o governo a elevou à condição de cidade. Feira de Santana está localizada entre o Recôncavo da Bahia e o Sertão Baiano, marcada por um comércio forte, com presença significativa no PIB do município, um centro industrial pujante e em crescimento, contando com um número superior a 120 indústrias. Em Feira de Santana, está a sede do Centro de Ciência e Tecnologia em Energia e Sustentabilidade. Sua criação corrobora com a pauta desenvolvimentista do país, ampliando a formação de profissionais em ciência e tecnologia voltados para a gestão, planejamento, produção, transporte, armazenamento, consumo e desenvolvimento de fontes renováveis e de soluções tecnológicas em assuntos ligados a energia.

CENTRO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA EM ENERGIA E SUSTENTABILIDADE – CETENS Graduação • Bacharelado Interdisciplinar em Energia e Sustentabilidade • Educação do Campo com Habilitação em Matemática e Ciências Naturais - Licenciatura Pós-Graduação • Especialização Interdisciplinar em Ambiente, Tecnologia e Sustentabilidade

Segunda maior cidade do estado, ganhou o apelido de princesa do sertão 14


Foto: Carlos Augusto

Foto: Azevedo


Foto: Alex Oliveira


CAMPUS SANTO AMARO Fundada em 1557, Santo Amaro nasceu de um dos povoados mais antigos do Brasil e se desenvolveu em terraços do Rio Subaé, tornando-se cidade em 1837. Durante os movimentos emancipacionistas nacionais, Santo Amaro sempre esteve em destaque e registrou a primeira manifestação popular em prol de uma universidade na Ata da Vereação de 14 de junho de 1822. A cidade é sede do Centro de Cultura, Linguagens e Tecnologias Aplicadas. O projeto do centro foi estruturado com vistas a uma formação de natureza interdisciplinar, com enfoque nas culturas humanística, artística e científica, articuladas a saberes concernentes aos referenciais locais. Representa uma experiência pioneira, inspirada nos estudos interdisciplinares nos campos da cultura, das tecnologias, das linguagens artísticas, da engenharia do espetáculo e da economia criativa, que impactam a dinâmica social e econômica da região.

CENTRO DE CULTURA, LINGUAGENS E TECNOLOGIAS APLICADAS – CECULT Graduação • Bacharelado Interdisciplinar em Cultura, Linguagens e Tecnologias Aplicadas

A pérola do Recôncavo, suas vozes e poesias ecoam nos quatro cantos do mundo 17


CAMPUS SANTO ANTÔNIO DE JESUS No século XVIII, o oratório para Santo Antônio reunia fiéis das proximidades que aos poucos foram se estabelecendo no local e iniciando um povoamento. O povoado virou vila e, em 1891, o governo do estado a elevou à categoria de cidade. Hoje, Santo Antônio de Jesus é um importante centro regional, localizado na porção sul do Recôncavo, tem a marca de estar voltada para o futuro. A cidade é feita por um povo empreendedor, que aposta no trabalho e na criatividade para conquistar o progresso. Santo Antônio de Jesus sedia o Centro de Ciências da Saúde da UFRB. Sua criação harmoniza-se com o perfil da cidade, que se constitui como um importante centro de atendimento médico-hospitalar para toda a região do Recôncavo. A cidade dispõe de uma ampla rede de saúde, entre clínicas e laboratórios, incluindo o Hospital Regional, que funciona como hospital-escola da UFRB.

CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE – CCS Graduação • • • • •

Bacharelado Interdisciplinar em Saúde Enfermagem Medicina Nutrição Psicologia

Pós-Graduação • Especialização de Gestão em Saúde - EaD • Residência em Medicina Médica de Família e da Comunidade • Residência em Nutrição Clínica com Ênfase em Pediatria e em Terapia Intensiva

Considerada a capital do Recôncavo, pulsa como centro comercial e de serviços 18


foto: Alene Lins


PESQUISA A atividade da pesquisa, como produção de conhecimento e investigação científica, desempenha papel fundamental tanto na qualidade do ensino como para o desenvolvimento regional. O fortalecimento da pesquisa e a inovação tecnológica agregam valor aos processos, produtos e serviços, colocando o conhecimento a favor do avanço científico e da inclusão social.

1578 685

BOLSAS DE MESTRADO E DOUTORADO (2007 A 2016) PROFISSIONAIS TITULADOS EM PÓSGRADUAÇÃO

30 2542

A UFRB entende que a universidade deve ser uma referência para a pesquisa dentro do contexto social, tornando-se centro criador para a comunidade em que está inserida, bem como estimulando a presença e a atuação de pesquisadores na região do Recôncavo da Bahia.

PATENTES DEPOSITADAS

BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PIBIC) E INICIAÇÃO CIENTÍFICA JR. (PIBIC JR.) (2006 A 2017)

09 175

PROGRAMAS DE COMPUTADOR REGISTRADOS

GRUPOS DE PESQUISA REGISTRADOS

A UFRB recebeu o prêmio destaque do Ano na Iniciação Cinetífica e Tecnológica do CNPq, categoria Mérito Institucional 2013 20


EXTENSÃO A extensão é desenvolvida na UFRB como elo de interação com a sociedade, num encontro do saber acadêmico com outros conhecimentos. A partir de uma postura dialógica, visa à formação mais qualificada e engajada dos estudantes. A UFRB busca intensificar a extensão na universidade, integrando-a às demais políticas do ensino superior. Desse modo, a extensão deve propiciar uma abordagem interdisciplinar, possibilitando a interação entre os conhecimentos técnicos, ecológicos, sociais, econômicos, culturais e políticos, auxiliando a promoção do desenvolvimento, com especial prioridade na região do Recôncavo.

2731 460 1427 17 83 726 18 22

AÇÕES DE EXTENSÃO CURSOS EVENTOS PRESTAÇÃO DE SERVIÇO E CONSULTORIA PROGRAMAS PROJETO PUBLICAÇÕES


AÇÕES AFIRMATIVAS As ações afirmativas partem do reconhecimento da pluralidade da sociedade, ao entender que todos os grupos sociais que a constituem têm direito de acesso às políticas públicas e institucionais que visem à promoção da equidade. A UFRB assumiu o compromisso de garantir o acesso, a permanência e a pós-permanência de estudantes oriundos de escolas públicas, que se declaram pretos ou pardos, índio ou descendentes, índios aldeados e remanescentes de quilombos, por meio da política institucional de ações afirmativas. São princípios desta política: a corresponsabilidade, o mutualismo, a solidariedade e o protagonismo.

1914

BOLSISTAS DO PROGRAMA DE PERMANÊNCIA QUALIFICADA

As ações afirmativas partem do reconhecimento da pluralidade da sociedade

25


Fotos arquivo: Renata Machado


PERFIL DOS ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia apresenta o Perfil Socioeconômico Estudantes de Graduação. As informações aqui apresentadas foram produzidas pelo Núcleo de Estudos, Formação e Pesquisa em Ações Afirmativas e Assuntos Estudantis - NUFOPE/PROPAAE/UFRB, a partir de bases de dados e informações distintas: 1. Base de dados fornecida pelo Fórum Nacional de Pró-Reitores de Assuntos Comunitários e Estudantis (FONAPRACE) / Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior no Brasil (ANDIFES), que reúne informações de 2.025 estudantes que participaram da IV Pesquisa do Perfil Socioeconômico e Cultural dos Estudantes de Graduação das Instituições Federais de Ensino Superior Brasileira – ano base 2014, recentemente publicada no ano de 2016; 2. Base de dados fornecida pela Superintendência de Regulação e Registros Acadêmicos (SURRAC/UFRB) - reúne dados sobre o universo dos estudantes de matriculados na graduação até 2017.1 (N = 10.172). Esta base de dados foi utilizada especialmente para a análise por territórios em parceria com a Pró-Reitoria de Extensão; e 3. Base de dados da pesquisa realizada pela PROPAAE sobre o perfil socioeconômico dos estudantes que ingressaram no semestre letivo de 2017.1 (N = 436). Os gráficos apresentados a seguir ilustram o perfil básico do estudante da UFRB, privilegiando-se a descrição de variáveis-chave para a assistência estudantil/ações afirmativas de forma geral para toda a instituição*, fornecendo uma visão ampla e integrada sobre o perfil dos estudantes de graduação da nossa universidade. 27


28

Ilustraçþes de graphicmama.com


29


30


31


32


perfil estudantes.indd 35

03/08/2017 14:21:07


Universidade Federal do Recôncavo da Bahia Rua Rui Barbosa, 710 - Centro Cruz das Almas - Bahia - Brasil Tel. +55 75 3621-2350 www.ufrb.edu.br /ufrb.edu

@ufrb

@ufrb_edu

Edição da Assessoria de Comunicação Julho de 2017

/ufrb

Portfólio UFRB - Perfil dos Estudantes - Julho de 2017  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you